Você está na página 1de 34

AUTORIDADE

ESPIRITUAL
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

AUTORIDADE ESPIRITUAL
1a. Aula
“Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que
não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas por Deus.”

Rm. 13:1
I. INTRODUÇÃO

A. A admiração de Jesus. Mt. 8:5-10 e Mc. 6:1-6.

1. Compreensão de autoridade = Fé = milagre.

2. Falta de compreensão = incredulidade = nenhum milagre.

B. O Esboço do Estudo.

1. A Definição de Autoridade Espiritual. (1a. Aula)

2. Ilustrações de Rebelião no Velho Testamento. (2a. Aula)

3. Compreendendo a Obediência. (3a. Aula)

4. Compreendendo a Autoridade Delegada. (3a. Aula)

5. Reconhecendo a Rebelião. (4a. Aula)

6. Reconhecendo a Obediência. (4a. Aula)

7. Reconhecendo a Autoridade Delegada. (5a. Aula)

8. Princípios para Autoridade Delegada. (5a. Aula)

C. Os textos chaves para esse estudo: Rm.13:1-7 e Hb.1:3.

D. A compreensão de “autoridade espiritual” é o alicerce básico para o


ministério.

1. Tanto quanto "a unção", a autoridade é recebida diretamente do


Senhor. Ela é essencial para efetivar o ministério. Precisamos dela
para realizar a vontade de Deus no ministério, e nunca devemos
misturá-la com a nossa própria vontade, que é carnal.

E. A presença de AUTORIDADE ESPIRITUAL é essencial para que o "Corpo


de Cristo" possa operar com sucesso.

1. Não existe "Venha a nós o vosso reino, assim na terra como no céu"
sem ela.

2. Êx. 2:14, (Moisés e o egípcio). Operando em sua própria autoridade


ou vontade.

F. O TEXTO para esse curso, o qual é a leitura sugerida fora o curso é a obra
do autor Watchman Nee; “Autoridade Espiritual”.
Igreja da Paz 2
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

II. A Definição de Autoridade Espiritual

A. Autoridade - O direito de governar, ordenar, tomar decisões e agir sobre as


decisões tomadas. O direito de exercer poder. Jurisdição legal.

1. "Autoridade" no Grego é traduzida da palavra -"Exousia"


(ε ξ ο υ σ ι α ).

a. Às vezes é traduzida "poder," como, por exemplo, em João


1:12, mas é melhor entendido neste e outros textos como
"autoridade," Mt. 9:6; 28:18; Lc. 10:19; Jo. 17:2; 19:10-11 e II
Co. 10:8.

2. Nós sabemos também que Deus tem "poder", que no Grego é


"dunamis" - (δ υ ν α µ ι σ ); literalmente força, habilidade.

a. O melhor sentido dessa palavra está em Atos 1:8 onde o


Espírito Santo é prometido para dar "poder" à Igreja.

3. A diferença entre os dois termos é melhor entendido desta maneira:

a. A autoridade de Deus representa sua pessoa, Ele mesmo.

b. O poder de Deus representa os feitos ou atos dEle.

4. É uma coisa pecar contra os feitos (as obras) de Deus; mas é muito
pior se rebelar contra a autoridade dEle.

 Sl. 103:7, “Manifestou os seus caminhos a Moisés e os


seus feitos aos filhos de Israel.”

B. Nosso alvo através deste curso é encontrar e conhecer, a autoridade de


Deus: A Autoridade Espiritual.

1. O ÚNICO meio para realizar isso é receber conhecimento por meio


da "Revelação".

2. Quando o conhecimento por revelação for recebido, ele afetará


totalmente sua vida e seu serviço no reino de Deus.

C. Só Deus tem toda autoridade, Rm. 13:1, Salmo 115:3.

1. A autoridade dEle é chamada "autoridade direta".

2. Para realizar a Sua VONTADE, Deus delega a autoridade aos


homens. Amós 3:7.

3. Deus deu toda autoridade para Seu Filho e consequentemente aos


seus filhos, Jo. 1:12. Mas para realizar a obra de Deus, Ele também
concede seu "poder" aos homens através do Espírito Santo e Seus
dons. Atos1:8 , Ef. 4:11, ICo. 12:1-11.

D. Dois tipos de autoridade:

1. A autoridade direta, o Senhorio de Jesus em sua vida.

Igreja da Paz 3
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

2. A autoridade delegada, espiritual - pastores, discipuladores, e


secular - policiais, professores, etc.

E. Primeiramente observe: dois princípios que operam NESSE mundo.

1. Deus é Soberano - Ele tem toda "Autoridade".

2. Satanás é o autor de toda rebelião.

F. O lado negativo de autoridade, " rebelião ".

1. Satanás foi quem originou a rebelião.

2. Isaías 14 e Ezequiel 28 conta a história da auto-exaltação e a queda


do diabo.

a. Isaías 14:12-21, ele violou a autoridade de Deus.

b. Ezequiel 28:11-19, ele violou a santidade de Deus.

3. Coisa terrível é pecar contra a santidade de Deus; mas pior é violar a


autoridade de Deus (rebelião no coração, que vem primeiro e, é pior.)

4. Obs.: É possível viver para Jesus em sua conduta e doutrina,


aparentando uma vida de santidade e ao mesmo tempo, ter no íntimo
princípios diabólicos (Rebelião no coração).

a. Exemplo: Judas Iscariotes, Ananias e Safira.

b. Esse fenômeno confunde muitos novos convertidos.

5. Observe o modelo de oração de Jesus em Mt. 6:13.

a. "Não nos deixes cair em tentação" - A obra do diabo.

b. "Mas livra-nos do mal" - O próprio caráter do diabo.

c. "Pois teu é o reino, o poder e a glória" – autoridade de Deus.

6. O diabo não tem tanto medo de nossas pregações do evangelho


quanto ele tem da nossa obediência à autoridade.

a. Nossas pregações são para trazer homens ao Reino, ou seja,


levá-los a serem submissos à autoridade. Porém não
podemos fazer isso enquanto nós mesmos não estivermos
submetidos.

b. A verdade é que não podemos exercer autoridade sobre o diabo


enquanto não conhecermos a autoridade de Deus e nos
submetermos a ela.

G. Quem tem autoridade é um dos assuntos mais disputados no universo.


Segundo Watchman Nee é a controvérsia maior do Universo.

1. Seus problemas com o diabo começam no mesmo momento que


começa a sua submissão à autoridade espiritual.

a. Quando você atribui TODA autoridade a Jesus.

Igreja da Paz 4
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

b. Tanto direta como delegada.

2. Se realmente quisermos servir a Deus, devemos encontrar e aceitar


a Autoridade dEle.

H. O testemunho de Paulo, Atos 9:3-6 e 26:13 - 16.

 At. 9:3-6, “E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de


Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo
em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me
persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou
Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os
aguilhões. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que
faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te e entra na cidade, e lá te será
dito o que te convém fazer.” (Versão Corrigida)

1. Paulo encontrou Jesus na estrada de Damasco, numa experiência de


salvação.

2. A maioria das pessoas não reconhecem o fato de que Paulo também


encontrou e se submeteu a autoridade espiritual de Deus na mesma
hora.

a. Paulo recebeu conhecimento porrevelação do Senhorio de


Jesus,“Quem és tu, Senhor?.”

b. Antes Paulo tentava destruir a igreja. Depois compreendeu


que era difícil "recalcitrar (o poder humano) contra os
aguilhões (autoridade divina). Atos 9:6 na versão corrigida.
Veja também Atos 26:14.

3. Como um fariseu, Paulo era santo, ortodoxo, zeloso e


compromissado. Ao mesmo tempo ele estava com muita rebeldia à
perfeita vontade de Deus e ele mesmo não reconhecia isso.

4. Na estrada para Damasco, ele encontrou e se submeteu a


autoridade direta de Jesus. (Quem és tu, Senhor ? Eu sou Jesus...).

• Qual a resposta certa à autoridade? "O que queres que eu


faça?" Versão Corrigida.

5. Então, 3 dias mais tarde, ele não teve problema em se submeter à


autoridade delegada na pessoa de Ananias.

• Esperamos que essas lições sejam nossa “estrada para


Damasco.”
I. Deus tem escolhido a Igreja para manifestar a vontade divina. A única
maneira para fazer isso, é ela estando sujeita à autoridade.

1. A única maneira para que você possa se submeter à “autoridade


delegada” na Igreja, é primeiramente ter uma revelação da
"autoridade direta" de Deus na sua vida pessoal, o Senhorio de
Jesus.

2. A Bíblia nos ensina que a maior exigência que o Senhor pede do


homem é a de obediência. I Sm. 15, Saul e Amaleque.
Igreja da Paz 5
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

a. Exteriormente Saul tinha boas intenções mas interiormente ele


tinha um coração um tanto rebelde!
b. I Sm.15:22 -"Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar,
e o atender melhor do que a gordura de carneiros..."

c. Só a obediência honra a Deus de maneira absoluta, porque


mesmo no sacrifício pode haver o elemento da vontade
própria. Isso exige a conquista de nosso ego pelo Espírito de
Deus. Só então, andaremos no Espírito e em submissão a
Deus.

3. Mt. 26:39 - Jesus no Getsêmani.

a. O "cálice" e a "vontade. "A vontade de Deus é absoluta; o


cálice(ou seja, a crucificação) não era. O sacrifício deve ser
submetido a vontade, então e somente então é aceitável
diante de Deus.

b. Jesus começou essa oração buscando a vontade de Deus,


mas ao mesmo tempo Ele estava procurando um meio para
evitar beber o "cálice."

c. Quando Ele soube que a "vontade" e o "cálice" eram O


MESMO, Ele aceitou!

d. A cruz é a mais alta expressão de obediência na Bíblia, mas


mesmo a cruz sendo o ponto culminante do universo, não
pode ser mais importante do que a vontade de Deus. Jesus
considerou a autoridade de Deus (a vontade de Deus) mais
importante que a sua própria cruz (seu sacrifício).

e. Obs: Você não escolhe sofrer para Deus, ao contrário, você


escolhe fazer a vontade dEle.

f. Sacrificar ou sofrer com até mesmo uma sugestão de "si


mesmo" é a mesma coisa que rebeldia. "a rebelião é como o
pecado de feitiçaria (que é basicamente manipulação), e a
obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar." Satanás
será glorificado!

g. Você precisa se submeter a autoridade antes que seu serviço


no Senhor possa ser aceitável.
4. Há dois aspectos importantes na Cruz de Cristo: Crer na salvação
de Deus e obedecer a autoridade dEle.

a. Salvação: Crer (fé para ser salvo) e Obedecer (fé para


submeter-se).

b. Lembre-se, há dois princípios operando no universo: o da


autoridade de Deus e o da rebelião do diabo.

c. Não podemos servir a Deus e simultaneamente andar pelo


caminho da rebeldia.

• Você insultará e odiará a autoridade.

Igreja da Paz 6
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• Ou você se inchará com orgulho.

d. Uma vez que você encontra a autoridade, você nunca irá


negligenciá-la.

2a. Aula
III. Ilustrações de Rebelião no Velho Testamento.
A. A Queda de Adão e Eva, Gn. 1 - 3 (2:16 e17 e 3:1-6).

1. Tanto a ordem da criação, quanto a ordem divina nos mostra o


propósito de Deus para a autoridade desde o princípio, I Tm. 2:11-13:

a. Adão = Autoridade Eva = Submissão.

2. Eles tinham "domínio" sobretudo, autoridade.

a. Para exercer autoridade, primeiramente você precisa estar sob


autoridade.

b. A árvore "do bem e do mal" fez com que eles soubessem que
estavam sob a autoridade de Deus.

c. Posto no jardim como sinal de autoridade.

3. Eles pecaram: rebelaram-se contra a autoridade, Gn. 3 ; Rm. 5:19 -


"Porque, como pela desobediência de um só homem muitos se
tornaram pecadores...".

a. Eva tomou sua própria decisão ao verificar se o fruto era bom


ou não. Ela descobriu a cabeça. Eva estava debaixo de uma
autoridade dupla. Ela não somente desobedeceu a ordem de
Deus mas também a de Adão.

b. Adão pecou contra a autoridade direta de Deus, isto também foi


rebeldia. Lembre-se, rebelar contra a autoridade
representativa de Deus é o mesmo que rebelar-se contra
Deus.

c. Toda atitude que implique em desobediência constitui-se


numa queda, e qualquer atitude de desobediência é rebeldia.

4. O homem que é governado pela obediência de Deus não decide


nele mesmo se as coisas são "boas" ou "más."

a. A árvore tornou-se a fonte do bem e do mal, quando deveria


ter sido Deus. Rebelião!

b. A primeira lição de um servo verdadeiro é obedecer a


autoridade, não fazendo o que lhe parece certo ao seus
próprios olhos.

5. Quando você conhecer a autoridade então você encontrará seu


lugar no Reino de Deus.

Igreja da Paz 7
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

6. Quando você se submete à autoridade, na mesma medida você


receberá autoridade.

• Isso começa com o batismo nas águas.

B. Noé e seus Filhos, Gn. 9:20 - 27.

1. A atitude dos três filhos em relação à autoridade.

a. Veja a falha de Noé como uma prova para os seus filhos.

• Nós temos que obedecer a autoridade e não


uma pessoa.

b. Reação de Cão - Rebelião.

• Ele teve prazer em ver um defeito ou fraqueza na


figura de autoridade, assim ele teria uma desculpa para
não se submeter e se desembaraçar de todas as
restrições.

c. Reação de Sem e Jafé - Obediência.

• Sentiram muito sobre o erro, ao mesmo tempo


respeitaram a autoridade de seu pai.

• Obs: Quem se tornou servo de quem.

• Cão ficou como o primeiro escravo na Bíblia.

d. Aquele que não se sujeita à autoridade vem a ser escravo


daquele que obedece à autoridade de Deus.

C. Nadabe e Abiú, Filhos de Arão o Sumo Sacerdote, Levítico 10:1-2.

1. Eles ofereceram “fogo estranho". Eles ministraram pela habilidade


e não pela autoridade.

a. Eles ministraram por causa da família, não pela autoridade;


só Arão tinha a autoridade.

b. Eles usurparam (assumiram sem direito) a autoridade por eles


mesmos - adoração falsa.

c. Foi um espírito independente, não sob a autoridade que foi


chamada "fogo estranho".

• Tipo de rebelião.

• O "zelo" errado deles tinha que ser cortado.

• Mt. 7:22-23, "Apartai-vos de mim, vós que


praticais a iniquidade!"

2. Vemos que adoração é iniciada por Deus. A única oferta aceitável


diante de Deus é aquela que é oferecida debaixo de autoridade.
"...em espírito e em verdade..."
Igreja da Paz 8
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

3. Aquele que desordenadamente levanta a sua cabeça e age


independentemente está sendo rebelde, o que resulta em morte.

D. Miriã e Arão, Números 12:1-16.

1. A esposa de Moisés usada como uma desculpa para não submeter-


se a autoridade de Moisés.

a. O assunto da esposa de Moisés era uma questão familiar e


não uma questão de governo (autoridade).

b. O irmão e a irmã mais velha, tinham o direito de discutir isso


com Moisés, em particular, mas em vez disso, eles discutiram
em torno de sua autoridade.

2. O verdadeiro problema: Eles não queriam obedecer Moisés.

a. O fim disso foi que eles falaram mal do líder deles e não
apenas do irmão deles.

3. Moisés era mui manso.

a. Ele não tentou defender a sua autoridade.

b. Regra: A autoridade nunca deve ser defendida.

c. Um leão não precisa de proteção.

4. Você é chamado por Deus à autoridade, você nunca ganha por


méritos próprios uma posição de autoridade.

5. Muitos cometem o erro de tentar se submeter a Deus sem se


submeter a autoridade delegada por Ele.

• Isso é IMPOSSÍVEL!

6. O maldizer dos nossos líderes é um "canteiro" cheio de rebelião.

• Isso não é uma questão de nosso irmão, mas de nosso líder (a


autoridade instituída ou estabelecida por Deus).

E. Coré, Datã e Abirão, Nm. 16:1 - 50.

1. Coré e seus companheiros pertenciam aos levitas (confiaram em sua


espiritualidade). Por outro lado, Datã e Abirão eram filhos de Rúben
(o primogênito), e confiaram em sua posição.

 Nm. 16:3, "...Basta! pois que toda a congregação é santa, cada


um deles é santo, e o Senhor está no meio deles: porque, pois,
vos exaltais sobre a congregação do Senhor?"

Igreja da Paz 9
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

2. Eles cometeram um grande erro: Determinando liderança baseada


na santidade e obra pessoal em vez da autoridade delegada por
Deus.

• Talvez eles fossem tão santos quanto Moisés, mas era a


autoridade e não a santidade que foi o fator determinante.

3. Eles queriam servir a Deus e rejeitar Moisés, o escolhido de Deus.

a. Deus e a autoridade delegada são inseparáveis.

b. É impossível manter uma atitude para com Deus e uma outra


atitude para as autoridades delegadas por Ele.

c. Eles culparam Moisés de uma falta cometida por eles


mesmos, a de não entrar na terra de Canaã. (uma falha
Nacional) vs.13

4. Rebelião, um princípio infernal: Eles foram jogados vivos para dentro


do inferno. Vs. 32 - 33.

5. Seguir a razão é sair do caminho espiritual, o único caminho é


obediência pela fé. Os rebeldes viram apenas um deserto mas os
obedientes, pela fé, enxergaram a terra prometida, até de longe.

6. Obs.: Como a rebelião é tão contagiosa .

a. Vs. 1 - 40, Os líderes se rebelaram (Poucos).

b. Vs. 41 - 50, O povão se rebelou (Muitos).

c. Deus tolerou todas as murmurações do povo no deserto mas,


Ele não tolera rebelião contra a autoridade delegada.

d. Muitos pecados Deus pode tolerar, mas a rebeldia é o


princípio da morte, o princípio de Satanás.

e. Embora tendo presenciado o julgamento da rebelião ainda


assim não aprenderam. Não tinham senso algum de
autoridade em seus corações.

f. Olhos humanos (carnais) vêem só o homem, eles não vêem o


lado espiritual e a autoridade de Deus.

g. Moisés e Arão (autoridade) pararam a praga.

3a. Aula
IV. COMPREENDENDO A OBEDIÊNCIA.

A. Tendo um Coração Parecido Com o de Davi, I Sm. 24:4 -6;

Igreja da Paz 10
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

l Sm. 26:7 - 12; 2 Sm. 1:14.

1. Tema: Davi não entraria em rebelião para ganhar o trono. (Mesmo


tendo direito, sendo chamado e ungido para essa posição).

B. Saul Era O Rei Oficial de Israel.

1. Saul falhou na sua primeira tarefa, (obediência).

a. Deus tinha profetizado que Amaleque seria destruído e, a


Saul, Seu primeiro rei, foi dado esse trabalho. Essa foi a
vontade de Deus para Saul.

b. Saul usou a razão e racionalizou entre o bem e o mal. Ele não


destruiu totalmente Amaleque.

c. Ele resistiu a autoridade e entrou em rebelião.

2. Ele foi despojado da sua unção como rei e precisou sair do trono.
Ele resistiu a isso também.

C. Davi é agora ungido Rei.

1. Com Saul no trono, Davi estava ainda sob sua autoridade.

a. Saul é o Rei de Davi.

b. Saul é o Comandante de Davi.

c. Saul é o Sogro de Davi.

D. Agora existem DOIS Reis em Israel: um dilema.

1. Pergunta. Como Davi chegará ao trono?

2. Resposta. Sob a autoridade, Davi resistiu a tentação de rebelião


duas vezes.

a. Davi escolheu adiar sua ascensão ao trono, (negando a si


mesmo) em vez de ser rebelde.

3. Dessa maneira, Davi se mostrou verdadeiramente digno para ser rei,


um homem submisso a autoridade.

a. Uma ilustração clássica é o confronto de Miguel e o diabo,


Judas 9.

E. Obediência Transcende Nosso Trabalho.

1. Se Davi ganhasse o trono pela rebelião se tornaria tão inútil quanto


Saul.

Igreja da Paz 11
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

2. Consagração a Deus não dá lugar ao pecado de rebelião.

a. Davi chamou Saul, "Senhor".

b. Exemplos: Obreiros, membros causando problemas e divisões


tudo no nome do Senhor.

3. Mesmo quando Davi cortou as vestes de Saul ele sentiu um ponto de


rebelião em seu coração. A percepção espiritual de Davi era tão
aguda quanto a dos crentes do Novo Testamento.

a. Não só o homicídio é condenado no Novo Testamento, mas


também o falar injuriosamente de seu irmão, não só o
adultério mas o olhar com pensamentos de adultério.

b. Se você é indelicado, atrevido ou arrogante isso também


significa "cortar as vestes".

c. Até a resistência interior é rebelião.

4. Davi chamou Saul "o ungido do Senhor".

a. Sujeição à autoridade não é ser sujeito a uma pessoa, mas à


sua unção, a seu ofício.

b. Davi executou o Amalequita por ajudar no suicídio de Saul: I


Sm. 31 e II Sm.1.

1'. O remover de toda rebelião.

5. Princípio: Você precisa ser submisso a autoridade (continuamente)


antes de ser permitido a você exercer autoridade.

F. JESUS é nosso exemplo perfeito de Submissão à autoridade.


Fl. 2:5 - 11 e Hb. 5:7 - 9.

1. A DIVINDADE: Pai e Filho são iguais em Poder e Posse, e são


diferentes só em Pessoa.

2. Uns dos propósitos de Jesus ter vindo em carne:

a. Demonstrar perfeitamente o assunto da verdadeira autoridade


e submissão.

• Deus Pai Jesus, o Filho


(autoridade) (obediência)

• Assim como Cristo e Sua Igreja.

• Assim com toda autoridade delegada.

3. A chave para submissão à autoridade: Humildade.

Igreja da Paz 12
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

a. Estar cheio de Jesus é estar cheio de obediência,


Fl. 2:5 -11.

b. Através da obediência Ele foi exaltado, Vs. 9.

4. Jesus aprendeu a obediência, Hb. 5:7-9.

a. Adão falhou através da desobediência, igual todos nós.

b. Jesus "o último Adão", venceu através da obediência.

c. Jesus aprendeu a obediência por aquilo que padeceu, Hb.


5:8.

d. Ele não trouxe obediência a esta terra, não nasceu com


obediência, mas Ele a aprendeu. I Pedro 1:22 e Rm. 10:16.

• Ele é nosso exemplo perfeito.

e. Aprendeu a sofrer: perseguição, demora, desapontamento,


decepção, frustração, circunstâncias e ataques constantes do
inimigo.

• Nosso sucesso no reino não é determinada através do


quanto que sofremos, mas pelo tanto de obediência que
aprendemos por meio do sofrimento.

f. Ele nunca reclamou ou murmurou nem ficou ansioso por


nada.

• Muitos agem assim e por isso não aprendem a


obediência.

• Enquanto o coração não for tratado, o sofrimento


(tratamento) continuará.

5. Jesus estabeleceu Seu Reino através da obediência e a Igreja é a


vanguarda deste reino.

a. A igreja existe por causa ou por meio da obediência. Ela não


teme os fracos, mas teme os rebeldes

b. Autoridade espiritual e obediência na igreja.

 Atos 5:32, Rm.10:16, II Ts.1:8.

 Crer e obedecer, I Pedro 1:22.

 Devemos ser chamados não somente crentes


mas "obedientes."

Igreja da Paz 13
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

c. A atitude correta: "O Que Posso Fazer"? Atos 22:10.

d. Alguns: Podem submeter-se a certas pessoas mas não a


outras.
• Isso é um erro. A unção e a autoridade são dadas por
Deus, assim devemos OBEDECER a todos que tem
autoridade.

• De nada adianta obedecer só o homem; é a autoridade


que devemos obedecer.

e. Alguns: Não se submetem a ninguém. Eles realmente não


entendem o quanto eles são rebeldes.

• Exemplo: Pedro e Paulo.

f. Alguns: Conhecem a autoridade e são tão sensíveis a ela que


se eles observarem mesmo um pontinho de desobediência,
(mesmo que nem seja desobediência mas eles pensam que é)
eles se sentirão rebeldes.

• Isso é muito bom. É melhor prevenir do que


remediar.

g. Alguns: São sensíveis ao "pecado" mas não a rebelião. Eles


têm problemas porque tentam servir sem reconhecer seu
verdadeiro problema.

h. É fácil obedecer quando se tem aprendido (por revelação) a


verdadeira submisão à autoridade.

i. A única maneira que o Reino de Deus pode prevalecer (Ap.


11:15) é quando ele tem unidade. Unidade vem através da
obediência à autoridade e submissão à autoridade delegada.

V. COMPREENDENDO A AUTORIDADE DELEGADA

A. Deus tem toda autoridade e a autoridade que os outros têm sempre é


delegada por Ele.

B. A Autoridade Delegada No Mundo - Rm.13:1 e l Pe.2:13-14.

1. Deus é a fonte, ainda que o mundo raramente vê a autoridade direta


como a Igreja vê.

2. Se você aprender a obedecer a autoridade de Deus você não terá


problemas em reconhecer quem tem a Sua autoridade delegada no
mundo.

Igreja da Paz 14
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

3. Lembre-se que não existe possibilidade de rebelião sem julgamento


de Deus. Não há outra escolha. A conseqüência da resistência à
autoridade éa morte.

4. No princípio, o homem tinha domínio sobre toda a terra, porém, ele


não tinha domínio sobre os homens. Não tinha governo civil.

• Depois do dilúvio foi dado ao homem governo


(homens sobre homens), em Gn. 9:6 e Êx. 22:28 (autoridade
delegada).

5. O "princípio" do governo.

a. É como a lei da gravidade.

b. O PRINCÍPIO: O governo recompensa o bem e castiga o


mal, Rm.13:3 e l Pe.2:13 - 14.

6. Nós devemos nos submeter ao governo num espírito de submissão:


Jesus e Paulo.

a. O pecado de criticar sem dar importância ou denunciar o


governo civil: ll Pe. 2:10.

b. Submeter: Taxas, tributos, impostos, temor e honra. Rom.


13:7.

c. Anarquia ou rebeldia não é permitida, (desobediência civil será


abordado mais tarde).

C. A Autoridade Delegada No Lar - Ef. 5:22-24, 6:1;Cl. 3:18 - 22; Tt. 2:4 - 5;

1. Jesus é o marido....

2. A igreja é a esposa....

3. Filhos obedientes em todas as coisas.

4. O Lar: nos ensina a obediência a "autoridade delegada" espiritual e


secular.

D. Autoridade Delegada Na Igreja- I Ts. 5:12 -15; I Tm. 5:17; I Co.16:15 - 16.

1. A função: Cristo = Cabeça (autoridade); Igreja = Corpo


(submissão), I Co. 11:3.

2. Autoridade Delegada dentro do CORPO de Cristo, a igreja.

a. Ef. 5:21 , l Pe. 5:5.

b. Tiago, Pastor da igreja em Jerusalém, Atos 15.

Igreja da Paz 15
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

c. Obs: Deus corre o maior risco em dar "autoridade delegada"


aos homens do que os homens em se submeter a ela, Lc.
10:16. Se Deus tem a ousadia de confiar a Sua autoridade
nas mãos humanas devemos igualmente confiar em tais
autoridades como constituídas por Deus.

d. Você não vai prestar contas dos erros da sua autoridade.


Você precisa permanecer numa atitude de submissão em
relação a ela, e ela mesma prestará contas dos seus próprios
erros.

e. Você não está obedecendo um homem mas a autoridade de


Deus.

3. Lc. 20:9 -16 e a autoridade delegada.

a. Três "autoridades enviadas" e depois o Filho.

b. É impossível atentar às Palavras de Deus sem atentar às de


Suas autoridades delegadas; pessoas insubmissas não vão
crescer no Senhor.

4. Paulo e Ananias, Atos 9.

a. Não terá "luz" de Deus, se você recusar a "luz" de Suas


"autoridades delegadas".

b. Rebelião Escondida: é quando você diz que obedece a Deus e


não obedece Suas "Autoridades Delegadas".

c. Deus honra a autoridade delegada, Nm. 30:6 - 8.

• Trata da questão de um voto ou promessa feita


por uma mulher, seja filha ou esposa.

5. Só uma exceção no Novo Testamento, Atos 4:5-19, 5:29.

• Aqui, a ordem foi diretamente contra a Palavra


de Deus.

6. Como a autoridade funciona dentro da igreja local.

a. Na medida que nos submetemos à autoridade; Deus nos


porá em posições de autoridade, Mt. 18:15-18 e 1Co. 12:12-
21.

b. A nossa autoridade simplesmente é constituida de nossos


"dons" e talentos que nos farão ter uma área específica de
influência dentro de uma igreja local.

c. Em tempo será evidente aos nossos líderes.

Igreja da Paz 16
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

d. Espere em Deus e na sua liderança. Não tenha meramente


uma aparência de submissão.

7. Jesus é o "Cabeça" e a igreja é o "corpo," devemos funcionar igual a


um corpo natural.

a. Funções involuntárias: Coração, pulmão.

b. Funções voluntárias: Pregar, cantar, etc.

• Deus deseja que nos submetamos naturalmente


ou automaticamente.

c. Cada membro está cooperando com os outros membros


através do "Cabeça".

d. Cada membro tem uma parte a fazer que os outros não


podem. Isso é a esfera de autoridade dada pelo “Cabeça".

e. Eu preciso aprender das outras partes do corpo.

• Não leve 40 anos para aprender essa lição dos


outros membros. (Rebelião).

f. Se um membro não estiver funcionando em seu dom


(exercendo a sua autoridade), o corpo não terá paz (Será
doente).

4a. Aula
VI. RECONHECENDO A REBELIÃO

A. Rebelião sempre começa no coração.

1. Vamos estudar a rebelião começando nas raizes até a sua plena


manifestação em palavras.

a. Pensamentos - o início da expressão da rebelião.

b. Razões - o meio da expressão da rebelião.

c. Palavras - o fim da expressão da rebelião.

B. PENSAMENTOS - ll Co. 10:4 - 6.

1. O Rei Saul foi rejeitado por Deus por causa dos seus próprios
pensamentos. Os pensamentos dele não foram tomados cativos por
Deus.

a. Nossos pensamentos são o fator central na rebeldia.

Igreja da Paz 17
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

b. Ele não matou Agague, rei dos amalequitas e por isso foi
morto por um Amalequita!

2. Assim conosco hoje; seremos cativos e mortos pelos nossos próprios


pensamentos, ou podemos deixar que Jesus leve cativo todos os
nossos pensamentos.

a. ll Co. 10:5 - 6.

b. Discernindo de onde veio o pensamento. Exemplo do Pr. Abe.

3. Hoje, como pastores e obreiros, podemos ter sucesso pela


obediência a Deus ou pelo nosso próprio caminho razoável.
(habilidade oratória, marketing, carisma, etc)

C. RAZÃO - Rm. 9:11 -24 (anti- fé).

1. Palavras que não estão faladas em fé são palavras da razão.

a. Eva, Cão e Miriã, etc...Todos tinham "boas razões".

2. Quando você meditar na razão provocará palavras "sem fé" (pecado)


ou palavras de rebelião (também pecado) Rm. 14:23.

3. A razão ou a obediência há de reinar em sua vida.

4. A razão controlará suas palavras até tal ponto que causará rebelião e
eliminar a sua fé.

5. Por outro lado, a obediência à autoridade criará um clima para sua fé


crescer. Lembre-se do centurião!

a. Você está e sempre estará, seguindo a razão humana ou a


autoridade de Deus.

• A vida de Jesus era muito “irracional”.

b. Deus nunca discutirá com você, (Veja o texto).

c. A glória de Deus remove toda razão.

d. Só existe uma boa razão: Lv. 18 - 22.

• "Eu sou O Senhor vosso Deus."


d. A razão nos entroniza como "deuses" e implica em que Deus
deva conseguir nossa permissão para tudo o que faz!

D. PALAVRAS - ll Pe. 2:10 -12, Ef. 5:6, Mt. 12:34.

1. Só ouvir uma mensagem sobre a "autoridade" não é suficiente.

Igreja da Paz 18
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

2. Precisamos ter sua revelação, e agarrá-la para efetivamente,


conhecermos a autoridade.

3. Quando eu tenho a revelação da autoridade minhas palavras são


afetadas.

a. Homens ouvem suas palavras que são um reflexo de seu


coração (Deus vê o seu coração).

b. Você se torna super-sensível às suas palavras quando você


se submete à autoridade.

4. Adão e Eva: Gn. 3 - Eles não atentaram às Palavras de Deus e nem


como as usar.

5. Cão falou do seu coração palavras rebeldes contra o seu pai.

6. Miriã e Arão injuriaram a Moisés.

• Tentar servir a Deus e ao mesmo tempo falar


contra as Suas autoridades delegadas é rebelião.

7. Veja Suplemento “A” : O Desprezo de Uma Má Notícia. Pág. 29

• Um problema sério dentro do corpo de Cristo que


causa muita divisão.

VII. RECONHECENDO A OBEDIÊNCIA (Qual a medida da obediência à


autoridade?)

A. Hb.11:23, Êx. 1:17, Dn. 3:17-18, Atos 5:29 e 4:19.

B. A submissão é absoluta mas, a obediência é relativa.

1. A submissão é uma atitude do coração.

2. A obediência é uma questão de conduta.

C. Atos 4:19, Corações que foram submissos.

1. Não puderam obedecer as leis dos homens porque elas estavam


diretamente em conflito com a vontade revelada de Deus - a
autoridade dEle.

a. Quando tem conflitos entre a autoridade delegada e a Palavra


de Deus, siga a Palavra.

b. Resumiremos isso em três pontos:


• A obediência está relacionada com a conduta: é
relativa. A submissão relaciona-se com a atitude do
coração: é absoluta.

Igreja da Paz 19
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• Só Deus recebe obediência irrestrita sem


medida; qualquer pessoa abaixo de Deus só pode receber
obediência restrita.

• Se a autoridade delegada emitir uma ordem


claramente contra a Palavra de Deus, deverá receber
submissão mas não obediência. Devemos nos submeter à
pessoa que recebeu autoridade delegada de Deus, mas
devemos desobedecer à ordem que ofende a Deus.

2. Seja submisso em sua atitude e espírito.

a. Não seja arrogante.

b. Exemplos - parteiras no Egito na época de Moisés, Sadraque,


Mesaque, Abede-Nego e o próprio Jesus.

3. Como saber que você é obediente a autoridade.

a. Você procura a autoridade para submeter-se a ela aonde


quer que vá.

b. Se você estiver sob a autoridade você é "gentil" e "manso."

• Você vai pregar a verdade, sendo firme na


prática e mesmo que seja "dura" você pode pregá-la em
amor.

c. Uma vez que você compreende a autoridade você nunca se


gloria em ter autoridade

d. Sob a autoridade você vai policiar suas palavras.

• A autoridade NUNCA permite que você fale


levianamente.

e. Uma vez que você experimente a autoridade você ficará muito


sensível à rebelião.

• Só aqueles que tem experimentado a


autoridade podem DIRIGIR OUTROS à verdadeira
obediência.

f. É fútil tentar mostrar erro na vida de alguém que não tem


compreendido a autoridade e não é submetido a ela.

g. A igreja é feita e mantida por duas coisas essenciais: A vida e


a autoridade.

• O crente verdadeiro está pronto para aprender e


ser obediente a autoridade, como peixe na água.

Igreja da Paz 20
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• Todos os PROBLEMAS na Igreja começam


aqui.

5a. Aula
VIII. RECONHECENDO A AUTORIDADE DELEGADA

A. A Responsabilidade de cada crente: Procurar aqueles a quem devemos nos


submeter.

1. O princípio da vida: A Igreja é baseada na autoridade espiritual.

2. Se submeter à autoridade delegada por Deus é ser submissão a


Deus.

3. Não é opcional, devemos obedecer TODAS as autoridades.

4. Devemos ser capazes a reconhecer a autoridade para nos submeter


a ela.

5. Ninguém pode estar em posição de autoridade a menos que ele


mesmo esteja sujeito à autoridade.

• Quando "nascemos de novo" nossa natureza rebelde


foi removida junto com os nossos pecados.

B. Primeiro: Alguém que tem autoridade delegada reconhece que toda


autoridade provém de Deus.

1. A autoridade é representativa. Você nunca pode se fazer um


representante de Deus.

2. Suas opiniões, idéias, méritos não fazem ou qualificam você para ter
autoridade.

3. Você só pode exercê-la, não pode possuí-la ou tê-la


independentemente de Deus.

C. Segundo: A chave essencial é conhecer a vontade de Deus para sua vida.

1. Quanto mais você compreende a vontade de Deus mais você


receberá a autoridade dEle.

2. Geralmente os novos convertidos estão prontos a submeter-se, e


isso é o caminho para aprender a vontade de Deus.

D. Terceiro: Alguém que tem a "autoridade delegada" deve negar-se a si


mesmo.

1. Até que ele tenha certeza da vontade de Deus em qualquer área não
irá falar nada.
Igreja da Paz 21
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

2. Tema as pessoas que têm muitas opiniões e pensam que todo


mundo precisa fazer as coisas como eles acham.

a. Às vezes elas têm uma aparência de autoridade.

• Todo mundo conhece pessoas que agem e falam como


chefes, mas realmente não são.

b. Deus não precisa de alguém que substitua Sua autoridade,


mas de alguém que a represente.

3. Alguém em posiçaõ de autoridade é gentil, quebrantado, humilde de


espírito e nunca elogia a si própria.

E. Quarto: Alguém que tem a "autoridade delegada" deve estar


constantemente em comunhão com o Senhor.

1. Alguém que usa o Nome do Senhor sem pensar, associando o Nome


dEle a qualquer idéia ou coisa não tem intimidade verdadeira com o
Senhor.

2. Alguém que sempre gosta de expressar as suas opiniões e sempre


está dizendo, "Eu penso que", normalmente não tem intimidade
verdadeira com o Senhor.

3. Alguém em posição de autoridade comunicará a vontade de Deus


para outros, e todo mundo irá reconhecê-la - Atos 15: 13.

4. Alguém que tem intimidade com Deus estará atento à vontade dEle.

5. Alguém que está em comunhão com Deus é sensível a presença


dEle: Êx. 34:30 - 33.

a. Sempre nos sentimos pequenos na presença de Deus.

b. Muitos líderes são muito duros e exigentes. Será que eles tem
gasto tempo na presença de Deus?

6. A autoridade é como unção: Elas fluem de Deus - através de você -


para os outros.

F. Quinto: Alguém que tem a "autoridade delegada" nunca precisa defender


ou proteger a autoridade de Deus.
1. Você não precisa insistir em que o povo lhe obedeça.

2. Não é difícil - Eles se submetem ou erram.

a. Eles estão desobedecendo a Deus e não a você.

Igreja da Paz 22
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

b. O marido que sempre precisa falar a sua esposa que ele é "o
cabeça" não o é.

c. O pastor que precisa forçar as pessoas a fazerem algo não


tem a autoridade.

d. Se eu preciso continuamente dizer que "Eu tenho a


autoridade", então, eu não a tenho.

G. Sexto: Quando alguém tem a revelação da autoridade de Deus, então e


somente então ele realmente tem "autoridade".

1. No Egito, Moisés tentou exercer a autoridade e matou um egípcio.


Ele estava tentando executar a autoridade em si mesmo sem
revelação e isso fracassou.

2. Êx. 3; Moisés na "sarça ardente" recebeu a revelação da "autoridade


delegada". Seu caráter foi transformado depois disso.

a. Nm. 12; A difamação de Miriã - Deus a ouviu! Moisés nunca a


ouviu. Depois da revelação Moisés não deu ouvidos à
palavras caluniosas.

b. Alguém que tenha revelação de "autoridade" não é tocado


pela difamação.

c. Não defenda a si mesmo. A "autoridade" e a autodefesa são


incompatíveis.

• Se você defender sua autoridade, outros se tornam seu


juiz.

• Quando você precisa explicar sua "autoridade", já a


perdeu.

• No Egito, Moisés foi feroz mas na "sarça" foi manso e


continuou assim.

3. Agora, em Nm. 12, Deus diz para Miriã e Arão, "Ouçam minhas
Palavras..."

a. Miriã declarou que Deus havia falado com ela. Mas Deus não
tinha e a lembrou disso. Revelação é a credencial essencial
de autoridade.

• Tagarelas não ouvem de Deus.

b. Se a "autoridade" é de Deus você não precisa reforçá-la.

c. Deus disse: "Porque você falou contra Meu servo Moisés"?

Igreja da Paz 23
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• É a "autoridade" de Deus que é desafiada, não


a sua.

• Observe: Deus saiu do acampamento por causa


dessa traição.

• Miriã ficou "leprosa" (um tipo de julgamento pela


rebelião).

H. Sétimo: O caráter da " autoridade delegada" é gracioso e


benevolente - Nm. 16.

1. Moisés, enfrentando uma rebelião coletiva não defendeu-se mas


prostrou-se com rosto em terra.

2. Ele tentou exortar Coré e restaurar o líder rebelde, vs. 8 - 11.

3. Deus estabeleceu a Sua própria "autoridade", ao mesmo tempo


Moisés não teve um espírito de condenação - Vs. 28 - 30.

4. Moisés não apenas orou pelo povo mas intercedeu e fez expiação
por eles, vs. 41 - 46.

5. Junto com a "autoridade delegada" sempre vem muita


responsabilidade.

I. Oitavo: A base para a "autoridade delegada" é o poder da ressurreição.


Nm. 17.

1. O que é a ressurreição? Significa aquilo que não é natural, não vem


do ego nem da capacidade da pessoa. É aquilo que não posso
fazer, pois está além da minha capacidade natural.

2. O incidente - As doze varas dos príncipes de Israel foram colocadas


diante da Arca do Senhor; por causa do pedido dos rebeldes,
desafiando a posição e autoridade de Arão.

a. Todas as varas permaneceram mortas, exceto a de Arão.

 Vara: Nossa posição em "autoridade".

 Brotar: A Vida Ressurreta e a Autoridade.

• O povo calou-se e Arão permaneceu-se humilde.

b. A vara "polida" não é sinal de autoridade, mas sim, a vara


"brotada" (A vida ressurreta).

• Teria sido absurdo se Arão insistisse em que sua vara


brotara porque era diferente das outras, mais polida ou
mais reta, etc.

Igreja da Paz 24
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• Se pensarmos que somos melhores do que os outros,


estaremos fazendo algo absurdo. Qualquer diferença que
exista vem do Senhor!

c. Como o jumento que Jesus montou não deixe as "Hosanas"


do povo serem recebidas como louvor próprio.

2. A RESSURREIÇÃO é um princípio permanente.

a. A vara de Arão foi colocada dentro da Arca da Aliança como


um lembrete, representando o lugar permanente da
"autoridade" de Deus. II Co. 4:7, “...tesouro em vasos de
barro...”

lX. PRINCÍPIOS PARA A AUTORIDADE DELEGADA

A. Deve santificar a Deus. Nm. 20 e Dt. 32: 48 - 52 (Moisés e Arão).

1. Moisés bateu na "pedra" duas vezes - rebelião.

2. Deus honrou sua promessa e deu água, mas Moisés não


representou a Deus corretamente.

a. Moisés teve uma atitude de raiva (Deus não estava com


raiva).

 Vs.12 e Lucas 12:48 Moisés pagou o preço pela


rebelião - não entrou em Canaã.

 Moisés aceitou o julgamento de Deus, mostrando


ao povo a seriedade do pecado de rebelião.

3. Não envolva Deus nas falhas humanas.

a. Moisés quebrou as tábuas dos dez mandamentos e sua


atitude foi correta.

b. Mas em bater na pedra para tirar água ele estava errado, e


como alguém em "autoridade" ele não representou a Deus
corretamente.

B. É um assunto sério. Nm.20:22-29.

1. Arão foi tirado de sua posição e não entrou em Canaã.

2. A responsabilidade de Arão era grande. Nm.18:1.

3. Arão morreu quando perdeu sua "autoridade" (suas vestes


sacerdotais).

4. A "autoridade delegada" de Arão (sua vida), foi mantida pelo serviço.

Igreja da Paz 25
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

a. A "autoridade delegada" acabou quando o serviço acabou.

b. Como "autoridade delegada," se você pecar, imediatamente


peça perdão de Deus, ou você entrará em julgamento.

c. Antes de você decidir qualquer coisa, conheça a "mente" de


Deus.

5. O governo de Deus nunca deveria ser afrontado.

C. Não deve ser carnal.

1. Você não deve servir na sua própria força, mas no poder da


ressurreição.
2. Na igreja a submissão deve ser absoluta, ou não é uma igreja.

3. A autoridade delegada deve ter o temor de Deus.

4. A igreja sofre por causa de DUAS dificuldades:

a. A falta da submissão absoluta.

b. A presença de autoridade errada.

D. É baseada no ministério e o ministério na ressurreição.

1. Nunca é baseada na posição.

• Posição é um posto sem ministério espiritual.

2. Não tem "vara" (a vida ressurreta) não pode ter ministério; e se não
tem ministério não tem autoridade.

3. A sua autoridade nunca excederá seu ministério.

a. Não existe autoridade só por acaso.

b. Sua autoridade diante dos homens será igual a seu ministério


diante de Deus.

c. Se sua autoridade excede seu ministério ela é só "posicional".

4. Quando alguém em "autoridade" erra, Deus a julgará.

• Moisés e Arão não se desculparam.

5. Quando essas questões são praticadas, a igreja se tornará a igreja


que Deus quer que ela seja.

E. Deve permanecer sob a autoridade.

Igreja da Paz 26
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

1. O Exemplo de Davi: II Samuel 16: 5 -14 e 19: 9 -15.

a. Davi foi submisso a "autoridade" e não procurou estabelecer


sua própria autoridade.

b. Parece que Davi tinha razão para cortar as vestes de Saul,


mas o coração de Davi o condenou porque isso não era
submissão verdadeira à autoridade.

c. Precisava esperar para que Deus instituisse sua autoridade.

2. A unção e a autoridade de Deus estavam sobre Davi e reconhecida


em duas áreas: Por Deus e pelo povo.

a. Deus escolheu a Davi, ele não foi auto-escolhido.


b. O povo aceitou a Davi, ele não forçou sua autoridade sobre o
povo, pelo contrário, ajuntaram-se a ele voluntariamente.

c. Davi esperou muito tempo para ser Rei.

 Primeiramente para ser aceito por Judá.

 Então anos mais tarde para ser aceito por todo


Israel.

d. “Ser ungido por Deus é uma coisa. Ser ungido e aceito pelo
povo é outra. É preciso que haja a escolha de Deus e da
igreja. Ninguém pode se impor sobre os outros.”

3. Davi tinha que manter os princípios de "autoridade":

a. Ele executou Recabe e Baaná por assassinar o filho de Saul,


Is-Bosete. II Sm. 4:5-12.

b. Nunca permita que a "autoridade" dos outros seja prejudicada


para que você possa estabelecer a sua.

c. A presença de qualquer forma de rebelião prejudicará a sua


"autoridade".

4. DIANTE de Deus, Davi não considerava-se uma autoridade, ou seja,


alguém importante - II Sm. 6.

a. Mical desprezou sua dança. Ela achou que ele estava


perdendo respeito e, portanto, a sua autoridade.

b. Davi entendia que, diante de Deus, ele não possuía autoridade


alguma, antes, dançava como uma criança.

• Obs.: Davi era Rei no trono diante dos homens, mas


diante da Arca de Deus ele era um homem.

Igreja da Paz 27
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

• Obs.: Quanto maior a autoridade que alguém tiver o


menos que ele será consciente dela (egoísmo).

F. Não precisa ser auto-sustentada, ll Sm. 15:19.

1. Davi pediu que Itai voltasse e se submetesse a Absalão durante seu


exílio.

2. Davi não permitiu que a Arca ou os sacerdotes seguissem a ele.

3. Davi não permitiu a nenhum amigo seguí-lo.

4. Davi disse: "Se achar eu graça aos olhos do SENHOR, ele me fará
volta...". II Sm. 15:25

G. Suporta provocação, ll Sm.16:8 - 11.

1. Simei amaldiçoou a Davi, mas ele não se vingou.

• Se sua "autoridade" não puder ser ofendida, então, e


somente então, você será qualificado por ela.

H. Deve ter a motivação correta, Mc. 10:35 - 46.

1. Tiago e João procuraram posições de "autoridade". Jesus deixou-


lhes saber que a "autoridade" vem por meio do "cálice" (sofrimento) e
você precisa ser chamado para suportá-lo.

2. Você não recebe autoridade só por ter visto uma necessidade (obra,
trabalho,ministério). Você deve ser chamado por Deus.

a. Muitos estão afogados espiritualmente pela obra de Deus,


negando a vontade dEle.

b. Em obediência à vontade de Deus, todas as coisas vão


mudar.

c. O "batismo do sofrimento" libera a vida de Deus.

 Assim, com nosso homem carnal morto, nossa


nova vida pode fluir.

 Isso criará dificuldades entre você e as pessoas


que não passaram por essa lição.

3. A "autoridade" não é dada para projetar-se sobre as pessoas.

a. Precisa servir em humildade - Marcos 10: 42.

 O "espírito dos Gentios" é duro.

Igreja da Paz 28
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

 Aqueles que vão atrás, procurando posições de


autoridade, normalmente não são qualificados ainda a
exercê-la.

 Deus não pode usar uma alma orgulhosa.

b. Aqueles que estão em "autoridade" têm naturalmente um


temor de Deus, porque é temível representar e servir o
Senhor.

l. Deve se santificar, João 17:19.

1. Santidade não é só se separar dos pecados mas também se separar


das coisas comuns.

• Alguém em autoridade se resguardará de muitas coisas


lícitas por causa dos seus discípulos.
2. Santificação:

a. Quanto maior a autoridade, maior a separação: OLHE PARA


DEUS!

b. Regras restritas, Lev. 21; mortos, roupas, casamento, etc.

J. Muitas vezes você servirá em "solidão".

• Você ou "voará com os bandos" ou "se elevará como a


águia."

K. Exige restrição das suas emoções, Lv. 10:1 - 7.

• Arão e a morte dos seus filhos: Às vezes é preciso agir


contra seus sentimentos.

Igreja da Paz 29
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

SUPLEMENTO
"O DESPREZO DE UMA MÁ NOTÍCIA"

I. O QUE É UMA MÁ NOTÍCIA?

A. Uma má notícia envolve a distorção de fatos, fatos incompletos ou


informação falsa. Caso seja dada com motivações erradas, levará o ouvinte
a chegar à conclusões incorretas.

B. Más Notícias são tão destrutivas que podem destruir velhas e íntimas
amizades - Pv. 16:28 "O homem perverso espalha contendas, e o
difamador separa os maiores amigos".

C. Você faz mal quando encobre o pecado do seu irmão. É preciso que chame
a atenção dele para seu erro. Mas só dele e, não, passar a mão na sua
cabeça.

1. Pv. 27:5, “Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto.”

2. Pv. 9:8, “Repreende o sábio, e ele te amará.”

3. Mt. 18:15 -20.

D. Esse problema espiritual é comparado a uma doença com seus níveis de


desenvolvimento dentro do corpo.

1. IGNORÂNCIA - das maneiras em que pode evitar uma doença.

2. CONTATO - com pessoas infeccionadas.

3. CONTAMINADO - pelo germe que entrou em nosso corpo.

4. INFECÇÃO - quando os germes estão vencendo o sistema de defesa


do organismo (nossos anti-corpos).

5. DOENÇA ou ENFERMIDADE - é quando a infecção finalmente está


destruindo alguma funcão vital do corpo.

ll. Níveis de Poluição Espiritual.

A. IGNORÂNCIA - Satanás ganhará vantagem sobre nós se estivermos


ignorantes quanto aos ardis (truques) dele.

1. Tiago 3:6 - a língua.

2. Pv. 18:21 - Morte e a vida estão no poder da língua.

3. Palavras podem destruir amizades. Pv.15:4 e 17:9.

4. Ageu 2:11-14 – A justiça não é contagiosa mas, sim, a injustiça.

Igreja da Paz 30
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

a. I Co. 15:33 - "Más companhias corrompem o bom caráter."

5. Ignorância de quando uma notícia é má - Uma notícia é má quando é


desautorizada, distorcida ou falsa, capaz de levar-nos a formar uma
opinião negativa sobre uma outra pessoa.

6. Ignorância de como uma má notícia é comunicada - Palavras,


expressão facial, gestos ou tonalidade da voz.

7. Ignorância de quem dá as más notícias.

a. Pessoas que se intrometem nos negócios dos outros.

 I Pe. 4:15, “Não sofra, porém, nenhum de vós como


assassino, ou ladrão, ou malfeitor, ou como quem se
intromete em negócios de outrem...”

b. Pessoas que gostam de cochichar.

 Sl. 41:7, “Todos os que me odeiam falam de mim,


cochichando, e pensam que o pior vai me acontecer..”
(Bíblia Linguagem de Hoje)

 Sl. 41:7, “De mim rosnam à uma todos os que me odeiam;


engendram males contra mim, dizendo...” (Atualizada)

c. O mexeriqueiro ou fofoqueiro: que gosta de


sensacionalismo e informação parcial.

 Pv. 20:19, “O mexeriqueiro revela o segredo; portanto,


não te metas com quem muito abre os lábios.”

d. O difamador - uma pessoa que tenta destruir a reputação dos


outros com distorção de fatos, Nm. 14:36 e os espiões.

 Pv. 16:28, “O homem perverso espalha contendas, e o


difamador separa os maiores amigos.”

8. Ignorância de qual é a motivação em dar as más notícias.

a. Amargura - reação por causa de feridas interiores.

b. Rebelião - justificando um espírito independente.

c. Decepção - acreditando que uma má notícia é correta.

d. Orgulho - querendo exaltar a si mesmo.

e. Culpa – condenação pelas ações ou atitudes passadas.

f. Cobiça - desejando o que é dos outros.

Igreja da Paz 31
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

9. Ignorância de como somos tão vulneráveis.

a. Nos regozijamos ouvindo-as porque elas (as más notícias) nos


exaltam.

b. Porque elas machucam alguém que não gostamos.

c. Nós desejamos saber todas as coisas: curiosidade.

10. Ignorância de como Satanás usa as más notícias.

a. Para difamar os líderes espirituais.

b. Para fazer com que os crentes tornaram-se "fechados" ou


retraídos.

c. Para multiplicar conflitos e produzir mais injustiça.

d. Para levar incrédulos a escarnecer do Cristianismo e rejeitar a


Cristo.

B. CONTATO - "O prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam


adiante e sofrem a pena", Pv. 27:12. Contato é entrar numa conversa com
alguém que é portador de uma má notícia.

1. Como Deus quer que nós respondamos?

a. Rm. 16:17, “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que


provocam divisões e escândalos, em desacordo com a
doutrina que aprendestes; afastai-vos deles...”

b. Ef. 5:10, "...provando sempre o que é agradável ao Senhor."

2. Como conhecer um portador de uma má notícia.

a. Primeiramente ele provará seu espírito antes de dar a má


notícia.

• Qualquer evidência que o seu espírito é compatível com


dele vai encorajá-lo a falar (a má notícia).

b. Ele provará a sua aceitação antes de falar.

• Pedindo a sua opinião sobre essas pessoas.

• Falando alguma coisa negativa sobre uma pessoa


então observando a sua resposta.

c. Ele levará você a pedir pela notícia atiçando a sua


curiosidade.

• Você soube....?

Igreja da Paz 32
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

d. Ele pediria seu conselho e agiria como se ele estivesse


realmente preocupado com alguém então começaria a contar
a má notícia.

e. A pessoa pode dar uma má notícia para que você o admire


por causa da informação particular que ele tem.

f. Geralmente ele dará todos os detalhes sobre alguém


(Novela!).

3. Como descobrir uma má notícia: Cinco (5) perguntas para pedir


antes de escutar o portador...

a. Qual é a sua razão para dizer isso?

b. Onde você conseguiu essa informação?

c. Você foi até a pessoa diretamente envolvida?

d. Você tem prova desses fatos pessoalmente?

e. Eu posso citar você depois de eu verificar isso?

C. CONTAMINAÇÃO (corrupção): Pv. 26:22 - "As palavras do maldizente são


comida fina, que desce para o mais interior do ventre."

1. Hebreus 12:15 - "... nem haja alguma raiz de amargura que brotando
vos perturbe e por meio dela, muitos sejam contaminados."

2. Contaminação é receber uma má notícia e acreditar que ela é


verdadeira.

3. Espírito de Absalão: ll Samuel 15:1 - 6.

D. INFECÇÃO: Pv,. 14:15 - "O simples dá crédito a toda palavra, mas o


prudente atenta para os seus passos."

1. Se uma má notícia não for eliminada (Mt. 18:15-20), causará doença


dentro do Corpo de Cristo!

2. Sintomas de Infecção.

a. Acreditando que a notícia má é verdadeira Pv. 17:4, "O


malfazejo atenta para o lábio iníquo; o mentiroso inclina os
ouvidos para a língua maligna."

b. Só enxergando os aspectos negativos sobre a pessoa.

c. Sempre com opiniões negativas.

d. Não querendo ficar perto de uma certa pessoa.

Igreja da Paz 33
CTL – Curso de Treinamento de Líderes Autoridade Espiritual

e. Dando uma má notícia para outros.

E. DOENÇA OU ENFERMIDADE: Pv. 14:15 e 26:24-25 Quando você está


controlado emocionamente e mentalmente pela má notícia. (Eu vou dar o
troco!)

Levítico 19:16 "Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo: não
atentarás contra a vida do teu próximo. Eu sou o Senhor!"

1. O crente doente tem afligido e extinguido o Espírito Santo na sua


vida.

2. Sintomas da Doença.

a. Desenvolvendo amargura e/ou rebelião no seu espírito,


embora a pessoa envolvida não o tenha ofendido diretamente.

b. Nos colocando numa posição de juiz e conseguindo outros


para ajudar-nos a julgar!

c. Procurando pelas más notícias: Pv 16:27 "O homem


depravado cava o mal e nos seus lábios há como que fogo
ardente."

d. Acreditando que essas ações são a vontade de Deus.

3. Restauração não é possível até que a má notícia seja resolvida.

lll. COMO LIMPAR NOSSA MENTE DE UMA MÁ NOTÍCIA

A. Peça a Deus para limpar sua mente.

B. Ore para que Deus dê a você um verdadeiro amor por todos.

C. Renove sua mente com a Palavra de Deus .

1. Prov. 15:4 "A língua serena é árvore de vida, mas a perversa


quebranta o espírito." Sl.19:13, Rm. 2:1, Ef. 4:29, Pv. 11:13 e Pv.
17:9.

D. Como posso conhecer que meu coração está limpo?

1. Quando eu não quero falar más notícias.

2. Quando eu lamento sobre as más notícias dadas.

3. Quando eu estou sempre pronto para restaurar os outros.

4. Quando em vez de falar sobre alguém eu realmente tenho um


coração inclinado a orar por eles.

Igreja da Paz 34