Você está na página 1de 3

PROGRAMA DE GRADUÇÃO EM TEOLOGIA

Apostila I Hermenêutica Bíblica

Hermenêutica Geral: é o estudo das regras que regem a interpretação do texto bíblico inteiro.
Inclui os tópicos das análises histórico-cultural, léxico-sintática, contextual e teológica.

Hermenêutica Especial: é o estudo das regras que se aplicam a gêneros específicos, como parábolas,
alegorias, tipos, e profecia.

Método Histórico-Gramatical

1. Análise histórico-cultural/contextual

Considera o ambiente histórico-cultural do autor, a fim de entender suas alusões, referências e


propósito. A análise contextual considera a relação de uma passagem com o corpo todo do escrito
de um autor, para melhores resultados de compreensão provenientes de um conhecimento do
pensamento geral.

2. Análise Léxico-sintática
Revela a compreensão das definições de palavras (lexicologia) e sua relação umas com as outras
(sintaxe) a fim de se compreender com maior exatidão o significado que o autor tencionava
transmitir.

3. Análise Teológica
Estuda o nível de compreensão teológica na época da revelação a fim de averiguar o significado do
texto para seus primitivos destinatários. Assim sendo, ela leva em conta textos bíblicos relacionados,
quer dados antes, quer depois da passagem em estudo.

4. Análise Literária
Identifica a forma ou método literário usado em determinada passagem com vistas às várias formas
como história, narrativa, cartas, exposição doutrinal, poesia e apocalipse. Cada uma tem seus
métodos únicos de expressão e interpretação.
5. Análise Comparativa
A comparação com outros intérpretes coteja a tentativa de interpretação derivada dos quatros passos
acima com o trabalho de outros intérpretes.

6. Aplicação
A aplicação é o importante passo que traduz o significado de um texto bíblico para seus primeiros
ouvintes com o mesmo significado que ele tem para os crentes em épocas e culturas diferentes.

Análise histórico-cultural e contextual

 Três perguntas básicas para as análises histórico-cultural e contextual:


1. Qual o ambiente histórico geral em que o escritor fala?
2. Qual o contexto histórico-cultural específico e a finalidade de seu livro?
3. Qual o contexto imediato da passagem em consideração?

 Perguntas secundárias importantes para se determinar o contexto histórico cultural


Qual é a situação histórica geral com a qual se defrontam o autor e seus leitores?
1. Políticas
2. Econômicas
3. Sociais

 Perguntas secundárias importantes para se determinar o contexto histórico cultural


 Quais os costumes cujo conhecimento esclarecerá o significado de determinadas ações?
(Ex: Marcos 14. 12-14)
O conhecimento dos detalhes culturais alerta-nos para o significado das ações que de outra
maneira poderiam escapar à nossa compreensão
 Qual era o nível de comprometimento espiritual da audiência.
O importante primeiro passo para se compreender adequadamente qualquer passagem bíblica é
determinar o ambiente histórico cultural em que o autor escreveu .

 Perguntas úteis
1. Quem foi o autor? Qual era seu ambiente e sua experiência espirituais.
2. Para quem ele estava escrevendo? (e.g., crentes, incrédulos, apóstatas, crentes que corriam o
perigo de tornar-se apóstatas)
3. Qual foi a finalidade (intenção) do autor ao escrever este livro especial?
 Para descobrir autor e destinatários: dados internos (textuais) e externos (históricos)
Três formas de determinar a finalidade do livro:
1. Observar a declaração explícita do autor ou a repetição de frases. Lucas 1. 1-4; Atos 1.1; João
20.31; I Pedro 5.12
2. Observar a parte parenética (hortativa) de seu escrito. Hebreus 10. 32-35; 10. 19-23; 12. 1-
3. As cartas de Paulo tem extenso material parenético.
3. Para descobrir autor e destinatários: dados internos (textuais) e externos (históricos)
Três formas de determinar a finalidade do livro:
3. Observar os pontos emitidos ou os problemas enfocados.”Fez o que era mau ou reto”

Rudyard Kipling: “Há seis homens com fidelidade me auxiliando, eles me ensinaram tudo o que sei;
seus nomes são: O Que, Onde, Quando, Como, Por Que e Quem “
Contexto

“O primeiro estágio de um estudo sério da Bíblia é olhar para o contexto mais amplo dentro do qual
uma passagem se encontra” (OSBORNE, 2009, p.41)
1. Entender o todo
2. Na Bíblia, o contexto é o que fornece a situação subjacente ao texto.
3. Não há significado fora do contexto.
Duas áreas:
 Contexto histórico: introduções ao livro para indicar a qual situação o livro foi dirigido.
 Contexto lógico: análise indutiva para compor como o pensamento se desenvolve no livro.
“Os contextos histórico e lógico fornecem o alicerce sobre o qual construímos o significado mais
profundo da passagem” (p.41)

Fontes para pesquisa


a) Introduções do livro (bons comentários)
Obs: Fontes recentes; pesquisas avançadas
b) Introdução ao AT e NT – interagem amplamente com os dados disponíveis.
c) Dicionários e enciclopédias: Usos, costumes e da cultura do período bíblico.
Essas ferramentas nos ajudam a sair da perspectiva do Séc. 21 e nos dá consciência da situação
subjacente ao texto.
Lembretes:
 Autoria: ajuda a situar o texto historicamente
 Data: nos dá um conjunto de ferramentas interpretativas para chegar ao significado
 A quem é dirigido: como se encontrava a nação?
 Propósito e temas: não devemos estudar passagem alguma sem um conhecimento básico da
situação tratadas no livro e dos temas com os quais o autor aborda esse problema.