Você está na página 1de 51

MANUAL DO ALUNO

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU


SUMÁRIO

1. FACULDADE DAMÁSIO | DEVRY BRASIL................................................ 5

1.1 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU....................................................... 5

2. MODALIDADES DE ENSINO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO ..... 6

2.1 PRESENCIAL ....................................................................................... 6

2.2 A DISTÂNCIA........................................................................................ 6

2.2.1 Telepresencial ................................................................................ 6

2.2.2 On-line ............................................................................................ 7

3. CAMPUS SEDE E UNIDADES (POLOS DE APOIO PRESENCIAIS) DA


FACULDADE DAMÁSIO | DEVRY BRASIL ................................................................ 7

3.1 DO PROCESSO DE SELEÇÃO............................................................ 8

4. DA MATRÍCULA ......................................................................................... 8

5. TRANSFERÊNCIA DE MODALIDADE DE ENSINO .................................. 9

5.1 TRANSFERÊNCIA DE UNIDADE (POLO DE APOIO PRESENCIAL) .. 9

5.2 ALUNO EM TRÂNSITO ...................................................................... 10

6. MATRÍCULA EM MÓDULO REPROVADO .............................................. 10

7. CANCELAMENTO DA MATRÍCULA ........................................................ 11

8. INTEGRALIZAÇÃO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO ........................ 11

9. DO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS .................................................. 12

10. ESTRUTURA DO CURSO ..................................................................... 13

11. ESTRUTURA DO CORPO DOCENTE ................................................... 14

11.1 COORDENADOR (CIENTÍFICO/PEDAGÓGICO) ............................ 14

11.2 DOCENTES CONVIDADOS ............................................................. 15

11.3 TUTOR .............................................................................................. 15

11.4 ORIENTADOR .................................................................................. 15


12. ATIVIDADES PEDAGÓGICAS OBRIGATÓRIAS ................................... 15

12.1 LEITURA DO MATERIAL PRÉ-AULA ............................................... 16

12.2 MATERIAL PÓS-AULA ..................................................................... 16

12.3 ATIVIDADE PÓS-AULA .................................................................... 16

12.4 AVALIAÇÃO ...................................................................................... 16

12.5 PLANO DE AULA .............................................................................. 17

12.6 PROJETO DE TCC ........................................................................... 17

12.7 TCC................................................................................................... 17

12.8 QUESTIONÁRIO DE DEFESA (QD) ................................................. 17

13. NORMAS E PROCEDIMENTOS DAS ATIVIDADES PEDAGÓGICAS


OBRIGATÓRIAS ....................................................................................................... 17

13.1 DISCIPLINAS MODULARES ............................................................ 17

13.1.1 Presencial ................................................................................... 18

13.1.2 Telepresencial ............................................................................ 18

13.2 REPOSIÇÃO DE AULAS .................................................................. 18

13.2.1 On-line ........................................................................................ 19

13.3 Disciplina de Metodologia do Trabalho Científico ............................. 19

13.4 Disciplina de Didática do Ensino Superior ........................................ 19

13.5 INTERATIVIDADE ............................................................................ 20

13.5.1 Dúvidas da matéria ..................................................................... 20

13.5.2 Fórum de Debate ........................................................................ 21

13.5.3 Atividade pós-aula ...................................................................... 21

13.5.4 Reabertura de atividades............................................................ 22

14. AVALIAÇÃO ........................................................................................... 23

14.1 AVALIAÇÃO REGULAR ................................................................... 24

14.2 AVALIAÇÃO SUBSTITUTIVA ........................................................... 24


14.3 AVALIAÇÃO ESPECIAL ................................................................... 24

14.4 da CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO ..................................................... 25

14.5 DA REVISÃO DA AVALIAÇÃO ......................................................... 25

15. REQUISITOS DE APROVAÇÃO ............................................................ 25

16. ABONO DE FALTAS .............................................................................. 28

17. EXERCÍCIOS DOMICILIARES ............................................................... 29

17.1 PARA O ALUNO QUE ESTÁ EM ANDAMENTO NOS MÓDULOS .. 30

17.2 PARA O ALUNO QUE ESTÁ EM PERÍODO DE ORIENTAÇÃO E


ELABORAÇÃO DE TCC ........................................................................................ 30

17.3 LICENÇA MÉDICA ............................................................................ 31

17.3.1 Licença médica superior a 15 (quinze) dias corridos .................. 31

17.3.2 Licença-maternidade .................................................................. 31

18. ESTÁGIO ................................................................................................ 32

19. DOCUMENTOS ACADÊMICOS ............................................................. 32

20. CERTIFICAÇÃO ..................................................................................... 33

21. SUPORTE DE ATENDIMENTO AO ALUNO E CANAIS DE


COMUNICAÇÃO ....................................................................................................... 34

22. TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS DO PROCESSO


ENSINO-APRENDIZAGEM ....................................................................................... 34

23. DISPOSIÇÕES GERAIS ........................................................................ 34


1. FACULDADE DAMÁSIO | DEVRY BRASIL

A Faculdade Damásio | DeVry Brasil, instituição privada de educação superior


credenciada em 2002, denota um verdadeiro marco no mundo jurídico nacional. A
instituição repousa sobre a experiência de mais de 40 anos do Damásio Educacional,
sendo seu fundador, Prof. Damásio de Jesus, referência nacional e internacional e
autor renomado de diversas obras dedicadas ao Direito. Recentemente, a Faculdade
Damásio | DeVry Brasil foi adquirida pela DeVry Educacional do Brasil S.A., tornando-
-se uma das mais respeitadas instituições de ensino do País.

1.1 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

Inicialmente, a Faculdade Damásio | DeVry Brasil atuou na graduação em


Direito, modalidade presencial, e Pós-Graduação, modalidade presencial, em
diversos ramos do Direito e áreas afins.

Com o credenciamento da Pós-Graduação Lato Sensu na modalidade a


distância pelo Ministério da Educação, por meio da Portaria n. 324, de 15 de abril de
2013, publicada no Diário Oficial da União de 17 de abril de 2013, as áreas de atuação
se ampliaram para todo o Brasil.

Os cursos de Pós-Graduação da Faculdade Damásio | DeVry Brasil atendem


de maneira plena a todas as diretrizes educacionais vigentes, inclusive à Resolução
n. 1, de 8 de junho de 2007, CNE/CES, que estabelece as normas para o
funcionamento de cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de especialização,
oferecendo, assim, segurança e qualidade no ensino, ressaltando sempre o respeito
aos nossos alunos.

As especializações ofertadas na área do Direito podem ser consideradas


como atividade jurídica em razão de terem duração mínima de 18 (dezoito) meses,
com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas, e o Trabalho de
Conclusão de Curso (TCC) em formato monográfico atender à Resolução n. 75 de
2009, CNJ, que dispõe sobre os concursos públicos para ingresso na carreira da
Magistratura em todos os ramos do Poder Judiciário nacional, e à Resolução n. 40 de
2009 (alterada pelas Resoluções n. 57 de 2010 e n. 82 de 2012), CNMP, que

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

5
regulamenta o conceito de atividade jurídica para concursos públicos de ingresso nas
carreiras do Ministério Público e dá outras providências.

Ressalte-se que os editais de concursos públicos deverão ser consultados


para conhecimento das regras e verificação do aceite do certificado de especialização.

2. MODALIDADES DE ENSINO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Os cursos de Pós-Graduação são ofertados nas modalidades de ensino


presencial e a distância.

Considera-se:

2.1 PRESENCIAL

São as aulas ministradas presencialmente no Campus Sede – Liberdade e na


Unidade Paulista, ambos localizados em São Paulo. As atividades pós-aula, a tutoria
e a orientação serão realizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA).

As avaliações e a defesa do TCC serão realizadas presencialmente, conforme


definição do projeto pedagógico de cada curso. Eventualmente, a aula poderá ser
gravada com antecedência para transmissão em sala de aula.

2.2 A DISTÂNCIA

2.2.1 Telepresencial

Cursos oferecidos nas Unidades Damásio (Polos de Apoio Presenciais) por


meio de transmissão satelitária, Damásio+ e/ou Damásio Connect (receptores de
aulas gravadas). As atividades pós-aula, a tutoria e a orientação serão realizadas no
AVA. As avaliações e a defesa do TCC serão realizadas presencialmente.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

6
2.2.2 On-line

Aulas, atividades pós-aula, tutoria e orientação 100% on-line no AVA. As


avaliações e a defesa do TCC são realizadas presencialmente.

Em cumprimento à Regulação educacional, independentemente da


modalidade escolhida, o candidato deverá realizar as atividades presenciais
obrigatórias na Unidade Damásio em que a matrícula foi realizada.

Ressalta-se que, as matrículas efetivadas na modalidade on-line no Campus


Sede – Liberdade/SP, serão direcionadas para a Unidade Paulista e as atividades
presenciais obrigatórias serão realizadas nesta Unidade.

3. CAMPUS SEDE E UNIDADES (POLOS DE APOIO PRESENCIAIS) DA


FACULDADE DAMÁSIO | DEVRY BRASIL

A Faculdade Damásio | DeVry Brasil está presente em todo o País por meio
dos Polos de Apoio Presenciais, conhecidos como Unidades Damásio, onde são
oferecidos cursos de Pós-Graduação nas modalidades a distância (telepresencial e
on-line), sempre preservando o trabalho íntegro, leal e intenso trilhado pelo seu
fundador.

Os cursos presenciais estão disponíveis no Campus Sede da instituição,


localizado em São Paulo – Unidade Liberdade – e na Unidade Paulista, considerada
Polo de Apoio Presencial.

A relação de endereços das Unidades Damásio e a oferta de cursos estão


disponíveis no site www.damasio.com.br/pos.

As normas de funcionamento do Campus Sede e das demais Unidades, além


das normas de utilização de infraestrutura (biblioteca, salas de estudo e demais
espaços físicos) devem ser observadas de maneira específica para cada Unidade
Damásio, em consonância com os costumes e em respeito às características
regionais, considerando questões relativas ao fuso horário, feriados, climatização etc.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

7
3.1 DO PROCESSO DE SELEÇÃO

O processo de seleção dos candidatos para os cursos de Pós-Graduação


levará em consideração a formação acadêmica, a experiência profissional, a natureza
e a abrangência das responsabilidades do candidato em sua vida profissional, além
das habilidades interpessoais e de intelectualidade, e do potencial para contribuir
significativamente para a vida acadêmica e extracurricular do programa.

Para realizar o curso, o candidato deve possuir, no mínimo, curso superior em


nível de graduação concluído (em qualquer área do conhecimento). São considerados
cursos de graduação os bacharelados, as licenciaturas e os cursos tecnólogos (cursos
sequenciais ou formação específica não são incluídos nessa categoria), devidamente
reconhecidos por órgão legalmente competente. Outras exigências poderão ser
estabelecidas, de acordo com o projeto pedagógico de cada curso.

Embora o curso seja ministrado em português, com material didático e AVA


em português, recomenda-se ao candidato ter conhecimento suficiente da língua
inglesa, de modo a estar apto a utilizar livro(s) e texto(s) complementar(es)
oferecido(s) no curso, quando for o caso.

4. DA MATRÍCULA

Poderão se matricular nos cursos de Pós-Graduação os candidatos


aprovados no processo de seleção, observados os limites de vagas oferecidas pela
Faculdade Damásio | DeVry Brasil a cada período letivo.

O candidato aprovado deverá efetuar a matrícula presencialmente na


Secretaria da Unidade Damásio escolhida para a realização das atividades
presenciais obrigatórias.

O candidato portador de necessidades especiais deve comunicar, no


momento da matrícula, seu tipo de necessidade. A Faculdade Damásio | DeVry Brasil
dispõe de Núcleo de Acessibilidade (NAC), responsável pelo acompanhamento e
atendimento a esses alunos.

Para realizar a matrícula, o candidato aprovado deverá apresentar os


seguintes documentos:

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

8
• Cópias autenticadas: RG (*), CPF, Certidão de Nascimento ou
Casamento, Diploma de Graduação (frente e verso) ou Certidão de Colação de Grau
(**) e Histórico Escolar.

• Cópia simples: comprovante de residência.

• Originais: 1 (uma) foto 3x4 atual e currículo profissional atualizado.

(*) A cópia autenticada da Carteira da OAB é aceita em substituição ao RG. A


cópia da CNH não é permitida em virtude da falta de dados necessários.

(**) A Certidão de Colação de Grau é aceita apenas para fins de matrícula,


sendo indispensável o Diploma de Graduação para certificação ao final do curso.

É dever do aluno informar à Secretaria da Unidade Damásio qualquer


alteração em seus dados cadastrais.

Caso o aluno não apresente a documentação completa acima relacionada, a


etapa de certificação não será concluída até a regularização do prontuário.

A documentação entregue no ato da matrícula não será devolvida ao aluno


em hipótese alguma, por caracterizar o processo de seleção.

5. TRANSFERÊNCIA DE MODALIDADE DE ENSINO

Não é permitida a transferência de modalidade de ensino, ou seja, uma vez


iniciado o curso na modalidade de ensino presencial ou na modalidade a distância,
seja telepresencial ou on-line, o curso deverá ser concluído na opção escolhida no
momento da matrícula.

Importante observar que a modalidade a distância não permite alternância


entre a oferta telepresencial e on-line.

5.1 TRANSFERÊNCIA DE UNIDADE (POLO DE APOIO PRESENCIAL)

O aluno poderá requerer em sua Unidade Damásio (Unidade de Origem) a


transferência definitiva para outra Unidade Damásio (Unidade de Destino), desde que
mantida a modalidade de ensino selecionada na matrícula e haja oferta do curso e
vaga para atendê-lo.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

9
Nesta situação, o aluno deverá solicitar a Declaração de Conclusão de
Módulos na Unidade de Origem. Recebida a declaração, é necessário cancelar a
matrícula na Unidade de Origem e realizar uma nova matrícula (firmar um novo
contrato na mesma turma) na Unidade de Destino, apresentando a Declaração de
Conclusão de Módulos, dentro de 10 (dez) dias corridos, ficando isento da aplicação
de multa contratual pelo cancelamento.

5.2 ALUNO EM TRÂNSITO

Considera-se “aluno em trânsito” aquele que desejar assistir às aulas em outra


Unidade, sendo considerado para fins exclusivos de comprovação de frequência em
aula. Essa solicitação é permitida 1 (uma) só vez, correspondente a 2 (dois) encontros
seguidos por módulo, desde que haja oferta do curso e vaga disponível na Unidade
de Destino.

O aluno deve retirar na Unidade de Origem (Polo de Apoio Presencial no qual


consta a matrícula do aluno) o formulário de autorização para apresentação na
Secretaria da Unidade de destino. Esse formulário deve ser assinado e carimbado
pela Unidade de destino (Polo de Apoio no qual se pretende assistir às aulas
temporariamente) na data da aula indicada no cronograma do curso. O aluno precisa
retornar com o formulário na Unidade de origem para comprovar a frequência.

Importante destacar que a realização das atividades pedagógicas presenciais


obrigatórias (avaliação e questionário de defesa) são realizadas na Unidade de origem
da matrícula.

6. MATRÍCULA EM MÓDULO REPROVADO

O aluno reprovado no módulo e/ou disciplina deve cursá-lo novamente dentro


do prazo de integralização do curso, conforme Portaria Normativa n. 01/2016,
publicada pela Faculdade Damásio | DeVry Brasil, disponível no AVA.

O aluno reprovado no TCC, seja por nota inferior a 7,0 (sete) ou por não
apresentá-lo, deve se matricular no módulo especial, regulado em Portaria Normativa
publicada pela Faculdade Damásio | DeVry Brasil para reapresentação do TCC.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

10
No caso de comportamento ilícito por parte do aluno não será permitida a
reapresentação do TCC, sendo emitido apenas certificado de extensão pelos módulos
cursados.

7. CANCELAMENTO DA MATRÍCULA

O cancelamento de matrícula poderá ser feito a qualquer tempo,


presencialmente, junto ao Núcleo de Atendimento Acadêmico/Financeiro (NAAF) da
Unidade Damásio no qual foi realizada a matrícula.

Recomenda-se, antes da efetivação do cancelamento, que o aluno solicite a


Declaração de Conclusão de Módulos à Secretaria da Unidade, além de preencher o
requerimento de cancelamento.

O pedido de cancelamento não desobriga o aluno do cumprimento do contrato


de prestação de serviços educacionais, devendo ser observada a quitação das
parcelas da semestralidade, com vencimento até a data da solicitação. Será cobrado
o percentual de 10% (dez por cento) de multa contratual, a ser calculado, sob o valor
restante a ser pago pelo contrato.

Não serão devolvidos os valores pagos anteriormente à formalização do


cancelamento. Uma vez cancelada a matrícula, não será permitido o retorno ao curso
sem nova matrícula.

8. INTEGRALIZAÇÃO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

A Faculdade Damásio | DeVry Brasil, em seus cursos de Pós-Graduação Lato


Sensu, não dispõe de previsão para o ato de trancamento da matrícula, ou seja, não
há suspensão de curso em andamento, apenas para os casos de exercício domiciliar,
conforme previsão legal.

Para atender à necessidade de eventual cancelamento de curso,


independentemente de justificativa prévia e com previsão de retomada pelo aluno,
para aproveitamento dos módulos já cursados, a Faculdade Damásio | DeVry Brasil
definiu a Portaria normativa n. 01/2016 sobre a integralização de curso.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

11
A contagem do prazo de integralização de 30 (trinta) meses se dá a partir da
data de início da turma (de origem), portanto, no caso de retomada do curso, a
contagem do período total da integralização é realizada a partir da data da turma de
origem.

O aluno deve seguir as normas acadêmicas, o Manual do Aluno e o


Regulamento vigentes à época de seu retorno ao curso de Pós-Graduação.

9. DO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS

A Faculdade Damásio | DeVry Brasil poderá isentar o aluno de cursar


determinado módulo e/ou disciplina, a critério da Coordenação Acadêmica. Para efeito
de equivalência, o conteúdo de disciplinas cursadas em nível de Pós-Graduação Lato
Sensu em outras instituições deve corresponder, no mínimo, a 75% (setenta e cinco
por cento) dos temas do módulo, e ter carga horária semelhante à da disciplina que
se quer dispensar (ver tutorial para requerimento).

O aproveitamento de módulo já realizado em curso de Pós-Graduação da


Faculdade Damásio | DeVry Brasil será permitido desde que a retomada do curso
ocorra dentro do período de integralização, a ser contado da turma de origem,

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

12
conforme a norma acadêmica vigente à época da matrícula de retorno ao curso,
descrita em portaria normativa.

A autorização da dispensa do cumprimento da disciplina não desobriga o


aluno do pagamento da disciplina.

Determinada a equivalência, o módulo correspondente constará do Histórico


Escolar do aluno com a indicação de dispensa. O conteúdo de disciplinas de currículos
de graduação, extensão ou assemelhados não poderá ser usado para efeito de
dispensa de cursos de Pós-Graduação.

A critério da Coordenação Acadêmica, poderá ser solicitada a realização de


prova de proficiência para referendar a dispensa de disciplinas.

10. ESTRUTURA DO CURSO

Os cursos de Pós-Graduação apresentam uma carga horária mínima de 360


(trezentos e sessenta) horas, com estrutura e metodologia que atendem às diretrizes
pedagógicas da instituição e estão adaptadas ao formato modular, com aulas
temáticas que proporcionam organicidade, interdisciplinaridade e flexibilidade de
tempo.

Os alunos poderão ingressar em qualquer módulo, visto que são


independentes, ou seja, embora todos os módulos sejam indispensáveis à estrutura
curricular do curso, não há módulos que possuam pré-requisitos para o seguimento
de outro.

O tempo regular de duração dos cursos é de 18 (dezoito) meses, a partir do


início da turma de origem. Considera-se aprovado o aluno que concluir com
aproveitamento os 4 (quatro) módulos definidos na matriz curricular do curso, as
disciplinas de Metodologia do Trabalho Científico e Didática do Ensino Superior, e
obtiver a aprovação do seu TCC e Questionário de Defesa (QD).

A programação de todas as atividades educacionais relativas a cada módulo


(incluindo horários e datas de início e término das aulas, horários e datas das
avaliações) constará do Cronograma do Curso, disponível no AVA. Em casos

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

13
excepcionais, o cronograma estabelecido para as aulas poderá sofrer alterações, sem
prejuízo da carga horária total do curso.

11. ESTRUTURA DO CORPO DOCENTE

11.1 COORDENADOR (CIENTÍFICO/PEDAGÓGICO)

Os cursos de Pós-Graduação são coordenados por docentes com mestrado


e doutorado, além de reconhecida experiência acadêmica. Em busca da constante
excelência no ensino, nossos Coordenadores Científicos e Pedagógicos trazem aos
cursos de Pós-Graduação os mais renomados pensadores, profissionais do mercado
de trabalho, juristas, advogados, ministros e doutrinadores de todas as regiões do
País, com objetivo de proporcionar uma experiência de ensino sem fronteiras,
integrando diferentes visões e posicionamentos no Direito.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

14
11.2 DOCENTES CONVIDADOS

Pela característica modular dos cursos de Pós-Graduação, que permite


organicidade e diversificação, o corpo docente é constituído por professores
convidados de todas as regiões do País, que ministram suas aulas em encontros
específicos, determinados no Cronograma do Curso para melhor aproveitamento do
tema.

11.3 TUTOR

Com titulação acadêmica igual ou superior à especialização, o tutor


desempenha um importante papel no processo de aprendizagem, promovendo a
interação e a colaboração, sendo responsável pelo acompanhamento das atividades
pedagógicas: esclarecimento de dúvidas relacionadas às disciplinas, correção das
atividades pós-aula entregues no AVA, correção das avaliações presenciais, de
acordo com sua titulação. Todas as atividades são supervisionadas pelo Coordenador
Científico/Pedagógico da área de concentração da Pós-Graduação.

11.4 ORIENTADOR

Com titulação acadêmica igual ou superior à especialização, responsável pelo


acompanhamento e orientação do aluno no período de desenvolvimento do TCC,
definido no calendário de finalização de cada turma.

12. ATIVIDADES PEDAGÓGICAS OBRIGATÓRIAS

O curso de Pós-Graduação é composto por 4 (quatro) módulos, disciplina de


Metodologia do Trabalho Científico, disciplina de Didática do Ensino Superior e
período de orientação e elaboração do TCC, sendo que para cada módulo o aluno
deverá realizar as atividades pedagógicas previstas na matriz curricular, conforme as
diretrizes da Faculdade Damásio | DeVry Brasil.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

15
12.1 LEITURA DO MATERIAL PRÉ-AULA

O material didático está disponível no AVA com 7 (sete) dias de antecedência


à aula. A leitura do material é indicada para promover suporte ao aluno na assimilação
do conteúdo, compondo, assim, a carga horária do encontro.

Aulas com docentes convidados nos módulos/disciplinas: a programação de


aulas é definida no cronograma do módulo, com indicação de professor e tema. A
frequência é obrigatória por, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) das aulas.

12.2 MATERIAL PÓS-AULA

Os docentes convidados poderão utilizar material de apoio complementar


durante a aula. Importante esclarecer que, em respeito aos direitos autorais, é
facultada a liberação e disponibilização deste material no AVA.

12.3 ATIVIDADE PÓS-AULA

Trata-se de atividade obrigatória, prevista na carga horária do curso, que


complementa o estudo por meio da pesquisa, integrando, assim, o conteúdo teórico e
o caráter prático da pesquisa doutrinária e jurisprudencial da disciplina.

12.4 AVALIAÇÃO

Ao término de cada módulo é aplicada uma avaliação regular, de caráter


obrigatório, para verificação do aproveitamento de conteúdo. Caso o aluno não
obtenha a nota mínima (7,0 – sete) necessária para aprovação, é permitido realizar a
avaliação especial para substituição da nota. As datas das avaliações são divulgadas
no cronograma do módulo, possibilitando ao aluno a organização pessoal com
antecedência para comparecimento à avaliação. Caso não seja possível comparecer
à avaliação regular, é permitido realizar a avaliação substitutiva (ver item “Normas e
procedimentos das atividades pedagógicas obrigatórias”). Caso o aluno não
compareça à avaliação regular ou substitutiva, não será permitido realizar a avaliação
especial.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

16
12.5 PLANO DE AULA

Atividade de caráter obrigatório para aprovação na disciplina de Didática do


Ensino Superior, a qual permite a licenciatura para magistério no Ensino Superior.

12.6 PROJETO DE TCC

Atividade de caráter obrigatório para aprovação na disciplina de Metodologia


do Trabalho Científico.

12.7 TCC

Trabalho obrigatório para todo curso de Pós-Graduação, conforme Manual de


TCC. Na área do Direito, o TCC é monográfico, já em outras áreas do conhecimento
o TCC pode ser do tipo artigo científico e/ou projeto.

12.8 QUESTIONÁRIO DE DEFESA (QD)

É requisito obrigatório na modalidade de ensino a distância para aprovação


final do curso e substitui a defesa presencial perante a banca examinadora (ver item
“Requisitos de aprovação”). Na modalidade a distância, o QD é aplicado na Unidade
Damásio, após agendamento prévio com a Secretaria da Unidade, sob supervisão de
um responsável local. Para os cursos da modalidade presencial, é facultada a não
aplicação do QD, conforme projeto pedagógico.

13. NORMAS E PROCEDIMENTOS DAS ATIVIDADES PEDAGÓGICAS


OBRIGATÓRIAS

13.1 DISCIPLINAS MODULARES

As aulas são inéditas e transmitidas de acordo com a modalidade de ensino


contratada.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

17
13.1.1 Presencial

Aulas ministradas presencialmente em São Paulo, no Campus Sede –


Liberdade e na Unidade Paulista. As atividades pós-aula, a tutoria e a orientação serão
realizadas no AVA.

Os cursos contratados nessa modalidade não dispõem do serviço de


reposição de aulas, em razão da própria natureza desses cursos.

13.1.2 Telepresencial

Aulas transmitidas, em tempo real, por meio de sinal satelitário, para todas as
Unidades Damásio. Além disso, as Unidades Damásio contam com as tecnologias de
transmissão via Damásio+ e Damásio Connect, sistema de tecnologia que permite
assistir às aulas com delay de até 2 (dois) dias úteis.

Os cursos contratados nesta modalidade dispõem do serviço de reposição de


aulas.

13.2 REPOSIÇÃO DE AULAS

Deve ser requerida no AVA (ver tutorial) no prazo máximo de até 30 (trinta)
dias, a contar da realização da aula, sendo responsabilidade do aluno selecionar a
aula que deseja repor (data, disciplina, professor etc.), apresentando a justificativa. O
prazo de resposta do requerimento, deferido ou indeferido, é de 3 (três) dias e ficará
a cargo da Unidade Damásio. Deferida a reposição, o aluno tem o prazo máximo de
30 (trinta) dias para assistir à aula presencialmente, sem possibilidade de prorrogação,
na Unidade Damásio em que está matriculado.

A reposição de aulas é limitada a 25% (vinte e cinco por cento) da carga


horária do curso, sem possibilidade de ultrapassar o limite preestabelecido.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

18
13.2.1 On-line

Aulas assíncronas e disponibilizadas 100% (cem por cento) on-line, no AVA,


até 18h00 (horário de Brasília), conforme cronograma. O aluno deve assistir às aulas
do módulo em andamento até o dia que antecede a data da avaliação presencial.

As turmas on-line, em razão da própria natureza desses cursos, não contam


com sistema de reposição de aulas, já que as aulas ficam disponíveis durante todo o
curso.

13.3 DISCIPLINA DE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO

Compõe a estrutura regular dos cursos de Pós-Graduação a disciplina de


Metodologia do Trabalho Científico, que fornecerá os subsídios necessários, além de
conceitos fundamentais de planejamento, organização, análise e identificação de
materiais adequados para definição de tema e desenvolvimento de seu trabalho de
conclusão de curso. A visualização é obrigatória para cumprimento da carga horária
do curso. Essa disciplina é avaliada por meio da entrega de um “Projeto de TCC”,
trabalho que consiste em fazer uma apresentação do tema que será pesquisado e
desenvolvido no TCC.

13.4 DISCIPLINA DE DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR

Compõe a estrutura regular dos cursos de Pós-Graduação a disciplina de


Didática do Ensino Superior que capacita o aluno para licenciatura no magistério do
ensino superior. A visualização é obrigatória para cumprimento da carga horária do
curso e a disciplina é avaliada por meio da entrega de um “Plano de Aula” que, em
caráter prático, consiste na elaboração do instrumento de trabalho do professor,
especificando o que será ministrado em sala de aula para o aprendizado dos alunos.

A disponibilização de aulas das disciplinas de Metodologia do Trabalho


Científico e Didática do Ensino Superior estão programadas para visualização on-line,
simultaneamente, com o último módulo de aulas do curso, por meio do link “aulas
complementares”.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

19
Em situações especiais, a Coordenação Pedagógica poderá disponibilizar
“aulas on-line” para complementação ou cumprimento da carga horária dos módulos
do curso, inclusive, se necessário, para substituição às aulas nas modalidades
telepresenciais ou presenciais.

Importante destacar que é expressamente vedada a gravação ou cópia das


aulas disponibilizadas, em qualquer das modalidades de ensino.

13.5 INTERATIVIDADE

13.5.1 Dúvidas da matéria

13.5.1.1 Presencial

Durante a realização da aula ao vivo, é possível o esclarecimento de dúvidas


pertinentes ao tema ministrado e, em razão da modalidade do ensino, o aluno pode
interagir com o docente em sala de aula. Encerrada a aula, as dúvidas não
respondidas pelo docente convidado, ou que surgirem, deverão ser encaminhadas
pelo link “pergunte ao professor”, atendido pelos tutores.

13.5.1.2 Telepresencial

Durante a realização da aula ao vivo, é possível a interação síncrona entre


aluno e docente por meio do link “fale conosco”, com o assunto “dúvidas durante a
aula”, disponível no AVA. Encerrada a aula, as dúvidas não respondidas pelo docente
convidado, ou que surgirem, deverão ser encaminhadas pelo link “pergunte ao
professor”, atendido pelos tutores.

13.5.1.3 On-line

É possível o esclarecimento de dúvidas pertinentes ao tema ministrado, seja


durante a visualização das aulas ou para dúvidas posteriores, por meio do link
“pergunte ao professor”, no AVA, respondido pelos tutores.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

20
A equipe de tutores tem prazo de até 48 (quarenta e oito) horas para
esclarecimento das dúvidas enviadas através do link “pergunte ao professor”.

13.5.2 Fórum de Debate

Nos fóruns são abordados os principais temas da disciplina com o objetivo de


promover o debate acerca dos assuntos tratados em sala de aula ou outros propostos
pelos professores e coordenação pedagógica. Nesse espaço o moderador e os alunos
poderão interagir e participar ativamente da construção colaborativa do conhecimento.

13.5.3 Atividade pós-aula

O prazo de realização da atividade pós-aula é de até 15 (quinze) dias corridos,


a contar da data da aula, conforme cronograma da disciplina. A contagem do prazo
de envio da atividade pelo aluno independe da ocorrência de feriados ou recesso
acadêmico.

A resposta da atividade pós-aula deve ser redigida, exclusivamente, no link


atividade pós-aula, no AVA, em formato de texto (vide tutorial), não sendo admitida a
postagem de arquivo anexo em formato.pdf.

O tutor da disciplina tem prazo de 7 (sete) dias corridos, a contar do término


do prazo de 15 (quinze) dias para envio da resposta, para efetuar a correção da
atividade. Somente o aluno que entregar a atividade pós-aula tem acesso ao gabarito,
que é disponibilizado no prazo de 1 (um) dia após a correção.

As atividades pós-aulas são avaliadas por conceito, quais sejam

 Objetivo atingido: a resposta da atividade está correta, de acordo com


o gabarito.
 Objetivo parcialmente atingido: a atividade exigia duas respostas e/ou
um posicionamento do aluno e houve apenas uma resposta parcial ou incompleta.
 Objetivo não atingido: a resposta do aluno não corresponde ao
enunciado ou não está de acordo com o gabarito. Na hipótese de plágio, também, é
considerado objetivo não atingido.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

21
Para ser considerado aprovado neste requisito, o aluno deve realizar a
entrega de, no mínimo, 75% (setenta e cinco) das atividades pós-aula, portanto, 3
(três) atividades ou mais não enviadas geram a reprovação na respectiva disciplina.
A apuração da aprovação se dá por meio do número de atividades efetivamente
enviadas e não por meio da atribuição de nota em escala numérica.

13.5.4 Reabertura de atividades

Na hipótese de perda do prazo para o envio das atividades pós-aula o aluno


deve requerer a reabertura do prazo através do link “Fale Conosco”, justificando o
motivo com o encaminhamento dos documentos comprobatórios digitalizados em até
7 (sete) dias úteis contados a partir da data limite para entrega da referida atividade.

São admitidos como justificativa para reabertura de prazo:

 Nos casos de militar convocado para exercício de manobra ou ato cívico,


amparados pela Lei n. 4.375/64. A lei não ampara o militar de carreira, mesmo que
seja convocado a serviço da corporação; portanto, suas faltas, mesmo que
independentes de sua vontade, não terão direito;
 Nos casos de convocação para trabalho em período eleitoral, na forma
do art. 98 da Lei n. 9.504/97;
 Nos casos de convocação para atuar como membro do Conselho de
Sentença do Tribunal do Júri ou outros atos judiciais, de comparecimento obrigatório,
por analogia ao disposto no art. 441 do CPP;
 Nos casos de estudante membro da Conaes, a Lei n. 10.861/2004
determina que as Instituições de Educação Superior deverão abonar as faltas do
estudante designado membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação
Superior que tenha participado de reuniões em horários coincidentes com os das
atividades acadêmicas;
 Nos casos das situações previstas no Decreto-Lei n. 1.044/69 e na Lei
n. 6.202/75, com a indicação correta da Classificação Internacional de Doenças (CID),
início e término do afastamento e assinatura com carimbo do médico, devidamente
datado;

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

22
 Eventos de catástrofe, panes gerais e atos excepcionais assemelhados,
cuja situação tenha sido formalmente reconhecida pelo Governo Federal.

Não faz jus a reabertura de prazos das atividades pós-aula o aluno que não
realizar a atividade por motivo de ausência ou dificuldade de acesso à Internet,
feriados locais, viagem (seja de lazer ou de trabalho) ou por motivos religiosos.

14. AVALIAÇÃO

Ao término de cada módulo é aplicada uma avaliação presencial na Unidade


Damásio onde foi realizada a matrícula, independentemente da modalidade de ensino
contratada, de caráter obrigatório, cuja nota deve ser igual ou superior a 7 (sete), como
requisito de aprovação na disciplina, juntamente com os demais requisitos (ver item
requisitos de aprovação.)

As datas das avaliações são divulgadas no cronograma da disciplina (ver


tutorial para localização em material de apoio), com antecedência necessária,
permitindo a organização pessoal para comparecimento na avaliação. Além da
divulgação da data da avaliação no cronograma, é postado “aviso” e sinalizado no
calendário acadêmico do AVA.

O aluno deve verificar o horário de aplicação local, uma vez que a tolerância
para entrada na sala, após o início da avaliação, é de 15 (quinze) minutos.

Para realização da avaliação o aluno pode consultar somente materiais


impressos, como anotações de aula, livros, legislação, material didático etc. Não é
permitido o uso de computadores, notebooks, iPads, tablets, telefones celulares ou
qualquer outro equipamento de armazenamento de dados digitais e acesso à rede
internet.

A assinatura na lista de presença e na avaliação é obrigatória.

A avaliação deve ser manuscrita, em letra legível, com caneta esferográfica


de tinta azul ou preta, não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras
pessoas, salvo em caso de aluno portador de deficiência que solicitou atendimento
especial para esse fim. Nesse caso, o aluno será acompanhado por um funcionário

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

23
da Unidade Damásio, para o qual deverá ditar o texto, especificando oralmente a
grafia das palavras e os sinais gráficos de pontuação.

Não é permitida a realização de nenhuma avaliação em Unidade Damásio


distinta da que consta a matrícula.

14.1 AVALIAÇÃO REGULAR

A avaliação regular será realizada na Unidade Damásio em que o aluno está


matriculado, independentemente da modalidade de ensino.

14.2 AVALIAÇÃO SUBSTITUTIVA

O aluno que não comparecer à avaliação regular por motivo justificável pode
requerer a aplicação da avaliação substitutiva, na Unidade Damásio em que está
matriculado, e realizar o pagamento da taxa administrativa, de acordo com a portaria
da Pós-Graduação.

A avaliação será aplicada na data indicada no cronograma do módulo, em


horário a ser confirmado na Secretaria local da Unidade Damásio.

14.3 AVALIAÇÃO ESPECIAL

O aluno que não tenha alcançado nota igual ou superior a 7,0 (sete) na
avaliação regular ou na avaliação substitutiva deve requerer, na Secretaria da
Unidade Damásio onde estiver matriculado no prazo de até 7 (sete) dias corridos da
divulgação da nota, a avaliação especial, por meio de requerimento, e realizar o
pagamento da respectiva taxa administrativa, de acordo com a portaria da
Pós-Graduação.

A nota obtida na avaliação especial substituirá a nota da avaliação realizada


anteriormente, seja regular ou substitutiva, considerando a maior nota obtida.

Não é permitida a aplicação de avaliação especial se o aluno não tiver


realizado qualquer das avaliações anteriores, seja regular ou substitutiva. Nessa

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

24
hipótese, o aluno está reprovado automaticamente no respectivo módulo/disciplina,
uma vez que não há outra forma de cumprir o requisito de aprovação.

14.4 DA CORREÇÃO DA AVALIAÇÃO

Após a aplicação da avaliação é disponibilizado, no AVA, o gabarito da


questão. A avaliação é corrigida pelos tutores da disciplina que indicam os pontos não
abordados em consonância com o gabarito elaborado pelo coordenador do curso. A
nota pode ser atribuída na escala de 0 a 10 (zero a dez). O prazo para divulgação da
nota é de 30 a 45 (trinta a quarenta e cinco) dias, a partir da data de realização da
avaliação.

14.5 DA REVISÃO DA AVALIAÇÃO

Na hipótese de o aluno obter nota entre 0 e 6,5 (de zero a seis e meio)
atribuída à sua avaliação, poderá requerer a revisão da avaliação, no prazo de até 5
(cinco) dias corridos da divulgação da nota. A referida revisão deverá ser solicitada
pelo aluno por meio do link “Fale Conosco”.

O atendimento à revisão da avaliação pode se dar em data posterior à data


de aplicação da Avaliação Especial. Assim, o aluno deverá solicitar a realização da
Avaliação Especial, mesmo tendo requerido a revisão da avaliação anterior.

O aluno que, após a revisão, não conseguir majorar sua nota na Avaliação
Especial é considerado reprovado na disciplina correspondente e deverá refazê-la.

É importante registrar que a revisão do respectivo módulo só poderá ser


realizada uma só vez. Não será permitida nova revisão da mesma prova.

15. REQUISITOS DE APROVAÇÃO

Para ser aprovado no curso de Pós-Graduação o aluno deve obter a


aprovação em cada um dos módulos que compõem a matriz curricular, em todos os
requisitos, cumulativamente:

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

25
 Frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) nas aulas de
cada módulo, independentemente da modalidade (*);
 Realização mínima de 75% das atividades pós-aula de cada módulo;
 Obtenção de, no mínimo, nota igual ou superior a 7,0 (sete) na avaliação
por módulo;
 Obtenção de, no mínimo, nota igual ou superior a 7,0 (sete) na disciplina
de Metodologia do Trabalho Científico;
 Obtenção de, no mínimo, nota igual ou superior a 7,0 (sete) na disciplina
de Didática do Ensino Superior;
 Obtenção de, no mínimo, nota igual ou superior a 7,0 (sete) no TCC;
 Obtenção de, no mínimo, nota igual ou superior a 7,0 (sete) no QD (**).

(*) Na modalidade a distância, on-line, o cômputo é auferido por meio da


visualização dos vídeos.

(**) O Questionário de Defesa só é aplicado ao aluno que for aprovado em


todos os requisitos de aprovação nos módulos e disciplinas, e com TCC com nota
igual ou superior a 7,0 (sete).

Para o aluno que faz estágio é necessária a entrega de relatório e carga


horária das atividades, a ser encaminhado pelo Correio. O relatório será recebido e
verificado por Professor Orientador designado pela Faculdade Damásio | DeVry Brasil.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

26
MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

27
16. ABONO DE FALTAS

O abono de faltas aplicar-se-á para aferição da frequência acadêmica, uma


vez que é considerada obrigatória a frequência em aula, independentemente da
modalidade de ensino, e para aferição da participação das atividades presenciais
obrigatórias, quais sejam avaliações ao término do módulo e defesa presencial do
TCC.

A presença do aluno em sala de aula é obrigatória, segundo a legislação em


vigor – art. 24, VI, da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996 –, sendo facultada a
ausência em até 25% (vinte e cinco por cento) da carga horária de cada
módulo/disciplina, sem qualquer necessidade de justificativa, regra que também se
aplica às atividades pedagógicas pós-aula.

A presença do aluno, nos cursos nas modalidades presencial e telepresencial,


é auferida por meio de sua assinatura na Lista de Presença da respectiva aula,
ressaltando que a coleta da assinatura é realizada no início da 1ª aula e no retorno do
intervalo. A ausência de assinatura na Lista de Presença caracterizará a falta do aluno
no respectivo dia e bloco de aula.

Aos alunos matriculados na modalidade on-line, a presença é auferida pela


visualização dos vídeos no AVA.

Se não for verificada a presença em pelo menos 75% (setenta e cinco por
cento) da carga horária de cada módulo/disciplina, o aluno estará reprovado, salvo se
houver requerimento deferido de abono de falta pela Secretaria Acadêmica da
instituição.

O documento que comprove a causa autorizada do abono da falta deve ser


apresentado na Unidade Damásio, no prazo máximo de até 7 (sete) dias úteis da
ocorrência da falta. O documento original deve ser anexado à Lista de Presença. Não
serão considerados os pedidos após o citado período.

O abono de faltas será concedido somente:

 Nos casos de militar convocado para exercício de manobra ou ato cívico,


amparados pela Lei n. 4.375/64. A lei não ampara o militar de carreira, mesmo que
seja convocado a serviço da corporação; suas faltas, portanto, mesmo que
independentes de sua vontade, não terão direito a abono;
MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

28
 Nos casos de convocação para trabalho em período eleitoral, na forma
do art. 98 da Lei n. 9.504/97;
 Nos casos de convocação para atuar como membro do Conselho de
Sentença do Tribunal do Júri ou outros atos judiciais, de comparecimento obrigatório,
por analogia ao disposto no art. 441 do CPP;
 Nos casos de estudante membro da Conaes, a Lei n. 10.861/2004
determina que as Instituições de Educação Superior deverão abonar as faltas do
estudante designado membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação
Superior que tenha participado de reuniões em horários coincidentes com os das
atividades acadêmicas;
 Nos casos das situações previstas no Decreto-Lei n. 1.044/69 e na Lei
n. 6.202/75, com a indicação correta do Código Internacional de Doença (CID) e a
assinatura com carimbo do médico, devidamente datado.

Não fazem jus ao abono de falta os alunos que se ausentarem por motivo de
viagem (seja de lazer ou de trabalho) nem por motivos religiosos.

17. EXERCÍCIOS DOMICILIARES

Aos alunos que não se enquadram nas hipóteses de abono de faltas, mas que
atendem os requisitos do exercício domiciliar, a instituição dispõe de tratativa especial
para atendê-los adequadamente, como forma de minimizar a perda de conteúdo que
o excesso de faltas em uma determinada disciplina pode ocasionar.

A aplicação de exercícios domiciliares aplicar-se-á para as situações de


licença médica superior a 15 (quinze) dias corridos, amparada pelo Decreto-Lei
n. 1.044/69 e na Lei n. 6.202/75; licença-maternidade amparada pela Lei n. 6.202/75
e Lei n. 12.010/2009.

O documento que comprove a causa autorizadora do exercício domiciliar


deverá ser apresentado na Unidade Damásio, no prazo máximo de 7 (sete) dias úteis,
com a indicação da data de início e término da licença. Não serão considerados os
pedidos após o período mencionado.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

29
17.1 PARA O ALUNO QUE ESTÁ EM ANDAMENTO NOS MÓDULOS

Para o aluno que está em andamento nos módulos e disciplinas, o exercício


domiciliar consiste na realização de atividades pedagógicas em substituição aos
encontros (aulas) aos quais o aluno foi impossibilitado de frequentar e assistir, em
razão do afastamento. Com o objetivo de evitar prejuízo acadêmico, o aluno deve
elaborar fichamentos referentes às aulas das quais se ausentou. O fichamento é um
texto dissertativo no qual o aluno expressa o seu entendimento, tendo como base os
materiais disponibilizados na Área do Aluno, os materiais impressos, livros, legislação
etc., referentes ao módulo/disciplina avaliado.

O aluno tem o prazo de 15 (quinze) dias corridos para realizar o fichamento,


a contar da data do recebimento do documento acadêmico “fichamento – exercício
domiciliar”. O cumprimento do exercício domiciliar não dispensa o aluno de realizar
as atividades pós-aula e as avaliações presenciais obrigatórias.

Caso o aluno não faça o exercício domiciliar ou o fichamento apresentado


esteja insatisfatório, as faltas serão mantidas, por serem consideradas injustificadas,
acarretando a reprovação na disciplina.

17.2 PARA O ALUNO QUE ESTÁ EM PERÍODO DE ORIENTAÇÃO E ELABORAÇÃO


DE TCC

Para o aluno que está em período de orientação e elaboração de TCC as


atividades são suspensas durante o período de afastamento. O documento que
comprove a causa autorizadora do afastamento deve ser apresentado na Unidade
Damásio, no prazo máximo de 10 (dez) dias úteis, após a data que der causa ao
afastamento.

Ao término do afastamento, o aluno deve retomar suas atividades


relacionadas ao TCC e abrir um chamado, requerendo o acesso à orientação, para
cumprimento das atividades acadêmicas.

A equipe pedagógica, com base no período de afastamento de até 30 (trinta)


dias, ajustará os prazos de TCC e o aluno seguirá na mesma turma de orientação,
mantendo o calendário de finalização inicial, com compensação de prazo pelo período
de afastamento.
MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

30
No caso de afastamento igual ou superior a 31 (trinta e um) dias, o aluno será
designado a um calendário de finalização remanejado com turma a iniciar.

Caso o aluno não apresente sua justificativa de afastamento, com indicação


da data de início e término, dentro do prazo anteriormente estipulado, a instituição
está isenta do remanejamento ao calendário de finalização, portanto, nesta situação,
o aluno deve contratar o módulo de orientação, conforme a Portaria Normativa n.
02/2016, respeitado o período de integralização da turma de origem.

17.3 LICENÇA MÉDICA

17.3.1 Licença médica superior a 15 (quinze) dias corridos

O atestado deve estar legível e ser apresentado em original ou cópia simples


e deverá conter:

 O Nome completo do paciente;


 O Código Internacional de Doenças (CID);
 A assinatura do médico ou dentista sob carimbo;
 O número do registro no Conselho Regional de Medicina ou de
Odontologia (CRM ou CRO).

17.3.2 Licença-maternidade

A aluna gestante tem direito a ser assistida pelo regime de atividades


domiciliares a partir do 8º mês de gestação, salvo se o requerer a partir do nascimento
do filho, de acordo com a Lei n. 6.202/75.

Nos casos de gestante, a licença se refere apenas ao período de 90 (noventa)


dias, que se inicia com a data consignada no atestado médico, ou, em segundo caso,
a requerimento da gestante, quando do nascimento do filho. Se houver apresentação
de atestado médico, com afastamento por período maior que 90 (noventa) dias, será
atribuído o afastamento indicado no documento.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

31
Durante a licença, a aluna está dispensada de cumprir os prazos das
atividades realizadas no AVA e das avaliações presenciais. Em seu retorno,
entretanto, a aluna deve realizar as atividades pedagógicas pós-aula que ocorreram
no período de afastamento e será marcada uma data para a realização da avaliação
presencial, sendo concedido o prazo de 30 (trinta) dias corridos após o término da
licença para a realização das atividades do exercício domiciliar.

No caso de licença decorrente de adoção, os mesmos direitos e deveres são


reconhecidos à mãe, tal qual à gestante, no que tange às atividades pedagógicas pós-
-aula, avaliações presenciais e exercícios domiciliares.

18. ESTÁGIO

A realização de estágio não é obrigatória para cumprimento da carga horária


do projeto pedagógico dos cursos de especialização da Faculdade Damásio | DeVry
Brasil.

Caso o aluno tenha interesse em realizar estágio, remunerado ou não, durante


o período do curso de especialização, por meio dos convênios firmados com órgãos
públicos, é obrigatória a apresentação do relatório de estágio efetuado junto ao órgão
público.

19. DOCUMENTOS ACADÊMICOS

Os documentos acadêmicos expedidos pela Secretaria Acadêmica,


estabelecida no Campus Sede da Instituição, serão expedidos (mediante a solicitação
via chamado, registrada no AVA, por meio do link “Fale Conosco”) para os seguintes
assuntos:

 Declaração de Conclusão de Módulos;


 Histórico Escolar;
 Certificado.

A declaração de matrícula poderá ser obtida diretamente no AVA, no link


Certificados e declarações (ver tutorial de navegação).

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

32
Os valores dos serviços cobrados para expedição de documentos
institucionais serão relacionados por meio de Portaria Normativa da Pós-Graduação.

20. CERTIFICAÇÃO

Ao concluir o curso de Pós-Graduação Lato Sensu é emitido o certificado de


especialização, conforme diretrizes educacionais vigentes.

O prazo para emissão do certificado é de 90 (noventa) dias contados a partir


da divulgação do boletim final e validação da documentação que compõe o prontuário
do aluno.

Para emissão do certificado de conclusão do curso é necessário que os


documentos obrigatórios solicitados na matrícula constem, regularmente registrados,
no prontuário do aluno, mantido na Sede da Faculdade Damásio | DeVry Brasil. É
responsabilidade do aluno a entrega de todos os documentos solicitados na matrícula.

A hipótese de antecipação da certificação é permitida ao aluno que comprovar


a necessidade para apresentação do título, perante a banca de concursos públicos,
juntamente com o edital/convocação da aprovação no certame, desde que tenha,
cumulativamente, sido aprovado em todos os requisitos de aprovação dos módulos,
disciplinas, além de ter concluído o período de 60 (sessenta) dias obrigatórios da
orientação do TCC.

Ao aluno que não concluir o curso de Pós-Graduação, em razão de


reprovação ou qualquer outro motivo, é permitida a expedição de certificado de
extensão para os módulos aprovados.

Em caso de comportamento ilícito do aluno na entrega e apresentação do


TCC, não é permitida a possibilidade de reapresentação do TCC, sendo emitido
certificado de extensão pelos módulos cursados.

Se necessária a expedição de 2ª (segunda) via de certificado de


especialização, há obrigatoriedade de apresentação de boletim de ocorrência,
expedido pelo órgão oficial, nos casos de roubo, furto ou perda do documento.

Importante destacar que não é permitida a emissão de certificado de extensão


de módulos e, posteriormente, a emissão de certificado de especialização.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

33
21. SUPORTE DE ATENDIMENTO AO ALUNO E CANAIS DE COMUNICAÇÃO

A Faculdade Damásio | DeVry Brasil dispõe de Núcleo de Atendimento ao


Aluno, que é o departamento responsável pelo atendimento ao corpo discente, em
nível nacional, por meio do canal “Fale Conosco”, disponível no AVA.

O aluno deve requerer seus atendimentos e esclarecer suas dúvidas por meio
do canal “Fale Conosco”, para que seja garantida a segurança de informações e
procedimentos. Para abrir o chamado, o aluno deve selecionar o assunto pertinente
direcionado ao corpo técnico-administrativo e, se possível, o sub assunto.

22. TUTORIAL PARA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS DO PROCESSO


ENSINO-APRENDIZAGEM

Os cursos de Pós-Graduação da Faculdade Damásio | DeVry Brasil são


ministrados por meio do AVA, adaptado ao modelo de ensino, presencial ou a
distância, escolhido pelo aluno no momento da matrícula.

O aluno deve consultar o tutorial completo para navegação no AVA.

23. DISPOSIÇÕES GERAIS

As diretrizes para elaboração e orientação do TCC encontram-se disponíveis


no Manual de TCC.

Os casos omissos serão resolvidos pela Direção Pedagógica dos cursos de


Pós-Graduação Lato Sensu.

MANUAL DO ALUNO – PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU – ATUALIZADO EM OUTUBRO/2016

34
MANUAL DO ALUNO
Orientação e Elaboração TCC

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU


SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO............................................................................................ 2

2. CALENDÁRIO DE FINALIZAÇÃO .............................................................. 3

3. ORIENTADOR ............................................................................................ 4

4. FASES DE ORIENTAÇÃO E ENTREGA DO TCC ..................................... 5

4.1 ETAPA DE ORIENTAÇÃO .................................................................... 5

4.2 ENTREGA DA 1ª VERSÃO TCC .......................................................... 6

4.3 ENTREGA DO TCC VERSÃO FINAL ................................................... 7

5. DA CORREÇÃO DO TCC .......................................................................... 8

6. QUESTIONÁRIO DE DEFESA (QD) ........................................................ 10

7. NORMAS DE FORMATAÇÃO .................................................................. 11

7.1 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA ....................................................... 11

7.2 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS – MONOGRAFIA............................... 11

7.3 ELEMENTOS TEXTUAIS – MONOGRAFIA ....................................... 12

7.4 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS – MONOGRAFIA .............................. 12

8. EXERCÍCIOS DOMICILIARES ................................................................. 14

8.1 LICENÇA MÉDICA SUPERIOR A 15 (QUINZE) DIAS CORRIDOS ... 14

8.2 LICENÇA MATERNIDADE.................................................................. 14

9. DISPOSIÇÕES GERAIS .......................................................................... 16


1. INTRODUÇÃO

Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade Damásio têm como


obrigatoriedade para sua conclusão a entrega e defesa do trabalho de conclusão de
curso (TCC), conforme a Resolução nº 1, de 8 de junho de 2007. Na área do direito e
educação o TCC é monográfico, já para outras áreas do conhecimento o TCC pode
ser tipo projeto (plano de negócios).

Está habilitado para iniciar o período de orientação TCC o aluno que obtiver
aprovação nos módulos que compõe a estrutura do curso em todos requisitos de
aprovação, conforme descrição do Manual do Aluno. Caso o aluno tenha reprovado
em qualquer dos módulos é necessário refazer o respectivo módulo, de acordo com
os períodos de entrada, para que esteja apto ao TCC, respeitado o período de
integralização (vide portaria de integralização).

A disciplina Metodologia da Pesquisa Científica é obrigatória nos cursos de


pós-graduação por fornecer os subsídios, bem como, conceitos fundamentais de
planejamento, organização, análise e identificação de materiais adequados para
definição de tema e desenvolvimento de seu trabalho de conclusão de curso. A
previsão de dispensa da disciplina está descrita no Manual do Aluno.

A visualização da disciplina Metodologia da Pesquisa Científica é obrigatória


para cumprimento da carga-horária do curso e a sua avaliação é realizada por meio
da entrega do “Projeto de TCC”, trabalho que consiste em fazer uma apresentação do
tema que será pesquisado e desenvolvido no TCC.

A disponibilização de aulas das disciplinas de Metodologia da Pesquisa


Científica é programada para visualização on line, por meio do link "aulas
complementares", conforme divulgação no AVA.

O TCC é avaliado na escala de 0 a 10 (zero a dez). O aluno que obtém nota


igual ou superior a 7,0 (sete) está apto a realizar a defesa presencial do TCC, por meio
do Questionário de Defesa (QD), na Unidade Damásio em que conste o contrato de
matrícula.

Para melhor navegação no AVA consulte o Tutorial de Navegação, tópico


“orientação e entrega do TCC”.

2
2. CALENDÁRIO DE FINALIZAÇÃO

O calendário de finalização é o documento elaborado pela coordenação


pedagógica de Pós-Graduação, disponibilizado no último módulo de aulas da turma
regular(*), e que contempla todos os prazos das atividades relacionadas ao período
de orientação, elaboração e entrega do TCC.

O calendário de finalização da turma regular tem duração total de 120 (cento


e vinte) dias para que aluno cumpra as atividades pedagógicas obrigatórias e assim,
conclua o curso de Pós-Graduação, dentro do período de 18 (dezoito) meses,
previstos para o curso completo de pós-graduação.

(*) Caso o aluno não acompanhe a turma regular é necessário verificar as


normas da Portaria nº 02/2016 da Faculdade Damásio a respeito dos prazos do
módulo de prorrogação e módulo de orientação.

3
3. ORIENTADOR

O orientador é o docente, com titulação acadêmica igual ou superior à


especialização, responsável pelo acompanhamento e orientação do aluno no período
de desenvolvimento do trabalho de conclusão de curso.

O orientador é indicado no AVA assim que o aluno entrega as atividades Plano


de Aula e Projeto de TCC, conforme as datas previstas no calendário de finalização
da turma regular.

Todas as instruções e conversas com o orientador são registradas no AVA,


não sendo admitidos para fins de orientação contato via email pessoal, via redes
sociais e/ou telefones.

4
4. FASES DE ORIENTAÇÃO E ENTREGA DO TCC

Para que o AVA informe o nome de seu orientador e disponibilize o acesso ao


período de orientação é necessário inserir os trabalhos Plano de Aula e Projeto de
TCC no link “orientação de TCC”, conforme as datas previstas no calendário de
finalização. (Vide Tutorial de Navegação)

Importante: Na hipótese de o aluno enviar os trabalhos Plano de Aula e


Projeto de TCC fora do prazo inicial indicado no calendário o AVA irá registrar o
recebimento, contudo, o período de 60 (sessenta) dias é diminuído na mesma
proporção de dias equivalentes ao atraso na entrega das atividades obrigatórias
e não há compensação pelo orientador.

4.1 ETAPA DE ORIENTAÇÃO

É indicado que o aluno tenha durante seu período de orientação o Calendário


de Finalização e as datas das atividades programadas em sua agenda pessoal para
assim conciliar os compromissos pessoais e acadêmicos.

A orientação é realizada no AVA, de maneira assíncrona, por meio de


perguntas e respostas registradas durante o período de 60 (sessenta) dias. O aluno
dispõe desse período de tempo para manter contato com seu orientador e enviar suas
dúvidas, anseios, solicitação de indicações bibliográficas entre outros assuntos
pertinentes a esta etapa da orientação.

A escolha do tema do TCC e a pesquisa bibliográfica são de responsabilidade


do aluno. O orientador analisa a profundidade e amplitude da pesquisa bibliográfica,
além da sua atualidade e pertinência do tema escolhido.

O orientador não realiza correção gramatical, entretanto deverá indicar a


necessidade de revisão, quando for o caso, o mesmo se aplica as regras de
formatação do TCC. (Vide tópico regras de formatação)

Por ter a característica de orientação assíncrona o aluno deve, inicialmente,


se apresentar ao orientador encaminhando mensagens de texto no link “orientação

5
TCC” e indicar sobre o que irá discorrer em seu TCC, vez que o orientador já recebeu
o Projeto de TCC para análise. (Vide Tutorial de Navegação)

O prazo de resposta do orientador às perguntas enviadas pelo aluno é de 2


(dois) dias, corridos, para perguntas sem análise de texto anexo e de 3 (três) dias,
corridos, quando houver arquivo de texto (introdução, capítulos e desenvolvimento)
para análise. Após o término dos 60 (sessenta) dias o orientador não responderá
novas perguntas que sejam encaminhadas pelo aluno.

Encerrado o período de orientação, estabelecido no calendário de finalização,


o aluno deve partir para a etapa seguinte, prevista em seu projeto de TCC, que
corresponde a elaboração do TCC.

4.2 ENTREGA DA 1ª VERSÃO TCC

Concluída a fase de orientação o aluno deve elaborar e entregar a 1ª versão


do TCC na data definida no calendário de finalização. O arquivo deve ser em formato
.pdf, com tamanho máximo de 4MB e a nomenclatura não deve conter traço, ponto,
acento, cedilha ou caráter especial. Verifique as instruções de envio do TCC no
Tutorial de Navegação.

Entende-se por 1ª versão a produção (redação) do texto, que antecede a


entrega da versão final do TCC. O objetivo dessa etapa é permitir que o orientador
possa analisar a estrutura geral do trabalho, bem como o desenvolvimento central do
tema, para que sejam indicados os pontos a serem observados e trabalhados pelo
aluno.

O orientador elabora um parecer de 1ª versão, em resposta ao trabalho


apresentado, e indica de maneira geral os elementos de formatação, redação e
desenvolvimento do trabalho. A data de disponibilização do parecer de 1ª versão pelo
orientador está indicada no calendário de finalização da turma regular.

Caso o aluno não envie a 1ª versão TCC e protocole somente a versão final
TCC não há diminuição na nota (desconto de pontos), por parte do orientador, em
razão do não cumprimento da entrega de 1ª versão. Entretanto, é importante
esclarecer que se o TCC versão final não estiver apto à aprovação poderá sim ocorrer
6
a reprovação direta. Nesta situação o aluno não poderá justificar que incorreu em
reprovação pela ausência de parecer de 1ª (primeira) versão.

4.3 ENTREGA DO TCC VERSÃO FINAL

O arquivo da versão final do TCC deve ser entregue (inserido) pelo aluno no
AVA, de acordo com a data estabelecida no calendário de finalização. As instruções
de envio do TCC estão disponíveis no Tutorial de Navegação.

Caso o aluno não tenha enviado o arquivo da 1ª versão de TCC e somente a


versão final do TCC o orientador irá efetuar a correção, diretamente, e atribuir nota na
escala de 0 a 10 e/ou reprovação por comportamento ilícito. (vide correção do TCC).

O aluno deve encaminhar o TCC versão final no link “enviar tcc” e selecionar
o botão “versão final”.

Na hipótese do aluno, no momento de selecionar e enviar o arquivo da versão


final TCC, inserir um arquivo de texto incorreto, a coordenação pedagógica aceitará a
substituição, leia-se a reconsideração do arquivo, para fins de correção, mediante a
justificativa, via chamado, a ser registrado no AVA em até 1 (um) dia corrido da data
de inserção pelo aluno. Qualquer comunicação, após o prazo estabelecido, não será
aceita e a correção do TCC será realizada utilizando como fonte o arquivo entregue
anteriormente.

Não é aceita pela instituição qualquer outra forma de entrega do TCC, quais
sejam fale conosco, mídia digital (CD) na unidade, e-mail.

Caso o aluno não apresente o TCC no prazo descrito na turma de origem será
considerado reprovado, com nota 0,0 (zero). Para essa situação é indicada a leitura
da Portaria nº 02/2016 para ciência da norma acadêmica específica, exceto aos
alunos dentro da previsão.

Caso seja necessário o aluno poderá utilizar, por uma única vez, a
possibilidade de prorrogar a entrega do TCC na data limite indicada no calendário de
finalização da turma regular por até 15 (quinze) dias. Na hipótese de ultrapassar os
15 dias o aluno deverá verificar as normas acadêmicas da Portaria 02/2016.

7
5. DA CORREÇÃO DO TCC

A correção do TCC é realizada pelo orientador com atribuição de nota na


escala de 0 a 10 (zero a dez) e são considerados os seguintes critérios no Parecer
Final:

 uso adequado do vernáculo


 estrutura do TCC (introdução, desenvolvimento, conclusão)
 coerência do texto com o tema do TCC
 capacidade argumentativa e demonstração de domínio do conteúdo
desenvolvido
 capacidade de síntese dos elementos centrais do trabalho e sua atualidade
 profundidade e amplitude da pesquisa científica e bibliográfica
 respeito às normas metodológicas

O aluno que obtém nota igual ou superior a 7,0 (sete) está apto a realizar
a defesa presencial do TCC, por meio do Questionário de Defesa (QD), na Unidade
Damásio em que consta a matrícula da turma de origem na modalidade a distância.

Na hipótese de o aluno ser reprovado por nota inferior a 7,0 (sete) terá a
oportunidade de reapresentar o TCC, mediante a matrícula no “módulo de
prorrogação”, conforme as normas estabelecidas na Portaria nº 02/2016, disponível
no AVA em documentos da IES, respeitado o período de integralização do curso.

Na hipótese de o aluno ser reprovado por comportamento ilícito na


elaboração do TCC não se aplica a oportunidade de reapresentação do TCC, sendo
assim, não terá direito a refazer a disciplina de Metodologia do Trabalho Científico e
nem de reapresentar o TCC em outra turma. Nesta situação o aluno pode requerer a
vista do relatório de reprovação do TCC elaborado pelo orientador, por meio de
chamado aberto no Fale Conosco (vide Tutorial de Navegação). Nesse caso o aluno
poderá optar por expedição de certificado de extensão por disciplina ou declaração
das disciplinas cursadas e/ou do conteúdo programático.

Caso o aluno não envie a 1ª versão TCC e protocole somente a versão final
TCC não há diminuição na nota (leia-se desconto de pontos), por parte do orientador,
8
em razão do não cumprimento da entrega de 1ª versão. Entretanto, é importante
esclarecer que se o TCC versão final não estiver apto à aprovação o orientador poderá
aplicar a reprovação direta. Nesta situação o aluno não poderá justificar que ocorreu
a reprovação pela ausência de parecer de 1ª (primeira) versão.

Da correção final do TCC divulgada pelo orientador por meio de Parecer Final
não caberá recurso, sendo permitida reapresentação do TCC, conforme as diretrizes
da Portaria n. 02/2016, respeitado o período de integralização do curso.

9
6. QUESTIONÁRIO DE DEFESA (QD)

O questionário de defesa (QD) é requisito obrigatório, na modalidade de


ensino a distância, para aprovação final do curso, em substituição a defesa presencial
perante a banca, em cumprimento a Resolução CNE/CES nº 01/2007.

Na modalidade a distância o QD é aplicado na Unidade Damásio, a partir da


data prevista no calendário de finalização, após o agendamento prévio com a
secretaria da unidade, sob supervisão de um responsável local, desde que, o aluno
que conste como aprovado em todos os requisitos de aprovação nos módulos e
disciplinas, bem como, no TCC com nota igual ou superior a 7,0 (sete).

O prazo máximo para realização do QD é de 60 (sessenta) dias a partir da


entrega do TCC versão final quando o aluno seguir a turma regular. Na hipótese do
QD ser realizado acompanhando outra turma é necessário realizar a defesa dentro do
período de integralização do curso, conforme portaria específica para esse assunto.

Para realização do questionário de defesa não é permitido consultar materiais


impressos, bem como não é permitido o uso de computadores, notebooks, iPads,
tablets, telefones celulares ou qualquer outro equipamento de armazenamento de
dados digitais e acesso a rede internet.

Caso o aluno não possa realizar o QD dentro do período de convocação


agendado pela Unidade Damásio é necessário se atentar para realizar o QD dentro
do período de integralização do seu respectivo curso.

O QD é avaliado na escala de 0 a 10 (zero a dez) pelo orientador, sendo


aprovado o aluno que obtém nota igual ou superior a 7,0 (sete).

Para os cursos da modalidade presencial é facultada a não aplicação do


questionário de defesa, conforme projeto pedagógico proposta pela instituição.

10
7. NORMAS DE FORMATAÇÃO

O trabalho de conclusão de curso deve conter os elementos pré-textuais,


textuais e pós-textuais, bem como ser redigido individualmente, e atender ao rigor
acadêmico, tanto em relação à forma, quanto ao conteúdo, de maneira a atingir a
qualidade mínima estabelecida pelo orientador. Além disso, o TCC deve seguir as
normas definidas pela ABNT.

Para fins de direcionamento e orientação aos alunos na elaboração do TCC o


projeto pedagógico do curso contempla a disciplina Metodologia da Pesquisa
Científica.

As normas de formatação e instruções para elaboração do Plano de


Negócios para os alunos do curso MBA Internacional em Gestão Executiva são
divulgadas juntamente com o Calendário de Finalização no AVA.

As normas de formatação e instruções para elaboração da Monografia para


os alunos do curso Pós-Graduação Lato Sensu são divulgadas juntamente com o
Calendário de Finalização no AVA e material de apoio complementar de Metodologia
da Pesquisa Científica.

7.1 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA

Parte externa: capa e lombada.

A entrega do TCC é realizada no ambiente virtual, sendo assim não há


necessidade de lombada, bem como não é necessária a entrega em mídia (CD).

Parte interna: elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais.

7.2 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS – MONOGRAFIA

 Capa
 Folha de rosto
11
 Folha de aprovação
 Dedicatória
 Agradecimentos
 Epígrafe
 Resumo em língua portuguesa
 Resumo em língua estrangeira (inglês ou espanhol)
 Sumário

7.3 ELEMENTOS TEXTUAIS – MONOGRAFIA

Desenvolvimento do Trabalho considerando introdução, desenvolvimento e


conclusão(*).

O número mínimo de laudas estabelecido para a Monografia é de 50


(cinquenta) laudas entre a introdução e a conclusão.

O número mínimo de laudas estabelecido para o Plano de Negócios está


descrito no documento Instruções para elaboração do Plano de Negócios, disponível
no AVA.

7.4 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS – MONOGRAFIA

Referências bibliográficas

O número mínimo de obras estabelecido para a Monografia é de 15 (quinze)


indicações, admitindo-se até 10 (dez) obras e até 5 (cinco) artigos científicos
publicados e reconhecidos pela CAPES.

O número mínimo de laudas estabelecido para o Plano de Negócios está


descrito no documento Instruções para elaboração do Plano de Negócios, disponível
no AVA.

Anexos (inserir se necessário).

12
Modelo do Termo de Isenção de Responsabilidade

TERMO DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Declaro, para todos os fins de direito, que assumo total responsabilidade pelo
aporte ideológico e autoral conferido ao presente Trabalho de Conclusão de Curso –
TCC, intitulado (preencher com o tema do TCC), isentando a Faculdade Damásio, a
coordenação do curso e o orientador (preencher com nome do orientador) de toda e
qualquer responsabilidade acerca deste trabalho.

(Nome da Cidade), (dia) de (mês) de (ano).

(Nome Completo Aluno)

(CPF/MF)

13
8. EXERCÍCIOS DOMICILIARES

A instituição dispõe de tratativa especial para atender adequadamente ao


aluno que necessitar de afastamento para as situações de licença médica superior a
15 (quinze) dias corridos, amparada pelo decreto Decreto-Lei 1044/69 e na Lei
6202/75; licença maternidade amparada pelo Lei n. 6.202/75 e Lei 12.010/2009.

8.1 LICENÇA MÉDICA SUPERIOR A 15 (QUINZE) DIAS CORRIDOS

O atestado deve estar legível, sem rasuras e deve ser apresentado em original
ou cópia simples com:

 o nome completo do paciente;


 o Código Internacional de Doença (CID);
 a assinatura do médico ou dentista sob carimbo;
 o Conselho Regional de Medicina ou de Odontologia (CRM ou CRO);
 período do afastamento (início e término);
 data da consulta que definiu o afastamento.

8.2 LICENÇA MATERNIDADE

A aluna gestante tem direito a ser assistida pelo regime de atividades


domiciliares a partir do 8º mês de gestação, salvo se o requerer a partir do nascimento
do filho, de acordo com a Lei n. 6.202/75.

Nos casos de gestante, a licença se refere apenas ao período de 90 (noventa)


dias, que se inicia com a data consignada no atestado médico, ou, em segundo caso,
a requerimento da gestante, quando do nascimento do filho. Se houver apresentação
de atestado médico, com afastamento por período maior que 90 (noventa) dias, será
atribuído o afastamento indicado no documento.

14
No caso de licença decorrente de adoção, os mesmos direitos são
reconhecidos à mãe, tal qual à gestante, no que tange às atividades pedagógicas pós-
aula, avaliações presenciais e exercícios domiciliares.

Para o aluno que está em período de orientação e elaboração de TCC as


atividades são suspensas durante o período de afastamento.

O documento que comprove a causa autorizadora do afastamento deve ser


apresentado em sua Unidade, no prazo máximo de 7 (sete) dias úteis, após a data
que der causa ao afastamento, com a indicação da data de início e término da licença.

Ao término do afastamento o aluno deve retomar suas atividades relacionadas


ao TCC e abrir um chamado, requerendo o acesso a orientação, para cumprimento
das atividades acadêmicas.

A equipe pedagógica, com base no período de afastamento de até 30 dias,


corridos, ajustará os prazos de TCC e o aluno seguirá na mesma turma de orientação,
mantendo o calendário inicial com compensação de prazo pelo afastamento.

No caso de afastamento superior a 30 (trinta) dias, corridos, o aluno será


designado a um calendário de finalização remanejado com turma a iniciar.

Caso o aluno não apresente sua justificativa de afastamento, com indicação


da data de início e término, dentro do prazo anteriormente estipulado, a Faculdade
está isenta do remanejamento ao calendário de finalização, portanto, nesta situação,
o aluno deve contratar o módulo de orientação, conforme a Portaria Normativa nº
02/2016, respeitado o período de integralização da turma de origem.

15
9. DISPOSIÇÕES GERAIS

Os casos omissos serão resolvidos pela Direção Pedagógica dos cursos de


Pós-Graduação Lato Sensu.

16