Você está na página 1de 10

Color profile: Generic CMYK printer profile

Composite Default screen

As grandes paisagens naturais do globo

Regiões polares

São regiões localizadas em altas latitudes (acima de66 o33’, tanto a norte quanto
a sul do Equador). São representadas pela região ártica (no hemisfério Norte), incluindo
também o Alasca, a Groenlândia, o norte da Europa, o norte do Canadá e o norte da
Rússia, e pela região antártica (no hemisfério Sul).

— Aspectos físicos
São regiões localizadas em áreas com alta pressão, dominadas pelas massas po-
lares (frias e secas).
O clima dominante é o polar frio, com temperaturas que variam em média de
−35 C, no inverno, a 10 o C, no verão; porém já foram registradas temperaturas de
o

−72o C em Verkhoiansk, na Rússia, e −88,5o C, na Antártida. O índice de chuvas está em


torno de 200 mm anuais.
133

Linha de Apoio 1

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:51
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Outra curiosidade em relação às condições climáticas na região polar é que, nas


áreas localizadas a 90 o de latitude (nos polos), o verão e o inverno duram mais ou me-
nos seis meses.
A vegetação que caracteriza as regiões polares é a tundra, vegetação rasteira,
que só floresce no verão e cobre solos congelados e muito pobres em nutrientes, sen-
do inaproveitáveis do ponto de vista agrícola.

— Aspectos humanos
São áreas caracterizadas por baixa concentração demográfica, habitadas por
povos que vivem principalmente da caça e da pesca, como os esquimós (Alasca, Cana-
dá e Groenlândia) e os lapões (Suécia, Noruega e Finlândia).
Na Antártida, a ocupação restringe-se a algumas instalações de bases científicas.
A ocupação do continente antártico é regida pelo “Tratado da Antártida’’, assi-
nado em 1959 e em vigor desde 1961.
Em 1991, esse tratado foi renovado e ficou firmado entre os países signatários
que a região só poderá ser utilizada para fins pacíficos, proibindo-se qualquer atividade
econômica na região durante os próximos 50 anos (até o ano de 2041).

— Aspectos econômicos
No Ártico destaca-se a presença de recursos minerais, tais como petróleo e
ouro na Sibéria (Rússia), e petróleo, urânio e cobre no Alasca (EUA).
Na Antártida existem importantes reservas de petróleo, ferro, cobre, ouro, man-
ganês, urânio e carvão, que não podem ser exploradas.
Destaca-se a pesca das baleias e do krill, que é muito parecido com o camarão e
rico em proteínas.

Regiões temperadas
As zonas temperadas estão localizadas entre os trópicos de Câncer e de Capri-
córnio e os círculos polares Ártico e Antártico, ou seja, nas zonas de médias latitudes
(de 23o27’ a 66 o33’ tanto a norte quanto a sul do Equador). Abrangem a Europa, a
maior parte da América do Norte, o sul da América do Sul, o extremo norte e o extremo
sul da África, a Ásia (exceto sul e sudeste), a Nova Zelândia e parte da Austrália.

— Aspectos físicos
As áreas de média latitude caracterizam-se pelo domínio do clima temperado,
que se subdivide em temperado continental, oceânico e subtropical ou mediterrâneo.
No geral, apresentam as quatro estações do ano bem definidas, clima mesotérmico
(temperaturas que variam em média de −4o C, no inverno, a 20 o C, no verão) e elevada
amplitude térmica.
A paisagem vegetal dominante é marcada pela floresta temperada decídua
(perde as folhas no outono e inverno) e perene (floresta de coníferas, taiga ou floresta
boreal), além de vegetações rasteiras (estepes e pradarias) e mediterrânea (maquis e
garrigues).
133

2 Linha de Apoio

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:51
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Apresentam também uma boa rede hidrográfica, com intensa utilização para
navegação e comunicação (rio Volga, rio Reno, rio Danúbio, rio Mississípi, rio São Lou-
renço, entre outros), e solos férteis (solo de tchernozion ou de pradarias).

— Aspectos humanos e econômicos


É a região do globo que concentra a maior parte da população mundial, bem
como as áreas de concentração urbano-industrial: região do Nordeste dos EUA, sudes-
te do Canadá, noroeste europeu, Rússia europeia, Japão, sudeste da Austrália, Planície
Chinesa, Manchúria (na China) e bacia do Prata (na Argentina).
Apresenta, em geral, agricultura desenvolvida e produtiva, com destaque para o
cultivo de cereais (trigo, soja, milho, aveia, centeio e cevada).
É rica em alguns recursos naturais, tais como: madeira, ferro, manganês, bauxita,
carvão, petróleo, etc.

— Regiões tropicais (ou intertropicais)


A zona intertropical está localizada entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio,
nas zonas de baixa latitude (entre as latitudes 23o27’ a norte e a sul do Equador). Dessa
forma, podemos considerar áreas tropicais a maior parte da América Latina e da África
e uma boa parte da Ásia (Sul e Sudeste asiáticos) e norte da Austrália.

— Aspectos físicos
Com domínio dos climas tropical e equatorial, as regiões tropicais apresentam,
no geral, elevada média térmica anual (± 25o C), pequena amplitude térmica e elevado
índice pluviométrico anual (acima de 1 500 mm anuais), com duas estações melhor de-
finidas: verão, quente e úmido, e inverno, frio e seco.
Tais características climáticas determinam a presença de uma paisagem vegetal
(rica e variada) dominada por densas e extensas florestas tropicais e equatoriais, sava-
nas (ou cerrados) e campos.
Hidrograficamente, caracterizam-se pela presença de grandes bacias hidrográ-
ficas (bacia Amazônica, bacia do Congo, bacia do Ganges, bacia do Mekong), com rios
extensos, caudalosos, perenes, de regime pluvial e que apresentam elevado potencial
hídrico (energético e navegação), porém subaproveitado.
Os solos são de média e baixa fertilidade no geral, e estão sujeitos aos pro-
cessos de lixiviação e laterização, reduzindo assim seus nutrientes, aumentando
seu grau de acidez e tornando-os precários para a atividade agrícola.
O meio ambiente tropical vem sofrendo intenso processo de degradação de-
vido à ação antrópica: desmatamento das florestas por queimadas, assoreamento
dos rios e erosão dos solos levando ao empobrecimento progressivo da paisagem
(processo de desertificação).

— Aspectos humanos e econômicos


A maioria dos países localizados na zona tropical foi “colônia de exploração’’,
evoluindo hoje para nações que apresentam, em sua maioria, sérios e graves pro-
blemas socioeconômicos: elevada desigualdade social, elevado crescimento de-
133

Linha de Apoio 3

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:51
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

mográfico, elevados índices de analfabetismo, mortalidade infantil, predomínio da


população rural, baixa expectativa de vida e baixo nível de industrialização de sua
economia.
Representam cerca de 1/3 da população mundial, que se distribui de maneira ir-
regular, apresentando vazios demográficos, como a região amazônica e a região cen-
tral africana, e áreas densamente povoadas, verdadeiros “formigueiros humanos”,
como os vales fluviais do Ganges e Mekong no Sul e Sudeste asiáticos.
Economicamente, apresentam na sua grande maioria uma economia primária
(ligada aos setores agropecuário e extrativista) e exportadora (exportadores de alimen-
tos e recursos minerais).
Têm no setor agrícola uma das suas principais atividades, destacando-se um
sistema agrícola de subsistência – agricultura itinerante (ou roça) e agricultura de jar-
dinagem e um sistema agrícola comercial – a plantation (monocultura tropical para
exportação em grandes propriedades).

Regiões desérticas
As regiões desérticas ou áridas localizam-se tanto nas regiões de baixa latitude
(intertropicais) quanto nass áreas de média latitude (zona temperada). Destacam-se
entre os mais importantes desertos do mundo: Saara (8 600 000 km2 ), no norte da
África; deserto Australiano (1 192 000 km2 ); deserto Arábico (714 000 km2 ), no Oriente
Médio; deserto de Gobi (1 300 000 km2 ), na Mongólia; Kalahari (930 000 km2 ), no su-
doeste da África; deserto do Colorado, nos EUA; deserto de Atacama, no norte do Chile;
deserto de Thar, na Índia e no Paquistão e deserto da Patagônia, na Argentina.

REGIÕES DESÉRTICAS E SEMIDESÉRTICAS

9 10
1

4 7 8
6

2
5 11

deserto Principais desertos: 4. Saara 8. Thar


1. Colorado 5. Kalahari 9. Takla Makan
área semidesértica ou em 2. Atacama
processo de desertificação 6. Arábico 10. Gobi
3. Patagônia 7. Sírio 11. Australiano
133

4 Linha de Apoio

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:52
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

— Aspectos físicos
O deserto caracteriza-se por índice pluviométrico inferior a 250 mm anuais e por
uma elevada amplitude térmica diária (durante o dia a temperatura pode chegar a uma
marca superior a 50 o C, enquanto à noite ela cai para um valor próximo a 0 o C).
Os desertos apresentam diversas formas físicas na composição de sua paisa-
gem, tais como: lençóis de areia (ergs), montes de areia (dunas), planaltos rochosos e
secos (hamadas).
Os solos são arenosos e rasos, a vegetação dominante são as xerófitas e os rios,
na sua maioria, são temporários ou intermitentes, chamados de ueds.
Uma paisagem que chama a atenção no ambiente desértico são os oásis, locali-
zados em áreas onde os lençóis d’água subterrâneos entram em contato com a superfí-
cie, formando “olhos-d’água’’ permanentes, onde se desenvolve uma vegetação
extensa e exuberante, formando verdadeiras “ilhas verdes’’ no meio dos desertos.

— Aspectos humanos e econômicos


Os desertos representam, em sua maioria, áreas de baixa densidade demográfi-
ca, com o domínio de populações nômades, ligadas à criação extensiva (carneiros, ca-
bras, camelos, cavalos, etc.) e à agricultura de oásis (regadio), com o cultivo de cereais,
arroz e frutas.
Há também atividades mais modernas ligadas à extração mineral (petróleo,
ouro, cobre, prata, manganês, etc.) e irrigação (dry farming), como no oeste dos EUA e
no deserto de Neguev, em Israel.

— Processo de desertificação
Desertificação é a denominação de um processo progressivo de empobreci-
mento do meio ambiente que, devido à ação antrópica, vai destruindo a paisagem na-
tural e substituindo-a por um estágio inferior.
Tal processo é ocasionado pela retirada de vegetação original por queima-
das e pelo uso inadequado do solo, levando à sua erosão intensiva e à modificação
das características climáticas locais (prolongamento da estiagem e elevação da
temperatura).
Esse fenômeno vem ocorrendo há algum tempo em certas áreas vizinhas a de-
sertos ou regiões semiáridas. O exemplo maior, nos dias atuais, é a região do Sahel, na
zona tropical africana, junto à borda do deserto do Saara.

Regiões montanhosas
Correspondem às áreas do globo terrestre caracterizadas por formas de relevo jo-
vens e elevadas, os chamados “dobramentos modernos’’, estruturas geológicas dobradas
na Era Cenozoica, no Período Terciário. Destacam-se as Montanhas Rochosas (EUA), a cor-
dilheira dos Andes (América do Sul), os Alpes (Europa), a cadeia do Atlas (África do Norte) e
o Himalaia (Índia/China), entre outras.
133

Linha de Apoio 5

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:52
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

— Aspectos físicos
Sabemos que, quanto maior a altitude, menor a temperatura. Assim, a paisa-
gem climatobotânica e a ocupação dos solos nas regiões montanhosas variam de
acordo com a variação altimétrica, a maior ou menor distância em relação ao nível
do mar.
Distribuição da vegetação e do uso do solo nas regiões montanhosas
tundra
neves eternas não cultivado solos congelados
3 500 m
campos alpinos
terras frias cevada, centeio, aveia, trigo, batata
2 500 m
terras floresta de coníferas
temperadas milho, algodão e trigo
1 000 m
matas e pastos
floresta de folhas caducas
terras quentes arroz, banana, café, soja, uva,
0m cana-de-açúcar

— Aspectos humanos e econômicos


As regiões montanhosas sempre ofereceram obstáculos à ocupação huma-
na, porém muitas civilizações antigas se desenvolveram em elevados planaltos de
origem vulcânica, em regiões de elevadas altitudes, tais como: os incas, na cordi-
lheira dos Andes, os astecas, nos elevados planaltos mexicanos, e os maias, na
América Central.
Mesmo atualmente, há algumas cidades, como La Paz (capital da Bolívia), localiza-
da a 4 000 m de altitude e a Cidade do México (capital do México), uma das mais populo-
sas cidades do mundo, localizada a mais de 2 000 m de altitude.
As regiões montanhosas apresentam, em alguns casos, importantes áreas mine-
radoras, tais como as Rochosas e a cordilheira dos Andes, ligadas à produção de ouro,
cobre, prata, estanho, chumbo, etc.
133

6 Linha de Apoio

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:53
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Exercícios

01. (UNICAMP) As paisagens ou domínios naturais mostram a interação dos elementos


físicos, própria das condições aí existentes. Apresentam características relativamente
homogêneas e semelhantes nas diversas áreas da Terra.

Identifique e caracterize o domínio assinalado com a letra A, no cartograma. Explique


também o processo de interação dos seus elementos naturais e as alterações físicas
que podem ocorrer com o rompimento dessa interação.
Fonte: Nature and resources, Unesco, 1983.

02. (FUVEST) A área assi-


nalada no mapa corres-
ponde a um conjunto de
regiões com condições
geográficas semelhan-
tes. Dê três característi-
cas comuns a esses
territórios.

03. (FUVEST) Identifique e dê as carac-


terísticas do clima e da vegetação de
regiões do Brasil e da África onde ocor-
re o esquema ao lado.
133

Linha de Apoio 7

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:53
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

04. (PUC) Aponte sucintamente as razões que explicam:


a) o maior aquecimento das áreas próximas ao Equador terrestre.
b) a existência das grandes extensões de áreas úmidas e florestadas nessas regiões.
c) a presença de grandes desertos quentes junto aos trópicos.
d) as formações montanhosas da porção ocidental da América, dos Alpes e da cadeia
do Himalaia.

05. (FUVEST) Comente a figura a seguir, explicando-a com base na distribuição das ati-
vidades econômicas e condições do quadro físico. Cite pelo menos dois exemplos que
justifiquem sua argumentação.
Distribuição da população do mundo por altitudes
altitude

1,5% m

2 000
2,3%

1 500
4,4%

1 000
11,6%
500
24%
56,2% 200
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
% da população mundial

06. (FUVEST) Explique a distribuição mostrada no gráfico a seguir.


Distribuição da população mundial
(em %) nas faixas de latitude
Polo Norte
0,4
60° N
78,4
20° N
11,4 Equador

6,1
20° S
3,5
60° S
0,1
Polo Sul
133

8 Linha de Apoio

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:54
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

Respostas
01. O domínio indicado com a letra A, situado na porção intertropical da Terra, é o
equatorial, correspondendo às áreas da Amazônia, parte centro-ocidental da África e
arquipélago indonésio no Sudeste Asiático.
Trata-se de um domínio tropical quente e muito úmido, domínio florestal (floresta
equatorial, muito heterogênea), rica rede hidrográfica, e solos superficialmente ricos
em matéria orgânica. Todos esses elementos formam um complexo e frágil equilíbrio
ecológico que pode ser facilmente rompido pelo processo não racional – ou seja, pre-
datório – de ocupação e valorização econômica, por meio de extensos desmatamentos
(sobretudo com queimadas) que, além da destruição da flora, da fauna e do empobre-
cimento dos solos, levam ao assoreamento dos rios e à invasão de terra, com a conse-
quente expulsão de populações nativas e destruição do seu modo típico de vida.
02. As regiões assinaladas situam-se em domínios intertropicais, apresentando em co-
mum:
a) climas geralmente quentes, com temperaturas médias anuais superiores a 20 o .
b) índices pluviométricos anuais em média acima de 1 000 mm, podendo ser conside-
radas áreas quentes e úmidas.
c) a prática de agricultura tropical.
d) presença de países "subdesenvolvidos" ou do chamado "Terceiro Mundo".
03. O esquema representa regiões, tanto na África como no Brasil, com clima e vegeta-
ção semelhantes, sendo:
 clima tropical: com duas estações que se alternam durante o ano (estação seca e esta-
ção úmida), média pluviométrica por volta de 1 500 mm anuais concentrados na época
mais quente (verão);
 vegetação: cerrado (no Brasil) e savana (na África).
Características: vegetação rasteira contínua com arbustos ou pequenas árvores espa-
lhadas, que apresentam galhos e troncos retorcidos e a presença de matas-galerias.
04. a) As áreas próximas ao Equador terrestre sofrem um maior aquecimento devido,
principalmente, à incidência dos raios solares que atingem mais perpendicularmente
as áreas de baixas latitudes, pois quanto menor a latitude maior será a temperatura.
Consequentemente ocorrerá, de maneira geral, um maior aquecimento das massas de
ar e das correntes marítimas que atuam nas regiões intertropicais.
b) A existência de grandes extensões de áreas úmidas e florestadas em regiões como a
Amazônia, na América do Sul, o golfo da Guiné, na África, e Bengala no Sudeste Asiáti-
co, se deve aos climas tropical e equatorial, que apresentam elevados índices pluvio-
métricos e altas temperaturas médias anuais.
c) A distribuição dos grandes desertos pelo planeta coincide, em sua maioria, com os para-
lelos de30 o e, portanto, com os centros de alta pressão, regiões onde o ar faz o movimento
descensional. Essas regiões dominadas por centros de alta pressão são as regiões áridas.
Porém, nem todos os lugares a 30 o de latitude são desérticos e não há desertos somente
nessas faixas de terra. Existem outros fatores importantes que contribuem para a formação
de desertos. Os principais são: o efeito de Coriolis, as massas de ar, o relevo, as correntes
marítimas e as temperaturas.
133

Linha de Apoio 9

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:54
Color profile: Generic CMYK printer profile
Composite Default screen

d) Essas formações montanhosas correspondem aos limites ou contatos das placas tec-
tônicas da crosta terrestre. São os dobramentos modernos originados, basicamente,
no Período Terciário da Era Cenozoica.
05. O gráfico mostra que quanto maior a altitude, menor a porcentagem de população,
devido às mudanças no quadro físico, principalmente nas condições climáticas, em
que as maiores altitudes apresentam climas mais frios e rigorosos, o que afeta a ocupa-
ção econômica, destacando-se a influência sobre as atividades agrícolas. Como exem-
plos podemos citar, entre outras, a relação entre o Himalaia e a planície do Ganges
(Ásia), Alpes e a planície do rio Pó, no Norte da Itália.
06. A maior parte da população (78,4%) aparece na zona temperada do hemisfério Nor-
te, por se encontrar lá a maior parte da América do Norte (destacando-se, do ponto de
vista populacional, os EUA), a Europa, a maior parte da Ásia (destacando-se a China, a
Índia e o Japão), e parte norte da África; a zona tropical apresenta (somando-se as par-
tes dos hemisférios Norte e Sul) 17,5%, por lá estarem localizados a América Central, a
maior parte da América do Sul (destacando-se o Brasil) e da África; na zona temperada
do hemisfério Sul, apenas 3,5%, por lá se localizarem pequena parte da América do Sul,
da África e parte da Oceania; já as zonas polares apresentam (somadas) apenas 0,5%,
por se tratar de regiões inóspitas.

133

10 Linha de Apoio

la13g07.ps
F:\Fechar\2013\1la13p-Ead\la13g07.vp
ter a-feira, 7 de maio de 2013 09:30:54