Você está na página 1de 2

Washington Militão

Trabalho individual

Face às evidentes frustrações da inclusão de surdos sem Libras, quais as sugestões poderiam melhorar estas situações de inclusão de sujeitos surdos em escolas regulares?

A sociedade está em um processo de transformação, no qual assegura-se a todos

condições iguais de acesso e permanência na escola, isso sem qualquer tipo de discriminação. O colégio precisa se adaptar para receber os alunos. A educação inclusiva exige que as práticas educacionais sejam revistas. Deve-se admitir que cada instituição tem seus próprios objetivos e nem sempre está apta a receber um novo propósito por não se encaixar em seus interesses imediatos. Como, então, incluir, em escolas regulares, o aluno surdo?

O ensino poli linguístico é capaz de proporcionar aos estudantes uma formação mais

lucida. É comum nas escolas o ensino de línguas estrangeiras e, no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), é exigido que cada um conheça mais que apenas o português, as atuais opções são inglês e espanhol. O exame apresenta uma matriz de habilidades dentre elas destaco a de número oito da prova de humanas H8 Reconhecer a importância da produção cultural em LEM como representação da diversidade cultural e linguística¹” que nos mostra que o governo

acredita que é importante que o cidadão amplie a visão do mundo por meio de línguas. O surdo pode se beneficiar ao ser incluído em uma escola regular bem como as crianças ouvintes.

O benefício de uma educação bilíngue para a sociedade é imensurável. A Língua

Brasileira de Sinais se vale de um recurso visual o qual os usuários da língua falada muitas vezes não se atentam devidamente por estar acostumado a se comunicar oralmente. Aprender LIBRAS é aprender a observar o mundo, suas nuances e perceber o que está a seu redor, pois toda linguagem visual estimula o cérebro a interagir com o ambiente. Essa interação pode levar a construção de uma sociedade mais humanitária, pois se hoje reclama-se que as pessoas não mais se olham nos olhos e estão mais egocêntricas, a solução é mais efetiva do que se espera. O ouvinte que aprende uma língua de sinais é capaz de interagir melhor e apreciar mais cuidadosamente o ambiente a seu redor. Ele estabelece laços verdadeiros com as outras pessoas, se humaniza, e acolhe verdadeiramente as diferenças alheais. A criança surda educada em um sistema bilíngue está melhor inserida na sociedade. Ela é capaz de formar uma identidade com a comunidade local e consegue interagir facilmente com

1

todos, haja vista que possuí conhecimento de uma língua escrita que é principal ferramenta de

inserção no mundo tecnologicamente globalizado. O surdo terá troca de experiências com os

demais alunos que será mutuamente enriquecedora. Casos de depressão e demais distúrbios

psicológicos ficarão mais raros no grupo de pessoas nesse sistema.

O ensino de LIBRAS deve, portanto, estar presente nas escolas regulares para que os

surdos sejam mais facilmente incluídos. É fato que, quanto mais cedo começa o aprendizado de

uma língua melhor ela será utilizada pela pessoa e mais benefícios trará. Campanhas nesse

sentido devem ser executadas. As instituições devem entender que o ensino da língua de sinais

não beneficia apenas uma pequena parcela da sociedade, mas todos os alunos, que terão uma

formação melhor, para a sociedade, que recebe pessoas mais capazes, para ela mesma, que se

tornará referência de inclusão e formação.

As escolas precisam entender a vastidão dos benefícios do ensino de LIBRAS. Matéria

essa que, idealmente, deve ser incluída no Ensino Fundamental para que o benefício seja melhor

aproveitado. Isso permite, ainda, que as línguas estrangeiras sejam ensinadas no Ensino Médio.

Será possível, portanto, evitar as frustações de alunos surdos em escolas regulares apenas com

a compreensão do valor de uma educação bilíngue e sua implementação. Até lá, cabe a cada

um de nós disseminar essas ideias na sociedade.

BIBLIOGRAFIA

Filme, SOU SURDA E NÃO SABIA.

VELOSO SIQUEIRA, ANA CAROLINA. A Alfabetização do indivíduo Surdo: primeiro em LIBRAS ou em Português? - Rio de Janeiro.

MACEDO, J. M. F

perspectiva bilíngue.

COSTA, C

CAVALCANTE, M

AMORIM, M. I. D. A. E COSTA, S.M.S.M. E WALKER, M.R

rede regular de ensino.

O processo de inclusão de alunos surdos em salas inclusivas: numa

Inclusão de surdos na escola.

A surdez e a inclusão escolar.

A inclusão do aluno surdo na