Você está na página 1de 11

Localização Brasil – DDA – Configuração no

SAP ECC
Introdução

O artigo mostra de forma simples os passos necessários para configuração do DDA – Débito
Direto Autorizado no SAP ECC.

Conceituação do DDA

A FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos criou o DDA – Débito Direto Autorizado em


2009 para facilitar e aumentar a produtividade das empresas e diminuir a impressão de boletos
bancários.

Com a implantação do DDA as empresas ou pessoas físicas não precisam esperar o boleto
impresso chegar, pode visualizar o compromisso financeiro através de sites ou caixas
eletrônicos e celulares, com isso, fazer seus pagamentos.

No manual FEBRABAN as informações sobre o DDA estão localizadas item 3.2.3 Bloqueto
Eletrônico (Captura de Títulos em Cobrança) contemplado nos seguimentos G e H composto
pelo layout de 240 posições.

Pré-requisitos técnicos necessários

O DDA já está disponível na versão SAP ECC 6.0 para todos os Enhancement Packages. Caso
tenha uma versão inferior ao SAP ECC 6.0 é necessário baixar as seguintes notas abaixo.

Notas para solução de DDA:

1579415 DDA Phase 2 development

1581476 DDA: Incorrect length of the Field A322(structure J_1BELBYA)

1630442 BR: RFEBKA00: Brazil DDA legal changes for Bradesco

1529125 BR: RFEBKA00: DDA Legal Changes for FEBRABAN, Itau and Bradesco.

1514922 BR: RFEBKA00: DDA Legal Changes for FEBRABAN, Itau and Bradesco.

1652414 BR: DDA Brazil: Incorrect selection of DDA documents

1644550 BR: Checkman errors rectified for Brazil DDA Bradesco Format.

1659236 BR: DDA Post Processing.

1666697 BR: DDA Segment G and Segment H changes for FEBRABAN.


1702609 DDA: Brazil DDA Itau file with no account Details.

1744913 DDA: Enhancement point in program J_1BBR20 and RFFOBR_DDA

1717247 DDA: RFEBKA00: DDA document year different from file year

1746618 RFFOBR_A-j_1bdmexh3-h306 should be blank in FEBRABAN format.

Definição de objetivos

Uma vez que compreendemos o conceito do DDA e pré-requisitos técnicos necessários vamos
começar a configurar o DDA no SAP ECC.

Nesse artigo vamos trabalhar com o banco Santander, onde usamos o DDA para capturar o
código da linha digital para preenchimento no campo RF05L-BRCDE descrito na imagem
abaixo.

É importante que SAP ECC esteja contemplando o item da localização Brazil no link abaixo
para que o campo esteja com 48 posições.

http://wiki.scn.sap.com/wiki/display/LOCLA/Barcodes+with+48+digits+in+FB02

Códigos de Barras com 48 dígitos – FB02

Objetivo

O objetivo desta página é esclarecer a razão pela qual o programa não aceita os códigos de barras de 48 dígitos
no FB02.

Visão geral

Ter um conhecimento mais amplo sobre o motivo pelo qual o programa não o aceita pode ajudá-lo a evitar
problemas com os usuários e também analisar outra solução para atender aos requisitos da sua empresa.
Nas seções a seguir você será capaz de entender melhor esse processo.

Descrição de Boleto
Boleto é um documento financeiro, semelhante a uma fatura pró-forma, emitido por um banco e é usado para
faturar os clientes com o montante exato devido ao fornecedor especificando uma referência e uma data de
vencimento. Ele também tem um código de barras que pode ser lido em caixas eletrônicos e scanners, a fim de
identificar a referência para o pagamento. Para sistemas de informação é utilizada uma representação numérica
do código de barras para identificar a referência.

As informações no código de barras impresso do boleto não é exatamente igual aos dígitos impressos nele. O
código de barras representa 44 dígitos e os dígitos impressos (denominados "linha digitável") podem ter 47 ou
48 dígitos (esta informação contém os dígitos de verificação).

No Brasil existem dois tipos de boletos: - Banco Boletos e Concessionárias Públicas Boletos.

FB02 tela e estrutura

Na transação FB02, o número do boleto (número do código de barras) é inserido no item de linha do fornecedor
do documento a pagar da conta. Neste caso, o campo é RF05L-BRCDE e tem apenas 47 como comprimento na
definição da estrutura.
No programa padrão somente os boletos bancários podem ser usados.

As informações no código de barras de um boleto não são exatamente iguais aos dígitos impressos nele. O
código de barras contém 44 dígitos e os dígitos impressos (chamados Campos Digitáveis) contêm 47 ou 48
dígitos.

O BANCO:

O Banco Santander trabalha com os seguimentos G e H para disponibilizar as informações do


DDA. No seguimento G existe o campo código de movimento remessa que está na posição de
016 até 017.
Segue abaixo os códigos de movimento de remessa disponível no Santander:

01 = Entrada de Títulos sem agendamento

02 = Pedido de Baixa

09 = Protestar

31 = Alteração de Outros Dados

75 = Entrada de títulos bloqueados

76 = Entrada de títulos conforme convênio

O campo “código de movimento remessa” mais o campo “banco”, ”agencia” e “conta bancaria”
será a ponte ligação do DDA com SAP ECC.

Configuração do DDA

Vamos acessar as transações de configurações pelo o seguinte caminho:

SPRO> IMG > Contabilidade financeira (nv.) > Contab.bancária > Transações contábeis >
Pagamentos > Extrato eletrônico da conta-> Executar opções globais para o extrato de
conta eletrônico.

Para configurar o DDA é necessário criar uma regra de lançamento, essa operação não será
contabilizada, mas faz parte da configuração.

Criação de uma “Chave para regras de lançamento”.

“Criar chave para regras de lançamento”.

Criação de uma “Chave para regras de lançamento”.

“Criar chave para regras de lançamento”.


A categoria de operação é utilizada para agrupar todos os códigos “movimento da remessa”
que vem no arquivo retorno do DDA ou extrato eletrônico com suas respectivas regras de
lançamentos no SAP ECC.

“Criar categoria de operação”.


Uma vez que a categoria de operação está definida precisamos atribuir o código de movimento
de remessa do arquivo DDA para o SAP ECC. Iremos utilizar o código de movimento remessa
76, que será vinculado com a regra do DDA.

“Atribuir código processo a regras contabilização”.


Descrição dos campos relevantes:

Operação externa: Esse campo deverá ser igual aos códigos de movimento da remessa do
arquivo do extrato DDA. Essa informação está disponível no seguimento G do arquivo na
posição de 016 até 017.

Sinal: Sinal +/- do montante que entra da informação do banco, estamos usando o sinal “-“.

Regra Contábil: Neste campo é informando a regra de lançamento para a sua contabilização.

Algoritmo de interpretação: É o algoritmo em substituição do SAP ECC, basicamente é modo


de leitura das informações. Iremos usar a “Nenhuma interpretação”.

Tipo de planejamento transação: Não se aplica ao processo de DDA.

Tipo de processamento: Esse campo é usado para selecionar o tipo de processamento para
seu objeto correspondente no SAP ECC, no caso do processo do DDA será “Brasil: entrada no
documento e com dados brasileiros”.

Apesar de o cenário de estudo estar tratando somente o código de


movimento remessa 76 essas configurações podem ser adicionadas nas
configurações já existentes.

O Último passo para da configuração é atribuir à categoria de operação para sua conta
bancaria.
“Atribuir contas bancárias a categorias de operação”.

Processando o DDA

Para processar o arquivo do DDA utilizamos a transação FF_5, as informações que


processamos ficam disponível na transação DDA_BR.

Na transação DDA_BR ficam todos os documentos com seus detalhes de processamento com
sucessos ou erros.

“Transação DDA_BR”.

Na transação DDA_BR teremos os seguintes status.

S- sucesso.
E- erro.

Detalhamento dos erros

C- CNPJ não corresponde;

D- Vencimento não corresponde;

A- Montante não corresponde;

V- Fatura não encontrada.

Opções de processamento disponível na transação DDA_BR.

Executa processamento manual dos registros.

Remover da tabela DDA os registros já processados ou com


erro.

Para que o processamento do DDA seja efetivo e encontre os documentos de compras


correspondentes para atualização do código de barra no SAP ECC, a pesquisa é feita pelos
seguintes campos:

 CNPJ

 Data de vencimento,

 Valor Fatura
 Número da Fatura.

Evitando erros

Na disponibilização do arquivo pelo banco com as informações do DDA, aconselho que


venham somente informações referentes ao processo do DDA. Para que nenhum eventual erro
de processamento gere impactos nos processos do extrato eletrônico.

Outro ponto importante é quando um código de movimento remessa não está configurado no
SAP ECC na opção “atribuir código processo a regras contabilização” e esse código esteja
contido no arquivo de retorno do DDA. Com isso, é gerado um erro de processamento
semelhante à imagem abaixo e nenhuma informação do processamento do DDA é concluído.

“Erro de processamento”.

Detalhes técnicos

O SAP disponibiliza nos programas “RFFOBR_DDA, RFFOBR_DDA_O00” com um


“Enhancement point” RFFOBR_DDA_POINT para ser usado no tratamento de informação na
hora do processamento das informações do DDA.

Conclusão

Foi descrito de forma pratica os passos necessários para configuração do DDA no SAP ECC,
caso alguém encontre alguma divergência, por favor, informe para correção.