Você está na página 1de 12

QUESTÕES

1) Em razão da inexistência de previsão constitucional de sua imprescritibilidade, o crime de tortura é prescritível. Da mesma forma, segundo entendimento do STJ, são prescritíveis as ações de danos morais decorrentes de atos de tortura ocorridos durante o Regime Militar.

(

) Certo.

(

) Errado.

2) Em regra, o crime de tortura é classificado como crime comum, não se exigindo nenhuma característica especial de seu sujeito ativo, todavia, há exceções a essa regra, como ocorre no caso do agente que constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa.

(

) Certo.

(

) Errado.

3) Caracteriza crime de tortura expressamente previsto na Lei 9.455/97, a conduta de constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental em razão de discriminação de raça, cor, religião, etnia ou procedência nacional.

(

) Certo.

(

) Errado.

4) Todas as modalidades de tortura comissiva possuem duas características em comum: necessidade do emprego de violência ou grave ameaça e a existência de um elemento subjetivo específico (finalidade ou motivação especial).

(

) Certo.

(

) Errado.

ameaça e a existência de um elemento subjetivo específico (finalidade ou motivação especial). ( ) Certo.
ameaça e a existência de um elemento subjetivo específico (finalidade ou motivação especial). ( ) Certo.
ameaça e a existência de um elemento subjetivo específico (finalidade ou motivação especial). ( ) Certo.
ameaça e a existência de um elemento subjetivo específico (finalidade ou motivação especial). ( ) Certo.

5) SITUAÇÃO HIPOTÉTICA: João, recém aprovado no vestibular de conceituada Universidade Federal, durante o evento de recepção aos novos alunos (denominado “trote”), foi obrigado, pelos realizadores do evento, a ingerir grandes quantidades de bebidas alcoólicas, a se vestir com roupas femininas e a pedir dinheiro nos semáforos da cidade sob um calor de mais de 40°, condutas que lhe causaram intenso sofrimento físico e mental. ASSERTIVA: Pode-se afirmar que os organizadores do evento cometeram crime de tortura expressamente previsto na Lei 9.455/97, em razão de terem constrangido João a realizar comportamentos contra a sua vontade lhe causando grave sofrimento físico e mental.

(

vontade lhe causando grave sofrimento físico e mental. ( ) Certo. ( ) Errado. 6) Se

) Certo.

(

) Errado.

6) Se do crime de tortura resultar lesão corporal de natureza grave ou gravíssima ou morte da vítima, restará caracterizada a figura da tortura qualificada, independentemente se o resultado qualificador foi produzido a título de dolo ou culpa.

(

) Certo.

(

) Errado.

produzido a título de dolo ou culpa. ( ) Certo. ( ) Errado. 7) Segundo o

7) Segundo o entendimento mais recente do STF e a previsão expressa da Lei 9.455/97, o condenado por crime de tortura deve iniciar o cumprimento da pena obrigatoriamente no regime fechado, ressalvados os casos de tortura omissiva.

(

) Certo.

(

) Errado.

os casos de tortura omissiva. ( ) Certo. ( ) Errado. 8) Para fazer a distinção

8) Para fazer a distinção entre o usuário e o traficante, o ordenamento jurídico brasileiro adotou o sistema da quantificação legal, segundo o qual a própria lei estabelece a quantidade considerada aceitável para o consumo pessoal. Sendo o agente flagrado com quantidade superior ao limite estipulado, tem-se o crime de tráfico de drogas.

(

) Certo.

(

) Errado.

agente flagrado com quantidade superior ao limite estipulado, tem-se o crime de tráfico de drogas. (

9) O STJ tem posicionamento firme no sentido de ser inadmissível a aplicação do princípio da insignificância ao delito de porte de drogas para consumo pessoal

(

) Certo.

(

) Errado.

10) As possíveis penas para o condenado pelo delito de porte de drogas para consumo pessoal são: multa, advertência sobre os efeitos das drogas, prestação de serviços à comunidade e medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo. Tais sanções podem ser cominadas cumulativa ou isoladamente pelo juiz, bem como substituídas a qualquer tempo.

(

) Certo.

(

) Errado.

11) As sanções de prestação de serviços à comunidade e medida educativa de comparecimento à programa ou curso educativo, cominadas ao usuário, terão a duração mínima de um mês máxima de seis meses.

(

) Certo.

(

) Errado.

12) Em regra, não se admite a lavratura do auto de prisão em flagrante do usuário de drogas, ressalvada a hipótese excepcional em que o agente se recuse a assinar o termo de compromisso de comparecimento à justiça durante a lavratura do termo circunstanciado de ocorrência.

(

) Certo.

(

) Errado.

de comparecimento à justiça durante a lavratura do termo circunstanciado de ocorrência. ( ) Certo. (
de comparecimento à justiça durante a lavratura do termo circunstanciado de ocorrência. ( ) Certo. (
de comparecimento à justiça durante a lavratura do termo circunstanciado de ocorrência. ( ) Certo. (
de comparecimento à justiça durante a lavratura do termo circunstanciado de ocorrência. ( ) Certo. (

13) É possível conceder indulto, graça ou anistia ao condenado pelo delito de tráfico de drogas que seja réu primário, possua bons antecedentes, não se dedique a atividades criminosas e nem integre organização criminosa.

(

) Certo.

(

) Errado.

14) Conforme entendimento do STJ, não ofende o princípio da presunção de não-culpabilidade considerar ações penais em curso e inquéritos policiais em andamento para concluir que o agente se dedica a atividades criminosas e, portanto, não faz jus à causa de redução de pena conhecida como tráfico privilegiado.

(

) Certo.

(

) Errado.

15) O STJ entende que em situações excepcionais, a comprovação da materialidade do crime possa ser feita pelo próprio laudo provisório (constatatório), quando ele permita grau de certeza idêntico ao do laudo definitivo, pois elaborado por perito oficial, em procedimento e com conclusões equivalentes.

(

) Certo.

(

) Errado.

16) No crime de tráfico de drogas envolvendo dois ou mais estados da federação, a atribuição para a investigação será da Polícia Federal e a competência para julgamento do delito será, portanto, da Justiça Federal.

(

) Certo.

(

) Errado.

Polícia Federal e a competência para julgamento do delito será, portanto, da Justiça Federal. ( )
Polícia Federal e a competência para julgamento do delito será, portanto, da Justiça Federal. ( )
Polícia Federal e a competência para julgamento do delito será, portanto, da Justiça Federal. ( )
Polícia Federal e a competência para julgamento do delito será, portanto, da Justiça Federal. ( )

17) Tício e Mévio importaram da Holanda grande quantidade de maconha que pretendiam pulverizar pelos Municípios do Estado de Minas Gerais, onde residiam. Ocorre que, para chegar ao Estado em que revenderiam as drogas, os agentes transcorreram, já com a posse da substância entorpecente, os territórios de outros três estados da federação. Posteriormente, foram presos em flagrante pelo delito de tráfico de drogas na casa de Caio, que fica a poucos metros de um presídio e em Município distinto de onde saíram os traficantes, quando realizavam a venda de pequena quantidade de maconha para Caio. Sendo certo que Tício e Mévio utilizaram transporte público para chegar até a residência de Caio e que a conduta dos traficantes não tinha como alvo visitantes ou internos do presídio próximo, pode-se afirmar que:

ou internos do presídio próximo, pode-se afirmar que: a) Caso sejam condenados, a pena dos traficantes

a) Caso sejam condenados, a pena dos traficantes deverá ser aumentada de 1/6 a 2/3 em razão de terem praticado o crime em concurso de pessoas.

b) O fato de terem utilizado transporte público para transportar a droga faz com que incida causa de

aumento de pena em caso de condenação dos traficantes.

c) O fato de o delito de tráfico de drogas ter envolvido o território de dois Municípios distintos fará

com que a pena dos traficantes seja aumentada em caso de condenação.

d) Tendo em vista que os agentes importaram a droga de país estrangeiro e posteriormente percorreram o território de vários estados da federação para chegar ao local onde revenderiam a substância, deve incidir na espécie, simultaneamente, as causas de aumento da transnacionalidade (art. 40, I, da Lei 11.343/06) e interestadualidade (art. 40, V, da Lei 11.343/06) do delito.

e) Mesmo que a conduta dos traficantes não tenha tido como alvo um visitante ou interno do sistema

prisional próximo aos fatos, incidirá na hipótese de condenação um aumento de pena em razão de o fato ter sido praticado nas imediações de um presídio.

18) De acordo com o STF, a grande quantidade de entorpecente em posse do agente, isoladamente considerada, é suficiente para fazer presumir a sua participação em uma organização criminosa e, assim, negar-lhe o direito à causa de redução de pena do tráfico privilegiado.

(

) Certo.

(

) Errado.

criminosa e, assim, negar-lhe o direito à causa de redução de pena do tráfico privilegiado. (

19) O fato de os agentes estarem transportando a droga impede a concessão do benefício do tráfico privilegiado, tendo em vista que os tribunais superiores têm entendimento no sentido de que o transportador da droga deve ser entendido automaticamente como integrante de organização criminosa.

(

) Certo.

(

) Errado.

de organização criminosa. ( ) Certo. ( ) Errado. 20) Não caracteriza o crime de corrupção

20) Não caracteriza o crime de corrupção de menores, mas somente o crime de tráfico de drogas com causa de aumento de pena, a conduta do agente que pratica o delito de tráfico de drogas em concurso com menor de 18 anos. Isso porque a Lei 11.343/06 traz como causa de aumento de pena para o crime de tráfico de drogas o envolvimento de menores na prática criminosa, o que no entendimento dos tribunais superiores faz incidir o princípio da especialidade, exigindo-se a aplicação da disposição especial da lei de drogas, em detrimento do tipo genérico de corrupção de menores estampado no art. 244-B do ECA.

(

de corrupção de menores estampado no art. 244-B do ECA. ( ) Certo. ( ) Errado.

) Certo.

(

) Errado.

21) O grau de pureza da droga comercializada pode ser levado em consideração pelo juiz como circunstância desfavorável no momento da aplicação da pena

(

) Certo.

(

) Errado.

22) Conforme estabelece a Lei 10.826/03, terão direito de portar arma de fogo de propriedade particular ou fornecida pela respectiva corporação ou instituição, mesmo fora de serviço, com validade em âmbito nacional, EXCETO:

a) Integrantes da polícia da Câmara dos Deputados

b) Integrantes das forças armadas

da Câmara dos Deputados b) Integrantes das forças armadas c) Integrantes da polícia federal, polícia rodoviária
da Câmara dos Deputados b) Integrantes das forças armadas c) Integrantes da polícia federal, polícia rodoviária

c) Integrantes da polícia federal, polícia rodoviária federal e polícia ferroviária federal

d) Integrantes das polícias militares e civis dos estados

e) Integrantes das Carreiras de Auditoria da Receita Federal

23) Situação Hipotética: João mantém no interior de sua residência uma arma de fogo devidamente registrada cujo certificado de registro, todavia, encontra-se com o prazo de validade expirado. Assertiva: Diante desse fato, de acordo com o entendimento do STJ, pode-se afirmar que João pratica o crime de posse irregular de arma de fogo, pois mantém o armamento no interior de sua residência em desacordo com determinação regulamentar.

(

) Certo.

(

) Errado.

24) Muito embora a Lei 10.826 tenha sido publicada no ano de 2003, não era punida, até outubro de 2005, a conduta de possuir arma de fogo no interior da residência, ainda que tal armamento fosse de uso restrito.

(

) Certo.

(

) Errado.

25) Incorre na prática do crime de omissão de cautela, o indivíduo que omite as cautelas necessárias para evitar que um menor de 18 anos ou portador de deficiência mental se apodere de arma de fogo, acessório ou munição de que seja proprietário ou possuidor.

(

) Certo.

(

) Errado.

26) O proprietário ou diretor responsável por empresa de segurança que deixar de comunicar à polícia federal nas primeiras 24 horas após o fato o extravio de arma de fogo que esteja sob sua guarda, incorre nas mesmas penas do crime de omissão de cautela ainda que tenha registrado ocorrência policial nesse mesmo interregno.

(

) Certo.

(

) Errado.

de omissão de cautela ainda que tenha registrado ocorrência policial nesse mesmo interregno. ( ) Certo.
de omissão de cautela ainda que tenha registrado ocorrência policial nesse mesmo interregno. ( ) Certo.
de omissão de cautela ainda que tenha registrado ocorrência policial nesse mesmo interregno. ( ) Certo.
de omissão de cautela ainda que tenha registrado ocorrência policial nesse mesmo interregno. ( ) Certo.

27) Situação Hipotética: A polícia militar, durante abordagem de rotina em fiscalização de trânsito, surpreende Tício com 3 armas de fogo, todas de uso permitido, no porta malas de seu veículo. Assertiva: Sendo certo que Tício não possui autorização para portar nenhum armamento, pode-se afirmar que responderá por um único crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

(

) Certo.

(

) Errado.

28) Situação Hipotética: Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, a polícia encontra uma arma de fogo de uso permitido que Tício ocultava enterrada sob o canil do cachorro no quintal de sua residência. Assertiva: Diante da situação narrada, Tício deverá responder pelo delito de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, tendo em vista que a arma de fogo foi encontrada no interior de sua residência.

(

) Certo.

(

) Errado.

29) Situação Hipotética: Tício, comerciante ilegal de arma de fogo, adquiriu armamento vendido por Mévio, que apenas queria se livrar de arma de fogo que mantinha guardada no interior de sua residência. Assertiva: Pode-se afirmar que tanto Tício quanto Mévio responderão pelo delito de comércio ilegal de arma de fogo, tendo em vista a transação comercial que foi efetivada, sendo cabível um aumento de metade da pena caso a arma de fogo negociada tenha sido de uso restrito.

(

) Certo.

(

) Errado.

30) É considerado crime hediondo, EXCETO:

a) Porte ilegal de arma de fogo de uso restrito;

b) Estupro, em qualquer de suas modalidades;

c) Homicídio simples praticado em atividade típica de grupo de extermínio;

d) Extorsão em qualquer de suas modalidades;

e) Falsificação de produtos cosméticos.

típica de grupo de extermínio; d) Extorsão em qualquer de suas modalidades; e) Falsificação de produtos
típica de grupo de extermínio; d) Extorsão em qualquer de suas modalidades; e) Falsificação de produtos
típica de grupo de extermínio; d) Extorsão em qualquer de suas modalidades; e) Falsificação de produtos
típica de grupo de extermínio; d) Extorsão em qualquer de suas modalidades; e) Falsificação de produtos

31) Na definição de crimes hediondos, o ordenamento jurídico brasileiro adotou o sistema legal, segundo o qual somente são considerados hediondos os crimes previstos em um rol taxativo previsto no art. 1º, da Lei

8.072/90.

(

) Certo.

(

) Errado.

32) A “cláusula salvatória”, que possui aplicabilidade no ordenamento jurídico pátrio, é a possibilidade de o juiz, verificando a menor gravidade do delito diante da análise do caso concreto, afastar o tratamento destinado aos crimes hediondos a um crime listado como hediondo no rol taxativo da Lei nº 8.072/90.

(

) Certo.

(

) Errado.

33) Os crimes hediondos e seus equiparados são insuscetíveis de graça, anistia e indulto, sendo vedadas também a suspensão condicional da pena e a substituição da pena privativa de liberdade em restritivas de direitos.

(

) Certo.

(

) Errado.

34) A progressão de regime aos condenados por crimes hediondos ou seus equiparados dar-se-á após o cumprimento de 2/5 da pena caso o réu seja primário e de 3/5 da pena caso o réu seja reincidente, não se exigindo reincidência específica para essa finalidade.

(

) Certo.

(

) Errado.

pena caso o réu seja reincidente, não se exigindo reincidência específica para essa finalidade. ( )
pena caso o réu seja reincidente, não se exigindo reincidência específica para essa finalidade. ( )
pena caso o réu seja reincidente, não se exigindo reincidência específica para essa finalidade. ( )
pena caso o réu seja reincidente, não se exigindo reincidência específica para essa finalidade. ( )

35) Os condenados por crimes hediondos ou equiparados têm o direito ao livramento condicional, desde que cumpridos mais de 2/3 da pena e não sejam reincidentes específicos em crimes dessa natureza.

(

) Certo.

(

) Errado.

36) Ainda que não seja obrigatória a realização de exame criminológico para fins de progressão da pena de um condenado por crime hediondo ou equiparado, o juiz pode determinar a sua realização, desde que por decisão fundamentada.

(

) Certo.

(

) Errado.

37) A prisão temporária nos crimes hediondos ou seus equiparados terá o prazo de 30 dias, prorrogáveis por mais 30 dias em casos de extrema e comprovada necessidade.

(

) Certo.

(

) Errado.

38)

submetido à identificação do perfil genético, mas a mesma obrigatoriedade não se estende aos crimes equiparados a hediondos.

(

obrigatoriamente,

O

condenado

por

crimes

hediondos

deve

ser,

) Certo.

(

) Errado.

aos crimes equiparados a hediondos. ( obrigatoriamente, O condenado por crimes hediondos deve ser, ) Certo.
aos crimes equiparados a hediondos. ( obrigatoriamente, O condenado por crimes hediondos deve ser, ) Certo.
aos crimes equiparados a hediondos. ( obrigatoriamente, O condenado por crimes hediondos deve ser, ) Certo.
aos crimes equiparados a hediondos. ( obrigatoriamente, O condenado por crimes hediondos deve ser, ) Certo.