Você está na página 1de 14

CE

Central de
Ensino

PROVA DE PORTUGUÊS – FEVEREIRO 2005

TEXTO 1

O Motor da Inovação

Eduardo Ferraz

Num mundo em que a velocidade das transformações é cada vez


maior, empresas que não forem inovadoras, ou melhor, constantemente
inovadoras tendem a minguar. Como disse o guru americano Gary Hamel,
autor de Liderando a Revolução,a prosperidade das empresas está vinculada à
5 inovação. “A maioria das empresas já exauriu as possibilidades de aumentar o
lucro por meio do corte de custos, reengenharias e melhoria da eficiência”,
disse Hamel. “Não se consegue criar mais lucro sem a criação de novas
receitas; se pretende gerar riqueza e ser bem-sucedida, a empresa tem de
inovar.”
10 A inovação, entretanto, não se limita ao produto; essa é apenas uma
parte da história. Uma empresa pode ser extremamente criativa sem vender
um produto tecnologicamente superior ao de seus concorrentes. A inovação
pode surgir no processo, na maneira de abordar o mercado, na gestão.
Nesse contexto, as inovações tecnológicas constituem um capítulo à
15 parte. Embora a cultura e a organização internas das corporações tenham
influência decisiva no sucesso dos produtos, elas também dependem de
investimentos elevados de capital, laboratórios equipados, funcionários
altamente qualificados e, na maioria das vezes, de boas políticas públicas.
É fato que o número de cientistas empregados nas empresas guarda
20 relação direta com o número de inovações tecnológicas produzidas por elas.
Atualmente, apenas um quinto dos cerca de 90.000 cientistas e pesquisadores
brasileiros trabalha no setor privado, enquanto os demais estão no meio
acadêmico – o inverso do que acontece nos países tecnologicamente
desenvolvidos. Esse cenário tem-se mostrado particularmente refratário à
25 mudança, mesmo diante de iniciativas estatais de incentivo à inovação. “O
Brasil sempre centrou sua política de ciência e tecnologia nas universidades, e
não nas empresas, o que é um grande equívoco”, afirma o engenheiro Carlos
Henrique de Brito Cruz, reitor da UNICAMP e um dos mais aplicados
estudiosos de inovação tecnológica no país. “São as empresas que têm a
30 lógica certa para criar produtos inovadores, com vocação comercial, não a
universidade, cujo principal papel é formar pesquisadores.’
A fim de encontrar um modelo ideal de organização inovadora,
professores e representantes de empresas criaram, há três anos, o chamado
Fórum de Inovação. “Depois de um ano de discussões e de análise de casos, a
CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720
R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

35 primeira conclusão a que chegamos é que não existe um modelo único. Coisas
que funcionam bem numa empresa não funcionam necessariamente em
outras”, diz o coordenador executivo do Fórum. “O que há são práticas que
podem favorecer a inovação ou inibi-la.” Segundo ele, questões importantes
nesse jogo são o ambiente de trabalho e a cultura da empresa. “Não estamos
40 falando de oba-oba, de pendurar balões no teto’, diz Simantob. A confiança
entre os funcionários de diversos níveis hierárquicos – algo que não se
constrói em pouco tempo – é fundamental. “Se não houver isso, as idéias não
surgem, porque o funcionário ficará com medo das conseqüências de suas
idéias”, afirma o coordenador-geral do Fórum de Inovação. “A empresa não
45 pode punir o erro de uma iniciativa, sob o risco de não conseguir que as
pessoas voltem a inovar”.
Uma típica empresa inovadora deve, portanto, criar internamente um
ambiente no qual as idéias sejam avaliadas e implementadas. Tolerar erros é,
por isso, uma prática comum nas empresas inovadoras, simplesmente porque
50 erros fazem parte da natureza da criação. Certa vez, alguém disse a Thomas
Edison que ela já havia fracassado 200 vezes na tentativa de criar a lâmpada
elétrica – ao que ele respondeu que, na verdade, havia descoberto 200
caminhos plausíveis que não levavam a ela.
Enfim, o que há em comum entre as empresas que estão à frente das
55 demais é que elas não têm nenhum gênio solitário, trancado numa sala,
desenvolvendo fórmulas herméticas e tendo idéias mirabolantes. Nelas, a
inovação corresponde a uma prática natural do dia-a-dia, e é feita
coletivamente. Como escreveu Peter Drucker em Inovação e espírito
empreendedor, “idéias geniais são raríssimas. Todas as fontes de oportunidade
para inovar devem ser analisadas e estudadas de modo organizado. Não basta
estar alerta para elas: a busca deve ser feita de forma regular e sistemática”.

Texto adaptado do portal Exame, de 02 de outubro de 2004.

INSTRUÇÕES: As questões de 1 a 9 referem-se ao conteúdo do TEXTO 1. Leia-o


atentamente antes de respondê-las. Escolha a melhor resposta para cada questão e marque-
a em seu Cartão de Respostas.

1. Os significados das palavras apresentadas abaixo, extraídas do TEXTO 1, estão


corretamente identificados em seguida às mesmas, EXCETO em

A) mirabolantes (linha 56) – enigmáticas, místicas


B) exauriu (linha 5) – esgotou, consumiu
C) herméticas (linha 56) – fechadas, seladas
D) plausíveis (linha 53) – razoáveis, aceitáveis
E) refratário (linha 24) – insensível, resistente

2. Analise as passagens abaixo, modificadas a partir do TEXTO 1.


CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720
R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

I. “A inovação pode surgir no processo produtivo, na maneira de abordar o


mercado, na gestão.” (linhas 12 e 13)
II. “A inovação pode surgir no processo, na maneira de abordar o mercado,
na gestão dos recursos humanos e materiais.” (linhas 12 e 13)
III. “Embora a cultura e a organização internas das corporações tenham
influência decisiva no sucesso dos produtos oferecidos pelas empresas
ao mercado, elas também dependem de ...” (linhas 15 e 16)
IV. “A confiança entre os funcionários de diversos níveis hierárquicos – algo
que não se constrói em pouco tempo – é fundamental para o sucesso das
empresas.” (linhas 40 a 42)

Os termos em destaque nos trechos acima estão adequadamente complementados em

A) I e II.
B) II e III.
C) I, II e III
D) II. III e IV.
E) I, II, III e IV.

3. Com respeito à distribuição das informações nos parágrafos que compõem o TEXTO 1,
é INCORRETO afirmar que

A) no segundo parágrafo, o autor apresenta o escopo de aplicação da inovação, que não


se restringe ao produto da atividade da empresa.
B) no terceiro parágrafo, discorre-se sobre a relação entre o caráter essencialmente
inovador e a prosperidade das empresas que o têm.
C) No quarto parágrafo, fala-se do perfil de distribuição de pesquisadores no Brasil,
comparando-o aos de outros países.
D) No sexto parágrafo, faz-se a caracterização de alguns dos elementos básicos que são
típicos da postura corporativa inovadora.
E) No sétimo parágrafo, trata-se de aspectos inerentes à atitude saudável em relação ao
erro, que é visto como parte do processo evolutivo natural.

4. Verifique as correlações possíveis entre os termos destacados e as idéias compreendidas


no TEXTO 1.

I. “... é que elas não têm nenhum gênio solitário...” (linha 55) = as
empresas que fomentam a inovação
II. “Nelas, a inovação corresponde a uma prática natural...” (linhas 56 e 57)
= fórmulas herméticas e idéias mirabolantes
III. “Se não houver isso, as idéias não surgem...” (linhas 42 e 43) =
confiança entre os funcionários da empresa

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

IV. “... não funcionam necessariamente em outras...” (linhas 36 e 37) =


coisas que funcionam bem numa empresa

Os elementos em destaque são adequadamente associados aos termos por eles recuperados
em

A) I e II.
B) I e III.
C) II e III.
D) II, III e IV.
E) I, II, III e IV.

5. Analise as propostas de reescrita (R) das seguintes passagens (P) do TEXTO 1

P1. “ É fato que o número de cientistas empregados nas empresas guarda relação direta com
o número de inovações tecnológicas produzidas por elas”. (linhas 19 e 20)

R1. O montante de novas patentes que vêm à luz no ambiente corporativo é diretamente
proporcional ao total de pesquisadores que compõem o quadro funcional dessas
instituições.

P2. “A confiança entre os funcionários de diversos níveis hierárquicos – algo que não se
constrói em pouco tempo – é fundamental.” (linhas 40 a 42)

R2. Para que o estabelecimento da estrutura funcional da empresa não leve um período
muito longo, é imprescindível que os empregados possam confiar uns ns outros.

P3. “A inovação, entretanto, não se limita ao produto; essa é apenas uma parte da história.”
(linhas 10 e 11)

R3. A perspectiva de se introduzirem novas práticas corporativas não implica somente a


consideração dos aspectos relativos ao produto, pois há outros fatores envolvidos na
questão.

O(s) par(es) em que se verifica o mesmo conteúdo é (são)

A) apenas P1, R1.


B) Apenas P2, R2.
C) Apenas P3, R3.
D) P1, R1 e P3, R3.
E) P2, R2 e P3, R3.

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

6. Analise as relações entre os termos destacados nas passagens abaixo, extraídas do


TEXTO 1.

I. “Não se consegue criar mais lucro sem a criação de novas receitas: se


pretende gerar riqueza e ser bem-sucedida, a empresa tem de inovar.”
(linhas 7 a 9)
II. “Não se consegue criar mais lucro sem a criação de novas receitas; se
pretende gerar riqueza e ser bem-sucedida, a empresa tem de inovar.”
(linhas 7 a 9)
III. “Embora a cultura e a organização internas das corporações tenham
influência decisiva no sucesso dos produtos...” (linhas 15 e 16)
IV. “ O Brasil sempre centrou sua política de ciência e tecnologia nas
universidades, e não nas empresas, o que é um grande equívoco...”
(linhas 25 a 27)

Nos exemplos acima, tem-se uma relação de causa e efeito entre os termos sublinhados em
cada caso, EXCETO em

A) I.
B) II
C) IV
D) I e III
E) III E IV

7. Nas estruturas reproduzidas abaixo a partir do TEXTO 1, há identidade entre os termos


sublinhados em cada afirmativa, EXCETO em

A) “A maioria das empresas já exauriu as possibilidades de aumentar o lucro por meio


de corte de custos, reengenharias e melhoria de eficiência...” (linhas 5 e 6)
B) “ Nesse contexto, as inovações tecnológicas constituem um capítulo à parte.”
(linhas 14 e 15)
C) “ O Brasil sempre centrou sua política de ciência e tecnologia nas universidades, e
não nas empresas, o que é um grande equívoco...” (linhas 25 a 27)
D) “Segundo ele, questões importantes nesse jogo são o ambiente de trabalho e a
cultura da empresa.” (linhas 38 e 39)
E) “Nelas, a inovação corresponde a uma prática natural do dia-a-dia, e é feita
coletivamente (linhas 56 a 58)”

8. Em relação ao tema desenvolvido no TEXTO 1, podem-se fazer afirmativas como as


seguintes:
CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720
R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

I. As empresas de caráter inovador têm por hábito não desprezar idéias e


não limitar a criatividade de seus funcionários
II. Em geral, as empresas só inovam quando a competição se acirra ou
quando são pressionadas pelo mercado em direção à mudança.
III. O objetivo das pesquisas corporativas é alcançar inovações radicais, ou
seja, que tragam melhorias sensíveis a processos ou a produtos e que
possam modificar toda a característica do mercado.

Encontra(m)-se explicitamente inseridas no TEXTO 1.

A) Apenas I
B) Apenas II
C) Apenas III
D) I e III
E) I, II e III.

9. O TEXTO 1 permite que se extraia uma série de conclusões acerca da inovação nas
corporações. Leia as propostas apresentadas abaixo:

I. Como no caso da lâmpada de T Edison, o insucesso na busca sistemática


e competente de um objetivo plausível pode ser visto sob a perspectiva
da pesquisa que ainda não chegou a termo.
II. É saudável unirem-se esforços na tentativa de resolução mais rápida de
um problema em decorrência das diversas pressões internas e externas a
que as corporações estão constantemente submetidas.
III. A inovação, de ordinário, alcança gradativa e paulatinamente os
métodos administrativos e os processos produtivos.

Pode(m) ser tomada(s) como conclusão(ões) do TEXTO 1.

A) Apenas I.
B) Apenas II.
C) Apenas III.
D) II e III
E) I, II e III.

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

TEXTO 2.

Metodologia para integração do marketing e da manufatura

Antônio V. Altamirano

Para satisfazer as exigências do cliente e acompanhar as tendências


do mercado, as empresas desenvolvem abordagens que enfatizam fatores
competitivos com o objetivo de atingir e manter uma vantagem diante da
concorrência. Os fatores que concorrem para que se obtenha e se sustente
5 essa vantagem competitiva são externos ou internos à empresa, associados
ao valor que a empresa gera para o cliente. Assim, esses fatores influenciam
os objetivos competitivos das empresas para que elas alcancem os atributos
ganhadores de demanda, num mercado em crescente microssegmentação
face às exigências de personalização do produto impostas pelo cliente.
10 Essas tendências, exigências e novas formas de organização do
trabalho pressionam no sentido do surgimento de novas regras e de
diferentes ações para o sucesso. Essas novas regras enfatizam o valor para o
cliente, a renovação contínua, as competências essenciais, o tempo e a
integração interfuncional do trabalho.
15 Embora as empresas sejam vistas em função do que apresentam ao
mercado, esses produtos e serviços são realmente comprados pelo valor que
oferecem ao cliente. As empresas bem-sucedidas são justamente aquelas que
sabem como e por que seus produtos e serviços estão sendo usados.
A inovação ininterrupta, por meio da melhora de produtos e serviços,
20 de operações e até de processos organizacionais, tem-se tornado a base para
a criação contínua de valor para o cliente; concomitantemente, aumenta
também a produtividade da empresa através da resposta rápida às demandas
do mercado, da redução dos ciclos de vida dos produtos e, por conseguinte,
da apresentação rápida de novos produtos e serviços ao cliente.
25 Nesse contexto, Michael Porter apresenta três tipos genéricos de
estratégia (custo, diferenciação e enfoque) para que se consiga uma
vantagem diante da concorrência. Essas estratégias levaram ao surgimento
de dois tipos básicos de vantagem competitiva: o preço baixo consiste e, se
obter uma vantagem através da prática do menor preço do produto; e a
30 diferenciação, que consiste em destacar um produto ou serviço em relação
aos oferecidos pelos concorrentes, criando-se algo exclusivo que seja

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

sobrevalorizado pelo cliente – cujo comportamento complexo é definido por


uma série de variáveis socioeconômicas.
As empresas, para serem competitivas, desenvolvem uma cultura
35 orientada para o mercado, a fim de entenderem suas tendências e
requerimentos atuais e futuros e, dessa forma, poderem oferecer produtos e
serviços com valor superior ao da concorrência. Uma orientação para o
mercado se traduz na garantia de que a noção de valor superior para o cliente
esteja difundida por toda a cadeia de valor da empresa e que o conceito de
40 lucro seja uma conseqüência disso.
Cabe observar que as componentes dessa abordagem permitem à
empresa uma visão a longo prazo e são impulsionadoras do lucro. A
primeira componente é o foco no cliente, que significa criar valor superior
entendendo e conhecendo qual é e como evoluirá a cadeia de valor dos
45 consumidores. A segunda componente é o foco sobre a concorrência, e exige
a identificação, a curto prazo, dos pontos fortes e das fraquezas dos
concorrentes, bem como de suas estratégias a longo prazo. A terceira
componente é uma coordenação entre funções, implicando a organização do
pessoal, dos processos e de outros recursos através da empresa para criar
50 valor para os clientes.
Entre as preocupações com a forma de se satisfazer o cliente, como
vencer a concorrência e como resolver os problemas internos, a prioridade é
cliente. Isso acarreta a necessidade de manter-se a empresa atualizada
quanto às exigências dos consumidores, que estão se modificando
55 rapidamente. A tarefa crítica da gestão, portanto, será criar uma empresa
capaz de oferecer produtos com características de desempenho atrativas para
os clientes; as fontes de vantagem competitiva real estão na capacidade de
gestão para consolidar novas tecnologias e na habilidade em desenvolver
competências essenciais que estimulem as funções de negócio a se
60 adaptarem às constantes mudanças de oportunidades.
Definem-se, por fim, as competências essenciais como o
conhecimento da empresa em coordenar várias habilidades de seu pessoal,
como a harmonização dos fluxos de tecnologia, a integração da organização
do trabalho e a entrega de valor para o cliente. A competência essencial é a
65 comunicação, o envolvimento e o compromisso de se trabalhar sem os
limites organizacionais formais, abrangendo-se todos os níveis de pessoas e
de funções.

Texto extraído e adaptado do endereço eletrônico:


www.eps.ufsc.br/teses99/altairano.Florianóplois, 1999.

INSTRUÇÕES: As questões 10 e 11 referem-se ao conteúdo dos TEXTOS 1 e 2. Leia-os


atentamente antes de respondê-las. Escolha a melhor resposta para cada questão e marque-
a em seu Cartão de Respostas.

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

10. Alguns aspectos da atuação corporativa abordados no TEXTO 1 encontram eco, por
vezes, no TEXTO 2; em outros casos, ambos tratam de fatores diferentes da interação
empresa/mercado. Considere as seguintes afirmativas, relativas a aspectos dos TEXTOS 1
e 2.

I. A necessidade de se contemplarem as habilidades dos funcionários é


tratada tanto no TEXTO 1 (linhas 56-61) quanto no TEXTO 2 (linhas
61-67).
II. O TEXTO 1 chama a atenção para a inovação, que tem origem dentro
da empresa, enquanto o TEXTO 2 trata principalmente de fatores
externos à empresa, como o comportamento do consumidor.
III. O diferencial que pode ser criado pelas empresas diante da concorrência
é fruto, nas considerações tecidas nos dois TEXTOS, da utilização de
tecnologia associada às práticas adequadas de gestão (no TEXTO 1,
linhas 10-18; no TEXTO 2, linhas 61-67).

Está CORRETO o que se afirma em

A) I, apenas.
B) II, apenas.
C) I e III, apenas.
D) II e III, apenas.
E) I, II e III.

11. Avalie as passagens abaixo, extraídas dos TEXTOS 1 e 2 e dispostas em pares.

“Num mundo em que a velocidade das transformações é cada vez maior,


empresas que não forem inovadoras, ou melhor, constantemente inovadoras
tendem a minguar.” (linhas 1-3) “Não se consegue criar mais lucro sem a
criação de novas receitas; se pretende gerar riqueza e ser bem-sucedida, a
I empresa tem de inovar.” (linhas 7-9) – TEXTO 1

“A inovação ininterrupta, por meio da melhoria de produtos e serviços, de


operações de negócio e até de processos organizacionais, tem-se tornado a base
para a criação contínua de valor para o cliente...” (linhas 19-21) – TEXTO 2

“A inovação, entretanto, não se limita ao produto; essa é apenas uma parte da


história.” (linhas 10 e 11) “A inovação pode surgir no processo, na maneira de
abordar o mercado, na gestão.” (linhas 12 e 13) – TEXTO 1
II
“...as fontes de vantagem competitiva real estão na capacidade de gestão para
consolidar novas tecnologias e na habilidade em desenvolver competências

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

essenciais que estimulem as funções de negócio a se adaptarem às constantes


II
mudanças de oportunidades.” (linhas 57 – 60) – TEXTO 2

“...o que há em comum entre as empresas que estão à frente das demais é que
elas não têm nenhum gênio solitário, trancado numa sala, desenvolvendo
fórmulas herméticas e tendo idéias mirabolantes. Nelas, a inovação corresponde
a uma prática natural do dia-a-dia, e é feita coletivamente.” (linhas 54-58) –
III TEXTO 1

“A competência essencial é a comunicação, o envolvimento e o compromisso de


se trabalhar sem os limites organizacionais formais, abrangendo-se todos os
níveis de pessoas e de funções.” (linhas 64-67) – TEXTO 2

É possível identificar paralelismo de idéias no(s) par(es)

A) I.
B) II.
C) I e II.
D) II e III.
E) I, II e III.

INSTRUÇÕES: As questões de 12 a 20 referem-se ao conteúdo do TEXTO 2. Leia-o


atentamente antes de respondê-las. Escolha a melhor resposta para cada questão e marque-
a em seu Cartão de Respostas.

12. Em diversos momentos, o autor do TEXTO 2 enumera uma série de elementos


inerentes à gestão e à produção. Todas as associações feitas abaixo estão corretas de acordo
com o TEXTO 2, EXCETO

A) Há três tipos genéricos de estratégia, os quais são relativos: a) ao custo, b) à


diferenciação e c) ao enfoque.
B) Os fatores que influem na obtenção e na sustentação da vantagem competitiva
podem ser internos ou externos às corporações.
C) Os elementos impulsionadores do lucro são as exigências dos clientes e as
tendências do mercado.
D) São várias as habilidades que permitem a integração de valor superior para o
cliente: a satisfação e o serviço prestado a ele, a qualidade orientada para o mesmo,
a inovação e o desenvolvimento de novos produtos, e a redução da distância entre
cliente e empresa.
E) As novas regras de organização do trabalho enfatizam o valor para o cliente, a
renovação contínua, as competências essenciais, o tempo e a integração do trabalho.

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

13.Considere as afirmativas apresentadas abaixo:

I. A orientação para o mercado implica considerar sempre a empresa em


seu contexto, o qual é constantemente variável.
II. Há que se contemplar uma série de fatores que determinam o
desempenho da empresa no mercado.
III. O desenvolvimento de múltiplas competências permite atender com
maior eficiência às exigências de preço e de segmentação dos mercados.

Os argumentos básicos que compõem o TEXTO 2 são expressos

A) apenas pela afirmativa I.


B) apenas pela afirmativa II.
C) apenas pela afirmativa III.
D) pelas afirmativas I e II.
E) pelas afirmativas I, II e III.

14. A relação de identidade entre elementos é mediada pelo termo sublinhado nas
alternativas abaixo, EXCETO em

A) “Definem-se, por fim, as competências essenciais como o conhecimento da empresa


em coordenar várias habilidades de seu pessoal...” (linhas 61 e 62)
B) “A tarefa crítica da gestão, portanto, será criar uma empresa capaz de oferecer
produtos com características de desempenho atrativas para os clientes...” (linhas 56-
57)
C) “A primeira componente é o foco no cliente, que significa criar valor superior
entendendo e conhecendo qual é e como evoluirá a cadeia de valor dos
consumidores.” (linhas 42-45)
D) “...Michael Porter apresenta três tipos genéricos de estratégia )custo, diferenciação e
enfoque) para que se consiga uma vantagem diante da concorrência.” (linhas 25-27)
E) “Uma orientação para o mercado se traduz na garantia de que a noção de valor
superior para o cliente esteja difundia por toda a cadeia de valor da empresa...”
(linhas 37-39)

15. Os termos em destaque nos trechos abaixo expressam objetivos ou conseqüências de


ações tratadas no TEXTO 2, EXCETO

A) “Isso acarreta a necessidade de manter-se a empresa atualizada quanto às exigências


dos consumidores, que estão se modificando rapidamente.” (linhas 53-55)
B) “Essas novas regras enfatizam o valor para o cliente, a renovação contínua, as
competências essenciais, o tempo e a integração interfuncional do trabalho.” (linhas
12-14)
C) “Essas estratégias levaram ao surgimento de dois tipos básicos de vantagem
competitiva...” (linhas 27-28)
CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720
R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

D) “As empresas, para serem competitivas, desenvolvem uma cultura orientada para o
mercado, a fim de entenderem suas tendências e requerimentos atuais e futuros...”
(linhas 34-36)
E) “As empresas, para serem competitivas, desenvolvem uma cultura orientada para o
mercado, a fim de entenderem suas tendências e requerimentos atuais e futuros...)
(linhas 34-36)

16. Considere as afirmativas abaixo;

I. A competitividade deriva da construção de competências essenciais, que


permitem a criação de produtos de boa qualidade e de menor custo, num
tempo menor do que o gasto pela concorrência.
II. A manufatura desempenha um papel central nos esforços para manter os
clientes, pois o pessoal que fabrica o produto tem mais conhecimento
acerca de suas características de desempenho e de conserto do que o
pessoal de vendas ou de serviço.
III. As abordagens competitivas envolvem a prática de preços baixos e a
diferenciação dos produtos perante o mercado, uma vez que a
lucratividade está associada ao maior valor agregado ao produto.
IV. A lucratividade, indissociavelmente relacionada com a satisfação das
necessidades do cliente, compreende o desenvolvimento de
competências ou de habilidades para apoiar e levar adiante a estratégia
de negócio.

A partir da leitura do TEXTO 2, NÃO se pode inferir o conteúdo da(s) afirmativa(s)

A) I.
B) II.
C) III.
D) IV.
E) II e III.

17. O TEXTO 2 sustenta todas as afirmativas seguintes, EXCETO

A) As principais fontes de mudanças são as alterações constantes nas exigências do


cliente e os avanços tecnológicos, além da necessidade de se fazer frente à
concorrência.
B) As tendências do mercado podem ser expressas pela concorrência baseada no
tempo, pela crescente segmentação e pelo aumento da demanda por maior
confiabilidade do produto.
C) As estratégias competitivas focalizam aspectos semelhantes em cada uma das
funções da cadeia de valor, ou seja, não são excludentes entre si.
D) As exigências do cliente são dirigidas pelo baixo preço e pela busca de qualidade e
de personalização dos produtos.
CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720
R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

E) As demandas do mercado e as exigências dos clientes constituem desafios que se


apresentam às empresas, implicando a mudança contínua dos produtos e das
características dos mesmos.

18. Os termos apresentados abaixo e seus respectivos contextos de ocorrência foram


extraídos do TEXTO 2.

“... criando-se algo exclusivo que seja sobrevalorizado pelo cliente...” (linhas 31-32)
“... num mercado em crescente microssegmentação face às exigências...” (linhas 8-9)
“... é definido por uma série de variáveis socioeconômicas.” (linhas 32-33)
“... as competências essenciais, o tempo e a integração interfuncional do trabalho.” (linhas
13-14)

Considerem-se, em relação a esses termos, as seguintes possibilidades de análise:

I. Os elementos destacados refletem um processo legítimo a língua, qual


seja a anteposição de um elemento (respectivamente, sobre-, micro-,
sócio- e inter-) a uma palavra preexistente, alterando-lhe o significado
básico.
II. Os termos em apreço são criações recentes e exprimem, segundo os
argumentos oferecidos pelo TEXTO 2, conceitos exclusivamente
aplicáveis ás empresas contemporâneas e aos contextos em que elas se
inserem.
III. Esses elementos correspondem à síntese, em cada caso, de uma
expressão em uma palavra – respectivamente, ‘altamente valorizado’,
‘divisão em segmentos reduzidos’, ‘relativas a aspectos da sociedade’ e
‘entre funções’.
IV. Trata-se de exemplos de uso metafórico ou figurado de termos
consistentemente elaborados segundo os padrões estruturais do
português, e que atendem perfeitamente às necessidades de significação
do TEXTO 2.

Estão CORRETAS as afirmativas

A) I e II.
B) I e III.
C) I, III e IV.
D) II, III e IV.
E) I, II, III e IV.

19. O foco no cliente (43ª linha), identificado no TEXTO 2 como cerne da orientação da
gestão, é exposto nas seguintes afirmativas, EXCETO

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory
CE
Central de
Ensino

A) A capacidade de coletar e analisar dados que relacionam o comportamento do


consumidor a uma ampla variedade de fatores é fundamental para a gestão
empresarial.
B) Os fatores que interessam às empresas são as exigências dos clientes, como preço,
qualidade do produto, prazos de entrega e personalização do produto.
C) Os fatores que definem as condições e a duração do ciclo de vida do produto são
determinados pelo consumidor, por ações de gestão do produto ou, como parece ser
mais provável, por ambos.
D) Dentre as atuais tendências do mercado, destaca-se a demanda pelo aumento da
confiabilidade do produto, devida à competitividade e à mudança na gestão de
custos.
E) Apesar de, em geral, os meios utilizados pela empresa para satisfazer a um atributo
serem transparentes para o consumidor, este deve ser respeitado como um dos
principais impulsionadores das mudanças nos mercados.

20. Analise as afirmativas apresentadas abaixo:

I. A demanda pela personalização do produto, característica dos mercados


contemporâneos, implica a utilização ágil e flexível de processos
produtivos adequados à satisfação das exigências do consumidor.
II. É possível agregar maior valor ao produto mediante o desenvolvimento
das habilidades essenciais, dentre as quais as mais relevantes são a
capacidade de comunicação e de trabalho interdisciplinar.
III. As empresas melhoram seu desempenho por meio da prática de técnicas
enxutas de produção, eliminando as etapas desnecessárias e alinhando
todos os passos num fluxo contínuo.

Representam conclusões a que se chega a partir da leitura do TEXTO 2

A) apenas a afirmativa I.
B) apenas a afirmativa II.
C) as afirmativas I e II.
D) as afirmativas II e III.
E) as afirmativas I, II e III.

CE - Central de Ensino – F.3063 4019 F.3082 7720


R. Prof. Rubião Meira, N 31 – São Paulo/SP 05409 020
http://www.centraldeensino.com.br

PDF criado com versão de teste do pdfFactory Pro. Para comprar, acesse www.divertire.com.br/pdfFactory