Você está na página 1de 5

Doseamento da água pelo método de Karl-Fischer

Método de KF

A titulação Karl Fischer é provavelmente o método analítico mais usado para aferir o teor de água (humidade) em solventes e outros produtos, incluindo produtos farmacêuticos.

Sabe-se, por exemplo, que produtos como queijo, manteiga, leite em pó, mas também papel, plásticos, petróleo são analisados por este método.

Método de KF/Método Volumétrico

R. W. Bunsen

I 2 + SO 2 + 2H 2 O

Volumétrico R. W. Bunsen I 2 + SO 2 + 2H 2 O Karl Fischer 2H

Karl Fischer 2H 2 O + SO 2 + 2Py + I 2

2H 2 O Karl Fischer 2H 2 O + SO 2 + 2Py + I 2

Estudos posteriores revelaram:

2HI + H 2 SO 4

H 2 SO 4 + 2HI*Py

Py = piridina

Piridina não está envolvida diretamente na reação, tem apenas poder tampão,

podendo ser substituída por outras bases (imidazol p.ex.).

Método de KF/Método Volumétrico

Método de KF/Método Volumétrico Padrão de aferição: Tartarato de sódio dihidratado 15,66  0,05% H 2

Padrão de aferição:

Tartarato de sódio dihidratado 15,66 0,05% H 2 O

Tartarato de sódio dihidratado 15,66  0,05% H 2 O . 2 H 2 O p=

. 2 H 2 O

p= peso de tartarato em mg

a= ml de solução KF consumidos

% água na amostra = a. t.100/p a= ml de sol. KF consumidos p= peso de amostra em mg

t= p. 0,1566/a
t= p. 0,1566/a

Método de KF/Método Volumétrico

Método de KF/Método Volumétrico Deteção Bipotenciométrica 5

Deteção Bipotenciométrica

Método de KF/Método Volumétrico Deteção Bipotenciométrica 5
Método de KF/Método Volumétrico Deteção Bipotenciométrica 5