Você está na página 1de 4

MINERALOGIA DO METAMORFISMO

Os minerais que constituem as rochas são mais estáveis em ambientes semelhantes aos que
presidiram à sua génese. Quando essas condições se alteram, os minerais pode, também,
alterar-se.

1- A composição mineralógica e o arranjo dos materiais rochosos, quando sujeitos à acção dos
factores de metamorfismo, podem ser alterados pela formação de novos minerais, devido a novos
arranjos de partículas, ocorrendo a recristalização. Considera a figura.

Alterações que ocorrem durante um processo metamórfico

1.1- Indica os factores de metamorfismo referidos na figura.

1.2- Aquando do estudo das rochas sedimentares, foi estudada a caulinização, processo de
alteração dos feldspatos (minerais formados em profundidade e pouco estáveis à superfície - ver
séries de Bowen) em caulinite, um mineral de argila, comum em muitas rochas sedimentares.
Refere a designação da rocha sedimentar resultante da diagénese das argilas.

1.3- Refere o que acontece quando os minerais de argila são “levados” para grandes
profundidades e encontram elevadas pressões e temperaturas da ordem dos 600 ºC.

1.4- A calcite, presente nos calcários quimiobiogénicos (rochas sedimentares), é um mineral


estável num intervalo muito amplo de pressão e temperatura e, portanto, pode permanecer
durante o processo metamórfico, sendo encontrado nos mármores (rochas metamórficas).
Identifica o mineral da figura que é, igualmente, estável num amplo intervalo de pressão e
temperatura.

PROPOSTA DE CORRECÇÃO: http://forum.netxplica.com/viewtopic.php?t=9403


MINERALOGIA DO METAMORFISMO

1.5- Indica, de entre os minerais representados, os que reaparecem durante a recristalização,


como resultado de reacções entre diferentes minerais da rocha original – o argilito.

1.6- Indica a rocha resultante da metamorfização progressiva do argilito e a respectiva


composição mineralógica.

1.7- Indica os minerais que aparecem e voltam a entrar em reacção, sendo substituídos por
outros.

1.8- Identifica um mineral típico de metamorfismo de médio grau.

PROPOSTA DE CORRECÇÃO: http://forum.netxplica.com/viewtopic.php?t=9403


MINERALOGIA DO METAMORFISMO

2- A andaluzite, a silimanite e a cianite, minerais característicos de certas rochas metamórficas,


são formas polimorfas de um silicato de alumínio (Al2SiO5). Quando um argilito é submetido a
condições laboratoriais de pressão e temperatura controladas, cada um destes minerais forma-se
em determinados intervalos, conforme se pode ver no gráfico:

2.1- Completa:

A ocorrência de minerais A de Al2SiO5 pode explicar-se em virtude de as partículas que


constituem o aluminosilicato poderem, sob determinadas B , ordenar-se de modos C ,
constituindo minerais com estrutura atómica D , como sejam a andaluzite, a cianite e a
silimanite.
Assim, a E forma-se em condições de pressão moderada e de temperaturas elevadas.
A F é formada em condições de pressão mais elevadas do que a andaluzite e temperaturas
bastante variáveis. A G forma-se a pressões variadas e, dos três minerais polimorfos, é o que
pode ter na sua génese condições de H mais elevadas.

2.2- Quando um dos minerais considerados é identificado numa rocha metamórfica, pode
fornecer informações sobre as condições em que esta foi formada. Assim, é possível identificar
diferentes graus de metamorfismo pela presença de minerais característicos, designados por
minerais-índice.
Explica porque motivo podem os minerais considerados podem funcionar como paleobarómetros
e paleotermómetros.

PROPOSTA DE CORRECÇÃO: http://forum.netxplica.com/viewtopic.php?t=9403


MINERALOGIA DO METAMORFISMO

3- Tendo em conta as condições de temperatura e de pressão que presidiram à formação de uma


rocha, podem considerar-se 3 tipos de metamorfismo: metamorfismo de baixo grau,
metamorfismo de médio grau e metamorfismo de alto grau. Um aumento da intensidade do
metamorfismo é geralmente acompanhado por uma maior granularidade da rocha devido a
intensos fenómenos de recristalização. Considera a figura:

3.1- Refere o grau de metamorfismo que está na origem da ardósia e do filito.

3.2- Indica uma rocha metamórfica resultante de metamorfismo de:

3.2.1- médio grau; 3.2.2- alto grau.

3.3- Refere o tipo de indicação que nos é dada pela cartografia dos diferentes tipos de rochas
metamórficas aflorantes e análise da respectiva composição mineralógica, nomeadamente a
sucessão dos minerais-índice.

NOTA: As diferentes zonas metamórficas são delimitadas por superfícies de igual grau de
metamorfismo, chamadas isógradas, definidas pelos pontos onde ocorrem pela primeira vez
determinados minerais-índice. Cada isógrada intersecta a superfície topográfica segundo uma
linha e, por isso, são representadas nas cartas por linhas curvas.

PROPOSTA DE CORRECÇÃO: http://forum.netxplica.com/viewtopic.php?t=9403

Você também pode gostar