Universidade Federal da Grande Dourados. Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais. Biotecnologia. Prof. Dr. Gleison Casagrande.

Relatório de aula prática: Fenômenos Físicos e Químicos.

Dourados MS. Junho de 2020.

Junho de 2010. . Dourados MS.Isabella Cristina Dias. Relatório de aula prática: Fenômenos físicos e químicos. Jaqueline Verconti e Mayara Limeira.

não podemos obter novamente o papel original e intacto apenas juntando os pedaços picados. ou seja a matéria se transforma. em certos aspectos. Fenômenos químicos que ocorrem com liberação de energia são denominados exotérmicos. No fenômeno físico a composição da matéria é conserva ou seja. Todo fenômeno químico ocorre acompanhado de uma variação de energia. · Um ímã que atrai a limalha de ferro devido á força magnética. ou melhor. · Uma palhinha de aço que enferruja. Exemplos de fenômenos químicos são: · Um papel que é queimado. porém. Quando rasgamos um papel. os fenômenos físicos podem ser irreversíveis. Se o fenômeno modifica a composição da matéria. a transformação na composição da matéria implica necessariamente uma liberação ou absorção de energia. A matéria que resulta de uma transformação exotérmica em geral é mais estável que aquela que lhe deu origem. ou seja. de modo a alterar completamente sua composição deixando de ser o que era para ser algo diferente dizemos que ocorreu um fenômeno químico. a composição da matéria é alterada. os fenômenos físicos são reversíveis. · Um bloco de cobre que é transformado em tubos. . · O gelo que derrete se transformando em água liquida ao absorver calor do meio. No fenômeno químico. mas se houver a modificação da matéria diz-se que ele é químico. Exemplos de fenômenos físicos são: · Um papel que é rasgado quando submetido a uma força. o que nos leva a concluir que. a matéria retorna a sua forma original após a ocorrência do fenômeno. antes e depois da ocorrência do fenômeno. Obs: Em geral. · O leite que é transformado em coalhada pela a ação dos microorganismos Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus themophilus. os pedaços picados continuam sendo de papel. · O vinho que é transformado em vinagre pela ação da bactéria Acetobacter aceti. sua composição antes de ocorrer o fenômeno é totalmente diferente da que resulta no final. permanece a mesma da. dizemos que ele é físico.Introdução: Toda vez que a matéria sofre algum tipo de transformação diz-se que ela sofreu um fenômeno. chapas e fios. Se este fenômeno não modificou a composição de sua matéria. por exemplo. Mas nem sempre é assim. que pode ser físico ou químico. portando temos um fenômeno físico. pois ocorre a quebra e a formação de novas ligações químicas.

Com o passar do tempo os cristais foram entrando em ebulição.Procedimentos em sala: y y y y y y y y y y y Sublimação de cristais de iodo: Primeiramente colocaram-se alguns cristais de iodo em um béquer. e o ponto de ebulição são de 184 graus Celsius. com a ajuda de uma pinça. adicionamos água e seria pressuposto que obtivéssemos hidróxido de magnésio. que é um indicador ácido base. e obtivemos a cor rosa. adicionamos algumas gotinhas de fenolftaleína. y y y y y y y y y Reação entre carbonato de sódio e ácido clorídrico. Na queima do magnésio obtivemos o óxido de magnésio. Aumentou-se a temperatura. Este então é um fenômeno físico. pois este virou pó e liberou luz. Para se testar a sua característica básica. Devido ter virado pó. Ocorreu a oxidação do magnésio. Adicionou-se com uma pipeta ácido clorídrico. observou-se a formação de finos cristais. Ponto de Fusão do iodo é de 113 graus Celsius. juntamos as cinzas formadas. Então essas bolhas eram gás carbônico Como pode-se ver. Passaram do estado sólido para o gasoso sem passar pela fase líquida. y y y y y y y y Oxidação de magnésio: Pegou-se uma fita pequena de aproximadamente um centímetro de magnésio. e os cristais passaram pelo estado de sublimação. e uma pedra de gelo por cima do vidro de relógio. confirmando a característica base deste. Este béquer foi posto em um aquecedor com um vidro de relógio por cima dele. . Na parte inferior da tampa de relógio. Para a confirmação. Observou-se a formação de precipitado e de bolhas. O ácido carbônico é um ácido muito instável e rapidamente de depõem em água e gás carbônico. a reação quebrou ligações químicas e ocorreu a formação de novas ligações químicas. formando cloreto de cálcio e ácido carbônico: Reação: Colocou-se um pouco de carbonato de cálcio em um béquer. As ligações químicas quebradas foram as ligações covalentes entre os átomos de iodo. Estas bolhas e fervilhavam eram decorrentes do ácido carbônico. sendo este então um fenômeno químico. que é uma base. em que se ocorreu a quebra de ligações químicas. Levou-se esta á chama em um bico de Busen. mas estas foram formadas novamente. Esta pedra de gelo servia para quando o gás formado entrasse em contato com uma fase gelada ele se resfriasse e gelasse cristais de iodo. este processo é considerado um fenômeno químico.

As combustões são reações que liberam calor.Endotérmicas: absorvem calor do ambiente.Conclusão: Em laboratório concluímos e aprendemos como analisar se quando ocorre um fenômeno ele é físico ou químico. notamos que o recipiente em que eles foram misturados fica aquecido. mas à sua decomposição. Ao misturar dois sistemas líquidos ou um sistema líquido e um gás. o aquecimento do carbonato de cálcio. Às vezes. deve -se estar muito seguro do procedimento e ter domínio das reações químicas que vão ocorrer para evitar danos irreversíveis. ai temos um fenômeno químico e então o processo não pode mais ser revertido. Exemplos: líquido de bateria de automóvel + cal de pedreiro dissolvida em água. . Exemplos: queima de papel. ao ser aquecida. não leva à fusão. 2. poderá ocorrer a formação de uma nova substância sólida. queima de fogos de artifício. existentes nas rochas calcárias. Formação de um sólido (formação de precipitado). Por isso quando se opta por tratamento químico sobre a obra. uma única substância. quanto a eles as reações podem ser: . há liberação de calor para o ambiente. cândida ou água sanitária em tecido colorido. alterando a estrutura química da matéria. Com o tempo o sólido formado se deposita no fundo do recipiente. transforma-se em outras. A formação de uma nova substância está associada a: 1. além de observarmos a saída de gases. Exemplos: antiácido estomacal em água. Efeitos térmico acompanham as reações químicas. na qual se obtém um gás: CaCO3 Carbonato de cálcio (sólido) ----------------> CaO + Óxido de cálcio ou cal (sólido) CO2 Gás carbônico (gás) 3. Liberação de um gás (efervescência). que chamamos de precipitado.Exotérmicas: liberam calor para o ambiente. Mas quando os átomos de uma molécula são rearranjados de forma diferente da original. 4. bicarbonato de sódio (fermento de bolo) em vinagre. Mudança de cor. Quando colocamos magnésio metálico em ácido clorídrico. água de cal + ar expirado pelo pulmão (gás carbônico). Logo uma maneira bem simples de reconhecermos a ocorrência de um fenômeno químico é a observação visual de alterações que ocorrem no sistema. isto é. Outra forma de reconhecermos se ocorreu uma reação química é a alteração da quantidade de energia na reação. isto é. Assim. sofre decantação. Um fenômeno físico ocorre quando a estrutura química da matéria não é alterada e o processo pode ser revertido. . antes de atingir uma temperatura que possibilite sua mudança de estado.

7 edição. A.Referencias Bibliográficas: y y y y y RUSSEL. Química Geral. Bookman. 5 edição. Moderna. Saraiva NASCIMENTO. J. Editora UFPB. Makron Books. B. USBERCO E SALVADOR.. R.. 2 edição. SCHAUN. Química Geral. Química Geral.B. 8 edição. Ed. FELTRE. . Química Geral. 1 edição. Química Geral.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful