Você está na página 1de 9

SILVESTRE FERNANDES LIMA NETO

HISTORIA DE ABRAÃO COM PAI DA FÉ E A SUA PROMESSA ATÉ O


NASCIMENTO DE ISAQUE.

SÃO LUIS- MA

2016
2

INTRODUÇÃO
Abraão é um personagem bíblico com o maior destaque no velho de Ur dos caldeus
para terra de Canaã. Segundo a bíblia a mais provável procedência de Abraão seria a
cidade Ur dos Caldeus, situada no sul da Mesopotâmia, onde seus irmãos também
teriam nascido o final do capitulo 11 do primeiro livro da torah (Gênesis), ao descrever
a gemologia do patriarca hebreus, assim informa.

“E estas são s gerações de Terá: Terá gerou a Abrão, a Naor ia Harã; e Harã gerou

a Ló. E morre Harã, estando seu pai Terá ainda vivo, na terra de seu nascimento

“em Ur dos Caldeus” (Gênesis 11; 27-28).”

Estevão em seu discurso registrado em Atos informa que Deus apareceu a Abraão
ainda na Mesopotâmia e Terá já havia falecido em (At 7: 2-4).

O relato bíblico – Gênesis 12 – 50

O atual consenso dos eruditos concede aos patriarcas um lugar na história do


Crescente Fértil, na primeira metade do segundo milênio A.C. A asserção de que o
relato bíblico consiste em nada mais que uma lenda fabricada, tem sido substituída
por um respeito geral para qualidade histórica do Gênesis 12 – 50 36. Em grande
medida, o responsável desta revolucionária mudança, foi o descobrimento e
publicação das tabuinhas Nuzu, o mesmo que.
Outras informações arqueológicas que saíram à luz desde 1925. Embora não haja
outras informações arqueológicas que saíram à luz desde 1925. Embora não haja
uma evidência concreta para identificar qualquer nome específico ou
acontecimentos procedentes de fontes externas ao mencionado nos relatos do
Gênesis, resulta fácil reconhecer que de fontes externas ao mencionado nos relatos
do Gênesis, resulta fácil reconhecer que cultural é o mesmo para ambos. A sola
evidência para a existência de Abraão procede da narrativa hebraica, mas muitos
eruditos do Antigo Testamento reconhecem agora sua pessoa pelo lugar que ocupa
nos princípios da história hebraica.

34 O lago Hule foi recentemente drenado e utilizado com fins agrícolas.


35 Ver Nelson Glueck, "The Other Side of the Jordan" (New Haven: American Society of Oriental Research,
1940), p.
114.
36 J. Wellhausen, "Prolegomeno to the History of Israel" (3ª edição, Edimburgo), p. 331. De acordo com a
teoria de
Graf-Wellhausen, Abraão, Isaque e Jacó não existiram realmente como indivíduos históricos, senão que
foram
Personagens mitológicas criadas por gênios literários entre o 950 e 400 a.C. Moisés pôde ter sido um
indivíduo.
3
OBJETIVO GERAL DA PESQUISA:

# Analisar a historia de Abraão até comprimento da promessa e nascimento de Isaque,


falar sobre sua religião.

OBJETIVO ESPECÍFICO:

# Apresenta a chamada de Abraão.

# Mostra a promessa de Deus com ele.

# Identificar a sua religião.

# Concluir a promessa de Deus em Abraão.

JUSTIFICAÇÃO:

# Promover conhecimento sobre a vida cristã, levando para o entendimento bíblico e


teólogo, e acrescenta a historia do servo Deus.

FORMULAÇÃO DO PROBLEMA:

# Será que Abraão acreditou mesmo na voz de deus? Qual o motivo que Sara não
acreditou na promessa, a sua promessa venho através de que? .

HISPÓTESES:

# Abraão quando ouvir a voz de Deus ele obedeceu parcialmente o chamado, porque
ele levou consigo o seu sobrinho Ló.

# Pela a sua idade Sara achou que a promessa não podia acontecer que levou para a
desobediência.

# Quando nos acreditamos em Deus, ele sempre confirmar a sua palavra na vida do
seu servo.
4

ESBOÇO:

# Quando Abraão saiu da terra Ur dos Caldeus junto com seu pai indo para Canaã, logo
após da morte do seu pai Deus chamou Abraão e fez a sua promessa com ele, com
seus descendentes e com a humanidade.

 CAPÍTULO I: Apresentar a chamada de Abraão.


 CAPÍTULO II: Mostrar a promessa de Deus com ele.
 CAPÍTULO III: Identificar a sua religião.
 CAPÍTULO IV: Concluir a promessa de Deus em Abraão.

REFERENCIAL TEÓRICO:

# CAPÍTULO I: Apresentar a chamada de Abraão:

ABRAÃO OU ABRÃO (“no hebraico “é Abraham, “pai de uma multidão”, ou” pai
exaltado”) a mudança de Abrão para Abraão teve por fim, reforçar a raiz da segunda
silaba para dar maior ênfase à ideia de exaltação. Abraão era filho de Terá progenitor
dos hebreus(Gn: 11:26). O primeiros patriarca, Abraão foi o fundador do povo hebreu,
nas tradições judaica, cristã e muçulmana, ele parece como uma figura paterna
dignificado firme em sua fé humana, respeitado pelos chefes locais em qualquer lugar
por onde passasse. Ele percorre lenta e majestosamente todo o mundo do Oriente
próximo de quase quatro mil anos atrás, da Mesopotâmia ao Egito. O principal cenário
de sua historia é a região montanhosa central da terra de Canaã, que Deus prometeu
para ele e sua descendência.

Logo após a morte do seu pai Terá Deus chamar Abraão em Harã e disse “Sai da
tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, e vai para a terra que te mostrarei; de
ti farei uma grande nação, e te abençoarei... Em ti será benditas todas as família da
terra” (Gn: 12: 1-3). Este foi o começo da chamada histórica da redenção, a historia de
tudo o que Deus fez pra redimir e salvar a humanidade. Em seguida partir Abraão para
outra terra o senhor falar com ele novamente “Partiu Abraão, como lhe ordenara o
Senhor... tinha Abrão à idade de setenta de cinco anos quando saiu de Haras. Levou
consigo a Sarai , sua mulher, e a Ló, filho de seus irmãos .... Partiram para a terra de
Canaã; e lá chegaram. Atravessou Abrão a terra até Sequem... apareceu o Senhor a
Abrão, e lhe disse “Darei à tua descendência esta terra....” (Gen.: 12: 4-7).
5

CAPÍTULO II: Mostrar a promessa de Deus com ele.

Já nesse capítulo veremos as promessas de Deus para Abraão, quando o Senhor


aparece apara ele em Gn 12: 1-4, Deus prometeu abençoar Abrão e torna-lo uma
grande nação, mas havia uma condição a ele teria de obedecer a Deus
completamente isto significava deixar a casa e amigos e viajar para uma nova
terra, onde Deus prometera estabelecer a grande nação formada por seus
descendentes. Abrão obedeceu e partiu em direção à promessa de Deus, para um
futuro de bênçãos ainda maiores. Deus planejou desenvolver uma nação a que ele
chamaria “meu povo”. Ele tirou Abrão da terra ímpia da cidade Ura para uma
região fértil chamada Canaã. Onde uma nação santa e temente a Deus seria
estabelecida, embora pequena em sua dimensão, a terra de Canaã foi o foco
principal da maior parte da historia dos hebreus, esta pequena terra dada a um
homem Abrão tem causado um enorme impacto na historia mundial.

Logo após da sua chamada deus faz as sua promessa que são:

 De farei uma grande nação e te abençoarei.


 Em ti será benditas todas as família da terra.
 Darei á tua descendência esta terra (Canaã).

Famoso falar um pouco de cada promessa a primeira promessa que Deus fez foi que
faria uma grande nação e te abençoarei (Gn: 12:2). Primeiro patriarca, Abraão foi
fundador do povo hebreus ele aparece como a figura paterna , dignificado, firme em
sua fé humana respeitado pelos chefes locais qualquer lugar por onde passasse. Ele
percorre lenta e majestosamente todo o mundo do oriente , quase 4 mil anos atrás da
Mesopotâmia ao Egito, o principal cenário de sua historia é a região montanhosa
central da terra de Canaã , que Deus prometeu à sua descendência.

A segunda foi em ti serão benditas todas as famílias da terra (Gn 12:3). Abrão já havia
renunciado sua terra em prol da que o Senhor lhe daria. Seu caráter já estava sendo
forjado pelo senhor, agora ele já podia receber uma promessa de Deus. O senhor
prometeu a Abrão que teria filhos e uma família abençoada. Além disso, também
abençoaria todas as famílias da terra através de sua promessa.

Em terceiro darei à tua descendência esta terra (Canaã). Para Deus estabelece uma
nação precisava de um lugar como a terra de Canaã era fértil e um povo rebelde para
Deus, então ele jugo o povo de Canaã que depois virou a nação de Israel.
6

CAPÍTULO III: Identificar a sua religião.

A fé que Abraão tinha distinguia-se da grande maioria dos seus contemporâneos


acreditava em Deus Todo-poderoso, Gn 17:1; eterno, Gn 31:33; altíssimo, Gn 14:22;
criador dos céus e da terra , governador moral de toda a terra , Gn 18: 25; e de acordo
com aa crenças de seus contemporâneos acreditavam em Deus como regular de todos
os acontecimentos do mundo que vê e toma conhecimento de tudo que acontece e
que faz tudo conforme sua vontade soberana. Nessa crença Abraão obedecia a Deus e
o adorava, honrado o seu nome.

Certamente por inspiração divina Abraão descobriu a existência de um único Deus


observando do sol e lua, que se alternam no céu, e a natureza a sua volta suas
intuições aliadas a sua mente sagaz levaram-no a concluir que devia haver um ser
supremo que governava todo o universo e estabelecera e geria as leis da natureza só
um ser supremo e perfeito poderia ter criado algo tão perfeito.

Abraão passou a tentar convencer seu pai terá e a população de sua região sobre a
falsidade do politeísmo, mas suas atitudes seus questionamentos e sua eloquência em
transmitir a verdade que descobrira, de que há um único Deus, Senhor do universo
chocavam-se com todos ao seu redor. Somente após longos anos de experiência de
vida e de relação com esse Deus desconhecido aos 75 nos, após décadas de absoluta
devoção o eterno se revelou a Abraão pela primeira vez, apresentando-se com o
chamado divino “Sai da tua terra, da tua pátria e da casa do teu pai para a terra que eu
te mostrarei” (Gn: 12).

Mesmo assim quando finalmente obteve a revelação divina ele recebeu ordem de
vai por ti mesmo: deixa de lado tudo (terra), tua personalidade enraizada em teu meio
ambiente (local de nascimento) e tua sabedoria fenomenal (casa do teu Pai) e segue a
Deus ate a terra que eu te mostrarei, Deus ordena a Abraão abandonar todas as
influencias externas para segui-lo a partir do momento em que Deus revelou a Abraão
seu caráter único Abraão passa a cumprir suas instruções e a seguir ordens, que o
levariam mais próximo de Deus e de sua verdade.

Através da fé de Abraão nasceram às religiões com Judaísmo tem com pai e fundador
da nação hebraica. Segundo a tradição judaica, Abraão era o guardião da Tora inteira,
incluído ate mesmo os acréscimos rabinos, antes mesmo de ser revelado por Deus. O
islã também considera a existência e a relevância de Abraão (com o nome de Ibraim)
como sendo o ancestral dos Árabes, através de Ismael. A data 1812 é por vezes
apontada , a tradição judaica também aponta que o patriarca teria vivido entre 1812
acc. e 1637 a.C (175 anos). Judaísmo, Cristianismo e o islamismo são por vezes
agrupados sob a designação de religião Abraãmicas, numa referencia à sua suposta
descendência comum de Abraão.
7

CAPÍTULO IV: Concluir a promessa de Deus em Abraão

“ Quando o Senhor disse ao idoso Abraão que Sara daria luz um filho, este” caiu com
o rosto por terra e riu” (Gn 17: 7).

O nascimento de Isaac e narrado em Gn 21, com uma variante na narração de


expulsão de Agar o relato do sacrifício de Isaac em Gn 22, demostra a grande fé de
Abraão e também constitui uma condenação da pátria de sacrifícios humano, o que
talvez represente o objetivo primordimal do relato em sua forma original. Poderia
representar a expressão dessa verdade em uma narrativa imaginaria uma parábola ou
então poderia conservar obscuramente a recordação de uma crise espiritual na vida de
Abraão.

A estéril de Sarai fez-se substituir por sua escrava Agar que deu a Abraão um filho
Ismael essa pratica também podem ser encontrados nos códigos legais da
Mesopotâmia, os direitos daquela que substituir a mulher e de seus filhos eram
garantias pela lei, mas foram violados por Sara a Abraão que cedeu ao ciúme da
mulher, expulsando Agar e filho (GN: 16:1-16). Em Gn 17, encontramos uma narração
que constitui uma variante da aliança acrescentado a obrigação da circuncisão e outra
variante da promessa de um filho.

Aos 99 anos Deus confirmar a sua promessa que Sara terá um filho, também como
essa idade Abraão foi circuncidado, Deus mando que todos os homens deveriam ser
também circuncidados, quando Abraão já esta com 100 anos nasce Isaac a promessa
de Deus se compre na vida de Abraão o relato do nascimento de Isaac se encontrada
em Gn 21, aos 175 anos Abraão morre ele teve outra mulher também outros filhos.
8

DELINEAMENTO E METOLOGIA DA PESQUISA:

Nessa pesquisa nos podemos concluir sobre a vida de grande personagem bíblico com
foi Abraão homem que nasceu em uma terra impa, Deus chamou para ser pai de uma
grande nação, Abraão adorou outro Deus, mas quando ele se encontrou com
verdadeiro Deus a sua vida houve uma grande transformação.

Podemos dizer ainda, que através de Abraão é a face de seu Deus que se revela melhor
um Deus que já é pai que deve ser glorificado segundo o nome próprio do patriarca.
Ele é senhor e age no meio dos homens de maneira soberana, mas também muito
pessoal em dialogo intensamente ele é Deus da fecundidade que fecha e abre o seio
da mulher e assegura à descendência prometida como bem entende, ele Deus da
promessa àquele que conduz Abraão como aquele que dá a terra e retoma-o e Deus
que ama seus servidos (COOLIN, 1988, P. 37).

BIBIOGRAFIA:

# BIBLIA APLICADA DE ESTUDA ALMEIDA

#BAUER JOHNNES B, DICIONARIO DE TEOLOGIA BIBILICA- VOL. I ABRAÃO

# COLÇIN MATHIEU: ABRAÃO. SÃO PAULO 1988

# MACEDO, BISPO EDIR: A FÉ DE ABRAÃO.


SUMARIO:

INTRODUÇÃO...................................................................................2

OBJETIVO GERAL..............................................................................3

OBJTIVO ESPECIFICO........................................................................3

JUSTIFICATIVA..................................................................................3

FORMULAÇÃO PROBLEMA...............................................................3

HIPÓTESES.........................................................................................3

ESBOÇO..............................................................................................4

CAPÍTULO I.........................................................................................4

CAPÍTULO II........................................................................................5

CAPÍTULO III.......................................................................................6

CAPÍTULO IV.......................................................................................7

CONCLUSÃO.......................................................................................8

BIBIOGRAFIA......................................................................................8