Você está na página 1de 4

RESPOSTA TÉCNICA

Título

Detecção de falta de fase em circuito elétrico trifásico

Resumo

Informações básicas sobre a proteção de circuitos elétricos trifásicos frente à falta de fase.

Palavras-chave

Fase; falta de fase; circuito elétrico; proteção

Assunto

Fabricação de aparelhos e equipamentos para distribuição e controle de energia elétrica

Demanda

Tenho cinco bancos de resistências elétricas de 100 kW cada, a 380/660 V, cada banco ligado
em formação triângulo. O problema é que no caso da falta de uma das fases ou falta fase-
fase, não tenho o referencial de neutro. Como solucionar esse problema? Preciso enviar um
sinal para o CLP caso haja uma falta de fase, para que ele desligue tudo automaticamente.

Solução apresentada

A proteção do circuito elétrico trifásico citado pode ser feita com dispositivos tais como relés
térmicos, relés de falta de fase, relés de sobrecarga ou relés de supervisão.

Relé térmico de sobrecarga

Um relé térmico de sobrecarga é constituído, em sua essência, por um conjunto de lâminas


bimetálicas (um por fase) e por um mecanismo de disparo, contidos num invólucro isolante de
alta resistência.

Figura 1 – Exemplo de relé térmico da fabricante Telemecanique


Fonte: Andra

A atuação do relé é indicada pela sua curva de disparo. Essa curva de disparo mostra o tempo
de disparo TP em função da corrente de ajuste Ir do relé e é referida a uma dada temperatura
ambiente (temperatura de calibração).

Copyright © Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - SBRT - http://www.sbrt.ibict.br 1


Geralmente, a curva de disparo fornecida pelos fabricantes é a chamada “curva a frio”, isto é,
correspondente a uma situação de inexistência inicial de carga – vale dizer, partindo de um
estado inicial frio; por vezes é também fornecida a curva de disparo considerando as lâminas já
aquecidas com a corrente de ajuste (curva a quente). As duas curvas de um determinado relé
estão mostradas na FIG. 2.

Figura 2 - Tempo de resposta do relé versus corrente de ajuste de um equipamento típico


Fonte: Revista Eletricidade Moderna

Quando ocorre a queda de ao menos uma das fases da rede elétrica, ocorre o
desbalanceamento do circuito e, conseqüentemente, há um aumento da corrente nas demais
fases. O surto de corrente, por sua vez, provoca o aumento da temperatura nas junções
bimetálicas internas do dispositivo e o disparo do circuito de proteção. Uma vez disparado,
esse circuito de proteção provoca o corte total do fornecimento de eletricidade ao circuito
protegido. A alimentação só pode ser restabelecida após o rearme do relé térmico.

Figura 3 – Exemplo de simbologia de um relé térmico trifásico e contatos NF e NA auxiliares


Fonte: UNESP
Copyright © Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - SBRT - http://www.sbrt.ibict.br 2
Relés de sobrecarga e de supervisão 3UG05 da Siemens

Os relés de supervisão 3UG05 são disponibilizados para a execução de diversas funções:


supervisão ou controle de tensão, corrente, nível e fase.

Os relés de tensão permitem, por exemplo, ajustar o valor de sobretensão/subtensão via


potenciômetros no frontal do dispositivo.

Figura 4 - Relé de supervisão SIMIREL 3UG05 da fabricante Siemens


Fonte: Siemens

Principais aplicações

Dependendo do tipo do relé, os dispositivos podem ser usados para monitorar valores de
corrente, tensão, fase e nível. Eles comutam assim que a grandeza monitorada atinge o valor
ajustado, retornando ao estado inicial depois da grandeza abandonar a faixa de histerese.

Estes relés podem ser utilizados para sinalização, proteção de motores contra sobrecargas, ou
no controle de reservatórios.

Conclusões e recomendações

A sinalização da falta de fase pode ser feita com um relé térmico ou um relé de supervisão do
circuito trifásico, conforme exposto acima, por meio do uso dos contatos auxiliares como
Copyright © Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - SBRT - http://www.sbrt.ibict.br 3
funções lógicas para o CLP. O relé térmico também é capaz de realizar a proteção e o
desarme do circuito trifásico.

Mais informações a respeito dos produtos e do seu princípio de funcionamento e instalação


podem ser encontradas nas fontes abaixo citadas.

Fontes consultadas

ANDRA. Produtos Telemecanique. Disponível em: <http://www.andra.com.br/prodtele.htm>.


Acesso em: 08 jun. 2007.

UNESP. Circuitos de comandos – exercícios práticos. Disponível em:


<http://dee.feg.unesp.br/Disciplinas/SEL2003/Comandos.pdf>. Acesso em: 08 jun. 2007.

GUIA EM da NBR 5410: circuitos de motores. Revista Eletricidade Moderna. Disponível em:
<http://www.eletrica.ufsj.edu.br/pub/eletrotecnica/norma5410/07_circuitos_motores.pdf>.
Acesso em: 08 jun. 2007.

SIEMENS. SIMIREL – Relés de supervisão 3UG. Disponível em:


<http://www.siemens.com.br/templates/get_download2.aspx?id=2548&type=FILES>. Acesso
em: 08 jun. 2007.

Elaborado por

Marcelo Shiniti Uchimura

Nome da Instituição respondente

Instituto de Tecnologia do Paraná – TECPAR

Data de finalização

08 jun. 2007

Copyright © Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas - SBRT - http://www.sbrt.ibict.br 4