Você está na página 1de 7

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS – BACHARELADO EM ENFERMAGEM

ACADÊMICO: DENILSON RODRIGUES VIEIRA


DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO APLICADA EM ENFERMAGEM / 5° PERÍODO
PROFESSOR: FÁBIO FERNANDES RODRIGUES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO: PARA CENTRO


CIRURGICO

1. MONTAGEM DA SALA OPERATÓRIA PARA CIRURGIA

OBJETIVO: Preparar a Sala Operatória (SO) para o procedimento cirúrgico proposto providenciando
materiais, instrumentais e equipamentos.
APLICAÇÃO: Centro Cirúrgico.
RESPONSABILIDADE: Equipe de enfermagem.

DESCRIÇÃO
AÇÕES AGENTE REFERÊNCIAS
1 Cheque a escala de serviço e verifique em que Circulante Impresso da escala diária de
sala está escalado para trabalhar. serviço
2 Verifique a cirurgia programada para a SO. Circulante Aviso de cirurgia
3 Verifique a condição de limpeza da SO antes Circulante
de equipá-la com os materiais, instrumentais e
equipamentos necessários para a realização
do procedimento cirúrgico escalado.
4 Higienize as mãos. Circulante POP Higienização das mãos
5 Providencie os materiais e equipamentos Aviso de cirurgia
solicitados e encaminhe para a SO.
6 Teste o funcionamento das tomadas elétricas Circulante
e de todos os equipamentos fixos da SO
(bisturi elétrico, aspirador, foco, mesa
cirúrgica, negatoscópio e outros que forem
necessários).
7 Verifique se o mobiliário da SO está Circulante
completo:
• 1 mesa de Mayo,
• 3 mesas auxiliares (P, M, G),
• 2 mesas auxiliares com grade lateral (P e
M),
• 3 suportes de soro,
• 2 hampers,
• 2 estrados (M e G),
• 1 mesa para o anestesiologista,
• 3 bancos
• 3 lixeiras (G, M e M)
8 Verifique se os materiais necessários para a Circulante Auxiliar de Anestesia
realização do procedimento anestésico
(anestesia geral, raqui, bloqueio) foram
providenciados pelo auxiliar de anestesia.
9 Retire o Kit de materiais descartáveis, Circulante Farmácia satélite do CC
medicações e soluções na farmácia satélite do
CC e encaminhe para a SO.
10
11 Solicite no arsenal do CC o carro montado Circulante
com campos, aventais, caixas de
instrumentais, manoplas, instrumentais
avulsos e o que for necessário para a
realização do procedimento.
12 Organize o material que será utilizado durante
o procedimento de forma que fique fácil o
acesso.
13 Deixe na SO os impressos que serão Circulante -Ficha do anestesiologista
utilizados. -Ficha de gasto e pedidos.
-Impresso de AIH (se material
consignado)
-Impresso para
anatomopatológico se
necessário.
-Impresso de rastreabilidade
de materiais estéreis.

RISCO Avaliação Mitigação


(G; P)* (nº passo)
Assistenciais: Suspensão do procedimento cirúrgico pela (3;2) 5-11
falta de algum material, instrumental ou equipamento
*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4

2. CONTROLE E DESCARTE DE AGULHAS

OBJETIVO: Realizar o controle e o descarte das agulhas que são oferecidas durante o procedimento
cirúrgico.
APLICAÇÃO: Todos os Centros Cirúrgicos do Hospital São Paulo.
RESPONSABILIDADE: Equipe de enfermagem.
MATERIAIS: Agulhas cirúrgicas, luvas de procedimento, cúpula, caixa de perfuro-cortante.

DESCRIÇÃO
AÇÕES AGENTE REFERÊNCIA
1 Retire as agulhas na farmácia do CC de Circulante
acordo com a quantidade e especificidades
descritas no pedido cirúrgico ou relatado pelo
cirurgião.
2 Leve as agulhas para a sala de cirurgia.
3 Anote a quantidade de agulhas que foi Circulante SAEP
retirada na farmácia.
4 Coloque-as em cima de uma mesa auxiliar, de Circulante
forma que facilite o oferecimento ao
cirurgião/instrumentador.
5 Abra os pacotes de agulhas conforme Circulante
solicitação do cirurgião/instrumentador e
guarde as embalagens.
6 Peça para que após o uso, o Circulante
cirurgião/instrumentador despreze-as em uma
cúpula.
7 Ao final da cirurgia, verifique quantas Circulante
agulhas foram oferecidas em campo cirúrgico,
contando as embalagens abertas que foram
guardadas.
8 Anote a quantidade de agulhas oferecidas. Circulante SAEP
9 Calce as luvas de procedimento. Circulante NR 32
10 Conte quantas agulhas apresentam-se na Circulante PGRSS
cúpula e as recolha, desprezando-as em local
adequado.
11 Anote a quantidade de agulhas recolhidas. Circulante SAEP
12 Retire as luvas de procedimento. Circulante
13 Higienize as mãos. Circulante POP de higienização das
mãos
14 Devolva na farmácia as agulhas que não Circulante
foram utilizadas durante o procedimento
cirúrgico.

RISCOS Avaliação (G; P)* Mitigação


(nº passo)
Assistenciais: Permanecer perfurocortante na cavidade 4;1 2-14
Ocupacionais: Acidentes com perfuro-cortantes 4;1 9,10
Ambientais: Descarte incorreto de material perfuro-cortante 2;2 10

*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4

3. OBTENÇÃO DO TERMO DE CONSENTIMENTO ESCLARECIDO (TCE)


OBJETIVOS: Informar ao paciente e/ou responsável os riscos e benefícios do procedimento cirúrgico
a que será submetido, explicar aspectos relevantes da técnica que será utilizada e esclarecer dúvidas.
Confirmar a concordância com o procedimento por meio da obtenção da assinatura do paciente ou
responsável e a do cirurgião
APLICAÇÃO: Pacientes internados ou ambulatoriais a serem submetidos a procedimentos
cirúrgicos.
RESPONSABILIDADE: Médicos.
MATERIAIS: Impresso “Termo de Consentimento Esclarecido”.

DESCRIÇÃO
AÇÕES AGENTE REFERÊCIA
1 Verifique na agenda de marcação de Médico Agenda de marcação de
cirurgia, o paciente e o procedimento a ser cirurgia
realizado.
2 Se necessário, confirme com a equipe de Médico Prontuário.
enfermagem dos setores de internação
(UTI/UI/ambulatório) o leito/local em que o
paciente se encontra.
3 Verifique o prontuário do paciente e os Médico
exames, necessários para a realização do
procedimento.
4 Higienize as mãos. Médico POP de Higienização das
mãos.
5 Apresente-se ao paciente / responsável. Médico
6 Confirme com o paciente / responsável: Médico Pulseira de identificação;
1) sua identificação (verbalmente, por meio Prontuário do paciente;
da pulseira de
identificação e do prontuário);
2) o procedimento a ser realizado;
3) o sítio cirúrgico: membro, órgão, região,
lado ou nível de
localização.
7 Explique ao paciente e/ou seu responsável, Médico Termo de Consentimento
o procedimento ao qual será submetido, Esclarecido (TCE).
seus riscos e benefícios. Prontuário
8 Certifique-se que foi compreendido e que o Médico Termo de Consentimento
paciente e/ou seu responsável concordaram Esclarecido (TCE).
com o procedimento e seus riscos. Prontuário
9 Solicite a assinatura do paciente ou Médico Termo de Consentimento
responsável no Termo de Consentimento Esclarecido (TCE).
Esclarecido. Prontuário
10 Registre a data, assine e carimbe, ou escreva Médico Termo de Consentimento
legível seu nome e número do CREMESP. Esclarecido (TCE).
Prontuário
11 Higienize as mãos. Médico POP de Higienização das
mãos.
12 Coloque o Termo de Consentimento Médico Termo de Consentimento
Esclarecido dentro do prontuário do Esclarecido (TCE).
paciente. Prontuário
13 Registre que foi realizado Médico Prontuário.
esclarecimento/orientação do procedimento
ao paciente/responsável e que houve, ou
não, consentimento do mesmo.
14 Guarde o prontuário do paciente em local Médico Prontuário.
apropriado na UI, UTI ou ambulatório.

RISCO Avaliação Mitigação


(G; P)* (nº passo)
Assistenciais:
• Ansiedade (3;3) 7,8
• Medo (3;3) 7,8
Legais:
Ação civil, penal devido a:
• Falha no esclarecimento sobre a realização do (3;3) 1,3,4,6,7,8,9,
procedimento e seus riscos, ao paciente e/ou responsável 10,12,13
legal.
• Falha no preenchimento do TCE (completude e (3,3) 8-14
legibilidade)
• Falha no arquivamento do TCE, no prontuário do
paciente. (3,2) 14
*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4

4. PARAMENTAÇÃO CIRÚRGICA
OBJETIVO: Realizar a paramentação cirúrgica para promover formação de barreira contra a invasão
de microorganismos no sítio cirúrgico e proteger os profissionais envolvidos no ato cirúrgico contra
fluídos corpóreos.
APLICAÇÃO: Centros Cirúrgicos do HSP.
RESPONSABILIDADE: Gerência de Enfermagem do CC, equipe cirúrgica.
MATERIAIS: Roupa privativa do Centro Cirúrgico, Gorro, Propés, Óculos de proteção, Máscara,
Opa cirúrgica, Compressas estéreis, Luvas estéreis.

DESCRIÇÃO
AÇÃO AGENTE REFERÊNCIA
1 Vista-se com roupa privativa, propés, Equipe médica, equipe
gorro e máscara ao entrar no Centro de enfermagem e
Cirúrgico. instrumentadores.
2 Antes de realizar a degermação das Equipe médica e POP de degermação das mãos
mãos, coloque a instrumentadores
máscara e os óculos de proteção.
3 Realize degermação das mãos na pia Equipe médica e
mais próxima a Sala de Operação. instrumentadores
4 Solicite o pacote de opas e compressas Equipe médica e
estéreis ao circulante de sala e aguarde instrumentadores
sua abertura.
5 Retire a compressa acondicionada na Equipe médica e
opa e realize secagem das mãos, instrumentadores
iniciando pelos dedos, unhas, espaços
interdigitais, punho e por último o
antebraço e, com movimentos
compressivos.
6 Pegue a opa pela parte interna, pelas Equipe médica e
dobras do decote e abra-a com instrumentadores
movimentos delicados e firmes,
ficando em frente à posição certa para
ser vestida. Não encoste a parte externa
da opa em nenhuma área não estéril.
7 Segure a opa com ambas as mãos e Equipe médica e
introduza-as ao mesmo tempo nas instrumentadores
respectivas mangas, enquanto o
circulante de sala traciona-a para trás,
segurando pelo lado interno, e amarra
os cordões posteriores.
8 Segure a opa com ambas as mãos e Equipe médica e
introduza-as ao mesmo tempo nas instrumentadores
respectivas mangas, enquanto o
circulante de sala traciona-a para trás,
segurando pelo lado interno, e amarra
os cordões posteriores.
9 Solicite luvas estéreis. Equipe médica e
instrumentadores
10 Calce as luvas estéreis.
11 Solte os cordões laterais e vire em Equipe médica e
torno de si mesmo a fim de que a opa instrumentadores
encubra toda a parte posterior do corpo.
Peça para um colega já paramentado
amarrar os cordões laterais.
12 Inicie o procedimento sem encostar-se Equipe médica e
às superfícies do ambiente e pessoas. instrumentadores

RISCO Avaliação Mitigação


(G; P)* (nº passo)
Assistencial: Contaminação do sitio cirúrgico. (4; 2) 1-12
*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4

5. ANTISSEPSIA DO SÍTIO CIRÚRGICO


OBJETIVO: Remover a microbiota da pele no local onde está planejada a incisão cirúrgica.
APLICAÇÃO: Centros Cirúrgicos do HSP.
RESPONSABILIDADE: cirurgião.
MATERIAIS: Gaze estéril, pinça Cheron, solução fisiológica, solução antisséptica (Clorexidina
alcoólica 0,5%).

DESCRIÇÃO
AÇÃO AGENTE REFERÊNCIA
1 Confirme o paciente e o procedimento a Cirurgião Pulseira de identificação.
ser realizado.
2 Confirme o sítio cirúrgico. Cirurgião
3 Reúna ou solicite o material para Cirurgião
antissepsia.
4 Realize a degermação das mãos. Cirurgião POP de “Degermação
com escovação das mãos
e antebraços”.
5 Paramente-se (opa, luvas estéreis). Cirurgião POP de “Paramentação
Cirúrgica”
6 Com uma pinça Cheron, pegue a gaze Cirurgião
estéril.
7 Umedeça a gaze na solução antisséptica Cirurgião
8 Realize, no mínimo, três aplicações do Cirurgião Manual de Cirurgia
antisséptico com pressão moderada, Segura da ANVISA
movendo da área de incisão para a
periferia (utilize cada lado da gaze apenas
uma vez e a descarte a gaze a cada
aplicação).
9 Aguarde que a pele seque Cirurgião
espontaneamente.

RISCO Avaliação Mitigaç


(G; P)* ão
(nº
passo)
Assistenciais:
• Infecção do sítio cirúrgico (3; 3) 4,
• Efeitos adversos por hipersensibilidade à solução antisséptica. (2; 2) 5,6,7,8,
9
1
Financeiros:
• Prejuízo: aumento do tempo de internação e do custo do 4;1 1-9
tratamento, por complicações infecciosas.
*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4

REFERÊNCIA
HOSPITAL SÃO PAULO (SÃo Paulo). Spdm – Associação Paulista Para O
Desenvolvimento da Medicina. POPS E PROTOCOLOS ESPECÍFICOS:
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO. 2016. Disponível em:
<http://www.hospitalsaopaulo.org.br/sites/manuais/manuais_especificos.php?Origem=3>.
Acesso em: 19 abr. 2018.

Você também pode gostar