Você está na página 1de 3

Análise Global de Estruturas

AVALIAÇÃO FINAL
Turma: ___________________
Aluno:_________________________________________________

QUESTÂO RESP.
1 D
2 A
 Marque apenas uma alternativa que julgar
correta em cada questão, conforme descrição 3 D
dada no enunciado; 4 A
 Não será verificado somente o conhecimento 5 C
adquirido neste módulo, mas também o nível de
conhecimentos profissional; 6 C
Após responder as questões, preencha o quadro ao lado 7 B
com as respostas encontradas: 8 C
9 D
10 B
1) Para previsão das ações numa estrutura, diversos fatores poderão influenciar no modo de obtê-las,
EXCETO:

a) Interações entre os componentes da estrutura analisada.


b) O arranjo arquitetônico da estrutura.
c) As características dos materiais componentes da estrutura.
d) A viabilidade econômica influencia na idealização das ações sobre a estrutura analisada.

2) Quanto a utilização de métodos numéricos para resolução de modelos idealizados de estruturas é


correto afirmar:

a) Os modelos numéricos podem representar o comportamento mecânico de estrutura sob ações


com boa aproximação numérica.
b) Os dados de entrada nos modelos numéricos são valores reais do comportamento mecânico dos
materiais.
c) Os resultados obtidos nos modelos numéricos são obtidos a partir do real comportamento da
estrutura sob ações externas.
d) Para as estruturas usuais é possível prever o comportamento real da estrutura sob carregamento
externo.

3) São descritos como erros usuais introduzidos na análise numérica, EXCETO:

a) Discretização geométrica da estrutura.


b) Resolução dos sistemas de equações por métodos numéricos de integração numérica.
c) Erro de aproximação admissível.
d) Relação constitutiva de cada elemento da estrutura analisada.

Profº Engº Murilo Meiron de Pádua Soares, M.Sc. 1/3


Análise Global de Estruturas
AVALIAÇÃO FINAL
4) O Método dos Elementos Finitos é o método numérico mais difundido entre profissionais e
pesquisadores para análise estrutural. Pode-se afirmar que tal método é baseado nos itens que se
seguem, EXCLUINDO:

a) O comportamento de cada elemento da estrutura é expresso em função das forças nodais a partir
das relações constitutiva e da geometria de cada parte componente da estrutura.
b) Funções descrevem o campo de deslocamentos no elemento.
c) Obtêm-se o comportamento global da estrutura através do sistema de equações em deslocamento
nos nós.
d) A solução do sistema de equações é possível obter deslocamentos, deformações esforços e
tensões dos elementos da estrutura analisada.

5) Segundo a ABNT NBR6118 (2007) as condições de equilíbrio estático é uma das hipóteses básicas
quanto à análise estrutural. Assim sendo, a estrutura deverá apresentar uma das seguintes
considerações quanto ao equilíbrio:

a) O equilíbrio do arranjo estrutural deverá ser atendido na condição deformada da estrutura, ou


seja após os deslocamentos finais da estrutura.
b) As condições de equilíbrio devem ser respeitadas, exceto quando há incrementos de
deslocamentos controláveis (recalques, molas, etc.).
c) As condições de equilíbrio estático podem ser baseadas na geometria na geometria indeformada,
salvo quando os deslocamentos alterarem de forma significativa os esforços obtidos (efeito de 2ª
ordem).
d) A dutilidade da estrutura influenciará a condição de equilíbrio da estrutura.

6) A análise estrutural de elementos lineares (vigas, pilares, etc) pode-se considerar algumas
simplificações, entre elas EXCLUI:

a) Hipótese de Bernoulli pode ser aplicado para obtenção das tensões e deformações da seção
analisada dos elementos lineares sob esforços.
b) As seções planas permanecem planas após a deformação.
c) Devido a simplificação retângulo parábola das tensões na área comprimida da seção transversal a
deformada da seção poderá ser curvilínea após a solicitação.
d) O comprimento dos elementos poderá ser limitado pelo centro de apoios ou pelo cruzamento
com o eixo de outros elementos, quando estes estão conectados entre si.

7) A concepção de diaframa rígido para modelagem de contraventamento lateral, a laje de um


pavimento não pode apresentar as seguintes características, EXCETO:

a) Lado maior da periferia do pavimento maior do que três vezes o lado menor.
b) Lado maior da periferia do pavimento menor do que três vezes o lado menor.
c) Grandes aberturas.
d) Unidirecional.

8) Ainda segundo a ABNT NBR6118 (2007) o cálculo de reações de apoio de lajes maciças
retangulares com cargas uniformes pode ser realizado por análise plástica (método das charneiras
plásticas), nas quais as charneiras podem ser aproximadas por retas inclinadas, a partir dos vértices
com os seguintes ângulos, EXCLUINDO:

Profº Engº Murilo Meiron de Pádua Soares, M.Sc. 2/3


Análise Global de Estruturas
AVALIAÇÃO FINAL
a) 45º entre dois apoios do mesmo tipo.
b) 60º a partir de engaste, se o outro for apoiado.
c) 30º a partir de engaste, se o outro for apoiado.
d) 90º a partir do apoio, quando a borda vizinha for livre.

9) Em análise não-linear do comportamento mecânico de estruturas de concreto (NLF) os resultados


obtidos dessa análise detém resultados mais “realísticos” do que as análise elástico-linear da
mecânica dos sólidos clássica. No entanto, algumas desvantagens podem ser destacadas, EXCETO :

a) Tempo de processamento dos modelos numéricos dependem de equipamentos (computadores)


mais robustos e maior tempo de processamento.
b) Parâmetros de materiais de difícil definição (empírica e experimental).
c) Modelos matemáticos com alto grau de complexidade e discretização.
d) Elimina várias hipóteses de cálculos, geralmente baseado na experiência do projetista.

10) Para procedimento de definições de sistemas de contraventamento, geralmente são ignoradas os


seguintes elementos, EXCETO:

a) Pórticos dispostos na direção perpendicular à ação;


b) Pórticos dispostos na mesma direção à ação;
c) Vigas que apoiam em viga;
d) Pilares isolados em que a menor dimensão esteja disposta na direção à ação.

Profº Engº Murilo Meiron de Pádua Soares, M.Sc. 3/3