Você está na página 1de 35

CURSO TÉC.

EM MECÂNICA

INGLÊS INSTRUMENTAL
PROF. MSC RAUL DE SOUZA NOGUEIRA FILHO
LP. No. 017/94-AM

MANAUS-AMAZONAS-2015
2

EMENTA

A disciplina Inglês Instrumental para os Cursos Técnicos tem como objetivo central
“ministrar ensino de qualidade, visando a formação do cidadão crítico com competências e
habilidades adequadas às necessidades do mundo do trabalho”, bem como fornecer base para a
formação dos discentes/leitores de língua estrangeira (Inglês), no que concerne a leitura,
compreensão e interpretação de textos técnicos em Língua Inglesa, objetivando atingir a somatória
da qualidade não só técnica mas também humana no processo ensino-aprendizagem.

OBJETIVO DA DISCIPLINA

A disciplina Inglês Instrumental para o Curso Técnico do Instituto Federal de Educação,


Ciência e Tecnologia do Amazonas visa capacitar os discentes a desenvolverem suas habilidades de
Leitura e Compreensão de textos técnicos em Língua Inglesa, a fim de aprimorarem suas
potencialidades de leitura como instrumento de comunicação e como processo de construção do
conhecimento e identidade dos alunos para desenvolvimento não só do domínio técnico mas
também , e principalmente, da competência e desempenho do saber usar as linguagens em diferentes
situações ou contextos, considerando inclusive os interlocutores ou públicos.

METODOLOGIA

Utilização de uma abordagem comunicativa (Communicative Approach), bem como a


utilização de vários métodos e técnicas, como por exemplo o English for Especific Purpose – ESP,
que possam facilitar o desenvolvimento da prática pedagógica do docente e tornar mais diversificada
a assimilação de conhecimentos dos discentes, com ênfase em leitura – Reading, em metodologias
como:

I. Aulas expositivas, abordagem instrumental utilizando as técnicas de leitura para fim


específico;
II. Seminários, exercícios de fixação, leituras de textos técnicos (*) e debates;
III. Utilização das tecnologias que podem e devem ser utilizadas no ensino de línguas
estrangeiras;
* Ler os textos para compreender e retirar as suas idéias centrais.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

O contéudo a ser ministrado nesta disciplina abrange as Estratégias de Leitura (Reading


Strategies), Leitura e Compreensão (Reading and Comprehension), Estruturas e Desenvolvimento
do Parágrafo (Structure and Development Paragraph), Manual de Composição (Guided
Composition).
O Conteúdo Programático deve ser aplicado ao longo do Módulo na ordem detalhada abaixo,
de forma cronológica como se apresenta (Não havendo impedimento para que se busque uma
Unidade que possa ser solicitada em um momento não previsto)

Detalhamento:

I) Reading Strategies (Estratégias de Leitura)

 Skimming;
3

 Scanning;
 Flexibility;
 Selectivity;

II) Development Paragraph (Desenvolvimento do Parágrafo)

 Grammar: Punctuation (pontuação);


 Linking Words (palavras de ligação);
 Grammatical Classes (classes de palavras);
 Nominal Groups (grupos nominais);
 Sentence Patterns (padrões de orações).

III) Writing (Composição)

 Short Paragraph (Parágrafos Curtos);


 Guided Composition (Manual de Composição).

PÚBLICO ALVO

Alunos do Curso Técnico (Sub) em Mecânica.

LOCAL E PERÍODO DE REALIZAÇÃO

SMEC 11 (Sala 13) noturno;


IFAM – CAMPUS – MANAUS – CENTRO.

AVALIAÇÃO

A avaliação é 3continuada, sendo realizada através de atividades tais como:

 Avaliação de desempenho dos alunos nas leituras e discussão de textos.


 Provas objetivas e subjetivas;
 Trabalhos em grupo e/ou individual;
 Pesquisas;
 entre outras atividades.

No desenvolvimento da Disciplina serão considerados critérios como:

 participação no desenvolvimento das atividades (teóricas e práticas) propostas pelos conteúdos


ministrados no módulo;
 aproveitamento individual e em grupo;
 freqüência.

CALENDÁRIO DE DESENVOLVIMENTO DA DISCIPLINA

VER CALENDÁRIO ACADÊMICO DO CURSO no SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DO IFAM – q-


academico – site IFAM: http://academico.ifam.edu.br/
4

EMENTÁRIO

EMENTÁRIO
CURSO: TÉCNICO SUBSEQUENCIAL DE NÍVEL MÉDIO EM INDÚSTRIA COM
HABILITAÇÃO EM MECÂNICA
MÓDULO: II
COMPONENTE: INGLÊS INSTRUMENTAL CH: 36h
COMPETÊNCIA(S):
1. Desenvolver uma abordagem de leitura para conhecer a comunicação técnica escrita através do
Inglês Instrumental para interpretação de manuais técnicos na área de eletrotécnica e mecânica.
2. Articular a comunicação técnica com expressão escrita em Língua Inglesa.
EMENTA:
Estratégias de leitura; Leitura e Compreensão de textos técnicos; Estrutura e Desenvolvimento do
Parágrafo na Língua Inglesa; Diretrizes para a composição de textos na Língua Inglesa.
Detalhamento:

1)Reading Strategies (Estratégias de Leitura)

Skimming
- palavras cognatas; marcas tipográficas; palavras repetidas; palavras-chave

 Scanning
- formação de palavras; palavras de ligação; grupos nominais; referência pronominal;
- Referência contextual; Gramática básica; padrão da oração

 Flexibility
 Selectivity

2) Development Paragraph
a) Grammar – ponctuation; linking words; grammatical classes; nominal groups; sentence patterns

3) Writing
Short paragraphs; Guided Compositon

BIBLIOGRAFIA:
CONFORT, J. and other. Basic Technical English.

PROFESSOR DA DISCIPLINA

 Prof. Raul de Souza Nogueira Filho - Mestre em Ciências da Educação Superior ; Mestre em
Comunicação e Especialista em Metodologia do Ensino Superior.

NORMAS ESTABELECIDAS

I. A presença do aluno é indispensável;


II. Não há data marcada para testes ou avaliações;
III. A avaliação é contínua, bem como o conteúdo programático;
IV. Os problemas em sala de aula devem ser resolvidos em sala de aula;
5

V. O respeito com todos, dentro e fora de sala de aula, é fundamental e necessário.

PROGRAMA

Introduction/Introdução

Um dos principais objetivos da disciplina INGLÊS INSTRUMENTAL é desenvolver a leitura de


texto técnicos em língua inglesa voltados para a área de formação do aluno do Instituto Federal de
Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, com a finalidade de torná-lo um bom leitor nessa
língua estrangeira, bem como ampliar a sua habilidade de compreensão que servirá como
instrumento de estudo e trabalho em seu futuro profissional. De fato, ler e compreender são
habilidades muito próximas.

Conscientização

 PROBLEMAS COM VOCABULÁRIO

É muito comum quem está aprendendo uma língua estrangeira reclamar de sua falta
de vocabulário.
Assim, o propósito destas recomendações é ajudá-lo com o problema de
vocabulário, de forma que você enfrente melhor os textos em inglês.

 PRIMEIRO PASSO

Quando encontrar uma palavra desconhecida, você não deve se preocupar primeiro
com o seu significado. Primeiro, veja se a palavra é ou não importante no texto.
(Verificando se ela é uma palavra-chave (Key Word), uma palavra que se repete várias
vezes e de diversas formas (Repeated Words), ou se a ausência dessa palavra é de grande
importância para a compreensão da sentença).

PALAVRAS IMPORTANTES E PALAVRAS REDUNDANTES

Como descobrir?

a. tente explicar o sentido de cada palavra que você não sabe;


b. faça uso do contexto;
c. procure no dicionário;
d. passar adiante sem se preocupar;
e. inferir (advinhar), usando o contexto;
f. ver a raiz de cada palavra desconhecida.

Dependendo do problema, a solução varia. Entretanto, a alternativa a. é


inapropriada, porque faz com que você perca muito tempo tentando explicar o significado
de cada palavra.

Uma palavra desconhecida tem maiores chances de ser importante se :

 aparecer diversas vezes no texto;


 vem escrita de forma diferente (negrito, MAIÚSCULAS, itálico, etc.)
6

 parece falar sobre um aspecto importante do texto.

Além disso, muitas vezes a própria disposição do texto, os títulos e sub-títulos, as


figuras, a pontuação fornecem dicas valiosas para saber se uma determinada palavra é ou
não é importante.

Em resumo, o leitor deve ter ciência de que:

1. O primeiro passo é decidir se a palavra desconhecida é importante no texto;


2. Se não parecer importante, deve continuar a leitura normalmente;
3. Se realmente for importante (ou se despertar sua curiosidade), procurar entender a
palavra, usando o contexto.

COMO USAR O CONTEXTO

 contexto seria as palavras vizinhas, mais tudo que já deu para entender no texto.
 Muitas vezes, é possível adivinhar o que determinada palavra há de significar, pelo
que já se entendeu.

DICAS DE COMO USAR O CONTEXTO COM MAIOR PROVEITO

1. Primeiro, olhe com mais atenção as palavras vizinhas na mesma sentença. Muitas vezes
já será óbvio o significado da palavra desconhecida;

2. Se isso não funcionar, procure raciocinar usando tudo que já deu para captar no texto.
Veja se a palavra consiste de várias partes (prefixos e sufixos), verificando se uma dessas
partes são cognatas. Olhe os aspéctos tipográficos do texto: as figuras, títulos,
pontuação, etc., pois eles podem fornecer dicas úteis;

3. Agora, se ainda não deu para entender a palavra, e se você ainda considera importante
entendê-la, procure no dicionário ou consulte alguém.

EXERCISE

Coloque na sequência correta, numerando os comandos abaixo:

USAR O CONTEXTO
PROCURAR NO DICIONÁRIO
PALAVRA IMPORTANTE OU REDUNDANTE

TEXT
(Reading)

What to Do First in Any Emergency

1. DON’T panic.
2. Check for emergency medical identification on the victim.
3. Remember the ABC’s of life Support:
Airway open - Open and maintain victim’s airway.
7

Breathing restored - if victim is not breathing, begin rescue breathing


techiniques immediately.
Circulation maintained - if victim has no pulse , start external cardiac
compression immediately.
4. Check for bleeding - Apply direct pressure and elevate injured
limb.
5. Look for signs of shock and broken bones (fractures). Do not
move victim with fracture until splint has been properly applied.
6. Get professional medical help quickly. Know your city’s special
emergency number such as 0 or 911. Describe problem; number of persons
involved; your name and location.
7. Loosen victim’s clothing.
8. Never give unconscious victim anything to drink.
9. Keep victim still, quiet and warm.

Exercise

1) From the text above, give the typography marks


_________________________________________________

_________________________________________________

2) What’s the main subject?


_________________________________________________

_________________________________________________

3) Give some cognate words


_________________________________________________

4) Take an example of a nominal group

_________________________________________________

5) What is the verbal tense of the text?

_________________________________________________

6) Retire duas palavras separando as partes que possam exemplificar


um prefixo e um sufixo:

WORD PREFIX SUFFIX TRANSLATION

6.1
_____________________________________________________
6.2
_____________________________________________________

7) What’s the translation of : “Get professional medical help quickly.”


8

Reading & Comprehension

A leitura (reading) é um processo ativo que geralmente é feito em "silêncio". Nela o autor se
comunica com o leitor através das palavras, bem como com outras formas de codificação de uma
língua, expressando suas idéias e ativando as do leitor. Quando a leitura acontece, o leitor,
frequentemente, concorda, argumenta, critica, etc., criando uma verdadeira comunicação interativa.
Sempre que se lê, se tem um objetivo que pode ser mudado ou ampliado ao longo da leitura.

A compreensão (comprehension) acontece em três níveis:

1. Geral (General Comprehension)


2. Partes Principais (Main Points Comprehension)
3. Detalhada (Detailed Comprehension)

Bem como através da inter-relação dos níveis sensorial, emocional e racional.

Os diferentes tipos de leitura são determinados, principalmente, por dois fatores:

1. Técnica;
2. Objetivo do leitor

Na disciplina INGLÊS INSTRUMENTAL, as estratégias utilizadas como instrumento de leitura


podem ser:

 Skimming: ler para encontrar o tópico que em verdade é o assunto de uma seleção. Tópico é
um termo geral que, comumente, pode ser representado por poucas palavras. A técnica
skimming consiste em olhar rapidamente o texto, numa breve leitura, a fim de captar o
assunto geral apenas, ou aquilo que é essencial ao seu objetivo.
 Scanning: ler para encontrar idéias especificas (Veja mais adiante sobre scanning). A técnica
scanning é uma estratégia de leitura não linear, na qual o leitor corre os olhos sobre o texto
somente para localizar uma informação específica sobre o que está pesquisando.
 Selectivity, para detalhamento do texto, tais como: cognates, typography, repeated words,
key words, linking words (Veja mais adiante sobre essas estratégias)
 etc.

Quanto ou objetivo do leitor:

 Ler para aplicar;


 Ler para criticar;
 Ler por divertimento;
 Ler para obter informação e/ou como manusear textos em Inglês técnico, bem como outros
idiomas.

So, now lets read a text in portuguese.


9

PROBLEMA NA CLAMBA

Naquele dia depois de plomar, fui ver drão o Zé queria ou não ir comigo la na clamba. Pensei
melhor grulhar-lhe. Mas na hora de grulhar a ficha vi-o passando com a golipesta, então me dei
conta que ele já tinha outra programa.
Então, resolvi ir ao tode. Até chegar na clamba, tudo bem. Estacionei o zulpinho bem
nacinho, puz a chave no bolso e desci correndo para aproveitar ao chinta aquele sol gostoso e o mar
pli sulapente.
Não parecia haver um glapo na clamba. Tirei os gripes, puz a bangoula. Esta pli quieto alí
que até me saltipou. Mas esqueci logo das saltipações no prazer de nadar no tode, inclusive tirei a
bangoula para ficar mais à vontade. Não sei quanto tempo fiquei nadando, siltando, corristando, até
estopando no mar.
Foi no tode depois, na hora de voltar na clamba, que vi nem os gripes nem a bangoula não
estavam mais onde eu tinha deixado.
Que fazer...?
_______
By Mike Scott

Questions

1. Quantos e quais são os personagens do texto?


2. drão, o que significa e qual a sua classe gramatical?
3. "...ir comigo la na clamba." Quem vai, vai a algum lugar. Quem chega, chega a algum lugar:
qual o significado de clamba?
4. Qual o significado do verbo "grulhar" e por que?
5. Qual o significado de tode?
6. Qual a classe de palavra de chinta?
7. Cite palavras que podem ser consideradas importantes para a compreensão do texto?
8. Qual o assunto geral do texto?
9. Quais as palavras que mais se repetem
10. Explique a relação entre as seguintes palavras retiradas do texto acima: clamba, grispes,
bangoula.

Exercise
Reading
Text

1. The chemical elements in biology


1.1 The natural selection of the elements
1.1.1 Abundance in living systems
Analyses of a few hundred plant species, among the existing 0.5 million, and of about two hundred
among the probable 1.1 million animal species, as well as of organs, tissiues, and other substances of
biological origin, have enable us to establish the number and identity of the chemical elements
present in biological systems and to recognize those that are 'essential' for plant and animal life. It
became clear in these and related studies that, amongst the chemical elements, biological systems
concentrate certain elements while rejecting others and that some of the processes involved require
energy. One could, therefore, speak of a natural selection of the chemical elements by biological
systems, which involves a readjustment of the element distribution on the earth's local scale by
utilizing energy ultimately provided by the sun.
10

____________
By J. Jr. Fraústo da Silva and R. J. P. Williams. The Biological Chemistry of the Elements. The
Inorganic Chemistry of Life.

Context/Contexto
Question/Pergunta

1. "Analyses of a few hundred plant species," . Qual o significado da palavra em negrito?


( ) algumas ( ) frio ( ) freio ( ) especialista

As palavras que cercam a palavra few proporcionam dicas para o significado da mesma. O que
temos que fazer então para descobrir o significado da palavra é inferir o seu significado utilizando o
contexto em que ela se encontra. Ou seja, analyses, plant e species são palavraas cognatas (sobre
cognate words, veja mais adiante) . Deste modo, são palavras que se parecem com palavras em
português e, portanto, têm o seu significado igual ao português. Já a palavra hundred é um numeral,
o que importa em uma idéia de número.

Utilizar o contexto para descobrir o significado de palavras desconhecidas, ajudará você de várias
maneiras:

 Poupar tempo;
 Faz com que a contextualização torne sua leitura um ato consideravelmente expontâneo.
 Lhe dará uma boa idéia de como uma palavra é de fato utilizada, incluindo os seus graus de
significado.

As dicas de contexto mais comuns são quatro:

1. Exemplos: and of about two hundred among the probable 1.1 million animal species, as well as
of organs, tissiues, and other substances of biological origin, have enable us to establish the number
and identity of the chemical elements present in biological systems

2. Sinônimos: animal species, as well as of organs, tissiues

3. Antônimos: have enable us to establish ...One could, therefore, speak of a natural selection

4. Senso geral da sentença ou passagem: One could, therefore, speak of a natural selection of the
chemical elements by biological systems

A utilização do contexto bem como do dicionário, às vezes, torna-se desnecessária quando o próprio
autor do texto menciona o significado da palavra que estamos tentando encontrar o significado. For
example: In the human body these constitute 99.9 per cent of the total number of atoms present but
just four of them - carbon, oxygen, hydrogen, and nitrogen - correspond to 99 per cent of that total.

Main Idea/Idéia Principal

Mais do que qualquer outra abilidade, reconhecer a idéia principal leva a uma boa compreensão da
leitura. A pergunta básica que devemos fazer quando estamos lendo é: "Qual é o ponto principal
que o autor do texto está tentando apontar?"
11

Para descobrir qual é o ponto principal, ou idéia principal do texto, recomenda-se determinar em
primeiro lugar qual é o assunto/tópico (topic) que está sendo discutido (Para descobrir o tópico de
um texto podemos utilizar a estratégia Skimming ).

Então, devemos responder primeiro: Qual é o assunto/tópico do texto "1. The chemical elements in
biology"?, para em seguida responder qual é a idéia principal, pois o resto do texto contem idéias
que servem de suporte para essa idéia principal. A idéia principal nem sempre vem escrita no texto.
Desse modo, temos que construir uma sentença que expresse essa idéia principal. Quando já existe
no texto uma sentença que expressa a idéia principal, a esta chamamos de Topic Sentence.

TOPIC SENTENCE/SENTENÇA TÓPICO

Para sabermos qual é a sentença tópico do texto, basta perguntar: "é esta a idéia que está sendo
amparada pelas outras sentenças neste parágrafo? "

POSITION OF THE TOPIC SENTENCE

LOCALIZAÇÃO DA TOPIC SENTENCE/SENTENÇA TÓPICO.


Bem, às vezes, ela está localizada no início do parágrafo, no fim, ou concomitantemente no início e
fim de um parágrafo. Muitas vezes pode ser precedida de uma breve introdução. Ou melhor, não há
propriamente, uma regra para uma posição fixa da Topic Sentence.

OBSERVANDO A CONSTRUÇÃO DE UMA SENTENÇA QUE EXPRESSE A TOPIC


SENTENCE.

Lembre-se que quando não há uma sentença tópico "temos que construir uma sentença que expresse
essa idéia principal", e que , também, esta sentença tópico/ou a idéia principal não deve ser nem
muito grande, nem muito pequena.

No texto lido acima, 1. The chemical elements in biology, é mais fácil encontrar o tópico do texto
porque , geralmente, há livros texto que tipicamente mencionam o assunto/tópico geral de cada
capítulo no título do capítulo , por exemplo:

Text

1. The chemical elements in biology


1.1 The natural selection of the elements
1.1.1 Abundance in living systems

Para exercitar, mencione:

O Tópico do texto citado acima: ___________________________________________


A idéia principal: ________________________________________________________
ou uma sentença tópico:__________________________________________________

Isto acontece, também, em revistas e artigos de jornais. Entretanto, quando o texto não tem título e
queremos encontrar o assunto/tópico do texto, podemos fazer a seguinte pergunta: Sobre quem ou o
que o autor fala?
12

Então:

1. Sublinhe a sentença tópico do parágrafo abaixo:

"Analyses of a few hundred plant species, among the existing 0.5 million, and of about two hundred
among the probable 1.1 million animal species, as well as of organs, tissiues, and other substances of
biological origin, have enable us to establish the number and identity of the chemical elements
present in biological systems and to recognize those that are 'essential' for plant and animal life. It
became clear in these and related studies that, amongst the chemical elements, biological systems
concentrate certain elements while rejecting others and that some of the processes involved require
energy. One could, therefore, speak of a natural selection of the chemical elements by biological
systems, which involves a readjustment of the element distribution on the earth's local scale by
utilizing energy ultimately provided by the sun."

COGNATE WORDS/PALAVRAS COGNATAS: são termos ou palavras de procedência latina ou


grega que se assemelham com palavras em português tanto na forma quanto no significado.
Portanto, têm o seu significado igual, ou não, ao português. Desse modo. Assim, podemos encontrar
palavras cognatas dos tipos: identica ou explícita, implícita, parcial e falsa. Por exemplo:

1. The chemical elements in biology


1.1 The natural selection of the elements
1.1.1 Abundance in living systems ( ? )

Analyses of a few hundred plant species, among the existing 0.5 million, and of about two hundred
among the probable 1.1 million animal species, as well as of organs, tissiues, and other substances of
biological origin, have enable us to establish the number and identity of the chemical elements
present in biological systems and to recognize those that are 'essential' for plant and animal life. It
became clear in these and related studies that, amongst the chemical elements, biological systems
concentrate certain elements while rejecting others and that some of the processes involved require
energy. One could, therefore, speak of a natural selection of the chemical elements by biological
systems, which involves a readjustment of the element distribution on the earth's local scale by
utilizing energy ultimately provided by the sun.

As palavras acima sublinhadas são cognatas/cognate words. Então, são exemplos de cognatas:

 identica ou explícita: natural (é identica/explícita quando coincide em todas as letras da


língua portuguesa, bem como o seu significado);
 implícita: elements (quando falta algo à palavra para que ela se torne uma identica);
 parcial: selection (quando parte da palavra vem do latim ou que lembre alguma palavra
utilizada na língua portuguesa);
 falsa: ultimately (quando lembra o significado de uma palavra, mas na verdade o seu
significado é um outro, como no caso de ultimately que lembra ultimamente, mas na
verdade significa fundamentalmente).

TYPOGRAPHY/MARCAS TIPOGRÁFICAS: são elementos que no texto transmitem informações


que nem sempre estão representadas por palavras. Exemplos de marcas tipográficas são numerais;
símbolo; palavras destacadas (negritos, ;itálicos, maiúsculas...; desenhos; gráficos; fotos; tabelas, e
demais recursos gráficos.
13

Retire do texto 1. The chemical elements in biology as marcas tipográficas utilizadas:

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

REPEATED WORDS: são aquelas palavras que se repetem com a mesma, ou diferente, função ou
forma dentro do texto. Ao observarmos as palavras repetidas racionamos tempo, que é um fator
singular em leitura de textos. Essa observação ajuda-nos a encontrar as palavra que são chave
dentro do próprio texto, mais conhecidas como key words.

KEY WORDS: são palavras que se referem mais especificamente ao assunto principal do texto, tais
como: sujeitos específicos e palavras que ocorrem frequentemente dentro de um texto (por exemplo,
se o texto fala sobre FUTEBOL, palavras como win, lose, ball, etc., terão uma certa frequência).
Elas podem aparecer repetidas e/ou com diversas terminações. Por exemplo, podem ser
consideradas como palavras repetidas no texto "1. The chemical elements in biology", as palavras:
natural, natural elements, elements, elements, elements, elements, elements, element, species,
species, plant, plant, animal , animal, chemical, chemical, chemical, chemical, systems, systems,
systems, systems, biological, biological, biological, biological, million, million, hundred, hundred,
among,among, amongst, energy, energy, selection, selection. Até aqui, se pode observar que poucas
palavras não são chaves, como por exemplo "among". As outras palavras ou são Linking
Words/Palavras de ligação (Veja mais adiante), ou são determiner/determinantes (Veja mais
adiante). Mas, também, podem conter Key Words, como "Analyses", por exemplo.

LINKING WORDS/PALAVRAS DE LIGAÇÃO: são palavras que ligam ou um item a


outro(prepostions), ou uma idéia a outra (conjunctions). Elas podem ser preposições (prepositions),
conjunções (conjunctions) e os pronomes relativos (relative pronouns). Como exemplos, podemos
utilizar as palavras de ligação/linking words do texto "1. The chemical elements in biology": in, of,
in, of, and, of, as well as of , and , of , of, to , to , and, of, in, and, that, for, and, in, and, that,
while, and that , of, therefore, of, by, which, of, on, by, by.
Concluimos que todas as palavras acima citadas são ou preposições, ou conjunções e/ou pronomes
relativos. Portanto, ou estão relacionando itens ou idéias ou fazendo referência a um termo
anteriormente mencionado dentro do próprio texto.

Depois de retirarmos as palavras cognatas, repetidas, chave e de ligação, sobraram alguns verbos,
pronomes indefinidos, substantivos, que podem ser palavras-chave ou exercem a função de adjetivo,
e determinantes (artigos, numerais, pronomes demonstrativos e adjetivos possessivos). Ou seja: -
determiners/determinantes (que podem ser específicos ou não específicos) : The, The , the , a (few)
, the, the, the, the, the , those, these (pronomes demonstrativos: fazem referência a algo que já foi
ou que será citado), the , the , a , the, a, the , the , the; - nouns/substantivos: Analyses ,
existing , organs, tissiues, substances ,origin, number , identity , life, studies , processes,
readjustment , distribution , earth's local scale , sun (com função de adjetivos: probable , 'essential' ,
clear , related , certain , involved (verb as an adjective), provided (verb as ana adjective) ; -
numbers/números: 0.5 , 1.1 ; - verbs/verbos: have enable , establish ,present , recognize , are ,
became ... , concentrate , rejecting , require , could, speak , involves , provided ; -
pronouns/pronomes: other , It, others, some , One.
14

É claro que você não precisa fazer tudo isto por escrito, porque este processo é feito naturalmente
pelo nosso cérebro. E o mais importante, não dói.

READING

Analysis has shown that only eleven elements appear to be approximately constant and predominant
in all biological systems. In the human body these constitute 99.9 per cent of the total number of
atoms present but just four of them - carbon, oxygen, hydrogen, and nitrogen - correspond to 99
per cent of that total (see Table 1.1). The very large percentages of oxygen and hydrogen, are the
basic elements of the organic structures and metabolites of living systems.
The other seven elements in the human body, are sodium, potassium, calcium, magnesium,
phosphorus, sulphur, and clorine. Besides these 11 (eleven) elements, which are absolutely essential,
some ten others - metals and non metals italicized in the list that follows - are required by most
biological systems, but not necessarily by all biological systems. Theres are still a further seven
elements, some of which may be generally required by plants and animalsm whereas others may be
required by just plants or just animals or sometimes by a relatively few species of plants or animals.
These last 17 elements are: vanadium, chromium, manganese, iron, cobalt, nickel, copper, zinc,
molybdenum, boron, silicon, selenium, fluorine, iodine, arsenic(?), bromine(?), and tin(?). The levels
of requirement of these 17 elements are generally very different and we note particularly the
relatively large amonts of iron and zinc present in most if not all species. Finally, we not that
elements such as tungsten, strontium, and barium are known to be important in the chemistry of one
or two particular species.

Do texto acima:

1. Diga qual o assunto geral:


2. Dê um título ao texto:
3. Mencione as marcas tipográficas do texto ?
4. Qual a sentença tópico do primeiro parágrafo ?
5. Quais as palavras que mais se repetem ?
6. Quais as palavras-chave ?
7. Cite quinze palavras cognatas ?
8. Tente relacionar as suas dificuldades ao ler o texto

GRAMMAR REVIEW

Articles: - definite and indefinite: The; an , a.

Pronouns:
. personal: direct and indirect
I, you, he , she, it , we, you, they
me, you, him, her, it, us, you, them

. demonstrative:
this - these
that – those

. plural of nouns: we add - s in the end of a noun to form the plural;


s, ss, sh, ch, x, z: + es
15

Note: com palavras terminadas em CH, com som de /k/, acrescentamos apenas -s. Example: epoch -
epochs; monarch - monarchs; stomach - stomachs; patriarch - patriarchs.

.-y precedido de consoante, troca-se o -y por ies. e.g.: cherry - cherries

Com palavras terminadas em -o, precedidas de consoante, acrescenta-se -es (potato - potatoes)

Porém:
a) com substantivos estrangeiros acrescenta-se -s. e.g.: piano - pianos; kimono - kimonos;
photo - photos
b) alguns formam em ambos os modos: mango - mangoes, mangos; avocado - avocadoes,
avocados; buffalo - buffaloes, buffalos

Substantivos terminados em f ou fe : troca-se f ou fe por - ves. e.g.: knife - knives; life - lives;
(calfe,half, leaf, loaf, shelf, thief, wolf) . Exceções: chief, proof, roof, safe, sherif (que fazem o
plural em -s).

NOMINAL GROUPS/GRUPOS NOMINAIS

São grupos de nomes conhecidos, também, como sintagmas nominais, ou estruturas nominais,
formados de um núcleo (headword), geralmente, um substantivo precedido por outras palavras
conhecidas como seus modificadores (modifiers), que podem ser adjetivos, numerais, determinantes
(determiners - artigos, adjetivos possessivos e pronomes demonstrativos), ou um substantivo com
função de adjetivo.

e.g.: Analyses of a few hundred plant species, among the existing ... O grupo de palavras
sublinhadas é um nominal group/grupo nominal, porque possui um núcleo (headword): species; e
modificadores (modifiers): a, few, hundred plant.

Para compreender o significado dos grupos de nomes, devemos entende-lo como um todo, pois
todas as palavras que compõem todo o grupo de nomes apresentam uma relação de dependência
umas com as outras. Além disso, a ordem do grupo nominal em Inglês é primeiro os seus
modificadores e por último o núcleo.

Exercise

1. Sublinhe abaixo os Nominal Groups do texto abaixo:

The other seven elements in the human body, are sodium, potassium, calcium, magnesium,
phosphorus, sulphur, and clorine. Besides these 11 (eleven) elements, which are absolutely essential,
some ten others - metals and non metals italicized in the list that follows - are required by most
biological systems, but not necessarily by all biological systems. Theres are still a further seven
elements, some of which may be generally required by plants and animalsm whereas others may be
required by just plants or just animals or sometimes by a relatively few species of plants or animals.
These last 17 elements are: vanadium, chromium, manganese, iron, cobalt, nickel, copper, zinc,
molybdenum, boron, silicon, selenium, fluorine, iodine, arsenic(?), bromine(?), and tin(?). The levels
of requirement of these 17 elements are generally very different and we note particularly the
relatively large amonts of iron and zinc present in most if not all species. Finally, we not that
16

elements such as tungsten, strontium, and barium are known to be important in the chemistry of one
or two particular species.

2. Do texto acima, retire os determinantes.

PREDICTION

A Prediction é a atividade pela qual o leitor é levado a predizer, inferir o conteúdo de um texto
através do título ou de outros elementos tipográficos, como ilustrações, por exemplo.
Sendo uma estratégia do tipo pré-leitura, a prediction contribui para estimular o interesse e a
curiosidade do leitor pelo conteúdo de um texto que o tópico sugere.
Quanto mais cultura geral (Background Knowledge), tiver o leitor, mais fácil será a Prediction.
Como exemplo, vejamos o título "Ecologia". Um leitor com um conhecimento razoável poderia
ordinariamente predizer sobre o assunto palavras como:

meio ambiente produtos químicos proteger


desastroso reflorestar chuva ácida
matar poluir natureza
poluição poluentes envenenar
animais em extinção devastação etc.
protestos florestas tropicais

Estas palavras poderiam até não fazer parte do texto, mas é muito provável que o fizessem.

Observe agoras o mesmo título em Inglês e avalie o grau de dificuldade comparado ao em


Português:

Ecology

environment chemical products to protect


disastrous to reforest acid rain
to kill to pollute nature
pollution pollutants to poison
animals in extinction do devastate etc.
protests tropical forests

Tomando por base os exemplos acima, pergunte-se se seria capaz de fazer algo parecido a partir de
títulos como "Nuclear War", "Education in Brazil", "Inflation"... É claro que a sua cultura exerce um
papel importante nessa atividade.

Exercise
Answer:

Obs.: você pode responder em português. Mas, lembre-se de que as respostas devem ser convertidas
para o Inglês, como exercício de ampliação de vocabulário.

1. Title: "GORBACHEV OPENS RUSSIA'S DOORS". O que significa este título em português?

2. Relacione abaixo, possiveis dados sobre o texto:


17

3. Cite palavras, dentre as que foram relacionadas acima, que podem ser consideradas mais
importante:

4. Confirme sua prediction:

GORBACHEV OPENS RUSSIA'S DOORS

On March 11, 1985, with the death of President Konstantin Tchernenko, Mikhail Gorbachev came
to power.
The Secretary General of the Communist Party would become the biggest personality on the world
political scene of the 1980's. A new era began for the Soviet Union. After a long period of political
stagnation under Leonid Brezhnev (1964 - 1982) the Soviets began to see the light at the end of the
tunel.
Perestroika (reconstruction) and Glasnost (transparency) became key word, resulting in a series of
measures such as political, cultural and economic freedom, campaigns against corruption and an
inefficient administration, and the replacement of veteran communists in favor of a new generation
of Soviets.
The Soviet Union definitively opened its doors to the world. Eventhough conservatives have been
critical, the reforms continue and Gorbachev little by little gained support form the most important
faction: the people.
On December 26, 1987, after a long meeting, Reagan and Gorbachev signed an accord to limit
missiles, and nuclear disarmament began to turn into reality.
Since then the world hasn't stopped applauding the decade's greatest political leader.
________
From "The Yázigi Times", March, 1990.

Questions:
1. Qual o assunto geral do texto acima?
2. Qual a idéia principal, ou a sentença tópico?
3. Retire dez palavras cognatas do texto lido.
4. Sublinhe no texto as palavras-chave e faça um circulo nas palavars repetidas.
5. Retire do texto cinco linking words.
6. Quais as marcas tipográficas que podemos encontrar no texto acima?

Linking Words

São palavras que têm a função de unir orações e mostrar o relacionamento entre as idéias nas
mesmas.
As linking words transmitem idéias de adição, alternância, conclusão, resultado, oposição, reforço,
condição, etc.
Podem ser classificados como Linking Words as conjunções, os pronomes relativos e as preposições.

Relative Pronouns

São as palavras: who, whom, which, and that. A função de um pronome relativo é ligar uma oração
subordinada à oração principal.

e.g.: He might lose his job, which would be a pity.


18

Os pronomes relativos referem-se a um substantivo frasal ou a um pronome que já tenha sido


mencionado anteriormente. A este chamamos de antecedente de um pronome relativo. Este é
geralmente o substantivo frasal ou pronome mais próximo, embora não seja regra. Todos os
pronomes relativos devem vir o mais proximo possivel do início da oração em que eles estão. As
únicas palavras que normalmente vêm antes deles numa oração são as preposições ou as conjunções.

A escolha de um pronome relativo é influenciada por:

 That como um pronome relativo nunca tem uma preposição antes dele.
e.g.: This is the person that Annie was talking about.
 Which não é usado para sujeitos ou objetos humanos.
e.g.: That is the car which she has just bought.
 Who and whom são restritos a antecedentes humanos.
e.g.: He introduced me to his friend, who had just returned from China.

A forma objeto do pronome relativo é usada como o objeto de um verbo ou uma preposição.
e.g.: The late Principal of the College, whom we all remember with affection, left this bursary in
her will;
I discovered whom he was visiting.

Conjunctions

Uma conjunção (joining word) une duas ou mais palavras ou orações.


São palavras tais como: and, but, because, althought, etc. Elas são utilizadas para unir orações e
mostrar a relação entre as idéias nas orações e tomam os nomes das relações que estabelecem entre
duas orações.
Existe, em Inglês, dois tipos de conjunção:Co-ordinate and Subordinate

Co-ordinate conjunctions

. Cumulative: and, both... and, as well as, not only... but also, etc.e.g.: He can play the piano and also
sing very well..
. Alternative: or, else, or else, either... or, neither... nor, etc.
e.g.: She will either travel to England or visit Venezuela.
. Adversative: but, however, nevertheless, etc.
e.g.: He studied hard but failed his test.
. Ilative: therefore, consequently, then, so, etc.
e.g.: He studied hard; therefore he succeede.
. Explanatory: for, as, such as, etc.
e.g.: We visited countries such as Japan, China and Korea.

Subordinate conjunctions

. Purpose: in order that, so that, in case, etc. Estas conjunções são freqüentemente seguidas por
MAY, MIGHT, SHALL, SHOULD.
e.g.: I went to London in order to study English.
e.g.: She worked hard so that she might buy a new house.
. Cause: as , because, since, etc.
19

e.g.: I went away because I was tired.


Time: after, as, as long as, as soon as, when, while, etc.
e.g.: As soon as they got the result, they left the room.
Concession: (al)though, even though, however, etc.
e.g.: They went to the movies (al)though they were very tired.
Manner: as if, how, in any way, as, etc.
e.g.: Do the thing as you want to do.
Degree: as... as, (not) so... as.
e.g.: He played as hard as he could.
Comparison: than após um comparativo.
e.g.: He studied harder than his classmates had done
Results: so... that, such... that.
e.g.: We worked with such energy that everything was ready in a few days.
Conditional: if, unless, if only, as long as, provide, etc.
e.g.: If I were you, I wouldn’t do that.

Prepositions

São palavras que relacionam diferentes itens. A maioria das preposiçòes em inglês têm um número
de significados que são particulares a cada preposição.
As preposições são aquelas pequenas palavras que pertencem a um grupo muito comum de palavras.
Types:
 Simples
 Complexas

As preposições capacitam-nos a:
 expressar movimento para ou de um lugar;
 expressar localização e tempo.

As preposições são normalmente seguidas por:


 um substantivo frasal. (together with my friends; in time; over the edge; under the table)
 uma oração -ing. (Thanks for looking; It is good if you have pride in working for us.)
 um pronome relativo. Em discurso informal, uma preposição pode concluir uma oração relativa,
muito mais do que iniciá-la: That’s the person of whom we were speaking.

Uma preposição necessita de um objeto tanto quanto um verbo transitivo necessita. Uma preposição
e um substantivo frasal que seque a preposição. Uma frase preposicional é utilizada como um
adverbial ou um postmodifier:
 He put the flowers on the table.
 The house on the corner has at last been sold.

As preposições combinam com alguns verbos para formar novos significados derivados desta
combinação. Estes são os phrasal verbs: I believe in his innocence.

Algumas preposições são tanto preposições como advérbios, depende de como elas são empregadas
com o que elas combinam.
e.g.: He went in / I look it through.
20

Quando um verbo é seguido pro uma preposição há sempre pouca ou nenhuma escolha de qual usar:
Rely on, speak to, give to.
Quando há chances de escolha da preposição o significado muda: check for, check on, check over;
speak to, speak about; talk to, talk with, etc.
As preposições permitem-nos expressar relações. Isto ocorre mais com tempo e lugar. Algumas
preposições podem ser usadas com mais de um significado, dependendo de como nós pensamos a
respeito do tempo ou lugar que estamos discutindo.

As preposições de locação podem indicar:


 a direção em que algo está se movendo em relação a outra pessoa ou coisa: towards, from, off...
e.g.: They ran towards the station.
 algo ou alguém que está “fechado, trancado”; within, in, inside, outside... e.g.: Within this box
are secrets nobody will ever see.
 estando em determinado pondo: on, at, by, near...
e.g.: Hit the nail right on the top.
 lugares como uma área: over, across, on, onto...
e.g.: Sid jumped onto the back of the lorry.
 locação como uma fila: along, over, on...
e.g.: He looked along the line of the fence.
As preposições de tempo podem indicar:
 um ponto no tempo ou data: at, on, in...
e.g.: The baby arrived at 9 p.m. on April 1st.
 um período ou ponto do tempo que marca uma mudança: before, after, since, until... e.g.: We
lived there before Mother died.
 a duração de algum evento: for.
e.g.: Helen worked there for the whole of July.

PREPOSIÇÕES SIMPLES COMUNS

aboard, about, across, after, against, along, alongside, amid, among, around, as, at, atop, bar, before,
behind, below, beneath, beside, between, beyond, by, despite, down, during, for, from, in, inside,
into, like, near, of, off, on, onto, opposite, outside, over, past, pending, per, prior, pro, re, regarding,
round, since, than, through, throughout, till, to, towards, under, underneath, until, unto, up, upon,
via, with, within, without.

obs: as preposições sublinhadas podem ser, também, advérbios.

Text/Reading & Comprehension


Petroleum Chemistry

The economic and chemical significance of petroleum has attained a


level that almost defies description. Huge fields of native petroleum lie beneath
the surface of the earth in many parts of the world-notably in the United States,
Iraq and Saudi Arabia, and in the Russian Ukraine. The beginning of a period
of extensive exploitation of these natural sources coincided rather closely with
the development of internal-combustion engines in the early years of the
twentieth century. Since that time, use of petroleum products as gasoline, fuel
oil, and lubricants has attained such proportions that the economy of any
modern country would collapse if its sources of petroleum were abruptly
21

terminated. In addition, a large proportion of the less expensive materials for


organic-syntheses are by-products of the industry.

Vocabulary:
attained: to succeed in getting or achieving sth, especially after great effort;
defies: to openly refuse to obey sb/sth;
beneath: in, at or to a lower position than sb/sth; under;
notably: adv (used for giving an especially important example of what you are talking
about)
Exercise

1) From the text above, give the typography marks


_________________________________________________
_________________________________________________
2) What’s the main subject?
_________________________________________________
_________________________________________________
3) Give some cognate words
_________________________________________________
4) Take an example of a nominal group
_________________________________________________
5) The verb “has attained” wants to express an action that.....
_________________________________________________
6) What the verbal tense of the text?
_________________________________________________
7) Retire duas palavras separando as partes que possam
exemplificar um prefixo e um sufixo:
WORD PREFIX SUFFIX TRANSLATION
7.1
_____________________________________________________
7.2
_____________________________________________________
8) What’s the translation of : “In addition, a large proportion of
the less expensive materials for organic-syntheses are by-products of the
industry.”

A BAND AND A BALLROOM


The waltz, bolero, gafieira, maxixe, tango and even rock from the 60s. Brazil rediscovers the joy of
ballroom dancing

It’s Saturday evening in one of Rio de Janeiro’s finest social clubs. More than a thousand couples
are on the dance floor when, suddenly, the lights dim and the crowd opens up, like the sea before a
ship. A spotlight slices through a mist of dry ice and falls on a single couple, Kim and Cecilie Rygel,
ballroom dancing champions of all of Europe. He is elegant in his tuxedo, while she fairly glows in
a green, diaphanous gown. They might have been dolls on a wedding cake. But when they start to
glide across the parquet floor, applause and cheers clap like thunder.
22

Ballroom dancing... The phrase conjures all sorts of stereotypes: feathered boas and sequins, satin
jackets, 200-watt smiles and sugary ballads on the music box - all bundled up in a show of virtuosity
and kitsch. We know the ballroom types, from the movies or from our grandparents’scrapbook. This
is the way that social dancing has swept the world, pair by pair, from Tokyo to Toledo. So fervent is
this fashion it will have its place in the 2000 Olympic Games, in Sydney, Australia, where the most
traditional dances - the waltz, slow fox and others - will be featured as a demonstrative sport, in a
sort of curtain raiser to true world competition.

Blond and slender, Kim and Cecilie came to Brazil at the invitation of Jaime Arôxa, a master dancer
and the host of the second International Encounter of Ballroom Dance, held in Rio last month. The
Norwegian couple impressed all with their weightless steps, harmony, and majestic bearing. But
Kim and Cecilie also came to learn.
________________
 From ÍCARO BRASIL - REVISTA DE BORDO VARIG . VARIG INFLIGHT MAGAZINE , No.
157, p. 79

QUESTIONS

1. Do texto lido:
a) no primeiro parágrafo, que idéia expressa a palavra before ?
( ) causa
( ) tempo
( ) concessão
( ) modo
( ) n. d. a.

b) no primeiro parágrafo, que idéia expressa a palavra when ?


( ) cumulativa
( ) adversativa
( ) alternativa
( ) temporal
( ) n. d. a.

c) no segundo parágrafo, que idéia expressa a palavra and ?


( ) aditiva
( ) explicativa
( ) finalidade
( ) grau
( ) n. d. a.

2. Escola a alternativa correspondente em inglês a:

a) “Mas quando eles começam a girar pelo salão, aplausos e vivas soam como trovão.”
( ) A spotligh slices through a mist of dry ice and falls on a single couple.
( ) They might have been dools on a wedding cake.
( ) But when they start to glide across the parquet floor, aplause and cheers clap like thunder.
( ) More than a thousand couples are on the dance floor when the lights dim.
( ) n. d. a.
23

b) “É sábado a noite num dos mais finos clubes sociais do Rio de Janeiro.”
( ) When it was Friday, they began the International Encounter of Ballroom Dance in Rio de
Janeiro.
( ) It’s Saturday evening in one of Rio de Janeiro’s finest social clubs.
( ) This is the way that social dancing has swept the world, pair by pair, from Rio de Janeiro to
Manaus
( ) n. d. a.

3. Em qual parágrafo está a seguinte idéia:


a) Mais de um mil casais estão no salão de dança.
( ) primeiro parágrafo
( ) segundo parágrafo
( ) terceiro parágrafo
( ) quarto parágrafo
( ) n. d. a.

b) Eles devem ter sido bonecos de um bolo de casamento.


( ) primeiro parágrafo
( ) segundo parágrafo
( ) terceiro parágrafo
( ) quarto parágrafo
( ) n. d. a.

c) Esta é a maneira como a dança social tem “varrido” o mundo.


( ) primeiro parágrafo
( ) segundo parágrafo
( ) terceiro parágrafo
( ) quarto parágrafo
( ) n. d. a.

4. Complete:
4.1. As preposições capacitam-nos a

_______________________________________________________________________

________________________________________________________________________

SUPPORTING DETAILS/IDÉIAS SECUNDÁRIAS

Você já sabe que a Idéia Principal é como um guarda-chuva que cobre todo o conteúdo de um
parágrafo - exemplos, razões, fatos e outros detalhes específicos. Todos os outros detalhes
específicos são chamados de supporting details (pontos específicos) - eles são as informações que
sustentam e explicam a idéia principal.

Exemplo:
Clearly, TV violence does affect people in negative ways. One study showed that people who
whach a great deal of television are especially fearful and suspicious of others.

Main Idea: Clearly, TV violence does affect people in negative ways


24

Supporting details: One study showed that people who whach a great deal of television are
especially fearful and suspicious of others.

Reading and Exercise

Leia o texto e responda o que se pede:

There is a debate over the value of video games. Critics argue that video games are
destructive. The games, they say, distract students from reading and study. Game players spend less
time in reading for pleasure, and they have less time to spend on shoolwork. Video games are also
viewed as being too violent. For example, Patricia Greenfield, a professor of psychology at the
University of California, notes that when she asked one boy why he liked video games better hatn
television , he answered, “On TV, if you want to make someone die, you can’t.” On the other hand,
defenders of video games maintain that the games offer certain benefits. They claim that the games
can help improve reasoning ability. To deal with the challenging situations presented by some
games, students must develop their ability to think and respond in a quick, logical way. In addition,
video games promote a positive view of computers. Students who enjoy the games may respond
more readily to learning to use computers in school.

Main idea:
Supporting details:
1.
2.

ADVERBS AND ADVERBIALS

Quando você quer acrescentar informação sobre HOW, WHEN, WHERE, ou TO WHAT EXTENTE
e HOW OFTEN.

Vários adverbials são advérbios, mas adverbials não são necessariamente uma única palavra. Eles
também podem ser grupos de palavras, frases preposicionadas ou ate orações.
e.g.: We greatly admire your recent pantings.
The spider scrambled hurriedly into a corner.

Eles são, às vezes, chamados de adjuntos.


Os adverbials, geralmente, modificam o significado de um verbo (We greatly admire your recent
paintings), um adjetivo (Harry is particularly afraid of spiders), um outro adverbio (I am quite
seriously annoyed with you), toda uma sentença (Frankly, I think he is lying), ou uma frase
preposicional (The room is really in an awful mess).
A maioria dos ADVERBIALS são partes opcionais de uma frase ou oração, mas ha alguns verbos
que precisam de um adverbio para completar seus significados.

Os ADVERBIALS podem ser divididos em:


- manner: Two men were working their way home slowly up the hillside.
- place: Two men were working their way up the hillside.
- time: Two men were lost on the hillside.
- degree: It was largely their own fault.
- frequency; Search parties went out every hour.
25

Position of adverbs
e.g.: He was reading a book calmly in his room last night.

- Quando houver um verbo de movimento:


e.g.: She traveled to Europe by plane last week.

- Se houver adverbios de tempo na mesma oracao, colocamos em primeiro lugar aqueles de tempo
mais específicos.
e.g.: Jonh arrived at 8 o’clock yesterday morning.

- Os chamados frequency adverbs (always, never, ever, often, frequently, generally, usually,
sometimes, hardly ever, seldom, rarely, etc.), são sempre colocados antes do verbo, exceto TO BE.
Se houver mais de um verbo no predicado, o FREQUENCY ADVERB será colocado após o
primeiro verbo auxiliar.
e.g.: He has always spoken English.
The fisherman could often catch his fish without any problems.
Obs.: para dar enfase, alguns advérbios podem ser colocados no inicio de uma sentença. Nesse caso,
deve-se observar a inversão na forma verbal.
e.g.: No sooner had he caught the big fish than the shark appeared.
Seldom does he write us a letter.

Exercise

Ordene as palavras abaixo de modo a formarem sentenças completas:


1. have - you - visited - ever - São Paulo - ?
2. restaurant - he - eats - at - sometimes - that
3. carefully - writes - letters - her - she
4. tomorrow - Recife - to - going - is - the leave for - boy - morning

Contextual Reference
Normalmente existem nos textos elementos de referência que são empregados para evitar repetições
de palavras e para interliagar as sentenças, tornando a leitura mais compreensivel e fluente.
Esses elementos aparecem na forma de pronomes diversos:
 Pessoais: he, she, it, I, we, you, they (direct) e me, you, him, her, it, us, them (indirect)
 Demonstrativos: this, that, these, those, such, etc.
 Relativos; who, whom, whose, which, that.
 Possessivos: mine, yours, theirs, ours, his, hers, its.
 Adjetivos possessivos: his, her, our, my, your, it.
 Pronomes reflexivos: myself, yourself, himself, herself, itself, oneself, ourselves, yourselves,
themselves.
 Interrogativos: who, what, which, whose, whom, when, why, how, how much (many, far, often,
long, etc)
 Indefinido: someone, no one, anyone, everyone, somebody, nobody, anybody, everybody,
something, nothing, anything, everything, others, several, many, all, Enough, either, neither, both,
some, none, etc...
26

Veja alguns exemplos:


 I asked my students why they had chosen the ESP course.
 This description is very simple. It follows a diagram in numbered stages.
 Geologist use explosive charges and seismic refraction to find oil deposits. These techniques have
proved to be successful in the desert.
 A hole is spreading in the ozone layer that protects the earth from the sun’s ultraviolet rays.

Exercise
 Separe no texto abaixo os termos que estão ligados evitando, desta forma, a sua repetição:

Fernando de Noronha

“The archipelago of Fernando de Noronha was discovered in 1503 by Portuguese


navigator Gonçalo Coelho. Four years later it was donated by King Dom Manuel I to a Portuguese
merchant Fernão de Noronha. Its strategic location stirred the greed of the Dutch and the French
who dominated it for different periods until it was recovered by the Portuguese Crown.”
_______________
Revista de Bordo Transbrasil, Ano IV, # 28, p. 56.

Relative Pronouns - Exercises

I. Complete com os pronomes relativos adequados.


e.g.: Is this the car ................. you want?
Is this the car which/that you want?

1. That is the comet ........................ was discovered by an English scientist.


2. This is the picture at ................................... I was looking when you came in.
3. That is the dog ................................. defended my house from the burglars.
4. These are the stars .................................... I think are the brightest of all.
5. The plan ............................ was provided by the Chinese was extremely useful.
6. The film ......................... was shown on TV reached Europe only last month.

II. Reescreva, ligando as orações com whose:


e.g.: Here is the woman. Her father is rich.
Here is the woman whose father is rich.

1. There is the comet. Its tail is very long.

2. This is the scientis. His name is Halley.

3. That is the plan. Its system is extremely simple.

4. This is the woman. Her studies are very bright.

5. That is the cat. Its tail is black and white.


27

Pronome relativo de posse - WHOSE

- refere-se a coisas, pessoas e animais


- deve ser seguido de um substantivo

III. Fill in with who, whom, which ou whose:


1. The man .......... you me yesterday is a famous scientist
2. The Babylonians were a people ........ kept careful records of comets
3. This is the comet...... is called Halley
4. These are the men..... studies were done sixteen years ago
5. This is the planet.......... suns are extremely bright.

Critical Reading

Este tipo de leitura acontece quando o leitor, ao final da leitura, pára e reflete sobre tudo que o texto
lhe transmitiu. A partir desta análise, iniciamos um processo de avaliação do texto o qual onde
verificamos: a) a importância do texto para nós; b) até que ponto o texto nos transmitiu algo de
novo; c) de que modo o texto nos foi apresentado (de modo objetivo, profundo, confuso, etc.); d) se
há concordância de nossa parte a respeito das idéias do autor ou não; e) se há algo que possamos
acrescentar às informações obtidas no texto, etc. Reading: Observe o texto abaixo , ao final da
leitura faça uma avaliação crítica do texto:

The chemistry is the science of matter that studies its properties and transformations, relating htese
properties of a substantce with the respective structure. In addiction, it previses and explains the
occurrence of transformations. These are some activities accomplished by the chemists.
We can say that the chemistry began when the primitive man developed techniques to produce and
control the fire. The heat proportionated by the fire, admited the boiling of the food; the making of
day utensils, the discovery of new materials among them glasses and irons.
The primitive men had no idea that they were utilizing the fire todo chemical reactions.

Contextual Guessing (lexical inference)

É o uso do raciocinio da análise para inferir, deduzir, o significado de palavras desconhecidas no


texto. Quase sempre encontramos um termo desconhecido no texto e recorremos de imediato ao
dicionário ou buscamos auxílio junto a outras pessoas com maior conhecimento. Todavia, é sempre
bom termos em mente o seguinte: a) o uso constante do dicionário ou a simples tradução do
professore ou de qualquer outra pessoa, limita no leitor a capacidade de refletir, raciocinar, tirar
conclusões; b) a busca frequente de palavras desconhecidas no dicionário demanda tempo (time
consuming) que é algo do que não dispomos durante as horas-aula, ou qualquer tipo de leitura
direcionada; c) em Inglês Técnico o objetivo é compreender e não traduzir.

O recomendável é, quando encontramos palavras desconhecidas:


a) examinar o contexto;
b) identificar a classe gramatical da palavra que estamos com problemas em entender
c) ver se a palavra é importante ou não para a compreensão da leitura
d) ver se essa palavra já foi mencionada anteriormente no texto de forma flexionada ou derivada
e) não perca tempo buscando significados que não expresse o real contexto em que a palavra se
encontra
28

f) tenha em mente que nem sempre é possível contextualizar tudo ou todas as idéias. Lembre ,
também, que há outras estratégias de leitura.

Grammar

Passive Voice (voz passiva)

e.g.: Jules Verne wrote “From the Earth to the Moon” in 1865. (active voice)
“From the Earth to the Moon” was written by Jules Verne in 1865. (passive voice)

As sentenças que possuem objeto, complemento nominal, podem ser colocadas na voz passiva.
A voz passiva é formada com o verbo auxiliar TO BE + o participio passado do verbo principal da
sentença
No exemplo dado anteriormente, o objeto da sentença na voz activa (“From the Earth to the Moon”
– o paciente da ação), torna-se o sujeito da sentença na Voz Passiva;
O sujeito da sentença na Voz Ativa (Jules Verne – o agente da sentença), toma o lugar do objeto
precedido pela preposição by;
Quando o agente é vago, sem importancia, ou até desconhecido, por exemplo: tehy, somebody,
people. Etc), ele não é mencionado.
e.g.: They launched Verne’s spacecraft form Cape Town, Florida.
Verne’s spacecraft was launched by them from Cape Town, Florida.

Note:
no caso dos verbos com dois objetos (complementos verbais), geralmente o objeto
indireto torna-se o sujeito na passiva. É possível, também, utilizar o objeto direto
como sujeito na voz passiva. Mas, isto é feito quando queremos enfatizar o objeto
direto.
e.g.: Sub. V. ind. obj dir. obj. complement
Somebody gave me a comb for birthday!

I was given a comb for birthday!

A negativa é formada na Voz Passiva pela inserção da particula de negação not depois do verbo
auxiliar.
e.g.: The book was not written by Hemingway.

A formação da interrogativa na Voz Passiva é feita pela colocação do verbo auxiliar antes do sujeito.
e.g.: Was the book written by Hemingway?

Question

Why do we need to know the Passive Voice when we are reading texts that are written in technical
english ?
29

Affixation (afixação)
É o processo de formação de palavras que se caracteriza pela colocação de afixos que se somam ao
radical da palavra para formar derivações ou até graus de significados que se possa dar a esta
palavra que está sendo modificada como a afixação.
Observe:
Prefixação Sufixação
Inadequate useful
Unhappy useless
Disconnect friendship

Note: . os prefixos geralmente dão origem a uma palavra sem auterar sua classe gramatical.
e.g.: ground (solo) underground (subsolo) – ambos são substantivos.
. já os sufixos, geralmente, dão origem a palavras com o mesmo significado, porém , com
classe gramatical alterada.
e.g.: natural – adjetivo naturally (advérbio)

Affixes

Suffixes mais comuns em Inglês.


1. aqueles que formam substantivos a partir de:
a) verbos: ion , e.g.: possess – possession
operate – operation
refrigerate – refregeration
er , e.g.: dream – dreamer
teach – teacher
or , e.g.: act – actor
visit – visitor
ar , e.g.: lie – lier
ing , e.g.: build – building
ment , e.g.: agree – agreement
develop – development
b) outros substantivos:
hood, e.g.: brother - brotherhood
ship., e.g.: friend - friendship
ist, e.g.: piano - pianist

b) de adjetivos:

ness, e.g.: happy - happiness

kind - kindness

sharp - sharpness
dark - darkness
rich - richness

2) Aqueles que formam adjetivos a partir:


a) substantivos:
ful, e.g.: faith faithful
use useful
30

wonder wonderful
less, e.g.: end endless
horse horseless
care careless
ous, e.g.: danger dangerous
fame fameous
glory glorious
al, e.g.: region regional
profession professional
culture cultural
y, e.g.: wind windy
cloud cloudy
rock rocky
sun suny
like, e.g.: man manlike
child childlike
powder powderlike
b) de verbos:
ing, e.g.: nterest interesting
able, e.g.: break breakable
comfort comfortable
enjoy enjoyable
prefer preferable
3) aqueles que formam advérbios a partir de adjetivos:
ly, e.g.: careless carelessly
easy easily
dangerous dangerously
4) aqueles que formam verbos a partir de adjetivos:
ize, e.g.: modern modernize
American Americanize
Legal legalize
En, e.g.: sharp sharpen
Short shorten
Dark darken

Prefixos que podem ser usados antes de adjetivo, verbo ou substantivo.

Un Unpopular Dis disagree


Unimportante Disapprove
Unhappy Discomfort
Undress Disgrace
Untie Disinfect
Unlock Disadvantage
Im/in impolite Non noncitizen
Impartial Nonreligious
Infinite Nonsmoker
Independent Noncellular
Inconvenience Nonalcoholic
Indiference
31

Sondagem (Alunos Técnico & Pós-Médio)

Visando ampliar as suas potencialidades de leitura, bem como conhecer um pouco do seu modo de
ler para podermos adaptar e organizar o curso de Inglês Instrumental a esta realidade, que será
obtida com as resposta das perguntas abaixo, favor responder as questões abaixo. Obrigado:

Some important general questions for the process of teaching and learning a second language.
Please, answer them.

SEÇÃO A (Geral)
1. Você fala um segundo idioma? (Faça um X ao lado da resposta)
Sim ___ Não ___
(Se a sua resposta foi Não, vá para a pergunta número 4.)

2. Se afirmativo, qual? (Faça um X ao lado da resposta. Se a resposta for outro, diga qual).
Inglês ___ Espanhol ___ Francês ___ Alemão ___ Russo ___ Outro. Qual? ____________

3. Você classificaria sua fluência em ler, ouvir, falar e escrever um segundo idioma como?
Muito Boa ___
Boa ___
Regular ___
Ruim ___

4. Se você tivesse que aprender um outro idioma, qual você gostaria de aprender: (Faça um X ao
lado da resposta. Se a resposta for outro, diga qual).
Inglês ___ Espanhol ___ Francês ___ Alemão ___ Russo ___ Outro. Qual? ____________

5. Você sabe ler em Língua Inglesa? ? (Faça um X ao lado da resposta)


Sim ___ Não ___

6. Como você classifica o seu nível de leitura em Língua Inglesa? (Faça um X ao lado da resposta)
Muito Boa ___
Boa ___
Regular ___
Ruim ___

7. Você assiste TV por assinatura ? (se a resposta for não, vá para a questão No. 9)
( ) sim ( ) não

8. Quanto tempo você acha que gasta assistindo TV com programação em Inglês em um dia?
( ) muito ( ) pouco ( ) quase nada ( ) nenhum

9. Você tem alguma leitura regular (por exemplo: leitura diária de um jornal; revista semanal tipo
Newsweek, Time, etc.; romance, such as novels, etc.)?
( ) sim ( ) não
32

10. Quando você lê textos em Inglês, considerando que você tem que ir à escola e trabalhar ao
mesmo tempo e que pode ter um bocado de obrigações familiares também?
Todos os dias ( ) no fim de semana ( ) nunca lê ( )

11. Você acredita que o sistema educacional em nosso país, não importa se público ou privado, fez
você gostar mais , ou gostar menos de estudar Inglês?
( ) mais ( ) menos

12. Você acredita que talvez precise da disciplina INGLÊS INSTRUMENTAL, para ajudar você a
ler em Inglês, visto que você "sabe ler" em português?
( ) sim ( ) não

13. Você acredita que um bom leitor é aquele que lê rápido?


( )sim ( ) não

14. Quantas horas você dedica à leitura de textos por semana?

__ Nunca __ 1-5 horas __ 5-10 horas __ 10-20 horas __ Mais de 20 horas

15. Qual a sua faixa de idade?

15 -- 18 anos __;18 -- 20 anos __;20 -- 22 anos __;22 -- 25 anos __;25 -- 30 anos __;

30 -- 35 anos __; 35 -- 40 anos; acima de 40 anos __.

16. Você é do sexo:

Masculino ___; Feminino ___

17. Você exerce alguma atividade financeira:

A) Não __; faz serviços eventuais __; parou de trabalhar para estudar __; trabalha em horário

integral __; trabalha em meio horário __; desempregado __; aposentado __.

B) Trabalha em empresa privada ___; Serviço Público ___; Autônomo ___; Outras ___.

C) Você trabalha na área do curso que faz no CEFET - AM

Sim ___; Não ___.

18. Sua renda familiar está entre:

Até 1 salário minímo __; 1 a 2 __; 2 a 3 __; 3 a 5 __; 5 a 10 __; 10 a 20 __; acima de 20 __

19. A sua escola origem é:

Escola pública Federal __, Estadual __, Municipal __; escola privada __; supletivo __; outra __.
33

20. Você é uma pessoa que exige cuidado ou tratamento especial (e.g. tem alergias, tem deficiência

auditiva, usa aparelhos para se locomover, etc.)

Não ___; Sim ___ (Qual? __________________________________________________)

SEÇÃO B -- Como você lê?

Esta seção está destinada a visualizar o modo ou estratégias utilizadas na leitura de língua inglesa.

Marque apenas em uma das alternativas que corresponda à sua resposta.

1. Você faz alguma atividade de preparação para a leitura antes de inciar a leitura de um texto?

__ sim, __ às vezes, __ nunca.

2. Ao iniciar a leitura de um texto em inglês você sabe que estratégia de leitura pode utilizar para

tomar conhecimento do assunto geral do texto que irá ler?

__ sim, __ não, __ às vezes.

3. Você tem conhecimento sobre as estratégias de leitura que podem ser utilizadas por leitores que

têm pouco conhecimento em língua inglesa?

__ Sim, __ Não, __ Já ouvi falar, __ Acredito que estas coisas não funcionam, __ E eu posso ler

utilizando estratégias de leitura mesmo sem saber inglês?

4. Você dá prioridade a:

Vocabulário ___; compreensão ___; utiliza todos os recursos possiveis na leitura ___; não dá

prioridade a nada ___.

SEÇÃO C -- Em que escola ou lugar você estudou inglês, ?

1. Você estudou ou estuda inglês (Não considere para esta resposta o IFAM):

Escola Pública __; Escola Particular __; Curso de Idiomas __; Universidade (Letras) __; Em país de

língua Inglesa __ ; Com a família __; Estuda por conta própria __; Inglês Instrumental __; Programa

de TV __; Cursos em vídeo, cd-rom, etc.__ ; nunca estudou inglês __.

2 Sua situação atual de escolaridade é:


34

Cursando faculdade __; fez Vestibular em 2002 __; já concluiu Curso Superior __; Cursando Pós-

Graduação __; outros __ (Qual? _____________________)

Potencialidades de Leitura
As questões nesta seção, em geral, permitem mais de uma resposta. Marque na , ou nas,
alternativa(s) que corresponda :

1) Ao ler um texto, mesmo não sendo em Inglês, você costuma:


a) grifar ( )
b) fazer esquema ( )
c) fazer resumo ( )
d) fazer anotações no texto ( )
e) fazer anotações à parte ( )
f) não faz nada do que foi mencionado acima ( )

2) Na sua opinião, um bom leitor é aquele que:


a) lê muito ( )
b) lê o texto sem utilizar dicionário ( )
c) dá uma olhada geral no texto antes de ler ( )
d) lê sempre por partes ( )
e) não se importa com as dificuldades de leitura ( )
f) lê palavra por palavra ( )

3) Aponte fatores que se apresentam como dificultadores do processo de leitura


a) vocabulário técnico ( )
b) pouca base gramatical da língua inglesa ( )
c) assunto técnico ( )
d) não reconhece as idéais centrais do texto ( )
e) parágrafos longos ( )
f) Não sabe quando o texto tem sua construção invertida ( )

4) Ao realizar a leitura de um texto em língua inglesa, você acredita que:


a) deve ler tudo do início ao fim ( )
b) lê só o que interessa ( )
c) verifica se o assunto lhe interessa ( )
d) observa o texto para ver se você consegue compreender ( )
e) procura apenas a idéia central ( )
f) Não se importa com nada do que foi citado acima ( )

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

BLASS, Laurie & PIKE-BAKY, Meredith. Mosaic One. A Content-Based Writing Book. Third
Edition. McGraw-Hill. U.S.A
BROWN, P Charles & BOECKNER, Keith. Oxford English for Computing
COMFORT, J and others. Basic Technical English.
COLLINS GEM. English Grammar. Harper Collins Publishers 1990. Latest reprint 1992.
35

FRODESEN, Jan & EYRING, Janet. Grammar Dimension, Book Four. Form, Meaning and Use.
Second Edition, 1997. Diane Larsen-Freeman Series Director. U.S.A.
GLENDINNING, Eric & Norman. Oxford English for Electrical an Mechanical Engineering
---------------------, & McEWAN, John. Oxford English for Electronics
LANGAN, John. Ten Steps to Advancing College Reading Skills. Second Edition. Townsend Press.
1995. U. S. A.
LÓPEZ, Eliana V. & ROLLO, Solange M. Make or Do? Etc., etc... Resolvendo dificuldades. Ed.
Ática. 1989.
McPARTLAND, Joseph F. & NOVAK, William J. Electrical Design Details. Ed. The McGraw-Hill
Book Company, USA. 1966
MIRANDA, Moacir & LINHARES, Jairo. Elementos de Inglês Instrumental. Escola Técnica
Federal do Pará. Coord. de Língua Estrangeira.
MURPHY, Raymond. English Grammar in Use. Cambridge University Press. Tenth printing, 1989.
NATERIO, Bertha J. Business letters for all / Bertha J. Naterop; (tradução e adaptação de Emma E.
O. Fernandes Lima). - São Paulo: EPU, 1988
PRADO, Terezinha e POW, Elizabeth M. Inglês para Processamento de Dados. Atlas . SP, 6ª ed.
1990.
RESOURSE Package for Teachers of English for Academic Purposes. By the staff of CEPRIL .
Second Edition, 1994. P.U.C. de São Paulo - Projeto de Inglês Instrumental.
SIQUEIRA, Valter L. O Verbo Inglês - Teoria e Prática. Ed. Ática. 1987.
STEINBERG, Martha. Morfologia Inglesa - Noções Introdutórias. Ed. Ática. 1985.
SUDLOW, Michael F. Exercises in American English Pronunciation. Listening and Pronunciation
Drills for International Students of English. Excellence in Education publication, 1995,
U.S.A.
ZBAR, Paul B. Basic Electricity. Ed. The McGraw-Hill Book Company, USA. Third Edition. 1966
FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas Técnicas para o Trabalho Científico. Que todo mundo deve
saber inclusive você. Explicitação das normas da ABNT - Associação Brasileira de Normas
Técnicas. 6a. ed. Porto Alegre, 1998.
LOPES, Edward. Fundamentos da Lingüística Contemporânea. Ed. Cultrix 1975.
LONGMAN, Dictionary of Language Teaching & Applied Linguistic. Jack C. Richards, John Platt,
Heidi Platt, New Edition 3rd. Ed. 1993.
MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. Ed. Brasiliense. 5ª ed. Coleção Primeiros Passos - 1985,
São Paulo.
SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. Ed. Cortez, 13a. ed.

Você também pode gostar