Você está na página 1de 37

O QUE MUDA NA SEGURANÇA E

SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018


O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

É uma base de dados digital que detalhará


as informações dos trabalhadores de todas
as empresas do Brasil.

O E-Social é um sistema
digital do Governo Federal
(INSS, RFB, CEF, MTPS)
proposto para unificar o
envio de informações.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Informações relacionadas com as obrigações fiscais,


previdenciárias e trabalhistas pelo empregador, relativas
aos trabalhadores como, por exemplo:

 cadastramento,
 vínculos,
 contribuições previdenciárias,
 folha de pagamento,
 escriturações fiscais e
 informações sobre o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Entre as novidades está a transmissão eletrônica de informações dos


eventos relacionados com a SST das empresas e os órgãos públicos, tais
como:

 Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT),


 Atestado de Saúde Ocupacional,
 Formalização de Entrega e Higienização dos Equipamentos de Proteção
Individual (EPI),
 Condições Ambientais do Trabalho,
 Fatores de Risco, entre outras
Prepare-se, TODAS EMPRESAS!!
Em 2018, todas as empresas – micro, pequenas, médias e grandes, assim como,
trabalhadores rurais, terão que se adaptar ao sistema digital denominado eSocial.

Uma nova era nas relações


entre empregadores,
empregados e governo
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

A expectativa:

1) Reduzir a burocracia: simplificar a transmissão eletrônica dos dados sobre as


obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas. Além disso, é uma prática que
substituirá o preenchimento e a entrega de formulários e declarações
separadas aos órgãos e entidades do governo federal, principalmente,
Secretaria da Receita Federal do Brasil – RFB, Caixa Econômica Federal,
Instituto Nacional do Seguro Social – INSS e Ministério do Trabalho e Previdência
Social – MTPS.

2) Reduzir erros e eliminar fraudes: Com as informações mantidas em base de


dados eletronicamente e em tempo real, tornará mais “tranquila e produtiva” a
ação dos auditores.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

A transmissão dos dados é prevista para iniciar no dia 1° de janeiro


de 2018.

Empresas grandes ou médias

Faturamento em 2016 superior a R$ 78 milhões

OBRIGATORIEDADE: Transmitir informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, exceto as


informações dos eventos relativos a Saúde e Segurança do Trabalhador (SST) que serão
obrigatórios após os 6 primeiros meses do início do eSocial.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Demais empresas:

OBRIGADORIEDADE do eSocial será o dia


1° de julho de 2018, exceto para os eventos
relativos à SST, que serão obrigatórios após
os 6 (seis) primeiros meses do início.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Independente do porte da sua empresa fique atento,


pois, no Art. 5°, da Resolução CDES Nº 2, de 30 de
agosto de 2016, que dispõe sobre o eSocial, é
destacado que:

Art. 5º Os empregadores e contribuintes


obrigados a utilizar o eSocial que deixarem de
O Conselho de
prestar as informações no prazo fixado ou que
Desenvolvimento
as apresentar com incorreções ou omissões Econômico e Social
ficarão sujeitos às penalidades previstas na
legislação específica.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Para evitar problemas com a transmissão dos


dados, eliminar o risco de receber autuações de
agências fiscalizadoras e garantir os benefícios
dos trabalhadores é fundamental que você conheça o
eSocial e prepare a sua empresa para a nova era
digital de registro de informações, principalmente,
as relacionadas com a Segurança e Saúde do
Trabalho - SST.
Viabilizar a garantia de direitos previdenciários e trabalhistas;

Racionalizar e simplificar o cumprimento de obrigações;

Eliminar a redundância nas informações prestadas pelas pessoas físicas e


jurídicas;

Aprimorar a qualidade de informações das relações de trabalho, previdenciárias


e tributárias; e

Conferir tratamento diferenciado às microempresas e empresas de pequeno


porte.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Conhecimento

Tecnologia

Implantação

Sustentabilidade
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

A transmissão das informações da área de Segurança e Saúde do Trabalho


(SST) será um evento eSocial para um CNPJ ou CPF. Os evento têm regras e
são organizados por grupos como veremos a seguir:
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

EVENTO DESCRIÇÃO
Iniciais Identificam o empregador, contribuinte e /ou órgão público, contendo dados básicos de sua
classificação fiscal e de sua estrutura adm, por exemplo: folha de pagamento, relação de cargos e
funções, jornada de trabalho, ambiente etc..

Não periódicos São aqueles com data pré-fixadas para ocorrer, dependem de acontecimentos na relação entre
empregador e/ou órgão público e o trabalhador, por exemplo: admissão, alteração de salário,
mudança de GHE, alteração da exposição a agentes nocivos, etc..

periódicos Estes tem periodicidade previamente definida, composto por informações de folha de pagamento,
contribuição previdenciária e do imposto de renda retido na fonte sobre o pagamento a pessoa
física

Tabelas Informações constantes em tabelas de dados que validam os eventos não periódicos e periódicos
sobre um determinado período. A manutenção das tabelas também fundamental para adequada
apuração das bases de cálculo e dos valores, assim como, para controlar a vigência das
informações.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

COD. S-1090 – Ambiente de Trabalho


COD. S-2220 – Monitoramento da Saúde do Trabalhador
COD. S-2240 – Condições Ambientais do Trabalho – Fatores de Risco
COD. S-2241 – Insalubridade, periculosidade e Aposentadoria Especial
COD. S-2230 – Afastamento Temporário
COD. S-2210 – Comunicado de Acidente de Trabalho
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

É necessário que outros eventos não-periódicos sejam fornecidos pelo sistema da


empresa, como exemplo:

Admissão do Trabalhador (COD S-2200)

Desligamento (COD S-2299)


O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Com as informações repassadas via sistema, será possível


determinar o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) do
Trabalhador, sem a necessidade de envio pela empresa do
antigo formulário.
Facilidade na análise do direito à
aposentadoria especial

Dos benefícios por incapacidade e da própria


gestão de informações e documentos.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Adequação ao eSocial, demandará na empresa a Gestão de


Segurança e Saúde do Trabalho

 Integração e racionalização dos fluxos de


informação.
 Mapeamento dos processos operacionais e de
negócios

 Avaliação da capacidade de integração dos


sistemas computacionais (ERP’s)

 Qualidade e velocidade dos dados


utlizados/fornecidos pela empresa
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Independente do porte em toda empresa


deverá ocorrer uma integração entre as
áreas de SST e Contabilidade, unificando a
transmissão das informações
PREVIDENCIÁRIA, TRABALHISTA e
FISCAIS.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

É destacado que a obrigatoriedade de prestar informações relativas


ao ambiente de trabalho deve ser tratada por profissionais
capacitados para tal informações, logo sendo remetido a área de
Saúde e Segurança do Trabalho.

O que faço? Minha empresa não


dispões de um setor de Saúde e
Segurança do Trabalho....
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

APRIMORAMENTO, “A PALAVRA CHAVE”

APRIMORAR PROCESSOS RELACIONADOS AO


MONITORAMENTO DA SAÚDE DO TRABALHO.
APRIMORAR E MANTER RESTREÁVEL AS AVALIAÇÕES
DAS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO.
APRIMORAR CONTROLES E REGISTROS DE AÇÕES PREVENTIVAS TAIS COMO:
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO EXISTENTES (EPI /EPC).
APRIMORAR REGISTROS DAS AÇÕES
CORRETIVAS (EVIDENCIAS) E MONITORAMENTO.
APRIMORAR CULTURA DE SST NAS ORGANIZAÇÕES
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Necessidade de rotinas e processos de SST racionalizadas (aplicação dos conceitos de


Lean Manufacturin) e adoção de sistemas e software para auxílio nas tarefas.

Em fim.....existe uma tendência de cenário digital e tecnológico


associado a pessoas especializadas no assunto.

Fim do amadorismo!

A aplicação de penalidades, que antes dependiam de fiscalização ou


denuncia para averiguação do nível de conformidade de uma
determinada empresa passa a ser informatizada e on-line.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

A seguir, destacamos algumas práticas para área de SST que ajudam a iniciar um
processo de planejamento e implementação do eSocial.

Identifique os eventos de SST: Promova o Treinamento da Equipe de


Os eventos específicos e complementares SST:
que demandam atividades de levantamento Tornar-se fundamental estabelecer um
e organização de dados e exigem plano de treinamento sobre as novas rotinas
avaliações dos profissionais de SST na do eSocial, coleta de dados e exigências de
empresa. Prática que ajudará a preparar a controle, atualização e armazenamento dos
empresa nos requisitos do eSocial. eventos relacionados.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Promoção de Auditorias sistêmicas: Efetividade no controle de entrega de


Esqueça planilhas eletrônicas de controle EPIs:
de setores da indústria, comércios etc. Implemente mecanismos se possível
Adote um software que padronize a também automáticos para controlas a
informação e elimine erros de comunicação entrega, troca, higienização e devolução
entre profissionais ou gestores da empresa. dos EPIs pelos trabalhadores.
Mantenha todos os ambientes de trabalho
registrados e monitorados com itens
específicos das NRs publicadas pelo
Ministério do Trabalho.

Controle a Saúde Ocupacional:


Mantenha o prontuário da Saúde do
trabalhador em dia e atendendo as
exigências Normativas aplicáveis.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018

Controle de Qualidade das Use uma tecnologia de informação e


informações da Empresa: comunicação (TIC)
Estabeleça mecanismos para manter um No processo de implantação e preparação
sistema de informações dos trabalhadores, do eSocial é fundamental começar a
atividades da empresa, entre outros, sem gerenciar todas as atividade de SST dentro
erros. Fique atento porque a transmissão de de um software, única forma de gerar as
informações erradas ou desatualizadas informações (arquivos eletrônicos) que
provocará retrabalho, atraso nas operações, serão transmitidas sobre a empresa.
fiscalizações e inclusive autuações. NOTA: Avalie as funcionalidade, confiabilidade do
maior parte das organizações não dispõe de sistema, facilidade de uso, tempo de
dados de conformidade com os requisitos processamento etc.
do eSocial.
O QUE MUDA NA SEGURANÇA E
SAÚDE DO TRABALHO A PARTIR DE 2018
Princípio fundamental

Cumprimento da legislação onde se faz necessário


estabelecer parâmetros de avaliação.

Organização e gerenciamento de dados e


ambientes referente condições de trabalho

Processo simplificado de informações, porém


que requer expertise e conhecimento.
Princípio fundamental

Maior transparência e manutenção de direitos e deveres

Necessária definição organizacional nas


empresas e sustentabilidade.

Estabelecimento de novas metas referente a


cultura de segurança nas organizações.
Princípio fundamental

Atenção no cronograma
Palestrante
www.segurancagrupodiretiva.com.br

faleconosco@segurancagrupodiretiva.com.br
GEORGE A. FRANÇA TRINDADE

www.facebook.com/diretiva.george Diretor Técnico do Grupo Diretiva® – Saúde


e Segurança do Trabalho

Auditor Líder certificado internacional pelo


grupo-diretiva (IRCA) em OHSAS 18001:2007, com
experiência em empresas do ramo de
mineração, siderurgia integrada e semi-
integrada e em grandes projetos de
(19) 3493-1959 expansão em construções metal mecânica.
Especialização em Radioproteção, Higiene
Ocupacional, Gestão Moderna de
(19) 99880-1214 Segurança e Controle de Perdas – MSM –
DNV. Capacitação complementar em Altura
Task College. Especialização complementar
em Espaço Confinado pela ABHO –
Associação Brasileira de Higienistas
Ocupacionais.