Você está na página 1de 8

AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

O profissional autônomo - agências x


escritórios
APRESENTAR OS DIFERENTES CAMPOS DE TRABALHO PARA O TRADUTOR E INTÉRPRETE AUTÔNOMO
(FREELANCER).

AUTOR(A): PROF. LUCIANA LATARINI GINEZI

Neste tópico, apresentaremos as possibilidades de trabalho para o autônomo. Quem são seus clientes?

Quais os riscos que cada um oferece? Quais as vantagens de trabalhar com cada um?

A maioria dos tradutores e intérpretes no Brasil atua no mercado freelance como autônomo, conforme a

pesquisa feita pela ABRATES - Associação Brasileira de Tradutores em 2015:

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 1 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

O profissional autônomo - agências x escritórios 01 / 06

Observe que, de acordo com a pesquisa, 86% dos profissionais são autônomos, 11% são in-house com
carteira assinada e 3% in-house sem carteira assinada. A quantidade de autônomos é extremamente maior

que os colaboradores internos de empresas.


Nesse mercado (freelance), há as agências e os clientes diretos, quando então dizemos que o tradutor e
intérprete tem um escritório (mas não necessariamente: o escritório é apenas um espaço onde o tradutor e
intérprete poderá trabalhar, com outros colegas).
Não existe o melhor e o pior: ambas as condições possuem vantagens e desvantagens. Tudo dependerá da

forma de trabalhar e preferências de cada tradutor e intérprete.


Abaixo, apresentaremos as características de cada condição de trabalho e você, futuro tradutor e intérprete,
deverá definir o que é melhor para o seu caso.

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 2 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

AGÊNCIAS - INTERMEDIAçãO ENTRE CLIENTES E


FREELANCERS
AGÊNCIAS - intermediação entre clientes e freelancers

O profissional autônomo - agências x escritórios 02 / 06

As agências de tradução são normalmente formadas por sócios que, por sua vez, atuam ou atuavam como

tradutores e intérpretes freelancers no mercado e decidiram expandir o seu negócio.


Não falaremos aqui sobre os donos da agência, mas sim sobre os tradutores e intérpretes contratados para
trabalhar para a agência.
O grupo de tradutores e intérpretes terceirizados de uma agência costuma ser a maior parte da equipe. Há
outros profissionais com contratos in-house que trabalham com a revisão, edição, conferência de

documentos, coordenação de projetos, gerentes de projetos etc.


As agências são facilitadoras do trabalho do tradutor e intérprete, pois fazem todas a intermediação com o
cliente, que muitas vezes não conhece ou entende o processo de tradução e, portanto, precisa de um tempo
dedicado para elucidação.
Além disso, a agência administra todas as rotinas de uma tradução, desde o recebimento do material,

análise do texto, busca de memórias de tradução (quando disponíveis), orçamento, bem como da editoração
e pagamentos. Para o tradutor e intérprete que não tem habilidades administrativas, a agência é a salvação.
As agências também costumam fazer os pagamentos aos tradutores e intérpretes independentemente de
receberem o pagamento dos clientes. Normalmente, o prazo de pagamento é acertado na assinatura do

contrato com a agência. Porém, há agências que não fazem o pagamento enquanto o cliente final não o
fizer, ou seja, se houver calote, ele cairá sobre o tradutor e intérprete. Há, ainda, agências que podem
reclamar do trabalho do tradutor e intérprete, alegando que a qualidade oferecida do trabalho foi inferior

ao que foi contratado, portanto pagarão a menos (ou nada) ao tradutor e intérprete.

As agências têm seus contratos específicos (para cada agência) com os tradutores e intérpretes. É natural
que no contrato você encontre cláusulas que falem sobre confidencialidade e também concorrência. Analise

sempre com cuidado, pois após a assinatura, você pode responder em juízo por quebrar cláusulas do
contrato.

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 3 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

É por isso que não podemos dizer que trabalhar para uma agência só pode ser bom ou só pode ser ruim.
Depende do tamanho da agência (quanto menor, mais fácil de lidar com questões pontuais; quanto maior,

mais tradutores e intérpretes terá, ou seja, são considerados substituíveis com mais frequência).

CLIENTES DIRETOS - ESCRITóRIO E HOME OFFICE


Clientes diretos - escritório e home office

O profissional autônomo - agências x escritórios 03 / 06

Como os clientes de tradução e interpretação não conhecem os processos do trabalho, é comum que o

tradutor e intérprete tenha de investir seu tempo para explicar como funciona. É muito importante ouvir o
cliente e fazer perguntas a ele sobre seu projeto.

Há clientes que querem apenas que seus funcionários leiam um texto explicativo sobre um novo
procedimento gerencial ou sobre uma máquina, portanto não é necessário que o texto passe por editoração,

por exemplo.

Outros clientes não sabiam que um tradutor consegue traduzir de 2.000 a 4.000 palavras por dia (vide figura
abaixo), pedindo um texto de 12.000 para amanhã!

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 4 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

De acordo com a tabela, uma pequena parcela de tradutores (4%) informa que traduz mais de 6.000 palavras

por dia. A maioria de tradutores informa que traduz menos. Veja: 20% traduzem até 2.000 palavras/dia; 34%
traduzem de 2.000 até 3.000; 25% de 3.000 até 4.000; 10% de 4.000 até 5.000 palavras; 5% de 5.000 até

6.000 palavras e, por último, 4% afirmam que traduzem mais de 6.000 palavras por dia.
O profissional autônomo - agências x escritórios 04 / 06

Outros clientes, ainda, o procuram esporadicamente, apenas para traduzir um documento oficial, e você vai
gastar seu tempo explicando todo o procedimento da tradução juramentada, orçamento, além de ter de

lidar com a questão financeira.

E, dentre esses exemplos, a empresa que vai dar um treinamento aos seus funcionários, porém não sabia
que é preciso ter simultânea, caso contrário o treinamento previsto para 8h vai levar 16h. E que na

simultânea há dois intérpretes na cabine.


Complicado? Nem tanto. Se você tem habilidades administrativas, pois cerca de 30% de seu trabalho será

aplicado na captação de clientes, administração e organização de seu espaço e estrutura de trabalho, bem

como consolidação de contratos, então seu negócio está aqui.


Nessa opção, a qualidade do texto será seu diferencial de mercado. Enquanto as agências contratam os

tradutores e intérpretes que cobram mais barato, o cliente direto paga o valor combinado com o

profissional, com chances de fidelizar seu trabalho.

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 5 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

Uma situação negativa é que o cliente direto pode precisar de seu trabalho esporadicamente, ou seja, você
não terá um fluxo de trabalho constante; a agência pode oferecer mais trabalho, porém com o valor mais

baixo.

Diante desse quadro, você deve se fazer várias perguntas, para ajudá-lo a encontrar os clientes ideais para
seu perfil, quer dizer, trabalhar com agências ou montar seu escritório.

AGêNCIAS X ESCRITóRIOS
1. Qual seu público-alvo? Se quiser trabalhar com editoras, não adianta oferecer seus serviços

para clientes da área industrial, certo? Quando desenvolver seu site, faça um formulário para

o cliente em potencial preencher. Ele informará o tipo de texto e volume, para que você se
decida se é de seu interesse ou não. E detalhe: se não for de seu interesse, indique um colega

que possa se interessar!


2. Onde pretendo atuar? Se meu objetivo é atuar com o mercado internacional, por exemplo,

estou no local ideal? Será que minhas línguas de trabalho são apropriadas para essa região?

3. Quero atuar como tradutor e como intérprete? Ou vou atuar apenas como tradutor? Ou
apenas como intérprete?

4. Tenho habilidades administrativas? Sou organizado, a ponto de equilibrar o orçamento para


os meses de menor fluxo de tradução e interpretação?

O profissional autônomo - agências x escritórios 05 / 06

Em ambos os casos, você precisará de um contador, para ajudá-lo nas inscrições estaduais e municipais

necessárias para a abertura de sua Pessoa Jurídica, além do acompanhamento dos recolhimentos mensais.
Também precisará de um local de trabalho tranquilo, em que possa atuar com concentração e sem
interrupções. E saber um pouco a mais sobre informática é uma necessidade atual, portanto considere fazer

um curso que o ensine a utilizar processadores de texto, planilhas, ferramentas de apresentação,


documentos em PDF, manuseio de FTP, nuvem e memórias de tradução!

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 6 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

E não espere que os clientes diretos ou agências venham bater à sua porta imediatamente após sair da

Universidade! É provável que você tenha de investir um ano todo anunciando seus serviços, para depois ter
retorno financeiro de seus investimentos.
Fazer estágio durante o período da Universidade é uma ótima opção para aqueles que pretendem atuar em

agências ou adquirir experiência com elas. Invista no estágio enquanto está na Universidade. Depois, não
haverá mais como fazer, de acordo com as leis brasileiras atuais.

REFERÊNCIA
ABRATES. O perfil profissional de tradutores e intérpretes no Brasil. Pesquisa. Disponível em:
http://pt.slideshare.net/Abrates/o-perfil-profissional-dos-tradutores-e-interpretes-no-brasil-abrates-2015

(http://pt.slideshare.net/Abrates/o-perfil-profissional-dos-tradutores-e-interpretes-no-brasil-abrates-201
5). Acesso em 22.nov.2016.
MCKAY, C; ZETZSCHE, J. How to succeed as a freelance translator. 3a. ed. Two Rat Press & Translatewrite,
2015.

SAID, F. M. Guia do Tradutor. Melhores Práticas. 1ª ed. São Paulo: edição do autor, 2013.

O profissional autônomo - agências x escritórios 06 / 06

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 7 of 8
AVA UNINOVE 05/02/18 12(28

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php Page 8 of 8