Você está na página 1de 24

Manutenção na Produção

Industrial

Estratégias usadas em manutenção

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Definições
• Estratégias> Arte de aplicar os meios
disponíveis com vista a consecução de
objetivos específicos.
• Planejamento> Processo que leva ao
estabelecimento de um conjunto coordenado
de ações visando à consecução de
determinados objetivos.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Definições
• Programação> O plano de trabalho de uma
empresa ou organização para ser cumprido ou
executado dentro de um determinado período
de tempo.
• Controle> Fiscalização exercida sobre
atividades de pessoas ou departamentos para
que não se desviem de normas
preestabelecidas. Deve incluir atividades de
correção de eventuais desvios.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Definições
• Manutenção> Todas as ações técnicas e
administrativas que visem preservar o estado de
um equipamento ou sistema, ou para recolocar o
equipamento ou sistema de retorno a um estado
no qual ele possa cumprir a função.
• P.C.M > Conjunto de ações para preparar,
programar, verificar o resultado da execução das
tarefas de manutenção contra valores
preestabelecidos e adotar medidas de correção
de desvios para consecução dos objetivos e da
missão da empresa.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Estratégias de uso da Manutenção
Corretiva.
• Todo trabalho de manutenção realizado em
maquinas que estejam em falha.
O reparo de uma falha pode ser feito logo que
acontece o problema ou em uma data
posterior.
Manutenção Corretiva Programada> são tarefas
de remoção de falhas em data posterior ao
evento falha, ficando a máquina em pane até
a data a data de reparo.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Estratégias de uso da Manutenção
Corretiva.
• Manutenção corretiva de emergência>
Aconteceu o problema e tem que ser corrigido
imediatamente pelos manutentores.
• Essas definições devem constar no Manual de
Organização de Manutenção ao estabelecer
esse processo na manutenção da empresa.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Consequências de apenas MC.
• O uso da estratégias de Manutenção
Corretiva, apenas, leva a uma continua e lenta
degradação das máquinas e da instalação
onde poderá acontecer perda de produção,
risco à integridade das instalações, riscos de
degradação do meio ambiente e ainda, o que
é o mais grave, trazer riscos à vida humana,
não só dos empregados, mas também dos
clientes e usuários dos produtos.
Prof. Esp. Mário Luis Rigolo
Consequências de apenas MC.
• Com isso os acidentes ocorrem com mais
frequências e os níveis de acidentes são
maiores que em outras estratégias. Existe
maior perda de produto. A matéria prima não
é mais otimamente usada. Existem sempre os
“salvadores da situação” para que a produção
seja entregue a tempo e com qualidade
duvidosa.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Consequências de apenas MC.
• Então aparecem as tradicionais desculpas
sobre a causa do mau funcionamento e
porque o trabalho não foi concluído.
• O eterno conflito entre manutenção e
operação.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Onde é aceitável apenas a MC.
• O uso de manutenção corretiva somente é
aceitável onde o for o modo mais barato de
conduzir a manutenção de ativos.
• A manutenção corretiva seria usada onde é
mais barato reparar depois da falha do que
usar programas de inspeção ou de revisões
periódicas.
• Onde não precisa de padrão de qualidade
alto, e demandas de produção pequenas.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Definição de manutenção preventiva.
• Todo trabalho de manutenção realizado em
máquinas que estejam em condição
operacionais ainda que com algum defeito.
• segundo ABNT – 5462-94

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Comentários apenas a MC.
• O uso de apenas manutenção corretiva é uma
consequência do desconhecimento de
melhores técnicas de gerenciamento e
administração da manutenção e da
consequência de não existir um
acompanhamento dos custos de manutenção
e suas consequências no processo produtivo.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Estratégias de Uso da Manutenção
Preventiva.
• Definição MP> conforme norma ABNT 5462-
94
• Todo trabalho de manutenção realizado em
máquinas que estejam em condições
operacionais, ainda que com algum defeito.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Consequências do uso de apenas MP.
• O custo de manutenção preventiva é alto.
• É um custo alto e que exige paradas de
máquinas grandes para cumprir suas rotinas
que, usualmente, podem ser complexas e
onerosas e muitas das vezes desnecessárias.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Consequências do uso de apenas MP.
• Normalmente as rotinas de manutenção
preventiva não consideram a carga de
trabalho das máquinas, não dão tratamento
especial para efetuar as tarefas de
manutenção e as rotinas de modo diferente
em locais diferentes e, muitas vezes, usam
sobressalentes em demasia.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Onde é aceitável MP.
• O uso de apenas manutenção preventiva é
aceitável onde se deseja manter a situação
atual porque se está satisfeito com ela. Julga-
se que melhorias são desnecessárias e que o
custo das manutenções está bom.
• Paradigma> “time que está bem não se mexe”
• O problema que os outros times estão
evoluindo e o seu ficando ultrapassado.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Onde não é aceitável MP.
• Não é aceitável usar apenas a manutenção
preventiva sistemática quando você deve
tomar medidas para aumentar a vida útil dos
equipamentos, onde a empresa precisa
aumentar a lucratividade e reduzir custos.
• Isto é uma realidade na maioria das empresas.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Comentários sobre MP
• O fabricante entende muito do equipamento que
ele fabrica e sabe muito bem o que é necessário
para que o equipamento funcione bem.
• O problema é que ele, o fabricante, ao propor
rotinas de manutenção preventivas sistemática
nem sempre considera a carga de trabalho do
equipamento, não considera as características do
local onde o equipamento será instalado nem as
interações do equipamento com outros sistemas.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Comentários sobre MP
• Em alguns casos o programa de manutenção
preventiva é composto de recomendações do
fabricante para ressalvar os interesses do
fabricante durante o período de garantia.
• Porém algum fabricantes já mandam
recomendações para que os gastos em
manutenção sejam os mínimos, permitindo
assim maior produtividade e segurança.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Estratégia de uso da Manutenção
Preditiva
• Definição MD> Todo trabalho de
acompanhamento e monitoração das
condições da máquina, de seus parâmetros
operacionais e sua eventual degradação.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Consequência dessa definição
• Não é necessário fazer nada, pois a máquina
está em bom estado.
• Realizará manutenção preventiva antes da
falha.
• Realizará manutenção corretiva caso encontre
o problema, máquina quebrada.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Onde é aceitável a MD.
• Onde o custo da falha é grande.
• As despesas com esta técnica são menores
que as eventuais despesas e gastos com
reparos, custos de indenizações por perda de
produção.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo


Onde não é aceitável a Manutenção
Preditiva (MD).
• Onde os custos dessa técnica não trará vantagens
financeira para a empresa.
• Onde se faz MD por fazer, apenas para encher o
peito e falar: temos monitoração preditiva.
• Exemplo: Uma piscina residencial possui duas
bombas instalada.
• É muito mais barato realizar o reparo quando
uma das bombas danifica do que ficar
monitorando vibrações do rolamentos e
substituir antes.
Prof. Esp. Mário Luis Rigolo
Bibliografia
• Livro: A organização, o planejamento e o
controle da Manutenção.

• Gil Branco Filho.

Prof. Esp. Mário Luis Rigolo