Você está na página 1de 7

Análise de Óleo: Uma abordagem prática sobre os

procedimentos realizados em caminhões fora de estrada

Resumo –

INTRODUÇÃO
atr
A elaboração de um plano de manutenção
avés do uso de instrumentos sensíveis à radiação
preditiva é de grande importância na busca pela
infravermelha, permitem a visualização do perfil
garantia da disponibilidade dos equipamentos de uma
térmico e a medição das variações de calor emitidas
empresa. Além disso, garante o prolongamento da
pelas diversas regiões da superfície de um corpo, sem
vida útil de cada componente, evitando gastos
a necessidade de contato físico com ele. [2]
desnecessários. [1]
A MCSA ou método de análise por assinatura de
A manutenção preditiva pode ser feita baseada
corrente se refere à avaliação da forma de onda da
nos estudos dos fenômenos que apontam desgastes,
corrente através da análise FFT. Dentre os
defeitos ou falhas em equipamentos ou através de
equipamentos que podem ser analisados pelo método
aparelhos capazes de indicar a necessidade de
da assinatura de corrente, destacam-se motores
reparos. Ao se identificar a anormalidade, é feito um
elétricos, geradores e transformadores. [3]
diagnóstico para compreender a gravidade do
resultado do estudo e se estabelece a medida a ser Através da ultrassonografia, é possível realizar a
tomada para o reparo. [1] verificação dos ecos recebidos identificando falhas
internas ou de espessuras. Por também ser um
Em um plano de manutenção preditiva podem
método não destrutivo é muito difundido na indústria
ser utilizados vários métodos para que se possa agir
e pode ser feito tanto em metais como em não metais.
assertivamente em cada máquina ou equipamento.
[1]
Entre eles, podem ser citados:
Na análise por Partículas Magnéticas, magnetiza-
 Análise de Vibração; se a peça, submetendo-a a um campo induzido por
 Termografia;
corrente elétrica. Caso haja descontinuidade
 Assinatura de Corrente;
perpendicular ao campo, ele se direcionará para fora
 Medição de Espessuras;
 Análise por Partículas Magnéticas; da peça, formando assim um dipolo magnético. Ao
 Análise de Óleo. aplicar pó de ímã sobre a peça em análise, o dipolo as
atrairá formando visivelmente uma indicação de
A análise de vibração se trata de um dos métodos descontinuidade. [1]
mais eficientes e utilizados na indústria nos planos de
manutenção preditiva. Em funcionamento, todas as A análise de óleo é uma das mais importantes
máquinas produzem vibrações. Aos poucos, defeitos ferramentas da manutenção preditiva e permite a
em componentes que compõe a máquina, como em realização de avaliações laboratoriais rápidas e
rolamentos e mancais, se manifestam através de precisas sobre o lubrificante utilizado nos
vibrações características que podem ser identificadas equipamentos. Com a análise de óleo, torna-se
no espectro da frequência. [1] possível detectar tanto os desgastes das peças móveis
dos equipamentos quanto a presença de
A termografia, segundo a norma NBR 15572 da contaminantes. [4]
ABNT, é um método de teste não destrutivo, que
Um plano de manutenção preventiva geralmente 2.1.1. Análises Fisico-Químicas
é composto pela junção vários métodos de análise,
Segundo [7], as análises físico-químicas têm
para garantir a disponibilidade física e confiabilidade
como principal objetivo a identificação das condições
dos equipamentos. Nesse artigo, será apresentado um
do lubrificante, com o propósito de aumentar a vida
plano de manutenção preditiva com foco único na útil do óleo, das máquinas e dos equipamentos. O
análise de óleo. Foi utilizado como base o plano de grau de deterioração física e química do lubrificante,
manutenção adotado por uma mineradora para seus isto é, o grau de contaminação e degradação pode ser
caminhões fora de estrada. avaliado através de uma série de ensaios
normalizados.

Dentre os itens analisados durante a análise físico-


ANÁLISE DE ÓLEO
química, destacam-se:

A análise de óleo é uma das mais importantes  Odor;


 Aparência;
variáveis da manutenção preditiva, pois permite uma
 Presença de água;
programação assertiva de inspeções. A ausência desse
 Densidade;
tipo de análise pode deixar os equipamentos sujeitos
 Viscosidade cinemática;
a sérios problemas em componentes importantes dos
 Índice de Viscosidade;
mesmos. [5]
 TAN (Número de Acidez Total);
A grande vantagem da utilização da análise de  TBN (Número de Basicidade Total);
óleo, bem como outros métodos de manutenção  Ponto de Fulgor;
preditiva, é o baixo valor de investimento demandado  Fuligem;
se comparado aos altos custos da manutenção  Contagem de Partículas.
corretiva. Além disso, ao se utilizar a análise de óleo,
A observação de alteração na turbidez, presença de
aumenta-se a vida útil dos componentes, reduz-se
material em suspensão, alteração de coloração,
gastos com material de reposição e trocas de óleo
translucidez, fases distintas pode indicar diversos
desnecessárias. [5]
problemas. Se a turbidez estiver elevada, por
Estudos dos óleos lubrificantes utilizados nas exemplo, ou se forem detectados sedimentos em
máquinas podem apontar várias anomalias, como por suspensão, pode significar contaminação por água,
exemplo desgastes de componentes e contaminações partículas sólidas ou biológicas. Em outras palavras,
por água e combustíveis. Logo, esse monitoramento é um óleo em boas condições deve ter aparência
de grande importância, podendo orientar ações de límpida. [8]
manutenção e prevenir falhas futuras. [5]
A Figura 1 abaixo apresenta quatro amostras
2.1 Tipos de Análise de Óleo diferentes de um determinado óleo. O óleo da
amostra mais à esquerda se encontra em condições
Existem basicamente duas maneiras de se ideiais, enquanto o óleo da amostra mais à direita
encarar as informações obtidas a partir de uma apresenta coloração característica de contaminação.
análise de óleo:

a) Condições do lubrificante – determinação


das propriedades físico químicas do
lubrificante para garantir uma boa
lubrificação;
b) Condições da máquina – análise das
substâncias estranhas ao lubrificante (gases
ou partículas em suspensão). [6]

Dessa forma, dois dos principais tipos de análise


de óleo são as análises físico-químicas e as análises
espectrométricas.
PLANO DE MANUTENÇÃO PREDITIVA

Para se efetuar o plano de manutenção baseado


em análise de óleo, é necessário primeiramente
Figura 1. Amostras de óleo normal e contaminado. identificar a necessidade de se investir e planejar a
manutenção preditiva nos equipamentos. Logo após,
2.1.1. Análises Espectrométricas seleciona-se quais equipamentos serão monitorados e
Segundo [7], as análises espectrométricas são de define-se a programação e periodicidade das
suma importância na prevenção de falhas do inspeções. Depois, são estabelecidas as ferramentas
equipamento e ajudam a prolongar a sua vida útil. necessárias para implementação do sistema de coleta
Esse tipo de análise tem por objetivo determinar os dos fluidos. As amostras então vão para o laboratório
metais de desgaste, os contaminantes e os aditivos a fim de serem analisadas de acordo com as normas
contidos na amostra. Quanto maior a taxa de da American Society for Testing and Materials. Os
contaminação das amostras de óleo, maior a resultados são consolidados e enviados por meio de
probabilidade de falha de um componente. Dentre os relatórios gerenciais que indicam as ações a serem
itens analisados durante a análise espectrométrica, tomadas de acordo com o estado do lubrificante.
destacam-se a verificação da presença de: 3.1. Plano de Manutenção Preditiva realizado
 Ferro (Fe); em caminhões fora de estrada
 Cromo (Cr); A manutenção preditiva é uma ferramenta
 Níquel (Ni); fundamental para a garantia da confiabilidade de
 Estanho (Sn); equipamentos de mineração. Os mesmos estão
 Molibdênio (Mo); sujeitos a condições de operação extremamente
 Cálcio (Ca); agressivos, devido a fatores como condição de pista,
 Cobre (Cu); ininterrupção da produção, aplicação de grandes
 Chumbo (Pb);
esforços mecânicos e trabalho sob grande quantidade
 Alumínio (Al);
de carga.
 Silício (Si);
 Zinco (Zn); Dentre os equipamentos da mineração que mais
 Magnésio (Mg). estão sujeitos a condições adversas e portanto
necessitam de um bom acompanhamento preditivo,
Sendo ferro, cobre, cromo, chumbo, níquel,
estão os caminhões fora de estrada. São os
alumínio e estanho metais de desgaste, o sílicio
responsáveis por transportar o material retirado da
um contaminante e molibdênio, zinco, cálcio e
mina pelas escavadeiras para os britadores, que
magnésio aditivos.
compõe a primeira parte do processo produtivo do
O monitoramento e acompanhamento do minério de ferro. Como a maioria dos equipamentos
aumento da quantidade de metais são de grande de transporte, possuem uma grande quantidade de
importância. Como em todas as técnicas preditivas, o sistemas e componentes hidráulicos. Por isso, a
levantamento do histórico e comparação com valores análise de óleo em particular se trata de um
anteriores é essencial. importante aliado na garantia da disponibilidade
física dos caminhões fora de estrada. Além de
monitorar as condições do óleo e de componentes A definição da periodicidade das coletas é
como motores, utiliza-se esta técnica de manutenção diretamente relacionada aos planos de manutenção
preditiva para reduzir os gastos com trocas de óleo preventiva dos equipamentos. Em outras palavras,
desnecessárias em paradas programadas. todas as vezes que um caminhão para inspeção ou
revisão preventiva, amostras de óleo são coletadas.
O plano de manutenção apresentado a seguir se
trata do modelo utilizado pela Vale - Mina Cauê, em A cada 500 horas de operação é realizado um
Itabira-MG, no que tange à análise de óleo de sua plano de manutenção preventiva nos caminhões.
frota de equipamentos de transporteA Figura 2 abaixo Além disso, uma inspeção detalhada do equipamento
apresenta um dos caminhões nos quais a análise de é feita após 250 horas de operação após a execução
óleo é efetuada. Trata-se de um Caterpillar 793D, do plano preventivo anterior. Como cada
com capacidade de carregamento de 240 toneladas. equipamento opera cerca de 17 horas por dia, é
razoável considerar que a cada 15 dias, uma coleta de
Figura 2. Caterpillar 793D óleo é efetuada em cada caminhão.
Dentre os sistemas onde há presença de fluidos 3.1.2. Coleta das amostras
lubrificantes no caminhão, destacam-se os cinco
principais: motor de combustão, transmissão, sistema Uma vez que o equipamento encontra-se parado
de elevação e freios, direção e diferencial traseiro. A para inspeção ou manutenção, o profissional
Tabela 1 abaixo apresenta a capacidade, em litros de responsável por coletar as amostras executa o
óleo, de cada um dos sistemas acima: procedimento. São coletadas amostras de cinco
sistemas do caminhão:
Tabela 1. Capacidade hidráulica do caminhão
Caterpillar 793D.  Amostra de óleo motor;
 Amostra de óleo do conversor de torque e
Sistema Capacidade de óleo (litros) transmissão;
Motor Diesel 265l  Amostra de óleo do sistema hidráulico
Transmissão 102l (elevação de báscula e freios);
Elevação e Freios 1375l
 Amostra de óleo do sistema de direção;
Direção 227l
 Amostra de óleo do diferencial traseiro.
Diferencial Traseiro 1022l
Tal tarefa deve ser realizada por um profissional
treinado, para que não haja risco de contaminação das
O plano de manutenção preditiva pode ser
amostras durante a coleta e de acidentes provocados
dividido em quatro etapas, sendo elas:
por pressão residual nas linhas hidráulicas. Cada uma
 Seleção dos equipamentos a serem das amostras é armazenada em um recipiente
monitorados e definição da periodicidade de mostrado na Figura 3 abaixo e enviado ao laboratório
coletas; de análise da Caterpillar, localizado em Contagem-
 Coleta das amostras; MG.
 Análise laboratorial;
 Definição de ações de manutenção de
acordo com relatórios recebidos.

3.1.1. Seleção dos equipamentos a serem


monitorados e definição da periodicidade de coletas

Todos os equipamentos pertencentes à frota de


equipamentos de transporte da Mina Cauê são
inclusos no plano de manutenção por análise de óleo.
A frota é composta por 59 caminhões fora de estrada,
três carretas e cinco tanques de irrigação.
Figura 3. Recipiente de armazenamento de amostra

3.1.3. Análise laboratorial

Já no laboratório, as amostras são analisadas tanto


pelo método físico-químico quanto pelo método
espectrométrico. Dessa forma, é possível analisar as
condições do óleo lubrificante e dos componentes.
Por exemplo, ao se analisar o óleo do motor de Figura 4. Resultado de análise espectrométrica do
combustão, é possível identificar desgastes nas caminhão CAT906
camisas, eixo comando de válvulas, mecanismos de
válvulas e pistões.

O laboratório então deve enviar um relatório da


análise das amostras, contendo as principais
informações a respeito do estado do óleo. As Figuras
4 e 5 abaixo apresentam um relatório referente a uma
amostra de óleo motor coletada em março de 2018,
proveniente do equipamento CAT906, também do
modelo Caterpillar 793D. A amostra é identificada
pela tag U60-48095-0712. É possível observar as
análises físico-químicas (elementos de desgaste, em
partes por milhão) e espectrométricas (condições do
óleo, em contagem de partículas) da amostra:

Figura 5. Resultado da análise físico-química do


equipamento CAT906

Observa-se que o relatório de análise também inclui


os três últimos resultados das amostras coletadas no
mesmo equipamento, para que se possa realizar
comparação e verificar se há uma tendência de
deterioração. A amostra de tag U060-48078-0175 foi
coletada também em março de 2018 , a amostra de
encontradas, indicando desgaste excessivo dos
comandos finais direito do caminhão (roda direita).
Nas Figuras 7 e 8 abaixo, é possível observar a
indicação de alta quantidade de partículas ferrosas
proveniente da análise de óleo, e a ordem de
tag U060-48058-0147 foi coletada em fevereiro de manutenção gerada para programar a substituição dos
2018, e a amostra U060-48039-0605 foi coletada em componentes.
janeiro de 2018. Figura 7. Indicação de desgaste em componentes
Por fim, o relatório de análise apresenta uma obtida através da análise de óleo.
conclusão geral sobre o estado da amostra, que pode
ser observada na Figura 6:

Figura 6. Conclusão sobre o estado da amostra.

Entre a data da coleta e a data de processamento do Figura 8. Execução da ação de manutenção baseada
relatório, podem ser decorridos no máximo dez dias. nos dados preditivos.
Este curto prazo de tempo se dá pela necessidade de
Apesar do comando final direito estar em estágio
se programar eventuais ações de manutenção para a
inicial de sua vida útil – 3800 horas trabalhadas,
próxima parada preventiva, que se dá a cada 500
frente à expectativa de vida de mais de 17000 horas –
horas ou aproximadamente 30 dias.
o mesmo foi trocado para evitar a quebra durante
3.1.4. Definição de ações de manutenção de acordo operação.
com relatórios recebidos
CONCLUSÃO
A grande vantagem da manutenção preditiva frente a
preventiva se dá pela possibilidade de se programar
trocas e manutenção nos equipamentos e
componentes com base na situação real do mesmo, e
não em intervalos programados.

Dessa forma, a equipe de analistas de frota e


programadores definem as ações de manutenção
baseadas nas informações contidas no relatório de
análise de óleo. Por exemplo, para a situação
encontrada na Figura 6 acima, não houve necessidade
de ação de manutenção devido a boa qualidade do
óleo e não identificação de desgaste em componentes REFERÊNCIAS
no motor. A seguir, entretanto, é possível observar
uma situação em que os resultados da análise de óleo [1] MMtec Inspeções Industriais. Crie o seu plano
definiram a decisão de se trocar um componente de manutenção preditiva. Disponível em: <
antes da falha do mesmo. http://www.mmtec.com.br/crie-o-seu-plano-de-
manutencao-preditiva/>. Acesso em: 24 jun. 18.
Em junho de 2018, foi processada uma amostra de
óleo do diferencial traseiro do equipamento CAT528, [2] WAGECK, Marcelo dos Martyres. Detecção de
do modelo Caterpillar 777G. A análise do óleo defeitos em motores de indução pela análise da
apontou uma grande quantidade de partículas de ferro assinatura da corrente elétrica. Disponível em: <
http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/3
895/1/CT_COELE_2014_2_20.pdf>. Acesso em: 24
jun. 18.

[3] PS Soluções. Preditor. Disponível em: <


http://www.pssolucoes.com.br/preditor.html>. Acesso
em 24 jun. 18.

[4] Análise de óleo: tudo o que você precisa saber


sobre o assunto. Disponível em: <
https://www.manutencaopreditiva.com/destaque/anali
se-de-oleo-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-
assunto>. Acesso em 24 jun. 18.

[5] Saiba mais sobre os tipos de análise de óleo.


Disponível em: <
https://www.manutencaopreditiva.com/analise-e-
filtros-de-oleo/saiba-mais-sobre-os-tipos-de-analise-
de-oleo>. Acesso em: 24 jun. 18.

[6] As técnicas e os instrumentos usados na análise


de óleo lubrificante. Disponível em: <
https://qualidadeonline.wordpress.com/2010/11/29/as
-tecnicas-e-os-instrumentos-usados-na-analise-de-
oleo-lubrificante/>. Acesso em 24 jun. 18.

[7] TechOleo. Análise de Óleo de Equipamentos.


Disponível em: <
http://techoleo.empresaseba.com.br/#tipos-de-
analise>. Acesso em: 24 jun. 18.

[8] Aparêcia de lubrificantes: Tão simples e tão


útil. Disponível em: <
https://www.manutencaopreditiva.com/manutencao/a
parencia-de-lubrificantes-tao-simples-e-tao-util>.
Acesso em 24 jun. 18.

[9] Caterpillar. SOS Fluid Analysis. Disponível em:


<https://www.fabickcat.com/support/sos-fluid-
analysis/>. Acesso em: 24 jun. 18.