Você está na página 1de 15

A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão

A Declaração dos Direitos do Homem e do Influenciada pela doutrina dos direitos naturais.

Cidadão foi um documento elaborado durante a


Revolução Francesa de 1789, mais precisamente
no dia 26 de agosto de 1789.
Não contemplou a abolição da escravatura e da
condição inferior das mulheres.

Ratificada a 5 de outubro de 1789 por Luís XVI.

A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão


foi deveras importante por ter sido a primeira
Estabelece os direitos fundamentais dos declaração de direitos e fonte de inspiração para
cidadãos franceses bem como de todos os outras que vieram posteriormente, como a
homens sem exceção. Declaração Universal dos Direitos Humanos
aprovada pela ONU (Organização das Nações
Unidas), em 1948.
Rosa Ferreira, Sara Vieira, 11ºLH4
REVOLUÇÃO FRANCESA

• Ocorreu em França, entre 1789-1799

• A população revoltou-se contra uma sociedade desigual e contra a má gestão política do rei Luís XVI.

• A revolução levou ao cancelamento dos direitos feudais e à promulgação da Declaração dos Direitos do

Homem e do Cidadão.

• Substituição do absolutismo por uma Monarquia Constitucional e depois uma República.

José Pedro Freitas, Nádia Silva, 11ºLH4


Artigo 1
Os homens nascem e são livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem fundar-se na utilidade comum.

http://f1colombohistoriando.blogspot.pt/2012/07/antecedentes-da-revolucao-francesa.html

https://www.mtholyoke.edu/courses/rschwart/hist255/la/sans-culottes.html

Sans-Culottes: foi a denominação dada pelos aristocratas aos artesãos,

Fim da sociedade de ordem. trabalhadores e até pequenos proprietários participantes da Revolução


(Antigo Regime) Francesa, principalmente em Paris.

Ruben Torres, Mafalda Ribeiro, 11LH4


Artigo 2
O fim de toda a associação política é a conservação dos direitos naturais e imprescindíveis do Homem. Esses direitos são a
liberdade, a propriedade, a segurança e a resistência à opressão.

https://imgs.dm.com.br/uploads/2018/01/Elzi-Nascimento-e-Elzita-Melo-
Quinta-2.jpg
David Martins, Márcio Neves, 11º LH4
Artigo 3
O princípio de toda a soberania reside essencialmente na Nação. Nenhuma corporação, nenhum indivíduo pode exercer autoridade
que daquela não emane expressamente.

http://www.laifi.com/usuario/67416/laifi/89360102_67416_48572203_37
86.jpg
Carta Constitucional da França. (Séc. XVIII, Ano 1791)

Daniel Carvalho, Sandro Perdigão, 11LH4


Artigo 4
A liberdade consiste em poder fazer tudo aquilo que não prejudique outrem: assim, o exercício dos direitos naturais de cada homem
não tem por limites se não os que asseguram aos outros membros da sociedade o gozo dos mesmos direitos. Estes limites podem ser
determinados pela lei.

http://pr.caritas.org.br.s174889.gridserver.com/wp-content/uploads/2014/12/DECLARA%C3%87%C3%83O-DH.jpg

Vítor Pereira, Vítor Leite, 11LH4


Artigo 5
A lei não proíbe senão as ações prejudiciais à sociedade. Tudo aquilo que não é proibido pela lei não pode ser impedido, e ninguém
pode ser constrangido a fazer o que ela não ordene.

https://i1.wp.com/www.luispellegrini.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/10/artstor_delacroix_liberty.jpg?fit=624%2C390

Francisca Carvalho, Isabella Werner, 11LH4


Artigo 6
A lei é a expressão da vontade geral. Todos os cidadãos têm o direito de concorrer, pessoalmente ou através dos seus
representantes, para a sua formação. Ela deve ser a mesma para todos, quer se destine a proteger quer a punir. Todos os cidadãos
são iguais a seus olhos, são igualmente admissíveis a todas as dignidades, lugares e empregos públicos, segundo a sua capacidade e
sem outra distinção que não seja das suas virtudes e dos seus talentos.

http://blog.fundacionmontemadrid.es/wp-content/uploads/2012/09/Sin-t%C3%ADtulo-1-360x240.png http://www.edu.xunta.gal/centros/iesmontecastelo/system/files/u60/PTO-_Cruz_Roja__7_.jpg

http://www.park-kuzminki.ru/wp-
content/uploads/2014/10/%D0%BE%D0%B1%D0%BB%D0%BE%D0%B6%D0%BA%D0%B07-290x290.jpg

Francisca Carvalho, Isabella Werner, 11LH4


Artigo 7
Ninguém pode ser acusado, preso ou detido senão nos casos determinados pela lei e de acordo com as formas por esta
prescritas. Os que solicitam, expedem, executam ou mandam executar ordens arbitrárias devem ser castigados.

https://i1.wp.com/www.videiraipatinga.com.br/wp-content/uploads/2017/11/img_expressoesdajustica.jpg?resize=1024%2C538

Bruna Ribeiro, Ivo Oliveira, 11LH4


Artigo 9
Todo o acusado se presume inocente até ser declarado culpado e, se se julgar indispensável prendê-lo, todo o rigor não necessário à
guarda da sua pessoa devera ser severamente reprimido pela lei.

https://juristas.com.br/wp-content/uploads/2017/01/shutterstock_516640243.jpg

Bruna Ribeiro, Ivo Oliveira, 11LH4


Artigo 10
“Ninguém pode ser inquietado pelas suas opiniões, incluindo opiniões religiosas, contando que a manifestação delas não perturbe
a ordem pública estabelecida pela lei.”

http://advocaciaoperaria.com.br/limites-liberdade-expressao-comunicacao-social/ https://dezoitoevintetres.wordpress.com/2014/01/05/liberdade-religiosa-para-o-mundo-plural/ http://adufes.org.br/portal/noticias/28-andes/1408-aumentam-ataques-a-liberdade-de-expressao-e-de-debate.html

Ana Fernandes, Francisca Fernandes, 11LH4


Artigo 11
- A livre comunicação dos pensamentos e opiniões é um dos mais preciosos direitos do Homem; todo o cidadão pode, portanto,
falar, escrever, imprimir livremente, respondendo, todavia, pelos abusos desta liberdade nos termos previstos na lei. […]

Ana Topete, Bruna Oliveira, 11LH4

http://contenidos.enter.co/custom/uploads/2015/02/censura_1024.jp g

https://bnotas.files.wordpress.com/2010/02/free_speech_cartoon16021.jpg
https://assets.change.org/photos/6/bj/fk/JRBJFkonxfKoMSw-800x450-noPad.jpg?1459459717

Ana Topete, Bruna Oliveira, 11LH4


Artigo 15
A sociedade tem o direito de pedir contas a todo o agente público pela sua administração.

20fotos%3A%20revolu%C3%A7%C3%A3o%20francesa/assembleia-constituinte-francesa-jpg/

Lídia Mendes, Soraia Martins, 11LH4


Artigo 16
Qualquer sociedade em que não esteja assegurada a garantia dos direitos, nem estabelecida a separação dos poderes, não tem
Constituição.

http://www.snpcultura.org/fotografias/recursos_humanos_20140114.jpg

Lídia Mendes, Soraia Martins, 11LH4


Artigo 17
Como a propriedade é um direito inviolável e sagrado, ninguém dela pode ser privado, a não ser quando a necessidade pública
legalmente comprovada o exigir evidentemente e sob a condição de justa e prévia indemnização. -

https://img.olx.com.br/images/34/342621036993650.jpg

Inês Silva, 11LH4