Você está na página 1de 1

Homem de Deus

Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor,
a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual
também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas. 1Tm 6.11-
12
É muito comum ouvirmos, da parte de muitos cristãos, uma expressão que já se tornou
uma espécie de jargão: “olha ali, eis que vai um homem de Deus!”. O que a Bíblia diz a respeito
desse assunto? Homem de Deus seria um estereótipo, de terno e gravata falando “crentês”? O
crentês vai além de um dialeto que somente ‘iniciados’ entendem. O crentês denota aparência
de piedade, porém vazio de conteúdo.
Neste primeiro devocional, vamos falar um pouco sobre esse tema, sobre como sermos
homens de Deus diante dos desafios doutrinários e culturais deste tempo.
No texto acima, o apóstolo Paulo escreve para Timóteo e lhe dá instruções para uma vida
cristã. Vale lembrar que Timóteo era um discípulo de Paulo, um jovem pastor nascido em Listra
(atual Turquia). Era filho e neto de mulheres piedosas e cristãs, instruído na fé desde pequeno
(At 16.1; 2Tm 1.5; 3.15).
No cenário em questão, Paulo estava numa viagem para região da Macedônia, e instruiu
Timóteo através da epístola para que estivesse atento aos desafios da igreja na cidade de
Éfeso, onde este estava pastoreando, desafios tais que confrontariam sua fé. A viagem de
Paulo demoraria além do previsto, sendo necessária instrução específica ao pastor Timóteo.
Quais eram elas?
1. Andar na contramão (v11 a): Timóteo deveria se opor aos valores mundanos
enraizados na cidade de Éfeso. Como cristãos, tanto Timóteo como nós, andamos não segundo
o curso deste mundo, mas segundo o querer de Deus. De que forma?
2. Fuja disso (v. 11b)! Indo contra o que é mal/errado, discernindo de modo ético aquilo
que Deus quer que façamos e o que não devemos fazer. Sugiro a você que examine o contexto
lendo todo o capítulo 6. Ficará claro que Timóteo não deveria compactuar com valores que se
opõem a fé cristã genuína. Estamos fugindo do mal e marchando pela justiça e amor, valores
do Reino?
3. Doutrina (v.12 a): É urgente o engajamento cristão em prol do Evangelho. Devemos
estudar e meditar profundamente na Bíblia e nas doutrinas cristãs para que sejamos defensores
da fé – 1Tm 1.18; Estamos engajados neste propósito?
4. Experiência (v. 12b): Diga não às experiências baratas e duvidosas. Muitos estão
atrás de revelações, visões e profecias e ainda tem dúvidas acerca da salvação. Somos salvos
pelo dom de Deus. Desfrute da certeza absoluta de sua salvação nEle, não por sermos
merecedores, mas sim pela Sua misericórdia. Você descansa nEle e na certeza da salvação?
Estes conselhos bíblicos e parâmetros para homens de Deus não servem apenas para o
dia de hoje, mas para toda nossa caminhada.
Uma fé madura e equilibrada nos garantirá uma caminha dentro do querer de Deus.
Soli Deo Gloria!