Você está na página 1de 5

SETE PASSOS NO OCULTISMO PRÁTICO

LIÇÃO CINCO

Não precisas nunca mentir para o subconsciente para pô-lo a trabalhar,


construindo as condições que transformarão teus desejos de fatos mentais em
realidade física. Certifica-te de entender isso. Na Inglaterra circulou uma anedota
que é uma divertida ilustração das concepções populares errôneas sobre este ponto.
Um ocultista principiante estava tratando de explicar o ocultismo prático/psicologia
aplicada a uma amigo, e lhe disse:
"Velho, todo o truque consiste nisso: você acorda pela manhã com uma
tremenda ressaca e mais pobre do que um rato de igreja; você finge ser um homem
feliz, até sorrir e depois, acredite em mim, quando põe a mão no bolso, você
encontra aí o dinheiro que gastou nos jogos!"
Agora, bem, isto é justamente o que não é a psicologia (e o ocultismo). Tu não
“te enganas”. Nem fazes manobras para enganar teu subconsciente. Aprende a
verdade acerca de ti mesmo, comunica esta verdade e age de acordo com ela.
Tudo o que mantém alguém enfermo, miserável e passando necessidades, é a
ignorância da verdade sobre a personalidade humana, de seu lugar no esquema das
coisas e de seus poderes. Esta ignorância colore e dá forma às sugestões que estão
passando continuamente do nível consciente de nossas mentes à subconsciência.
Isso nos faz mentir. Como o subconsciente é sempre obediente à sugestão, estas
mentiras tornam-se modelos que ela manifesta. O remédio é a verdade.
As pessoas aceitam a mentira de que a enfermidade deve ser esperada em todo
momento e o subconsciente faz o melhor que pode para realizar tal expectativa.
Aceita-se a mentira de que todos os recursos e a maioria das oportunidades foram
“adquiridos” por alguns poucos indivíduos de sorte. Devido a esperarmos ser pobres,
o subconsciente trabalha intensamente para dar forma a essa expressão. Aceita-se a
mentira de que a felicidade é para os “poucos”, e enumeramo-nos entre os “muitos”.
O único modelo que se proporciona ao subconsciente é o que acarreta a
miséria que nós mesmos convocamos...
O estudante do Oculto deve rejeitar estas e outras mentiras semelhantes. Em seu
lugar deve afirmar constantemente a verdade. É dizer: a enfermidade é uma rara
exceção. Temos toda a razão para esperar contínua boa saúde. Existe riqueza
suficiente para todos, um abastecimento inesgotável está sempre à disposição
de qualquer pessoa que saiba como pôr-se em contato com ele. Qualquer um pode
ser feliz e será feliz, quando aprende a viver de acordo com as leis de sua própria
natureza espiritual. Um aspirante do Oculto, por isso, condiciona-se para esperar
saúde, para criar imagens específicas de prosperidade e felicidade. Não faz
tentativas de enganar seu subconsciente. Seu conhecimento desse plano de
atividade mental capacita-o a entender que possui poder, sabedoria e materiais mais
que suficientes para trazer à plena manifestação qualquer condição desejável. Os
seres humanos corretamente instruídos aprendem que através do subconsciente já
estão em contato com tudo o que é necessário em termos de matéria-prima, para
convertê-lo em qualquer forma ou condição que desejarem ver manifestada como
verdadeira realidade física em seu ambiente imediato.
Tal pessoa sabe que em certo sentido já tem tudo quanto deseja, como o ourives,
em uma oficina perfeitamente bem equipada, sabe que, em ouro um bruto em sua
bancada de trabalho, nas ferramentas diante dele e em sua própria habilidade, já
tem o lindo cálice que é apresentado diante dos olhos de sua mente.
As circunstâncias externas de muitas pessoas parecem estar em direta
contradição com aquilo que desejam. Milhões de seres humanos estão atualmente
enfermos, pobres, infelizes, porém nós sabemos que o poder que entra em toda vida
humana através do subconsciente é plenamente capaz de mudar estas condições,
sempre que trabalhemos com ele de maneira apropriada. Por este conhecimento ter
sido submetido a provas cuidadosas, sabemos que tu possuis, neste momento, todo
o essencial para a expressão física real de todos os detalhes da meta que formulaste
quando estudavas a primeira lição.
Pôr-se em contato com a riqueza inesgotável da Sabedoria Ilimitada implica uma
transformação dos antigos moldes habituais de pensamento, sentimento e
expectativa. Quando aprenderes a sentir-te rica em espírito, terás acesso à fonte
que jamais se esgota.
Tu não mentes a ti mesma quando aprendes a derramar gratidão ao Senhor da
Vida pela riqueza interna. Pelo milagre de teus olhos que te permitem perceber uma
árvore, o céu, uma ave em voo, o rosto de teu amado; pelo milagre do som,
produzindo conhecimento da canção da Vida que se expressa através da música, da
voz humana e das sinfonias da Mãe Natureza; pelo milagre do tato, pela brisa
acariciando tuas faces, o toque de Deus através de miríades de formas. Estas são
de fato riquezas, e, à medida que praticares o sentir e o expressar tua crescente
percepção destas bênçãos, iniciarás a abrir os canais pelos quais surge a realização.
Citamos de Mateus 13:12-13: “Porque àquele que tem, se dará, e terá em
abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. Por isso
lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem nem
compreendem”.
Ainda que estas ideias te sejam familiares, o importante para compreender é que
te serão dadas instruções específicas para que possas aprender a “ver”, “ouvir” e
“entender”. As primeiras sete lições são reexposições de Princípios Ocultos que
também estão dirigidos a obter que inicies o movimento até a realização plena do
EU. Os estudos de Tarot te ajudaram a dissolver os modelos negativos
subconscientes e a substituí-los por imagens vitais conscientes que constróis agora.
Neste momento, possuis como um fato mental aquilo que queres. Um fato
mental é exatamente tão real, tão verdadeiro, como um fato físico. Não podes
seguramente vestir um traje mental, nem viajar em um automóvel mental. Porém,
nunca vestirás o traje físico, nem conduzirás o automóvel físico, até que
compreendas e apliques a verdade de que o quadro mental de uma condição
desejável é uma possessão real à qual deve apegar-te até que sejas realizada como
realidade física.
Mantém teu modelo mental firmemente perante o olho de tua mente. Pensa nele
como de uma realidade presente. Sonha com ele. Viva nele. Aperfeiçoa seus
detalhes. A seguir, envia-o a teu subconsciente como explicamos nesta e nas lições
seguintes. Como o dia segue a noite, o que crias mentalmente será experimentado
por ti como realidade visível, tangível e física.
A visualização, ou criar imagens definidas, é de maior importância no Ocultismo
Prático. Quanto mais detalhada a imagem, mais claro será o modelo. Sir Francis
Galton 1, um líder entre os antigos psicólogos, escreveu: “A ação livre de uma vívida

1
Francis Galton (Birmingham, 16 de fevereiro de 1822 — Haslemere, Surrey, 17 de janeiro de 1911) foi
um antropólogo, meteorologista, matemático e estatístico inglês. Galton era o mais novo de nove filhos de
um próspero banqueiro, nasceu em uma família socialmente abastada. Aos 16 anos, começou a
aprender medicina, mas interessou-se pela matemática, formando-se nesta. Depois voltou a estudar
medicina até à morte do seu pai, decidindo então por viajar e estudar parte da África. Voltando, escreveu
faculdade visualizadora é de muita importância em relação com o elevado processo
de pensamento generalizado." Uma imagem visual é a forma mais perfeita de
representação mental qualquer que seja a maneira, posição e relação de objetos no
que concerne ao espaço... Os melhores trabalhadores são aqueles que visualizam a
totalidade do que se propõem fazer antes de pegar as ferramentas em suas mãos.
Os estrategistas, artistas de toda denominação, físicos que inventam novos
experimentos, em resumo, todo aquele que não segue a rotina, tem necessidade
dela... Uma faculdade que é de importância em toda ocupação técnica e artística,
que proporciona exatidão à nossas generalizações, se deixa morrer de fome pelo
desuso preguiçoso em vez de ser cultivada de maneira tal que, em conjunto, traria
as melhores recompensas”.
Tendo decidido, quando este curso começou, o que tu querias em breve, tu deste
o primeiro passo para a formação de imagens mentais a serem materializadas pelo
subconsciente. Agora tu serás instruída em práticas específicas que te permitirão
completar essas imagens e mostraremos como transmitir-lhes o poder mágico
sugestivo que induzirá o teu subconsciente a levá-las à verdadeira forma física.
Seja qual for teu propósito, quando se realizar, tomará alguma forma no plano
físico. Qual seria? Obter uma resposta específica para essa pergunta é o próximo
passo no teu progresso em direção à realização.

PEGA LÁPIS E PAPEL E RESPONDE ÀS SEGUINTES PERGUNTAS: (É sério,


não continua a leitura antes de pegar lápis ou caneta ou abrires um arquivo
de texto, enfim, faz o registro!!!!! Não te servirá de nada teu trabalho até
aqui, se não seguires o ritual).

1 – Que cor mostrará o objeto que incorpora teu desejo? Suponha que queres um
corpo saudável. Tua imagem mental deve incluir o brilho rosado das bochechas, a
clara brancura dos olhos, o saudável tom da pele normal, a saudável transparência
das unhas. Estes são apenas alguns dos detalhes de cor que apresenta um corpo
saudável. Imagina que outros mais existem, e incorpora-os a tua imagem.
Suponha que queres uma casa. Qual deveria ser sua cor exterior? Qual a
decoração e a cor para o interior? Para o mobiliário?
Suponha que queres ser útil, ou desenvolveres consciência espiritual. Estas são
metas especialmente benéficas, porém são demasiado indefinidas. Ser útil significa
fazer algo, e não pode fazer nada que não implique detalhes físicos. Que cores têm
esses detalhes? Desenvolver consciência espiritual efetuará diferenças e mudanças
em tem corpo e em teu meio ambiente. Descobre as cores que correspondem a

muito a respeito de suas viagens, fez muito sucesso por isso, mas deixou de viajar quando se casou. Deu
atenção à meteorologia, criando instrumentos e mapas aperfeiçoados e usados até hoje. Galton tinha um
intelecto prolífero (um QI estimado de 200), e produziu mais de 340 artigos e livros em toda sua vida.
Pesquisou a distribuição geográfica da beleza, a moda, as impressões digitais, a eficácia da oração
religiosa e o levantamento de peso. Também criou o conceito estatístico de correlação, a amplamente
promovida regressão em direção à média e várias invenções como um periscópio, um dispositivo para abrir
cadeados e uma versão inicial da impressora de teletipo. Ele foi o primeiro a aplicar métodos estatísticos
para o estudo das diferenças e herança humanas de inteligência, e introduziu a utilização de questionários
e pesquisas para coletar dados sobre as comunidades humanas, o que ele precisava para obras
genealógicas e biográficas e para os seus estudos antropométricos. Como pesquisador da mente humana,
fundou a psicometria (a ciência da medição das faculdades mentais) e a psicologia diferencial.
essas diferenças.

2 – Que sons são característicos à incorporação de teu desejo? Se tua meta é


saúde, sabes como soa a voz de uma pessoa perfeitamente sã? No início, não serás
capaz de pensares em muitas imagens de sons em relação a teus ideais, porém,
insiste! Te surpreenderás. Não importa o que queres, existem sons relacionados
com isso. Imagina-os.

3 – Que movimentos característicos e direções implícitas de movimento estarão


manifestadas por aquilo que queres trazer à existência na materialização de teu
desejo? Aqui há espaço para uma grande quantidade de detalhes vívidos.

4 – De que materiais é composto? São de diferente consistência, ou de


consistência contínua? Duros ou suaves? Quentes ou frios? Leves ou pesados?

5 – Que outras sensações, além das incluídas em tuas respostas anteriores


seriam produzidas por aquilo que tu queres?

Estuda, agora, cada detalhe de tua imagem. Escreve cada um deles. Usa
palavras definidas. Se descreveres uma cor, descreve exatamente que cor é. Quando
consideras tamanho e peso, sê específica. Se descreves uma sensação, descreve-a
pormenorizadamente.
Faz este trabalho por escrito. Descobrirás tua imagem mental cada vez mais
clara, mais vívida. Os detalhes de movimentos são particularmente importantes. No
exemplo da casa, veja-te por exemplo chegando da rua, entrando pela porta da
frente, caminhando através de cada quarto. Veja-te em cada ambiente, fazendo as
coisas para as quais eles se destinam. Quanto mais detalhes colocares neste tipo de
imagem, melhor.
Faz tua imagem no tempo presente. Vê qualquer coisa que imaginas como
uma realidade presente. Se tua imagem tem a ver com alguma pesquisa, com
algum tipo de esforço, com algum relacionamento pessoal, com algo que envolva
outras pessoas, passa mentalmente pelas várias ações envolvidas e leia-as como
realidades presentes no plano mental.

Isto é criação mental. Tuas imagens são realidades que tu possuis no momento
em que as contemplas. Talvez sejam inicialmente apenas esboços ou imagens vivas,
em três dimensões, mas tendo solidez, peso, forma, cor e ação, materializar-se-ão
mais rapidamente do que se criares apenas esquemas em preto e branco. Segue as
instruções cuidadosamente, até que tenhas uma imagem bem proporcionada,
corpórea, colorida. Eventualmente tu irás encontrar-te fazendo esculturas mentais
vivas, ao invés de layouts ásperos em superfícies planas.
Esta prática de criar imagens mentais tem a ver com teus resultados de
realização física. É a preliminar da imaginação especial que colocará em movimento
os poderes subconscientes que trarão teus resultados à manifestação real. Essa é
outro tipo de imaginação. Tu vais encontra-lo descrito na lição 7, que começará a
explicar-te o significado do simbolismo do Tarot.
Por enquanto, pratica ver o que queres, e prenda-o diante dos olhos de tua
mente como uma realidade presente. Passa pelo menos uma semana seguindo estas
instruções.
Agora aprendeste a fazer modelos mentais. Na lição 6, aprenderás como
transferi-los para o teu subconsciente.