Você está na página 1de 29

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI


NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA – NEAD
COORDENAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA
EM PEDAGOGIA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO DE PRÀTICA SUPERVISIONADA EM


EDUCAÇÃO INFANTIL

Maria Beatriz Dias Coutinho


Nº de Matrícula: 9013972

CAMPO MAIOR/PI
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ........................................................................................................ 03
2.DESENVOLVIMENTO ........................................................................................ 05
2.1Caracterização da Instituição ............................................................................... 05
2.2 Etapa de desenvolvimento do estágio de educação infantil ................................ 08
2.2.1Etapas de Observação ........................................................................................ 09
2.2.1Etapas de planejamento ..................................................................................... 10
2.2.1Etapas de regência ............................................................................................. 12
3 CONCLUSÃO ........................................................................................................ 20
4 REFERÊNCIAS........................................................................................................21
Apêndice
Anexos
INTRODUÇÃO

O estágio como experiência pessoal em relação ao estudante é visto como ponto


de partida para a vida profissional e na hora do estágio, se ver dado a largada para um
mundo misterioso curioso e complexo da entrada do estagiário no mercado profissional
mesmo que de fato mesmo ainda não esteja preparado faz se cair a máscara acadêmica
que a maioria dos acadêmicos a mantém supostamente uma marca desta natureza é
arraigados por raízes Profundas com anos de disfarces acadêmico e logo é quebrada
quando o estagiário entra na porta de um perfil profissional. Vale lembrar que a motivação
inicial para adentrar o estágio é o recebimento do diploma, no entanto fazer o estágio vai
além da compreensão teórica passado para uma motivação prática onde a busca da
compreensão requer lógica de aprender fazendo o conceito antes estudados na teoria e
que possa aprontar tudo no estágio. Sendo assim, segundo Zabala (2014) cada estagiário
viver ao estado de uma forma muito particular interessante ressaltar que Zabala (2014)
apud Garden (1999) cita três níveis de estágio a saber:

✓ O que será aprendido


✓ O que será desenvolvido
✓ Como foi alcançado o aprendizado.

O estágio oferece oportunidade plausível. Os estudantes saem das Universidade


com sua suposta bagagem para o mundo real. Zabala (2014), diz que os estudos feitos
por outros autores sobre a coordenação de estágio em analisar 127 artigos e chega a uma
conclusão de que para ser eficaz o estágio se requer uma certa organização dos
coordenadores. Esperamos de fato contar com os coordenadores da respectiva escola
nesta jornada.

A Educação Infantil, é a base dos conhecimentos da criança, é primordial para


o desenvolvimento das etapas subsequentes de sua vida escolar, faz-se necessário uma
nova abordagem acerca desse assunto. Dessa forma, este trabalho objetivou-se por fazer
uma observação das estruturas físicas e alguns pontos relevantes para o estágio, conforme
roteiro de estudo presente nesta pesquisa que foi aplicada na escola de Educação Infantil
na: Escola Municipal Vida Verde de Campo Maior- PI.
A Educação Infantil, primeira etapa da educação básica, como é assim
definida pela LDB 9.394/96, momento em que ocorre o desenvolvimento das primeiras
aprendizagens, as crianças estão começando a descobrir o mundo e compreender certas
ações. Possibilitar a elas práticas condizentes com suas realidades e a inserção em
ambiente propiciado para essas aprendizagens é uma meta a ser atingida.

Assim, propor o convívio com outras crianças sob orientação dos adultos
contribui para o desenvolvimento de habilidades e é uma forma de as crianças estarem
construindo seus próprios percursos e a partir deles iniciarem o desenvolvimento da
autonomia. Já os Parâmetros Nacionais apresentam uma concepção de criança, de
pedagogia da Educação Infantil, a trajetória histórica do debate da qualidade na Educação
Infantil, as principais tendências identificadas em pesquisas recentes dentro e fora do país,
os desdobramentos previstos na legislação nacional para a área e consensos e polêmicas
no campo.

O presente relatório é proveniente de ações desenvolvidas na escola


Municipal Vida Verde, situada no bairro de Fatima s/n- Campo Maior Piaui.
2 DESENVOLVIMENTO

A integração das creches e pré-escolas no sistema da educação formal impõe à


Educação Infantil trabalhar com o conceito de currículo, articulando-o com o de projeto
pedagógico. O projeto pedagógico é o plano orientador das ações da instituição. Ele
define as metas que se pretende para o desenvolvimento dos meninos e meninas que nela
são educados e cuidados. É um instrumento político por ampliar possibilidades e garantir
determinadas aprendizagens consideradas valiosas em certo momento histórico. Dentro
da observação feita, no que diz respeito ao vínculo com a escola, percebeu-se que há certo
“equilíbrio” sendo que 50% das professoras são efetivas e 50% são contratadas. O que de
certa forma não é bom. Pois isso gera uma dinâmica de rotatividade dos professores na
referida escola. À idade dos sujeitos, estas variam, sendo que 33,3% possuem idade que
varia entre 40 e 45 anos, 33, 3% variando entre 30 e 35 anos, e os outros 33, 3% com
idade entre 24 e 29

2.1 Caracterização da escola em estudo

1.Escola Municipal Vida Verde na condição de Escola Pública Municipal


2.Etapas de Ensino
✓ Educação Infantil
✓ Educação de Jovens e Adultos - Supletivo
✓ Ensino Fundamental
E-mail: vidaverde14@gmail.com
Endereço: Praca Antonio Andrade, Bairro de Fátima
Campo Maior - PI , CEP: 64280-000
A escola Vida Verde foi fundada no dia 16 de abril de 1997, no mandato do então prefeito
Antonio Lustosa. A Escola Municipal Vida Verde começou funcionando com educação infantil do
maternal ao jardim II com o total de 80 Alunos. No mesmo ano (1997) foi implantado o ensino
fundamental com a 1ª série. No ano seguinte a escola ofereceu vagas para a educação infantil e
ensino fundamental (1ª a 4ª série). Hoje a escola congrega cerca de 700 alunos, sendo 200
das séries infantis e 500 do ensino fundamental.

2.2. Divisão das Etapas de Ensino


Educação Infantil, Creche, Pré-escola, Educação de Jovens e Adultos – Supletivo,
Ensino Fundamental – Supletivo, Ensino Fundamental, Ensino Fundamental - Anos
Iniciais, Ensino Fundamental - Anos Finais

2.3. Infraestrutura

A escola, funciona nas Etapas de Ensino, Educação Infantil, Creche, Pré-escola,


Ensino Fundamental, Ensino Fundamental. A escola possui Água filtrada, Água da rede
pública e Energia da rede pública, Fossa, Lixo destinado à coleta periódica, Acesso à
Internet Banda larga.

Dependências: 15 salas de aulas, 67 funcionários, Sala de diretoria, Sala de professores,


Laboratório de informática, Sala de recursos multifuncionais para Atendimento
Educacional Especializado (AEE), Alimentação escolar para os alunos, Cozinha,
Banheiro dentro do prédio, Banheiro adequado à alunos com deficiência ou mobilidade
reduzida, Banheiro com chuveiro, Despensa, Pátio descoberto, Área verde

Equipamentos: Computadores administrativos, Computadores para alunos, TV,


Copiadora, Equipamento de som, Impressora, Equipamentos de multimídia, TV, DVD,
Copiadora, Impressora. Equipamento de som

Área física: sem quadra, e bastante espaço

2.4 Formação profissional: à formação profissional, nota se que 50% das professoras
pesquisadas possuem especialização na área, demonstrando a preocupação das mesmas
em estar atualizando seus conhecimentos, 33% possuem o curso superior completo e 17%
ainda estão cursando o superior.
No Brasil, os discursos que envolvem a formação docente, necessitam de um
olhar mais crítico sobre o currículo uma vez que os conceitos de sociedade, educação,
conhecimento, professor e aluno integram entre si e também aos conhecimentos práticos
e teóricos fundamentais ao trabalho docente. Isso estar sendo discutido nas escolas de
uma forma mais dinâmica e promissora.

A Prática Pedagógica na Educação Infantil exige um maior comprometimento


por parte dos professores e está atrelada aos espaços físico, são condições que a escola
disponibiliza, a fim de que se possa alcançar uma melhor aprendizagem. Logo, é nessa
etapa da educação que a maioria das crianças terá o seu primeiro contato formal com a
escola e um melhor ambiente proporcionar um complemento da educação da família.
Então, esse nível de ensino exige profissionais com capacidade e habilidade suficiente
para que sejam cumpridas as exigências existentes.

O currículo busca articular as experiências e os saberes das crianças com os


conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, científico e tecnológico
da sociedade por meio de práticas planejadas e permanentemente avaliadas que
estruturam o cotidiano das instituições.

A instituição de educação infantil deve tornar acessível a todas as crianças que


a frequentam, indiscriminadamente, elementos da cultura que enriquecem o seu
desenvolvimento e inserção social. Cumpre um papel socializador, propiciando o
desenvolvimento da identidade das crianças, por meio de aprendizagens diversificadas,
realizadas em situações de interação. (BRASIL, 1998).

A prática do professor influencia o aluno por toda a sua vida, por isso que
principalmente nessa etapa da educação se exige uma maior dedicação por parte do
professor na condução do processo de ensino aprendizagem, por se tratar da educação de
um ser em desenvolvimento tanto físico, psicológico e, principalmente, intelectual. Por
isso as práticas devem ser bem desenvolvidas para que não cause qualquer transtorno nas
etapas subsequentes de sua vida. Se o professor de Educação Infantil exerce influência
sobre a personalidade de seus alunos, sabe-se que se deve considerar que essa influência
pode culminar em resultados positivos ou negativos, dependendo da atuação desse
professor.

Perfil docente: No que diz respeito ao vínculo com a escola, percebes se que há certo
equilíbrio sendo que 50% das professoras são efetivas e 50% são contratadas

2.5 Gestão pedagógica: segundo a diretora, acontece de forma democrática, onde todos
os membros participam e procuram se envolver na resolução de possíveis conflitos.

2.6 Planejamento
O planejamento da escola ocorre mensalmente, logo após as provas e participam a
diretora, professores e coordenadores e as vezes supervisores municipais.
2.7A avaliação
A avaliação dos alunos é feita mensalmente com prova escrita e levando em
consideração também a questão qualitativa. A escola conta com um calendário de 200
dias letivos elaborado pela SEMED, e no mesmo constam feriados e datas
comemorativas.

2.8 Projetos e programas:


Não possui um Projeto Político Pedagógico, somente a proposta unificada, porém estão
trabalhando para organizá-lo ainda neste ano. Com relação à manutenção da escola, é
feita pelo PDDE – Programa de Dinheiro Direto na Escola, repassado anualmente e pelo
PNAE – Plano de Alimentação Escolar, que vem para a prefeitura e posterior é direciona
a escola.
2.2 Etapa de desenvolvimento do estágio de educação infantil

O estágio supervisionado como foi exposto é um componente curricular


imprescindível para a formação do pedagogo, por que oportuniza ao aluno estagiário
avaliar os conhecimentos adquiridos no curso e a sua capacidade de atuar como
profissional. É importante que o estágio supervisionado consubstancie a visão de pensar
o professor reflexivo diante de tantas transformações no mundo. Assim, evidenciou-se no
conjunto da obra a necessidade de que o professor/pedagogo, continuamente assuma
atitude de a ação- reflexão-ação para que ressignifique suas práticas pedagógicas,
observando as necessidades de mudanças em atendimento às situações demandadas.

Nesta perspectiva, a captação de habilidades e competências se manifestam no


estágio supervisionado, que contribui para consolidação de umas práxis autônoma e
mediadora na resolução dos problemas emergentes na ação docente. Consequentemente,
o estágio supervisionado mobiliza-se na construção de espaços de aprendizagens que
deve superar a concepção de senso comum da realidade, para alcançar a análise crítica
necessária para as tomadas de decisões no ambiente escolar ambíguo e contraditório.

Nesta obra, compreende-se que o estágio supervisionado tem uma dimensão


didático-pedagógica, mas também social, em que o aluno estagiário desenvolve-se
individual, profissionalmente e socialmente no processo de observação, participação e de
gestão da sala de aula, como ser humano capaz de pensar e agir de forma emancipatória.
Dessa maneira, a compreensão da complexidade da realização do estágio supervisionado
na Educação Infantil, requer a mobilização de saberes didático-pedagógicos que se
manifestam nas relações docente e discente, nas atividades docentes.

2.2.1Etapas de Observação

O estágio teve a duração de 100 horas. A proposta da disciplina é que o estudante


orientado pela professora participe de todas as realidades de uma sala de aula. Iniciei o
estágio em uma turma de 3 a 4 anos chamadas creche na escola em foco. Participei de
todas as atividades que compõe a rotina daquela turma, dentre elas a formação da fila no
início da manhã à entrega dos filhos as 11:00 aos seus respectivos pais. O período da
manhã sempre começava as 7:00horas e ficávamos aguardando aos outros alunos que
tinha uma tolerância até 7:30 para início das atividades pedagógicas. Às 7.30 levávamos
os alunos em fila para o pátio onde se uniam a todos os outros alunos da educação infantil
juntamente com seus respectivos professores e estagiários (neste período 5 salas de aulas
da educação infantil se encontravam com estagiárias).

O que mais me encantou na instituição e no estágio foi perceber a criança como


sujeito ativo no processo de formação e que a autonomia deles e independência dos mais
velhos era demais, ao ponto de deixar a estagiaria de sobre aviso ao menor movimento
deles, pois toda energia expiravam cuidados. A sala de educação infantil era organizada,
mas muito pequena e com alguns problemas de segurança para mobilidade da criança.

O espaço era o único na maioria das vezes que os mesmos ficavam confinados
até as 11.00, que era o momento de chegada dos pais. Pode-se observar também ainda
uma ligação muito forte ao desapega-se de casa e vir a escola, pois alguns choravam o
tempo todo. Mas com o passar dos dias, acostumava-se a nova rotina. A professora seguia
uma rotina meio que improvisada, pois cada dia aparecia surpresas que não estaria na
rotina das crianças.

Podemos observar a aplicação de atividades pela professora titular, tais como:

Figura 01,02,03, aplicada em 12 de abril de 2018.


Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Figura 02 Atividades casa (devolvidas pelas crianças no dia seguinte)

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

As atividades foram recortadas nas imagens os nomes da professora e da criança,


afim de preservar os mesmos. Nesta etapa do estágio pude observar que nem sempre as
tarefas de casa voltavam. Se fossem enviadas para casa 12 as vezes voltam 8, 7, 6
atividades. As vezes em um outro dia a tarefa vinha.

2.2.2 Etapa de planejamento

Na etapa de planejamento, após passar uma semana em fase de observação,


tivemos que planejar em conjunto com as outras professoras estagiaria, pois era rotina da
escola as professoras titulares trabalharem as mesmas atividades. O que a princípio não
concordei, mas em se tratando de não interferir no trabalho desenvolvido pelos
professores titulares da sala, seguimos o que nos era repassado. Solicitamos o
planejamento mensal para poder fazer os nossos.
Figura 01: Grade de planejamento estruturado pela secretaria de educação de
Campo Maior

Foto de estágio, 2018

Embora sendo as mesmas atividades, sempre acrescentávamos ideias diferentes


em cada sala, pois como sabemos cada aluno é diferente e o que dirá duas salas serem
iguais? Dessa forma fiz o planejamento sem fugir a rotina da escola, mas acrescentei
dados ao meu planejamento que facilitasse meu trabalho e pudesse contribuir para o
aprendizado dos alunos.

A turma era composta de 18 alunos, mas nem sempre vinha todos. Observei na
etapa anterior que todo dia faltavam e só comparecia 12, 11,10 9,8 (segunda a sexta)
podendo a quantidade variar constantemente. Nunca se sabia quantos iriam faltar ou
quantos assistiriam aula naquele dia. Sempre foquei em todos os 18 alunos.

De acordo com o planejamento da escola dividimos os conteúdos a serem


trabalhados em dias da semana. Por exemplo segunda trabalharia a letra E, terça iria
trabalhar os animais, como mostra no quadro sinóptico de planejamento.

Quadro 01: Resumo da primeira para a semana de regência

DIA Disciplina CONTEÚDO ATIVIDADE


Segunda Português Trabalhando letra E
Pintura e colagem
Terça Ciências Animais
Animais da fazenda
Número 02, Colagem com recortes
Quarta Matemática
orientações espaciais de revistas
Quinta História e geografia As profissões Colagem com tecidos
Tema livre (cores, datas Pintura de trechos que
Sexta Cor azul
comemorativas) retrate a cor azul

Quadro 02: Resumo da segunda a semana de regência

DIA Disciplina CONTEÚDO ATIVIDADE


Reforço da letra e atividade
Segunda Português Trabalhando letra (1)
para casa (e) classe a letra (i)
Animais, reforçando os
Terça Ciências Pintura com as mãos (vaca)
órgãos do sentido
Uso de fantoches para estudar
Quarta Matemática Número 02
número 2
Quinta História e geografia As profissões
Fazendo cabelo no palhaço,
Tema livre (cores,
Sexta Cor azul contagem de historinhas com
datas comemorativas)
fantoches

2.2.3 Etapa de regência

Colocando a mão na massa.

A princípio.....
Bem antes.... Do período de regência, ainda na observação, me
senti apavorada com a ideia de estar no comando de 18 alunos
pequeninos que de quietos não tinha nada. Bom, como prender
atenção deles? Foi a pergunta mental que me fiz. E lembrei dos
fantoches. Então começou o uso dos fantoches no último dia de
observação, quando a professora precisou sair da sala, para
higienizar uma aluna que tinha feito necessidades fisiológicas
nas roupas. Lá estava eu.

Fez-se uso de Fantoches, na atividade pedagógica que envolve o manuseio dos


fantoches as crianças têm a oportunidade de desenvolver o vínculo afetivo através da
empatia com o símbolo lúdico (brinquedo), que se transforma em um esquema simbólico.
Nesse período da fase infantil, a criança valoriza o comportamento caracterizado pelo faz-
de-conta, o qual possibilita a representação mental de seus desejos e interesses por meio
do objeto. A relação entre o significante e o significado produzido pelo fantoche
proporciona o desenvolvimento da imaginação infantil, na medida em que a criança
compreende o valor simbólico por meio da brincadeira. De acordo com UNICEF (2014,
p. 42):
Nas mãos de um adulto criativo e receptivo, as brincadeiras com
fantoches oferecem uma oportunidade ideal de apresentar temas e
questões difíceis. As crianças e os monitores compartilham histórias e
desenvolvem a imaginação com seus fantoches. As crianças conversam
com os fantoches e aprendem a cuidar deles como um amigo. Os
fantoches proporcionam à criança uma forma de expressar seus
sentimentos de desamparo e ao mesmo tempo oferecem um meio de
encontrar soluções para os problemas. UNICEF (2014, p. 42).

A elaboração das histórias por meio da representação mental torna-se frequente e


a diferença entre significante e significado é estabelecida nos movimentos de natureza
fictícia, ultrapassando a fase do animismo caracterizado pela concepção de objetos
inanimados dotados de vida e de intencionalidade.

IMAGEM 01: o uso do fantoche, como ferramenta estimuladora da imaginação

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Acredito que o uso do fantoche foi uma espécie de quebra gelo, pois serviu tanto
para eu observar a turma interagindo e imitando os sons, conversando com eles como se
estabelece um diálogo entre os fantoches e os colegas de turma. O que me deixou a
vontade para observarmos e a minimizar meu impacto de estar tomando conta da sala de
aula.
Imagem 02:Trabalhando a cor azul

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Imagem 03 reforçando a cor azul, pintura do palhacinho com as mãos

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018


Imagem 04 Trabalhando a letra I

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Palestra sobre higiene bucal, com dr Helderlene Eugenio

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Todos atenciosos para ouvir procedimentos de higienização, na palestra. A


palestra foi bem dinâmica e depois ouve vistoria bucal em todas as crianças. Os casos
mais graves foram encaminhados a clínica para procedimentos dentários.

Montagem do jardim das borboletas, trabalhando a cor azul e os animais nas aulas
de ciências
Fotos do arquivo pessoal estágio supervisionado, 2018

Colagem com tecidos

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Reforçando a cor vermelha que já tinha sido trabalhada pela professora, e


aprimorando a o desenvolvimento cognitivo com a cor azul
Brincadeiras corpo e movimento

Na Educação Infantil, a criança busca


experiências em seu próprio corpo, formando
conceitos e organizando o esquema corporal. A
abordagem da Psicomotricidade irá permitir a
compreensão da forma como a criança toma
consciência do seu corpo e das possibilidades
de se expressar por meio desse corpo,
localizando-se no tempo e no espaço. O
movimento humano é construído em função de
um objetivo. A partir de uma intenção como
expressividade íntima, o movimento transforma-se em comportamento significante.
SIGA O CHEFE:
Objetivo: Percepções visuais e de espaço, obedecer a ordens, identificação, movimentos
coordenados, aprendizagem.
Formação: As crianças dispõem – se em colunas um por um atrás do professor, o “chefe”.
Material: Brinquedos, objetos diversificados, giz, lápis de cor, folhas (jornal), etc.
Desenvolvimento: Ao sinal de início, o grupo põe-se a acompanhar o chefe, que caminha
realizando evoluções variadas (andar em círculo; progredir em caracol; pôr-se de costas;
saltar; pular um banco, ou obstáculo; gesticular; etc.). Quando a criança deixar de imitá-
lo pagará prenda, indo ocupar o último da coluna.
OBSERVAÇÃO: Esta brincadeira pode ser utilizada na arrumação da sala após o
período de jogos. O “chefe” colocará no lugar a sua cadeira e apanhará um papel no chão,
limpará a mesa, movimentos a serem imitados pelas crianças.
Trabalhando número 2

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018


Momento avaliação: Visita surpresa de nossa supervisora

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Pintando para mamãe, data comemorativa dia das mães

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Hora do brinquedo (LIVRES)


DESENHO LIVRE: Hora de explicar o que desenhou, para poder a tia descobrir e
embarcar na imaginação

Fotos arquivo pessoal, 2018

CIRCUITO

A escola tem papel fundamental no desenvolvimento do sistema psicomotor da


criança, principalmente quando trabalhada nas etapas iniciais, pois é na Educação Infantil
que a criança busca experiências em seu próprio corpo, formando conceitos e organizando
o esquema corporal.

Objetivo

• Desenvolver a coordenação motora ampla


• Aprimorar movimentos
• Correr, saltar, rastejar, escalar, puxar, pendurar, andar, etc.
• Desenvolver equilíbrio, noções espaciais, destreza, lateralidade, agilidade,
flexibilidade, força, paciência, etc

Materiais:

• Pneus, bolas, cordas, bambolês, colchonetes, obstáculos, bancos, caixas, mesas,


minhocão, cones, macarrão de piscina, emborrachados, tábuas, etc.

Circuitos:

Para o bom desenvolvimento motor e afetivo dos alunos, as estagiarias, Arleth,


Eliene e Beatriz, montamos os circuitos no pátio para trabalhar o esquema corporal,
lateralidade, equilíbrio, concentração e coordenação motora ampla.
Procedimentos: utilizaram bambolês, cordas, bolas, materiais de madeira e cones
coloridos de borracha. “Estimulamos, além da coordenação motora, conceitos
matemáticos como: em cima/embaixo, grande/pequeno, dentro/fora e conhecimentos das
cores primárias. Pulamos, corremos, arremessamos objetos, engatinhamos, andamos em
zig-zag e equilibramos na ponte”.

Momentos lúdicos

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

Encerramento

Foto extraída das aulas no período de estágio, 2018

No encerramento compramos um bolo em agradecimento a Deus e a nosso


coordenador, e a nossas professoras titulares de sala.
CONCLUSÃO

É possível concluir que na escola conta com bons profissionais e eu como


estagiaria só ganhei em aprendizado, e hoje fazendo a seleção de fotos para relatório a
saudade bateu, pôs ao rever tudo me deparei com situações que hoje conduziria de outra
forma. A escola faz valer os direitos de infância e juventude, direitos estes transmitidos
através de seus princípios pedagógicos, por meio de ações simples e práticas. E os
professores fazem o possível com a estrutura física que tem. O estágio só veio contribuir
com a pratica para formação do estagiário.
REFERENCIAS

BRASIL, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96. Brasília, Câmara


dos Deputados.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Lei nº 8.069/90 de 13 de junho de

BRASIL. Constituição Federal. Brasília, 1998.

BRASIL. Lei de diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei no 9.394/96, de 20

LINS, H.& DINIZ, N. Repensar o currículo na educação infantil: implicações sobre o


brincar e a língua (gem). Campinas: Edições Leitura Crítica (Silva martin), 2012.
(Coleção ALLE – Alfabetização, Leitura e Escrita).

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Editora Artes
Médicas Sul Ltda., 1998

PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S.L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2014.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores: Unidade entre teoria e prática? INEP/


Relatos de pesquisa- Série documental; nº25, maio/1995, p.16-25.
APÊNDICES
CURSO PEDAGOGIA Período 2018
MÓDULO VII DISCIPLINA PRÁTICA PED. SUP. ED. INFANTIL
PROFESSOR DO MÓDULO Hora/aula 2 dias
ESTAGIÁRIA Maria Beatriz Dias Coutinho
TÍTULO DA TAREFA PLANO DE AULA ECOLINHA VIDA VERDE- ESTAGIARIA
Maternal I DATA ------/----/2018

DISCIPLINA PORTUGUES TEMPO PREVISTO uma manhã ( 7:00 as 11:00)

TEMA DA AULA Trabalhando a letra e

OBJETIVOS DA AULA:

• Compreende a fonologia da letra E

• Reconhecer e associar a letra E

ROTINA ATIVIDADE

7.00 acolhida • Pintura com dedos usando a cor azul


7:30 fila e hino da escola
7:45: cantigas na sala de aula • Pontilhismo da letra E
8:00 roda de conversa
8:15 comentário da atividade do dia anterior e
explicação da atividade do dia.
8:00 atividade
9:00 lanche
9.30 hora de brincar
10:00 atividade
11: 00 encerramento das atividades do dia
METODOLOGIA RECURSOS

Após ser explicado o que os alunos fariam, foi


entregue a tarefa do dia e o acompanhamento
Guache, colas, coleções, fantoche
de como eles conduziam era feito em
conjunto.

LIVRES MUSICAS UTILIZADAS

• Dona aranha, Cai chuvinha, Galinha pintadinha, Conheço jacaré

AVALIAÇÃO/PROCEDIMENTO DE FIXAÇÃO

Avaliação era feita por meio do desenvolver das ações solicitadas, assim como o tempo que eles levam
a cumprir as tarefas, bem como a interação e socialização.

___________________________________ ______________________________________

(PROFESSORA TITULAR DA TURMA ESTAGIÁRIA


CURSO PEDAGOGIA Período 2018
MÓDULO VII DISCIPLINA PRÁTICA PED. SUP. ED. INFANTIL
PROFESSOR DO MÓDULO Hora/aula
ESTAGIÁRIA Maria Beatriz Dias Coutinho 2 dias
TÍTULO DA TAREFA PLANO DE AULA ECOLINHA VIDA VERDE- ESTAGIÁRIA
Maternal I DATA ------/----/2018

DISCIPLINA MATEMÁTICA TEMPO PREVISTO uma manhã (7:00 as 11:00)

TEMA DA AULA Trabalhando o número 2

OBJETIVOS DA AULA:

• Conhecendo o número 2

• Reconhecer e associar quantidades número 2

ROTINA ATIVIDADE

7:00 acolhida • Pintura usando a cor azul e o número 2


7:30 fila e hino da escola
7:45: cantigas na sala de aula • Contagem de objetos com número 2
8:00 roda de conversa
8:15 comentário da atividade do dia anterior e • Colagem de papeis no número 2(recortes de
explicação da atividade do dia. revista)
8:00 atividade
9:00 lanche
9.30 horas de brincar
10:00 atividade
11: 00 encerramentos das atividades do dia
METODOLOGIA RECURSOS

Após ser explicado o que os alunos fariam, foi


entregue a tarefa do dia e o acompanhamento
Guache, colas, coleções, fantoche
de como eles conduziam era feito em
conjunto.

LIVRES MUSICAS UTILIZADAS

• Dona aranha, cai chuvinha, Galinha pintadinha, conheço jacaré

AVALIAÇÃO/PROCEDIMENTO DE FIXAÇÃO

Avaliação era feita por meio do desenvolver das ações solicitadas, assim como o tempo que eles levam
a cumprir as tarefas, bem como a interação e socialização.

___________________________________ ______________________________________

(PROFESSORA TITULAR DA TURMA ESTAGIÁRIA


CURSO PEDAGOGIA Período 2018
MÓDULO VII DISCIPLINA PRÁTICA PED. SUP. ED. INFANTIL
PROFESSOR DO MÓDULO Hora/Aula 2
ESTAGIÁRIA Maria Beatriz Dias Coutinho dias
TÍTULO DA TAREFA PLANO DE AULA ECOLINHA VIDA VERDE- ESTAGIARIA
Maternal I DATA ------/----/2018

DISCIPLINA HISTÓRIA E GEOGRAFIA TEMPO PREVISTO uma manhã (7:00 as 11:00)

TEMA DA AULA As profissões

OBJETIVOS DA AULA:

• Conhecer as profissões (advogada, médica, professora, marceneiro)

ROTINA ATIVIDADE

7:00 acolhida • Pintura com coleções usando a cor azul


7:30 fila e hino da escola
7:45: cantigas na sala de aula • Colagem com tecido nas roupas dos
8:00 roda de conversa desenhos de cada profissão estudada
8:15 comentário da atividade do dia anterior e
explicação da atividade do dia.
8:00 atividade
9:00 lanche
9:30 hora de brincar
10:00 atividade
11: 00 encerramentos das atividades do dia

METODOLOGIA RECURSOS

Após ser explicado o que os alunos fariam, foi


entregue a tarefa do dia e o acompanhamento
Guache, colas, coleções, fantoche tesouras
de como eles conduziam era feito em
conjunto. ATIVIDADE FEITA UMA UM

LIVRES MUSICAS UTILIZADAS

• Pombinha branca, Cai chuvinha, Galinha pintadinha, Conheço jacaré

AVALIAÇÃO/PROCEDIMENTO DE FIXAÇÃO

Avaliação era feita por meio do desenvolver das ações solicitadas, assim como o tempo que eles levam
a cumprir as tarefas, bem como a interação e socialização.

___________________________________ ______________________________________

(PROFESSORA TITULAR DA TURMA ESTAGIÁRIA


CURSO PEDAGOGIA Período 2018
MÓDULO VII DISCIPLINA PRÁTICA PED. SUP. ED. INFANTIL
PROFESSOR DO MÓDULO Hora/Aula
ESTAGIÁRIA Maria Beatriz Dias Coutinho 2 dias
TÍTULO DA TAREFA PLANO DE AULA ECOLINHA VIDA VERDE- ESTAGIARIA
Maternal I DATA ------/----/2018

DISCIPLINA CIENCIAS TEMPO PREVISTO uma manhã (7:00 as 11:00)

TEMA DA AULA Estudo dos animais

OBJETIVOS DA AULA:

• Conhecendo os animais de fazenda e domésticos

• Associar os animais ao seu ambiente

ROTINA ATIVIDADE

7:00 acolhida • Pintura com dedos usando a cor azul


7:30 fila e hino da escola
7:45: cantigas na sala de aula • Pontilhismo
8:00 roda de conversa
8:15 comentário da atividade do dia anterior e • Pintura coletiva
explicação da atividade do dia.
8:00 atividade
9:00 lanche
9:30 hora de brincar
10:00 atividade
11: 00 encerramentos das atividades do dia
METODOLOGIA RECURSOS

Para pintura coletiva foi entregue uma vaquinha


em uma folha de papel 40, e todos puderam
Guache
pintar usando as mãos no corpo da vaca.

LIVRES MUSICAS UTILIZADAS

• Pombinha branca, sapo não lava o pé, Dona aranha, cai chuvinha, Galinha pintadinha, conheço
jacaré

AVALIAÇÃO/PROCEDIMENTO DE FIXAÇÃO

Avaliação era feita por meio do desenvolver das ações solicitadas, assim como o tempo que eles levam
a cumprir as tarefas, bem como a interação e socialização.

___________________________________ ______________________________________

(PROFESSORA TITULAR DA TURMA ESTAGIÁRIA


CURSO PEDAGOGIA Período 2018
MÓDULO VII DISCIPLINA PRÁTICA PED. SUP. ED. INFANTIL
PROFESSOR DO MÓDULO Hora /aula 2
ESTAGIÁRIA Maria Beatriz Dias Coutinho dias
TÍTULO DA TAREFA PLANO DE AULA ECOLINHA VIDA VERDE- ESTAGIARIA
Maternal I DATA ------/----/2018

DISCIPLINA LIVRE TEMPO PREVISTO uma manhã ( 7:00 as 11:00)

TEMA DA AULA Estudo dos animais

OBJETIVOS DA AULA:

• Conhecendo os animais de fazenda e domésticos

• Associar os animais ao seu ambiente

ROTINA ATIVIDADE

7:00 acolhida • Pintura LIVRE


7:30 fila e hino da escola
7:45: cantigas na sala de aula • Palestra sobre higiene bucal
8:00 roda de conversa
8:15 comentário da atividade do dia anterior e
explicação da atividade do dia.
8:00 atividade
9:00 lanche
9:30 hora de brincar
10:00 atividade
11: 00 encerramentos das atividades do dia
METODOLOGIA RECURSOS

Para pintura LIVRE os alunos receberam uma


folha em branco, contou-se uma história sobre
Uso de fantoche e coleçoes de cera
o índio Aribá, e em seguida deixou-se os
mesmos à vontade para fazer desenhos, riscar a
folha com cor que preferirem. Ao terminarem
era solicitado que o mesmo explicasse seus
desenhos.

LIVRES MUSICAS UTILIZADAS

• Pombinha branca, sapo não lava o pé, Dona aranha, Cai chuvinha, Galinha pintadinha,
Conheço jacaré

AVALIAÇÃO/PROCEDIMENTO DE FIXAÇÃO

Avaliação era feita por meio do desenvolver das ações solicitadas, assim como o tempo que eles levam
a cumprir as tarefas, bem como a interação e socialização.

_______________________________ ______________________________________

(PROFESSORA TITULAR DA TURMA ESTAGIÁRIA


ANEXOS
Fichas de frequências

Você também pode gostar