Você está na página 1de 12

Função de 1º grau

Definição:

Chama-se função polinomial do 1º grau, ou função afim, a qualquer função f


de IR em IR dada por uma lei da forma f(x) = ax + b, onde a e b são números
reais dados e a 0.

1.1 Funções Especiais

Vamos ver agora alguns casos particulares onde, dependendo do valor de a ou de b a


função de 1° grau recebe um nome especial.

1° caso) Observe a seguinte função:


f: 
f(x) = x

Nesse caso, a = 1 e b = 0. Essa função é chamada de função identidade.

2° caso) Veja as funções abaixo:


f: 
f(x) = 4x
g(x) = -2x

Observe que, nos dois casos, o valor de b é igual a zero e o valor de a é diferente de
zero. Quando isso ocorre a função é chamada de função linear.

3° caso) Veja, agora, as seguintes funções:


f: 
f(x) = 3
g(x)=-5

Nesses exemplos, o valor do coeficiente de x é igual a zero. Essas funções recebem,


então, o nome de funções constantes.

4° caso) Observe as funções:


f: 
f(x) = x + 1
g(x) = x – 6
Aqui, o valor de a é igual a 1 e b é um valor diferente de zero. Esse tipo de função é
chamada de função translação.

Na função f(x) = ax + b, o número a é chamado de coeficiente de x e o número


b é chamado termo constante.

Veja alguns exemplos de funções polinomiais do 1º grau:


f(x) = 5x - 3, onde a = 5 e b = - 3.

f(x) = -2x - 7, onde a = -2 e b = - 7.

f(x) = 11x, onde a = 11 e b = 0.

Gráfico

O gráfico de uma função polinomial do 1º grau, y = ax + b, com a 0, é uma


reta oblíqua aos eixos Ox e Oy.

Exemplo:

Vamos construir o gráfico da função y = 3x - 1:

Como o gráfico é uma reta, basta obter dois de seus pontos e ligá-los com o
auxílio de uma régua:

a) Para x = 0, temos y = 3 · 0 - 1 = -1; portanto, um ponto é (0, -1).

b) Para y = 0, temos 0 = 3x - 1; portanto, e outro ponto é .

Marcamos os pontos (0, -1) e no plano cartesiano e ligamos os dois


com uma reta.
x y
0 -1
0

Já vimos que o gráfico da função afim y = ax + b é uma reta.

O coeficiente de x, a, é chamado coeficiente angular da reta e, como


veremos adiante, a está ligado à inclinação da reta em relação ao eixo Ox.

O termo constante, b, é chamado coeficiente linear da reta. Para x = 0,


temos y = a · 0 + b = b. Assim, o coeficiente linear é a ordenada do ponto em
que a reta corta o eixo Oy.

Zero e Equação do 1º Grau

Chama-se zero ou raiz da função polinomial do 1º grau f(x) = ax + b, a 0, o


número real x tal que f(x) = 0.

Temos:

f(x) = 0 ax + b = 0

Vejamos alguns exemplos:

1. Obtenção do zero da função f(x) = 2x - 5:

f(x) = 0 2x - 5 = 0

2. Cálculo da raiz da função g(x) = 3x + 6:


g(x) = 0 3x + 6 = 0 x = -2

3. Cálculo da abscissa do ponto em que o gráfico de h(x) = -2x + 10 corta o


eixo das abicissas:

O ponto em que o gráfico corta o eixo dos x é aquele em que h(x) = 0;


então:
h(x) = 0 -2x + 10 = 0 x=5
Crescimento e decrescimento

Consideremos a função do 1º grau y = 3x - 1. Vamos atribuir valores cada vez


maiores a x e observar o que ocorre com y:

x -3 -2 -1 0 1 2 3
y -10 -7 -4 -1 2 5 8

Notemos que, quando aumentos o valor de x, os correspondentes


valores de y também aumentam. Dizemos, então que a
função y = 3x - 1 é crescente.
Observamos novamente seu gráfico:

Regra geral:

 f(x) = ax + b é crescente quando o coeficiente de x é positivo (a > 0);

 f(x) = ax + b é decrescente quando o coeficiente de x é negativo (a < 0);

Justificativa:
 para a > 0: se x1 < x2, então ax1 < ax2. Daí, ax1 + b < ax2 + b, de onde vem
f(x1) < f(x2).
 para a < 0: se x1 < x2, então ax1 > ax2. Daí, ax1 + b > ax2 + b, de onde vem
f(x1) > f(x2).

Sinal

Estudar o sinal de uma qualquer y = f(x) é determinar os valor de x para os


quais y é positivo, os valores de x para os quais y é zero e os valores de x para
os quais y é negativo.
Consideremos uma função afim y = f(x) = ax + b vamos estudar seu sinal. Já

vimos que essa função se anula pra raiz . Há dois casos possíveis:

1º) a > 0 (a função é crescente)

y>0 ax + b > 0 x>

y>0 ax + b < 0 x<

Conclusão: y é positivo para valores de x maiores que a raiz; y é negativo para


valores de x menores que a raiz

2º) a < 0 (a função é decrescente)

y>0 ax + b > 0 x<

y>0 ax + b < 0 x<

Conclusão: y é positivo para valores de x menores que a raiz; y é negativo


para valores de x maiores que a raiz.
Um pouco mais sobre função afim

Exercícios Resolvidos:

1) Determine a expressão da função representada pelo gráfico a seguir:

Uma equação do 1º grau é definida por y=ax+b com . Logo, pelo gráfico,
concluímos:
 Quando x=0, y=2; portanto, o valor de b na expressão é igual a 2
 Quando y=0, x=-4 (raiz ou zero da função)
 Substituindo os valores em y=ax+b:
 0 = -4a + 2
 a = 1/2
 Logo, a expressão é y = 1/2x+2.

2) As figuras a seguir representam os gráficos de funções, de R em R, determine as


expressões que as definem.
a)
b)

Respostas: 2: a) y= -1/2x+2; b) y = x-1

LISTA DE FUNÇÃO POLINOMIAL DO 1º GRAU –

Determinação de uma função afim conhecendo-se seus valores em dois pontos


distintos

Uma função f(x) = ax + b fica inteiramente determinada quando conhecemos dois


valores f(x1) e f(x2) para quaisquer x1 e x2 reais, com x1 diferente de x2 . Ou seja,
com esses dados
determinamos os valores de a e de b.

1) Dada a função f(x) = –2x + 3, determine f(1).

Solução. Substituindo o valor de “x”, temos: f 1  2(1)  3  2  3  1 .

2) Dada a função f(x) = 4x + 5, determine x tal que f(x) = 7.

Solução. O valor procurado o elemento “x” do domínio que possui imagem y = 7.

 f  x  4x  5 21
Temos:
  4x  5  7  4x  7  5  4x  2  x   .
 f ( x)  7 42
3) Escreva a função afim f ( x )  ax  b , sabendo que:

a) f(1) = 5 e f(-3) = - 7 b) f(-1) = 7 e f(2) = 1 c) f(1) = 5 e f(-2) = - 4

Solução. Cada par de valores pertence à lei da função afim (equação de uma reta).
Temos:

f1a(1)b  ba 5 ( 3)  33 ba  15 8
    b 84 b 2 a  325
f 3 a( 3) b  3  ba 7  3  ba 7 4
a) .

Logo, a função é: f ( x)  3x  2 .

f 1 a( 1) b  ba 7 ( 2)  22 ba  14 15


   3b15 b 5 a  275
f2a(2)b 2 ba  1 2 ba  1 3
b) .

Logo, a função é: f ( x)  2 x  5 .
f1a(1)b  ba 5 ( 2)  22 ba  10 6
    b 63 b 2 a 5  32
f  2 a( 2) b  2  ba 4  2  ba 4 3
c) .

Logo, a função é: f ( x)  3x  2 .

4) A reta, gráfico de uma função afim, passa pelos pontos (-2, -63) e (5, 0). Determine
essa função e calcule f(16).

Solução. Cada ponto (x,y) é da forma (x, f(x)). Utilizando o sistema, temos:

f 2 a( 2) b 2ab 3(6 1) 2ab63 63


   7a 63 a 9
f5a(5)b 5ab0 5ab0 7 .

b5(9)45
Logo, a função é: f ( x )  9 x  45 . O valor pedido é: f (16)  9(16)  45  144  45  99 .

5) Determine a lei da função cuja reta intersecta os eixos em (-8, 0) e (0, 4) e verifique:

a) Se a função é crescente ou decrescente b) A raiz da função c) o gráfico da função


d) Calcule f(-1).
Solução. A lei pode ser encontrada da forma anterior pelo sistema. Outra forma de
encontrá-la é através da equação da reta y = ax + b, que é a representação da
função afim. Calculamos o coeficiente angular “a” e o linear “b”. Temos:

 40 4 1 1
a     y  x  b 1 x
 0  (  8) 8 2 2  0  (  8)  b  b  4  y  f ( x )  4.
(8,0)  reta 2 2

1
a) Como a  0, a função é crescente.
2
x x
b) A raiz da função é o valor de “x” tal que f(x) = 0:  4  0   4  x  8 .
2 2

(1) 1 8 7
c) d) f (1)  4  .
2 2 2

Isto significa que o ponto (0.6, 2.4) é comum a ambas as retas. Atribuindo alguns
valores a cada uma das funções podemos fazer um esboço do gráfico das duas.

6) Dada a função afim f(x) = - 2x + 3, determine:


   1  1 
a) f(1) c) f  f  3  
b) f(0) d) f   2 
    
Solução. Encontramos as imagens substituindo os valores na lei de f(x):

a) f 1  2(1)  3  1  3  1 b) f  0   2(0)  3  3

1 1 2 29 7


f    2   3    3  
3
  3
  3 3 3  1  1
c) d) f     2    3  1  3  4
  1  7 7 14  14  9 5  2  2
f  f     f    2   3    3  
  3  3 3 3 3 3
7) Dada a função afim f(x) = 2x + 3, determine os valores de x para que:

1
a) f(x) = 1 b) f(x) = 0 c) f(x) = 3
Solução. Encontramos os elementos do domínio.

 f  x  1  f  x  0 3
a)   2x  3  1  2x  2  x  1 b)   2x  3  0  2x  3  x  
 f ( x)  2 x  3  f ( x)  2 x  3 2
 1
 f  x  1 1  9 1 8 8 4
c)  3  2x  3   2x  3   2x   2x    x    
 f (x)  2x  3 3 3 3 3 6 3

Exercícios

1) Uma função f b é dada por f(x) = ax + b, em que a e b são números reais. Se f(- 1) =
3 e f(1) = - 1, determine o valor de f(3).
2) Determine a função afim f(x) = ax + b, sabendo que f(1) = 5 e f(3) = - 7.

Raiz de uma função

Lista de exercícios de função do 1º grau

1- Dada a função afim f(x) = - 2x + 3, determine:


a) f(1) =
b) f(0) =
1
c) f   
3
 1
d) f   
 2

2- Dada a função afim f(x) = 2x + 3, determine os valores de x para que:


a) f(x) = 1
b) f(x) = 0
1
c) f(x) = 3
Dada a função f(x) = -2x + 3, determine f(1).

3) dada a função f(x) = 4x + 5, determine f(x) = 7.

4- Na produção de peças, uma indústria tem um custo fixo de R$ 8,00 mais um


custo variável de R$ 0,50 por unidade produzida. Sendo x o número de
unidades produzidas:
a) escreva a lei da função que fornece o custo total de x peças.
b) calcule o custo para 100 peças.