Você está na página 1de 6

Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 1

Módulo
10

Hemorragias

CONCEITO...

HEMORRAGIAS : POSSÍVEIS CLASSIFICAÇÕES...


Quanto à localização do derramamento hemorrágico:

• INTERNAS – quando drenam para o interior do organismo, podendo ser:

• visíveis ou esteriorizadas ( o sangue sai para o exterior por um orifício natural do corpo, ex.:
boca, nariz, ouvidos, ânus, uretra ou vagina)
• invisíveis ( o sangue fica retido no seu interior)

• EXTERNAS – quando drenam para o exterior do organismo através de uma ferida existente na pele,
pelo que, são sempre visíveis

Quanto ao vaso lesionado, as hemorragias externas subdividem-se:


Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 2
Módulo
10

Hemorragias

SINAIS E SINTOMAS GRAVIDADE DA HEMORRAGIA

Depende dos seguintes factores:

• volume de sangue perdido;


• pressão do sangue que circula no vaso;
• tipo de vaso;
• localização do foco hemorrágico;
• velocidade do sangue com que sai do
vaso sanguíneo
• características do paciente (idade, peso,
etc.)

Pupilas progressivamente dilatadas


Dificuldade gradual de visão

PRIMEIRO SOCORRO

A perda de sangue pode conduzir ao estado de choque (hipovolémico)


PERIGO

PRIMEIRO SOCORRO proceder à hemostase manual e prevenir o Nas hemorragias


estado de choque, caso se trate de uma grande hemorragia externas

EM GERAL:

A hemostase manual é feita


 arejar o local para a vítima poder ventilar de forma mais
por:
eficaz;
 desapertar as roupas no pescoço, tórax e abdómen;
• penso compressivo e
compressão manual directa
 animar e moralizar;
(CMD);
 Se Consciente, instalar a vítima numa posição de conforto,
• compressão manual
movimenta-a o menos possível;
indirecta (CMI);
 Se Inconsciente, em PLS;
• garrote
 manter a temperatura corporal;
 NÃO DAR NADA A BEBER;
 promover a evacuação para o hospital
Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 3
Módulo
10

Hemorragias

PRIMEIRO SOCORRO:HEMORRAGIA INTERNA VISÍVEL

EPISTÁXIS / RINORRAGIA  o sangue sai pelo nariz

• por rotura expontânea de um pequeno vaso da


mucosa nasal, motivado por estados febris • suspeita-se de um
traumatismo craniano ou
 Colocar a vítima com a cabeça direita, no alinhamento dos ossos do nariz saída
do corpo, não inclinada nem para a frente nem para trás. de líquido cefalorraquidiano
(cor esbranquiçada)

• fazer compressão com os dedos polegar e indicador a vítima deve ser conduzida
em pinça, apertando as extremidades das narinas (10min) de imediato ao hospital, em
posição semi deitada,

• aplicar frio no local através do uso do gelo, NÃO deixando correr livremente
directamente sobre a pele o sangue

• tamponamento das 2 narinas com uma tira de pano ou NÃO


gaze TAMPONAR
NEM FAZER
 Promover o transporte ao hospital, se necessário COMPRESSÃO
DIGITAL

HEMATEMESE  o sangue sai através da boca e provém do tubo digestivo, misturado com
vómito e acompanhado de dor abdominal

 Fazer tudo o que é preconizado como actuação geral.


 SE CONSCIENTE, colocar a vítima deitada em posição semi-folley, sobre o lado esquerdo.
 Colocar um saco de gelo (envolvido com um pano) sobre o abdómen.

HEMOPTISE  o sangue (vermelho vivo e espumoso) sai através da boca e provém dos
pulmões, e é acompanhado de tosse e falta de ar (dispneia)

• Fazer tudo o que é preconizado como actuação geral.


• SE CONSCIENTE,
CONSCIENTE colocar a vítima em posição semi-folley e recomendar que a vítima
ventile pausadamente para evitar tossir.

OTORRAGIA  o sangue sai pelos ouvidos; após um acidente, traduz traumatismo craniano

• Fazer tudo o que é preconizado como actuação geral.


• SE CONSCIENTE,
CONSCIENTE colocar a vítima em semi-folley inclinada para o lado da
lesão
Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 4
Módulo
10

Hemorragias

MELENA  o sangue sai pelo ânus, misturado com fezes e proveniente do estômago ou
intestino

HEMATÚRIA  o sangue é proveniente do aparelho urinário

METRORRAGIA  o sangue é oriundo do aparelho genital feminino, fora dos períodos


menstruais

PRIMEIRO SOCORRO:
• Fazer tudo o que é preconizado como actuação geral.
• SE CONSCIENTE,
CONSCIENTE colocar a vítima em decúbito
dorsal

PRIMEIRO SOCORRO:HEMORRAGIA EXTERNA

COMPRESSÃO MANUAL DIRECTA (CMD)

Em que consiste? Em que situações NÃO É APLICÁVEL?

• aplica-se sobre a ferida que sangra um


penso, improvisado ou não, comprimindo a zona da • em caso de grande hemorragia;
mão ou pedindo à vítima que, se possível, faça a • no local existe um corpo
sua própria auto-compressão. estranho encravado ou uma fractura.

• SE O PENSO se ensopar de sangue


não deve ser retirado; coloca-se outro por
cima e faz-se compressão manual mais
forte

Quando se dá uma hemorragia, tem início o processo


de coagulação do sangue se o penso for retirado,
destrói-se o coágulo sanguíneo e tudo volta ao início
Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 5
Módulo
10

Hemorragias

HEMORRAGIA DA PALMA DA MÃO

 A mão é um local onde existe uma rede muito densa de vasos sanguíneos, pelo que, qualquer golpe
pode ocasionar uma perda abundante de sangue
PRIMEIRO SOCORRO:HEMORRAGIA EXTERNA

PRIMEIRO SOCORRO: começar pela CMD, mas feita pela própria vítima (se estiver consciente)

 Colocar na palma da mão um rolo de pano que deve ser apertado

 Rodar o seu punho de modo que os dedos fiquem voltados para baixo.

 Colocar por baixo uma gravata larga que irá seguidamente envolver
toda a mão, de modo que a ponta do lado do dedo polegar venha a cobrir os
seus 4 dedos desde o indicador até ao mínimo e a outra cubra o dedo
polegar.

 Puxar para si a mão da vítima, com o antebraço perpendicular ao seu


corpo e, alternadamente, puxar as pontas da gravata em sentido contrário,
de modo a obrigar os dedos da vítima a apertarem o rolo de pano e atando-
as depois à volta do punho

 Executar a suspensão do membro inferior

PRIMEIRO SOCORRO:HEMORRAGIA EXTERNA

COMPRESSÃO MANUAL INDIRECTA (CMI)

Em que consiste?

• comprime-se o vaso sanguíneo (artéria), responsável Posteriormente, procede-se à


pela irrigação da zona ferida que sangra, de encontro ao osso elevação do membro acima do
que lhe seja próximo, num ponto entre o coração e o local da coração
hemorragia.
Saúde e Socorrismo - 12º ANO DE ESCOLARIDADE 6
Módulo
10

Hemorragias

Quantos pontos de CMI existem?


UMERAL
(para hemorragia no membro
O seu número é superior)
superior
elevado, contudo,
são utilizados
sobretudo 2, que FEMORAL
correspondem às (para hemorragia no
hemorragias mais membro inferior)
inferior
frequentes:

GARROTE ARTERIAL (IMPROVISADO)

APENAS, em que situações deve ser aplicado?

 APENAS, como alternativa última, quando for impossível manter a aplicação de CMI em hemorragias
em qualquer dos membros.
 ESTAR O SOCORRISTA SÓ, perante duas ou mais vítimas, uma das quais com hemorragia grave num
membro e outras em situação de socorro essencial.
 ESTAR O SOCORRISTA SÓ, perante uma vítima que, além de uma hemorragia grave num membro,
tenha também outra lesão de extrema gravidade.

A utilização descuidada e indevida do garrote pode ocasionar determinados riscos:


• Provocar isquémia grave das extremidades; • Provocar insuficiência renal
• Traumatizar a zona onde é aplicado; aguda;

• Provocar alteração perigosa do ritmo de trabalho do • Provocar aumento da


coração hemorragia quando é retirado.

Que cuidados devem ser tomados?

 Descobrir o membro e em seguida protegê-lo com uma gravata larga que deverá ter um rolo bem
apertado numa das suas extremidades e com a grossura necessária a poder encaixar-se no intervalo
dos músculos existentes na parte interna do membro, por forma que a artéria que passa no local fique
comprimida;
 Em cima desta protecção deve colocar-se o garrote feito com uma gravata estreita, apertando lenta e
progressivamente até se verificar a paragem da hemorragia;
 Aplicá-lo sempre acima do ponto de hemorragia e o mais próximo possível da raiz do membro;
 O garrote colocado deve ser aliviado por pessoal especializado, havendo especial cuidado em marcar a
hora da aplicação;

a vítima deve ser marcada em local bem visível com as letras H (hemorragia) e G (garrote), seguidas da hora
escrita com 4 algarismos e sem qualquer outra indicação, salvo o corte dos zeros para não se
confundirem com os algarismos 6 e 9.
EXEMPLOS:
HG 24∅∅
HG ∅715