Você está na página 1de 4

ESCOLA ESTADUAL “FRANCISCO SALES”

RUA ANTÔNIO DIAS, 41 – CENTRO.


Avaliação Bimestral
Turma: Etapa: Data: Valor: Nota:
1º BIMESTRE ___/___/2018

Aluno (a):__________________________________________ Nº____

Instruções para a Atividade


*Fica proibido o uso do celular durante ou depois
* Utilize caneta esferográfica azul ou preta.
* Leia atentamente cada questão.
*Escolha uma única resposta para cada questão.
*O aluno deve permanecer em silencio, ou terá sua avaliação cancelada.
*Questões rasuradas serão canceladas, assim como as que não forem marcadas ou respondidas.
*Não serão corrigidas questões a Lápis. (abertas ou fechadas).
*Qualquer atitude que o professor julgar inapropriada a avaliação do aluno será cancela.
*Somente será corrigido o gabarito abaixo, cuidado ao preencher.

01.Podemos dizer que, na segunda metade do século XIX, iniciou-se a "era


do petróleo e da eletricidade". A partir de 1870, principalmente, houve não
só uma gigantesca expansão da economia mundial, firmemente sustentada
na industrialização de numerosos países, como a aceleração da produção
de mercadorias e grande concentração de capitais para investimento. A
respeito dessas transformações, é correto afirmar que:

A) Marcaram a passagem do sistema de produção artesanal para o


sistema de produção fabril, concentrando-se, principalmente, na
produção têxtil destinada ao mercado interno.
B) Demonstraram o declínio do capitalismo monopolista, com a perda de
poder das grandes corporações, e a sua substituição por um sistema de
livre concorrência.
C) Estão relacionadas à chamada Segunda Revolução Industrial, marcada
pela substituição das pequenas unidades fabris por complexos
industriais com processos de produção mais sofisticados e pela
concentração maciça de capital para os investimentos de base.
D) Ficaram restritas à Europa, não chegando a atingir os Estados Unidos, que Atenção: Somente será corrigido o
só se industrializaram a partir do período pós-guerras. gabarito, ao terminar sua avaliação favor
E) Tornaram possível prescindir de mercados fornecedores de matérias- preencher corretamente. As questões
primas, em vista das transformações tecnológicas ocorridas, o que não marcadas serão consideradas como
fortaleceu o isolamento da Europa. não respondidas.

02. A Segunda Revolução Industrial inaugurou a era das empresas gigantes e


poderosas. Faça a relação dos principais tipos de monopólios e sua definição:

(1) Cartel (2)Truste (3)Holding

( ) Empresa que possui o controle acionário ( a maioria das ações) de outras empresas, embora mantenham
independência.
( ) Fusão de diversas empresas no mesmo ramo.
( ) Grupo de empresas, que estabelecem entre si um acordo com o objetivo de controlar os preços ou mercado de
um determinado setor econômico.

A) 3 – 2 – 1 D) 3 – 1 – 2
B) 2 – 1 – 3 E) 1 – 3 – 2
C) 1 – 2 – 3

3. A chamada Segunda Revolução Industrial, ocorrida nas últimas décadas do século XIX, foi caracterizada:

A) pela concentração do processo de industrialização na Inglaterra e pela montagem do império colonial britânico.
B) pelo desenvolvimento da eletricidade e da siderurgia e pela expansão da industrialização para além do continente
europeu.
C) pela industrialização e pela formação de Estados nacionais no continente africano, a partir das suas antigas
fronteiras culturais e linguísticas.
D) pelo equilíbrio de forças entre as antigas colônias europeias e os Estados europeus devido à difusão da
industrialização.
E) pela retração da economia mundial devido à mecanização da produção e à diminuição da oferta de produtos
industrializados

04. Com a publicação do livro do economista inglês Hobson, "Imperialismo, um estudo", em 1902, difundiu-se o
significado moderno da expressão "imperialismo", que passou a ser entendido como:

A) um esforço despendido pelas economias centrais, no sentido de promover as economias periféricas.


B) a condição prévia e necessária ao incremento do desenvolvimento industrial nos países capitalistas.
C) um acordo entre as potências capitalistas, visando dividir, de forma pacífica, os mercados mundiais.
D) a expansão econômica e política em escala mundial das economias capitalistas na fase monopolista.
E) o "fardo do homem branco", um empreendimento europeu, procurando expandir a civilização na África.

05.

As tiras são um importante instrumento linguístico em que a linguagem verbal e a não verbal combinam-se na
construção de um recurso comunicativo humorístico e, às vezes, crítico da realidade. Nesse sentido, a tira citada é
pertinente para se fazer uma leitura

A) adequada das lutas dos movimentos negros norte-americanos dos anos 1970, já que conseguiram significativos
avanços sociais.
B) ingênua da Abolição da escravatura brasileira, já que persistiu a desigualdade social e econômica entre negros e
brancos.
C) irônica da colonização europeia do continente africano, justificada ideologicamente pela ideia de “missão
civilizadora”.
D) negativa da democracia sul-africana, uma vez que o fim do Apartheid não garantiu igualdade econômica aos
negros.

06. “... A Natureza distribuiu desigualmente no planeta os depósitos e a abundância de suas matérias-primas;
enquanto localizou o gênero inventivo das raças brancas e a ciência da utilização das riquezas naturais nesta
extremidade continental que é a Europa, concentrou os mais variados depósitos dessas matérias-primas nas Áfricas,
Ásias Tropicais, Oceanias equatoriais, para onde as necessidades de viver e de criar lançariam o clã dos países
civilizados.”(SARRAUT, A. Grander e servitude coloniales, Parias, 1931p. 18)

O texto acima pode ser associado à (o):

A) imperialismo do século XIX marcado pela exploração colonial na América.


B) avanço do capitalismo em sua fase comercial com exploração de países da Oceania.
C) imperialismo do século XIX com a colonização da África e da Ásia.
D) processo da revolução industrial e a de implantação de multinacionais no Japão e na China.
E) exploração de mão-de-obra escrava pelas indústrias europeias
07. (ENEM 2002) Leia o texto a seguir:

"O continente africano em seu conjunto apresenta 44% de suas fronteiras apoiadas em meridianos e paralelos; 30%
por linhas retas e arqueadas, e apenas 26% se referem a limites naturais que geralmente coincidem com os de locais
de habitação dos grupos étnicos". (MARTIN, A. R. Fronteiras e Nações. Contexto, São Paulo, 1998)

Diferente do continente americano, onde quase que a totalidade das fronteiras obedecem a limites naturais, a África
apresenta as características citadas em virtude, principalmente:

A) da sua recente demarcação, que contou com térmicas cartográficas antes desconhecidas.
B) dos interesses de países europeus preocupados com a partilha dos seus recursos naturais.
C) das extensas áreas desérticas que dificultam a demarcação dos "limites naturais".
D) da natureza nômade das populações africanas, especialmente aquelas oriundas da África Subsaariana.
E) da grande extensão longitudinal, o que demandaria enormes gastos para demarcação.

08.Observe o desenho abaixo sobre a “partilha da África” (1870-1914) período também conhecido como “Paz
Armada”. Responda o que resultou do interesse das potências capitalistas européias em:

A) Provocar uma nova partilha territorial dos países do


primeiro mundo.
B) Investir seus capitais excedentes nas colônias, obter
mercados fornecedores de matérias-primas e reservar
mercados para seus produtos industrializados.
C) Promover o desenvolvimento das colônias através da
aplicação de recursos (capitais) excedentes na
industrialização desses países.
D) Desenvolver a produção de gêneros alimentícios nas
colônias, para suprir o mercado europeu que estava em
decadência.

09.Em 1909, o orientalista americano Duncan Macdonald, estudioso do mundo muçulmano, fez a seguinte
afirmação:

Os árabes não se mostram especialmente fáceis na crença, mas teimosos, materialistas, questionadores,
desconfiados, zombando de suas próprias superstições e usos, gostando de testes do sobrenatural – e tudo isso de
um modo curiosamente irrefletido, quase infantil. (MACDONALD, Duncan. A vida e atitude religiosas no Islã, 1909. )

A imagem dos árabes construída por Macdonald, no início do século XX, em pleno período do Imperialismo,
demonstra claramente a concepção que os ocidentais desenvolveram sobre as populações asiáticas e africanas que
estavam sendo conquistadas e submetidas ao domínio imperialista das potências ocidentais. A alternativa que retrata
essa concepção é:

A) Os povos asiáticos e africanos ainda estavam na infância do processo civilizatório, mas poderiam chegar, por si
mesmos, à fase adulta, bastando apenas aceitar o domínio Ocidental.
B) A Ásia e a África eram reconhecidas pelos europeus como os continentes onde nasceu a civilização e, por isso,
com fortes laços com a Europa, que herdou os elementos civilizatórios que caracterizam a cultura oriental.
C) As populações asiáticas e africanas eram vistas pelos europeus como inferiores, bárbaras, supersticiosas, e, por
isso, incapazes de dirigir seus próprios destinos, o que exigia a intervenção civilizadora dos europeus.
D) Para os europeus, a conquista da Ásia e da África revestia-se de um caráter meritório, já que representaria a
confirmação da tese do arianismo, ou seja, da supremacia da raça branca. Caberia, assim, aos europeus o dever
de civilizar os outros povos.
E) O mundo muçulmano, criado pela expansão árabe, por meio da “Guerra Santa”, seria, na visão dos europeus, o
principal aliado do Mundo Cristão Ocidental na eliminação de seitas heréticas, que infestavam o Oriente.
10. O avanço tecnológico das últimas décadas deu origem a setores muito sofisticados do ponto de vista técnico,
tais como a microeletrônica, a biotecnologia, a robótica etc. Eles integram a chamada fábrica global, determinando
uma nova distribuição espacial das indústrias, cujas características atendem, em última análise, à lógica do lucro.

Com relação aos fatores determinantes da teoria de localização industrial, responda:

a) Identifique os fatores que foram fundamentais para a localização industrial na primeira e na terceira Revolução
Industrial.
b) Explique o significado do termo “fábrica global”.

11. Viver numa grande cidade implica o reconhecimento de múltiplos sinais. Trata-se de uma atividade do olhar, de
uma identificação visual, de um saber adquirido, portanto. Se o olhar do transeunte, que fixa fortuitamente uma
mulher bonita e viúva ou um grupo de moças voltando do trabalho, pressupõe um conhecimento da cor do luto e das
vestimentas operárias, também o olhar do assaltante ou o do policial, buscando ambos a sua presa, implica um
conhecimento específico da cidade.

Maria Stella Bresciani, Londres e Paris no século XIX: o espetáculo da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 1982, p.16.
Adaptado.

O texto mostra como o forte crescimento territorial e demográfico de algumas cidades europeias, no século XIX,
redefiniu formas de convivência e sociabilidade de seus habitantes as quais, em alguns casos, persistem até hoje.
a) Cite e explique dois motivos do crescimento de cidades como Londres e Paris, no século XIX.
b) Indique e analise uma característica, dentre as mencionadas no texto, que se faça presente em grandes cidades
atuais.