Você está na página 1de 5

Proposta para o Dia letivo temático: 09/05/2018

Tema: Os direitos da criança

- Os dois turnos no mesmo horário, das 8h às 10h30.


- Duas turmas por sala (6º ano com 6º ano; 7º ano com 7º ano e assim sucessivamente).
Objetivos:
- Conhecer alguns direitos e deveres da criança e do adolescente.
- Diferenciar criança e adolescente.
- Descobrir como garantir que seus direitos sejam garantidos.
- Conhecer o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente.
- Conhecer o que diz a Declaração Universal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Sugestão de Atividade para o 6ºano/7º ano (Bloco I).


- Ler o texto “O Direito das Crianças, de Ruth Rocha.

Toda criança do mundo deve ser bem protegida Um amigo inteligente,


Contra os rigores do tempo Pipa na ponta da linha,
Contra os rigores da vida. Um bom dum cachorro quente.
Criança tem que ter nome
Festejar o aniversário, com bala, bolo e balão!
Criança tem que ter lar
Brincar com muitos amigos, dar uns pulos no colchão.
Ter saúde e não ter fome
Ter segurança e estudar. Livros com muita figura,
Fazer viagem de trem,
Não é questão de querer nem questão de concordar
Um pouquinho de aventura..
Os direitos das crianças todos têm de respeitar.
Alguém para querer bem...
Direito de perguntar... ter alguém pra responder.
Festinha de São João, com fogueira e com
A criança tem direito de querer tudo saber.
bombinha,
A criança tem direito até de ser diferente.
Pé de moleque e rojão, com quadrilha e bandeirinha.
E tem que ser bem aceita seja sadia ou doente.
Andar debaixo de chuva,
Tem direito à atenção
Ouvir música e dançar.
Direito de não ter medos
Ver carreiro de saúva,
Direitos a livros e a pão
Sentir o cheiro do mar.
Direitos de ter brinquedos.
Pisar descalça no barro,
Mas a criança também tem o direito de sorrir.
Comer frutas no pomar,
Correr na beira do mar, ter lápis de colorir...
Ver casa de joão-de-barro,
Ver uma estrela cadente, filme que tem robô, Noite de muito luar.
Ganhar um lindo presente, ouvir histórias do avô.
Ter tempo pra fazer nada, ter quem penteie os
Descer no escorregador, fazer bolha de sabão, cabelos,
Sorvete, se faz calor, brincar de adivinhação. Ficar um tempo calada... falar pelos cotovelos.

Morango com chantilly, ver mágico de cartola, E quando a noite chegar, um bom banho, bem
O canto do bem-te-vi, bola, bola, bola bola! quentinho,
Sensação de bem estar... de preferência com
Lamber fundo de panela
colinho.
Ser tratada com afeição
Ser alegre e tagarela Uma caminha macia,
Poder também dizer não! Uma canção de ninar,
Uma história bem bonita,
Carrinho, jogos, bonecas, montar um jogo de armar,
Então, dormir e sonhar...
Amarelinha, petecas, e uma corda de pular.
Embora eu não seja rei, decreto, neste país,
Um passeio de canoa, pão lambuzado de mel,
Que toda, toda criança tem direito a ser feliz!
Ficar um pouquinho à toa... contar estrelas no céu...

Ficar lendo revistinha,


Discutir com os alunos:
1 – Qual é o assunto principal do poema?
2 – Você aprendeu que crianças têm direitos. Em sua opinião, os direitos citados no poema são todos
respeitados? Como você sabe disso?
3 – Segundo Ruth Rocha, as crianças devem ser protegidas dos rigores do tempo e da vida. O que isso significa?
4 – Encontre no poema cinco direitos que são garantidos a todas as crianças e sublinhe-os.
5- Dos direitos que você sublinhou escolha três e elabore uma frase para cada um.
6- Você já ouviu falar em Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)? O que é um Estatuto? Para que serve?
Qual é sua importância?
7 – O que você acha que tem que ser feito para que os direitos das crianças sejam garantidos?
8 – O que é Conselho Tutelar? Qual é sua finalidade?

Ler e discutir com os alunos alguns direitos estabelecidos pelo ECA:

Após discutir os direitos, trabalhar rapidamente com os alunos os


DEVERES DA CRIANÇA. Listar, para cada direito, um dever
correspondente, como no exemplo:
DIREITOS DEVERES
DIREITO À VIDA DEVER DE PRESERVAR A VIDA DAS PESSOAS
DIREITO À ALIMENTAÇÃO DEVER DE NÃO DESPERDIÇAR ALIMENTOS
DIREITO À SAÚDE ______________________________________
DIREITO À EDUCAÇÃO __________________________________
DIREITO AO RESPEITO __________________________________
DIREITO À DIGNIDADE __________________________________
DIREITO À LIBERDADE __________________________________
DIREITO À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA__________
DIREITO À CULTURA ____________________________________
DIREITO À PROFISSIONALIZAÇÃO________________________
DIREITO AO LAZER E DIREITO AO ESPORTE__________________

Culminância:
De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é dever da família, da comunidade, da sociedade
em geral e do Poder Público assegurar com absoluta prioridade a efetivação dos direitos referentes à vida, à
saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à
liberdade e à convivência familiar e comunitária. Apesar de já decorridos 15 anos de sua promulgação, a
realidade revela que se torna cada vez mais evidente a dificuldade de efetivação dos direitos inscritos no
Estatuto na realidade cotidiana das crianças e dos adolescentes brasileiros. Desse modo, é necessária uma ampla
difusão do ECA e a proposição de ações mais efetivas que garantam o respeito a estes direitos.
Sendo assim, cada sala ficará com um dos direitos assegurados pelo ECA, discutirá com os alunos esse direito e
confeccionará um cartaz apresentando-o à escola e propondo ideias que o assegurem.
Sala 01 – Direito à vida.
Sala 02 – Direito à saúde.
Sala 03 – Direito à alimentação.
Sala 04 – Direito à educação.
Sala 05 – Direito ao esporte
Sala 06 – Direito ao lazer
Sala 07 – Direito à profissionalização
Sala 08 – Direito à dignidade, ao respeito e à liberdade
Sala 09 – Direito à convivência familiar e comunitária.
Sugestão de Atividade para o 8º/9º ano (Bloco II). Leitura do texto abaixo:

Um dia, uma porção de pessoas se reuniu.


Elas vieram de lugares diferentes e eram, elas mesmas, diferentes entre si.
Havia homens e mulheres; suas peles, seus cabelos e seus olhos tinham cores diferentes, assim como diferente
era o formato de seus corpos e de seus rostos.
Vieram de países ricos e pobres, de lugares quentes ou frios. Vieram de reinados e de repúblicas. Falavam muitas
línguas. Acreditavam em diferentes deuses.
Alguns dos países que elas representavam tinham acabado de sair de uma guerra terrível, que tinha deixado
muitas cidades destruídas, um número enorme de mortos, muita gente sem lar e sem família.
Muitas pessoas tinham sido maltratadas e mortas por causa de sua religião, de sua raça e de suas opiniões
políticas.
O que reunia aquelas pessoas era o desejo de que nunca mais houvesse uma guerra, de que nunca mais ninguém
fosse maltratado e que não se perseguissem mais pessoas que não tinham feito mal a ninguém.
Então elas escreveram um papel. Neste documento elas fizeram um resumo dos direitos que todos os seres
humanos têm e que devem ser respeitados por todos os povos.
Este documento é chamado Declaração Universal dos Direitos Humanos e diz mais ou menos o seguinte:
Todos os homens nascem livres. Todos os homens nascem iguais e têm portanto os mesmos direitos. Todos têm
inteligência e compreendem o que se passa ao seu redor. Todos devem agir como se fossem irmãos.
Não importa qual seja a raça de cada um; tampouco importa que seja homem ou mulher; não importa ainda sua
língua, religião, opinião política, país ou a família de que ele venha. Não importa que ele seja rico ou pobre, nem
que o país de onde ele venha seja uma república ou um reinado. Estes direitos devem ser gozados por todos.
Todas as pessoas têm direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. Ninguém pode ser escravo de ninguém.
Não se podem maltratar as pessoas ou castigá-las de maneira cruel ou humilhante.
As leis devem ser iguais para todos e devem proteger as pessoas.
Todos os homens têm o direito de receber a proteção dos tribunais para que seus direitos não sejam
contrariados.
Não se pode prender as pessoas ou mandá-las embora de seus país a não ser por motivos muito graves. Todo
homem tem o direito de ser julgado por um tribunal justo quando é acusado de alguma falta.
Ninguém tem o direito de interferir na vida particular das pessoas, na sua família e na sua correspondência.
Toda pessoa tem o direito de se movimentar dentro das fronteiras de seu país. E tem o direito de sair e voltar
ao seu país.
Ninguém deve ser privado de sua nacionalidade. Quer dizer, toda pessoa tem o direito de pertencer a alguma
nação. E tem o direito de trocar de nacionalidade por sua vontade.
Todos os homens e mulheres, depois de certa idade, não importa sua raça, religião ou nacionalidade, têm o
direito de se casar e começar uma família. Um homem e uma mulher só podem se casar se os dois quiserem.
Todas as pessoas têm direito à propriedade. E aquilo que uma pessoa possui não pode ser tirado dela, a não ser
que haja um motivo justo.
Todas as pessoas têm o direito de pensar como e o que quiserem. Elas têm direito de trocar suas ideias e
praticar sua fé em público ou particular, e de contar a todos sua opinião.
Todas as pessoas têm o direito de se reunir ou de se associar. Mas ninguém deve ser obrigado a isso.
A autoridade do governo vem da vontade do povo. O povo deve mostrar qual é a sua vontade pelo voto.Todas as
pessoas têm o direito de votar.
Todas as pessoas têm direito ao tipo de trabalho que preferirem e a boas condições de trabalho.Todos devem
receber remuneração igual quando fazem o mesmo trabalho e devem ganhar o suficiente para a saúde,
alimentação e vestuário.
Todo homem tem o direito ao descanso e deve ter um número de horas de trabalho limitado e férias pagas.
Todas as crianças têm os mesmos direitos, sejam ou não nascidas de um casamento.
Todas as pessoas têm direito a escola gratuita. Todos têm direito de aprender uma profissão. A escola deve
promover o entendimento, a compreensão e a amizade.
Todos os homens têm deveres para com o lugar onde vivem e para com as pessoas que ali vivem também.
Não se deve usar o que está escrito neste documento para destruir os direitos e deveres aqui estabelecidos.
Há muitos anos esta declaração foi aprovada, mas ainda existem países que não obedecem este documento. Para
que isto aconteça, é preciso que todos aprendam, nas escolas de todo o mundo, o conteúdo desta declaração.
Referência Bibliográfica: ROCHA, Ruth & ROTH, Otávio (Adaptação). Declaração Universal dos Direitos Humanos. São Paulo: Salamandra,
2010.
Discutir com os alunos:
1 – Quais foram as informações e mais curiosas que vocês encontraram nesse texto?
2 – Será que existe algum documento que trata especificadamente dos direitos das crianças? Qual? (Também
aqui caberia informar aos alunos sobre a origem da lei, o contexto e a época em que foi criada).
Apresentar os princípios da Declaração dos Direitos da Criança para que discutam e identifiquem situações
relacionadas ao princípio, vividas por eles nos dia a dia.

3 – A palavra nacionalidade se refere ao país onde uma pessoa nasce.


Explique o que significa dizer que as crianças são iguais, seja qual for sua
nacionalidade.
4- O que significa a sigla em inglês UNICEF ? Qual o seu objetivo?
5- No Brasil, assim como no restante do mundo, há muitas religiões
diferentes. Segundo o texto, as crianças podem ser tratadas de forma
diferente por sua religião? Explique.
6- Que direito previsto na Declaração está sendo respeitado quando uma
criança joga bola ou anda de bicicleta?,
7 – O que você acha que tem que ser feito para que os direitos das
crianças sejam garantidos?
8 – O que é Conselho Tutelar? Qual é sua finalidade?

9- Após discutir os direitos, trabalhar rapidamente com os alunos os DEVERES DA CRIANÇA. Listar, para cada
direito, um dever correspondente, como no exemplo:

DIREITOS DEVERES
DIREITO À VIDA DEVER DE PRESERVAR A VIDA DAS PESSOAS
DIREITO À ALIMENTAÇÃO DEVER DE NÃO DESPERDIÇAR ALIMENTOS
DIREITO À SAÚDE ______________________________________
DIREITO À EDUCAÇÃO __________________________________
DIREITO AO RESPEITO __________________________________
DIREITO À DIGNIDADE __________________________________
DIREITO À LIBERDADE __________________________________
DIREITO À CONVIVÊNCIA FAMILIAR E COMUNITÁRIA__________
DIREITO À CULTURA ____________________________________
DIREITO À PROFISSIONALIZAÇÃO________________________
DIREITO AO LAZER E DIREITO AO ESPORTE__________________

Culminância:
Todas as crianças do mundo possuem direitos, que estão registrados em um documento chamado Declaração
Universal dos Direitos das Crianças. Esse documento foi criado em 1959, pela Organização das Nações Unidas -
ONU e tem como objetivo garantir que toda criança tenha seus direitos respeitados, além disso, serviu de base
para elaboração de leis que protegem as crianças de muitos países, inclusive o Brasil.
Sendo assim, cada sala ficará com um dos princípios assegurados pela Declaração Universal dos Direitos da
Criança, discutirá com os alunos esse princípio e confeccionará um cartaz apresentando-o à escola e propondo
ideias que o assegurem.
Sala 01 : Toda criança tem direito à igualdade, sem nenhuma discriminação de raça, cor, sexo, religião,
nacionalidade.
Sala 02: Toda criança tem direito à proteção especial para o seu desenvolvimento físico, mental e social.
Sala 03: Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.
Sala 04: Toda criança tem direito à alimentação, moradia e assistência médica adequadas, para ela e para a sua
mãe.
Sala 05: Toda criança física ou mentalmente incapacitada tem direito à educação e a cuidados especiais.
Sala 06: Toda criança tem direito ao amor e à compreensão por parte de seus pais e da sociedade.
Sala 07: Toda criança tem direito à educação gratuita e ao lazer.
Sala 08: Toda criança tem direito a ser socorrida, em primeiro lugar, em casos de emergência.
Sala 09: Toda criança tem direito de ser protegida contra o abandono, a crueldade e a exploração no trabalho.
Sala 10: Toda criança tem direito à solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.
Sugestões:
- Música “Criança não trabalha”, Palavra Cantada.
- Música “Canção de Todas as Crianças”, Toquinho.
- Turma da Mônica em o Estatuto da Criança e do Adolescente.
- Charges
- ECA em Tirinhas para Crianças: http://www.conselhodacrianca.al.gov.br/sala-de-
imprensa/publicacoes/ECA_ilustrado%20tirinhas.pdf
- Vídeo: Estatuto da Criança e do Adolescente: http://www.youtube.com/watch?v=tNw2-
X_FByo&feature=related
- Cartilha Direito à Educação http://www.turminha.mpf.mp.br/para-o-professor/publicacoes/cartilha-direito-a-
educacao.pdf
- Cartilha: Ziraldo e os Direitos Humanos