Você está na página 1de 40

Guia Reporting

Essentials
Índice
Introdução ................................................................................................................................................3
O que é o App Studio?..........................................................................................................................3
Como iniciar o App Studio ....................................................................................................................5
A interface do App Studio ....................................................................................................................6
Criação de Relatórios Básicos...................................................................................................................9
Criação de um Relatório .......................................................................................................................9
Criação do Relatório Matricial........................................................................................................... 21
Filtragem de Dados ............................................................................................................................... 25
Filtragem de Dados do Relatório....................................................................................................... 25
Filtragem de Dados Agregados ......................................................................................................... 28
Criação de Campos Virtuais................................................................................................................... 30
Campos Virtuais de Detalhe (Define) ................................................................................................ 30
Campos Virtuais Sumarizados (Compute) ......................................................................................... 35
Funções de usuário ............................................................................................................................... 36
Criação de uma função de usuário .................................................................................................... 36
Uso da função de usuario.................................................................................................................. 37
Formatos de Saída ................................................................................................................................. 38
Atribuir Estilo aos Relatórios ............................................................................................................. 38
Formatos de Saída ............................................................................................................................. 39

2
Introdução

O que é o App Studio?


O WebFOCUS App Studio é a nova interface gráfica de usuário baseada no Windows que
oferece o ambiente de desenvolvimento para a criação de aplicações WebFOCUS avançadas.
O App Studio está baseado no framework do Microsoft Windows para oferecer uma interface
de usuário interativa a partir da qual é possível construir múltiplas aplicações de BI (Business
Intelligence) no mesmo espaço de trabalho.

No App Studio, podemos:

 Acessar os dados: Utilizando o assistente de Metadados (Metadata Canvas) é possível criar


novos sinônimos e exibir ou modificar os sinônimos existentes, tudo isso por meio de uma
interface gráfica de usuário. Os sinônimos permitem acessar e interpretar as diferentes fontes
de dados para explorá-los utilizando diferentes aplicações.
 Criar aplicações de relatórios: Construir procedimentos nos diferentes assistentes: Relatórios
(Report Canvas), Gráficos (Chart Canvas), páginas HTML (HTML Canvas) ou documentos
(Document Canvas).
o Relatórios: Exibir os dados em um formato tabular. É possível criar procedimentos de
relatórios independentes ou incluir um relatório em um documento ou página HTML.
o Gráficos: Representar os dados em um formato gráfico. É possível representar dados
complexos em formatos visuais mais fáceis de analisar e interpretar. Isso muitas vezes
oferece uma perspectiva à informação ou dado difícil de obter em um formato tabular.
É possível criar procedimentos de gráficos independentes ou incluir um gráfico em um
documento ou página HTML.
o Páginas HTML: Criar páginas web que podem conter vários relatórios e gráficos, além
de controles (parâmetros) que permitam manipular os dados e facilitar a análise dos
mesmos. É possível aplicar estilos usando arquivos css e animações com JavaScript e
jQuery.

3
o Documentos: Combinar vários relatórios e gráficos em uma única saída que pode ser
organizada e formatada. Também é possível incluir pré-processos e pós-processos
para personalizar a forma na qual o documento é executado.
o Alertas: Criar procedimentos baseados em eventos condicionais que desencadeiam a
execução de procedimentos de relatórios ou gráficos. Estes alertas podem ser
programados e distribuídos por meio do ReportCaster.
o Objetos de relatório: Transformar visões complexas de dados em objetos mais simples
e com a terminologia do negócio, permitindo aos usuários interpretá-las e utilizá-las
como modelos para criar os seus próprios relatórios.
 Personalizar aplicações de relatórios: Além da personalização da apresentação dos relatórios
e gráficos aplicando estilos e cores, é possível complementar os procedimentos com:
o Campos virtuais (Define / Compute): Criar campos temporários que são tratados
como se fossem campos reais do banco de dados.
o Definir funções: Criar funções de usuário que podem ser utilizadas dentro dos
diferentes procedimentos.
o União de dados (Join): Definir a relação entre duas ou mais fontes de dados, de
maneira que todos os dados possam ser utilizados simultaneamente em um
relatório/gráfico.
o Hierarquia OLAP: Criar hierarquias e dimensões OLAP temporárias para utilizar nos
relatórios.
 Administrar seu ambiente: É possível ajustar determinadas funções do ambiente para
personalizar o seu comportamento.
o Ajustes (Set): Controlar determinados parâmetros de apresentação dos
relatórios/gráficos, o conteúdo, parâmetros de recuperação de dados que afetam o
desempenho e o gerenciamento das solicitações do usuário. Também facilitam a
configuração dos metadados.
o Localização (Allocation): Atribuir nomes lógicos e espaços físicos de armazenamento
dos arquivos criados e utilizados no WebFOCUS.
o Recuperação (Use): Identificar uma fonte de dados FOCUS para utilizá-la em um
procedimento.

4
Como iniciar o App Studio
Para começar a trabalhar com o WebFOCUS App Studio, o servidor WebFOCUS Reporting deve
ter sido iniciado e estar disponível.

Para iniciar a ferramenta App Studio:

 Dê um duplo clique no acesso direto do desktop.

 OU a partir da lista de programas:

Uma vez iniciado, as credenciais para a validação no ambiente WebFOCUS são solicitadas:

 Introduzir db102 como nome de usuário e train1 como password


 Marcar Remember my User Name and Password on this computer, para não ter que introduzir
os dados cada vez que o App Studio for iniciado, e pressionar o botão Logon.

Uma vez validado, a interface do App Studio é exibida.

5
A interface do App Studio
No painel de árvore de ambientes (Environment tree) à esquerda está a lista de ambientes
configurados na instalação do App Studio. O App Studio pode ser configurado para acessar diversos
ambientes ou servidores em função das necessidades e requisitos.

1. Para explorar a árvore de ambientes configurados, dê um duplo clique no nó localhost e em


seguida expanda a árvore de repositório dando um duplo clique no nó Content.

O nó Content representa uma parte do repositório de relatórios. Este repositório contém


todos os conteúdos: procedimentos, painéis de controle, páginas HTML, imagens, aplicações,
usuários, grupos e regras de segurança de acesso para este ambiente. O conteúdo está
organizado em pastas e subpastas geralmente por áreas funcionais ou de negócio.
2. Dê um duplo clique na pasta Sales. A pasta é expandida exibindo o seu conteúdo.

Por padrão, as pastas e componentes estão ordenadas alfabeticamente


3. Clique no ícone View Options na barra de ferramentas do Environment Tree para explorar as
diferentes opções de ordenação existentes.

6
4. Selecione a opção para que a lista em ordem cronológica seja exibida.

5. O restante dos ícones da barra de ferramentas do painel permite filtrar a lista de elementos
exibidos

Opção Descrição
Exibe todos os arquivos

Exibe somente os procedimentos

Exibe somente os sinônimos ou metadados

Exibe somente os arquivos HTML

Exibe somente os arquivos Mantain

Exibe somente as imagens

Exibe os arquivos ReporCaster

Exibe os arquivos Library

Exibe os demais tipos de arquivo

7
6. Na aba Home estão as opções para personalizar a visão dos painéis. Selecione Environment
Details e desmarque Environments Tree.

Desta forma, o conteúdo das pastas com o detalhamento dos recursos de cada pasta será
exibido:

Você pode personalizar a interface, com a visão que preferir.


7. Todos os painéis têm a propriedade Auto Hide, permitindo que os diferentes painéis da
interface sejam colapsados.

8
Criação de Relatórios Básicos

Criação de um Relatório
As etapas para criar um novo relatório são:

1. No painel Environments Tree, selecionar a pasta na qual você deseja criar o relatório.
2. Na aba Home, pressione Report.

O assistente para relatórios (Report Wizard) é aberto.

9
3. Clique em Create Report. Aparecerá o painel para selecionar a fonte de dados sobre a qual o
relatório será construído.

4. Localize e selecione product_sales_list e pressione o botão Finish.

5. O assistente de relatórios é aberto. Você trabalhará no mesmo para construir o relatório.

10
No Object Inspector, os elementos de dados que podem ser utilizados para construir o
relatório são exibidos.
6. No Object Inspector, dê um duplo clique em CATEGORY_NAME, LIST_PRICE and
STANDARD_COST.

7. Ao selecionar uma coluna no Report Canvas, nas abas Field e Appearance, as propriedades da
coluna são ativadas e atribuídas por padrão em função do tipo de dados e propriedades da
coluna nos metadados.
8. Indique o tipo de coluna: Na aba Field, no grupo Column Type, é possível modificar o tipo de
coluna do campo selecionado.

As opções disponíveis são:

Opção Descrição
Detail Exibe os valores individuais
Aggregate Soma os valores e exibe o resultado
Sort down Organiza os dados verticalmente
Sort Across Organiza os dados horizontalmente
For Row Gera o valor da linha para os relatórios financeiros
Delete Exclui a coluna selecionada

11
9. Na barra de ferramentas superior, clique em Run para executar o relatório.

O relatório exibe as colunas Price e Standard_Cost agregadas (sumarizadas) por Categoria de


produto.

Fechar o relatório resultante.


10. Para incluir uma segunda coluna de ordenação no relatório, em Report Canvas, selecione a
coluna Product Category, e no Object Inspector, dê um duplo clique no campo
SUBCATEGORY_NAME.

11. Execute novamente o relatório (Run) e observe que no relatório agora aparecem os valores de
Price e Standard_Cost sumarizados por Categoria e Subcategoria de Produto.

12
12. Para converter o relatório sumarizado em um relatório detalhado, selecione a coluna Price e
na aba Field, no grupo Column Type, clique em Detail.

13. Execute o relatório (Run) e observe que o detalhamento das informações é exibido.

14. Inclua novas colunas no relatório: Em Report Canvas, selecione a coluna Product Subcategory,
e no Object Inspector, dê um duplo clique nos campos PRODUCT_NAME e
PRODUCT_NUMBER, que estão incluídos como campos de classificação (Sort Down) por
padrão.

15. Execute novamente o relatório (Run) e observe que o detalhe de cada produto dentro das
categorias e subcategorias é exibido.

13
16. Em Report Canvas, selecione a coluna STANDARD_COST, e no Object Inspector, dê um duplo
clique nos campos IN_STOCK e ON_ORDER.

17. Execute o relatório para ver o relatório detalhado completo.

14
Ordenação das informações

Utilizando os comandos do grupo Sort, podemos ordenar os dados, criar um intervalo ou limitar a
quantidade de dados a serem exibidos. Estas opções só são ativadas ao selecionar a opção Sort Down
no grupo Column Type. Se a opção Sort Across for selecionada, as opções Up e Down são habilitadas.

As opções de ordenação são:

 Up: Ordena os dados do menor para o maior. Se os valores são alfanuméricos, eles são
ordenados em ordem alfabética.
 Down: Ordena os dados do maior para o menor. Se os valores são alfanuméricos, eles são
ordenados na ordem alfabética inversa.
 Variable: Para relatórios guiados, permite criar uma variável para indicar a ordem de
classificação, de maneira que o usuário pode indicar a ordem desejada no momento da
execução.
 Rank: Permite habilitar ou desabilitar o ranking numérico para a coluna selecionada. Esta
opção é particularmente útil ao classificar as informações verticalmente.
 Hierarchy: Classifica e formata uma hierarquia, mostrando a relação entre pais e filhos. Esta
opção só está disponível quando a fonte de dados de origem é multidimensional.
 Limit: Permite limitar o número de valores de ordenação a serem exibidos.

18. Continuando com o relatório anterior, selecione a coluna Product Subcategory, e no Object
Inspector, dê um duplo clique no campo LIST_PRICE. O App Studio pergunta se você deseja
incluir a nova coluna como campo de classificação ou de agregação.

19. Indique a ordenação Down para que as informações sejam exibidas do maior para o menor
preço.

15
20. Ocultar a coluna de classificação: Selecione a coluna de ordenação Price e, na aba Appareance,
no grupo Display, clique em Hide Field e selecione a opção On.

21. Ao executar o relatório, observamos que as informações aparecem ordenadas do maior para
o menor preço e que esta coluna de ordenação não é exibida.

Formatar o relatório

Usando as opções do grupo Report, na aba Report, é possível personalizar os relatórios. Por exemplo,
podemos adicionar cabeçalhos, rodapés de relatório e incluir totais de linha e/ou coluna.

No grupo Report, a opção Header & Footer oferece as seguintes opções:

 Report Header: Adiciona um cabeçalho que será exibido uma vez no início do relatório.
 Page Header: Adiciona um cabeçalho que será exibido no início de cada página do relatório.
 Page Footer: Adiciona um rodapé no final de cada página do relatório.
 Report Footer: Adiciona um rodapé no final do relatório.

Ao clicar em uma das opções, por exemplo, Report Header, o App Studio exibe um novo objeto com a
localização indicada e o cursor fica posicionado sobre este objeto.

16
Desta forma é possível indicar o texto desejado:

O texto do cabeçalho e rodapé pode ser personalizado na aba Report, no grupo Style. É possível
modificar a posição do texto, mudar a fonte, etc.

Clicando com o botão direito do mouse, com o cursor posicionado no cabeçalho ou rodapé, é possível
incluir diferentes valores dinâmicos, por exemplo, a data.

17
Formatar uma coluna

a) Se você seleciona uma coluna do relatório, clicando com o botão direito do mouse, é possível
ajustar alguns aspectos estéticos desta coluna. Por exemplo, modificar o título da coluna,
mudar a fonte, mudar a ordem de classificação (se for uma coluna de classificação), ocultar a
coluna, etc.

b) Também é possível ajustar aspectos estéticos da aba Appareance, no grupo Format. Por
exemplo, selecionando uma coluna de valor (Price) é possível indicar o formato da moeda a
ser exibido.

c) Selecionando uma coluna numérica, é possível indicar que os valores zero não sejam exibidos
no relatório ou realizar outros ajustes do formato de número a ser exibido. Para isso, clique
com o botão direito do mouse sobre a coluna numérica a ser formatada.

18
Salvar o relatório

Para salvar o relatório, pressione o ícone salvar na barra de ferramentas superior.

Na janela de diálogo que é exibida, indique o nome com o qual você deseja identificar o relatório.

19
Fechar o relatório

Finalmente, para fechar o relatório, pressione o botão de aplicação e selecione Close.

Ou clique em X na aba do procedimento.

20
Criação do Relatório Matricial
Nesta seção, descrevemos as etapas para elaborar um relatório matricial.

1. Crie um novo relatório na subpasta Payroll da pasta Human Resources, selecionando


awv_vu_employee_hr como fonte de dados.
2. No Object Inspector, dê um duplo clique nos campos GROUP_NAME, CURRENT_SALARY e
HIREDATE_YEAR.

Observe que, como o campo HIREDATE_YEAR está definido como numérico, o App Studio o
inclui automaticamente no relatório como campo de agregação.
3. Selecione o campo HIREDATE_YEAR e transforme-o em campo de classificação clicando na
opção Sort Across no grupo Column Type da aba Field.

4. Ao executar o relatório, observamos que um relatório matricial foi gerado obtendo uma para
cada valor da coluna indicada como Sort Across (HIREDATE_YEAR).

5. Inclua um segundo campo de agregação, dando um duplo clique no campo EMPLOYEES em


Object Inspector para incluí-lo no final do relatório.

21
6. Ao executar o relatório, observamos que duas colunas com os dois campos de agregação
incluídos no relatório foram geradas parada cada valor da coluna indicada como Sort Across
(HIREDATE_YEAR).

Formatar o relatório: Totais de linha e de coluna

Na aba Report, no grupo Report, ao clicar na opção Column Total, é possível estabelecer os totais por
linha e por coluna no relatório.

Obtendo o seguinte resultado:

22
Formatar as colunas

Na aba Appearance, no grupo Format, é possível ajustar o número de casas decimais a serem exibidas.
Ao clicar em Less Decimals, após selecionar um campo numérico, uma casa decimal é excluída na
apresentação do dado.

Também é possível adicionar o símbolo da moeda ou incluir o separador de milhares nos valores
numéricos.

Adicionar um parâmetro de ambiente (Setting)

Para poder estabelecer parâmetros de ambiente, pressione o painel Procedure View situado à
esquerda do App Studio.

Este painel exibe os diferentes componentes do procedimento atual e permite adicionar novos
componentes. Os componentes que estão abertos dentro do App Studio aparecem marcados com um
ícone verde.

Pressione o botão direito do mouse sobre o objeto Commet e selecione New -> Set

23
O assistente de setting é ativado, onde é possível estabelecer os parâmetros de ambiente desejados.
Ao selecionar um Set dos disponíveis na parte inferior, uma descrição deste Set é exibida. O set
NODATA é muito útil nos relatórios matriciais, já que permite ajustar o valor a ser exibido quando não
há valor para uma célula deste relatório matricial.

Dê um duplo clique no setting para exibir uma janela de diálogo para indicar o valor desejado para este
setting.

24
Filtragem de Dados

Filtragem de Dados do Relatório


Além de indicar que campos você deseja exibir em um relatório, é possível indicar que linhas (dados)
devem ser mostradas aplicando filtros.

O WebFOCUS permite aplicar filtros sobre campos exibidos no relatório ou sobre campos existentes
na fonte de dados de origem, embora eles não sejam exibidos no relatório.

1. Abra o relatório existente 60K Salaried Employees Hired in 2007 and 2008, localizado na
subpasta Payroll da pasta Human Resources.
2. Adicione as colunas HIREDATE_YEAR e DSP_SALARYFLAG ao relatório, ambas como colunas de
detalhe do relatório.
3. Na aba Report, clique na opção Filter e selecione Where.

A janela para indicar o filtro desejado é aberta. A partir desta janela é possível criar condições
rapidamente, selecionando os campos, operadores e valores. Podemos criar uma condição
com base em um valor específico, uma variável ou outro campo.

4. Dê um duplo clique no campo no qual você deseja estabelecer o filtro.

25
5. Uma vez indicado o campo, você deve indicar o operador ou relação lógica da condição.

6. A seguir, indique o tipo de comparação a ser realizada e dê um duplo clique na coluna Compare
Value

7. Para estabelecer os valores de filtragem, indique adicionar novo item e insira o valor ou valores
desejados.

26
8. Uma vez que todos os valores forem indicados, clique em OK.

9. Clique em OK na janela de filtragem para retornar ao relatório. Ao executá-lo, observamos que


os dados exibidos atendem aos filtros aplicados.

10. É possível solicitar a recuperação dos valores existentes de um campo para selecionar os
desejados de um campo

27
Filtragem de Dados Agregados
Na seção anterior, descrevemos como aplicar filtros com base nos valores das linhas do banco de
dados. O WebFOCUS também permite estabelecer filtros baseados em valores agregados.

1. Abra o relatório existente Work Titles with Payroll Over 500K, localizado na subpasta Payroll
da pasta Human Resources.
2. Inclua um filtro (Where) seguindo as etapas da seção anterior com as seguintes características:
a. Coluna a ser filtrada: CURRENT_SALARY
b. Relação lógica: is greater than
c. Tipo de comparação: Valor
d. Valor de comparação: 500000
Ao executar o relatório com este filtro, o relatório não retorna resultados, já que não existem
linhas no banco de dados com valor superior a 500000.
3. Elimine o filtro e adicione esta mesma condição aos valores agregados. Para isso, uma vez que
o filtro for excluído, selecione na opção Filter a opção Where Total.

4. A seguir, estabeleça as mesmas propriedades do filtro indicado anteriormente.

28
5. Ao executar o relatório agora, o resultado é obtido ao aplicar o filtro indicado uma vez que as
informações forem agregadas ao relatório.

29
Criação de Campos Virtuais
Um campo virtual é criado no momento da execução do relatório ou gráfico e é o resultado de um
cálculo ou expressão. Os campos virtuais podem ser estabelecidos no metadado ou sinônimo, em um
objeto de relatório ou na criação de um procedimento de relatório ou gráfico. Eles podem ser
estabelecidos com base nos dados detalhados (linhas) ou agregados.

Campos Virtuais de Detalhe (Define)


Características

 Não são armazenados na fonte de dados, mas podem ser calculados a partir de informações
da fonte de dados.
 Calculados para cada registro recuperado da fonte de dados que cumpra os critérios de
filtragem.
 Também pode ser um valor constante, em cujo caso é calculado apenas uma vez.
 No App Studio, são mostrados no painel Object Inspector, junto com os campos reais da fonte
de dados.
 Assim como os demais campos reais da fonte de dados, podem ser utilizados para classificar,
agregar, filtrar, etc.

1. Abra o procedimento existente SD and WI Order Info, localizado na subpasta Customer Orders
da pasta Sales.
2. Para poder criar campos virtuais de detalhe, clique no painel Procedure View situado à
esquerda do App Studio.

3. Clique com o botão direito do mouse no objeto Comment e selecione New -> Define, e indique
awv_vu_slsordsummry_cust como fonte de dados e clique em OK.

30
A tela de criação de campos virtuais é acessada:

31
A. Nome do campo virtual

B. Formato do campo virtual

C. Abre a caixa de diálogo correspondente à seleção do formato do campo virtual

D. Expressão (fórmula) do campo virtual

E. Ajuda na criação de expressões complexas

F. Campos disponíveis para a criação da expressão do campo virtual

G. Lista dos campos virtuais existentes

H. Lista as funções disponíveis a serem utilizadas na criação da expressão do campo virtual

I. Opções do campo virtual

J. Especifica como os diversos campos Define são criados na mesma fonte de dados dentro
do mesmo procedimento

4. Escreva o nome do campo virtual, cumprindo estas regras:


- O primeiro caractere deve ser uma letra
- Os demais podem ser letras ou números
- O único caractere especial permitido é o ‘_’
- Não pode ter mais de 512 caracteres
5. Escreva o nome ‘LOCATION’

32
6. Clique no botão de formato, na caixa de diálogo selecionamos a opção ‘Alphanumeric’,
estabelecemos o tamanho em 36 e clicamos em OK

7. Para a criação da expressão, dois tipos de concatenação possíveis serão necessárias:


- Concatenação simples (|) .- Mantém os espaços em branco do campo ou da cadeia de
caracteres no lado esquerdo do símbolo de concatenação.
- Concatenação forte (||) .- Suprime os espaços em branco do campo ou da cadeia de
caracteres no lado esquerdo do símbolo de concatenação
8. A expressão a ser criada corresponde a:

9. Uma vez que a expressão for escrita, você pode comprovar a validade do campo utilizando o
botão Check.

33
10. No relatório, o campo virtual criado no relatório é arrastado:

11. Os campos City e State-Province são excluídos.

12. O relatório é executado

34
Campos Virtuais Sumarizados (Compute)
Características

 São calculados uma vez realizada a extração da fonte de dados, aplicados os critérios de
filtragem e realizada a ordenação e agregação das informações.
 No App Studio são exibidos na pasta Computed Fields, dentro do painel Object Inspector.
 Utilizados quando é necessário obter novos valores baseados nos dados agregados.

1. O procedimento SD and WI Order Summary é aberto.


2. Todos os campos de detalhes são selecionados (utilizando a tecla Shift).
3. Na aba Field, no grupo Column Type, selecionamos Aggregate.

4. Para desfazer a multisseleção é possível clicar em qualquer lugar do relatório


5. Se você seleciona a coluna do relatório Purch Ord, na aba Appearance, no grupo Display,
selecione Aggregation – Count

6. Agora o relatório já está preparado para a criação do campo virtual.


7. Se você seleciona o último campo do relatório e, na aba Data, no grupo Calculation, clique
em Summary (Compute)

35
8. O novo campo tem como nome ‘T_AND_F_PCT’ e como formato ‘D5.1%’.
9. A expressão ‘TAX_AND_FREIGHT / TOTAL_DUE * 100’ é gerada.
10. Ao contrário dos campos virtuais Define, os campos virtuais Compute são adicionados
imediatamente à solicitação.

Funções de usuário

Criação de uma função de usuário


Podem ser criados funções de usuário fazendo uso do assistente de funções. As funções criadas
podem ser recuperadas e utilizadas para a criação de campos temporários.

1. Cria-se um procedimento para conter as funções de usuário.

2. O Define Function Wizard vai mostrar os pasos para a criação da função. Clique ‘Next’.
3. A informação que tem que ser introduzida corresponde com o nome da função e uma
descrição que possa servir de ajuda. Clique ‘Next’.

36
4. Agora têm que ser definidos os parâmetros primeiramente da função. Clique ‘Next’.

5. O último passo é definir as operações a que realizará a função. Podem ser definido tantos
campos como seja necessário mas sempre o último terá o nome da função e conterá o
resultado a ser retornado. Clique ‘Next’.

Uso da função de usuario


Em qualquer procedimento pode ser feito uso da função definida no assistente para a criação de
campos definidos ou calculados.

1. Para poder utilizar as funções definidas, tem-se que pulsar o botão Refresh User Functions.

2. As funções aparecem na lista de funções disponíveis.

37
Formatos de Saída

Atribuir Estilo aos Relatórios


Neste capítulo, vamos modificar o estilo de um relatório, vendo como mudar o estilo geral, assim
como o uso de estilos condicionais.

1. O procedimento ‘Sales Department Report’ é aberto.


2. Na aba Report, no grupo Style, clique em Change Theme
3. Uma caixa de diálogo com os estilos predefinidos é exibida e dentro dos mesmos
selecionamos o estilo ‘ENBlue_Light1.sty’. Isso modificará automaticamente os estilos do
relatório.

4. Para a criação de estilos condicionais, selecionamos a coluna ‘Sales Bonus’.

38
5. Na aba Appearance, no grupo Display, clique no semáforo e selecione a opção ‘Add/Edit
Conditions’.

6. Na caixa diálogo uma nova condição é criada com o botão New


7. A condição a ser gerada corresponderá a ‘MAX.BONUS is greater than 5000’.
8. Para aplicar um estilo em uma condição, no grupo Style, clique em Color.

Formatos de Saída
Os formatos de saída permitem converter o mesmo relatório em diversos formatos, como PDF, Excel
ou PPT.

1. O relatório ‘Sales Department Report Matrix’ é aberto.


2. Na aba Format, a seleção de formato de saída do relatório é exibida. Por padrão, o formato
de saída de um relatório é HTML. A opção ‘Excel XLSX’ é selecionada.

39
3. Esta é a saída:

4. Você pode alterar o formato para PDF, mudando o resultado de saída.

Cada formato de saída pode ter suas opções específicas de exibição.

40