Você está na página 1de 6

DIREITO CONSTITUCIONAL

Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

QUESTÕES

1. (FCC/TRT14/2016) Henrique, servidor público efetivo do Tribunal Regional


do Trabalho da 14ª Região, pretende se aposentar voluntariamente, uma vez
que completou o requisito de idade mínima previsto na Constituição Federal.
Neste caso, será necessário ele ter cumprido tempo mínimo de
a. dez anos de efetivo exercício no serviço público e cinco anos no cargo
efetivo em que se dará a aposentadoria.
b. dez anos de efetivo exercício no serviço público e no cargo efetivo em que
se dará a aposentadoria.
c. cinco anos de efetivo exercício no serviço público e no cargo efetivo em
que se dará a aposentadoria.
d. dez anos de efetivo exercício no serviço público apenas, independente-
mente do tempo exercido no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria.
e. quinze anos de efetivo exercício no serviço público e três anos no cargo
efetivo em que se dará a aposentadoria.

Comentário
Art. 40, § 1° Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que
trata este artigo serão aposentados, calculados os seus proventos a partir dos
valores fixados na forma dos §§ 3° e 17:
III – voluntariamente, desde que cumprido tempo mínimo de dez anos de efetivo
exercício no serviço público e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a
aposentadoria, observadas as seguintes condições: 
a) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se homem, e
cinquenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição, se mulher; 
b) sessenta e cinco anos de idade, se homem, e sessenta anos de idade, se
mulher, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição. 
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

2. (FCC/TRT23/2016) Sobre servidores públicos no sistema constitucional bra-


sileiro, é INCORRETO afirmar:
a. Durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação, aquele
aprovado em concurso público de provas, ou de provas e títulos, será con-
vocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou
emprego, na carreira.
b. São garantidos ao servidor público civil o direito à livre associação sindical
e o direito de greve.
c. É vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remunerató-
rias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público.
d. Os servidores fiscais da administração fazendária terão, dentro de suas
áreas de competência e jurisdição, precedência sobre os demais setores
administrativos.
e. A estabilidade do servidor público nomeado por concurso público é imedia-
ta à posse e efetivo exercício.

Comentário
A estabilidade do servidor público só vem após 3 anos (depois do estágio
probatório).

3. (FCC/TRT23/2016) Sobre as normas constitucionais que versam sobre os


servidores públicos,
a. o servidor público estável poderá perder o cargo, dentre outras hipóteses,
mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma
de lei complementar, assegurada a ampla defesa.
b. o servidor público será exonerado do serviço público, mediante pagamento
de indenização proporcional ao tempo de serviço prestado, paga em par-
cela única, se seu cargo for extinto.
c. a realização de avaliação especial de desempenho é condição facultativa
para aquisição da estabilidade por servidores públicos nomeados para car-
go de provimento efetivo.
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

d. os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de


concurso público, vinculados à Administração Municipal, são estáveis após
dois anos de efetivo exercício, nos termos da lei, computando-se como de
efetivo exercício o período de licença-gestante.
e. salário mínimo deve sempre ser usado como indexador de base de cálculo
de vantagem de servidor público.

Comentário
Art. 41, § 1° O servidor público estável só perderá o cargo:
I – em virtude de sentença judicial transitada em julgado; 
II – mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa;
III – mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho, na forma
de lei complementar, assegurada ampla defesa. 

4. (FCC/TRT23/2016) No que se refere às regras constitucionais aplicáveis à


Administração pública, é VEDADO
a. promover a revisão geral anual da remuneração dos servidores públicos
sempre na mesma data.
b. contratar servidor ou pessoal por tempo determinado.
c. exigir qualificação técnica e econômica, indispensáveis à garantia do cum-
primento das obrigações, para contratar com o Poder Público.
d. acumular dois cargos ou empregos privativos de profissionais da saúde,
caso haja compatibilidade de horário.
e. vincular ou equiparar espécie remuneratória para efeito de remuneração
pessoal do serviço público.

Comentário
Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos
princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência
e, também, ao seguinte:
XIII – é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies
remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público .
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

5. (FCC/TRE-BA/2016) Abigail, professora concursada da rede pública de en-


sino de determinado município, resolve concorrer ao cargo de Vereadora,
para o qual culmina por ser eleita. Em face de tal situação, à luz da disciplina
constitucional da matéria, Abigail
a. poderá acumular o cargo e o mandato eletivo, devendo, no entanto, optar
por um dos vencimentos.
b. somente poderá acumular o cargo e o mandato eletivo, bem como os res-
pectivos vencimentos, se houver compatibilidade de horários.
c. deverá afastar-se do cargo de professora durante o exercício do mandato,
podendo, no entanto, optar por uma das remunerações.
d. mesmo devendo ser afastada do cargo público de provimento efetivo, terá
computado, para todos os efeitos, o tempo em que permaneceu no exer-
cício da vereança.
e. poderá livremente optar pela acumulação ou não do cargo e do mandato,
de tal escolha decorrendo o direito ou não de receber os vencimentos ine-
rentes a ambos.

Comentário
Art. 38. Ao servidor público da administração direta, autárquica e fundacional,
no exercício de mandato eletivo, aplicam-se as seguintes disposições: 
III – investido no mandato de Vereador, havendo compatibilidade de horários,
perceberá as vantagens de seu cargo, emprego ou função, sem prejuízo da
remuneração do cargo eletivo, e, não havendo compatibilidade, será aplicada
a norma do inciso anterior.

6. (FCC/TRE-AP/2015) Caio é professor remunerado de Direito em uma Uni-


versidade Pública e prestou concursos para ministrar aulas em outras duas
Universidades Públicas. Caio
a. poderá acumular os três cargos públicos, pois não há vedação ou limitação
para o exercício de função pública de professor.
b. poderá acumular até quatro cargos de professor, desde que haja compati-
bilidade de horários.
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

c. não poderá acumular nenhum cargo público remunerado.


d. poderá acumular até três cargos de professor, desde que as Universidades
estejam situadas em diferentes cidades.
e. poderá acumular apenas dois cargos de professor, desde que haja com-
patibilidade de horários.

Comentário
Art. 37, XVI – é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto,
quando houver compatibilidade de horários, observado em qualquer caso o
disposto no inciso XI: 
a) a de dois cargos de professor.

7. (FCC/TRE-SE/2016) Os titulares de cargos públicos


a. tornam-se efetivos após três anos de exercício de suas funções.
b. podem ter seus reajustes remuneratórios fixados em convenções coletivas.
c. têm constitucionalmente assegurado o direito à percepção de adicional de
insalubridade.
d. submetem-se necessariamente a regime de previdência de caráter contri-
butivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos
servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que
preservem o equilíbrio financeiro e atuarial.
e. podem perceber verbas indenizatórias que ultrapassem o teto constitucional.

Comentário
Cargos públicos podem ser efetivo ou comissionado. E verbas indenizatórias
não entram no teto constitucional.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
DIREITO CONSTITUCIONAL
Administração Pública
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

GABARITO

1. a
2. e
3. a
4. e
5. b
6. e
7. e

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Daniel Sena.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br