Você está na página 1de 15

Universidade Federal do Maranhão – UFMA

Centro de Ciências Exatas e Tecnologia – CCET


Coordenação de Engenharia Química – COEQ
Bioengenharia – Prof.ª Dr.ª Annamaria Doria Souza Vidotti

Drielle Nayara Nunes Soares


Thonny Yuri Pereira Mineiro
Plástico de cana-de-açúcar degrada-se no meio
ambiente em um ano, graças à ação das bactérias
usadas em sua produção.
Como surgiu?

Primeira fábrica do Brasil de plástico biodegradável feito a


partir de cana-de-açúcar, que foi construída pela PHB
Industrial, empresa pertencente aos grupos Irmãos Biagi, de
Serrana (SP), e Balbo, de Sertãozinho (SP).

Capacidade para produzir 30 mil toneladas por ano.


Como surgiu?
Painéis de
carros

Materiais
esportivos
O plástico pode ser usado na
fabricação de peças rígidas
Brinquedos

Objetos
descartáveis

A maior vantagem desse produto é que ele se degrada no


ambiente em um ano, enquanto os plásticos comuns podem
durar até 200 anos.
Polihidroxibutirato - PHB

O plástico biodegradável em questão é composto basicamente por


CARBONO, OXIGÊNIO e HIDROGÊNIO.

Tem propriedades biocompatíveis, termoplásticas e biodegradáveis.

Trata-se de um biopolímero da família dos polihidroxialcanoatos (PHA),


que são um dos resultados do metabolismo natural de várias espécies de
bactérias.
História
Antes de chegar na fase de produção, o desenvolvimento de
biopolímero teve uma longa história.

Começou em 1992 Em 1994, foram Ainda em 1994,


quando um grupo de concluídos estudos começaram os estudos
cientistas do Instituto laboratoriais para as para a construção de
de Pesquisas fases de produção, uma fábrica-piloto.
Tecnológicas (IPT) desde a PRÉ- Ela foi inaugurada no
passou a realizar FERMENTAÇÃO, a ano seguinte na Usina
pesquisas nessa área. FERMENTAÇÃO, a da Pedra, em Serrana,
Eles descobriram EXTRAÇÃO e a com capacidade para
novas espécies de PURIFICAÇÃO do produzir cinco
bactérias capazes de biopolímero. toneladas por ano de
transformar açúcar plástico
em plástico. biodegradável.
História
Em 1996, as A partir desse ponto do Com a conclusão da
primeiras desenvolvimento e em rota de produção
quantidades função dos resultados através da planta
produzidas dos testes e aplicações piloto e a obtenção
começaram a ser dos institutos de de um produto
enviadas a vários pesquisa e empresas, economicamente
institutos de pesquisa vários ajustes foram viável, a próxima
e empresas, tanto no feitos na fábrica- etapa será o
Brasil como na piloto. Em 2000, ela desenvolvimento e a
Europa, Estados foi remodelada e implantação de uma
Unidos e Japão. O adequada e sua planta comercial de
objetivo era avaliar capacidade de produção com
as propriedades do produção passou a ser capacidade de 30.000
produto e possíveis de 50 toneladas por ton/ano.
aplicações. ano.
Processo de Produção
Processo de Produção
FLUXOGRAMA
DO
PROCESSO
Seleção de bactérias
Paralelamente a este projeto, outro projeto financiado pela FAPESP
intitulado “Seleção, melhoramento genético e desenvolvimento de
processo fermentativo para utilização do hidrolisado do bagaço de cana-
de-açúcar para produção de PHA” tinha como objetivo encontrar
bactérias capazes de utilizar o hidrolisado do bagaço de cana-de-açúcar
para produção de PHA.

Liberação de As bactérias
Hidrólise
Bagaço da cana- açúcares consomem e
de-açúcar (Quebra estrutura transformam em
(glicose, xilose e
do produto) biopolímero
arabinose)
Seleção de bactérias
Duas espécies de bactérias foram selecionadas para o processo
de síntese e produção do bioplástico do hidrolisado do bagaço
da cana-de-açúcar.

Burkholderia sacachari
Burkholderia cepacia

A hidrólise era feita em meio ácido que libera os açúcares, mas


também produz uma série de compostos tóxicos para os
microrganismos. Por isso, foi necessário o desenvolvimento de
uma tecnologia para eliminar a TOXICIDADE do hidrolisado
do bagaço e, assim, permitir o seu uso pelas bactérias.
Melhoria do produto final
O projeto “Obtenção e caracterização de polímeros
ambientalmente degradáveis (PAD), a partir de fontes
renováveis: cana-de-açúcar” realizou toda a parte de
caracterização do biopolímero e o desenvolvimento potencial
de aplicações para ele.

Foram feitas novas formulações com o acréscimo de outros


materiais ao biopolímero como FIBRA DE SISAL OU
FARINHA DE MADEIRA. O objetivo dessas blendas é
facilitar e acelerar a decomposição e reduzir custos de
produção.
Obrigado!

Referências
Matéria publicada na revista Pesquisa FAPESP, maio de 2012.
Site: http://www.biocycle.com.br/site.htm, acessado em 09/09/17.