Você está na página 1de 2

Gamificação e o ensino: aprenda uma nova forma de educar

Os avanços tecnológicos transformaram a educação do século XXI e a gamificação no


ensino também está trazendo benefícios importantes para a formação dos alunos

Se fizermos uma breve comparação entre o processo de ensino-aprendizagem dos anos 90


com o atual, perceberemos uma série de mudanças, principalmente em relação aos recursos
utilizados em sala de aula. Com os avanços tecnológicos, as instituições de ensino passaram
a adotar como parte do planejamento pedagógico o uso de ferramentas que ajudam a
estimular a criatividade dos estudantes, os engajando nas atividades diárias.

Além de recursos como tablets, softwares e aplicativos, os colégios estão se aproximando


cada vez mais da gamificação. Essa é uma tendência que já é explorada pelo mundo
corporativo, principalmente em ações de treinamento de colaboradores. Há algum tempo, a
gamificação no ensino vem conquistando um espaço importante dentro das escolas devido
aos inúmeros benefícios que essa estratégia traz para a formação dos jovens.

Se a sua instituição ainda não conhece muito bem o uso da gamificação no ensino,
recomendamos que você leia este artigo até o fim, pois explicaremos esse conceito, os
benefícios e mostraremos em quais contextos a gamificação e o ensino podem caminhar
juntos. Não perca!

Saiba o que é a gamificação no ensino


A gamificação (palavra derivada do inglês, gamification) é uma das apostas para a educação
do século XXI. Por meio dela, as instituições de ensino passam a adotar no planejamento
pedagógico o uso de jogos que ajudam a engajar os alunos para atingir um objetivo. É
importante enfatizar que a gamificação no ensino não foca somente na diversão dos
estudantes, pelo contrário, quando bem utilizada essa estratégia é fundamental para
trabalhar os seguintes aspectos:
• Despertar o interesse do grupo;
• Ampliar a participação dos alunos nas atividades;
• Desenvolver a criatividade e autonomia dos jovens;
• Promover o diálogo em sala de aula;
• Estimular o trabalho em equipe;
• Aprimorar a resolução de situações-problema.

O interessante é que a gamificação dá aos educadores uma liberdade importante para


planejarem as atividades. Isso porque os professores têm à disposição diversos jogos
prontos que podem ser utilizados durantes as aulas. Mas, se preferirem, os educadores
também podem explorar a gamificação no ensino por meio de dinâmicas desenvolvidas com
a turma, projetando missões e desafios que funcionam como combustível para a
aprendizagem dos alunos.

Gamificação: por que o seu uso é tão importante no século XXI?


Engajar os alunos nas atividades escolares é um dos grandes desafios das instituições de
ensino atualmente. Isso acontece porque esses jovens apresentam um perfil diferenciado,
que requer um certo dinamismo e interatividade para que eles se mantenham atentos ao que
está sendo ensinado.

Deste modo, o formato lousa e caderno nem sempre funciona com esse público. Além disso,
os estudantes do século XXI esperam encontrar relações entre os conteúdos aprendidos em
sala de aula com a sua vida fora da escola.
Por isso, o uso da tecnologia e da gamificação no ensino traz para dentro das escolas uma
linguagem e uma lógica familiar para os estudantes. De acordo com a pesquisa realizada
pela Spil Games, cerca de 1.2 bilhões de pessoas pelo mundo jogam algum tipo de game. O
levantamento apontou que 700 milhões jogam online, representando cerca de 44% da
população.

A gamificação no ensino torna as aulas mais atraentes, contextualizadas e produtivas para


os estudantes, contribuindo para uma formação completa. Vale destacar também que a
gamificação no ensino pode ser utilizada em todas as disciplinas, de geografia à língua
portuguesa, e os pais também podem entrar nos jogos, seja participando de atividades
propostas pelo colégio ou mesmo utilizando a gamificação nos momentos de interação com
os filhos em casa.

Vimos que a gamificação no ensino, assim como o uso das tecnologias em sala de aula, são
ações importantes para o cenário atual da educação. Além disso, vale pontuar que existem
também recursos que podem ser grandes aliados das instituições nos processos gerais da
escola, como os softwares de gestão escolar.