Você está na página 1de 11

ADIÇÃO

A adição é uma das quatros operações fundamentais da aritmética.


Consiste em adicionar um ou mais valores tendo um valor como
resultado. O sinal indicativo é o mais (+). O número 0 (zero) é um
número neutro na adição, ou seja, somar alguma coisa com nada
temos essa alguma coisa.

Na adição os números antes do sinal de igual são chamados


de parcelas, enquanto que o número depois da igualdade é
a soma ou o resultado da adição.

Exemplo: 5 + 2 = 7

O número 5 e 2 no exemplo acima são chamados de parcelas, o sinal


de mais (+) de adição e o número 7 de soma ou resultado.

Propriedades da adição

Comutatividade
Você já deve ter ouvido que a mudança das parcelas não altera o
resultado da soma.

Exemplo: 5 + 2 = 7 e 2 + 5 = 7

Associação
Independente da forma que somarmos as parcelas o resultado é o
mesmo.

Exemplo: 5 + (2 + 1) = 8 e (5 + 2) + 1 = 8

Lembrando que os parênteses têm precedência e devem ser somados


primeiro.

Elemento neutro
Na adição o zero é considerado neutro, ou seja, não tem efeito na
soma. Portanto, o resultado de um número somado com zero é o
próprio número.

Exemplo: 5 + 0 = 5
Fechamento
O fechamento diz respeito que a soma de dois ou mais números reais
tem como resultado um número real.

Exemplo: 2 + 3 = 5

Os números dois 2, 3 e 5 são números reais.

Exemplo de adição com números não naturais


Exemplo: 3,2421 + 2,1 + 4,1 = 9,4421

Quando houver parcelas não inteiras, sou seja, com casas decimais
depois da vírgula, deve-se organizá-las de modo que fique vírgula
sobre vírgula quando resolver manualmente.

Exemplo:

4,1

3,2421 +

2,1

______

9,4421
SUBTRAÇÃO

A subtração é uma das quatros operações fundamentais da aritmética.


Consiste em subtrair um ou mais valores tendo outro valor como
resultado. O sinal indicativo da subtração é o menos (–).

Os valores antes do sinal de igual são chamados


de minuendo e subtraendo. O valor após o sinal de igual é chamado
de diferença ou resto.

Exemplos: 4 – 1 = 3

O número 4 é o minuendo, o 2 é o subtraendo e o 3 a diferença ou


resto. Então como deve ser lido? Assim: quanto teríamos de 4 se
tirássemos 1? O resultado é a diferença, ou seja, o resultado após o
que tiramos. E a diferença será 3.

Cuidado! Na subtração trocar a ordem em que os valores são


subtraídos tem resultado diferente. Que nesse caso será um valor com
sinal trocado.

Exemplos: 4 – 1 = 3 e 1 – 4 = -3

Propriedades da subtração

Fechamento
A diferença de dois ou mais números reais tem como resultado um
número real.

Elemento neutro
Não existe elemento neutro na subtração.

Anulação
Quando o minuendo for igual ao subtraendo tem como resultado da
diferença o 0 (zero).

Exemplos: 4 – 4 = 0

Módulo de um número
Para entendermos as operações envolvendo a diferença entre
números inteiros com sinais diferentes, devemos entender o que
significa o módulo de um número real.

Exemplos:

O módulo do número +3 é representado por |+3| e é igual 3.

O módulo de |-3| é 3.

O módulo de |-1| é 1

Regras de operação da subtração


Sinais iguais: soma e conserva o sinal.

Sinais diferentes: subtrai e conserva o sinal do maior número (maior


módulo).

Exemplos de subtração sem parênteses:

–10 + 1 = – 9 (Sinais diferentes: faz a diferença e conserva o sinal do


maior número)

+10 – 1 = + 9 (Sinais diferentes: faz a diferença e conserva o sinal do


maior número)

–1 – 1 = – 2 (Sinais iguais: soma e conserva o sinal)

Exemplos de subtração com parênteses:

Nesse caso é preciso entender o jogos dos sinais para eliminar os


parênteses.

Exemplo:

+( – ) = –

–( + ) = –

+( + ) = +

–( – ) = +

Veja com funciona na prática:


(+4)+(–2) = +4 – 2= +2

(–4)–(+2) = –4 – 2= –6

(+4)+(+2) = +4 + 2= +6

(+4)–(–2) = + 4 + 2 = +6

E o empresta um da subtração?
Quando subtraímos valores de dois ou mais dígitos manualmente na
subtração, o valor a ser subtraído (minuendo) pode ser menor que o
subtraendo. Dessa forma, deve-se pegar emprestado ao número
vizinho. Veja um Exemplo:

Como não podemos subtrair 1 de 2, neste caso, “pegamos


emprestado” do 3 que será descontado e vira 2, assim teremos 11 – 2
= 9, como o 3 emprestou 1 ele virou 2, 2 – 2 = 0.
DIVISÃO

Divisão é uma das quatro operações fundamentais da aritmética. Seu


símbolo é o “÷”. No entanto pode variar, por exemplo, no teclado do
computador o símbolo adotado é a barra “/”, em outros casos, “:”.

A divisão é o ato de dividir em partes iguais para todos. O número que


está sendo dividido em partes iguais é chamado de dividendo; o
número que indica em quantas vezes vamos dividir é chamado
de divisor; o resultado é chamado de quociente; o que sobra é
chamado de resto.

Exemplos: 15 ÷ 2 = 7 (sobra 1, portanto tem-se resto 1)**

Leia-se: “Quinze dividido por dois igual a 7”

No exemplo acima, 15 é o dividendo, 2 o divisor, 7 o quociente


(resultado) e 1 é o resto, ou seja, o que sobra como resto dessa
divisão. O resto existe quando a divisão não é exata, ou seja, quando
o resto é diferente de zero.

Propriedades da divisão

Não é comutativa
Dividir 2 ÷ 1 = 2 é diferente de dividir 1 ÷ 2 = 0,5, portanto a
comutatividade não vale para a divisão.

Não é associativa
A associatividade não vale na divisão. Por exemplo, dividir (4 ÷ 2) ÷ 2
= 2 ÷ 2 = 1 tem resultado diferente de 4 ÷ (2 ÷ 2) = 4 ÷ 1 = 4.
Lembrando que os parênteses têm prioridade, ou seja, devem ser
resolvidos primeiros.

Fechamento
A propriedade de fechamento em que a divisão de dois números reais
será um número real não satisfaz pois a divisão por zero não tem
como resultado um número real.
Elemento neutro
O número 1 (um) é o elemento neutro na divisão, dividir um número
por 1 (um) tem como resultado o próprio número. Faz todo sentido,
por exemplo, dividir um pedaço de bolo com você mesmo o pedaço
será todo seu =).

Anulação
O número 0 anula o resultado quando dividido por qualquer número
real.

Casos particulares da divisão e multiplicação

Multiplicação
 Um número multiplicado por 1 (um) tem como resultado ele
mesmo.
o Exemplos: 2 x 1 = 2**
 Um número multiplicado por 0 (zero) tem como resultado o zero.
o Exemplos: 2 x 0 = 0**

Divisão
 Um número dividido por 1 (um) tem como resultado ele mesmo.
o Exemplos: 2 ÷ 1 = 2**
 Um número dividido por ele tem como resultado o número 1
(um).
o Exemplos: 2 ÷ 2 = 1**
 Zero dividido por qualquer número tem como resultado o próprio
zero.
o Exemplos: 0 ÷ 2 = 0**
 Nenhum número real pode ser dividido por 0 (zero).

Regra dos sinais na divisão


A divisão de número naturais com sinais diferentes obedecem às
seguintes regras:

 Sinais iguais: divide e conserva o sinal.


 Sinais diferentes: divide e o resultado fica negativo.
Jogo dos sinais
 + - = - (mais com menos é igual a menos)
 - + = - (menos com mais é igual a menos)
 + + = + (mais com mais é igual a mais)
 - - = + (menos com menos é igual a mais)

Exemplos:

 (-10) ÷ (+1) = -10 (Sinais diferentes: divide e o sinal fica


negativo).
 (+10) ÷ (-1 ) = -10 (Sinais diferentes: divide e o sinal fica
negativo).
 (-10) ÷ (-1) = +10 (Sinais iguais: divide e o sinal fica positivo).
 (+10) ÷ (+1) = +10 (Sinais iguais: divide e o sinal fica positivo).
MULTIPLICAÇÃO

Multiplicação é uma das cinco operações básicas da aritmética. Seu


símbolo pode variar, no entanto tem o mesmo sentido: *, x ou .
(ponto). São formas de representar a multiplicação e você pode
encontrar por aí, dessa forma quando encontrar uma representação
da multiplicação assim já sabe do que se trata.

Numa operação utilizando a multiplicação, o multiplicador e o


multiplicando são chamados de fatores, e o resultado é o produto
resultante da multiplicação.

Exemplos: 10 x 2 = 20 ou 40 x 3 = 120 ou 2 . 1 – 2

Os números antes do sinal de igual são os fatores e o valor após o


sinal de igual é o produto. Você já deve ter ouvido por aí que a ordem
dos fatores não altera o produto. Isso é verdade, veja:

Exemplos: 2 x 3 = 6 ou 3 x 2 = 6

A multiplicação nada mais é do que uma soma sucessiva de um dos


fatores. A quantidade de vezes que tal fator será somado é definido
pelo outro fator da operação.

Exemplo: 4 x 3 = 12 (leia-se: 4 vezes 3 igual a 12)

No exemplo acima, o número 4 será somado 3 vezes. Veja:

Exemplos: 4 x 3 = 4 + 4 + 4 = 12

Propriedades da multiplicação

Comutatividade
A ordem dos fatores não altera o valor do produto.

Exemplos: 3 x 5 = 15 ou 5 x 3 = 15
Dessa forma tanto faz a ordem como os fatores são multiplicados, o
resultado é o mesmo.

Associatividade
Quando multiplicamos três fatores não importa se eles foram
agrupados ou não, o resultado é o mesmo.

Exemplos: (3 x 5) x 2 = 30 ou 3 x (5 x 2) = 30

No exemplo acima, os parênteses são agrupamentos dos fatores e


como os parênteses têm prioridades na multiplicação, o conteúdo
dentro deles devem ser multiplicados primeiro. Percebemos que o
resultado é o mesmo.

Distributividade
Quando multiplicamos um valor por uma soma, o resultado é a soma
do produto do valor com as parcelas da soma.

Exemplo: 3 x (2 + 3) = (3 x 2) + (3 x 3) = 6 + 9 = 15

Elemento neutro
Na multiplicação o número 1 (um) é o elemento neutro, ou seja,
qualquer valor multiplicado por 1 (um) é o próprio valor.

Exemplo: 2 x 1 = 2

Fechamento
O produto de dois ou mais números reais tem como resultado um
número real.

Anulação
O número 0 (zero) anula qualquer produto.

Exemplos: 2 x 3 x 6 x 0 = 0 ou 10 x 0 = 0

A ordem que deve ser multiplicado os fatores começa da esquerda


para a direita. Quando houver números decimais, ou seja, números
com vírgula, deve ser contada a quantidade de casas após a vírgula
para colocar corretamente a vírgula no resultado.
Exemplo: 5 x 3,125 = 15,625

Multiplicamos o 5 por todos os números e depois conta-se a


quantidade de casas após a vírgula e adicione-a.

Você também pode gostar