Você está na página 1de 5

1

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA


FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL

ISIS ANDRADE BAPTISTA 140617

Palavras Técnicas

Santos – SP
Fevereiro/2018
2

Rufo: Elemento geralmente metálico, cuja função é proteger os encontros de


coberturas e paredes, evitando infiltrações das águas das chuvas nas juntas entre
telhados e paredes.

Mão Francesa: Estrutura de configuração triangular que serve de apoio a bases ou


vigas.

Barrilete: Conjunto de tubulações que ficam entre um reservatório e a distribuição,


numa rede hidráulica.

Ático: Ultimo piso de um edifício.

Mezanino: Área de circulação, elevada em relação ao pavimento térreo, construída


com o objetivo de aumentar a área habitável.

Apiloamento: Compactação de material manual ou mecanicamente.

Cimbramento: Elementos de uma estrutura de suporte provisória, utilizada como


apoio na construção de vigas e lajes.

Apicoamento: Operação de picagem para remoção do reboco ou para criar


rugosidade em uma superfície do elemento construtivo para facilitar a aderência do
revestimento.

Cota de Arrasamento: Nível de demolição, geralmente por corte, da cabeça de


estacas.

Talude: Superfície de terreno inclinado que limita um aterro, resultado de uma


escavação ou aterro estabilizado.

Gabião: É um tipo de estrutura armada, flexível, drenante e de grande durabilidade e


resistência, e geralmente preenchido com brita p aumentar seu peso. É utilizado
frequentemente em muros de suporte e na estabilização de taludes rodoviários.
3

Murro de Arrimo: Muro de suporte de terras, de sustentação ou proteção de taludes.

Cércea: Designação do limite da altura de um edifício para uma rua.

Balastro: Termo que designa a camada de base de uma via rodoviária, com a sua
fundação. Também se refere a camada de cascalho que se aplica nas vias
ferroviárias, onde se assentam as travessas.

Baliza: Vara com ponteira de ferro para cravar na terra e determinar pontos fixos
quando se efetua o levantamento de um terreno.

Caixa de Pavimento: Superfície preparada para receber o pavimento.

Capeamento: Revestimento superior de um muro com material impermeável, em


interiores esse revestimento é executado em madeira.

Capilaridade: Fenômeno que promove a infiltração de água nas paredes através do


solo, portanto é uma patologia.

Eflorescência: Aparecimento de sais cristalizados à superfície da tinta. Esses sais


são arrastados por água infiltrada, e migram de dentro para fora da parede.

Embasamento: Designa a base saliente de uma pilastra, ou de um rodapé de cantaria


de uma fachada.

Encaibrar: Formação das águas de um telhado, aplicando caibros, de modo a se


aplicarem as ripas para o revestimento com telha.

Encunhamento: Ligação entre a parte superior de uma parede de alvenaria e a viga


ou laje. O preenchimento deste vazio é tradicionalmente feito com tijolos seccionados
e argamassa de cimento.

Engarrafamento de Armadura: Técnica de contenção da armadura, que facilita a


ligação do pilar a outro elemento estrutural, geralmente uma laje.
4

Entivação: Revestimento executado em madeira em poços, galerias, ou escavações


de certa profundidade, destinado a impedir desmoronamentos.

Espelho: Plano vertical/peça de revestimento de um degrau.

Estafe: Termo que define um revestimento tipo em placas de gesso e fibras vegetais,
reforçadas com réguas de madeira.

Gárgula: Peça de escoamento de águas, de uma cascata ou de uma fonte, também


se situa em paredes para escoamento de águas pluviais.

Gousset: Elemento de ligação de um nó em estruturas metálicas ou de madeira.

Grafiato: Argamassa decorativa utilizada em paredes interiores e tetos.

Granilite: Argamassa de cimento branco e granulado de mármore ou granito, usada


no revestimento de pavimentos.

Higrómetro: Instrumento destinado a medir a humidade em superfícies e materiais,


tal como a madeira, estuque e rebocos.

Hipogeu: Construção subterrânea.

Hipóstilo: Construção que sustentada por colunas.

Iluminação Zenital: Iluminação de aberturas ou claraboias localizadas na cobertura


de um edifício, permite a penetração de luz natural, de forma uniforme, em
compartimentos interiores.

Jirau: Espaço ou compartimento de altura reduzida, utilizado para armazenamento.

Lanço: Termo que define a zona de escada que está compreendida entre dois
patamares.
5

Laró: Elemento da estrutura de um telhado, que faz a ligação entre duas águas.

Longrinas: Vigas cuja função é ligar entre si as cabeças das estacas de fundação.

Murete: Muro ou parede de pequenas dimensões.

Obelisco: Tipo de pilar alto em que os quatro lados são iguais e terminam em uma
ponta piramidal.

Óculo: Janela de forma circular ou elíptica, com o objectivo de dar passagem ao ar e


à luz.

Orelha: Parte espalmada e fendida da cabeça de um martelo de carpinteiro.

Pastilha: São pequenos ladrilhos cerâmicos no revestimento de paredes.

Pilão: Peça de ferro, maciça de forma cilíndrica, é utilizado no bate estacas para
cravar estacas no terreno.

Rasgada: Termo que define uma janela grande.

Rebaixo: Encaixe aberto numa peça de madeira, para introduzir outra, em especial nas
portas e janelas.

Reixa: Proteção aplicada em janela em forma de grade de ferro fixa.

Rejunte: Argamassa utilizada para o fechamento e impermeabilização de juntas de azulejos


ou painéis de revestimento.

Salpico: Pasta de cimento e areia fina, utilizada para aplicar em superfícies e melhorar a
aderência dos rebocos.

Silha: Mesa ou banco rústico de laje de pedra.