Você está na página 1de 2

CREA/RS (PJ): 191.

846
DI-CNPq: JDRQ00000008
Pesquisa, Treinamento e Consultoria Agropecuária Ltda. CNPJ: 16.797.632/0001-68

Boletim Técnico Transpondo


Distribuição autorizada desde que na íntegra e sem modificações no arquivo original

Edição 26/09/2015

Conversão de capim sudão e milheto


em leite e ganho de peso
Wagner Beskow, Ph.D.

Este boletim resume dados de produção de forragem, Baixa, média e alta qualidade (referidos na página
conversão em leite e conversão em carne para capim seguinte) correspondem ao nível de manejo. O nível de
sudão e milheto, obtidos pelo autor, ao longo de vários alta qualidade deriva-se do SIPS (sistema intensivo a
anos, em diversos levantamentos e experimentos. pasto com suplementação), definido e difundido pela
Transpondo.

O iTRP-QP é o "índice Transpondo de qualidade de


1. Capim sudão — Sorghum sudanense (Piper) Stapf pasto". Este é uma função da qualidade nutricional, do
consumo de matéria seca e da conversão alimentar,
Também conhecido popularmente como "aveia de com ajustes para produção de massa em espécies
verão", é uma espécie anual, de clima quente (C4). perenes de baixa qualidade (não é o caso do capim
Cerca de 70% dos dados utilizados neste estudo sudão e do milheto).
derivam-se do material "comum" e 30%, da cultivar
BRS Estribo. Esta medida deve-se ao fato que o A produção vegetal informada é extrapolável para RS,
material "comum" ainda é o sudão mais utilizado no SC e PR (exceto o extremo norte deste que é mais
Brasil (2016), ainda que sem nenhuma garantia de seco), desde que abaixo de 700m de altitude. Em
qualidade e que seja grande fonte de disseminação de regiões acima de 700m, considere uma redução de
plantas daninhas do Centro-Oeste. 10%.

2. Milheto — Pennisetum glaucum (L) R. Br. Os dados de conversão em produto animal são válidos
para qualquer região do Brasil e se basearam em vacas
A espécie era antigamente também referida como da raça Holandesa e em novilhos de corte europeus,
"capim italiano". Com o avanço do melhoramento tipicamente com pesos corporais de 600 e 300 kg,
genético, esta denominação tem ficado para materiais respectivamente.
antigos, apenas. Trata-se de espécie anual de clima
quente (C4). Todas as quantificações apresentadas derivam-se de
condições de fertilidade e fertilização do solo média à
Neste estudo, utilizou-se dois materiais genéticos desta média-alta, sem irrigação.
espécie: a variedade ADR 500 Super Massa e o híbrido
ADRF 6010 Valente. Os resultados encontram-se na tabela a seguir.

ASPECTOS METODOLÓGICOS

Os resultados são uma combinação de dados de campo


com modelos de simulação computacional, ambos
coletados e processados pela Transpondo. Dados
bromatológicos foram obtidos em laboratório (NIRS e
análise química). Os dados de produção são todos de
campo. Os dados de conversão alimentar, derivam-se
predominantemente de modelo computacional, com
validação a campo.

www.transpondo.com.br wagnerbeskow@transpondo.com.br
1
Conversão de três forrageiras anuais de verão em leite e em ganho de peso por novilhos de corte

Forrageiras: capim sudão, milheto ADR 500 Super Massa e ADRF 6010 Valente, ofertados com baixa, média e alta qualidade.

Qualidade Baixa Qualidade Média Qualidade Alta (Top)


Sudão ADR-500 ADRF-6010 Sudão ADR-500 ADRF-6010 Sudão ADR-500 ADRF-6010
A B C D E F G H I
Produção de MV 51,3 69,5 89,2 57,4 77,7 100,0 65,0 88,0 113,0 t MN/ha
MS 19,31 19,05 19,01 17,20 17,18 17,19 15,03 15,08 15,10 %
Produção de MS 9,9 13,2 17,0 9,9 13,3 17,2 9,8 13,3 17,1 t MS/ha
PB 16,50 18,12 18,54 17,59 19,50 20,83 19,20 22,00 24,50 %
FDN 63,79 62,71 59,68 61,08 56,00 55,05 55,40 51,20 48,50 %
FDA 39,02 34,73 33,75 38,55 33,03 32,01 38,30 32,50 31,81 %
CNF 7,71 7,17 9,78 9,33 12,50 12,12 13,40 14,80 15,00 %
Digestib. da matéria seca (DMS) 58,50 61,85 62,61 58,87 63,17 63,96 59,06 63,58 64,12 %
Consumo de matéria seca (CMS) 2,07 2,20 2,32 2,16 2,47 2,51 2,38 2,70 2,85 % do PC *
CMS (vaca de 600 kg PC) 12,42 13,22 13,89 12,97 14,81 15,06 14,30 16,20 17,10 kgMS/cab/d
CMN (vaca de 600 kg PC) 64,30 69,41 73,09 75,39 86,19 87,62 95,12 107,40 113,22 kgMN/cab/d
CMS (nov. de 300 kg PV) 6,21 6,61 6,95 6,48 7,40 7,53 7,15 8,10 8,55 kgMS/cab/d
CMN (nov. de 300 kg PV) 37,62 36,49 37,47 36,86 37,97 36,16 37,23 36,81 34,89 kgMN/cab/d
Valor relativo da forragem (VRF) 85,31 91,74 97,59 89,66 104,93 108,09 99,18 115,52 122,98 100 = alfafa
Conversão estimada em leite 0,69 0,77 0,87 0,79 1,00 1,02 0,95 1,14 1,23 L/kgMS
Produção de Leite 6.824 10.203 14.728 7.789 13.307 17.465 9.301 15.177 20.985 L/ha **
Conversão estimada em carne 10,90 9,75 8,65 9,40 8,47 6,95 7,89 7,43 6,11 kgMS/kgPV
GMD 0,78 0,88 0,99 0,91 1,01 1,23 1,08 1,15 1,40 kgPV/cab/d
Produção de Carne 909 1.358 1.961 1.051 1.577 2.473 1.238 1.785 2.794 kgPV/ha **
iTRP-QP 69 77 87 79 100 102 95 114 123
MS = matéria seca; PB = proteína bruta; FDN = fibra em detergente neutro; FDA = fibra em detergente ácido; PC = peso corporal.
* Além do teor de FDN, considera TTNDFD.
** Refere-se à produção esperada em 1 ha de pastagem, produzindo a massa indicada em 1 ciclo produtivo completo

iTRP-QP = índice Transpondo de qualidade de pasto (colhido sob pastejo direto)

iTRP-QP Qualidade
> 115 Excepcional <<< As melhores forrageiras do mundo
110-115 Excelente
100-109 Muito boa <<< Anuais de inverno bem manejadas
90-99 Boa
80-89 Razoável
70-79 Ruim <<< A maioria do que é ofertado no RS
< 70 Péssima <<< Imprópria para produção de leite rentável

Boletim Técnico Transpondo


26/09/2015

www.transpondo.com.br wagnerbeskow@transpondo.com.br
2