Você está na página 1de 48

GEOGRAFIA

PRÉ-VESTIBULAR
LIVRO DO PROFESSOR

Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
© 2006-2008 – IESDE Brasil S.A. É proibida a reprodução, mesmo parcial, por qualquer processo, sem autorização por escrito dos autores e do
detentor dos direitos autorais.

I229 IESDE Brasil S.A. / Pré-vestibular / IESDE Brasil S.A. —


Curitiba : IESDE Brasil S.A., 2008. [Livro do Professor]
692 p.

ISBN: 978-85-387-0575-8

1. Pré-vestibular. 2. Educação. 3. Estudo e Ensino. I. Título.

CDD 370.71

Disciplinas Autores
Língua Portuguesa Francis Madeira da S. Sales
Márcio F. Santiago Calixto
Rita de Fátima Bezerra
Literatura Fábio D’Ávila
Danton Pedro dos Santos
Matemática Feres Fares
Haroldo Costa Silva Filho
Jayme Andrade Neto
Renato Caldas Madeira
Rodrigo Piracicaba Costa
Física Cleber Ribeiro
Marco Antonio Noronha
Vitor M. Saquette
Química Edson Costa P. da Cruz
Fernanda Barbosa
Biologia Fernando Pimentel
Hélio Apostolo
Rogério Fernandes
História Jefferson dos Santos da Silva
Marcelo Piccinini
Rafael F. de Menezes
Rogério de Sousa Gonçalves
Vanessa Silva
Geografia Duarte A. R. Vieira
Enilson F. Venâncio
Felipe Silveira de Souza
Fernando Mousquer

Projeto e
Produção
Desenvolvimento Pedagógico

Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Os recursos
minerais
do Brasil
Brasil: recursos minerais.

IESDE Brasil S.A.


O Brasil é um país rico em minérios metálicos
e não-metálicos, além de possuir algumas espécies
de minerais importantes, como o petróleo e o car-
vão. Entretanto, muito do que o país possui ainda é
desconhecido, e quando há o conhecimento, existem
poucos capitais para sua exploração. Sendo assim é
cada vez maior a participação de grupos estrangei-
ros na extração de nossas riquezas. Países como o
Japão, que possuem reduzidos recursos minerais em
seu território, recorrem aos minerais provenientes
de países em desenvolvimento como o Brasil, e des-
sa forma garantem os recursos naturais necessários
às suas indústrias.

Minerais metálicos
no Brasil
Os minerais metálicos são recursos naturais Minério de ferro
não-renováveis que no Brasil têm sua presença
marcada pelo minério de ferro, a bauxita, o minério O minério de ferro se constitui num dos mais
de manganês, a cassiterita, o ouro, o nióbio, a prata importantes produtos de exportação brasileiro,
e o cobre. Encontramos estes minerais associados sendo o mineral mais explorado. O minério de
aos escudos cristalinos proterozoicos, presentes em ferro bruto – hematita, itabirita, magnetita, pirita
cerca de 4% do território brasileiro. – tem um grande mercado, devido ao fato de ser
A extração desses minerais só pode ser feita a matéria-prima básica do aço. Por isso, o minério
frente a uma autorização do Departamento Nacional de ferro é utilizado nas indústrias, edifícios, hotéis,
de Produção Mineral (DNPM), podendo este suspen- ferrovias etc. A extração deste mineral está con-
der a permissão a qualquer momento em nome de centrada no estado de Minas Gerais (Quadrilátero
interesses nacionais. Ferrífero) e do Pará (Serra dos Carajás).
EM_V_GEO_009

1
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Quadrilátero Ferrífero: localiza-se no centro-sul Bauxita
de MG, sendo responsável pela maior produção de
minérios de ferro e manganês no país. Em menores O Brasil é um dos maiores produtores de bauxita no
quantidades produz cassiterita e bauxita. Ao seu mundo, devido, principalmente, à grande quantida-
redor ou diretamente vinculadas à disponibilidade de de de reservas desse mineral, também conhecida
minérios, existe um grande número de siderúrgicas, como minério de alumínio. O alumínio é utilizado na
responsáveis pelo seu beneficiamento, transforman- fabricação de carros, aviões, panelas, eletrodomés-
do estes minérios em aço. Escoa sua produção por ticos etc. Possui a propriedade de ser condutor de
ferrovias que se ligam aos portos de Tubarão (ES) e eletricidade e anticorrosivo.
Sepetiba (RJ). A principal mineradora da região é a
Sua principal área de extração no país é junto
Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), empresa criada
ao Vale do rio Trombetas, em Oriximiná (PA). O rio
por Getúlio Vargas em 1942, que foi privatizada em
Trombetas é um dos afluentes do rio Amazonas.
1997. A maior parte da produção é exportada, o que
fica no Brasil é beneficiado por empresas do Quadri- Devido às riquezas minerais encontradas nesta
látero como a Usiminas, assim como pela CSN (Cia. região, em 1975, foi iniciado o Projeto Trombetas, com
Siderúrgica Nacional), em Volta Redonda (RJ), e pela a criação da Mineração do Rio do Norte (MRN), do
Cosipa (Cia. Siderúrgica Paulista) em Cubatão (SP). qual participam a CRVD com mais da metade das
ações; a Alcan (canadense), a Shell (anglo-holandesa)
Serra dos Carajás: no final da década de 1960,
e a Votorantin (brasileira), através da Cia. Brasileira
foi encontrada a maior reserva mineral do planeta,
de Alumínio (CBA). A mineração da bauxita nesta
com enorme abundâcia de ferro, manganês, bauxi-
região abastece diversas empresas do Programa
ta, estanho, ouro, cobre e níquel. Em 1970, houve
Grande Carajás, que produzem alumínio com energia
o acordo entre a CVRD e CMM (Cia. Meridional de
elétrica proveniente da hidrelétrica de Tucuruí, a qual
Mineração), empresa norte-americana, para explorar
fornece energia para esta área com 15% de desconto,
a região, dando início ao Projeto Grande Carajás.
o que gerou o Albras-Alunorte. Este projeto é con-
Entretanto, a CMM, em 1977, saiu da parceria,
trolado por grupos nacionais e internacionais, sendo
devido aos baixos preços dos minérios. A extração
desenvolvido em Barcarena(PA), visando abastecer
dos minerais dessa área foi assistida de diversos
o mercado externo com alumínio. Com a extração e
investimentos pelo Governo Federal dentre eles, a
o beneficiamento do alumínio, o Brasil se tornou um
criação, para o escoamento da produção, da Estra-
dos países exportadores desse mineral.
da de Ferro Carajás, que liga a área mineradora ao
porto de Itaqui (MA), que teve a necessidade de ser
ampliado. Para que a exploração pudesse ser feita Cassiterita
com maior produtividade, foi necessária a construção
da hidrelétrica de Tucuruí, junto ao rio Tocantins, a Da cassiterita se extrai o estanho, que é utilizado
segunda maior do país. com o chumbo para a realização de solda em compo-
Entretanto, todos esses investimentos não asse- nentes eletrônicos, sendo muito resistente à oxidação.
guraram o desenvolvimento econômico do Maranhão O Brasil é um dos maiores produtores mundiais, sendo
e do Pará, nem o ressarcimento dos valores investidos os estados do Amazonas e do Pará os locais de maior
pelo Governo Federal, devido aos baixos preços dos produção. No mercado interno, São Paulo é o estado
minérios no mercado. que mais consome; no mercado externo as vendas
ocorrem principalmente para Argentina e EUA.

Minério de manganês
Ouro
Em conjunto com o ferro, o manganês é um
dos componentes básicos da produção de aço. Na Mineral responsável por um ciclo que sustentou a
indústria siderúrgica é utilizado pelo fato de agir economia no período do Brasil Colônia, e ainda tem rele-
como desoxidante e dessulfurante. vante importância na economia brasileira. O Brasil está
entre as dez maiores reservas de ouro do planeta, além
A região Norte é a maior produtora desse mine-
de estar entre os dez maiores produtores mundiais.
ral no Brasil. A maior parte da produção é exportada.
Cerca de 60% do que é extraído de manganês no Uma das maiores jazidas de ouro existentes
país, tem como fonte a Serra do Navio, no Amapá. no mundo está junto à Serra Leste, próximo a Serra
Entretanto, as reservas da Serra do Navio estão pra- Pelada, no Pará, sendo explorada pela CRVD.
EM_V_GEO_009

ticamente esgotadas, restando as jazidas existentes O ouro é utilizado principalmente em jóias e em


no Quadrilátero Ferrífero (MG), Serra dos Carajás (PA) alguns setores industriais.
e no Maciço do Urucum (MS).
2
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Outros minerais metálicos o tório. A produção de urânio no país hoje é muito
pequena, sendo as principais áreas de extração: o
Nióbio: Utilizado na produção de ligas metálicas Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais, e o estado
empregadas na fabricação de fios supercondutores, do Ceará. Entretanto, existe a perspectiva de am-
turbinas de avião etc. O nióbio é um mineral muito pliação da produção através da jazida encontrada
explorado no Brasil, que é o maior produtor mundial, em território paraense, junto à cidade de Santarém.
sendo responsável por 90% da produção. Também escasso temos o tório, que é encontrado nos
estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.
A área de maior produção no país está em Araxá
(MG). A maior parte do que é exportado abastece o
Japão, a União Européia e a América do Norte. O Bra-
sil beneficia este mineral, fabricando o ferro-nióbio.
Chumbo: é outro importante metal produzido
1. (FGV) “A trágica herança do garimpo se reflete nos núme-
no país, sendo extraído da galena, encontrada em
ros levantados pelo projeto da CVRD. A taxa de analfabe-
Minas Gerais e Tocantins.
tismo entre os moradores adultos da vila é de 25% — numa
Cobre: importante metal utilizado em fios condu- população cuja maioria tem entre 40 e 70 anos. Além disso,
tores, é produzido na Bahia e no Rio Grande do Sul. 48% dos homens vivem sozinhos. O ouro da Amazônia, em
Níquel: é extraído da guarnierita, em Goiás. vez de servir para pagar a dívida externa brasileira, acabou
Tungstênio: este metal é produzido a partir da gerando um débito interno muito maior.”
extração da xilita, no Rio Grande do Norte.
(Problemas Brasileiros, set./out. 2003. Adaptado.)

Minerais não-metálicos no As consequências mencionadas no texto resultaram,


principalmente
Brasil a) da mecanização da exploração do ouro e do ferro
em Carajás e na vila de Parauapebas, a partir da dé-
São os minerais cujo principal componente não
cada de 1980, com a entrada de grandes empresas
é um metal.
mineradoras que deixaram milhares de garimpeiros
autônomos, chamados “faiscadores”, sem trabalho.
Sal de cozinha b) das frentes de ocupação na Amazônia baseadas na su-
perexploração dos recursos naturais, como o garimpo
O sal de cozinha, utilizado na alimentação, é um
de ouro em Serra Pelada, levando milhares de garimpei-
dos principais minerais não-metálicos produzidos no
ros para o sul do Pará no início da década de 1980.
país, estando o Brasil entre os dez maiores produtores
do planeta. A maior parte desta produção ocorre nos c) do abandono, pelo governo federal, dos projetos de
estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Rio de colonização da Amazônia em função da crise da dí-
Janeiro. O principal terminal de exportação do sal é o vida na década de 1980, inviabilizando os projetos
porto de Areias Brancas, no Rio Grande do Norte. de ocupação baseados no garimpo de ouro, nos
arredores de Carajás.
Calcário d) das restrições ambientais para a ocupação da Amazô-
nia, a partir da década de 1990, que obrigaram o fecha-
Esta rocha sedimentar, constituída basicamen- mento da maioria dos garimpos de ouro nos moldes de
te por carbonato de cálcio, é utilizada na fabricação Serra Pelada, isto é, com garimpeiros autônomos.
de cimento, cal, vidro etc. Na agricultura, o calcário
e) do pouco conhecimento sobre a riqueza mineral
é utilizado no processo de calagem do solo, para
na Amazônia, que se esgotou rapidamente em Ser-
torná-lo menos ácido. O calcário é facilmente en-
ra Pelada e Parauapebas, expulsando milhares de
contrado no território brasileiro, sendo os estados
homens e mulheres que buscaram um eldorado na
de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia seus
região, na década de 1970.
maiores produtores.
`` Resposta: B
Minerais radioativos Podemos perceber pelo texto os problemas gerados pelo
EM_V_GEO_009

garimpo no Pará, que atraiu milhares de pessoas, mas que


O Brasil possui em seu território alguns minerais não gerou desenvolvimento social. No início da década
radioativos, utilizados, principalmente, na produção
de energia nuclear. Entre eles destaca-se o urânio e
3
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
de 1980, houve uma expansão dos garimpos para o sul estado que não possui mar, vai ser escoado pelo porto
do Pará, mais precisamente para Serra Pelada, em busca de Tubarão(ES), pois este é o mais próximo da área
de ouro, o que também não deu certo. mineradora, reduzindo dessa forma os custos.
2. (UFRGS) Sobre a mineração brasileira são feitas as
seguintes afirmações:
I. o principal argumento invocado para a priva­tização
da Companhia Vale do Rio Doce foram os elevados
déficits financeiros com que ela atuou nos últimos
anos de sua existência como empresa estatal. 4. Durante o século XVIII, o ouro foi o grande respon-
sável pela movimentação da economia brasileira,
II. o Projeto Trombetas, no Pará, explora e exporta a articulando o Centro do país (Minas Gerais e Rio de
bauxita, sobretudo para o Japão. Janeiro), com o Sul. Entretanto esta riqueza, devido
III. o Projeto Grande Carajás, no Pará e no Mara­nhão, à sua intensa exploração, acabou ficando escassa
foi inicialmente implantado por um consórcio de na região, fazendo com que ela sofresse uma certa
empresas americanas com a estatal brasileira Com- depressão econômica. Posteriormente, com o início
panhia Vale do Rio Doce. da industrialização, ela volta a ter importância, entre-
tanto, não é o mesmo mineral que a movimenta.
Quais estão corretas?
d) Apenas I. a) De onde vieram os capitais que financiaram esta
industrialização inicial?
e) Apenas II e III.
b) Qual é o principal mineral que, hoje em dia, mo-
f) Apenas II. vimenta a economia desta região?
g) I, II e III.
`` Solução:
h) Apenas I e III.
a) Os capitais que deram o início a uma industriali-
`` Solução: B zação no Brasil eram provenientes da cafeicultura,
produto econômico que substituiu o ouro em impor-
O principal argumento para a privatização da CRVD foi tância no século XIX.
a falta de capacidade do governo investir na empresa.
Este exemplo denota, porém, um flagrante processo b) O principal mineral que movimenta a economia
neoliberal, com diminuição da atuação do Estado frente desta região, hoje em dia, é o ferro, explorado prin-
às atividades econômicas. cipalmente junto ao Quadrilátero Ferrífero.

O Projeto Grande Carajás foi implantado inicialmente


pela CRVD e pela norte-americana CMM, que em 1977
saiu do acordo, ou seja, foi uma única empresa que se
associou ao Brasil, e não um consórcio.
3. (Fuvest) Na tabela abaixo, cada porto brasileiro mo-
vimenta um produto mineral dominante. Assinale a Texto para a próxima questão.
associação correta. (UFAL) “No final da década de 1970, a Vale do Rio Doce
apresentou ao governo um projeto bastante ambicioso,
São denominado ‘Amazônia Oriental - um projeto nacional
Tubarão Imbituba Macau de exportação’, envolvendo não só a exploração dos
Sebastião
(ES) (SC) (RN) recursos minerais mas também o potencial agrícola-
(SP)
a) Ferro Fosfato Petróleo Sal pecuário e madeireiro.”
b) Carvão Sal Fosfato Ferro
(MELHEM, Adas. Panorama Geográfico do Brasil. São
c) Manganês Xisto Sal Fosfato
Paulo: Moderna, 1998. p. 271.)
d) Zinco Cobre Carvão Petróleo
e) Ferro Carvão Sal Petróleo 1. Conhecido como Projeto Grande Carajás, este empre-
endimento implicou na construção de grandes equipa-
`` Solução: E mentos de infraestrutura na região Norte do país, dentre
EM_V_GEO_009

Os portos normalmente utilizados para o escoamento os quais destacam-se:


de uma determinada produção são os mais próximos.
Por exemplo, o ferro que é produzido em Minas Gerais,
4
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
a) a usina hidrelétrica de Tucuruí, o porto de Itaqui no
Maranhão e a Estrada de Ferro Carajás.
b) a Zona Franca de Manaus, a rodovia Transamazôni-
ca e a usina hidrelétrica de Tucuruí.
c) o projeto SIVAM, a Zona Franca de Manaus e a
Companhia Siderúrgica Nacional no Pará.
d) a usina hidrelétrica de Balbina, a rodovia Belém-
Brasília e o porto de Itaqui no Maranhão.
e) o porto de Tubarão no Pará, a Zona Franca de Ma- a) sal-gema e petróleo.
naus e a Estrada de Ferro Carajás.
b) bauxita e cassiterita.
2. (Fuvest) A área destacada pelo traço forte no mapa a
seguir refere-se: c) ouro e cobre.
d) minério de ferro e manganês.
e) cassiterita e hulha.
5. (PUCPR) Sobre recursos minerais do Brasil, verifique no
mapa a correspondência entre as áreas numeradas que
indicam grandes jazidas e as expressões à direita dos
parênteses e assinale a sequência correta.

a) ao projeto Jari para a produção de celulose em


várias fábricas para, através do Porto de São Luís,
alcançar os mercados externos.
b) ao projeto hidrelétrico de Tucuruí-Balbina como apoio (( ) Carvão mineral.
para a criação de um polo industrial em Marabá.
(( ) Petróleo.
c) ao programa grande Carajás (exploração de mi-
nérios, agropecuária e madeiras) com corredor de (( ) Ferro e manganês.
exportação para o porto de São Luís. (( ) Bauxita.
d) ao programa agropecuário do Bico do Papagaio, (( ) Ouro.
que visa à colonização regional em pequenas
propriedades. a) 7, 4, 6, 3, 2.

e) ao programa Araguaia-Tocantins para as áreas indí- b) 3, 7, 4, 5, 1.


genas na Amazônia. c) 1, 7, 4, 5, 3.
3. (Mackenzie) O vale do rio Trombetas, na Amazônia: d) 5, 6, 2, 4, 3.
a) produz e exporta o minério de ferro. e) 2, 7, 5, 4, 6.
b) apresenta importantes reservas de bauxita. 6. (UEL) Considere as seguintes afirmações sobre a ex-
c) reúne a maior concentração de cassiterita do país. ploração e as reservas minerais do Brasil.

d) possui expressivas reservas de manganês. I. A mineração de ferro é uma das principais ativida-
des extrativas do país.
e) transformou-se na maior área de ouro.
II. A maior parte da extração de ouro está na região
4. (PUCPR) No mapa do Brasil estão assinaladas grandes Norte.
e organizadas áreas de extração de:
EM_V_GEO_009

III. As reservas de bauxita no Estado do Pará destinam-


se à exportação.

5
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
IV. As maiores reservas mundiais de ouro estão locali-
zadas no Pará e Tocantins.
V. Na Bahia e em Alagoas, a extração do sal-marinho
corresponde a mais de 80% da produção nacional. 1. Considere os mapas apresentados abaixo, para respon-
der à questão.
Estão corretas somente
a) I, II e III.
b) I, IV e V.
c) II, III e IV.
d) II, IV e V.
e) III, IV e V.
7. (UFRRJ) O mapa adiante coloca em destaque uma
região cuja atividade econômica está articulada com os
portos de Vitória (ES) e Santos (SP).
Relacione a estrutura geológica brasileira e a exploração
econômica dos principais recursos minerais, nos
mapas.
a) Mapa I - Rochas cristalinas (ferro, manganês e cas-
siterita);
Mapa II - Rochas sedimentares (petróleo e carvão).
b) Mapa I - Rochas cristalinas (petróleo e carvão);
Mapa II - Rochas sedimentares (ferro, manganês e
cassiteria).
Trata-se da região conhecida como c) Mapa I - Rochas sedimentares (bauxita, ferro e
a) Triângulo Mineiro. manganês);

b) Quadrilátero Ferrífero. Mapa II - Rochas cristalinas (petróleo, carvão e


ouro).
c) Polígono da Seca.
d) Mapa I - Rochas cristalinas (ferro, manganês e cas-
d) Zona da Mata Mineira. siterita);
e) Grande Belo Horizonte. Mapa II - Rochas sedimentares (bauxita, ouro e
8. (UFSM) “(...) é responsável pela maior produção brasi- cassiterita).
leira de minérios de ferro e manganês (...). Ao seu redor e) Mapa I - Rochas sedimentares (ferro, ouro e bau-
ou diretamente vinculadas à disponibilidade de seus xita);
minérios, encontram-se diversas indústrias siderúrgicas,
responsáveis pela produção de aço. Há dois canais para Mapa II - Rochas cristalinas (petróleo, carvão e
o escoamento do minério (...) através de Estrada de ouro).
Ferro Vitória-Minas (...) e através da Estrada de Ferro 2. (PUC-Campinas) Considere o mapa para responder a
Central do Brasil (...).” questão.

(SENE, E; MOREIRA, J. C. Geografia Geral e do Brasil. Espaço Geo-


gráfico e Globalização. São Paulo: Scipione, 1998. p. 214.)

A área de extração mineral a que o texto se refere é o(a)


a) Quadrilátero Ferrífero.
b) Serra de Carajás.
EM_V_GEO_009

c) Projeto Trombetas.
d) Maciço de Urucum.

6 e) Serra do Navio.
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
As principais ocorrências minerais no Brasil localizam-se d) Rochas ígneas extrusivas - pedras preciosas - Polo
basicamente em áreas: joalheiro da Bahia.
a) cristalinas. e) Rochas Pré-Cambrianas da Formação Itabira - mi-
b) sedimentares antigas. nério de ferro - Vale do Aço.

c) sedimentares recentes. 5. (Unesp) Dentre os recursos minerais do Brasil, desta-


cam-se o minério de ferro, o manganês e o alumínio.
d) magmáticas extrusivas recentes. A produção de um destes recursos atende tanto o
e) magmáticas extrusivas antigas. mercado interno como o externo; porém, em uma das
jazidas, toda a produção obtida é exportada. Assinale
3. (UFPE) As afirmativas a seguir referem-se a um impor- a alternativa que indica o recurso mineral, a localização
tante tema da Geografia Econômica, ou seja, o extrati- da jazida e o país importador.
vismo mineral no Brasil. Analise-as.
a) Minério de ferro, Maciço do Urucum, Japão.
(0) As jazidas de manganês do Amapá localizam-se
numa unidade geomorfológica conhecida como b) Alumínio, Serra de Carajás, Estados Unidos.
“Serra Pelada”; a extração desse minério é feita c) Manganês, Serra do Navio, Estados Unidos.
exclusivamente por empresas nacionais e a pro-
dução destina-se ao mercado externo. d) Minério de ferro, Serra do Navio, Alemanha.

(1) A cassiterita ou minério de estanho é largamente e) Manganês, Quadrilátero Ferrífero, Japão.


extraída em Rondônia; esse mineral é utilizado, 6. (UFRRJ) Entre as maiores reservas minerais do mun-
dentre outras finalidades, na fabricação de folha- do estão as da Amazônia, onde se encontra a Serra
-de-flandres. dos Carajás no sudeste do Pará, que se destaca pela
(2) As atividades de mineração em larga escala na re- produção de
gião Amazônica vêm provocando danos ao meio a) prata, diamante, chumbo e enxofre.
ambiente, principalmente o garimpo de ouro e de
bauxita. b) ferro, cobre, manganês e ouro.

(3) A Companhia Vale do Rio Doce é considerada a c) carvão, cromo, prata e potássio.
maior exportadora de ferro do mundo. O Governo d) níquel, petróleo, urânio e chumbo.
Federal pretendia promover a privatização dessa
empresa, mas, em face da enorme pressão social e) ferro, zinco, estanho e calcário.
exercida nas grandes cidades brasileiras, resolveu
mantê-la como empresa estatal.
(4) A implantação de polos siderúrgicos com a fi-
nalidade de produção de ferro-gusa, na área do
Projeto Carajás, tem provocado grandes desmata-
mentos na área, com consequências negativas ao
7. (UERJ) Em uma siderúrgica, o ferro é produzido
meio ambiente.
em alto-forno a partir da hematita, um minério de
Soma ( ) ferro, misturado com coque e calcário, conforme
ilustrado abaixo:
4. (UFV) A estrutura geológica e a evolução geomorfo-
lógica condicionam a ocorrência e a distribuição dos
recursos minerais na Terra. A presença de recursos
minerais em determinada área, por sua vez, promove
ocupação e industrialização específicas. Considerando
o Brasil, assinale a correspondência incorreta.
a) Rochas sedimentares - petróleo - Polo petroquími-
co de Camaçari.
b) Depósitos residuais de minerais secundários - bau-
xita - Complexo Albrás-Alunorte.
c) Rochas sedimentares - carvão - Usinas termelétri-
EM_V_GEO_009

cas de Canoas e Candiota.

7
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
A reação global do processo pode ser representada
pela seguinte equação química:
Fe2O3(s) + 3CO(g) 2Fe(s) + 3CO2(g) + 27,6kJ
a) Classifique a reação quanto ao calor desenvol-
vido e identifique o agente oxidante de acordo
com a sua nomenclatura oficial.
b) Considerando um rendimento de 100% e o vo-
lume molar, em condições reacionais, igual a
24,0L.mol -1 determine o volume de CO2(g), em L,
obtido por mol de ferro produzido.
c) Em que locais do país temos uma grande con-
centração de mineradoras e siderúrgicas, em
função de grandes jazidas de ferro existentes?

EM_V_GEO_009

8
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
6. B
7.
a) reação exotérmica. De acordo com a nomenclatura
1. A
oficial os oxidantes podem ser: óxido férrico III, óxi-
2. C do férrico e trióxido de diferro.
3. B b) 2mol Fe(s) - 3mol CO2(g) = 3 x 24,0L
4. D 1mol Fe(s) - x
5. A x = 36L
6. A c) As mineradoras concentram-se em Minas Gerais
e Pará. As siderúrgicas concentram-se em Minas
7. B
Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
8. A

1. A
2. A
3. 7
EM_V_GEO_009

4. D
5. C
9
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_009

10
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_009

11
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_009

12
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
A geração de
energia no
Brasil
da extração desse mineral. Esse monopólio durou até
1995, embora entre 1975 e 1988 tenha havido uma
abertura que possibilitou a entrada de algumas em-
presas estrangeiras. Estas empresas assinavam con-
tratos de risco, através dos quais assumiam uma área
Durante o ano de 2001, o Brasil passou por uma de prospecção, mesmo ser ter a certeza de que neste
grave crise energética que ficou conhecida como ponto haveria petróleo. Nenhuma empresa encontrou
apagão, resultado do aumento do consumo somado a petróleo. Tal abertura aconteceu nesse período pela
um mau planejamento que não previu que a geração perda da capacidade de investimentos da Petrobrás
de energia no Brasil era insuficiente para suprir a logo após a crise do petróleo de 1973. Esta abertura
demanda, principalmente em período de estiagem, prévia foi suspensa pela Constituição de 1988, que
como a que houve naquele ano, afinal, boa parte da determinava a extração como monopólio nacional.
energia do país é proveniente de hidrelétricas. Mas em 1995, dentro do conjunto de medidas
Nos países desenvolvidos a geração de energia de abertura econômica provenientes de um modelo
é feita de diversas formas, justamente para conseguir neoliberal, teve fim este monopólio. Daí para diante
garantir o desenvolvimento econômico das regiões a Petrobras começa a atuar como multinacional.
onde estão inseridas. Hoje a Petrobras possui unidades em Angola, Bolí-
Atualmente, o Brasil está buscando ampliar sua via, Nigéria, Colômbia, Estados Unidos e Argentina
matriz energética, ou seja, o conjunto dos recursos de (inclusive comprando a maior companhia petrolífera
energia e suas formas de uso. A matriz abrange as privada desse país, a Perez Company). A Petrobras
fontes de energia (petróleo, água, carvão etc.), a tec- é a 12.ª maior empresa petrolífera do mundo.
nologia de geração (mecânica, nuclear etc.) e a forma Como a maior parte do petróleo brasileiro está
de consumo (eletricidade, combustível etc.). Entre as junto à plataforma continental, a Petrobras se tornou
principais fontes de energia brasileira destacam-se líder mundial de prospecção em águas profundas.
o petróleo e seus derivados, água, carvão vegetal e
Mateus Prince.

mineral, gás natural, lenha e bagaço da cana.

O petróleo
É a fonte de energia mais consumida no país, com
46% do total. Entretanto a extração do petróleo em solo
brasileiro é de certa forma recente, já que ocorreu pela
primeira vez em 1938, na cidade de Lobato (BA).

Petrobrás
EM_V_GEO_015

Em 1953, sob o slogan “o petróleo é nosso”, Getú-


lio Vargas criou a Petrobras e determinou o monopólio Bacia de Campos.
1
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Consumo de derivados

Atualidades Vestibular 2005 – Ed Abril.


(1992 - 2002)

do petróleo
O óleo diesel é o combustível mais consumi-
do no transporte brasileiro. Era um combustível
barato na década de 1950, o que gerou uma larga
ampliação do seu consumo. Atualmente a deman-
da não consegue ser suprida pelas refinarias bra-
sileiras, precisando parte do diesel ser importada,
o que o torna mais caro. O mesmo fato ocorre com o
Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), mais conhecido
como gás de cozinha.

Ministério de Minas e Energia.

Em 2002, houve a importação de 11% de diesel e


de 18% de gás de cozinha do total consumido no país.
Cerca de 80% do volume total de petróleo refinado no
Brasil é voltado para a produção de combustível, sen-
do o restante utilizado em materiais não-energéticos
como parafinas, lubrificantes e asfalto.
Com a cotação do barril de petróleo atingindo os
valores mais altos dos últimos 20 anos no mercado in-
ternacional, se faz cada vez mais necessária a autono-
mia quanto à produção de petróleo e seus derivados.
Visando diminuir o uso do petróleo, há o incen-
tivo à utilização de outras fontes de energia como a
hidroeletricidade, o álcool etílico, o biodiesel etc.
Entretanto, o Brasil, tem aumentado gradati- Bacias Petrolíferas do Brasil
vamente a produção, e hoje a demanda é atendida

IESDE Brasil S.A.


em 90%. Em 2006 o Brasil atingiu, e se mantém,
com a autossuficiência em petróleo, mas isto
não significa uma total autonomia na produção
de derivados do petróleo, como o óleo diesel e o
gás de cozinha, já que o consumo é maior do que
a capacidade de geração de combustível, sendo
assim, o número de refinarias deveria ser aumen-
tado, e aquelas que já existem devem ser dotadas
de novas tecnologias. Outras medidas que po-
deriam ser tomadas para estimular a autonomia
brasileira em petróleo é a renovação da frota atual
por veículos mais econômicos, o incentivo ao uso
de álcool, inclusive colocando na gasolina uma
maior porcentagem desse combustível, além de
incentivos ao transporte ferroviário e hidroviário,
em detrimento do rodoviarismo predominante.
EM_V_GEO_015

2
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Brasil – refinarias de petróleo Usinas hidrelétricas

IESDE Brasil S.A.


O Brasil é o país com o maior potencial hídrico
do mundo, que é utilizado para a geração de eletri-
cidade. Desde que D. Pedro II, em 1883, inaugurou
o primeiro serviço elétrico de iluminação pública,
gradativamente, a eletricidade tem sido cada vez
mais utilizada. Companhias estrangeiras construíam
e produziam a energia utilizando usinas movidas a
água ou a óleo, vendendo a eletricidade gerada. Com
a Crise de 1929, a maioria das empresas retirou-se do
país, fazendo com que o estado assumisse o setor. Na
busca pela modernização da economia, através da
industrialização, houve a construção de hidrelétricas
como a do Vale do rio São Francisco, em 1945.
No governo militar, com a crescente demanda
de energia elétrica aliada a crise do petróleo, houve
grandes investimentos no setor, até porque era im-
portante aumentar a produção tendo em vista uma
política desenvolvimentista característica do “mila-
gre econômico”. Nesse período foram construídas as
maiores usinas hidrelétricas do país, Itaipu, no rio
Energia elétrica Paraná , feita em conjunto com o Paraguai, sendo a
energia gerada dividida em 50% para cada país, era a
Corresponde atualmente a 15,6% da energia maior hidrelétrica no mundo quando da sua inaugura-
consumida no Brasil, a energia elétrica obtida, prin- ção (atualmente é a segunda, atrás da hidrelétrica de
cipalmente, através de usinas hidrelétricas, pela dis- Três Gargantas na China), e a Hidrelétrica de Tucuruí,
ponibilidade em nosso território de rios de planalto. no Pará, junto ao rio Tocantins, a segunda maior do
Também é muito produzida por usinas termoelétri- país, voltada para o abastecimento das indústrias
cas, movidas a carvão ou a derivados do petróleo. mineradoras do projeto Grande Carajás.
A energia nuclear e algumas fontes alternativas

Itaipu (PR).
ocupam pequeno espaço na produção de energia
elétrica no Brasil.
Atualidades Vestibular 2005 – Ed Abril.

Hidrelétrica de ITAIPU.

Entretanto, estas hidrelétricas, se mal constru-


ídas, podem causar grande impactos ambientais,
um bom exemplo desse fato é a usina de Balbina,
no Amazonas. Essa usina foi construída em terre-
no plano e provocou a inundação de uma área de
2 360km2, mesmo assim só consegue suprir metade
da energia necessária para abastecer Manaus. Isso
não significa que não seja possível a instalação de
hidrelétricas na bacia do rio Amazonas, pois cerca de
EM_V_GEO_015

3
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
40% do potencial hídrico disponível para a instalação Bacia Rio Hidrelétrica
de usinas está nesta área. Vale lembrar que a bacia
mais utilizada é a do Paraná, pois esta se localiza em São Francisco S. Francisco (BA) Paulo Afonso III
área de planalto, e concentra a maior parte da popu- São Francisco S. Francisco (BA) Paulo Afonso II
lação e das indústrias brasileiras. O Brasil utiliza um
pouco mais de 25% do seu potencial hídrico. São Francisco S. Francisco (AL) Apolônia Sales
Bernardo
São Francisco S. Francisco (MG)
Mascarenhas
São Francisco S. Francisco (BA) Paulo Afonso I
Do Prata Paraná (PR) Itaipu
Do Prata Paraná (SP) Ilha Solteira
Do Prata Paranaíba (MG) Itumbiara
Do Prata Paranaíba (GO) São Simão
Gov. Bento Mu-
Do Prata Iguaçu (PR)
nhoz Rocha Neto
Hidrelétricas com potência acima de 100MW Do Prata Paraná (SP) Eng. Souza Dias

Bacia Rio Hidrelétrica Do Prata Grande (MG) Marimbondo


Amazônica Uatuma (AM) Balbina Do Prata Iguaçu (PR) Salto Santiago
Amazônica Jamari (RO) Samuel José Ermírio de
Do Prata Grande (SP)
Moraes
Tocantins Tocantins (PA) Tucuruí
Tocantins Tocantins (GO) Serra da Mesa Usinas termoelétricas
Atlântico Sul Presidente Caste-
Parnaíba (PI)
(N e NE) lo Branco Num país como o Brasil, a energia elétrica po-
deria ser praticamente toda gerada por hidrelétricas,
Atlântico-Sul (L) Doce (ES) Mascarenhas
contudo, existem locais onde os rios não oferecem
Américo Renée tantas condições de aproveitamento, como nas áreas
Atlântico-Sul (L) Guanhaes (MG)
Gianetti de planície, sendo então necessária uma outra forma
de obtenção de energia, um bom exemplo são as
Atlântico-Sul (L) Paraíba do Sul (RJ) Funil
termoelétricas.
Atlântico-Sul (L) Paraíba do Sul (RJ) Ilha dos Pombos
Ribeirão das Lajes Carvão
Atlântico-Sul (L) Fontes Nova
(RJ)
Nas depressões periféricas do Sul do Brasil, é pos-
Ribeirão das Lajes sível encontrarmos o carvão mineral, uma importante
Atlântico-Sul (L) Nilo Peçanha I
(RJ) fonte de energia que pode ser utilizada no aquecimento
Ribeirão das Lajes Pereira Passos de caldeiras para a geração de energia elétrica. Isto
Atlântico-Sul (L) barateia custos de instalação e de transporte para a
(RJ) (Ponte Coberta)
geração de energia no Sul do país. A usina termelétrica
Gov. Parigot de
Atlântico-Sul (SE) Capivari (PR) de Candiota (RS), no extremo sul gaúcho, é um exemplo
Souza
de usina que funciona a base de carvão.
Atlântico-Sul (SE) Jacuí (RS) Itaúba Entretanto, este mineral é encontrado de for-
Atlântico-Sul (SE) Jacuí (RS) Jacuí Hidrelétrica ma muito modesta na região, o que não permite o
abastecimento de todo o país, até porque o tipo de
Atlântico-Sul (SE) Jacuí (RS) Passo Real
carvão extraído não atingiu o estágio de hulha (ex-
São Francisco S. Francisco (SE) Xingó cetuando algumas áreas de Santa Catarina), possui
pouco teor calorífico, que é referente possuindo uma
São Francisco S. Francisco (BA) Paulo Afonso IV
EM_V_GEO_015

quantidade de carbono insuficiente para a utilização


São Francisco S. Francisco (PE) Luiz Gonzaga em siderurgia. Para o uso em siderurgia importa-se
São Francisco S. Francisco (BA) Sobradinho carvão coqueificável (passível de ser transformado
em coque, massa com alto teor de carbono).
4
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Gás natural e outros Geração alternativa
Outra fonte utilizada em termelétricas é o óleo de energia elétrica
diesel, estando este tipo de usina espalhada por todo
o país. Cabe destaque a termelétrica a óleo diesel Outros tipos de alternativas têm sido utilizadas
instalada junto a Manaus. na geração de energia elétrica, destacando-se a
energia eólica. A energia elétrica gerada em grandes
Nos últimos anos, tem aumentado a utilização de
cata-ventos tem sido uma alternativa viável para es-
gás natural no país, seja como combustível de carro,
tados costeiros. O Ceará já conta com usinas desse
seja como fonte de energia necessária para aquecer
tipo. O Rio Grande do Sul é outra área do país que
caldeiras de usinas termelétricas. Boa parte desse au-
já assinou acordo com empresas estrangeiras para
mento está correlacionado à extração de gás natural
a instalação deste tipo de usina.
que aumentou no país nas últimas décadas. Dentro
desta perspectiva, houve a construção do gasoduto Outras alternativas estão sendo estudadas,
Bolívia-Brasil, que permitiu ao Brasil abastecer o como a força das ondas e das marés na região nordes-
Centro-Sul do país com este importante combustível, te. Entretanto, a energia gerada por estas fontes não
que é mais barato e menos poluente que o petróleo. é capaz de abastecer grandes núcleos populacionais.
Além disso, foi construída junto a Uruguaiana uma A energia solar é outra possibilidade estudada. Em
usina termelétrica a base de gás natural. 2002 foi criado o Programa de Incentivo às Fontes
Alternativas, porém permanece muito cara a insta-
A utilização do xisto como fonte de energia em
lação de usinas deste tipo.
termelétricas, tentativa que foi feita pela Petrobras
em Irati (PR), fracassou, perante o alto custo da
operação. Álcool etílico
O bagaço da cana está sendo utilizado por
usinas de álcool na geração de energia para elas O álcool é uma boa alternativa para a substitui-
mesmas em São Paulo. ção de combustíveis derivados do petróleo. Porém,
durante a última década, foi renegado, após o fracasso
do Proálcool. Criado em 1975 pelo governo militar
Usinas termonucleares após a Crise do Petróleo de 1973, o Proálcool buscou
dar incentivo para a fabricação deste combustível
A geração de energia elétrica através de usi-
para diminuir o número de importações de petróleo.
nas termonucleares é uma das formas mais comuns
existentes no mundo. Apesar de ser perigosa, boa Com isso, seu consumo aumentou bastante
parte dos países, principalmente os desenvolvidos, no país na década de 1980, entretanto, nos anos
a utilizam devido às poucas possibilidades que 1990, a partir da estabilização do preço do petróleo
alguns países têm de constituir hidrelétricas, por no mercado internacional, houve uma queda no
não possuírem rios de planalto, o que não é o caso consumo. Para manter o Proálcool, o governo teve
brasileiro. No entanto, em 1969, durante o governo que subsidiar a produção, tornando esse programa
militar, houve a compra da usina de Angra I, da extremamente deficitário.
White Westinghouse (EUA), com geração de 626MW, Um dos motivos do abandono do uso de álcool
ou seja, 5% em comparação à energia produzida aconteceu devido aos produtores, que com a alta no
por Itaipu, sem haver transferência de tecnologia. preço do açúcar deixaram de fabricar álcool, fazendo
Como está sobre uma falha geológica, apresenta com que o preço aumentasse, tornando-se pouco
constantemente problemas técnicos, sendo inclusive atraente para o consumidor.
chamada de “vaga-lume”, por acender e apagar. Em No entanto, a tendência é de aumento no consumo
1975, houve o acordo com a Siemens, da Alemanha, deste combustível, pelos altos preços que o petróleo vem
para construção de 8 usinas, com transferência de obtendo no mercado internacional. Atualmente os auto-
tecnologia. Houve um gasto de bilhões de dólares, móveis estão com motores bicombustivéis, podendo ser
para apenas iniciar as obras de Angra II e III. A usina feita a utilização tanto do álcool, como da gasolina.
de Angra II está desde 1999 liberada para testes. Uma alternativa que está sendo estudada é o
Esse tipo de energia colabora com pouco menos de biodiesel, que pode ser feito a partir de óleos vegetais
2% da geração de eletricidade no país. como o de soja e o da mamona. Porém é importante
Como fonte de energia é utilizado o urânio, salientar que na produção do biodiesel os óleos ve-
EM_V_GEO_015

encontrado em jazidas de Minas Gerais e Ceará. O getais são utilizados em conjunto com o óleo diesel
Brasil hoje domina o processo de enriquecimento extraído do petróleo.
do urânio.
5
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
c) no contato entre os terrenos cristalinos mais resis-
tentes à erosão e os terrenos sedimentares mais frá-
geis, tanto ao norte como ao sul do rio Amazonas.
1. (Fuvest) As barras A, B e C representam a relação entre d) apenas na parte norte da Amazônia, no contato en-
o potencial hidrelétrico aproveitado (em operação) e o tre o planalto das Guianas e as terras baixas sedi-
potencial a ser aproveitado (inventariado e estimado) de mentares da bacia do Amazonas.
três bacias hidrográficas brasileiras. Sabendo-se que A
representa a bacia do Paraná, identifique, respectiva- `` Solução:
mente, as bacias B e C. A bacia sedimentar Amazônica é circundada por
A B C terrenos cristalinos, que formam um conjunto de de-
pressões e planaltos, que permitem, através de suas
declividades, a instalação de hidrelétricas.
3. (Unirio) Assinale a seguir, as afirmativas quanto à
matriz energética brasileira.
I. A grande participação da energia elétrica na
matriz energética brasileira está relacionada ao
elevado potencial hidrelétrico nacional, sendo
as elevadas médias pluviométricas e a existên-
Potencial Hidrelético cia de inúmeros rios de planalto as responsáveis
por essa situação.
em operação
II. Estima-se que nos próximos anos haverá uma
inventariado mudança na matriz energética nacional com a
construção do gasoduto Brasil-Bolívia, que au-
estimado
mentará a oferta de gás natural, principalmente
a) Tocantins e Amazonas. para as indústrias da região Sudeste.

b) São Francisco e Uruguai. III. Foi a partir das crises do petróleo, 1973 e 1979,
que a Petrobrás intensificou seus investimentos
c) Amazonas e São Francisco. em pesquisa e prospecção chegando à desco-
d) Uruguai e Amazonas. berta de importantes jazidas na plataforma con-
tinental da região de Campos (RJ).
e) São Francisco e Tocantins.
A(s) afirmativa(s) correta(s) é(são) a(s):
`` Solução: C a) I apenas.
A bacia do rio Amazonas é aquela que possui o maior b) I e a II apenas.
potencial hidrelétrico estimado, principalmente junto aos
c) I e a III apenas.
afluentes, pela declividade existente em seus cursos. A
bacia do São Francisco é muito utilizada, possuindo usinas d) II e a III apenas.
hidrelétricas como a de Três Marias em Minas Gerais, e e) I, a II e a III.
de Paulo Afonso e Sobradinho na Bahia.
2. (FATEC) O Amazonas, apesar de ser o rio mais volu- `` Solução: E
moso do mundo, não possibilita a construção de usinas O Brasil é um dos países que mais investe em hidre-
hidrelétricas. létricas, pelo grande conjunto de rios de planaltos
No entanto, seus afluentes possuem elevado potencial que possui, mesmo assim, o governo está buscando
hidrelétrico porque apresentam cachoeiras localizadas alternativas para a geração de eletricidade, tais como
a) na foz dos grandes rios da margem esquerda e da a energia eólica. Dentro desta política de ampliação
direita, ao encontrar-se com o Amazonas. da matriz energética, temos a construção do gaso-
duto Brasil-Bolívia, que atingirá as regiões Sudeste
b) tanto nos terrenos sedimentares como nos crista- e Sul, inclusive abastecendo uma usina termelétrica
linos, mas apenas nas terras situadas ao sul do rio em Uruguaiana (RS).
EM_V_GEO_015

Amazonas.

6
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
De acordo com o texto e seus conhecimentos, é
possível afirmar que:
a) o pronome “isso” (l. 02) remete a uma expres-
são que aparece depois dele.

4. (UFPel) A questão baseia-se no texto a seguir: b) a palavra “fóssil”, na expressão “combustível fós-
sil” (l. 21), tem, para os críticos do programa de
gás natural, um significado preciso, porque são
Um túnel no fim da luz ilimitadas as reservas desse combustível.
01 O fantasma do blecaute ronda o Brasil. c) a existência de nexos de concessão ao longo do
02 (...) Sem dizer com todas as letras, isso texto justifica-se pela necessidade de o autor
apresentar apenas argumentos convergentes
03 é o que o governo federal dá a entender. às ideias apresentadas.
04 Para exorcizar a ameaça, o Ministro d) a expressão “sem dizer com todas as letras”
05 das Minas e Energia quer antecipar as (l. 02), que significa “embora não declare expli-
citamente”, remete à necessidade de a popula-
06 datas do programa de implantação de ção encarar a possibilidade de um blecaute.
07 termelétricas. Alimentadas principal- e) a expressão “energia solar” (l. 26) remete à ideia
08 mente pelo gás natural boliviano (...), de energia proveniente da reflexão total dos
raios luminosos por parte da Terra.
09 essas usinas deverão somar mais de 15
10 mil MW ao sistema elétrico. `` Solução: D
11 A iniciativa vem sendo debatida por es- O governo não disse diretamente, mas havia o risco
do apagão em 2001. Sendo assim, foram tomadas
12 pecialistas da área. Segundo afirmam,
medidas como o racionamento de energia. Nesse
13 embora ela diminua o peso das hidre- contexto, o governo está buscando ampliar a matriz
energética do país.
14 létricas, no total da produção de energia
15 brasileira, a iniciativa tende a levar o
16 país a utilizar um combustível cuja quei-
17 ma deverá lançar na atmosfera grandes
18 quantidades de poluentes. (...)
19 O programa de gás natural, defendido
1. (PUCPR) O aproveitamento dos rios da Bacia Platina
20 por muitos especialistas, prevê a utili- para a produção de energia hidroelétrica interessa aos
países que compõem o Mercosul. Considerando a posi-
21 zação de um combustível fóssil, o que,
ção geográfica desses países, podemos afirmar que
22 para certos críticos, equivale a embarcar
a) a Bolívia está em melhor situação por ter parte de
23 com todas as malas numa canoa furada. seu território na bacia Platina e parte na bacia Ama-
zônica.
24 A palavra fóssil tem, para eles, um signi-
b) Argentina e Chile obtêm toda sua energia graças
25 ficado preciso.(...)
aos cursos de água que descem dos Andes.
26 A energia solar é outra fonte a ser con-
c) Brasil e Paraguai são favorecidos, porque estão no
27 siderada. Nesse caso, existem dois tipos alto curso do rio Paraná onde o potencial é maior.
28 de solução: as células fotovoltaicas e os d) Argentina e Uruguai são privilegiados, porque aí os
29 aquecedores solares de água (...). rios têm escoamento mais regular.
e) Uruguai e Paraguai não podem obter energia hi-
(Revista Galileu. Adaptado.) droelétrica, porque grande parte de seus rios são
EM_V_GEO_015

temporários.

7
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
2. (UFPE) Em 1975, o Governo Militar brasileiro, para III. pela substituição de determinadas fontes de ener-
enfrentar a alta geral dos preços internacionais do gia – a lenha, por exemplo – pela energia elétrica.
petróleo, baixou um Decreto criando o Programa
Dentre as explicações apresentadas:
Nacional do Álcool (Proálcool). Dentre as principais
consequências sociais e ambientais desse importante a) apenas III é correta.
programa, estão: b) apenas I e II são corretas.
(( ) a aceleração do processo de proletarização do tra- c) apenas I e III são corretas.
balhador rural.
d) apenas II e III são corretas.
(( ) a diminuição da poluição dos cursos de água, espe-
cialmente na Zona da Mata nordestina. e) I, II e III são corretas.

(( ) a intensa utilização dos agrotóxicos nas novas áreas 5. (FGV) Sobre a produção de energia elétrica no Brasil,
cultivadas com cana-de-açúcar. está correta a seguinte afirmação:

(( ) a diminuição da mão-de-obra empregada na lavoura a) O


blecaute ocorrido em 12 de março de 1999 trou-
canavieira, com a elevada mecanização das ativida- xe ao grande público a informação de que a hidro-
des agrícolas. elétrica de Itaipu, na bacia do rio Paraná, transmite
cerca de 50% da energia consumida nos estados
(( ) a intensificação da concentração fundiária. da região Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.
3. (UFV) O Programa Nacional do Álcool (Proálcool) foi b) A totalidade da energia elétrica brasileira é gerada
criado em 1975, como uma forma encontrada pelo por dois tipos de usinas: 25% pelas termoelétricas,
governo brasileiro para enfrentar as crises do petróleo, que funcionam à base de carvão e óleo, e 75% pe-
iniciadas em 1973. Sobre o Proálcool, assinale a alter- las hidroelétricas, que utilizam o potencial hidráuli-
nativa incorreta. co das quedas d’água.
a) Baseou-se em uma forte política de subsídios e fi- c) A termoeletricidade responde por aproximadamen-
nanciamento a juros baixos aos grandes usineiros, te 10% do total de energia gerada na Região Norte,
agravando ainda mais o problema fundiário no país. pois a bacia amazônica não supre as necessidades
b) Contribuiu para atenuar a crise do setor açucarei- regionais, apesar de possuir o maior potencial hi-
ro brasileiro na década de 1970, devido aos baixos droelétrico estimado do país.
preços internacionais do açúcar. d) A hidroelétrica de Balbina, localizada na bacia do
c) Possibilitou a abertura de novas fronteiras agrícolas, rio Tocantins, é considerada eficiente na produção
evitando investimentos em plantações e usinas já de energia, apesar de ser um empreendimento caro
existentes. que causou grandes desastres ambientais para a
população indígena amazônica.
d) Representou uma fonte de desenvolvimento de tec-
nologias “limpas” por aproveitar a cana-de-açúcar e) A hidroeletricidade compensa o encarecimento da
como fonte de energia renovável. energia transmitida a longas distâncias, pela grande
vantagem de suas usinas não causarem danos am-
e) Ocasionou uma série de problemas ambientais pela bientais, já que utilizam a água, um recurso natural
dificuldade de aproveitamento e armazenamento renovável e gratuito.
dos resíduos da produção de álcool.
6. (Fuvest) Considerando os mapas, assinale a alternativa
4. (Enem) O setor residencial brasileiro é, depois da indús- ­correta.
tria, o que mais consome energia elétrica. A participação
do setor residencial no consumo total de energia cresceu
(SIMIELLI, 2000. Adaptado.)

de forma bastante acelerada nos últimos anos.


Esse crescimento pode ser explicado
I. pelo processo de urbanização no país, com a mi-
gração da população rural para as cidades.
II. pela busca por melhor qualidade de vida com a
maior utilização de sistemas de refrigeração, ilumi-
nação e aquecimento.
EM_V_GEO_015

8
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
O potencial hidrelétrico brasileiro 8. (PUCRS) Responder a questão com base no mapa.
a) está esgotado na bacia do Paraná, localizada numa
área de média densidade demográfica.
b) está esgotado na bacia do São Francisco, localizada
numa área de baixa densidade demográfica.
c) é pouco explorado na bacia Leste, localizada numa
área de baixa densidade demográfica.
d) está esgotado na bacia do Uruguai, localizada numa
área de alta densidade demográfica.
e) é pouco explorado na bacia do Tocantins, localizada
numa área de baixa densidade demográfica.
7. (PUC-Rio) A partir do mapa do consumo per capita de Os números 1 e 2, representados no mapa, indicam
energia residencial nos estados brasileiros, é correto usinas hidrelétricas localizadas em um rio brasileiro. A
afirmar que: alternativa que indica corretamente o nome do rio e as
respectivas usinas é:
Brasil: consumo per capita de energia residencial por
estado (em kWh). a) Rio Parnaíba – Urubupunga e Furnas.
b) Rio Paraná – Boa Esperança e Urubupunga.
c) Rio São Francisco – Paulo Afonso e Três Marias.
d) Rio Parnaíba – Furnas e Tucuruí.
e) Rio São Francisco – Balbina e Paulo Afonso.
9. (PUCRS) Responder a questão com base nas afirmativas
abaixo, referentes à hidroelétrica de ltaipu.
I. Localiza-se no rio Paraná, próximo à foz do rio Igua-
çu, representando a maior produção de energia hi-
droelétrica do país.
II. É uma hidroelétrica binacional, cujo tratado prevê
que a energia não consumida por um dos sócios só
pode ser vendida ao outro.
a) a inexistência de usinas geradoras de energia, na
região Norte, inviabiliza o consumo de bens e ser- III. A energia produzida é fundamental ao desenvol-
viços na região. vimento industrial da Argentina, geopoliticamente
favorecida pela construção do lago artificial.
b) o aumento do consumo de kWh per capita é inver-
samente proporcional aos espaços regionais que IV. O Uruguai, sendo um país não muito populoso e
mais consomem bens eletroeletrônicos. pouco industrializado, consome apenas uma pe-
quena parte da energia provinda de Itaipu, expor-
c) o maior consumo de energia na região Centro-Sul
tando o restante para o Brasil.
é justificado pela necessidade de eletrificação nos
espaços rurais modernos. Pela análise das afirmativas, conclui-se que estão
corretas as da alternativa
d) a população do Nordeste do país tem a menor
capacidade de consumo de produtos eletroele- a) I e II.
trônicos de uso doméstico de todos os mercados b) I, II e III.
regionais.
c) I, III e IV.
e) o estado de Mato Grosso do Sul pode ser conside-
rado mais industrializado do que o de Minas Gerais, d) II e IV.
devido ao maior consumo de kWh per capita. e) III e IV.
EM_V_GEO_015

9
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
10. (PUCRS) O brasileiro iniciou o ano 2000 convivendo d) Nenhuma afirmativa é verdadeira.
com manchetes, veiculadas nos meios de comunicação,
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.
relativas ao aumento do preço do petróleo. Tal situação
pode causar um desequilíbrio na balança comercial, 2. (UFCE) A estruturação do espaço geográfico na Amé-
ameaçando a volta da inflação. Relacionando esse rica Latina continua em ritmo acelerado após a abertura
momento com situações já vivenciadas pelo Brasil, dos mercados regionais, principalmente o Mercosul. A
afirma-se que: dinâmica do Mercosul necessitará de muita energia,
inclusive o gás natural.
I. o Brasil, em 2000, produziu mais petróleo que em
1973, ano da primeira crise provocada pelo aumen- Baseado no exposto, podemos afirmar corretamente
to do preço do petróleo. que:
II. o consumo interno do petróleo na produção in- a) o gasoduto Bolívia-Brasil ampliará o uso de energia
dustrial está diminuindo proporcionalmente, des- alternativa no Brasil e permitirá que alguns meios
de o segundo choque mundial, ocorrido em 1979, de transporte reduzam a poluição.
pois o governo vem subsidiando as indústrias para b) o gasoduto Argentina-Paraguai parte da infraestru-
que haja substituição do petróleo por outras fon- tura regional e possibilitará maior integração com
tes de energia. os países do norte da região.
III. o aumento do preço do petróleo no ano de 2000 c) o gasoduto Bolívia-Brasil mudará a organização do
não interferiu no preço do transporte de cargas, já espaço brasileiro, mais precisamente nas regiões
que o Brasil tem implementado projetos de melho- Norte e Nordeste.
ria e construção de novas ferrovias.
d) o gasoduto Argentina-Paraguai abastecerá as in-
IV. a crise que se instaurou no ano 2000 é semelhante dústrias dos países que compõem o Mercado Co-
à ocorrida na década de 1970, ou seja, deve-se à mum do Sul, principalmente no Brasil.
ação da OPEP, que trouxe como consequência a
diminuição de produção na área do Golfo Pérsico. e) o gasoduto Bolívia-Brasil dificultará os acordos ge-
opolíticos e geoeconômicos regionais entre países
Pela análise das afirmativas, conclui-se que estão que compõem a América do Sul.
corretas as da alternativa
3. (UFF) Dependência externa de energia.
a) I e II.
(mil tep*)

(BEN., 1996.)
b) I, II e III.
c) I e IV. 250 Importação
200 de Energia
d) II, III e IV.
e) III e IV. 150
100 Produção Nacional

50
0 (ano)
1. (UEL) Considere as afirmativas abaixo. 74 77 80 83 86 89 92 95
(*) Tonelada Equivalente de Petróleo (tep) é
I. O cinturão carbonífero do Brasil está localizado na
uma medida usada para tornar comparáveis as
região Sul, na parte oriental da bacia do Paraná.
diversas formas de energia.
II. No Brasil, a obtenção do carvão metalúrgico a par-
tir do carvão mineral é suficiente para abastecer as O gráfico apresenta a crescente importação de energia
usinas siderúrgicas do país. por parte da economia brasileira entre 1974 e 1995.
Esta dependência externa, no período em questão,
III. O carvão mineral é uma fonte de energia pouco ex- relacionava-se
pressiva no Brasil.
a) à exportação da energia elétrica, gerada pela Usina
Assinale a alternativa correta. de ltaipu, para os países do Mercosul, provocando
a) Apenas as afirmativas I e III são verdadeiras. carências no mercado interno de consumo.
b) à crise técnica e financeira da Petrobrás, que obri-
EM_V_GEO_015

b) Apenas a afirmativa II é verdadeira.


gou o governo brasileiro a importar petróleo da
c) Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras. OPEP e gás liquefeito do Chile.
10
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
c) às demandas de carvão metalúrgico e de derivados c) 3 e 5.
de petróleo (nafta, diesel e gás liquefeito) por parte
d) 1 e 2.
das empresas e à insuficiência de políticas nacio-
nais para o setor energético. e) 2, 3 e 4.
d) às políticas estatais de valorização de importações 6. (UFPE) Analise as afirmativas a seguir referentes ao
de manufaturados, que contribuíram para o cresci- assunto “Fontes de Energia”.
mento do consumo de diferentes fontes de energia.
1) O xisto é uma “rocha energética” estratificada que
e) ao atraso tecnológico e à baixa produtividade das se encontra sempre impregnada de substâncias or-
empresas estatais que provocaram a importação de gânicas e inorgânicas, podendo gerar óleos.
energia hidrelétrica de parceiros do Mercosul, so-
2) O carvão mineral brasileiro tem uma distribuição
bretudo do Uruguai.
geográfica muito limitada, sendo, de certa forma,
4. (UFF) A energia de origem hidrelétrica que chega às antieconômico o seu fornecimento às regiões mais
nossas casas resulta de um complexo sistema técnico longínquas.
territorializado que envolve lagos artificiais, barragens,
estações de geração e transmissão, além de uma vasta 3) A maior parte dos depósitos carboníferos da Amé-
rede de distribuição. Esse sistema técnico corresponde rica do Sul se situa numa estreita faixa que se es-
ao seguinte modelo de organização geográfica. tende do sul da Bahia até Santa Catarina; esses
depósitos aparecem em terrenos Pré-Cambrianos.
a) Polos de geração e transmissão sob controle de
empresas privadas nas regiões Norte e Sudeste e 4) Dos diversos tipos de carvão encontrados no Bra-
sob controle estatal nas demais. sil, a turfa é a que é mais explorada, pois possui o
maior poder calorífico.
b) Rede de transmissão interligada regionalmente
(Norte/Nordeste; Sudeste/Centro-Oeste/Sul) com 5) A indústria de extração de carvão, muitas vezes, é
maior concentração do consumo no Sudeste. responsável por graves problemas ambientais, uma
vez que a degradação causada por essa atividade
c) Sistemas diferenciados de produção destinados às pode atingir o solo, o ar e a água consumida pela
regiões Sudeste e Sul, voltados para o consumo população.
doméstico e para o consumo industrial.
Estão corretas:
d) Estruturas autônomas de geração e transmissão
para atender às demandas de consumo dos mer- a) 1 e 2 apenas.
cados locais e regionais. b) 3 e 4 apenas.
e) Complexos de produção e de transmissão localiza- c) 4 e 5 apenas.
dos nas regiões Nordeste e Sul com distribuição
homogênea de consumo pelo território nacional. d) 1, 2 e 5 apenas.

5. (UFPE) As hidrelétricas têm desempenhado um papel e) 1, 2, 3, 4 e 5.


destacado no processo de desenvolvimento econô- 7. (UFSCar) Grupos de ecologistas criticam a dependência
mico do Brasil. No entanto, na fase de construção, as de alguns países quanto ao uso da energia nuclear,
hidrelétricas causam diversos impactos diretos ao meio principalmente depois dos acidentes nucleares que
ambiente, tais como: ocorreram na Ucrânia (Chernobyl), em abril de 1986, e
1) esvaziamento demográfico com forte emigração no Japão, em setembro de 1999.
urbana. Os EUA possuem 104 usinas nucleares, a França 58 e
2) possível alteração do trajeto do rio nas proximida- o Japão 53.
des da obra. Em 1999, havia 434 usinas nucleares em funcionamento
no mundo e apenas uma delas se encontrava no Brasil,
3) desmatamento para construção de estradas.
localizada em:
4) terraplanagem para a instalação de obras de a) Campos, no Rio de Janeiro.
apoio.
b) Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais,
5) grandes mudanças climáticas regionais.
c) Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.
Estão corretas apenas:
EM_V_GEO_015

a) 1 e 5. d) Natal, no Rio Grande do Norte.

b) 2 e 4. e) Sorocaba, no centro-oeste de São Paulo.


11
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
8. (UFSCar) Considere a tabela para responder a questão. 10. (UERJ)
Brasil: extração de petróleo segundo a área

(WITKOWSKI, Nicolas (Coord.). Ciência e Tecno-


logia Hoje. São Paulo: Ensaio, 1995. Adaptado.)
de exploração (em %)

Na plataforma

IBGE.
Ano Em terra
continental
1983 54 46
1995 28 72

A leitura da tabela e o que se conhece sobre a produção


de energia no Brasil permitem afirmar que:
a) os estados do Maranhão e Ceará, no início dos
anos 80, eram os maiores produtores de petróleo O Brasil e a maior parte da América do Sul podem ser
em terra. considerados como uma das áreas mais privilegiadas
b) o aumento da produção na plataforma continental do planeta em termos da disponibilidade de recursos
significou a autossuficiência nacional em petróleo. hídricos.
c) as reservas em terras nordestinas, principalmente Nesse caso, os problemas recentes como o da di-
as da Bahia, já haviam se esgotado no início dos minuição nos níveis das usinas geradoras de hidro-
anos 1990. eletricidade derivam principalmente de uma política
caracterizada como
d) as mudanças nas áreas de exploração do petróleo
a) energética, que poupou investimentos e não previu
significaram, também, mudanças dos pólos petro-
a irregularidade das precipitações.
químicos.
b) ambiental, que transformou as represas em áreas
e) o crescimento da produção na plataforma conti-
de proteção e não priorizou a construção de canais
nental deve-se, sobretudo, à bacia de Campos, no
de irrigação.
Rio de Janeiro.
c) industrial, que converteu a produção para o uso de
9. (UMC) Atualmente existem no Brasil cerca de 20
energia nuclear e não previu a manutenção das re-
projetos de termelétricas, em diferentes estágios de
servas hídricas.
construção ou desenvolvimento, para superar, até 2003,
a insuficiente geração de energia. d) de transportes, que privilegiou o uso dos rios para a
navegação e não considerou os riscos para a baixa
Essas instalações vão permitir que:
do nível das águas fluviais.
a) haja uma forte elevação na participação do gás na-
tural, na matriz energética.
b) as regiões Norte e Nordeste sejam mais beneficia-
das com o aproveitamento do gás natural.
c) o carvão de Santa Catarina tenha sua utilização
muito valorizada. 11. (UFPel) Motivo de orgulho para o povo brasileiro,
d) as termelétricas localizadas no litoral recebam o a Petrobras completa, neste ano, meio século de
combustível importado da Argentina. existência como a maior empresa do país e líder na
América Latina. Essa empresa, na década de 1950,
e) a Bolívia se torne a única fornecedora de gás natu- foi representativa da diretriz que orientava o último
ral para o Centro-Sul do Brasil. governo de Getúlio Vargas.

(Disponível em: <www.petrobras50anos.com.br>. Adaptado.)


EM_V_GEO_015

12
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Sobre o petróleo e a política econômica adotada
por Vargas no período supracitado, analise as
afirmativas abaixo.
I. Após intensa campanha popular em torno da
palavra de ordem “o Petróleo é nosso”, impri-
mindo, nesse governo, uma orientação nacio-
nalista, estabeleceu-se o monopólio estatal da
exploração do petróleo – mistura de hidrocar-
bonetos que, para a separação de suas frações,
necessita de diferentes temperaturas.
II. O crédito a setores empresariais se manteve,
passou-se a investir fortemente em infraestru-
tura e energia e, visando a acelerar a industria-
lização, criou-se a Petrobras para nacionalizar a
exploração do petróleo, o qual passa pelo pro-
cesso de destilação fracionada, baseado nos
diferentes pontos de ebulição, para separar os
diversos hidrocarbonetos nele presentes.
III. A economia do país se abriu às empresas es-
trangeiras, sem a preocupação de incentivar o
desenvolvimento industrial nacional, exceto pela
criação da Petrobras, empresa responsável pelo
refinamento do petróleo, cuja principal impureza
é o enxofre, que torna os combustíveis corrosi-
vos, com mau cheiro e contribui para a forma-
ção da chuva ácida.
IV. Esse governo se caracterizou pelo incentivo à
produção agrícola e contou com amplo apoio
do empresariado nacional e multinacional para
a criação da Petrobras, empresa responsável
pela exploração do petróleo – mistura formada
por moléculas polares cuja força de atração é
do tipo pontes de hidrogênio.
Estão corretas as alternativas:
a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) II e IV.
e) I e IV.
f) I e V.
EM_V_GEO_015

13
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
4. B
5. E
6. D
1. C
7. C
2. V, F, V, V, V
8. E
3. C
9. A
4. E
10. A
5. C
11. A
6. E
7. D
8. C
9. A
10. A

1. A
EM_V_GEO_015

2. A
3. C
14
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_015

15
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_015

16
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Os recursos
naturais do
mundo
Classificação
dos recursos naturais
Os recursos naturais são classificados quanto
Os recursos naturais são todos os bens que a ao tempo necessário para a sua recomposição na
natureza nos fornece, como o solo, a vegetação, a natureza. Nesse sentido, podem ser: renováveis e
água, o ar etc. não-renováveis.
Com as inovações tecnológicas que foram sen-
do desenvolvidas a partir da Revolução Industrial,
a sociedade passou a usufruir uma gama maior de
Renováveis
bens, amparada nos subsídios que a natureza lhe
Podem se recompor em um período de tempo
oferece.
condizente com a escala de tempo humana. Como
Na atual fase de nosso desenvolvimento, o exemplo desses recursos podemos citar a vegeta-
número de recursos naturais utilizados pelo homem ção com suas plantas que possuem a capacidade
cresce assustadoramente, porém as desigualdades regenerativa. Quer dizer, basta o homem plantar
sociais também aumentam; quer dizer, as inovações cana-de-açúcar, que ele terá sempre à sua disposição
tecnológicas associadas aos recursos naturais não o combustível álcool originado do processamento
resolveram os problemas de boa parte da humani- desse vegetal.
dade.
O uso racional dos recursos naturais, assim José Reynaldo da Fonseca.
como uma melhor distribuição destes para a popu-
lação mundial são temas que estão na pauta das
principais discussões entre as nações.
Istock Photo.

Plantação de cana-de-açúcar no estado de São Paulo.

Não-renováveis
EM_V_GEO_034

Derrubada de árvores da Floresta Amazônica, associada ao São os recursos que após serem utilizados
avanço da soja sobre o Norte do país.
pelo homem, não se recompõem em uma escala de
1
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
tempo condizente com a escala de tempo próxima uma série de problemas para grande parte dos países
à da vida humana. Podemos citar como exemplo do mundo, pois quase tudo que consumimos, em
desses recursos o carvão, o petróleo e o ferro. Para termos industriais, tem como matéria-prima básica
que esses recursos fossem formados, passaram-se o petróleo e seus derivados.
milhões de anos. Ou seja: eles se formaram numa Alguns produtos como brinquedos, eletroeletrô-
escala de tempo muito maior que o tempo médio de nicos, e sacolas plásticas terão de ser fabricados a
expectativa humana. partir do processamento de outras matérias-primas
caso o petróleo venha a se esgotar.

Corel Image Bank.


Dessa forma, a grande discussão que surge
atualmente, tem como base o uso mais racional dos
recursos naturais. A partir de uma série de confe-
rências mundiais foram desenvolvidas várias teo-
rias de caráter conservacionista. A mais conhecida
delas diz respeito ao conceito de desenvolvimento
sustentável. Esse conceito diz que precisa haver
uma utilização mais racional dos recursos naturais
do planeta, visando ao seu aproveitamento por um
período mais prolongado.

Plataforma de prospecção de petróleo em alto mar. O Brasil é


atualmente o país que detém a maior tecnologia de prospecção
Recursos energéticos
em grandes profundidades marítimas. Uma das teses propostas
diz que um possível aumento de calor solar causou o desapareci-
Para que ocorra o desenvolvimento econômico
mento ou redução de alguns gases da atmosfera terrestre. das nações, são necessários pesados investimentos
visando à sua industrialização. Mas para que essa
indústria se desenvolva, os investimentos em ener-
gia também são fundamentais, pois sem uma matriz
energética eficiente o país não cresce.
O grande salto em termos energéticos mundiais
se dá a partir da Primeira Revolução Industrial, ini-
ciada na Inglaterra no século XVIII. Nessa época, o
carvão foi a grande fonte energética para a indústria
que se iniciava, principalmente têxtil. Com o passar
dos tempos, as tecnologias e as fontes, de energia
foram aprimoradas e diversificadas.
Atualmente, as principais fontes de energia
utilizadas pelo homem são: a energia hidrelétrica, a
energia termoelétrica e a energia nuclear.
À medida que os recursos se tornam escassos,
surge a necessidade de novas fontes de energia.
Nesse sentido, alguns países como o Brasil e a Ale-
Áreas de concentração de gás natural e petróleo pelo mundo. manha investem em novas fontes, como o biodiesel,
o álcool e a energia eólica.
O ideal para que uma nação não tenha dificul-
Uso racional dos recursos dades energéticas é que ela diversifique ao máximo
a sua matriz energética. Como exemplo de país
A grande preocupação da humanidade na atua- que busca diversificar as suas fontes energéticas,
lidade diz respeito ao fim de combustíveis indispen- podemos citar os EUA, mesmo sabendo da grande
sáveis para a sociedade moderna, como o petróleo, dependência desse país em relação ao petróleo. Nos
por exemplo. Alguns estudos afirmam que até 2050 EUA, ocorre um uso razoável de fontes alternativas,
esse recurso se tornará escasso, o que acarretará em assim como de energia termoelétrica e hidrelétrica,
ou seja, ocorre uma boa diversificação das fontes
EM_V_GEO_034

utilizadas.

2
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Brasil – usos e fontes de energia Na sequência, temos o linhito, que apresenta um

IESDE Brasil S.A.


Fontes
Álcool
poder de queima maior que a turfa, porém inferior ao
poder de queima da hulha, que é o tipo mais utilizado
no mundo, representando cerca de 80% do consumo
total mundial. Vale notar que o carvão atinge o seu
bagaço de Petróleo e
Carvão cana carvão gás melhor estágio, denominado de antracito, quando
Lenha mineral vegetal possui um teor de carbono de 95%.
COMBUSTÍVEIS ELETRICIDADE
Atualmente, as melhores jazidas do mundo
Usos estão localizadas nos Montes Urais, na Rússia; no
Setores
residencial Vale do Ruhr, na Alemanha; nas Montanhas Rochosas
comer- Transporte
cial e e nos Apalaches, nos Estados Unidos; no Norte da
público França; no Oeste da China; e na Inglaterra.

Idústria Mas, afinal, para que serve o


carvão?
A seguir estudaremos algumas fontes energé-
ticas e suas áreas de ocorrência.
O carvão é uma fonte de energia usada para
a movimentação de usinas termoelétricas e para
Carvão mineral aquecer as caldeiras das usinas siderúrgicas. Além
dessas aplicações, o carvão também é utilizado como
O carvão mineral é o resultado de grandes matéria-prima para a indústria química.
transformações ocorridas no passado geológico da A importância do carvão para a economia
Terra. As grandes florestas da Era Paleozoica e do mundial iniciou-se a partir da Primeira Revolução
período Carbonífero foram soterradas e compactadas Industrial. Utilizado principalmente como combustí-
por milhões de anos. As condições de temperatura vel para as máquinas a vapor, desde trens até teares
e pressão do ambiente acabaram por concentrar o mecânicos, o carvão foi a principal fonte de energia
carbono e, ao final desse processo, foram geradas dessa revolução na indústria. O carvão é um dos fato-
as rochas de onde é extraído o carvão. res responsáveis pelo desenvolvimento e pioneirismo
Nesse sentido, o carvão é um mineral encontra- inglês em termos industriais, pois, afinal, aquele país
do apenas em bacias sedimentares. possuía boas reservas desse recurso natural.
Em países como o Brasil, o carvão encontrado é O carvão perdeu um pouco da sua importância a
considerado de baixa qualidade, principalmente em partir da descoberta dos primeiros poços de petróleo
função do seu baixo teor calorífico. Isso ocorre em em meados do século XIX, nos Estados Unidos. Para
função do tempo em que as florestas foram decom- se ter uma ideia, em 1880, o carvão representava
postas no Brasil. Ou seja: em relação a países como a cerca de 97% da energia utilizada no mundo, porém,
China e os EUA, o carvão brasileiro é mais recente em em 1970, a sua utilização representava apenas 35%
tempo geológico. Dessa maneira, podemos afirmar do consumo mundial.
que quanto mais antigo for o carvão, maior será o seu
poder calorífico e sua concentração de carbono.
Para classificarmos a qualidade do carvão, Petróleo
precisamos saber em que estágio ele se encontra.
Nesse sentido, o carvão apresenta quatro fases de O petróleo é resultante da deposição de restos
formação, a saber: de animais e vegetais há milhões de anos no fundo
• 1.ª fase: turfa; de mares e oceanos.
• 2.ª fase: linhito; Nesse sentido, somente pode ser encontrado em
bacias sedimentares. É a partir de uma concentração
• 3.ª fase: hulha;
de matéria orgânica e sob determinadas condições
• 4.ª fase: antracito. de temperatura e pressão que esse combustível pode
A turfa é o estágio do carvão que apresenta o ser formado.
menor teor de carbono e, consequentemente, o menor
poder calorífico.
EM_V_GEO_034

3
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Com a estimativa do fim das reservas de petró-

IESDE Brasil S.A.


leo até 2050, a pressão sobre os países integrantes da
Opep aumenta, assim como a busca de novas áreas
com poços disponíveis. Atualmente, as maiores reser-
vas de petróleo estão localizadas no Oriente Médio,
nos Estados Unidos, no Mar do Norte, na Rússia, na
Venezuela, no México, no Norte da África, na Nigéria
e na Indonésia.

Principais reservas de petróleo no mundo

Mundo 1,04 trilhões de barris


80

Oriente Médio
70
60

América Latina
América do Norte
50

Ásia/Oceania
40
Modelo esquemático do processo de extração 30
do petróleo em bacias sedimentares.

África
Rússia
Europa
20
10
Atualmente, o petróleo é o recurso natural não-
0
-renovável mais importante do mundo. A maioria
das nações depende desse recurso para o desenvol-
vimento de suas indústrias, sendo que boa parte de
seus produtos tem como um de seus componentes Hidreletricidade
algum derivado do petróleo. Nesse sentido, o petróleo
fornece desde combustíveis como a gasolina e o óleo A hidreletricidade, importante fonte de energia
diesel, até o plástico e o isopor, que irão gerar muitas para boa parte dos países do mundo, é gerada a
embalagens, como sacolas e garrafas plásticas. O partir da força dos rios. Com a construção de usinas
petróleo é um dos responsáveis por uma mudança hidrelétricas, ocorre a canalização das águas para
radical nos hábitos de consumo do Ocidente. uma barragem que com suas turbinas é capaz de
gerar energia.
É justamente essa importância para a econo-
mia mundial que faz do petróleo um dos grandes Em países com grandes e volumosos rios como
causadores dos atuais conflitos mundiais. Algumas o Brasil, a energia hidráulica representa grande parte
guerras, como a do Golfo no início da década de da energia gerada, e os investimentos na construção
1990, foram motivadas por questões envolvendo de novas usinas continuam, principalmente em fun-
o controle desse importante recurso energético. ção da expansão de algumas áreas econômicas.
A Organização dos Países Exportadores de Petróleo O Brasil possui, hoje, o quarto maior potencial
(Opep) reúne boa parte dos países que possuem hidrelétrico do mundo, sendo que boa parte dos rios
reservas significativas de petróleo e fazem de sua serve apenas para navegação.
extração a principal fonte de renda e tem como prin- Mas a construção de usinas hidrelétricas acaba
cipais membros uma série de países árabes, que têm acarretando uma série de problemas ambientais, tais
nesse recurso as suas principais fontes de renda. como a destruição de espécies vegetais e animais.
A Opep tem aumentado constantemente o pre- Outro impacto causado pela construção de
ço do barril de petróleo, prática esta extremamente usinas diz respeito à perda de identidade das po-
prejudicial às principais nações industrializadas do pulações que moravam nas áreas que passam a se
mundo. destinar ao armazenamento de águas.
Essa política danosa aos interesses dos países Para se ter ideia dos impactos causados pela
ricos acaba resultando em uma tentativa de deses- construção de uma usina, podemos citar o exemplo
tabilizar alguns governos localizados no Oriente da hidrelétrica que está sendo construída no Rio
Médio, geralmente com a desculpa da retirada de Amarelo, na China. Para ser construída, a usina
ditadores do poder e a posterior libertação dos povos de Três Gargantas foi responsável pela retirada de
EM_V_GEO_034

oprimidos. 1 000 000 de chineses das suas proximidades.

4
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Energia nuclear são utilizados elementos radioativos como o urânio
e o tório.
O uso da energia nuclear pode ter fins de
abastecimento para residências e indústrias, porém Fissão nuclear
a principal finalidade do desenvolvimento dessa
tecnologia energética diz respeito às questões geo- Esse processo é realizado a partir de um choque
políticas, pois toda nação que detém equipamentos entre um nêutron livre e um átomo de urânio-235.
nucleares pode vir a desenvolver armamentos como Como efeito desse choque, o núcleo de urânio acaba
bombas atômicas. Dessa forma, as nações que pos- sendo partido em vários fragmentos de fissão, geran-
suem a tecnologia para o desenvolvimento dessas do calor e também a liberação de dois ou três novos
armas de guerra são respeitadas e temidas pelas nêutrons, resultando em uma reação em cadeia.
nações que não dispõem dessa tecnologia. Como A vantagem desse tipo de energia está na quan-
potências nucleares na atualidade, podemos citar tidade de matéria utilizada, pois 1 quilo de urânio
os Estados Unidos, a Rússia (herdeira de boa parte equivale à queima de 12 000 barris de petróleo ou
dos equipamentos nucleares da ex-União Soviética), 3 000 toneladas de carvão.
a França, a China, a Índia e o Paquistão.
Figura comparativa de produção de energia do Fusão nuclear
urânio enriquecido com demais fontes de energia:
Esse processo é realizado a partir da colisão en-
IESDE Brasil S.A.

260 gramas de tre dois núcleos leves, tais como o trítio e o deutério,
YELLOW-CAKE podendo formar um núcleo mais estável e pesado,
3 barris de petróleo como o hélio, liberando assim uma maior quantidade
de energia.
Os grandes problemas da energia nuclear são
os altos custos para a construção da usina e também
a possibilidade de vazamentos. Alguns casos graves
1 tonelada de carvão de vazamento marcaram a história da humanidade,
como, por exemplo, a usina de Chernobyl, localizada
na ex-União Soviética, que devido à falta de cuidado
com o manuseio do material nuclear até hoje deixa
2,5 toneladas de lenha marcas na população europeia do leste.

Energia solar
1 pastilha de urânio enri-
quecido a 3,5% usada com
o combustível nos reatores
nucleares de água leve A utilização desse tipo de energia é a que causa
menos danos à natureza. O calor advindo do Sol pode
ser captado por baterias solares.
Em função de fatores climáticos, esse tipo de
570 metros cúbicos de
gás natural energia tem um maior potencial de exploração nos
países localizados na faixa tropical do planeta.
Mas algumas nações também buscam a ener- Na medida em que ocorrem crises energéticas,
gia nuclear como fonte principal de abastecimento, a energia solar surge como alternativa para ameni-
tanto residencial, quanto industrial. Isso ocorre em zar os impactos futuros do esgotamento dos poços
função de alguns fatores desfavoráveis à utilização de petróleo.
de outras fontes energéticas, como a quase inexistên- Mas existe um problema para o aproveitamento
cia de rios com potencial hidrelétrico, por exemplo. dessa fonte de energia, que está relacionado com a
Alguns países como a França chegam a depender sua armazenagem. Ela só pode ser feita por meio de
majoritariamente do sistema nuclear, com mais de baterias solares. Atualmente, tal tipo de energia só
80% do seu total de energia subsidiado por esse tipo é utilizada no aquecimento de água e de interiores
de energia. de casas e prédios.
A energia nuclear pode ser obtida de duas
EM_V_GEO_034

Os países que lideram a tecnologia em energia


maneiras: fissão ou quebra e fusão ou colisão de solar são os Estados Unidos, a Rússia e a França. No
átomos. Para que esses processos sejam realizados, Brasil, ainda não existe um aproveitamento racional
5
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
dessa fonte, porém, se lhe for dada maior ênfase, ela
pode vir a ser uma grande alternativa energética,
Álcool
uma vez que quase toda a nossa extensão territorial A utilização do álcool como combustível em
está localizada na faixa intertropical, onde incide a motores já era conhecida desde o século XIX, mas
maior parte da insolação que atinge a superfície da a descoberta do petróleo no século XX e o desen-
Terra. volvimento dos motores a gasolina e óleo diesel não
permitiram que o álcool, derivado basicamente dos
Biomassa vegetais, competisse de forma econômica com o
óleo negro. Quando se produz álcool diretamente da
É a energia obtida do gás produzido pela ma- cana-de-açúcar, tem-se a seguinte relação: para cada
téria orgânica em decomposição. O biodigestor é o tonelada de cana são produzidos 67 litros de álcool.
aparelho usado para realizar o processo de decom- Ou seja, é necessário o plantio de uma grande área de
posição do material orgânico e produção de gás. A cana-de-açúcar para a obtenção de uma quantidade
biomassa é bastante difundida na Índia e China, bastante modesta de combustível. Vale notar que o
principalmente no meio rural. No Brasil, apenas plantio excessivo desse vegetal esgota o solo em
recentemente os biodigestores começaram a ser poucos meses e pode ocasionar a desertificação da
instalados, e vêm obtendo resultados satisfatórios terra. Sua obtenção, contudo, não é apenas da cana-
onde são utilizados. A Petrobras vem desenvolvendo de-açúcar; ele pode ser extraído de outros vegetais,
um novo combustível batizado de biodiesel, que é um como a beterraba e o eucalipto.
composto de álcool com uma série de óleos vegetais, Atualmente, alguns países desenvolvem pro-
tais como os resultantes da mamona e da soja. gramas de utilização do álcool como fonte de ener-
gia: Brasil, Rússia, Estados Unidos, China e outros.
Destes, o Brasil e a Rússia apresentam programas
Energia eólica bastante desenvolvidos com relação à substituição
parcial da gasolina e do óleo diesel como fonte de
Há vários séculos os moinhos são utilizados energia.
para obtenção da energia gerada pelos ventos,
Mais do que nunca se faz sentir a pressão no
embora captem apenas uma parte ínfima do total
sentido da descoberta e do desenvolvimento de toda
estimado. O interesse em gerar energia a partir dos
uma nova fonte de energia disponível. É um desafio
ventos é crescente, entretanto existem dois grandes
aos governos, às empresas, ao talento técnico e à
problemas:
criatividade do homem. Além disso, o sucesso de-
•• os ventos sopram irregularmente – a ener- penderá também de um gigantesco investimento
gia captada deve ser armazenada de algum de capital.
modo, o que aumenta muito o seu custo de
instalação;
•• os ventos são dispersos – para capturar essa
energia é necessário uma área muito maior
que para a captação da mesma quantidade 1. (FGV) Sobre o consumo de energia no Brasil é correto
de energia solar, por exemplo. afirmar que:
A energia eólica é muito útil em pequena escala, a) a Região Sudeste não consegue consumir toda a
para o atendimento de necessidades locais, mas, energia que produz.
para aumentar sua contribuição, será necessária a
b) o setor residencial e o de comércio representam
construção de geradores com potência entre 100KW e
80% do consumo total de energia.
vários MW. Atualmente, vários geradores estão sendo
testados, e a maior parte deles está na Carolina do c) mais da metade da energia consumida no país
Norte, nos Estados Unidos. No Brasil, alguns estudos provém de fontes renováveis, como a hidráulica e
de viabilidade são desenvolvidos para a instalação a biomassa.
de usinas eólicas nos estados do Rio Grande do Sul, d) nesta década, devido às sucessivas crises econô-
São Paulo e Paraná. No estado do Ceará, existem micas, não tem havido aumento do consumo de
algumas usinas eólicas, porém a sua produção é de energia.
caráter local.
e) o petróleo e o carvão mineral representam mais de
EM_V_GEO_034

70% da energia produzida para consumo no país.

6
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
`` Solução: C 3. (PUC-SP) Leia com atenção a caracterizações a seguir
sobre fontes de energia:
No Brasil, a principal fonte energética está associada à
energia hidráulica, devido ao país possuir a rede hidrográ- 1. É uma fonte de energia secundária cujo processo de
fica mais densa do mundo, possuindo grande potencial transformação dá-se no próprio local de captação da
hidrelétrico, sendo esta a principal fonte de energia pro- energia primária (a fonte natural). Logo, ela é fixa no
duzida no Brasil. O Norte é a região que possui o maior território e dependente da distribuição geográfica da
potencial hidrelétrico, devido à bacia hidrográfica do Rio fonte natural.
Amazonas. Entre as fontes alternativas, a biomassa é a
2. Trata-se, por um lado, de uma fonte de energia secun-
mais significativa, destacando-se o álcool.
dária cujas possibilidades de estocagem são limitadas,
2. (Enem) Para compreender o processo de exploração o que dificulta o processamento de sua produção. Por
e consumo de recursos petrolíferos, é fundamental co- outro lado, sua produção pode estar associada a várias
nhecer a gênese e o processo de formação do petróleo fontes naturais.
descritos no texto abaixo.
3. É uma fonte de energia secundária cujo processo de
“O petróleo é um combustível fóssil, originado produção dá-se, em geral, no próprio local de captação
provavelmente de restos de vida aquática acumulados da matéria-prima. Essa matéria-prima, por sua vez, é
no fundo dos oceanos primitivos e coberto por produzida pelo ser humano. Logo, seu local de produção
sedimentos. O tempo e a pressão do sedimento sobre também é escolhido.
o material depositado no fundo do mar transformaram
4. É uma fonte de energia natural que pode ser transporta-
esses restos em massas viscosas de coloração negra
da por terra ou em meio aquático, até os locais em que
denominadas jazidas de petróleo.”
ocorrerá a transformação em vários tipos de energia
(TUNDISI. Usos de Energia. São Paulo:
secundária (esses locais são escolhidos de modo inde-
pendente da localização da fonte natural).
Atual, 1991. Adaptado.)
A seguir, assinale a alternativa que as indique correta
As informações do texto permitem afirmar que: e respectivamente.
a) o petróleo é um recurso energético renovável a a) Petróleo, álcool, hidreletricidade, eletricidade.
curto prazo, em razão de sua constante formação
b) Eletricidade, álcool, hidreletricidade, petróleo.
geológica.
c) Hidreletricidade, eletricidade, álcool, petróleo.
b) a exploração de petróleo é realizada apenas em
áreas marinhas. d) Eletricidade, hidreletricidade, álcool, petróleo.
c) a extração e o aproveitamento do petróleo são ativi- e) Eletricidade, hidreletricidade, petróleo, álcool.
dades não-poluentes, dada a sua origem natural.
`` Solução: C
d) o petróleo é um recurso energético distribuído ho-
mogeneamente, em todas as regiões, independen- A hidreletricidade está associada a regiões que possuem
temente da sua origem. boa capacidade de recursos hídricos, sendo gerada so-
mente em regiões possuidoras dessa fonte de energia,
e) o petróleo é um recurso não-renovável a curto pra-
fazendo com que a hidreletricidade dependa da distri-
zo, explorado em áreas continentais de origem ma-
buição geográfica da água para ser produzida. Quanto
rinha ou em áreas submarinas.
à eletricidade, esta é uma fonte de energia secundária,
por ser gerada a partir de matérias-primas como carvão
`` Solução: E
(termoelétricas), água (hidrelétricas), urânio (usinas nu-
O petróleo é uma fonte de energia cuja origem é orgâ- cleares), sendo difícil o seu armazenamento. O álcool, por
nica, encontrado em bacias sedimentares resultantes de sua vez, é derivado da cana-de-açúcar, sendo o homem
antigos ambientes aquáticos, podendo ser encontrado determinante para a escolha dos locais de produção
nos estados líquido, sólido ou gasoso. Por passar por dessa energia. O Brasil é o principal produtor de álcool
processo lento de formação, o petróleo é considerado do mundo. Quanto ao petróleo, por ser um recurso
uma fonte de energia não-renovável. É importante energético possível de ser armazenado, este é levado
entender que as reservas de petróleo não estão homo- dos locais de extração para as áreas de transformação,
geneamente distribuídas pelo planeta, sendo o Oriente independentemente da localização da fonte natural.
Médio o principal concentrador de reservas, com 70%
4. A energia nuclear é uma das fontes importantes para
EM_V_GEO_034

da produção mundial.
os países que desejam se tornar “potências nucleares”,

7
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
porém os riscos que essa fonte de energia oferece são 2. (UFRJ) Ao final do milênio, tem-se registrado problemas
enormes. ambientais de tal ordem que a humanidade começa a
questionar o comprometimento da vida no planeta nos
Cite e comente um desses riscos.
próximos séculos. Países do norte e do sul concordam
`` Solução: quanto à estratégia do desenvolvimento sustentável,
ainda que discordem sobre a responsabilidade de cada
A ocorrência de vazamentos nucleares de grande in- parte na degradação do meio ambiente.
tensidade não é muito comum, porém alguns desastres
marcaram a história da humanidade. A estratégia do desenvolvimento sustentável é inspirada
pela ideia de que:
Na década de 1980, ocorreu um desastre na então União
a) o norte sustentará o desenvolvimento do sul.
Soviética, na usina nuclear de Chernobyl, causando mui-
tas mortes imediatas e uma série de casos de câncer e b) o norte sustentará a preservação ambiental do sul.
outras doenças que viriam a vitimar um número muito
c) norte e sul sustentarão seus próprios desenvolvi-
grande de pessoas nas décadas seguintes.
mentos.
A manutenção dos equipamentos nucleares exige gran-
d) o sul admite que só haverá desenvolvimento se
des somas de dinheiro, fato este preocupante no caso do
houver comprometimento ambiental.
arsenal da ex-União Soviética, pois boa parte dos países
que herdaram esse arsenal são considerados pobres ou e) norte e sul precisam sustentar seus desenvolvimen-
em via de desenvolvimento, ou seja, as possibilidades de tos sem comprometer as gerações futuras.
novos vazamentos aumentam a cada dia, em função da
3. (UMC) Quando a questão a considerar trata dos impac-
redução dos gastos com manutenção das usinas.
tos ambientais provocados pela intervenção do homem
na natureza, sendo esta entendida apenas como fonte
de lucros, é correto afirmar que:
a) o “ecocapitalismo” ou “capitalismo verde”, proposta
de modelo de desenvolvimento dos anos 1980, ga-
1. (Enem) Com o uso intensivo do computador como ferramenta rantia o aproveitamento mais intensivo de matérias-
de escritório, previu-se o declínio acentuado do uso de -primas não-renováveis.
papel para escrita. No entanto, essa previsão não se confir-
mou, e o consumo de papel ainda é muito grande. O papel b) o período técnico-científico do capitalismo favo-
é produzido a partir de material vegetal e, por conta disso, receu a busca de soluções para os impactos am-
enormes extensões de florestas já foram extintas, uma parte bientais, no desenvolvimento das sociedades de
sendo substituída por reflorestamento homogêneo de uma consumo.
só espécie (no Brasil, principalmente eucalipto). c) a exploração dos recursos naturais não-renováveis
Para evitar que novas áreas de florestas nativas, e a orientação dos investimentos em regiões como
principalmente as tropicais, sejam destruídas para suprir a da Amazônia atendem a um modelo ecologica-
a produção crescente de papel, foram propostas as mente sustentável.
seguintes ações: d) a concepção de desenvolvimento sustentável sur-
I. Aumentar a reciclagem de papel, por meio da cole- giu em Estocolmo, em 1972, para conciliar posições
ta seletiva e processamento em usinas. a favor do “desenvolvimento a qualquer custo”.
II. Reduzir as tarifas de importação de papel. e) as sociedades sustentáveis baseiam-se em igual-
dade econômica, justiça social, preservação da in-
III. Diminuir os impostos para produtos que usem pa-
tegridade ecológica e da diversidade cultural.
pel reciclado.
4. (Fuvest) Analise o mapa.
Para um meio ambiente global mais saudável,
apenas:
(O Estado de S. Paulo, 10 dez. 1997. Adaptado.)

a) a proposta I é adequada.
b) a proposta II é adequada.
c) a proposta III é adequada.
d) as propostas I e II são adequadas.
EM_V_GEO_034

e) as propostas I e III são adequadas.

8
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
Esse mapa destaca, em tom mais escuro, os países que: Verifica-se que está correto apenas o que se afirma
a) adotaram modernas técnicas agrícolas, formando o em:
grupo dos que praticaram a Revolução Verde. a) I, II e V.
b) integram um consórcio que se prepara para o lan- b) I, III e IV.
çamento de satélites para o monitoramento da agri-
c) I, IV e V.
cultura.
d) II, III e IV.
c) possuem elevada diversidade biológica, pois, jun-
tos, detêm cerca de 70% das espécies conhecidas e) II, III e V.
no planeta.
7. (FGV) No que diz respeito às mudanças climáticas, a
d) ocupam posições privilegiadas na classificação do impor­tância da cooperação é clara, visto que não há
IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). como se isolar do sistema climático da Terra e, portanto,
dos efeitos decorrentes de alterações de seus padrões.
e) assinaram e ratificaram o Tratado Abrangente de
Além disso, nenhuma nação é capaz de, sozinha, mudar
Proibição de Testes Nucleares.
o curso ou mesmo desacelerar as prováveis transforma-
5. (PUC Minas) Leia as afirmativas a seguir. ções. Por maiores que sejam seus poderes político e eco-
nômico, são insuficientes para promover as mudanças
I. O termo desenvolvimento sustentável pode ser con-
necessárias na produção e no consumo mundial.
cebido como um processo de mudança estrutural,
(André Santos Pereira. Disponível em:
global e contínua de liberação individual e social.
<http://www.ivig.coppe.ufrj.br/arquivos/anpec.pdf>.)
II. O desenvolvimento sustentável se reduz a variáveis
micro e macroeconômicas, maximizando a disponibi- Assinale a alternativa diretamente relacionada ao texto:
lidade dos recursos naturais para demandas produ- a) os esforços dos países ricos, como os EUA, a Ale-
tivas, tendo em vista maximizar a geração de renda. manha e o Japão, para controlar os efeitos das
atividades produtivas que causam as mudanças
III. A sustentabilidade corresponde a um conjunto de
climáticas.
estratégias dirigidas a melhorar a qualidade de vida
humana dentro dos limites da capacidade de carga b) o caráter natural e cíclico das mudanças climáticas
dos sistemas ambientais. no globo, que não está relacionado às atividades
humanas e suas interferências no meio ambiente.
Pode-se afirmar que:
a) todas as definições são corretas. c) as diferenças entre a escala global de funciona-
mento dos grandes sistemas naturais e a forma de
b) são corretas apenas as definições I e II. organização sociopolítica atual da humanidade.
c) são corretas apenas as definições I e III. d) os limites tecnológicos atuais para a realização das
d) apenas a definição II é correta. transformações econômicas e sociais necessárias
ao controle das mudanças climáticas globais.
6. (Unifesp)“O modelo de desenvolvimento adotado pelos
países centrais e por parte dos países periféricos gerou e) a importância da globalização, como uma nova eta-
impactos ambientais que [...] ultrapassam os limites ter- pa de relacionamento entre os países, baseada na
ritoriais das unidades políticas, sem respeitar os limites maior interação e cooperação econômica e tecno-
elaborados pela geografia e pela história dos lugares e lógica.
de quem os habita.” 8. (UFSCar) Assinale a alternativa que melhor retrata a ideia
transmitida no cartum de Scott Willis, traduzido para o
(RIBEIRO, W. C. A Ordem Ambiental Internacional. São Paulo: português.
Contexto, 2001. p. 12.)

Ao se relacionar o texto apresentado com os cinco


eventos seguintes:
I. Destruição da camada de ozônio.
II. Combate ao bioterrorismo.
III. Mudanças climáticas globais.
EM_V_GEO_034

IV. Perda da diversidade biológica.


V. Fenômeno da ilha de calor.
9
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
a) A consciência ambiental cresceu bastante nas últi-
mas décadas, especialmente nos países subdesen-
volvidos, em função dos perigos ocasionados pelo
efeito estufa. 1. (UFPel) “[...] Se antes a natureza podia criar o medo,
b) Os países desenvolvidos culpam os desmatamentos hoje é o medo que cria uma natureza mediática e falsa,
pelos problemas ambientais e negligenciam os da- uma parte da natureza sendo apresentada como se
nos ocasionados pelo seu elevado padrão de vida. fosse o todo.”
c) O automóvel particular é o grande culpado pelos
(SANTOS, 1992.)
desmatamentos que ocorrem nas florestas tropicais
do planeta. “Nestes aproximadamente duzentos anos de
d) A falta de consciência ambiental nos países sub- industrialização do planeta, a produtividade de bens
desenvolvidos leva a desmatamentos ocasionados materiais e seu consumo se deu de forma bastante
por populações pobres e famintas. acelerada. Como esse processo de industrialização
desrespeitou a dinâmica dos elementos componentes
e) Tanto os países desenvolvidos quanto os subde-
da natureza, ocorreu uma considerável degradação do
senvolvidos têm a mesma percepção a respeito
meio ambiente.”
dos problemas ambientais e, em particular, sobre
o efeito estufa. (MENDONÇA, Francisco. Geografia e Meio Ambiente. 1998.)
9. (UEL) Os ambientes marinhos, que constituem a maior
parte da superfície terrestre, são responsáveis em grande Essa degradação se deve:
parte pela sobrevivência humana. Sobre esse tema, é I. Ao desenvolvimento da ideologia do consumismo
correto afirmar: pós-anos 1950.
a) o Brasil se destaca pela exploração de minerais me- II. À explosão demográfica, no contexto socioecôno-
tálicos na plataforma continental. mico e político do século XVII.
b) a produção de sal marinho é comum em todo o li- III. À transformação crescente dos minérios para aten-
toral brasileiro. der às necessidades do homem.
c) existe uma queda alarmante das reservas pesquei- IV. Ao avanço acelerado da sociedade urbana e indus-
ras em todos os países do mundo devido à pesca trial.
predatória.
Com relação às afirmativas acima, pode-se dizer que
d) as perfurações para exploração de petróleo ocor- estão corretas:
rem preferencialmente na região pelágica e por isso a) as afirmativas II, III e IV, apenas.
não afetam o meio ambiente.
b) as afirmativas I, II e III, apenas.
e) com o desenvolvimento técnico da agricultura, a
pesca perdeu sua importância nos países desen- c) as afirmativas I, III e IV, apenas.
volvidos, como o Japão. d) as afirmativas I e II, apenas.
10. (UFRJ) A inevitável devastação ambiental decorrente do e) todas as afirmativas.
processo de desenvolvimento industrial é um “quadro”
que começa a se modificar a partir da defesa pública de 2. (FGV)
um novo conceito: o desenvolvimento sustentável.
O uso dessa expressão tem a finalidade de:
a) sustentar a inevitável necessidade do desenvolvi-
mento.
b) garantir que o desenvolvimento contemporâneo
não se sustenta.
c) sustentar o meio ambiente em detrimento do de- X, no esquema significa:
senvolvimento. a) indústrias em geral, tanto dos países do Primeiro
d) propor a conciliação do desenvolvimento com o Mundo como dos emergentes.
EM_V_GEO_034

meio ambiente. b) residências de populações de baixo poder aquisi-


e) divulgar a insustentável situação do meio ambiente. tivo, tanto em países do Primeiro Mundo como do
Terceiro Mundo.
10
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
c) queimadas em florestas equatoriais, onde o rápido para extrair de suas entranhas todos os ovos de uma
e intenso ciclo de evaporação-precipitação agrava só vez.
o comprometimento das águas.
(BRANCO, Samuel Murgel. O Meio Ambiente em Debate. São Paulo:
d) veículos de carga, rodoviários, ferroviários ou hidro-
Moderna, 1997. p. 92. Adaptado.)
viários, movidos por combustíveis fósseis.
e) agricultura modernizada, com mecanização intensi- No sentido contrário ao da fábula, observa-se hoje,
va e larga aplicação de insumos químicos. em boa parte da comunidade internacional, uma
3. (PUC Minas) A Conferência das Nações Unidas so- preocupação crescente com a preservação dos recursos
bre Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em naturais, que se reflete no seguinte conceito sobre o
1992 no Rio de Janeiro, propôs as seguintes medidas, desenvolvimento dos países:
exceto: a) o desenvolvimento deve ser sustentável.
a) a implantação de um modelo de desenvolvimento b) o desenvolvimento exige muitos sacrifícios.
sustentável para o século XXI para não comprome- c) a agropecuária é fundamental para o desenvolvi-
ter as necessidades das gerações futuras. mento.
b) uma série de medidas que visam a diminuir a emis- d) a busca do desenvolvimento não tem preço.
são de poluentes pelas fábricas, com o objetivo de
impedir a destruição da camada de ozônio. e) é melhor preservar os recursos do que obter de-
senvolvimento.
c) um enérgico controle de natalidade para os países
subdesenvolvidos para eliminar a pobreza no pró- 6. (PUC-SP) “Relatórios internacionais, entre eles o do
ximo século. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente
[...] afirmam que já foi ultrapassado o limite da susten-
d) uma convenção para frear a destruição da flora e tabilidade planetária em matéria de recursos naturais,
da fauna para preservar a biodiversidade, especial- de energia, de ocupação de solos e exploração do mar
mente nas florestas tropicais. etc. [...] já estamos mais de 20% além da capacidade
e) resoluções visando alterar o modelo consumista de de reposição da biosfera, com o déficit aumentando
desenvolvimento vigente no mundo para minimizar ano a ano [...]”.
os impactos ambientais no planeta.
(NOVAES, Washington. Uma Nova Estratégia. Disponível em:
4. (PUCPR) Cerca de 30% de todas as drogas fabricadas no
<http://www.riomaisdez.gov.br>.)
mundo resultam de substâncias extraídas das florestas:
de plantas ou de animais. As florestas tropicais e equa-
Assinale a afirmativa incorreta sobre a questão da
toriais são as principais fornecedoras, não havendo ainda
sustentabilidade do planeta.
qualquer compensação para os respectivos países.
a) Se a maioria dos habitantes da Terra passar a con-
É fácil avaliar a importância da biodiversidade dos sumir como boa parte dos norte-americanos, au-
ecossistemas da zona intertropical: mentará o risco para a sustentabilidade, já que o
a) notadamente no Canadá e Alasca, onde a vegeta- consumo per capita das populações dos países
ção de coníferas ocupa extensão impressionante. pobres é muito inferior.
b) representados, por exemplo, pela vegetação que b) Estima-se que, até meados do século XXI, mais 2,5
recobre a maior parte das Penínsulas Balcânica e bilhões de pessoas se somarão aos atuais 6,1 bi-
Escandinava. lhões de habitantes e espera-se que com qualidade
de vida aceitável, o que pode implicar maior sobre-
c) existentes na metade norte da África, onde estão o
carga sobre a biosfera.
Marrocos, a Argélia e a Líbia.
c) A resistência dos EUA em ratificar o compromisso
d) onde se destacam o Brasil, a Indonésia e a República
de diminuição da emissão de “gases estufa” (Proto-
Democrática do Congo, com as maiores selvas
colo de Kyoto) pode vir a agravar as possibilidades
equatoriais e tropicais do mundo.
de reprodução da biosfera.
e) particularmente na Taiga siberiana, que contém a
d) O resultado da Rio + 10 (Cúpula Mundial de De-
mais extensa região florestal da Terra.
senvolvimento Sustentável) não é animador, pois
5. (UFRRJ) A fábula da “Galinha dos ovos de ouro” fala metas de longo prazo não foram atingidas e os
EM_V_GEO_034

de um homem que, possuindo uma galinha que todos compromissos assumidos na Rio 92 ficaram longe
os dias botava um ovo de ouro maciço, decidiu matá-la de ser cumpridos a contento.

11
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
e) O risco da sustentabilidade do planeta vem cres- e) O acesso a bens de consumo nos países subde-
cendo com a diminuição acelerada do número de senvolvidos pode alcançar o atual padrão norte-
pessoas que vivem com menos de U$2 por dia -americano sem prejuízo ao meio ambiente.
(avaliados atualmente em 800 milhões), o que está
implicando aumento de consumo.
7. (Mackenzie) O desenvolvimento “limpo” e de baixos
custos para o meio ambiente é o que se convencionou
chamar, já há alguns anos, de desenvolvimento susten-
tável. Mas para os países periféricos, as perspectivas
não são muito favoráveis em virtude: 9. O petróleo, um dos mais importantes recursos na-
turais, está inserido na categoria de combustíveis
a) da dependência da exportação de matérias-primas, fósseis, recursos finitos e não-renováveis, tendo os
o que quase sempre leva a um aumento da explo- custos econômicos de sua exploração encarecidos,
ração ambiental. quando a sua localização ocorre em consideráveis
b) da pressão ambientalista exercida pelos países ri- profundidades. Sabemos que o Brasil detém a maior
cos, que transferiram e cobram um novo padrão de tecnologia de prospecção em fundo oceânico, pro-
desenvolvimento por parte dos países periféricos. duzindo o país em torno de 90% do que é consumido
internamente.
c) da auto-organização das populações dos países
periféricos, que lutam contra a degradação do meio Sobre o petróleo, mencione o que é a Opep e os
ambiente. problemas decorrentes pela queima de combustíveis
fósseis para a ­atmosfera.
d) dos movimentos ambientalistas ou ecológicos, que
vêm crescendo bastante, exclusivamente nos paí-
ses desenvolvidos.
10. (UEL) “Essa união entre técnica e ciência vai dar-se sob
e) da sustentabilidade ser apenas uma política mo- a égide do mercado. E o mercado, graças exatamente à
mentânea, criada pelo países centrais, que no ciência e à técnica, torna-se um mercado global. A ideia
fundo só serve para aumentar a dependência dos de ciência, a ideia de tecnologia e a ideia de mercado
países periféricos. global devem ser encaradas conjuntamente e desse
8. (UEL) “Se cada uma das seis bilhões de pessoas da modo podem oferecer uma nova interpretação à questão
Terra tivesse computador, celular e carro, consumisse ecológica, já que as mudanças que ocorrem na natureza
a mesma quantidade de água, de cereais e de energia também se subordinam a essa lógica.”
que os americanos, seria preciso quatro planetas para
dar conta do recado.” (SANTOS, M. A Natureza do Espaço.
São Paulo: Hucitec, 1996. p. 190.)
(Isto É, n. 1719, 11 set. 2002. p. 75.)
Sobre o assunto, é correto afirmar:
Com base no texto e nos conhecimentos sobre a a) as mudanças que ocorrem na natureza indepen-
apropriação de bens de consumo e recursos no mundo dem do mercado, cuja influência se limita às pro-
atual, é correto afirmar: duções humanas.
a) o padrão de consumo norte-americano é susten- b) as transformações das diferentes paisagens do glo-
tável pelo fato de os Estados Unidos possuírem bo terrestre independem da ciência, da tecnologia
recursos próprios em quantidade suficiente para e do mercado global.
atender sua demanda.
c) grande parte dos impactos ambientais está subor-
b) as bases do padrão de consumo norte-americano dinada às relações existentes entre ciência, tecno-
são a sustentabilidade, o conservacionismo e o pre- logia e mercado global.
servacionismo ambiental.
d) para a exploração da natureza numa economia de
c) para atingir uma economia sustentável, o padrão de mercado global, ciência e tecnologia são dispen-
consumo norte-americano deve ser disseminado sáveis.
entre os diferentes povos.
e) as mudanças que ocorrem no mercado global de-
d) o padrão de consumo norte-americano evidencia vem ser interpretadas pela subordinação deste à
EM_V_GEO_034

uma relação socioambiental predatória e insusten- lógica da ecologia.


tável.

12
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
4. D
5. A
6. E
1. E
7. A
2. E
8. D
3. E
9. A sigla Opep significa Organização do Países Exporta-
4. C
dores de Petróleo. É uma organização baseada no poder
5. C da exploração do mais importante combustível fóssil. Os
problemas decorrentes da queima desse combustível
6. B
são o aumento da poluição atmosférica, a ocorrência de
7. C chuva ácida e o agravamento do aquecimento global.
8. B 10. C
9. C
10. D

1. C
EM_V_GEO_034

2. E
3. C
13
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_034

14
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_034

15
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br
EM_V_GEO_034

16
Esse material é parte integrante do Aulas Particulares on-line do IESDE BRASIL S/A,
mais informações www.aulasparticularesiesde.com.br