Você está na página 1de 26

CLP -

Intrudução
a
Automação
Pós SN
Abril 18
A1
Etimologia do termo
“Automação".
➢ Autômato
Palavra de origem grega
(αὐτόματον) siguinificando
“agindo pela vontade
propria”. Máquina que
reproduz o movimento do
homem, sem a ajuda de
eletricidade. Mero repetidor
de ações.
Etimologia do termo “Automação".
➢Automático
A origem é do grego (αὐτόματος) AUTMATIKOS, “o que age por
si”, de AUTOS, “a si mesmo”, mais MATOS, “pensante, animado,
com vontade própria”, de MEMÓNENAI, “pretender”.
Dispositivo que, uma vez regulado adequadamente, é
capaz de executar determinados trabalhos ou operações,
inclusive repetidos em série, ou de modificar o andamento
dos mesmos, sem a intervenção direta do homem, de forma
mecânica, sem o auxílio de pessoas.
Etimologia do termo “Automação".
➢ Automação
Do latim Automatus, que significa mover-se por si. O
termo automação só foi cunhado em 1962, na França,
pelo diretor do Centre National de Calcul
Életronique, Philippe Dreyfus. Automação é a aglutinação
das palavras: automática e informação.
Utilização de meios técnicos diretos
para assegurar um desenvolvimento
ou um funcionamento no qual a
intervenção humana seja reduzida ou
eliminada. Hoje, a palavra é
largamente empregada quando o
assunto é a substituição do trabalho
do ser humano pelo emprego da
eletrônica.
Etimologia do termo “Automação".
➢O que é Automação
É um sistema automático de controle pelo qual os mecanismos
verificam seu próprio funcionamento, efetuando medições e
introduzindo correções, sem a necessidade da interferência do
homem. Em seu uso moderno, pode ser definida como uma
tecnologia que utiliza comandos programados para operar um
dado processo, combinados com retroação de informação
para determinar que os comandos sejam executados
corretamente.

A Automação é um ramo da
engenharia voltado para a redução
e a substituição da mão-de-obra
nas atividades humanas.
Etimologia do termo “Automação".
➢ Ela traz das suas origens a exigência de:
– aumentar a produtividade através da padronização das
atividades.
– melhorar a qualidade mediante a especialização das
funções dos trabalhadores.
– diminuir os custos.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.
A máquina a vapor foi construída na Inglaterra durante o século
XVIII. Graças a essas máquinas, a produção de mercadorias
ficou maior e os lucros também cresceram. Vários empresários;
então, começaram a investir nas indústrias.

• Durante a revolução industrial


(fins do século 18 e início do
século 19) os primeiros motores a
vapor já dispunham de
dispositivos de regulação da
velocidade e controle da pressão.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.
O desenvolvimento industrial arruinou os artesãos, pois os
produtos eram confeccionados com mais rapidez nas fábricas.
A valorização da ciência, a liberdade individual e a crença no
progresso incentivaram o homem a inventar máquinas.

O governo inglês dava muita


importância à educação e aos estudos
científicos e isso também favoreceu as
descobertas tecnológicas.

Adam Smith foi um economista e filósofo


escocês, nascido em 1723. É considerado
como aquele que mais contribuiu para a
moderna percepção da economia de livre
mercado.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.
• Foram de grande importância, para os
teares (1801).
• O desenho do tecido era definido
através de fichas de papelão
perfuradas.
• As quais eram "lidas" por um sistema
de estacas metálicas por
rebaixamento
• Constituindo assim os precursores
dos modernos computadores, onde o
programa (o cartão perfurado) é
independente do dispositivo que o
executa (o tear).
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.

➢ A Automação recebeu um
grande impulso das indústrias
automobilísticas e de
armamentos.
➢ Por produzir:
– Grandes quantidades de
peças idênticas;
– Com padrões qualidade;
– E complexidade Elevada.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.
A indústria automobilística brasileira
começou com o verbo “montar”.
✓ A Grassi, fabricante de carrocerias,
montava ônibus desde1908 (e o f
ez até 1970).
✓ A Ford começou a montar seu
Modelo T, o Ford “Bigode”, em
1919.
✓ Seis anos depois, a General Motors
implantou uma linha de montagem
no Brasil.
✓ A International Harvester passou a
montar caminhões em1926.
Naqueles tempos, o “produzir” ainda não
era conjugado.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.
• O advento da eletrônica e da informática permitiu desenvolver,
após a segunda guerra, uma automação flexível, na qual o tipo
de trabalho a executar pode ser memorizado no computador,
que se encarrega então de controlar os dispositivos mecânicos
que executam tal trabalho.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.

A revolução Techno-científica permitiu


o desenvolvimento de atividades na
indústria que aplicam tecnologias de
ponta em todas as etapas produtivas.

A produção de tecnologias é um
ramo que apresenta como um dos
mais promissores no âmbito global.
Breve histórico sobre o surgimento da
Automação.

Essa nova fase produtiva não se limita a


produtos de pouco valor agregado,
como nas revoluções industriais
anteriores, pelo contrário, o
conhecimento inserido, no qual foram
gastos anos de estudos e pesquisas,
agregam elevados valores no produto
final, mesmo que tenha sido gastos
pouca quantidade de matéria-prima.
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano.

O melhor automatismo que se conhece é o próprio


corpo humano:

➢ Nosso corpo contém um


certo número de órgãos,
dotados de todos os
elementos necessários
para seu funcionamento:
✓ automatismo cardíaco,
✓ automatismo dos centros
vasomotores e respiratórios,
✓ automatismo do intestino.
Analogia entre Automatismo e Corpo
Humano.
Analogia entre Automatismo e Corpo
Humano.

• Os Órgãos dos Sentidos:

- TATO: ele nos permite conhecer as


qualidades palpáveis dos corpos, por meio das
sensações táteis (contato e pressão); térmicos
(quente e frio) e dolorosos.

VISÃO: função por meio da qual percebemos a


luz, as cores e a forma dos objetos no espaço
através dos olhos, que são sensíveis a certas
radiações;
Analogia entre Automatismo e Corpo
Humano.

AUDIÇÃO: graças às orelhas e ao


sistema auditivo, podemos perceber
vibrações, ou seja, os elementos que
constituem os sons;

PALADAR & OLFATO: percebemos os


sabores por meio da língua e os odores
por meio do nariz.
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano.

Para fazer uma analogia com uma


automação, os cinco sentidos do
corpo humano correspondem
aos sensores periféricos.
Da mesma forma, as mensagens
provenientes de nossos órgãos
correspondem às ordens de
execução que a automação deve
seguir para assegurar o
desenvolvimento de diferentes
operações
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano
• Quando um de nossos
sentidos é ativado, as células
nervosas (ou neurônios)
reagem e transmitem os
estímulos para todo o
organismo através das fibras
nervosas.
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano

• Em uma automação,
todos os fios e
conexões que
transmitem as
informações geradas
pelos sensores são
assimiláveis às fibras
nervosas do corpo
humano.
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano
Transmitidos por meio das fibras
nervosas e agrupadas em "condutores"
comuns - os nervos - os estímulos ou
as mensagens atingem os centros
nervosos - a medula ou o encéfalo.

O cérebro, que memoriza as ações a


executar com o aparecimento de uma
determinada mensagem, gera então um
comando que, através dos nervos, ordena
aos músculos um movimento específico ou
coordena um conjunto de movimentos.
Analogia entre Automatismo e Corpo Humano
• Em um controlador, da mesma
forma, o programa que contém
todas as operações a executar é
armazenado em uma memória.
Analogia entre Automatismo e Corpo
Humano

• As informações geradas pelos sensores são transmitidas ao


processador, que as compara com o programa memorizado,
interpretando-as; sempre que há uma concordância entre o
estado dos sensores e o programa, o controlador envia
comandos aos acionadores predispostos para a execução das
operações.
Analogia entre Automatismo e Corpo
Humano
Os sensores permitem obter do mundo físico informações que
são processadas digitalmente, resultando em ações de controle
O sistema de controle age sobre o sistema físico por meio de
atuadores, o que acarreta o conceito de sistema realimentado
(feedback).

Essa estrutura pode representar sistemas com diversos níveis de


complexidade.