Você está na página 1de 9

Solubilidade

Solubilidade pode ser conceituada como a capacidade de uma substância de se


dissolver em outra. Esta capacidade, no que diz respeito a dissolução de um
sólido em um líquido é limitada, ou seja , existe um máximo de soluto que
podemos dissolver em certa quantidade de um solvente. Isto é solubilidade.

A temperatura interfere na capacidade de dissolução de um solvente com


relação a um certo soluto, desta forma a cada temperatura teremos um
determinado valor para a solubilidade.

Veja por exemplo , como varia a solubilidade do cloreto de potássio: KCl a


diferentes temperaturas

Temperatura ( ºC) Solubilidade de


KCl (g/100g de
H2O)
0 27,6
10 31,0
20 34,0
30 37,0
40 40,0
50 42,6
60 45,5
70 48,3
80 51,1
90 54,0
100 56,7

Tipos de soluções em relação à capacidade de solubilidade


1- Insaturada = é a solução que contém quantidade de soluto inferior à
capacidade máxima de dissolução do solvente, sendo, portanto, capaz de
dissolver nova adição de solvente.

2- Saturada = é aquela que não é capaz de dissolver nova adição de soluto,


na prática é reconhecida pela presença de corpo de fundo (resíduo sólido
no fundo do recipiente).

3- Supersaturada = é uma solução instável, que contém dissolvida em


quantidade de soluto superior à necessária para a saturação.

Em relação a quantidade de soluto, podemos classificar as soluções em


diluídas e concentradas.

As soluções diluídas contêm pouco soluto em relação ao solvente.

As soluções concentradas contêm muito soluto em relação ao solvente.

O Mecanismo de Dissolução

Considere o que acontece quando um sólido é adicionado a um líquido para


formar uma solução (líquida):

Quando o soluto é adicionado, começa o processo de destruição da estrutura


do estado sólido do soluto.

Pouco a pouco, partículas do solvente atacam a superfície do retículo


cristalino, removendo partículas do soluto, rodeando-se e, finalmente, as
dispersando.

O resultado é a destruição da estrutura do soluto e a alteração da estrutura do


solvente (agora existem algumas partículas do soluto onde antes havia apenas
solvente).
A facilidade com que tudo isso ocorre depende:

• das intensidades relativas das forças entre as partículas próximas do


soluto (interações soluto-soluto)

• entre as partículas do solvente (interações solvente-solvente) antes


do processo de dissolução,

• as forças entre as partículas do soluto e as do solvente (interações


soluto-solvente) após a dissolução.

À medida que ocorre a dissolução, as forças soluto-soluto e solvente-solvente


são substituídas pelas forças soluto-solvente.

Existe uma antiga generalização que diz: "semelhante dissolve semelhante".


Isto significa que um solvente dissolverá um soluto se eles tiverem estruturas
semelhantes.

Geralmente solventes polares tendem a dissolver solutos polares, e solventes


não polares a dissolver solutos não polares, mas há exceções.
Concentração

É a relação entre as quantidades de soluto e de solvente numa solução. Veja


as principais formas de expressá-las.

Porcentagem em massa de soluto

Concentração comum

Concentração molar

Assim, por exemplo, podemos expressar a concentração de CO2 em


1L de água gaseificada contendo 0,352g deste gás, nas três formas:

Porcentagem
Como a densidade da água é de 1g/mL, em 1L de água temos
1000g de água, então

0,352g de CO2 ------- 1000g de água ------ 1000,352 g de solução

x % ------- 100 %

x = 0,352 . 100 / 1000,352 = 0,0352%

ou, usando a fórmula, P = 0,352 . 100 / 1000,352 = 0,0352 %

Concentração Comum
Atenção! Quando o soluto é gasoso, ele ocupa os espaços vazios
entre as moléculas da água, não aumentando o volume da solução
que permanece igual ao volume do solvente (água).
C = massa do soluto / Volume da solução (em L) = 0,352 / 1 =
0,352 g/L

Concentração Molar
1 mol de CO2 ------------ 44g
x mols ------------ 0,352g x = 1.0,352 / 44 = 0,008 mol
então m = mols do soluto / Volume da solução (em L)= 0,008 / 1 =
0,008 mols / L

Teste seus conhecimentos


1- (UFMG) Uma solução 0,1 mol/L de um hidróxido alcalino
MOH é preparada dissolvendo-se 0,8 g de hidróxido MOH em
200 mL de solução.

A fórmula do hidróxido é:

a) CsOH
b) KOH
c) LiOH
d) NaOH
e) RbOH

2- (FUVEST/SP) A dosagem de etanol no sangue de um


indivíduo mostrou o valor de 0,080 g por 100 ml de sangue.

Supondo que o volume total de sangue desse indivíduo seja 6,0 L e


admitindo que 12% do álcool ingerido se encontra no seu sangue,
quantas doses de bebida alcoólica ele deve ter tomado?

densidade do álcool = 0,8g/mL


bebida ingerida com teor alcoólico de 50%
1 dose = 20 mL

a) 2
b) 4
c) 5
d) 6
e) 7

3- (UFMG) O hidróxido de sódio, NaOH, neutraliza


completamente o ácido sulfúrico, H2SO4, de acordo com a
equação
2NaOH + H2SO4 Na2SO4 + 2H2O.

O volume, em litros, de uma solução de H2SO4, 1,0 mol/L que reage


com 0,5 mol de NaOH é:

a) 4,00
b) 2,00
c) 1,00
d) 0,50
e) 0,25

Gabarito
1- Alternativa d

2- Alternativa c

Resolução:

Massa de etanol no sangue:

0,080 g _______ 100 ml


x g _________ 6000 ml
x = 4,8 g

Álcool ingerido:
4,8 g _______12%
x g ______ 100%
x = 40 g

V = 50 mL

A bebida contém 50% de etanol; logo, a pessoa tomou 100 ml da


mesma.

1 dose _________ 20 ml
x doses _______ 100 ml
x = 5 doses

3- Alternativa e

Resolução:
2NaOH + H2SO4 Na2SO4 + 2H2O

2 mols ____ 1 mol


0,5 mol ___ x mol
x = 0,25 mol.

Definição
Solução é qualquer mistura homogênea.

A água que bebemos, os refrigerantes, os combustíveis (álcool hidratado,


gasolina), diversos produtos de limpeza (como sabonetes líquidos) são
exemplos de soluções.

Tipos de soluções: solução líquida (ex.: refrigerantes), solução sólida (ex.:


bronze = cobre + estanho) e solução gasosa (ex.: ar atmosférico).
Componentes de uma solução

Os componentes de uma solução são chamados soluto e solvente:

- Soluto é a substância dissolvida no solvente. Em geral, está em menor


quantidade na solução.
- Solvente é a substância que dissolve o soluto.

Classificação das soluções

De acordo com a quantidade de soluto dissolvido, podemos classificar as


soluções:

- Soluções saturadas contêm uma quantidade de soluto dissolvido igual à sua


solubilidade naquela temperatura, isto é, excesso de soluto, em relação ao
valor do coeficiente de solubilidade (Cs), não se dissolve, e constituirá o corpo
de fundo.
- Soluções insaturadas contêm uma quantidade de soluto dissolvido menor
que a sua solubilidade naquela temperatura.
- Soluções supersaturadas (instáveis) contêm uma quantidade de soluto
dissolvido maior que a sua solubilidade naquela temperatura.

Unidades de concentração

Podemos estabelecer diferentes relações entre a quantidade de soluto, de


solvente e de solução. Tais relações são denominadas genericamente
concentrações.

Usaremos o índice 1 para indicar soluto e o índice 2 para indicar solvente. As


informações da solução não têm índice.

a) Concentração comum (C)

Também chamada concentração em g/L (grama por litro), relaciona a massa


do soluto em gramas com o volume da solução em litros.

C = m1/V

b) Concentração em quantidade de matéria (Cn)

Cientificamente, é mais usual esta concentração, que relaciona a quantidade


de soluto (mol) com o volume da solução, geralmente em litros. Sua unidade é
mol/L:

Cn = n1/V

Existe uma fórmula que relaciona concentração comum com concentração em


quantidade de matéria. Veja:

Cn = n1/V e n1 = m1/M1

Logo:

Cn = m1/M1.V

Como C = m1/V, temos:

Cn = C/M1 ou C = Cn . M1

Podemos usar essa fórmula para transformar concentração em quantidade de


matéria em concentração comum, ou vice-versa.

c) Título (T)

Pode relacionar a massa de soluto com a massa da solução ou o volume do


soluto com o volume da solução.

T = m1/m e T = V1/V

O título em massa não tem unidade, pois é uma divisão de dois valores de
massa (massa do soluto pela massa da solução), e as unidades se “cancelam”.
Como a massa e o volume de soluto nunca poderão ser maiores que os da
própria solução, o valor do título nunca será maior que 1.

Multiplicando o título por 100, teremos a porcentagem em massa ou em


volume de soluto na solução (P):

P = 100 . T

d) Densidade da solução (d)

Relaciona a massa e o volume da solução:

d = m/V
Geralmente, as unidades usadas são g/mL ou g/cm3.

Cuidado para não confundir densidade com concentração comum, pois as duas
relacionam massa com volume. Lembre-se de que na concentração comum se
relaciona a massa de soluto com o volume da solução e, na densidade, a
massa de solução com o volume da solução.

As diversas formas de expressar a concentração podem ser relacionadas:

C = 1000.d.T

EXERCICIO

Um aluno deseja preparar 200ml de solução NaOH4 o,6mol/l,tendo a sua


disposição uma solução 4mol/l.Qual o valume que ele deverá utilizar para diluir
a solução??

RESP. vou considerar que a substancia seja o NaOH ( hidróxido de sódio) que é
muito usado nesse tipo de exercicio.
aqui temos uma questão de diluição de soluções. onde se tem uma solução e
acrescenta-se agua para diminuir sua concentração. De todo jeito nesse tipo de
exercício, não importa que substância foi usada, pq o calculo depende só dos
Volumes e das concentrações.

uma das formulas usadas para diluição é a seguinte

Mi . Vi = Mf . Vf
onde Mi é a molaridade inicial e Mf a molaridade final

dados:
Vf = 200 mL
Mf = 0,6 mol/L
Vi = ?
Mi = 4 mol/ L

Mi . Vi = Mf . Vf
4 . Vi = 0,6 . 200
4Vi = 120
Vi = 30 mL
Ele deve utilizar 30mL da solução 4 mol/L e completar o volume com água.
:)