Você está na página 1de 10

Meus amigos, a humanidade nós sabemos a relevância de se preparar para um teste, para uma prova, para um

concurso ou para qualquer outro duelo na vida. Quanto mais nos preparamos, mas confiantes nos sentimos e mas
perto o sucesso para. Afinal, como diga um velho ditado entre os “concurseiros”, quanto mais um opositor estuda,
mas sorte ele possui.

Neste sentido, é fundamental, para aqueles que buscam a tão sonhada aprovação no Exame da OAB, procurar
ajuda de páginas e cursos especializados, que com certeza darão todas e cada uma das dicas precisas com
finalidade de o aspirante logre sucesso em sua caminhada profissional.

Pensando tal propósito, a realização de um curso preliminar presencial para a OAB apresenta várias incentivos em
relação a uma preparação feita sem o auxílio de especialistas.

Um curso presencial possibilita maior interação com o Mestre e também com os outros alunos, fazendo com que
o opositor tenha como extrair o máximo de cada aula. Tal-qualmente, testemunhar a uma lição presencialmente
auxilia aqueles alunos com mais dificuldade de concentração na fácil leitura ou na visualização de aulas disponível.
Assim, o conhecimento é absorto primeiramente assistindo a aula, sendo posteriormente sedimentado em
revisões do material anotado e censurado em sala de aula.

Outra extensa vantagem dos cursos preparatórios presenciais é que eles possibilitam que o professor controle
melhor o ritmo das aulas, observando o intensidade de conhecimento e o progresso dos alunos, de modo a
tornar a lição mas aprazível e produtiva para a humanidade.

Importante também que o lecionando escolha um curso com professores com larga experiência na preparação
para exames da OAB e outros concursos, sendo correto que eles darão “o caminho das pedras”, compartilhando
todas e cada uma das dicas com finalidade de o candidato busque a sua aprovação.

O Estratégia OAB, continuamente preocupado em oferecer materiais gratuitos e de qualidade para auxiliar na sua
preparação do Fiscalização de Ordem, venábulo hoje em dia mais um projeto: o Curso De graça OAB 1ª
Temporada!

Ao longo dos próximos dias, até a prova da 1ª tempo do XXVI Exame de Ordem, vamos transmitir ao animado um
conjunto de aulas inteiramente gratuitas, abordando os pontos centrais das disciplinas cobradas na prova, com a
resolução de varias questões para te ajudar no condicionamento para o Inspecção.

O nosso curso é regressado especialmente àqueles que irão prestar o Fiscalização de Ordem. Porém, se você é
aluno de Recta ou estuda para concursos na área jurídica, poderá participar e tirar proveito das aulas!

Você também vai poder aproveitar os nossos tradicionais simulados para a 1ª temporada com correção ao
agitado. No efeméride completo, disponibilizado no fim da página, você vai controlar ficar em dia com as
novidades do curso.

O Fiscalização de Ordem tem se tornado cada vez mas multíplice com o passar dos anos, com questões
interdisciplinares longas e que demandam mas atenção.

Vários examinandos têm dificuldades em planejar seus estudos para o Inspecção da OAB. Se bem tenham cursado
a graduação em Direito com dedicação réplica, falta a estratégia adequada para enfrentar com a prova.

Uma das formas de se preparar adequadamente para o Inspecção é por meio da solução de questões de provas
precedentes e a prática de simulados.
Isto ajuda a saber o estilo da mesa, planejar melhor seu tempo e comprar as técnicas mas adequadas para
resolver as questões.

Os simulados do Estratégia OAB são planejados para oferecer a experiência mais próxima possível à que será
vivenciada pelos examinandos na primeira fase. Aproveite esta oportunidade e treine seus conhecimentos.

Percebi que meu blog tem atraído variados estudantes de Recta que procuram, por meio dos meus textos
simples, esclarecer dúvidas que despontam durante a faculdade. Diversos desses leitores até mesmo me
procuraram por correio eletrônico à procura de dicas sobre como eu passei na OAB. Então, resolvi redigir este
post.

A princípio, acho importante esclarecer que eu colei grau em janeiro de 2012 e, logo depois, prestei o fiscalização.
Foi o VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO OAB/FGV (20113).. Passei de primeira!

Neste fiscalização, foram aprovados 25912 candidatos entre 101936 inscritos em todo o país, o que dá um índice
de aprovação de 254%. Isto é, somente pouco mais de ¼ dos candidatos que prestaram a prova, passaram...

Foi similar ao resultado do último examinação de ordem já concluído (XIV Exame de Ordem): apenas 2511% de
todos os candidatos inscritos poderão praticar a defesa. Alguma coisa assustador, não é?

Porém o Exame de Ordem não é nenhum bicho de sete cabeças, isso eu garanto! E, neste artigo eu prosseguirei
compartilhar com vocês, através de dicas pessoais, como me preparei e passei na temida prova da OAB. Ao final
trarei uma orientação bônus, que, acredito, ajudará varias pessoas.

Indicação nº 1 – Estude e faça estágio durante a faculdade

Esta orientação só é válida se você ainda está frequentando o curso de Recta, obviamente. Eu recomendo a você,
de todo o coração, que mantenha uma rotina saudável de estudos durante a faculdade, construindo
conhecimento aos poucos e continuamente.

O objetivo principal do Fiscalização é “filtrar” unicamente bacharéis minimamente prontos para treinar a defesa.
Não é interesse da OAB, nem da sociedade (nem mesmo seu, acredite) que existam advogados despreparados
atuando, prejudicando os direitos dos clientes, a imagem da Ordem e a da classe dos Advogados de modo geral.

E o estágio, além de ser obrigatório em pequeno número de faculdades, é extremamente útil para ajudar a fixar o
conhecimento obtido durante as aulas. E não precisa nem ser um estágio em escritório de patrocínio, desde que
você esteja em contato com o Recta na prática.

O estágio me ajudou bastante durante a faculdade! Asemelhava a que acontece um “clique” no cérebro e tudo
aquilo que de antemão era tão distante da sua realidade e simplesmente hipotético passa a fazer todo o sentido!

Dica nº 2 – Não estude na véspera da prova

Eu tenho uma regra pessoal de nunca, nunca, estudar NADA na véspera de uma prova grande (vestibulares,
concursos e, é lógico, a prova da OAB). Logo, nunca tente aprender nada de última hora: não vai adiantar e só vai
estressar você.

No máximo leia alguma ficha de extrato que você preparou durante seus estudos, para recordar. Porém eu não
faria nem isso, porque pode ser que você se dê conta de que não sabe algum detalhe ( e você nunca saberá tudo,
acredite) e isso vai iniciar uma globo de neve de nervosismo que deve terminar gerando os temidos “brancos” na
hora da prova.
Indicação nº 3 – Tenha ajuda!

Esta orientação não são o mundo inteiro que precisarão acompanhar. Varias pessoas, as mas inteligentes e as
mais regradas, conseguirão passar no Exame da OAB sozinhas, sem ajuda de ninguém. Não foi o meu caso...

Mesmo que ter estudado durante a faculdade, eu estava extremamente insegura quando fui prestar a prova e eu
precisei fazer um cursinho prévio. A material a ser estudada era muito extensa e eu precisava de algo para me
colocar no caminho certo.

Para a primeira tempo, eu fiz um cursinho do gênero de “reta final” telepresencial, durante somente três semanas,
em uma dessas grandes redes de ensino jurídico.

Lembro-me que poucos dias de antemão da prova houve uma aula especial, durante o dia inteiro. Essa aula
contou com a participação de todos e cada um dos professores e foi ministrada em um teatro. Eu assisti a
transmissão ao vivente na unidade da local de ensino da minha cidade. E foi horrível!

Os administradores da minha unidade eram péssimos e pouco se importavam com o muito -estar dos alunos.
Colocaram um número enorme de alunos em uma salinha minúscula com um ar condicionado ineficiente. Ao final
do dia eu estava esgotada! O dedicação mental de estudar o dia inteiro, o calor e o pouco oxigênio
desembaraçado no envolvente (devido ao extensa número de pessoas agrupadas em um envolvente pequeno e
fechado), somados, resultaram em uma das piores experiências da minha vida.

Mais ou menos quarenta minutos de antemão do termo da aula, eu não aguentei... “Joguei a toalha” e fui embora.
Não obtive ir para moradia, porque estava sem transporte aquele dia. Fui para a vivenda da minha avó, que ficava
a dois quarteirões de intervalo do cursinho. Cheguei lá, pedi “bença”, tomei uma água, lavei o rosto e deitei no
sofá... Dormi por umas três horas! Acordei sem nem saber onde estava, mais ou menos de forma :

Como passei na OAB 3 dicas pessoais para passar no Examinação de Ordem e uma indicação bnus

\"Que ano é este\"

Mas não posso reclamar muito, porque acabou dando certo. Acertei 60 das 80 questões da primeira período.
Naturalmente que isso não foi provável somente devido ao cursinho. Tive o valor também de ter estudado
durante a faculdade.

Depois disso, tive alguma coisa mais de um mês para estudar para a segunda período. Eu optei por prestar Direito
Constitucional e não me arrependi. Adorei aprofundar meus estudos nesta material!

Como eu havia esconjurado o cursinho quando eu estudei para a primeira fase (não por desmerecimento do curso
em si, mas dos administradores locais), mudei de curso, para outra extensa rede de ensino jurídico. Estudei
bastante, escrevi muita bocado à mão e fiz incontáveis exercícios.

E deu muito correto. Dessa vez sim, o valor de eu ter pretérito foi do cursinho e do meu estudo unicamente
durante este mês. Porque a faculdade não me preparou EM NADA para a parte prática do Direito (tive uma
material de prática jurídica muito fraquinha e focada somente no Recta Civil ). Eu não fazia a menor ideia nem de
como encetar a escrever uma petição.

Varias pessoas me perguntam que cursinho foi melhor, mas eu não paladar de responder isso. Porque todos os
que eu conheci são muito bons! O distintivo mesmo é o quanto você estuda e se dedica.

4ª Orientação (bônus) – Estude em casa!


Se você é como eu e prefere o conforto do seu lar para estudar ( afinal absolutamente ninguém merece ser
enlatado igual sardinha como aconteceu comigo), gostaria que conhecesse o seguinte material preparado pelo
jurisperito Dr. Bruno Sette: Material Completo para o Inspecção da OAB ( link patrocinado).

O Dr. Bruno está disponibilizando uma planilha gratuita (clique no link para baixar ) para auxiliar nos estudos para
o Inspecção de Ordem. Nesta planilha, você deve modificar o número de dias restantes até a data da prova e o
número de horas que você deve estudar por dia.

Com essas informações, a planilha calcula automaticamente quanto tempo você deve se destinar a cada matéria e,
em cada material, quanto tempo deve estudar fundamento, leis e legislação. é genial! Evidente que você deve
adaptar isso às suas necessidades, porém é um óptimo detalhe de partida.

Ultimamente, poucos estudantes têm me constituído essa pergunta. Que o melhor curso OAB acessível? Não
obstante ser difícil, eu achei dois cursos que possuem os melhores dispêndio - benefício. E em breve explicarei as
razões que me levaram para essa escolha.

Se você chegou até esse meu artigo, eu suponho que você esteja em um desses 3 momentos:

Momentos do Estudante de Direito

Aulista de direito que ainda vai fazer TCC (monografia) e Prova da OAB;

Acadêmico de Direito que já passou no TCC (monografia);

Bacharel em direito, ou seja, já concluiu a faculdade de recta e falta apenas a aprovação no Fiscalização da OAB
para se tornar jurisperito.

Caso, você esteja na situação nº 1 antes de te expressar qual melhor curso OAB conectado, o que eu recomendo é
que você primeiro consiga que o seu monografia seja aprovado. Eu vejo muitos querendo passar na OAB quando
ainda está no 9º período, porém nem passaram ainda no estudo final de curso. De que adianta, passar na OAB e
perder mais 6 meses, fazendo o dissertação?

Comece Primeiro pelo seu estudo final de curso

O que você deve focar é em se tornar jurista logo depois a epílogo da sua faculdade. Por isso, mas essencial que
tirar vaga que passou na OAB no 9º período é você conseguir pender jurisperito no tempo certo. Então, eu
recomendo que primeiro você passe no estudo final de curso e depois você foque na OAB. Fácil de forma.

O impecilho é que o estudo final de curso é muito macio, vamos falar a verdade. Eu sofri bastante quando tive
que fazer o meu. O divertido é que pouco tempo demais, conheci um perito em dissertação. Uma pena ter
divulgado este tardiamente demais.

Entretanto, se você ainda tem que elaborar o seu estudo final de curso, CLIQUE AQUI para saber tudo sobre
estudo final de curso e Monografias. Você vai descobrir até mesmo um utilitário capaz de facilitar bastante o seu
trabalho.

Como estudar para OAB

Uma vez concluída a sua monografia, aí sim pensaremos na sua Prova da OAB e com dedicação exclusiva! E se
você nem constantemente se dedicou como deveria possívelmente precisará fazer um curso jurídico para se
preparar, mais exclusivamente um curso OAB disponível.

Agora que você já percebeu que não tem uma base suficiente durante os seus 5 anos de faculdade, já
concordamos em um quesito. Você precisará se matricular em um curso. Só que diversos ficam com uma
incerteza. Qual gênero de de curso seria mais vantajoso?

Cursos conectado ou cursos presenciais?

Os cursos online estão qualquer vez mais populares e existem varios motivos. Aliás, a tendência é que, no
horizonte, os cursos disponível sejam a principal fonte de estudo das pessoas. Entretanto, ainda existem muitas
pessoas que preferem os cursos presenciais. A minha prometida, por exemplo, até a publicação desse meu post
era uma dessas pessoas.

Nada obstante, do mesmo modo que ela custou a concordar comigo, talvez você esteja mostrando pela mesma
situação. E quero mostrar para você os meus argumentos que a fizeram mudar de teoria. Depois você comenta
dizendo se concorda ou discorda de mim, ok?

Vamos logo a uma lista com os 5 melhoras que você terá ao realizar cursos online em vez de cursos presenciais.

Proveitos dos cursos conectado

A primeira vantagem é que você não gastará grana com transporte e alimento na rua. E se bem você gaste com
comida em vivenda, usualmente, esse custo é muito menor do que comer em lanchonetes ou restaurantes.

O tempo que você desperdiça se deslocando da sua vivenda até o curso e do curso para a sua vivenda significa
um tempo desaparecido. Como nas aulas online não há deslocamento, você terá mas tempo para estudar do que
ficar no meio do trânsito ou preso em qualquer engarrafamento no caminho do curso. Sem narrar que quando se
tem uma descrição regressiva para fazer a primeira tempo da OAB, qualquer minuto é precioso!

Se você não escutar a material ou permanecer com dúvidas, você possui a opção de assistir as aulas de novo se o
seu curso for disponível. Diferentemente das aulas presenciais onde você terá que se virar para assentar tudo que
o mestre falar no seu caderno. Se faltar alguma coisa e você não perguntar, já era. Vai permanecer sem uma uma
parte do material no seu caderno.

Como as aulas acessível não envolvem deslocamento, conclui sendo ideal para quem tem dificuldade de
movimento ou não podem se ausentar por motivos variados como, por ex, filhos pequenos.

Caso aconteça qualquer imprevisto e você não puder testemunhar a lição, você não perderá a lição. Nos cursos
acessível, as aulas ficam gravadas e você poderá observar conforme a sua desocupação. Agora, se o curso fosse
presencial já era. O imprevisto irá fazer com que perca conteúdos essenciais.

Que melhor curso OAB conectado?

Responder que melhor curso OAB disponível é bastante difícil de responder porque ela é bastante subjetiva, mas
conquanto prosseguirei tentar te explicar os meus pontos de vista. E uma coisa que já acho bom esclarecer, desde
logo, é que não vale a pena investir em curso OAB online que te ofereça uma trouxa horária acima de 220 horas.
O seu dispêndio - mercê não compensa!

Muito embora a qualidade e o nível dos professores desses cursos sejam excelentes, finaliza que você não vai
conseguir observar todas as aulas. E te confesso que até atualmente nunca conheci alguém que tivesse obtido
estudar todas as aulas. Continuamente falta tempo, sobretudo se você ainda deve estudar as matérias da
faculdade.

Carga horária acima de 220 horas é bom?

A carga horária desses cursos é tão alta que parecem até o momento que você está fazendo uma nova faculdade.
E é isso que precisa? Fazer de novo uma faculdade de direito no modo intensivo?

Eu até acho que dependendo de como você tenha levado a faculdade, talvez seja interessante fazer esses cursos
acima de 220 horas de fardo horária, porém unicamente se você quiser comprar mas conhecimento. Se o seu
objetivo for fazer o curso somente para descobrir como passar na OAB, não precisa fazer esses cursos.

Outra questão que você precisará estudar é: Será que você vai ter todo esse tempo desimpedido para presenciar
220 horas de lição? ?? Essa é outra questão complicado. Toda gente as pessoas que fizeram que conheço não
tinham todo esse tempo de forma livre. Os meus amigos continuamente estavam fazendo estágio, faculdade,
trabalho ou outras questões como mãe agora tempo e etc.

Cursos disponível OAB com tempo restringido : cuidado!

Um outro ponto para você não pagar por cursos acima de 220 horas de carga horária é que quase o mundo
inteiro disponibilizam as aulas unicamente por um pequeno temporada de tempo. O que conclui sendo bastante
ruim porque na prática você conclui pagando por umas aulas que você nem vai assistir.

Eu não sei você, mas me sinto completamente ludibriado quando isso acontece. E o pior é que muitas das vezes
só percebemos isso depois que já compramos. Então essa dica é importantíssima. Antes de contratar um curso
conectado OAB, verifique por quanto tempo as aulas ficarão disponibilizadas.

O ideal é que você busque por cursos que disponibilizam as aulas sempre! Se você comprar um produto, ele será
seu por tempo limitado? Não! Este será seu sempre. Justamente então as suas aulas também têm que pertencer a
você para sempre.

Esse pormenor, faz com que nem para quem busca fazer uma “ nova faculdade”, esse tipo de curso compensa.
Mesmo supondo que você não teve apoio nenhuma na faculdade de que adianta quitar um curso com mas de
220 horas, se você não vai conseguir assistir todas e cada uma das aulas?

Porém se sem embargo, você quiser optar por um curso com mais de 220 horas, você terá que fazer a seguinte
pergunta para si mesmo:

Você possui 3 horas por dia para estudar por 2 meses e 14 dias?

Se formos dividir toda essa fardo horária por 3 horas, isso significa que você terá aproximadamente 74 dias pela
frente para conseguir estudar todo o seu conteúdo! Você terá que separar 3 horas do seu dia e estudar por 2
meses e 14 dias para conseguir terminar todo o curso. E isso realmente é necessário? Não, naturalmente que não!

Pena que acabei aprendendo por experiência própria. Na era, eu não tinha essa noção e fui afobado com susto de
não ser confirmado e paguei por um curso que tinha 223 horas. Apesar de ter sido aprovado, nem cheguei perto
de assistir todas as aulas do curso.

E hoje, se eu pudesse retornar no tempo, eu teria escolhido um curso com foco nas meios e /ou questões da OAB
que mas caem. E cheguei a essa desenlace uma vez que vi vários dos meus amigos, com trabalho e faculdade,
conseguirem ser aprovados tal-qualmente que eu fui.
Só que para conseguir fazer uma boa parte do curso de 223 horas, eu tive que abjurar de trabalhar. E sem
embargo não alcancei estudar todas as matérias. E também não tenho mais como assisti-las porque o seu período
de presenciar, expirou!

Conversando com eles pude perceber que os cursos mas estratégicos e com foco nas questões que mas caem
acaba tendo um resultado bastante melhor. Até porque no final o que vale é a aprovação não é mesmo? De que
adianta quitar praticamente uma “ novidade faculdade”, gastar muito mas tempo estudando do que em outros
cursos e ainda perder várias aulas porque o prazo expirou?

Desvantagens dos Cursos com mais de 220 horas

Cursos com carga horária acima de 220 horas possui essa enorme desvantagem. E como quase todo planeta tem
pouco tempo até a hora de fazer a primeira tempo da OAB, você deve ser mais objetivo e direto. De que adiantará
fazer um curso que possui 3 horas de filosofia, se você terá somente 2 perguntas sobre isso no Inspecção da OAB?
Não seria melhor você gastar 3 horas com matérias que correspondem a 10 questões na prova, como é o caso de
ética?

E lembre-se, você acabará perdendo algumas aulas porque se bem tenha tempo, incontáveis imprevistos podem
suceder e no final das contas, você vai acabar pagando por aulas que não conseguirá observar.

Qual melhor curso OAB disponível? Existem três!

Agora que já te expliquei porque não adianta gastar tempo e dinheiro com cursos acima de 220 horas,
prosseguirei te mostrar os dois melhores cursos que são os mas estratégicos para quem procura a aprovação da
OAB e tem pouco tempo disponível.

Passe na Ordem;

Provas da OAB;

Fórmula da OAB.

Passe na Ordem

Qualquer um dos três cursos que você optar tenho certeza que vai estar fazendo uma boa escolha. O primeiro
curso é retornado para mormente para a sua preparação e estratégia. O interessante é que o PASSE NA ORDEM
descobriu que para ser confirmado na OAB, você depende 20% dos seus conhecimentos em Recta e 80% da sua
estratégia!

Chocante né? E a Raiany é o exemplo disso! Ela passou e teve aulas que ela não conseguiu testemunhar porque
dormiu. De forma, como ela possui amigos que mas parecem enciclopédias de tanto que sabem direito e não
passaram.

Entendeu porque eu falo que não é interessante focar em cursos acima de 200 horas? E o legal é que a Raiany
desenvolveu criou o Curso Passe na Ordem justamente para lhe ensinar tudo que deu correto para ela.

Ah e ela me fez uma pergunta que me deixou sem resposta! E quero ver qual é a sua resposta, deixe nos
comentários deste artigo. Se a mesa do fiscalização da OAB cobija uma estratégia para reprovar 85% dos
candidatos, porque razão você também não cria uma estratégia para ser confirmado?

Faz sentido? Sim ou sim?


>>>>> CLIQUE AQUI PARA CONHECER A ESTRATéGIA DO PASSE NA ORDEM

E outra vantagem que achei fantástica no Curso Passe na Ordem é que as suas aulas não expiram!! Quer dizer,
uma vez adquirido você poderá ligar-se as aulas quantas vezes quiser!! Finalmente alguém me ouviu!!

Estatísticas do Exame da OAB

Tanto o Curso Provas da OAB como o Curso Fórmula da OAB me trouxeram dados estatísticos bem interessantes,
que não tinha ideia. Você sabia, por exemplo, que das 17 matérias que são cobradas, apenas 5 matérias
correspondem a 85% dos pontos que precisa para ser autenticado na 1ª período?

E se unicamente 5 matérias já correspondem a 85% dos pontos que precisa, eu te pergunto. Você acha que valerá
a pena gastar 3 horas do seu tempo assistindo uma aula de filosofia que corresponde a menos de 2% da prova da
oab? Com certeza não!

Se você trabalha e ainda faz faculdade deve focar no que realmente interessa. Não desperdice seu tempo com
matérias como essa, você tem que focar é na sua aprovação! E para passar na primeira temporada, basta que
acerte 40 questões. Nem mais, nem menos.

Cursos conectado OAB: Questões da OAB

E tanto o Curso Provas da OAB como o Curso Fórmula da OAB possuem foco mormente regressado para isso.
Estudar somente o que interessa. Estes cursos são bem parecidos e o foco deles é que você foque somente no
que interessa, a sua aprovação.

Assim, como o Passe na Ordem, os dois cursos acima não tem a intenção de que você aprenda todas e cada uma
das matérias de recta mais uma vez. E justamente por consequência que te recomendo qualquer um desses três
cursos. A superior coisa que não indico é que você escolha cursos acima de 220 horas e que as aulas sejam
disponibilizadas por tempo limitado.

>>>>>> CLIQUE AQUI PARA CONHECER O CURSO PROVA DA OAB

>>>>>> CLIQUE AQUI PARA CONHECER O FóRMULA DA OAB

Estude Recta Constitucional também 2 temporada oab

E se quiser um material de reforço de Recta Constitucional, eu sei que sou suspeito para falar, mas tem o meu
livro Examinação da OAB Simplificado. A linguagem é fácil para facilitar o aprendizado em um curto espaço de
tempo. Tenho certeza que lhe será bastante útil.

E aconselho que leia esse ebook porque um dos conselhos que costumo entregar é pela escolha de Recta
Constitucional na segunda período. Falo isso porque é a disciplina que cobija um número menor de peças e
justamente então é a disciplina que mas possui confirmado. Agora, se você quiser apenas seguir várias questões
da oab que eu andei abordando, você também poderá presenciar clicando cá.

E se você ainda está em dúvida, se ainda não sabe se seria bom estudar conectado, veja mais várias dicas que
separei para você..
Dicas para conseguir testemunhar aulas online.

Se você só consegue ir muito com os cursos presenciais em vez de estudar por cursos online, é provável que você
tenha o mesmo entrave da minha prometida! Disciplina e foco! Várias pessoas preferem estudar presencialmente
porque de forma, eles assumem o compromisso de transpor de casa e ficam sem ter como fugir do compromisso.

Aí o que precisa é mudar a sua mentalidade. Para isso uma boa sugestão é tentar enganar a sua mente. Então da
mesma forma estude em casa, acho que o melhor a se fazer é colocar a mesma roupa que utilizaria no curso e
que nesse período combine com o mundo inteiro na sua moradia que não poderá ser interrompido.

Coloque limites com o prova da oab propósito de absolutamente ninguém atrapalhe os seus estudos

Essa secção deve ser difícil, porém se você impor limites conseguirá. Até porque as pessoas ao seu lado torcem
para o seu sucesso. E precisam escutar que esse seu isolamento é temporário. Em breve tudo voltará como de
antemão.

A questão da roupa é essencial porque se você ficar bastante à vontade corre o risco até de querer dormir ou
estudar no sofá. E na verdade o que você tem fazer é estudar de calça jeans e em uma mesa. Se for alguma coisa
dissemelhante disso, deve suceder de você se sabotar. Mas se você conseguiria estudar em um curso presencial,
tenho certeza de que conseguirá em vivenda também.

Estude no mesmo horário do curso presencial

E por último o seu horário de estudo deve ser ao menos o mesmo do curso presencial. Logo se o curso presencial
oferece aulas das 18 horas às 22 horas, é justamente nesse horário que você ficará incomunicável estudando.

E tudo é uma questão de hábito. Estudar é igual uma maratona. Aos bocados conseguimos estudar cada vez mas.
E outrossim que nos acostumamos com o tempo de estudo, vamos poder nos afazer com o sítio dos estudos.

Aproveite as inúmeras ganhos de fazer cursos online e mãos à obra!

E que é a sua opinião? Deixe seu observação, participe, conte sua história!

Deseja participar do nosso Conjunto Fechado Restrito para Estudantes de Direito?

Hoje o Brasil conta oficialmente com mais ou menos 1100 cursos jurídicos em andamento, com um totalidade de
mais ou menos 200 milénio vagas ofertadas, registrando um aumento aproximado de 46% só nos últimos um par
de anos. Com essa reprodução, o processo de aprovação dos novos cursos jurídicos no sistema estadual de
ensino brasílio passa a merecer a análise dos acadêmicos, juristas, autoridades educacionais, OAB e da sociedade
em por norma geral.

A Lei 8906, de 4 de julho de 1994, que trata do Estatuto da Patrocínio e da OAB, estabelece em seu post 54, XV,
poderes específicos ao Juízo Federal da OAB em comparação com ensino jurídico no Brasil. Competindo a este “
cooperar com o aperfeiçoamento dos cursos jurídicos e pensar, antemão, nos pedidos apresentados aos órgãos
competentes para geração, reconhecimento ou credenciamento desses cursos\". No sistema federal de ensino,
cuja dever está com o Ministério da Educação (MEC), que reúne as instituições de ensino privadas e federais do
país, essa regra é seguida sem flexibilidades para aquelas e com mais maleabilidade para estas (não entraremos
agora nessa discussão, pois não é o objeto desse escrito). Mas, vamos poder asseverar que o sistema federalista
em tese cumpre o Estatuto da OAB, reconhecendo na Ordem dos Advogados do Brasil o papel de indutor de
qualidade do ensino jurídico. Essa leitura é extraída do Decreto 5773/06, post 28, parágrafo 2º.
Já os sistemas estaduais de ensino são aqueles que, segundo o artigo 211, da Constituição Federal de 88, são
organizados pelos estados, estando presentes as instituições de ensino autárquicas municipais e estaduais,
tuteladas pelos respectivos Conselhos Estaduais de Educação, como já pacificaram nossos Tribunais.

A Lei 9394/96 (Lei de Instruções e Bases da Educação Pátrio ) reforçou esse entendimento em seu artigo 8º.
Adiante, em seu parágrafo 1º, definiu que caberia “à União a coordenação da política vernáculo de ensino,
articulando os diferentes níveis e sistemas e exercendo a função normativa, redistributiva e supletiva em as demais
instâncias educacionais”. Mas, não é isso o que está acontecendo na atualidade.

Depois realizarmos uma busca sobre uma Universidade Estadual na localidade Norte que tinha iniciado 2 cursos
de Direito, sem de acordo com o que parece opinativo da OAB, verificamos que o descumprimento ao Regime da
OAB impera também em outros sistemas estaduais de ensino, que até estão com cursos jurídicos funcionando
sem a manifestação da Ordem e sem conformar a um padrão mínimo de qualidade estabelecido pelo MEC e pela
OAB.

Registre-se que o post 10, da LDB, afirma claramente entre outros aspectos que é incumbência dos estados
“organizar, sustentar e desenvolver os órgãos e instituições oficiais dos seus sistemas de ensino; e autorizar,
reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar respectivamente os cursos das instituições de instrução superior e
os estabelecimentos de seu sistema de ensino”. Em síntese, funcionam atualmente no Brasil para autorização de
curso superior os sistemas federal e estadual de ensino, possuindo formas diferentes de avaliar a licença e o
reconhecimento de cursos jurídicos, isto é, 2 pesos e duas medidas. Tudo de acordo com o post 24, da CF/88 que
trata da competência que a União, os estados e o Distrito Federal têm para legislar concorrentemente sobre
ensino, segundo seus defensores.

Entendo que jamais um curso de Recta pode funcionar em nosso país, mesmo no sistema estadual de ensino, sem
de acordo com o que parece opinativo da OAB. Não é fragmentação do pacto federativo e nem descumprimento
da Constituição Federal de 1988. O post 54, da Lei 8906/94, regulamenta para os cursos jurídicos o seu processo
de aprovação e de reconhecimento. Isso é o que leciona a boa princípio.

Não é possível aceitarmos cursos jurídicos desvinculados das indicações curriculares do MEC; das instruções
normativas da Comissão de ensino jurídico da OAB federalista ; da fresco Portaria 147, de 02/02/2007, que
estabeleceu medidas mas rígidos para licença de cursos de Direito. Não esqueçamos que os estados e o Região
Federalista devem atuar prioritariamente no ensino fundamental e médio. No mínimo é o que diz a nossa
Constituição Federal.