Você está na página 1de 2

Teresa

 Quintela  de  Brito  


 
DIREITO  PENAL  II  –  DIA    
ESQUEMA  DE  RESOLUÇÃO  DE  HIPÓTESES  
 
 
1. ACÇÃO  OU  OMISSÃO?  
 
2. TIPICIDADE  
 
A. TIPICIDADE  OBJECTIVA:    
-­‐  Agente  
-­‐  Conduta  típica  
-­‐   Resultado/consumação   (nos   crimes   materiais:   imputação   objectiva  
do   resultado   à   conduta)   ou   mera   tentativa   –   inacabada   ou   acabada?  
(arts.  22º  e  23º)?  
 
B. TIPICIDADE  SUBJECTIVA  
-­‐ Dolo  (art.  14º)  
-­‐ Negligência  (art.  15º)  
-­‐ Erro:   sobre   a   factualidade   típica   ou   sobre   as   proibições   legais   -­‐  
erro  de  conhecimento:  art.  16º,  n.ºs  1  (exclusão  do  dolo  do  tipo)  e  
3.  
 
C. COMPARTICIPAÇÃO  CRIMINOSA  (arts.  26º  a  29º)  
-­‐ Autoria  (imediata,  mediata  e  co-­‐autoria)  
-­‐ Participação  (instigação  e  cumplicidade)  
-­‐ Comunicação   da   qualidade   ou   relação   especial   de   que   depende   a  
ilicitude   (crimes   específicos   próprios)   ou   o   grau   de   ilicitude  
(crimes   específicos   impróprios)   do   “intraneus”   aos  
comparticipantes  “extranei”  (art.  28º,  n.º  1).    
 
3. ILICITUDE  
-­‐ Erro   sobre   os   elementos   objectivos   das   causas   de   justificação   -­‐  
erro   de   conhecimento:   artigo   16º,   n.ºs   2,   1.ª   parte   (compensação  
do  desvalor  da  acção  do  crime  doloso  e  exclusão  da  culpabilidade  
dolosa)  e  3.  
-­‐ Causas  de  justificação  do  facto  (arts.  32º;  34º;  36º;  38º  e  39º)  
 
4. CULPA  
-­‐ Inimputabilidade  (arts.  19º  e  20º)  
-­‐ Actio  libera  in  causa  (art.  20º,  n.º  4)  
-­‐ Erro   sobre   os   elementos   objectivos   de   uma   causa   de   exclusão   da  
culpa   -­‐   erro   de   conhecimento:   art.   16º,   n.ºs   2,   2.ª   parte  
(compensação   do   desvalor   da   acção   do   crime   doloso   e   exclusão   da  
culpabilidade  dolosa)  e  3.  
-­‐ Erro  sobre  a  ilicitude  –  directo  ou  indirecto:  sobre  a  existência  ou  
os   limites   de   uma   causa   de   justificação   (erro   moral   ou   de  
valoração:  art.  17º)  
-­‐ Causas  de  exculpação  (arts.  33º,  n.º  2;  35º  e  37º)  
-­‐ Crime  continuado  (art.  30º,  n.º  2)  
 
5. Punibilidade  
-­‐ Condições  objectivas  de  punibilidade  
-­‐ Desistência  da  tentativa  (arts.  24º  e  25º)  
-­‐ Atenuação  especial  da  pena  (arts.  72º  e  73º)  
-­‐ Determinação  da  medida  concreta  da  pena  (art.  71º)  
-­‐ Punição  do  concurso  de  crimes  (arts.  30º,  n.º  1;  77º;  e  78º)  
-­‐ Punição  do  crime  continuado  (art.  79º)  
 
Não   precisam   de   percorrer   todo   este   esquema   a   propósito   de   cada  
personagem.   Importante   é   que   identifiquem   os   problemas   em   causa   em   cada  
situação  e  os  resolvam,  situando-­‐os  correctamente  na  categoria  a  que  pertencem.      
 
Lisboa,  1  de  Junho  de  2013.