Você está na página 1de 2

DIREITOS REAIS NOITE

TÓPICOS DE CORRECÇÃO DO EXAME


I

1. Efeitos reais do negócio de compra e venda. Princípio da


consensualidade
2. Registo. Objecto e efeito consolidativo. Dever de registar, que cabe no
caso ao notário
3. B não tem posse
4. Permuta: efeitos reais (transmissão da propriedade). Registo da permuta
(efeito consolidativo)
5. C não tem posse
6. A declaração de nulidade do testamento causa a nulidade da compra e
venda e da permuta, por falta de legitimidade do transmitente
7. Análise da possibilidade de protecção registal de C (terceiro para efeitos
de registo)
8. Só está em causa a aplicação do art. 291.º do CC. O C beneficia da
protecção deste preceito, por estarem verificados todos os seus
pressupostos de aplicação
9. D não tem, pois, razão na sua pretensão contra C
10. Análise da situação possessória dos trabalhadores. São
compossuidores (caracterização da composse e dos seus efeitos) nos
termos da propriedade, tendo adquirido por inversão do título da posse.
Indicar os caracteres da posse (formal, não titulada, de má fé, pública e
pacífica)
11. Análise da verificação da possibilidade de usucapião. Indicação dos
requisitos legais
12. Pode haver usucapião dos compossuidores (do direito de propriedade)
13. A usucapião afasta a protecção registal

II
14. Constituição de uma superfície temporária. Caracterização deste tipo
legal de direito real
15. Qualificação do ónus real. Definição e efeitos
16. Aquisição de posse por F. Possuidor nos termos da superfície e detentor
quanto à propriedade. Indicar os caracteres desta posse (causal,
titulada, de boa fé, pública e pacífica)
17. Análise da possibilidade de extinção da superfície por não uso (art.
1536.º, n.º 1 alínea a))
18. G apossa-se do prédio nos termos da propriedade, Caracterização desta
posse (formal, não titulada, de má fé, violenta e pública)
19. E e F mantêm as suas posses, ocorrendo uma sobreposição de posses
por um ano
20. A defesa tanto de E como de F pode fazer-se por reivindicação, acção
de restituição da posse e restituição provisória da posse
21. A posse de G cederá sempre perante o direito real ou a melhor posse de
EeF

III
22. Direito de usufruto. Caracterização do tipo legal
23. Análise da violação do princípio da tipicidade face aos limites negativos
do usufruto
24. O contrato é nulo. Consequências (conversão legal).
25. Destino da obra. Aplicação do regime da acessão e não das benfeitorias