Você está na página 1de 2

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Escola de Comunicação – Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Linha: Mídia e Mediações Socioculturais
Disciplina: ECS753/ECS853 – Mídia, Memória e História
Prof.: Ana Paula Goulart Ribeiro Horário: Terça-feira, 10h às 12h
Carga Horária: 60 horas-aula Créditos: 4.0 Turma:11792/11793
Grupo: Tópicos Especiais Curso: Mestrado e Doutorado (eletiva)

Memória, História e Pensamento


Objetivos: O curso tem como objetivo discutir a dimensão histórica da memória, enquanto prática social. A proposta é,
ao mesmo tempo, estudar as transformações do pensamento sobre o fenômeno e, portanto, algumas teorias e
abordagens que, em diferentes épocas, tentaram dar conta de suas múltiplas dimensões. Por fim, o que se deseja é
tentar entender as especificidade das formas contemporâneas de lembrar e suas correlações com a cultura da mídia.

Ementa: memória e esquecimento; história e mnemotécnicas; regimes de historicidade; passado, presente e futuro;
tempo e duração; quadros sociais e memória coletiva; trauma, recalque e luto; melancolia e nostalgia; narrativa e
lembrança; cultura da memória e cultura da mídia; tecnologias e esquecimento; mercado da nostalgia, arquivo e
colecionamento; história e memória coletiva.

Programa:

1. A memória no pensamento pré-moderno


Platão: o mundo das ideias e a memória
Aristóteles: memória e reminiscência
Santo Agostinho: o homem e o tempo

2. Memória: indivíduo e sociedade


Henri Bergson: imagem, tempo, duração e percepção
Maurice Halbwachs: quadros sociais e memória coletiva

3. Luto, melancolia e nostalgia


Friedrich Nietzsche: em defesa do esquecimento
Sigmund Freud: trauma, recalque e luto
Walter Benjamim: o narrador e a cura

4. A memória e esquecimento na era da mídia


Cultura da memória, colecionamento e mercado da nostalgia
Narrativa, arquivo e tecnologias digitais
Mídia, história e memória coletiva

Bibliografia:

ARISTÓTELES. Parva Naturalia. São Paulo, Edipro, 2012.


BENJAMIN, Walter. “O narrador”. In Os pensadores. São Paulo, Abril, 1983.
_______. O anjo da história. Lisboa, Assírio & Alvim, 2010.
BERGSON, Henri. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. São Paulo, Martins Fontes,
1999.
COLOMBO, Fausto. Arquivos imperfeitos: memória social e cultura eletrônica. SP, Perspectiva, 1991.
FARGE, Arlette. O sabor do arquivo. São Paulo, Edusp, 2009.
FASSIN, Didier e RECHTMAN, Richard. L'empire du traumatisme: enquête sur la condition de victime. Paris,
Flammarion, 2007.
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Escola de Comunicação – Programa de Pós-Graduação em Comunicação
Linha: Mídia e Mediações Socioculturais
Disciplina: ECS753/ECS853 – Mídia, Memória e História
Prof.: Ana Paula Goulart Ribeiro Horário: Terça-feira, 10h às 12h
Carga Horária: 60 horas-aula Créditos: 4.0 Turma:11792/11793
Grupo: Tópicos Especiais Curso: Mestrado e Doutorado (eletiva)

FENTRESS, James e WICKHAM, Chris. Memória social. Lisboa, Teorema, 1992.


FREUD, Sigmund. “Rememoração, repetição e perloração. In Obras Completas. Rio de Janeiro, Imago, 1974.
_______. “Luto e melancolia”. In Obras Completas. Rio de Janeiro, Imago, 1974.
_______. “O mecanismo psíquico do esquecimento”. In Obras Completas. Rio de Janeiro, Imago, 1974.
_______. “Lembranças encobridoras”. In Obras Completas. Rio de Janeiro, Imago, 1974.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. SP, Vértice, 1990.
_______. Les cadres sociaux de la mémoire. Paris, Mouton, 1925.
HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiência do tempo. Belo Horizonte, Autêntica, 2013.
HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela memória. Rio de Janeiro, Aeroplano Editora, Universidade Cândido Mendes,
Museu de Arte Moderna-RJ, 2000.
_______. Culturas do passado-presente; modernismos, artes visuais, políticas da memória. Rio de Janeiro,
Contraponto, 2014.
LANDY, Márcia (ed.) The historical film: history and memory in media. Rutgers University Press, 2000.
LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas, Editora da Unicamp, 1992.
LOWENTHAL, David. Past is a foreign country. Nova Iorque, Cambridge University Press, 1989.
MAYER-SCHÖNBERGER, Viktor. Delete : the virtue of forgetting in the digital age. Princeton, Princeton University
Press, 2009.
NAMER, Gerard. Mémoire et societé. Paris, Meridiens Klincksieck, 1987.
NATALI, Marcos Piason. A política da nostalgia: um estudo das formas do passado. São Paulo, Nankin, 2006.
NIETZSCHE, Frederico. Considerações intempestivas. Lisboa, Editorial Presença, 1976.
_______. A genealogia da moral. São Paulo, Editora Moraes, 1985.
NORA, Pierre. “Le retour de l’événement”. In: Le Goff et P. Nora (eds) Faire l’histoire. Paris: Gallimard, p. 210-228.
_______. Les lieux de mémoire. Paris, Gallimard, 1984.
PLATÃO. Diálogos: Mênon – Banquete – Fedro. Rio de Janeiro, Ediouro, s/d.
POLLAK, Michael. “Memória e identidade social”. In: Estudos Históricos, 5 (10). Rio de Janeiro, 1992.
_______. “Memória, esquecimento, silêncio. In: Estudos Históricos, 2 (3). Rio de Janeiro, 1989.
RICOUER, Paul. Tempo e narrativa. São Paulo: Papirus, 1996.
_______. A memória, a história e o esquecimento. Campinas, Ed. da Unicamp, 2007.
SANTO AGOSTINHO. Os pensadores. São Paulo, Nova Cultural, 1996.
SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guianda subjetiva. SP, Cia das Letras, Belo Horizonte, Ed.
UFMG, 2007.
TODOROV, Tzevtan. Les abus de la mémoire. Paris : Arléa, 1995, 61p.
YATES, Frances. The art of memory. Londres, Pimlico, 1997.
ZELIZER, Barbie. Covering the body: the Kennedy assassination, the media and the shaping of collective memory.
Chicago, The University of Chicago Press, 1992.