Você está na página 1de 10

CAPACITAÇÃO PARA PROFESSORES DA EBD

“Crescendo na Graça e no Conhecimento”

Organização: Departamento da Escola Dominical – ADM-BV


Comunicação: Prof.ª Wildi. Pereira Moreira
INTRODUÇÃO
A EBD apresenta-se como um eficaz instrumento de preparação para o
cumprimento do "Ide" deixado por Cristo à sua amada Igreja (Mat: 28:19-20).
De modo que, por meio deste ministério, homens e mulheres comprometidos
com a palavra de Deus tem se empenhado durante anos na evangelização e ensinamento
das sagradas escrituras visando à preparação, a salvação e o serviço do Reino de Deus.
Nesse sentido a Escola Bíblica Dominical da ADMBV nos oportuniza, por meio
da presente capacitação, refletir, analisar e compreender os principais critérios que
envolvem o agir docente orientado para a EDB.
Com base no Manual da Escola Dominical (1995) da CPAD o Pr. Antônio
Gilberto apresenta subsídios para a atuação do professor da EBD, os quais serviram de
referência fundamental na organização desse simples material.
O objetivo geral dessa comunicação consiste em compartilhar experiências
considerando o referencial bíblico, além de pontuações de teólogos e pedagogos,
como Agnaldo Betti, Abdias Barreto, Sérgio Silva, Marcos Tedesco, entre outros.
Como objetivos específicos: proporcionar o conhecimento básico aos
professores iniciantes da EBD; reforçar a bagagem dos professores já atuantes e
experientes; despertar e conscientizar os professores chamados no ensino da EBD
acerca da relevância e responsabilidade com a palavra de Deus; identificar quem é o
aluno da EBD; apresentar estratégias metodológicas e recursos didáticos.
Logo, esperamos promover e fomentar ações multiplicadoras que contribuam
para o crescimento pessoal, cognitivo e espiritual daqueles engajados na preparação do
povo de Deus em sua palavra.

VISÃO GERAL DA EBD/RESUMO HISTÓRICO


A EBD representa o povo do Senhor, no dia do Senhor, estudando na a palavra
do Senhor, na casa do Senhor.
Resumo Histórico:
o Tempo de Moisés (Dt. 6,7; 11.18,19; 31.12).
o Sacerdotes e Reis (Dt. 24.8; 1Sm. 12.23; Jr. 18.18).
o Cativeiro Babilônico – surgiram as sinagogas que serviam como escola bíblica, casa de
culto e escola pública.
o Pós-cativeiro – Ne. 8.1-8
A EBD no tempo de Jesus
Pesquisadores e estudiosos apontam Jesus como grande mestre, pedagogo por
excelência. Dirigiram-se a ele como mestre 60 vezes nos Evangelhos. Seus discípulos
também ensinavam
Locais de Ensinamento de Jesus
o Nas sinagogas (Mc. 6.2)
o Em casas (Mc. 2.1)
o No templo (Mc12. 35)
o Nas Aldeias (Mc 6.6)
o Para multidões (Mt. 6.34).

A EBD – Outras considerações


O propósito da EBD consiste em criar e oportunizar o aprendizado da palavra de
Deus com vistas à evangelização, santificação e serviço.

o Evangelização: alcançar almas por meio da palavra; (Mc. 16:15).


o Santificação: ensinar os fiéis a viver conforme a palavra; (Hb. 12:14).
o Serviço: preparar e incentivar os fiéis ao serviço na casa de Deus. (1Pd.4:10)

Estrutura Organizacional
A EBD se organiza a partir de um grupo de recursos humanos que se dispõe a
coordenar, ensinar e promover o bom desenvolvimento do ensino bíblico.
o Assim, recomendam-se os seguintes membros: Superintendente, secretário, professores.
o No que diz respeito às classes, segue-se a divisão por faixa etária.
Princípios Pedagógicos
o A pedagogia refere-se ao ato de conduzir ao ensino, guiar, orientar. O professor da EBD
deve pautar-se nos princípios bíblicos para o ensino da palavra de Deus. .
o A palavra ensinar aparece mais de 200 vezes na Bíblia. (Dt. 4.1,2, 5,10; Ed.7.10;
Sl.132.12)
o As doutrinas são apresentadas ao povo visando edificação e preparação e
distanciamento de heresias (Rom 15.4, Col1.28, 1Tm4.11)
Compromisso pedagógico – Instruir o aluno em sua vida com Deus (Is64.8);
com a Bíblia (Sl119.105); com a igreja (Ef.4.14-16); consigo mesmo (Fp.1.21)
Leis do Ensino/Aprendizagem – O aluno aprende quando:
o Motivado (Jo 4.13-15)
o Gosta (He. 12.37)
o Necessita (Mt .24.3)
o Vê fazer (Mc.10.13-16)
o Faz (Lc 10.18)
o Há métodos certos de ensino (Mc.12.41-44)
o Investiga (At.17.10-12)
o Está interessado (alcance. 19.1-10)
o Ora (Jo 17)
o Recebe atenção pessoal (Mt 13.36,37)

Aprendizagem e os Sentidos Físicos


O Ensino chega à mente: pelos Sentidos; pela Inspiração Divina; pela Revelação
Divina.
o Audição: aprende-se 20% do que se ouve. O professor deve ter uma voz
agradável e equilibrada em intensidade.
o Visão: aprende-se 30% do que se vê. Todo o espaço tem influência, iluminação,
arrumação, organização.
o Examinar: aprende-se 70% do que se consulta, busca, pesquisa. As tarefas e
desafios são importantes nessa área.
o Fazer: aprende-se 90% do que se faz, aulas práticas, análise de dados, mapas,
gráficos, teatros, atividades em grupos.
o Falar: Aprende-se 90% do que se fala. Perguntas e respostas, exposição de
ideias, ilustrações e experiências fazem diferença.

O professor da EBD
A atuação como professor da EBD reflete uma das mais gratificantes virtudes do
homem: O ensino da palavra. Dessa maneira, é válido ressaltar alguns critérios para o
bom desempenho no ensinar, orientar e conduzir ao conhecimento de Cristo.
Critérios primordiais: Preparo espiritual; intelectual e pedagógico.
Missão: Alcançar o coração e a mente do aluno por meio da palavra de Deus
(Hb.10.16)
Ensinar é: despertar para a aprendizagem, mostrar, guiar, explicar, comunicar, moldar
vidas.
Os 4 norteadores são:
Por que ensino? (Mt. 28.19)
Pra que ensino? (Lc.13.22.24)
O que ensino? (Mt.28.20)
A quem ensino? (Dt.31.12)

I - O PREPARO BÍBLICO-ESPIRITUAL (1 Tm 2.15)


1. Se apresentando a Deus” deve ser como para Deus e não aos homens (Cl 3.23).
2. “Como obreiro aprovado, que não tem de que se envergonhar” o professor da
EBD é um obreiro a serviço do ensino na Casa do Senhor.
Precisa ser aprovado:
- No testemunho pessoal (1 Tm 4.16; 2 Tm 4.5)
- Na vida familiar (Sl 128.1)
- Na vida social (Mt 5.16)
- Na igreja (Ec 5.1,2)
Tiago adverte que muitos não queiram ser mestres (professores), visto que receberemos
mais duro juízo” (Tg 3.1).
3. “Que maneja bem a palavra da verdade”. Ter segurança no uso da palavra, tanto
na compreensão, como indicação e orientação pela palavra (RM10.17). Quem ensina é
professor. É mestre. “Deus deu uns para apóstolos... e outros para pastores e doutores”
(Ef 4.11). Para ser um bom conhecedor da palavra deve-se:
- Seja um leitor persistente e estudioso da Bíblia (1 Tm 4.13)
- Seja dedicado ao ensino (Rm 12.7b).
- Seja um leitor de bons livros de estudo bíblico (2 Tm 4.13).
- Procure conhecer versões variadas da Bíblia, principalmente de bíblias de estudo
(Bíblia de Estudo Pentecostal (CPAD); Thompson (Ed. VIDA).
- Utilize dicionários, concordâncias e enciclopédias bíblicas.
- Seja um leitor de revistas, jornais, e periódicos (evangélicos e seculares).
"Ensinar não é apenas ler ou falar diante da classe, mas, primeiro despertar, motivar
ou interessar a mente do aluno e em seguida dirigi-la ao processo de aprendizagem“

II – O PROFESSOR E O PREPARO DA LIÇÃO.


01- Material para o Preparo da Lição.
a. A Bíblia – Para o estudo do texto, contexto e referências e se possível várias versões.
b. A Revista da EBD – Para está ciente do assunto a ser ministrado, que obedece a uma
sequência sistemática.
c. Livros de consulta – Dicionário Bíblico, concordância, comentários, uma boa
teologia sistemática, mapas. (subsídio para professores T.C.).
d. Lições anteriores – Revistas da EBD (colecione-as).
e. Apontamentos pessoais – Guarde-os para consultas posteriores.
f. Ilustrações – Fatos ou exemplos pessoais ou de outros devem ser guardados para
futuras ilustrações. (O professor deve ser observador).
g. Reunião para Professores. (A Igreja deve promover Uma Reunião periódica para
facilitar o ensino aos professores)
h. Oração – Todo ensino deve ser regado com oração, suas técnicas e habilidades sem a
ajuda de Deus serão inúteis.
02- Etapas no Preparo da lição.
a. Estudo Pessoal – Bíblia, Revista, Apontamentos pessoais.
b. Estudo em Fonte de Consulta - Dicionário Bíblico, concordância, comentários, uma
boa teologia sistemática, mapas, internet (subsídio para professores T.C.).
c. Preparo do Esboço da Lição – Ver suplemento do professor, definir objetivos,
cronometrar o tempo, Introdução (10min), Desenvolvimento (45min), Conclusão (5
min).
d. Escolha do Método e Material – Métodos expositivos (Mt 5.1,2), Perguntas e
Respostas (Mt 22.41-46), Debate Orientado (Lc 24.15-27,32). Audiovisual (Mt 6.26),
Narrativo (Lc 10.30-37), leitura (Lc 4.16-21). Tarefas (Mt 17.24-27), demonstrativo (Jo
13.15).
e. Preparo de Trabalhos para a Classe – Questionários escrito ou oral, pesquisas,
dinâmicas, entre outros.
III – O PROFESSOR E APRESENTAÇÃO DA LIÇÃO.
01- Chegar Cedo – A EBD começa 7.00hs com oração, 8.30hs café da manhã, 8.50hs
arrumação das salas, 9.00hs liturgia (louvor, leitura da revista da EBD), 9.30hs
ensinamento em salas, 10.40hs encerramento do ensino e retorno ao templo, 11.00hs
encerramento da EBD. (Cada Igreja tem seu horário próprio)
02- Providências preliminares – Boas vindas aos visitantes, cumprimentos aos
aniversariantes da semana.
03- Etapas da Lição diante da classe – 60 a 70 min.
a. Introdução (10 min) – Oração, introduzir o assunto da lição relacionada com as
demais lições da série e adapta ao cotidiano dos alunos.
b. Explanação (45 min) – É o desenvolvimento da lição seguido o esboço da
(comentário).
c. Verificação (5 min) - É a recapitulação das verdades bíblicas da lição, seguida de
perguntas e respostas.
d. Aplicação (5 min) – Aplicar o ensino ao cotidiano do aluno. É onde interagiremos os
objetivos.
e. Encerramento (5 min) – Tarefa e avisos. Ao ouvir a campainha procure parar logo.
04- A Linguagem do Professor (I Co 14.8,9).
a. Correta – Procurar pronunciar perfeitamente as palavras. Evitar defeitos de pronúncia.
Saber aceitar uma correção.
b. Expressiva – Tradução perfeita da ideia que queremos exprimir. Evitar palavras
difíceis.

JESUS COMO EXEMPLO DO PROFESSOR.


O Mestre do professor é o Senhor Jesus – O Mestre dos Mestres. Vejamos alguns
pontos sobre o mestre.
Pesquisadores e estudiosos apontam Jesus como grande mestre, pedagogo por
excelência. Dirigiram-se a ele como mestre 60 vezes nos Evangelhos.
Seus métodos eram tão eficientes que são utilizados por empreendedores de todos os
níveis em diversas áreas.
Jesus ressalta a importância do ensino por meio do sermão, de parábolas e, sobretudo,
pelo diálogo.
A pedagogia a exemplo de Cristo ressalta que:
o Deve-se conhecer a matéria que ensina. (Lc. 24.27)
o Conhecia seus alunos e reconhecia as potencialidades de seus alunos (Mt.13; Lc.15.8-
10; Jo.21; Jo.1.47)
o Ensinava a palavra de forma clara, valia-se de ilustrações, parábolas, metáforas.
o Variava sua metodologia de ensino de acordo com a ocasião e o público que o ouvia.
MÉTODOS DE ENSINO
Métodos de ensino são modos de ministrar a aula e o ensino que se tem em mira.
Finalidade dos Métodos de Ensino: É adaptar a lição ao aluno. Nunca ao contrário.
O Uso dos Métodos de Ensino.
A cada aula podem ser usados vários métodos. Porém, apenas o método não é suficiente
para alcançar a mente e o coração do aluno.

É preciso que o professor (ou obreiro cristão em geral) tenha também duas outras
coisas – A MENSAGEM dada por DEUS e a VIDA vibrante pelo Espírito Santo.

A Escola e a combinação dos métodos - a escolha dos métodos depende de diversos


fatores: o grupo de idade; os recursos materiais; o preparo do professor; o tempo
disponível; o espaço físico.

Tipos de Métodos:

01- Preleção ou exposição (Mt 5 a 7) – Sempre usado em combinação com outro


método. Inclui toda apresentação oral feita pelo professor.
Vantagens: Excelente aproveitamento do tempo; adequado para classes acima de 50
alunos; oportuno para introduzir debate, pode ser complementado por outros métodos.
Desvantagens: não permite tanto espaço para participação; requer um preletor bem
preparado; exige pouco do pensamento autônomo do aluno; pode gerar tédio e
distração.
Para o Sucesso da Preleção. Identidade e autenticidade; equilíbrio; espontaneidade; ter
foco no assunto; apresentar exemplos; usar o humor com certa medida; utilizar um tom
agradável; mesclar outros métodos.

02- Perguntas e Respostas (Mt 22. 42- 46) – Excelente método para iniciar a interação
professor/aluno, aluno/aluno; auxilia na avaliação do aluno e desperta o interesse; As
perguntas devem ser claras e objetivas, estimular o pensamento, conduzir a reflexão.
Perguntas de SIM ou NÂO devem ser evitadas.
Etapas: dirija à pergunta a classe; espere um tempo para que a classe reflita; escolha
algum aluno para responder; ressalte a resposta correta; não ignore quem errou.
03- Debate (Lc 24.15-27,32) – Requer uma cuidadosa mediação ressaltando a pergunta
e, direcionando para o argumento, a análise e a resposta com fundamentação. Espera-se
que o aluno tenha alguma bagagem sobre o tema estudado.
04- Audiovisual (Mt 6.26,28; Mc 12.15,16; Lc 9.47) - Este método utiliza material o
mais variado. Seu emprego é de grande valor no setor infantil como também nos
demais, depende do emprego dosado.
05- Narração (Mt 13) – São as Histórias.
Três finalidades de uma história: usada como lição em si; usada como ilustração;
usada como introdução de uma lição ou tema.
Três regras para o êxito ao contar histórias: ser uma história com “h” (não mentir);
conhecer de fato a história; mentalize a história mesmo conhecendo-a.
6- Leitura (Lc 4.15-18) – Mandar procurar e ler textos.
07- Tarefas (Mt 17.24-27) – Realizar pesquisas, trabalhos, seminários, entre outros.
08- Demonstrativo (Jo 13.15) – Fazer antes de ensinar.

Considerações Finais
Ao longo do tempo a ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL tem sido um grande
instrumento para o crescimento da obra de Deus. Homens e mulheres comprometidos
com a palavra ao redor do mundo, sem medir esforços contribuem todos os dias com
essa missão. TODOS OS DIAS SIM!!! A aula ocorre convencionalmente aos domingos,
no entanto, àqueles que se entregaram a Cristo e aceitaram o compromisso com o ensino
de sua palavra, diariamente, buscam se capacitar, orar, preparar e ter uma vida diante de
Deus.
Os recursos humanos envolvidos na EBD cooperam para o importante IDE,
como discípulos do grande MESTRE seguindo as SAGRADAS ESCRITURAS,
buscando o REINO DE DEUS.
AEBD é antes de tudo:
[...] é a melhor e a maior escola do mundo, pois o seu livro texto é o melhor,
o mais vendido, o mais traduzido em idiomas diferentes e o mais lido em
todo o mundo. A BÍBLIA SAGRADA. O seu supremo diretor é o maior, o
mais sábio, o mais inteligente, o mais capacitado é o criador do mundo, o
DEUS VIVO, amoroso e TODO PODEROSO. O seu alcance é o mais
abrangente do mundo, não faz distinção entre classes sociais, faixa-etária,
cultura ou economia é para todos os seres humanos, do mais tenro bebê, ao
ancião mais idoso, seus alunos são o melhor povo do mundo os que
conhecem e amam a Deus e sua palavra, e esforçam-se para cumpri-la os seus
resultados são os melhores do mundo, porque são infalíveis, materiais,
espirituais e eternos. (BARRETO, 2015, p.29).

Assim, que o melhor seja feito para Deus, que busquemos a excelência na
preparação do evangelho como líderes, professores, obreiros na prática do ensino para
que nosso trabalho seja digno de uma tão grande, abençoada e eficiente ESCOLA (Rm
12.7).

REFERÊNCIAS
BÍBLIA SAGRADA – ARA
Barreto, Abdias. Treinamento para professores da EBD . CAPP. Fortaleza, 2015.
GILBERTO, Antônio. Manual da Escola Dominical, CPAD, Rio de Janeiro, 1995.