Você está na página 1de 2

CARTÓRIO

Direito Administrativo (Teoria) – Aula 02


Matheus Carvalho

ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA • Regime híbrido (mais público ou mais privado);


• Criação – lei autorizadora
1 – Prestação de serviço público – Centralizada e • Controle
descentralizada – Administração Pública Direta e a) Capital;
Indireta b) Forma societária;
ORGÃO – Centros especializados de competência c) Deslocamento de competência.
– Personalidade Jurídica – capacidade processual • Regime híbrido (mais público ou mais privado);
(representantes próprios) • Criação – lei autorizadora
– Classificação: • Controle
I. Quanto à posição estatal: independente, autôno- • PRESTAÇÃO DE SERVIÇO OU EXPLORAÇÃO
mo, superior e subalterno DE ATIVIDADE ECONOMICA
II. Quanto à esfera: central e local; • Atenção: ECT – Jurisprudência confere tratamento
III. Quanto à estrutura: simples e composto; de Fazenda Pública
IV. Quando á atuação funcional: singular e colegia- • Responsabilidade civil – exploradora de atividade
do; econômica
V. Quanto às funções: ativo, consultivo e de contro- - serviço público;
le. • Responsabilidade subsidiária do Estado – serviço
– Administração Indireta público
Personalidade jurídica (patrimônio/ receita/ autono- • Falência
mia administrativa) • Lei 13,303/16
Criação/ extinção – lei específica – finalidade (fun- Requisitos de transparência
dação LC) Consoante disposição legal, as empresas públicas e
Fins públicos (não lucrativos) as sociedades de economia mista deverão
Controle x hierarquia observar, no mínimo, os seguintes requisitos de
Espécies: transparência:
• I. Autarquia: a) - elaboração de carta anual, subscrita pelos
• pessoa jurídica de direito público membros do Conselho de Administração e sua am-
• atividade típica de Estado pla divulgação anual;
• Controle/ atos/ contratos/ responsabilidade civil/ b) - adequação de seu estatuto social à autorização
prescrição/ bens/ débitos judiciais/ Privilégios pro- legislativa de sua criação;
cessuais/ imunidade tributária/ pessoal; c) divulgação tempestiva e atualizada de informa-
• Espécies: ções relevantes, em especial as relativas a ativida-
a) Autarquia de controle- – Conselho de Classe – des desenvolvidas,
Lei 9649 (ADIn 1717) Poder de Polícia/ parafiscali- d) - elaboração de política de distribuição de divi-
dade, salvo a OAB dendos, à luz do interesse público que justificou a
b) Autarquias de regime especial criação da empresa pública ou da sociedade de
I. Universidades públicas – escolha dos dirigentes e economia mista;
autonomia pedagógica e) - divulgação, em nota explicativa às demonstra-
II. Agências reguladoras – maior liberdade e auto- ções financeiras, dos dados operacionais e financei-
nomia, escolha dos dirigentes e mandato fixo (Pre- ros das atividades relacionadas à consecução dos
sidente + Senado) fins de interesse coletivo ou de segurança nacional;
• Normatização – limite – pessoal – estatutário f) - elaboração e divulgação da política de transa-
• Normatização e fiscalização da atividade exercida ções com partes relacionadas, em conformidade
por particulares com os requisitos de competitividade, conformidade,
III. Agência executiva: Plano de reestruturação x transparência, equidade e comutatividade, que de-
contrato de gestão (mais recursos e mais autono- verá ser revista, no mínimo, anualmente e aprovada
mia). Dispensa de licitação: 20%. pelo Conselho de Administração;
II. Fundações Públicas. g) - divulgação anual de relatório integrado ou de
• Patrimônio destinado a fim público; sustentabilidade.
• Natureza jurídica Controle
• Fundações públicas de direito público = autarquia Comitê de Auditoria Estatutário, - no mínimo 3 e,
• Fundações públicas de direito privado = empresas no máximo, 5 membros, em sua maioria indepen-
estatais; dentes, sendo que, ao menos um desses membros
III. Empresas estatais deve ter experiência em assuntos de contabilidade
• Direito privado societária.
• Diferenças entre Empresa Pública e Sociedade de Controvérsias entre os acionistas poderão ser solu-
Economia Mista: cionadas por meio de arbitragem
a) Capital; 1.1. Conselho de Administração e Conselho Fiscal
b) Forma societária; Conselho de Administração - no mínimo, 7 e, no
c) Deslocamento de competência.

www.cers.com.br 1
CARTÓRIO
Direito Administrativo (Teoria) – Aula 02
Matheus Carvalho

máximo, 11 membros, sendo que, ao menos 3 se-


rão designados como Diretores da estatal.
Os membros do Conselho de Administração deve-
rão demonstrar Experiência profissional, formação
acadêmica compatível e não se enquadrar nas hipó-
teses de inelegibilidade.
Vedações
I - de representante do órgão regulador ao qual a
empresa pública ou a sociedade de economia mista
está sujeita, de Ministro de Estado, de Secretário de
Estado, de Secretário Municipal, de titular de cargo,
sem vínculo permanente com o serviço público, de
natureza especial ou de direção e assessoramento
superior na administração pública, de dirigente esta-
tutário de partido político e de titular de mandato no
Poder Legislativo de qualquer ente da federação,
ainda que licenciados do cargo;
II - de pessoa que atuou, nos últimos 36 (trinta e
seis) meses, como participante de estrutura decisó-
ria de partido político ou em trabalho vinculado a
organização, estruturação e realização de campa-
nha eleitoral;
III - de pessoa que exerça cargo em organização
sindical;
IV - de pessoa que tenha firmado contrato ou parce-
ria, como fornecedor ou comprador, demandante ou
ofertante, de bens ou serviços de qualquer nature-
za, com a pessoa político-administrativa controlado-
ra da empresa pública ou da sociedade de econo-
mia mista ou com a própria empresa ou sociedade
em período inferior a 3 (três) anos antes da data de
nomeação;
V - de pessoa que tenha ou possa ter qualquer for-
ma de conflito de interesse com a pessoa político-
administrativa controladora da empresa pública ou
da sociedade de economia mista ou com a própria
empresa ou sociedade.
Conselho deve ser composto, no mínimo,
por 25% de membros independentes - mínimo de 1
membro nessa condição.
Conselho Fiscal, - por pessoas naturais,
residentes no País, com formação acadêmica com-
patível com o exercício da função e que tenham
exercido, por prazo mínimo de 3 (três) anos, cargo
de direção ou assessoramento na administração
pública ou cargo de conselheiro fiscal ou adminis-
trador em empresa.

www.cers.com.br 2