Você está na página 1de 13

APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS

11.º ANO | ENSINO SECUNDÁRIO

FILOSOFIA
INTRODUÇÃO

Enquanto componente da formação geral de todos os cursos científico-humanísticos do ensino secundário, a disciplina de
Filosofia deve ser considerada uma atividade intelectual na qual os problemas, conceitos e teorias filosóficas são a base do
desenvolvimento de um pensamento autónomo, consciente das suas estruturas lógicas e cognitivas, e capaz de mobilizar o
conhecimento filosófico para uma leitura crítica da realidade e o fundamento sólido da ação individual e na sua relação com os
outros humanos e não humanos.

No conjunto do currículo, e tendo em conta o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, a disciplina de Filosofia,
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ao colocar o aluno como aprendente ativo e responsável, contribui para que seja questionador, investigador, crítico,
organizador, informado e autoavaliativo.

A disciplina de Filosofia constitui-se como uma contribuição para o desenvolvimento de competências consideradas
imprescindíveis à construção de uma cidadania ativa, proporcionando aos alunos instrumentos necessários para o exercício
pessoal da razão e desenvolvendo o raciocínio e as capacidades da reflexão e da curiosidade científica.

O trabalho filosófico assim desenvolvido, visa que o aluno possa ser:

 questionador, através do exercício de um pensamento crítico capaz de: mobilizar o conhecimento filosófico e as
competências lógicas da filosofia aprendidas no 10.º ano para formular questões de modo claro e preciso; usar conceitos
abstratos para avaliar informação; validar teses e argumentos através de critérios sólidos; avaliar os pressupostos e
implicações do seu pensamento e o dos outros e de comunicar, efetivamente, na busca de solução de problemas que se
colocam nas sociedades contemporâneas;
 cuidador de si e dos outros, através de um pensamento e ação éticos e políticos que mobilizem conhecimento
filosófico para compreender, formular e refletir sobre os problemas sociais, éticos, políticos e tecnocientíficos que se
colocam nas sociedades contemporâneas, e seu impacto nas gerações futuras, discutindo criticamente as teorias que se
apresentam para a resolução desses problemas e assumindo, gradualmente, posições autónomas epistemicamente
fundamentadas e capazes de sustentar uma cidadania ativa;
 respeitador da diferença, ao ser capaz de um pensamento e ações inclusivos; capaz de acolher a diferença individual
e cultural num mundo globalizado, a partir da compreensão das razões axiológicas e epistémicas pelas quais as pessoas
pensam e agem de formas diferentes;
 criativo, ao ser capaz de um pensamento estético sobre a arte e diferentes formas de manifestação cultural; de propor
soluções alternativas para problemas filosóficos que lhe são colocados.

PÁG. 2
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

Na análise metódica do texto filosófico, no trabalho oral, nas produções escritas, em trabalho colaborativo ou individual, as
ações estratégicas de ensino devem ser orientadas para que o aluno desenvolva competências de problematização,
conceptualização e argumentação, culminando na produção de um ensaio filosófico.

Ao nível da problematização, pretende-se que…

 Identifique, formule e relacione com clareza e rigor problemas filosóficos e justifique a sua pertinência.

Ao nível da conceptualização, pretende-se que…

 Identifique, clarifique e relacione com clareza e rigor conceitos filosóficos e os mobilize na compreensão e formulação
de problemas, teses e argumentos filosóficos.

Ao nível da argumentação, pretende-se que…

 Identifique, formule teorias, teses e argumentos filosóficos, aplicando instrumentos operatórios da lógica formal e
informal, avaliando criticamente os seus pontos fortes e fracos.
 Compare e avalie criticamente, pelo confronto de teses e argumentos, todas as teorias dos filósofos apresentados a
estudo.
 Determine as implicações filosóficas e as implicações práticas de uma teoria ou tese filosófica.
 Assuma posições pessoais com clareza e rigor, mobilizando conhecimentos filosóficos e avaliando teses, argumentos e
contra-argumentos.

OPÇÕES METODOLÓGICAS
Os instrumentos lógicos do trabalho filosófico estudados e operacionalizados no 10.º ano devem continuar a ser o apoio
permanente à análise crítica a realizar na exploração de cada problema filosófico. Em cada área temática, os problemas

PÁG. 3
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

circunscrevem as linhas essenciais mínimas a explorar em aula e o professor deve criar situações de aprendizagem que
permitam formular com clareza a questão filosófica que vai orientar o trabalho. Continua-se a destacar que, tal como no 10.º
ano de escolaridade, não sendo um programa de autores, os tópicos a explorar no pensamento de cada autor são os que
respondem aos problemas elencados e devem ser sujeitos a uma análise crítica (validade, justificação e verdade), tendo em
conta o desenvolvimento das competências operatórias da disciplina.
Mantendo o princípio da construção progressiva das aprendizagens, é necessário que os alunos continuem a exercitar, por
escrito e oralmente, as várias competências filosóficas de problematização, conceptualização e argumentação para a
consolidação da capacidade de elaboração autónoma de ensaio filosófico e a sua realização pode corresponder à necessária
flexibilização na articulação curricular com outras disciplinas.
As estratégias devem continuar a ser pensadas de modo a que os alunos, com base em critérios claramente definidos, possam
tomar e negociar decisões, autoanalisar os seus processos de aprendizagem e os resultados obtidos, prestar contas do seu
envolvimento no trabalho, consigam apreender processos de pensamento usados na realização de tarefas ou na resolução de
um problema, obtenham retorno por parte do professor e os seus pares, tenham oportunidades de reorientar o seu trabalho e
melhorar as suas ações em função do retorno dado.

BIBLIOGRAFIA (Anexo)

PÁG. 4
ÁREAS DE
COMPETÊNCIAS
DO PERFIL DOS
ALUNOS (ACPA)
A

Linguagens e textos

Informação e

B
comunicação

Raciocínio e resolução
C

de problemas

Pensamento crítico e
D

pensamento criativo
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS

Relacionamento
E

interpessoal

Desenvolvimento
F

pessoal e autonomia

Bem-estar, saúde e
G

ambiente

Sensibilidade estética e
H

artística

Saber científico,
I

técnico e tecnológico

Consciência e domínio
J

do corpo
11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

PÁG. 5
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

OPERACIONALIZAÇÃO DAS APRENDIZAGENS ESSENCIAIS (AE)

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Módulo IV — O Análise comparativa de duas teorias explicativas do Elaboração, pelos alunos e ao longo do ano, de Sistematizador/
conhecimento e a conhecimento um dicionário de termos filosóficos, em formato organizador
analógico ou com recurso a meios digitais (A, B, C, I)
racionalidade O problema da possibilidade e da origem do conhecimento: o (exemplo, plataforma Moodle).
científica e desafio cético.
tecnológica Descartes, o racionalismo e a garantia da verdade em Deus. Formulação pelos alunos, a partir da perceção de
O racionalismo de Descartes, a dúvida metódica; o cogito; a um objeto, de uma paisagem, etc., do problema
clareza e a distinção das ideias como critério de verdade; o da possibilidade e origem do conhecimento.
Descrição e papel da existência de Deus
interpretação da Analítico, criativo,
Formulação, individualmente ou em trabalho
atividade Hume, o empirismo e o problema da indução.
colaborativo, de teses e argumentos sobre o questionador
cognoscitiva Impressões e ideias; questões de facto e relações de ideias; a (C,D)
problema da possibilidade e da origem do
relação causa-efeito; conjunção constante, conexão necessária
[Filosofia do e hábito; o problema da indução
conhecimento a partir da leitura de textos
selecionados (em suporte físico e digital) e
Conhecimento]
apresentação oral ou através de sistemas digitais.
Formular o problema da possibilidade e da origem do
conhecimento, fundamentando a sua pertinência Redução, pelos alunos, dos argumentos às formas
filosófica. de inferência válida estudadas no ano letivo
anterior e análise da sua validade e solidez. Conhecedor
Clarificar os conceitos nucleares, as teses e os argumentos (A, C)
das teorias racionalista (Descartes) e empirista (Hume) Elaboração, pelos alunos, de mapas de
enquanto respostas aos problemas da possibilidade e da argumentos em suporte analógico ou com recurso
a aplicação digitais.
origem o conhecimento.
Discutir criticamente estas posições e respetivos Elaboração colaborativa de um quadro síntese

PÁG. 6
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

argumentos. com as teses e argumentos de resposta ao


problema em estudo, com identificação prévia Conhecedor /
Mobilizar os conhecimentos adquiridos para analisar dos critérios de comparação e eventual organizador /
criticamente ou propor soluções para problemas relativos publicação num ambiente digital (por exemplo, a comunicador
ao conhecimento que possam surgir a partir da realidade Plataforma Moodle). (A, B, C, E, I)

ou das áreas disciplinares em estudo, cruzando a Confrontação de teses e argumentos entre alunos
perspetiva gnosiológica com a fundamentação do relativamente à sua posição sobre o problema da
conhecimento em outras áreas do saber. origem e da possibilidade do conhecimento.
Crítico, analítico,
Discussão num ensaio de uma tese, e respetivos conhecedor,
argumentos, ou das teses e seus argumentos, de autónomo,
resposta ao problema em estudo. comunicador
(A, D, E, F)
Problematização, pelos alunos, da
sustentabilidade gnosiológica de teorias
estudadas (por exemplo, teorias biológicas,
económicas, geográficas…) face aos problemas
identificados no estudo das teorias de Descartes
e Hume. Questionador,
Enunciação, pelos alunos, dos problemas da crítico, analítico
demarcação e da verificação das hipóteses (D, E, F,I)
científicas a partir da leitura de textos
selecionados.

PÁG. 7
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Enunciação, pelos alunos, dos problemas da


O estatuto do demarcação e da verificação das hipóteses Questionador,
Ciência e construção — validade e verificabilidade das científicas a partir do confronto de teorias conhecedor
conhecimento
hipóteses científicas e pseudocientíficas com possível (A, C, D)
científico [Filosofia recurso a textos jornalísticos de divulgação
da Ciência] O problema da demarcação do conhecimento científico. científica e a textos pseudocientíficos divulgados
Distinção entre teorias científicas e não científicas. em blogues e redes sociais. Conhecedor,
O problema da verificação das hipóteses científicas. questionador,
O papel da indução no método científico. Justificação, pelos alunos, da pertinência analítico, criativo,
O papel da observação e da experimentação; verificação e filosófica do problema da verificação das comunicador
verificabilidade; a confirmação de teorias. hipóteses científicas, a partir da perspetiva de (C, D, F, I)
Popper e o problema da justificação da indução. Hume e do problema da indução, aplicando
O falsificacionismo e o método de conjeturas e refutações. conhecimentos já adquiridos.
Posição perante o problema da indução; falsificação e
falsificabilidade; conjeturas e refutações; a corroboração de Antecipação, pelos alunos, de possíveis Questionador,
teorias. resoluções do problema da verificação das conhecedor
hipóteses científicas. (A, C, D)
Formular o problema da demarcação do conhecimento
científico, fundamentado a sua pertinência filosófica. Colocação, pelos alunos, de questões (a partir da
leitura de textos filosóficos ou de visionamento Analítico, criativo
Enunciar os critérios que permitem diferenciar uma teoria de pequenos vídeos sobre os temas em estudo) (C, F)
científica de uma teoria não científica. sobre os problemas e teorias em análise, com
organização dos conteúdos a partir das respostas
Formular o problema da verificação das hipóteses às questões colocadas pelos alunos.
científicas, fundamentado a sua pertinência filosófica.
Discussão num ensaio da posição de Popper e Questionador,
Expor criticamente o papel da indução no método respetivos argumentos. crítico, analístico,
científico. autónomo
Apresentação oral de síntese, por um ou mais (A, D, F)
Clarificar os conceitos nucleares, a tese e os argumentos

PÁG. 8
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

da teoria de Popper em resposta ao problema da alunos, com auto e heteroavaliada com critérios
verificação das hipóteses científicas. pré-definidos (pelo professor ou em conjunto com
os alunos). Colaborativo,
Discutir criticamente a teoria de Popper. responsável,
Aplicação, pelos alunos, das conceções autónomo
Analisar criticamente os fundamentos epistemológicos das epistemológicas de Popper à análise dos (A, F)
ciências que estuda e respetiva fundamentação princípios metodológicos de disciplinas das suas
metodológica. áreas científicas (Biologia e Geologia, História,
Física e Química, Economia e Geografia).

Elaboração, pelos alunos, de protocolos de


A racionalidade científica e a questão da objetividade investigação em Biologia e Geologia ou de Física
O problema da evolução da ciência e da objetividade do e Química que assumam uma perspetiva Conhecedor,
conhecimento: as perspetivas de Popper e Kuhn. indutivista ou falsificacionista. criativo,
a perspetiva de Popper — eliminação do erro e seleção das questionador,
teorias mais aptas; progresso do conhecimento e aproximação à Formulação pelos alunos, com base no conceito crítico, analítico
verdade; de objetividade, dos problemas da evolução e da (C, D, F, I)
A perspetiva de Kuhn — ciência normal e ciência objetividade do conhecimento científico.
extraordinária; revolução científica; a tese da
incomensurabilidade dos paradigmas; a escolha de teorias. Identificação, pelos alunos, nas suas áreas de
estudo, ou nos seus conhecimentos prévios, de
Questionador,
Formular os problemas da evolução e da objetividade do teorias que possam ser consideradas um avanço
científico em relação às suas antecedentes e conhecedor
conhecimento científico, fundamentando a sua pertinência (A, C, D)
identificação dos critérios de análise que
filosófica. permitem essa comparação.
Clarificar os conceitos nucleares, as teses e os argumentos
Formulação pelos alunos de objeções às teorias
das teorias de Popper e Kuhn enquanto respostas aos Conhecedor,
estudadas e teste dessas objeções em confronto
problemas da evolução e da objetividade do conhecimento criativo,

PÁG. 9
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

científico. oral com colegas que assumam as posições de questionador,


Popper e Kuhn. crítico, analítico
Discutir criticamente as posições de Popper e de Kuhn. (C, D, F, I)

Seleção justificada, pelos alunos, de obras de


A dimensão A criação artística e a obra de arte
arte (de qualquer forma de manifestação
estética — análise O problema da definição de arte. artística), exemplificativas e contra Conhecedor /
e compreensão da Teorias essencialistas: a arte como representação, a arte como exemplificativas de cada uma das posições. organizador /
experiência expressão e a arte como forma. comunicador
Teorias não essencialistas: a teoria institucional e a teoria Elaboração, pelos alunos, de mapas de (A, B, C, E, H)
estética [Filosofia
histórica. argumentos, ou de conceitos, em suporte
da Arte] analógico ou com recurso a aplicação digitais.
Formular o problema da definição de arte, justificando a
sua importância filosófica.
Elaboração colaborativa de um quadro síntese
Avaliar a ideia de que a arte é definível e as propostas de com as teses e argumentos de resposta ao
problema em estudo, com identificação prévia
definição apresentadas.
dos critérios de comparação e eventual Crítico, analítico,
Identificar e classificar como essencialistas ou não publicação num ambiente digital (por exemplo, a conhecedor,
Plataforma Moodle). autónomo,
essencialistas diferentes posições sobre a definição de
comunicador
arte. Discussão num ensaio de uma tese, e respetivos (A, D, E, F)
Clarificar os conceitos nucleares, as teses e os argumentos argumentos, ou das teses e seus argumentos, de
resposta ao problema em estudo.
das teorias da arte como representação, arte como
expressão, arte como forma, teoria institucional e teoria

PÁG. 10
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

histórica.
Analisar criticamente cada uma destas propostas de
definição de arte.

Apresentação, pelos alunos, de contraexemplos


A dimensão Religião, razão e fé
ao conceito teísta de Deus.
religiosa — análise
O problema da existência de Deus.
e compreensão da O conceito teísta de Deus. Formulação pelos alunos, com base no conceito Questionador,
experiência Argumentos sobre a existência de Deus: cosmológico e teísta de Deus, de argumentos a favor da sua crítico, analítico,
religiosa [Filosofia teleológico (Tomás de Aquino); argumento ontológico existência e confronto dos argumentos criativo, sabedor
da Religião] (Anselmo). apresentados com os argumentos tradicionais em (C, D, F)
O fideísmo de Pascal. estudo.
O argumento do mal para a discussão da existência de Deus
(Leibniz). Redução dos argumentos a formas de inferência Conhecedor
Formular o problema da existência de Deus, justificando a válida estudadas e análise da sua validade e (A, C)
solidez.
sua importância filosófica.
Explicitar o conceito teísta de Deus. Apresentação pelos alunos, individualmente ou
em trabalho colaborativo de um ou dos
Enunciar os argumentos cosmológico e teológico (Tomás de argumentos sobre a existência de Deus.
Aquino) e ontológico (Anselmo) sobre a existência de Deus. Crítico, analítico,
Discussão num ensaio de um dos argumentos de conhecedor,
Discutir criticamente estes argumentos sobre a existência resposta ao problema em estudo. autónomo,
de Deus. comunicador
Exploração pelos alunos, em fontes controladas, (A, D, E, F)
Caracterizar a posição fideísta de Pascal. de formas contemporâneas dos argumentos

PÁG. 11
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

Analisar criticamente a posição fideísta de Pascal. clássicos estudados.

Clarificar o argumento do mal de Leibniz.


Analisar criticamente o argumento do mal de Leibniz.

Delimitação rigorosa de um problema filosófico


Temas/problemas Desenvolvimento de um dos seguintes temas dentro de uma área temática.
da cultura
científico- 1. A redefinição do humano pela tecnociência. Formulação do problema filosófico em discussão.
tecnológica, de 2. Problemas éticos na criação da inteligência Fundamentação do problema filosófico e dos Questionador,
arte e de religião artificial. conceitos que o sustentam. conhecedor,
informado, criativo,
Enunciação clara da(s) tese(s) e das teoria(s) em
3. Problemas éticos e políticos do impacto da comunicativo,
discussão.
participativo,
sociedade da informação no quotidiano.
Enunciação de posições com clareza e rigor, com colaborador,
4. Problemas éticos e políticos do impacto da possível apresentação de posições próprias. responsável,
autónomo, cuidador
tecnociência no mundo do trabalho. Mobilização com rigor conceitos filosóficos na
de si e do outro
formulação de teses, argumentos e contra-
5. Problemas éticos na manipulação do genoma argumentos, nomeadamente os adquiridos no ano
(A,B, C, D, E, F, G
humano. letivo anterior (Kant, Miil e Rawls).

6. Questões éticas da reprodução assistida. Confrontação crítica de teses e de argumentos.

7. Cuidados de saúde e prolongamento da vida. Determinação das implicações práticas das teses
e teorias em discussão.
8. A legitimidade da experimentação animal.
Aplicação adequada dos conhecimentos
9. A ciência e cuidado pelo ambiente. filosóficos para pensar problemas que se colocam
às sociedades contemporâneas.

PÁG. 12
APRENDIZAGENS ESSENCIAIS | ARTICULAÇÃO COM O PERFIL DOS ALUNOS 11.º ANO | SECUNDÁRIO | Filosofia

ORGANIZADOR AE: CONHECIMENTOS, CAPACIDADES E ATITUDES AE: AÇÕES ESTRATÉGICAS DE ENSINO DESCRITORES
Módulos ORIENTADAS PARA O PERFIL DOS DO PERFIL DOS
O aluno deve ficar capaz de: ALUNOS
ALUNOS
(Exemplos de ações a desenvolver na disciplina)

10. Organismos geneticamente modificados e o Apresentação de soluções relevantes para esses


impacto ambiental e na saúde humana. problemas, articulando, quando possível, com
outras áreas do saber, numa visão integradora
11. Arte, sociedade e política. que leve os alunos a mobilizar conhecimentos
adquiridos anteriormente na disciplina de
12. O ateísmo e os argumentos contemporâneos sobre a Filosofia e em outras disciplinas do seu percurso
existência de Deus. escolar.

13. Outros (desde que inseridos nas áreas filosóficas Utilização rigorosa de fontes, com validação de
fontes digitais (autoria, atualidade, pertinência,
das Aprendizagens Essenciais propostas para o profundidade, enviesamento…) e respeito pelos
11.º ano). direitos de autor.

PÁG. 13