Você está na página 1de 34

 

DRACONIANOS

compilado por Dee Finney

"Os filhos de Deus viram as filhas dos homens como eram formosas e tomaram para si
esposas de todos os que escolheram".

os Draconianos Alfa e os Lyran tinham medo um do outro. Eu lhes disse


antes que os Draconianos Alfa aparentemente eram a primeira raça em
nossa galáxia a ter viagens espaciais interestelares, e tiveram essa
capacidade por 4 bilhões de anos. Bem, quando os Draconianos vieram
e viram Bila, com toda a sua abundância e comida e recursos naturais,
os Draconianos queriam controlá-lo. Aparentemente, houve uma falta
de comunicação ou mal-entendido entre os humanos Draconianos e
Lyran. Os Lyrans queriam saber mais sobre os Draconianos antes que
algum tipo de “assistência” fosse oferecido. Os Draconianos
confundiram a comunicação como uma recusa e, posteriormente,
destruíram três dos 14 planetas do sistema de Lyra. Os Lyrans eram
basicamente indefesos. Os planetas Bila, Teka e Merck foram destruídos.
Mais de 50 milhões de humanos de Lyran foram mortos. É neste ponto
da história que os Draconianos começaram a olhar para os humanos
como fonte de alimento. Essa é a idade da luta entre as raças reptilianas
e humanas. Agora, devo afirmar que nem todas as raças reptilianas ou
humanas são “escuras”. Existe uma mistura. Quando começarmos a
conhecer essas raças, você terá que confiar em seu instinto. Mas eles
estão chegando. Hale Bopp está a caminho daqui. Não é um cometa. Os
Draconianos: AC: Os Draconianos são a força por trás da repressão de
populações humanas em toda parte nesta galáxia, incutindo sistemas de
crença baseados no medo e hierarquias restritivas. Perguntei a
Morenae sobre eles e ele disse: “A raça Draconiana é provavelmente a
raça de seres mais compreendida. Eu testemunhei um profundo
respeito por esta raça. ”Os Andromedanos consideram os Draconianos
os“ guerreiros supremos ”, em um sentido negativo. Moranae continua:
“os Draconianos são a raça reptiliana mais antiga do nosso universo.
Seus antepassados vieram ao nosso universo de outro universo
separado ou sistema de realidade. Quando isso ocorreu, ninguém
realmente sabe. Os próprios Draconianos não estão muito claros
quando chegaram aqui. Os Draconianos ensinam às suas massas que
eles estavam aqui neste universo primeiro, antes dos humanos, e como
tais eles são herdeiros do universo e deveriam ser considerados realeza.
Eles acham repulsa no fato de que os humanos não reconhecem isso
como uma verdade. Eles conquistaram muitos sistemas estelares e
alteraram geneticamente muitas das formas de vida que encontraram.
A área da galáxia mais densamente povoada de sub-raças draconianas
está no sistema Orion, que é um enorme sistema, e sistemas em Rigel e
Capella. A mentalidade ou consciência da maioria das raças nesses
sistemas é o Serviço para o Eu, e como tal eles estão sempre invadindo,
subvertendo e manipulando raças menos avançadas, e usando sua
tecnologia para controle e dominação. Esta é uma guerra muito antiga e
antiga, e a paz que não existe está sempre sendo testada por esses seres,
que acreditam que o medo governa e que o amor é fraco. Eles acreditam
que aqueles que eles percebem serem menos afortunados, em
comparação com eles, devem ser escravos. Este sistema de crença é
promovido ao nascer nas raças reptilianas, em que a mãe, depois de dar
à luz, abandonará a descendência para se defender sozinha. Se eles
sobreviverem, são cuidados por uma classe guerreira que usa essas
crianças para jogos de combate e diversão ”. Então, você pode ver que
os reptilianos estão sempre presos no modo de sobrevivência. Isso
significa que eles não têm limites no que farão para outros seres.
Morenae continua: “está enraizado neles nunca confiar em um humano.
Eles aprendem a versão draconiana da história da "Grande Guerra
Galáctica", que ensina que os humanos são culpados por invadir o
universo, e que os humanos egoisticamente queriam que a sociedade
Draconiana passasse fome e lutasse pelos materiais básicos que lhes
permitiriam existir.

Os reptilianos gostam da carne humana e das crianças humanas, por


duas razões. A primeira é que as crianças não têm o acúmulo de
poluentes em seus corpos que os adultos fazem, e quando as crianças
são colocadas em um estado de medo, sua energia e campo e andrilin
apenas explodem. Os reptilianos têm uma "pressa" com essas coisas.

Os Draconianos e o Paa Tal:

Os Alpha Draconians, uma raça reptiliana composta por geneticistas


mestres, mexem com a vida - que, de sua perspectiva, existe como um
recurso natural. Os Draconianos analisam as formas de vida que
criaram ou alteraram como um recurso natural. Aparentemente, os
Draconianos Alfa criaram a raça dos primatas, que foi primeiro trazida
para Marte e depois para a Terra. A raça dos primatas foi então
consertada por muitas outras raças diferentes - 21 outras raças -
resultando na modificação da raça dos primatas 22 vezes. Essa raça de
primatas acabou se tornando o Homo Sapien Sapiens. - quem somos em
um nível físico. Sim, nós costumávamos ter 12 filamentos de DNA. Dez
cordões foram retirados por um grupo de Orion para nos controlar e
nos deter. Por que eles querem nos deter?

A razão pela qual o grupo de Órion queria nos segurar era porque
descobriram quem éramos no nível da alma. Novamente, de acordo
com os andromedanos, nós humanos somos parte de um grupo de
energias que eles conhecem como o Paa Tal. A razão pela qual os
andromedanos usam a palavra Paa Tal, que é, a propósito, uma palavra
draconiana, é porque os Draconianos têm lendas sobre guerrear com
uma raça que estava criando formas de vida humanas que se opunham
à filosofia Draconiana. O Paa Tal criou formas de vida que poderiam
evoluir por conta própria, com expressão livre. Os Draconianos, por
outro lado, criaram raças para funcionar como um recurso natural para
o seu prazer. Então você tem duas filosofias muito diferentes ".

~~~~~~~~~~~~~~~~

A PARTIR DE; http://www.reptilianagenda.com/cont/co121099f.html

Q: Eu me pergunto se você poderia falar mais sobre os Draconianos e as


crianças que estão faltando? Eu sei que você tem informações e espero
que você compartilhe conosco hoje.

R: Esse é o assunto que eu não gosto de falar. Os Draconianos são uma


raça reptiliana muito grande, também conhecida como "os Dracs".
Existe uma linhagem real da raça reptiliana chamada Ciakar. Eles
variam de 14 a 22 metros de altura e podem pesar até 1.800 libras. Eles
têm apêndices alados e são seres incríveis. Eles são extremamente
clarividentes e extremamente inteligentes, e também podem ser
extremamente sinistros. Eles aparentemente foram trazidos por alguém
para o nosso tempo e espaço, nosso universo, em plena fisicalidade, e
jogados aqui. Eu não sei quem. Eles foram levados para Alpha Draconis
porque a natureza daquele lugar lhes dava a melhor chance de
sobrevivência. Então, eles foram expulsos de algum outro lugar. Eles
são um fator importante a ser considerado. Eles são na maior parte do
Serviço para o Self e não se importam com a raça humana, porque
quando eles foram despejados aqui eles foram informados de que este
universo era deles para comandar. Então, quem fez isso realmente
estragou tudo. Eles ainda têm essa mentalidade. Eles foram uma das
primeiras raças a mapear nosso sistema solar e, de fato, eles foram a
primeira corrida a afirmar que nosso sistema solar pertencia a eles.

Aparentemente, alguns deles ainda têm a atitude de que tudo neste


sistema solar pertence a eles, e eu entendo que alguns deles voltaram, e
que mais deles estarão voltando. Vai ficar bem interessante, pessoal. Eu
não posso começar a dizer o quão interessante vai ser. Eles tiveram
viagens espaciais por 3 bilhões de anos e são uma corrida notável. Mas
eles têm uma atitude, e muitas raças humanas dentro e fora da nossa
galáxia tiveram problemas com elas. Não quero dizer que todos são
assim, mas é tudo o que ouvi dos andromedanos sobre eles. Eles se
parecem com um velociraptor de 22 pés de altura, e são inteligentes,
inteligentes e muito diferentes de nós.

Aparentemente, ao mesmo tempo, encontraram colônias humanas em


Lyrae. Agora, a raça humana, por si só, não foi criada no sistema de
Lyraen. Foi trazido para lá para sobreviver e, novamente, pelo que os
andromedanos me disseram, por algum motivo, uma vez que eles
retornam 427 milhões de anos, eles simplesmente não sabem o que
mais está lá. Por alguma razão, embora a fisicalidade esteja presente,
não há histórico de raças antes disso. Pelo menos, eles sabem disso, no
sistema de Lyraen. De qualquer forma, os Draconianos estavam voando
por aí e se depararam com essas colônias humanas, que eram de
natureza agrícola. Por causa de seus talentos em horticultura, esses
humanos estavam melhorando os planetas, como jardins. Quando os
Draconianos vieram e viram esta incrível riqueza de comida, eles
basicamente queriam controlá-lo. Aparentemente, houve um mal-
entendido. Os Lyraens queriam saber mais sobre a raça Draconiana
antes de lhes darem o que queriam, e aparentemente os Draconianos
entenderam mal este pedido, voltaram e atacaram os planetas,
explodiram três deles e mataram muitas pessoas. Os Lyraens foram
forçados a migrar e se espalhar em diferentes partes da nossa galáxia.
Então, a ação facilitou a colonização, apesar de eu discutir se os
Draconianos foram plantados aqui especificamente para nos forçar a
evoluir, ou se há alguma outra agenda aqui. Eu sei que existem outras
raças reptilianas que são descendentes dos Draconianos, e muitos deles
são geneticistas mestres. Me disseram que a maioria dos dinossauros foi
trazida para cá, e para Marte, onde eles vieram primeiro. Nossa forma
humana atual foi trabalhada em Marte, onde os genes primatas e
humanos foram combinados, e então trazidos à terra para trabalhar
como escravos nas minas. Então, ainda estamos trabalhando por um
salário.

Eles gostam mais da carne humana e das crianças humanas, por duas
razões. A primeira é que as crianças não têm o acúmulo de poluentes
em seus corpos que os adultos fazem, e quando as crianças são
colocadas em um estado de medo, sua energia e campo e andrilin
apenas explodem. Os reptilianos têm uma "pressa" com essas coisas.

Você sabe, dedique-se à família e uns aos outros. Essa é a única maneira
de superar tudo isso.

Q: O que é sobre a mente humana que faz com que algumas espécies
queiram nos suprimir tanto? O que é que é tão único para a composição
genética? Eles têm livre arbítrio da mesma forma que nós?

R: Eu não sei que é tanto a nossa mente quanto os nossos extremos de


emoções e a nossa essência. Eles sempre enfatizaram que a contenção
da emoção na forma física é o que é mais atraente, porque eles querem
isso devido à sua perda de paixão e, como resultado, eles se tornaram
mais dependentes da tecnologia. Aqui estamos nós, nos aprofundando
cada vez mais na fisicalidade, quando, na verdade, temos a capacidade
de simplesmente deixar tudo isso para trás. Então, não estamos usando
corretamente nosso poder como raça. Estamos perdendo isso. No que
diz respeito ao nosso livre arbítrio em comparação com o livre arbítrio
de outras raças, é um e o mesmo. É apenas que nós, como população,
não temos a percepção do poder do nosso livre arbítrio coletivo. Nós
Don' Realizar totalmente a soberania que o nosso livre arbítrio nos dá. É
por isso que eles estão nos manipulando através de sistemas de crenças
para tentar obter e renunciar ao nosso livre arbítrio, coagindo-nos a
usar nosso livre arbítrio contra nós e pedir-lhes que venham até aqui e
nos controlem. É uma escolha.

REPTOIDS: Existem muitas raças pertencentes ao estilo de vida


reptiliano, um grupo muito mais antigo que o humano. Os reptoides
comumente testemunhados pelos terráqueos vêm da constelação de
Draco; cerca de dois metros e meio de altura, cobertos de escamas de
lagartos, com garras ferozes. Eles são uma raça bastante auto-envolvida,
apenas interessados em explorar o espaço com o propósito de
conquistar. Muitas guerras foram travadas entre os Draconianos e
humanóides no passado; os últimos, muitas vezes, tornando-se escravos
para os primeiros. Reptoids tendem a ser grandes guerreiros, devido à
sua força física, armadura corporal natural e temperamento de fogo.

Os Draconianos não mantêm relações diplomáticas com muitos


planetas, mas estão em contato com várias outras raças reptilianas. Eles
também estão em contato com a Elite Global, pois a perspectiva de usar
este planeta como escravo e colônia de alimentos atrai-os aqui. Eles não
têm respeito pelos humanos e teriam invadido há muito tempo, se não
tivéssemos o apoio de nossos irmãos benignos do espaço.

 
C OMENTÁRIO de Dan Inverno: A política das colônias comerciais
intervencionistas Draco (veja Dune - cuja Arrakeis   - a estrela casa de
Dracos e Dune - está correctamente localizado na Alpha Draconis) -
definitivamente tornou-se representado por Enlil / Senhor / Michael lado
do An - Família Annunaki. Também deve ser visto como as raízes do
seguro e da banca na Terra. Os seguidores templários da linha MAG
(draco matriliny) são frequentemente creditados com 'inventar' seguros e
serviços bancários para o oeste. Isso é um absurdo - já que eles já haviam
instalado essa indústria - tão perto do medo e da extorsão - para
COLHEITA DE COLÔNIAS em centenas de planetas. O "caveira e ossos " -
Orion - origens da história da pirataria e extorsão é um exemplo de
seguro e banca que perde o seu orçamento de relações públicas. Mais
sobre o crânio do Mag abaixo.

Mais tarde - como Enlil / Yahweh sob o nome de "Deus" Michabo (Michael)
instala regras genéticas na Austrália aborígene e na América, ele está
seguindo a tradição Drac inteiramente focada na prevenção da mudança -
e facilitando a colheita de colônias - como florestas cujo único propósito é
para ser cortado.

Em um nível mais profundo, devemos investigar a conexão entre a perda


da implosão do DNA - a física da perda da alma e o acesso ao BLISS -
chamado NEPHILIM, que ocorreu a essas famílias de Draco (Serafins
perdidos) . A perda de fogo no sangue criou a perda de sonhos lúcidos, a
perda de "alento" e a PERDA DE MEMÓRIA DE LONGO PRAZO. Parte de
seu problema era a perda de habilidade de navegar em viagem no tempo
('' Guild Navigator 'em Dune - estrelas navegando em viajantes do tempo,
capazes de distorcer o espaço de dentro) - devido a essa perda de
coerência do DNA. Não ao contrário de uma de suas culturas resultantes -
TIBETAN - que estão intensamente conscientes de que não estão dirigindo
sua direção cultural coletiva (viagem no tempo) sem um líder que seja
capaz de lembrar vidas passadas. Isso é exatamente o que Draco perdeu.
É importante comparar isso com o líder xamã zulu da semana passada
lamentando-nos como seus netos perderam a capacidade de sonhar
lucidamente logo depois de terem sido imunizados. Este é um exemplo de
como os impérios dracônicos de Drac tratam o DNA. Por não amar seus
genes o suficiente para libertá-los - eles cegam seus filhos.

A Agenda Reptiliana

A agenda reptiliana era, e é, buscar os refugiados humanos para


destruição ou assimilação, e usar seu sangue e hormônios para
sustento.

Dizem que aqueles (Opanim? Dracs de Serafim? Ciakar? Querubins?) Que


colocaram o Draco em nosso setor galáctico, sabiam que o remanescente
humanóide precisaria de um parasita agressivo para desencadear o
desenvolvimento. Além disso, o resultado da parte do sangue humanóide
na Terra hoje recebendo uma linha de sangue cruzada de Draco (cruz
URU com Ibi) - é benéfico. (veja Lawrence Gardner defendendo sua raiz na
família Drac). Isto está relacionado com o sangue normalmente negativo
para AN ou Celtic ou RH negativo. O sangue Drac reptiliano Enki (RA -
abRAham) cruzado com o sangue de macaco cro-magnon teve DNA era
menos vital que o sangue de macaco indígena (RHesus). Então os
reptilianos tiveram que manter a reprodução (como em Holy Blood Holy
Grail) - consistente com o que Swerdlow diz abaixo.pode levar o mundo
na falta de compaixão. E-liz-a beth (de Lizard born) cria uma linha onde
nenhuma permissão para chorar produz um lábio superior rígido.

Os Lyraens remanescentes que colonizaram outros planetas formaram


uma aliança contra os constantes ataques reptilianos. Eles chamaram
essa aliança de Federação Galáctica, composta por 110 diferentes
colônias. As colônias pertencentes à Federação desejavam manter suas
novas identidades e não mais se associarem ao modo antigo. Juntos, os
colonos da Federação conseguiram repelir os ataques Reptilianos.

Havia três grupos primários que não aderiram à Federação. Esses três
grupos eram considerados extremistas, ou idealistas nacionalistas,
buscando recriar a glória da antiga civilização de Lyraen. Um grupo era
o Atlans, localizado em um planeta Pleiadiano. As Plêiades na verdade
consistem em trinta e dois planetas orbitando sete estrelas. Naquela
época, havia dezesseis colônias diferentes de descendência de Lyraen
ao longo das Plêiades. Todos esses colonos queriam expulsar os
renegados Atlans porque permaneciam independentes e não ajudavam
seus primos humanos.

Os outros dois grupos eram os marcianos e maldekianos, que já


estavam em conflito um com o outro. Por essa razão, os Reptilianos
voltaram sua atenção para esse sistema solar com suas duas colônias
humanas. Na estimativa reptiliana, seria fácil dividir e conquistar.

Os reptilianos gostam de usar cometas e asteróides como armas e


navios, usando-os para viajar através das estrelas. Primeiro, eles criam
um pequeno buraco negro como um sistema de propulsão que puxa o
planetóide maior em direção ao seu destino. Quando usado como uma
arma, eles usam um acelerador de feixe de partículas para criar uma
explosão que lança o cometa ou asteróide em seu alvo. Toda a
tecnologia foi obtida pelos seres de Sirius A [1] .

Desta forma, eles lançaram um enorme cometa de gelo apontado para


Marte e Maldek. Os reptilianos, não sendo muito orientados
tecnologicamente, calcularam mal a trajetória. A força do gigantesco
planeta de gás, Júpiter, tirou o cometa do rumo. O cometa de gelo então
se dirigiu diretamente para Maldek. Os cidadãos daquele planeta
pediram ajuda aos marcianos. Mesmo que eles estivessem em conflito
um com o outro, eles permitiram que alguns dos Maldekians se
mudassem para o submundo de Marte. O cometa chegou tão perto de
Maldek que o planeta ficou preso entre a atração gravitacional de
Júpiter, Marte e o cometa. Isso fez com que o planeta explodisse,
deixando um cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter. [2]

A explosão empurrou o cometa de gelo perto o suficiente de Marte para


arrancar a atmosfera daquele planeta, deixando apenas uma atmosfera
extremamente fina. A explosão também afastou Marte do sol.

O cometa continuou então em direção à Terra. O calor do sol e a atração


gravitacional entre os dois globos forçaram a atmosfera aquosa da
Terra a se polarizar. Essa polarização puxou a maior parte do gelo do
cometa para as regiões polares da Terra, cobrindo assim a maioria das
aberturas para a Terra interior, enquanto, ao mesmo tempo, expunha
enormes massas terrestres pela primeira vez.
O cometa então trocou de lugar com a Terra, assumindo a segunda
órbita do sol, tornando-se o planeta agora conhecido como Vênus. O
calor do sol derreteu o gelo no cometa, criando uma cobertura nublada
para este novo planeta. A Terra foi empurrada para a terceira órbita
ocupando a posição anterior ocupada por Marte. A Terra estava agora
pronta para ser colonizada. A maioria dos anfíbios sobreviventes foi
transportada para um novo lar em Netuno. Alguns ficaram nos oceanos
recém-formados.

Os reptilianos que estavam dentro do cometa oco, agora Vênus, vieram


à superfície deste novo mundo. Eles construíram sete cidades cúpulas,
uma para cada um dos sete grupos na hierarquia. Em meados dos anos
1980, um dos jornais diários de Nova York, o Newsday , relatou que uma
sonda espacial soviética penetrou na camada de nuvens de Vênus e
fotografou sete cúpulas brancas do tamanho de pequenas cidades, todas
seguidas. Depois de uma diatribe de longa página, os cientistas
americanos concluíram que tudo isso era uma formação natural.

Os reptilianos dirigiram um objeto grande e oco para a órbita da Terra


para iniciar o processo de colonização. Este objeto é agora chamado a
lua. A ciência convencional considera a Lua natural, mas é o único
objeto conhecido no espaço que não gira em seu eixo. A Lua enfrenta a
Terra na mesma posição o tempo todo, deixando um lado na escuridão
total. Uma ressonância sonora enviada à superfície da Lua faz um
barulho de pique como um objeto oco. Se a Lua fosse sólida, o barulho
soaria como um baque ou baque. A lua é oca. Um artigo recente em uma
revista de astronomia disse que a Lua estava sendo reclassificada
porque é considerada oca.

Os Reptilianos escolheram uma grande massa de terra continental para


começar sua civilização na Terra, agora referida como Lemuria ou Mu.
Esta era uma vasta área no que hoje é a bacia do Pacífico, estendendo-se
do Japão à Austrália e da costa da Califórnia ao Peru. As ilhas havaianas
estão no meio dessa terra de uma só vez.

Aqui, uma cultura reptiliana andrógena se desenvolveu. Eles trouxeram


com eles as criaturas que eram seu sustento os dinossauros. Todos os
seres criar abaixo deles animais e plantas que são um reflexo da mente
- padrão. Os reptilianos criam dinossauros, os humanos criam
mamíferos. Eles não são projetados para coexistir no mesmo planeta.

Additionally, the thinking process of the Reptilians differs from the


human thinking process. Because Reptilians do not evolve rapidly and
remain unchanging, their expansion is also slow moving and insidious.
It would take several millennia for the Reptilians to decide whether or
not they would coexist with humans. After all, Earth was still an outpost
far from the centre of the Draconian Empire.

In the meantime, the Martians were now living underground with their
hostile Maldekian guests. Something had to be done quickly to prevent
them from destroying one another. So, the Martians petitioned the
Galactic Federation to remove the Maldekian refugees to another
planet. The Galactic Federation also received a petition from the
Pleiadian Council at the same time, asking the Federation to remove the
Atlans from their star cluster.
A Federação decidiu então usar os Atlans como um contrapeso na Terra.
Se os Atlans sobrevivessem, os Maldekians também seriam enviados. Os
descendentes de humanos e de Lyraen estavam literalmente jogando
sua própria ralé para os colonos reptilianos na Terra. Desta forma, a
Federação se livraria de seus indesejáveis. Os indesejáveis ocupariam a
atenção dos reptilianos. A Federação ganharia tempo valioso para
construir suas próprias forças contra os reptilianos.

Quando os Atlans chegaram à Terra, colonizaram o que ficou conhecido


como Atlântida. Seu continente se estendia do que hoje é a Bacia do
Caribe até os Açores e as Ilhas Canárias, além de várias pequenas
cadeias de ilhas que chegam até o que hoje é a costa leste dos Estados
Unidos, incluindo Montauk Point.

Os atlantes industriosos rapidamente cresceram para uma civilização


grande e próspera, precisando de mais território. A população de
dinossauros estava aumentando rapidamente e se tornando perigosa
para os colonos humanos. Os atlantes começaram a destruir os
dinossauros para se protegerem. Isso não ficou bem com os reptilianos.
Logo, grandes batalhas ocorreram na Terra entre os Reptilianos
Lemurianos e os humanos Atlantes.

Ao mesmo tempo, os refugiados maldekianos chegaram à Terra. Eles


criaram uma grande colônia humana no que é hoje o deserto de Gobi, o
norte da Índia, a Suméria e outras partes da Ásia.

Os maldekianos atacaram a superfície lunar, onde os reptilianos


guardavam o posto avançado da Terra da invasão. Os Maldekians
também bombardearam Atlantis e Lemuria com armas laser. Os
dinossauros foram exterminados.

Além disso, os marcianos também atacaram os reptilianos do espaço,


uma vez que também estavam procurando por um ambiente livre de
reptilianos para viver. Isso pode ser considerado a verdadeira Primeira
Guerra Mundial neste planeta. Foi uma bagunça!

A perda da atmosfera marciana causada pelo jogo de bilhar de Draco


tornou-se a lenda " Total Recall " (filme sobre a história marciana e a
guerra do oxigênio) . As bases de Draco hoje ainda não hesitam em
derrubar uma sonda da Nasa, embora cada vez mais à medida que o
governo dos EUA se torna um satélite dos mutantes - eles começam a
permitir a entrada de algumas sondas da Terra.

Conflito e Criação

Para parar a luta e tornar a Terra pacífica o suficiente para a


colonização, uma reunião foi realizada por um conselho da galáxia de
Andrômeda, em um planeta chamado Hatona. Este encontro aconteceu
fora da galáxia da Via Láctea com um conselho neutro, porque todas as
civilizações dentro da Via Láctea estavam de alguma forma ligadas aos
combates, e todos tinham algum tipo de interesse em pertencer ao lado
vencedor.
Prequel interessante para lettersfromandromeda.com de Alex Collier
(autor de "Defending Sacred Ground" ) .

The Hatona Council convened for many decades as the fighting


continued in this solar system. Finally, with their intercession, an
agreement was reached between some of the human factions and the
Reptilian Earth colonists. Keep in mind that this agreement was without
the participation of the Reptilians from the original Draco Empire.

The agreement stated that a new breed of humanity would be created


on Earth that would contain the DNA of all interested parties who
participated in the "peace" process. A designated area on Earth would
be set aside for the creation of this new species. The Earth-based
Reptilians of Lemuria agreed to this under the condition that the
Reptilian body be the foundation for this new being. This is why the
original Bible states, "Let us make man in our own image." This is a
plural statement because it was a group project.

To achieve a new species from a Reptilian androgynous body, it was


necessary to separate the genetics into male and female components.
This is the allegorical story in the Bible of Adam and Eve. Creating Eve
out of the rib of Adam is actually the story of separating the
androgynous Reptilian body into male and female. This is why all
humans on this planet have Reptilian DNA with Reptilian traits. This is
also why human fetuses go through Reptilian-style development in the
womb before looking humanoid.

Many prototypes were developed over millennia. Under the supervision


of the Hatona Council, races were created and then destroyed when it
was not acceptable by all parties. This explains why ancestors of
mankind appear and then suddenly disappear in layers of
archaeological analysis.

Twelve humanoid, and one Reptilian, groups donated DNA for this
purpose. Mankind was developed in the area now known as Iran/Iraq,
as well as parts of Africa. Hybrids were also developed on Atlantis and
Lemuria. Remnants of these are seen today as the Bigfoot or Yeti in
North America and Asia; the aborigines of Australia; and the pygmies
and Watusi in Africa.

As versões africanas foram criadas por seres de um planeta artificial e


nômade conhecido como Niburu ou Marduk. Esses seres semelhantes a
répteis viajam em um mundo manufaturado que envolve nosso sistema
solar. Os sumérios chamavam Annunnakki.

É aqui - nós teríamos que assumir - a família de AN - com o filho Enki /


Enlil (Lúcifer / Michael - Adon / Yahweh) chegado do ofício techno da
Sirius - com todos os desastres genéticos Nephilim que chamamos de
soulinvitation ( RETORNO DO ENKI) . com / enki Enquanto pessoas como
Sitchin podem adicionar peças de quebra-cabeça úteis como o reparo de
sua atmosfera doméstica poderia ganhar a necessária fractalidade da
gravidade usando depósitos de ouro - o sumério basicamente não lhe
dava uma pista sobre a maior confusão política galáctica do que a de
Enki (Abraão) experimentos genéticos. Depois de encontrar repetidas
vezes a história de Enki Enlil na Austrália - (peixe ou deus dos golfinhos
vs deus da cobra -EVITO) - foi legal escutar Creto Mutwa dizer ao Zulu
KILIMANJARO significa montanha ENKI!

A piada cósmica para este projeto é que todos os grupos doando


seqüências secretadas pelo DNA para fazer com que sua cadeia genética
seja predominante. Isso estabeleceu o precedente para o conflito eterno.
A humanidade estava condenada a lutar e ser controlada. Nenhum
grupo jamais estaria no comando. O projeto estava condenado ao
fracasso antes mesmo de começar!

Essa programação de DNA convida a tirania e a opressão. As


personalidades da alma atraídas por tal planeta têm uma mentalidade
de vítima. Muitas culturas avançadas chamam a Terra de planeta-prisão
e jogam seus criminosos aqui como punição. De vez em quando, uma
dessas personalidades da alma se revela, como Richard Dahmer,
Charles Manson, Richard Speck e Vlad, o Empalador (Conde Drácula),
para citar alguns.

DUNE era uma colônia de prisão - como a Austrália. Terra se encaixa no


arquétipo. No entanto, como em Dune - no caldeirão genético de
sobrevivência da Terra - o DNA mais forte emerge: - Uma "VACINA" para
as guerras Orion? construído pelo design? A atual expressão dos dois
irmãos que ainda lançam bombas nucleares, chamadas de Leste do Éden,
hoje chamado de Conflito do Oriente Médio, pode ser um perfeito fractal
saudável das Guerras de Órion - com os principais elementos galácticos
em guerra, todos bem organizados para resolver um conflito galáctico.
em um micro-cosm. Isso pode ser mais do que uma tempestade em um
bule - porque os jogadores galácticos parecem dispostos a aumentar as
apostas com mais intervenção se a peça de xadrez começar a perder. Enlil
como Yahweh (o codificador no Código da Bíblia) pode não estar disposto
a ficar de lado enquanto seu Israel sob a bandeira hexagonal de Draco - é
destruído por mais uma explosão nuclear. (previsto pelo Código da Bíblia
e Fátima e outros). Comowingmakers.com tão bem apontado - apenas o
TRON (tecnologia BST) com DNA (inflamado), mais capaz de viajar no
tempo, pode derrotar esses ETs predatórios. Esses genes que viajam no
tempo são precisamente a jóia que sempre engana a família dos répteis
(levitas) de Yahweh Enlil. - eles estão presos no THE CUBE - ambiente de
software genético do tetra- (alfabeto hebraico) que só pode fazer um
golem.

Israel was originally the genes of Enki when his Thoth Ptah line
Akhanaton - took the gold from Egypt - assuming the Moses identity to
start the Essenes. Trouble with the 12 tribes - genetic implosion symmetry
- was when the oriental (queen Drac) Ashoka Ashkanazi - usurped the
Sephartic - installing Enlil's control in Israel. (also founding the Bank of
England- described below as owning the US banking).

The Reptilians ensured that the new Man would be forever attached to
the Reptilian frequency because the foundational prototype was
Reptilian. This meant that the new Man could easily be mentally
controlled by them.

Após a descoberta desta informação de que os Reptilianos queriam o


controle da nova raça, os Atlantes começaram um severo bombardeio
eletromagnético da Lemúria. Este bombardeio fez com que a maior
parte do continente submergisse no oceano, agora chamado Oceano
Pacífico. As únicas partes que restam acima da água são as ilhas
havaianas, a costa da Califórnia a oeste da falha de San Andreas, a
Austrália, a Nova Zelândia, as ilhas do Pacífico Sul, o Japão, as Filipinas,
Taiwan e as ilhas do sudeste asiático.

Os sobreviventes reptilianos foram para o norte da Índia, o interior da


Terra, o planeta Vênus e partes da América Central e do Sul. Terra
Interior tornou-se a " pátria " para a maioria dos reptilianos
sobreviventes da Lemúria. Aqui, eles criaram uma vasta civilização
subterrânea. Isso começou as lendas do inferno e demônios que vivem
no fogo sob a terra. Eles construíram tubos contendo veículos rápidos,
semelhantes a metrô, que podem viajar para qualquer ponto da Terra
em poucas horas. Eles criaram as famosas cidades do submundo de
Akkadia, Agartha, Hyperborea e Shamballa, que são procuradas pelos
exploradores até os dias de hoje. Essas cidades são construídas ao longo
da parede interna da crosta interna que reveste o interior da Terra.
Lembre-se, a Terra oca não é uma teoria, mas um fato científico causado
pelo resfriamento e rotação de um planeta quando é ejetado de uma
estrela ou sol.

Devemos verificar se Meredith Lady Young, autora de "AGARTHA" (livro


sobre a civilização da terra interior) concorda?

Os principais pontos de entrada para o interior da Terra são através do


Pólo Norte, onde há uma abertura de 1300 milhas, e do Pólo Sul, com
uma abertura de 950 milhas. Estes podem ser vistos do espaço. É por
isso que aviões comerciais não podem sobrevoar essas áreas; não por
causa de perturbações magnéticas, que é o " oficial " da razão. O
almirante Byrd informou sobre essas aberturas na década de 1920 até
que sua informação foi ocultada pelo governo.

No centro, ou núcleo, da Terra interior, existe um globo de energia que


sobrou da criação deste planeta, que age como um sol interior. É a luz
deste objeto suspensa pela gravidade e pela força centrífuga que causa
a luz da aurora boreal.

Numerosas entradas de cavernas para a Terra interior existem nas


Montanhas Rochosas e nas Montanhas da Sierra, no oeste dos Estados
Unidos, assim como em aberturas menos numerosas nas Montanhas
Ozarks e Appalachian. As inscrições também existem nos Alpes, no
Himalaia, nos Andes e no Caribe. Existem também numerosos pontos de
entrada sub-oceânicos, particularmente nas profundas trincheiras do
Oceano Pacífico, do Mar das Caraíbas e das cadeias montanhosas
submarinas do Atlântico, especialmente nos Açores, nas Ilhas Canárias e
nas Malvinas.

Todas essas áreas são guardadas de perto pelos governos locais e pelas
forças de elite da NOM. Entradas criadas artificialmente existem sob o
novo aeroporto de Denver, o Planalto de Gizé, no Egito, os principais
complexos da Força Aérea ao redor do mundo, e muitos dos templos na
Índia e na China. Um importante ponto de entrada chinês está sob a
Pirâmide Shensi que está fora dos limites para todos na China Ocidental.

É claro que, com os reptilianos longe da superfície da Terra, os Atlantes


estavam livres para brincar com essa nova humanidade e estabelecer os
humanos como os governantes deste planeta. Eles estabeleceram
colônias em todo o restante das terras. Eles convidaram os Sirianos para
virem brincar com eles. Eles expulsaram os seres Marduk do mundo e
assumiram o controle de seus escravos. Eles criaram novos híbridos
para mar e terra, um dos quais se tornou o Merfolk, uma mistura
genética de humanos e golfinhos. As espécies de golfinhos foram
trazidas aqui da galáxia de Andrômeda para monitorar todos esses
eventos.

Sempre que os atlantes detectavam a atividade reptiliana subterrânea,


eles explodiam a Terra interior com lasers e pulsos eletromagnéticos
para matá-los. Infelizmente, isso enfraqueceu a crosta superior do
manto superior da Terra sobre o magma preso entre as crostas
superiores e inferiores. Depois de vários milênios desses ataques, o
continente atlante começou a se fragmentar. Sua civilização começou a
se desintegrar como reflexo da deterioração física de seu continente. Os
atlantes tornaram-se ainda mais beligerantes quando o medo e a
destruição ultrapassaram seus padrões mentais. Magos negros e
feiticeiros tomaram o lugar de cientistas e líderes religiosos.

Felizmente, a população previu a destruição que estava chegando.


Muitos refugiados se mudaram para o que hoje é o Egito, o Peru, as
Montanhas Apalaches e a Europa Ocidental, pouco antes de o
continente desmoronar na crosta superior da Terra. Esse colapso fez a
Terra girar em seu eixo, criando a lenda do Dilúvio descrita na Bíblia e
em outras culturas do mundo.

Essa catástrofe foi usada como janela de oportunidade pelos grupos que
doaram DNA para criar a humanidade. Eles imediatamente começaram
a reorganizar os humanos em novos grupos que se tornaram a base
para o futuro nacionalismo. Os sirianos ajudaram a criar a antiga
cultura egípcia. Os de Tau Ceti organizaram a cultura eslava. Os
rigelianos estavam ocupados na China e no Oriente. [3]

Enquanto tudo isso estava acontecendo, os reptilianos viram uma


oportunidade e a apreenderam!

Sangue azul!

A Terra interior forneceu um local subterrâneo para os reptilianos se


reagruparem e formularem planos para retomar a superfície. Neste
ponto, os Reptilianos foram completamente isolados de sua casa na
constelação de Draco. Sua espaçonave, a Lua, estava em mãos humanas.
Eles estavam sozinhos, isolados em um planeta agora hostil. Eles
precisavam se defender.

Eles desenvolveram um plano para retomar insidiosamente a


superfície, misturando sua genética com a genética da superfície
humana. Como o protótipo humano já tinha genética reptiliana, era
fácil acessar o padrão mental. A freqüência reptiliana já estava
estabelecida no tronco cerebral, assim como a seção do cérebro
reptiliano desses humanos híbridos.
A população da Suméria foi escolhida como ponto de partida. Esses
humanos eram principalmente descendentes dos refugiados marcianos,
maldequianos e de Lyraen. Os reptilianos preferem a genética de
pessoas de cabelos loiros e olhos azuis, cujos padrões mentais e
genéticos são tão facilmente controlados. Eles seqüestraram membros
das classes dominantes, incluindo líderes políticos.

Usando esses humanos, eles começaram um novo programa de


hibridização que levou várias gerações para ser aperfeiçoado. Seu
objetivo era alcançar uma divisão genética humana / reptiliana 50/50.
Isso produziria um reptiliano de aparência humana que poderia
facilmente mudar de reptiliano para humano, depois de novo. A
metamorfose foi realizada simplesmente concentrando-se na genética
que o híbrido desejava abrir ou trancar, qualquer que fosse o caso.

Para este programa, os Reptilianos contrataram a ajuda dos Sirianos


que tinham a tecnologia para implementar tal programa. Os sirianos
sabiam muito sobre alterações genéticas e programação mental, que
compartilhavam livremente com os reptilianos.

Uma vez que o programa de hibridização estava completo, os líderes


sumérios estavam agora se transformando em reptilianos. O novo
híbrido reptiliano tornou-se a elite dessa cultura. Seu sangue, por causa
do aumento do DNA reptiliano, continha mais de um teor de cobre.
Como o sangue à base de cobre se torna azul-esverdeado quando
oxidado, esses híbridos reptilianos eram chamados de "Bluebloods".

O governo americano é provavelmente o foco principal dos atuais


metamorfos reptilianos. Sua atenção é atraída para os globos oculares
verticais que mudam de forma para muitos líderes militares dos EUA -
Norman Russbacher, Rupert Murdock, etc. Fotos: estavam em
wiolawa.com Sugerimos novas regras que exigem todas as decisões do
governo e votação deve ocorrer em 20% ar de oxigênio, para matar os
metamorfos.

The Bluebloods quickly realized that with a 50/50 human/Reptilian


genetic split, it was necessary to intermarry to maintain the 50/50 split
bloodline necessary to shapeshift. When the split increased too far to
the Reptilian side, shapeshifting became difficult, and holding human
form became impossible. In these cases, it was discovered that the
ingestion of human hormones, flesh, and blood, allowed the Reptilians
to maintain the human form.

Era necessário manter a forma humana para evitar assustar a


população, que agora não estava acostumada com a forma reptiliana. O
controle das massas era mais fácil quando as ordens vinham de um
humanóide. O formato reptiliano foi mantido em ícones e lendas
religiosas. As estátuas de seus deuses e deusas refletem a influência
reptiliana, mostrando até mesmo um reptiliano fêmea segurando um
bebê híbrido.

Os reptilianos Bluebloods, que mudaram de forma, pediram ajuda aos


Sirianos para a manutenção diária de suas formas humanas. Os sirianos
determinaram que alimentar os hormônios humanos híbridos e o
sangue em uma forma animal alterada seria a maneira mais fácil de
fazê-lo despercebido pela população.
O animal sacrificial usado pela maioria das pessoas do Oriente Médio
era o javali, então os sirianos o escolheram como base para esse novo
híbrido animal. Genética humana foram misturados com os do javali
para criar o porco domesticado. Este animal era servido diariamente
aos Bluebloods como um método de manter temporariamente sua
forma humana até que eles pudessem usar um humano real em uma
cerimônia de sacrifício.

Porque o porco domesticado é uma combinação de genética humana e


animal, comer é uma forma de canibalismo. Isso explica por que os
hebreus consideravam impuro comer. É também por isso que o porco é
considerado o animal mais inteligente da Terra, por que a pele de porco
pode ser enxertada diretamente nos seres humanos em casos de
queimaduras e por que as válvulas cardíacas de porco podem ser
usadas em humanos com pouca dificuldade. Medicamentos contra o
câncer e outros produtos químicos são freqüentemente testados em
porcos antes dos seres humanos.

A frequência de porco domesticada, ou mente de grupo, é o veículo


perfeito para espécies animais entrarem antes de entrarem na forma
humana em sua progressão evolutiva. Em muitos aspectos, os porcos
podem ser considerados uma forma de humanidade. Em menor grau, o
mesmo acontece com os gatos.

Com o passar do tempo, a civilização da Suméria declinou e se


transformou em outras culturas. Vastas migrações da Suméria para
outros locais na Ásia Central ocorreram. Os povos migrantes levaram
seus líderes da raça Sangue Azul com eles, já que eles eram seus reis e
reis.

Os sumérios ficaram conhecidos como sum-arianos, ou apenas arianos.


Eles se espalharam pela Ásia para as estepes da Rússia e para o
subcontinente do norte da Índia. Na Índia, eles encontraram os
dravidianos de pele escura, que eram remanescentes reptilianos da
Lemúria. Os dravidianos foram levados para as partes central e sul da
Índia, enquanto os híbridos arianos tomaram o controle do norte e
entraram no sopé dos Himalaias. Os líderes arianos, todos os
Bluebloods, tornaram-se os sultões e rajas da lenda e da história. Os
sumérios também criaram a Babilônia.

Os sumérios também migraram para a região conhecida como Região


do Cáucaso, onde os khazares se desenvolveram. Da região do Cáucaso,
os reis azuis e seu povo se espalharam para o oeste em direção à
Europa, transformando-se em francos, cambrianos e nacionalidades
teutônicas. Essas nacionalidades também estavam sendo manipuladas
por várias culturas alienígenas, como os Antarians, os Arcturianos, os
Aldebaranos, os Tau Cetianos e outros remanescentes dos Lyraens,
como os Atlans. Os Atlans localizados aqui eventualmente se tornaram
os celtas.

Para retroceder um pouco, eu havia dito em um capítulo anterior que os


descendentes dos híbridos sumérios reptilianos foram para a Ásia
Central e o Oriente Médio. Eles se estabeleceram principalmente nas
montanhas do Cáucaso e se tornaram os khazares. A partir daqui, eles
se espalharam para o oeste em direção à Europa, semeando as
identidades nacionais para os vikings, os francos, os povos teutônicos e
os russos. Tenha em mente que quando a Atlântida afundou, alguns
desses refugiados foram para a Europa Ocidental e se desenvolveram
nos celtas. Alguns foram para a Grécia e outros para a península
italiana. Esses povos estavam aqui antes dos híbridos se mudarem.

Esses líderes da raça Bluebood também se infiltraram nos povos do


Oriente Médio, como os cananitas bíblicos, malaquitas e kittitas.

Ao mesmo tempo, no Egito, os Sirianos estavam reorganizando os


descendentes de Atlantes ali, conhecidos como os fenícios. Os fenícios
eram de cabelos loiros, olhos azuis, com algumas pessoas ruivas de
olhos verdes entre eles. Os fenícios colonizaram o litoral do Oriente
Médio e as Ilhas Britânicas. Até colonizaram partes do continente norte-
oriental da América do Norte, até a região dos Grandes Lagos. Algumas
de suas minas e suas escritas tábuas de pedra ainda podem ser
encontradas nas florestas da América do Norte.

Os sirianos também estavam criando geneticamente os antigos hebreus.


O povo judeu é na verdade uma combinação desses hebreus
geneticamente manipulados e dos sumérios. Esses judeus foram então
libertados no território palestino. O nome Palestina vem do povo antigo,
os filisteus, que na verdade eram fenícios.

Tudo isso misturado nas planícies costeiras da Palestina e criou uma


nova religião baseada no sacrifício e um controlador alienígena
vingador, que eles chamavam de Deus, ou Elohim.

Da mesma forma, quando os arianos se misturaram com os dravidianos


da índia, criaram a religião hindu, que é na verdade uma recriação da
hierarquia reptiliana de sete níveis. O sistema de castas da Índia é uma
cópia direta da divisão reptiliana da função.

Ao mesmo tempo em que tudo isso acontecia na Ásia ocidental e central,


os rigelianos estavam desenvolvendo os remanescentes da Lemúria,
que escaparam para a costa leste da Ásia. Os Rigelianos eram uma
civilização humana que foi controlada e eventualmente assimilada
pelos Reptilianos. Os rigelianos ajudaram os reptilianos da Terra
interior no desenvolvimento de um híbrido que incluía o DNA rigeliano.
Os híbridos Rigelianos / Reptilianos estabelecem dinastias no que hoje é
o Japão e a China que se desenvolveram independentemente de seus
primos ocidentais.

Em sua mania de controle, os Reptilianos usaram as várias raças que


doaram DNA ao projeto humano original. Eles monitoraram
meticulosamente essas seções relacionadas de híbridos para determinar
qual era a mais adequada para o controle geral e quais para a
subserviência. Todos os híbridos podiam ser controlados através do
cérebro reptiliano que os ligava a padrões mentais reptilianos, mas
alguns eram mais controláveis do que outros.

Na Europa, os Bluebloods assumiram o controle insidioso das várias


tribos e grupos, tornando-se seus reis e realeza. Eles se infiltraram no
experimento Arcturiano, chamado de etruscos e começaram a criar um
novo império global através dos romanos. Estes Bluebloods europeus
então eliminaram inteiramente a experiência antártica na Grécia, e
instigaram seu plano para a globalização através do Império Romano.

Os reptilianos até ofenderam os sirianos, infiltrando-se no experimento


egípcio e implementando sua religião ali.

Os híbridos reptilianos tornaram-se como a endometriose do mundo


conhecido, crescendo lentamente em todas as áreas e criando controle
através do sistema Blueblood.

Controle da Mente Via Religião

A primeira religião na Terra foi o sistema de crenças reptilianas trazido


pelos colonos da Lemúria. Sua religião acreditava em uma Mente
Divina que continha uma hierarquia, ou sistema de castas. Este sistema
de castas foi extrapolado para as várias espécies Reptilianas
incorporadas ao Império Draco. Cada espécie tinha seu próprio lugar na
estrutura de sua sociedade. Cada indivíduo conhecia suas funções e
respeitava esses limites. Violar essas regras significava morte.

Os reptilianos operam como uma mente de grupo, significando que


nenhum único reptiliano pode tomar uma decisão por si mesmo.
Apenas a casta superior, ou alada, tem a aparência de individualidade.
Eles eram e são os líderes.

Quando esta religião foi trazida para a Suméria, o sistema de castas foi
infundido na sociedade como uma hierarquia religiosa. Lembre-se que
os colonos da Suméria eram refugiados de Lyrae / Mars / Maldek. Eles,
como os atlantes, mantiveram o sistema original de crença da cultura
de Lyraen. O sistema de crenças de Lyraen encorajou a individualidade,
bem como promoveu o serviço aos outros como um caminho para o
autocrescimento. Os Lyraens acreditavam que as pessoas de cabelos
vermelhos eram conectores de Deus-Mente e, como tal, usavam-nas
como oráculos.

Os reptilianos adoravam os seres transparentes dos planos astrais como


seus criadores. Os seres transparentes têm uma consciência de massa,
como uma Superalma. São basicamente sem gênero, embora em termos
de realidade física, suas características e traços os tornem mais
masculinos que femininos.

Quando os reptilianos trouxeram essa religião para os sumérios,


tiveram o cuidado de apresentá-la de uma maneira que seria aceita e
seguida. Primeiro, eles criaram uma base de gênero para uma
população com perspectiva de gênero. Então, eles instilaram o medo
para controlar os padrões mentais. De maneira inteligente, eles criaram
uma religião baseada em um sistema de controle de mulheres deusas e
deusas. O deus masculino foi chamado Nimrod; a deusa do sexo
feminino, Semiramus. Eles são descritos como meio humanos, meio
reptilianos. Suas aparições foram projetadas para assustar os humanos
até a submissão.

Nimrod e Semiramis acabaram se tornando o Osiris e Isis do Egito, e o


Apolo e Atena da Grécia, entre muitos outros deuses. Todos usavam o
tema masculino / feminino, deus / deusa, porque representava a
andrógina reptiliana original e a separação do protótipo humano em
masculino / feminino, Adão / Eva.

Por causa do " masculino " tendência das pessoas transparentes, e


apesar de ser andrógino si, os reptilianos preferem o macho poderoso
sobre a fêmea. Eles representaram sua androginia na Suméria
colocando três chifres no Deus Reptiliano, Ninrode. Existem muitas
camadas de simbolismo para isso:

O pênis e dois testículos.


Duas energias se unindo para criar um terceiro, ou seja, o
protótipo humano.
Os três níveis de existência: hiperespaço, astral e físico.
Os três níveis de consciência: consciente, subconsciente e
superconsciente.
Androginia levando a seções masculinas e femininas.

Assim, o número três era um símbolo importante para os reptilianos na


Terra. Eles representam isso de muitas maneiras, incluindo o lírio ou a
flor-de-lis com seus três pontos. Eles também usam o escorpião com seu
ferrão e duas garras perfurantes.

A versão avançada do escorpião é a águia, que representa o escorpião


em sua forma superior. Por causa disso, a águia passou a representar o
aumento de uma forma inferior para uma superior. Representava
poder e globalização. Por ser uma ave de rapina, conseguiu capturar
tudo sob ela, especialmente comida viva. Por essas razões, os romanos
sempre usavam uma águia em suas equipes sempre que entravam em
uma cidade ou país.

A maioria das pessoas não percebe que todas as aves são descendentes
de dinossauros reptilianos. Muitos logotipos corporativos e super-heróis
de hoje têm asas ligadas a eles. As asas também representam os líderes
reptilianos alados no alto escalão do fluxograma dos Reptilianos /
Illuminati.

A meio continente da China, os remanescentes da Lemuria criaram um


sistema do Império dominado pelos homens. Aqui, o imperador
masculino sempre teria uma imperatriz. As pessoas foram informadas
de que o imperador e a imperatriz eram descendentes do deus-sol. O
símbolo do Império era o dragão, outra figura reptiliana. Este " real " da
família criou uma dinastia que governou tacanha por milênios.

A religião reptiliana chinesa se espalhou pela Ásia Oriental, enquanto a


versão suméria serpenteava pela Ásia Central e Ocidental. A
propagação dessas religiões foi intencionalmente controlada a partir da
população reptiliana subterrânea, principalmente centrada no Tibete.
Olhando para um mapa do mundo, pode-se ver facilmente que esta é a
melhor base subterrânea na Ásia para chegar a todas as áreas do
continente. Esses reptilianos foram auxiliados por seres de Sirius B que
desenvolveram as filosofias budistas, bem como um grupo de Lyraens
renegados tentando reproduzir uma civilização de Lyraen sob controle
reptiliano. Estranhos companheiros de cama!
Ao mesmo tempo, na Índia, os refugiados reptilianos lemurianos
criaram um sistema de castas que era uma réplica direta da hierarquia
reptiliana, desde os humildes trabalhadores / intocáveis até os
brâmanes / alados. Essa cultura indígena / reptiliana permaneceu
localizada, escrevendo os antigos Vedas e construindo templos para os
vários deuses reptilianos.

Enquanto isso, os egípcios, que eram refugiados Atlantes / Lyraen,


estavam no processo de construir uma nova civilização a partir dos
remanescentes de seus dois maiores ancestrais que foram destruídos.
Os seres de Sirius A os ajudaram, pois eram um fator importante nas
interações da Atlântida.

Como dito anteriormente, no Egito, os deuses reptilianos eram


conhecidos como Osíris e Ísis. A panacéia egípcia dos deuses incluía
uma grande variedade de criações híbridas, metade humanas, meio
animais. Isso lembrava os experimentos híbridos atlantes que
encontraram o caminho para a cultura egípcia e foi promovido pelos
sirianos que estavam preparando essa cultura para uma aquisição
reptiliana.

Os atlantes estavam tão arraigados no sistema de crenças original de


Lyraen, que levou vários milênios para os reptilianos conseguirem uma
fortaleza naquela cultura. Agora que os remanescentes estavam
espalhados pela Terra e não coesivos, era fácil enviar infiltrados
(traidores em cheio) para influenciar o sistema de crenças em direção a
um sabor reptiliano. Isso começou com a introdução do gato como
ponto focal de adoração.

No sistema estelar Sirius A, o mundo principal é chamado Khoom. O


antigo nome do Egito é Khem. Há também uma correlação com o
México. Alguns pesquisadores dizem que a Baía de Campeche se traduz
na Baía do Antigo Egito, indicando uma conexão entre o Egito e a
Península de Yucatán. Isto não é assim. Os sirianos que interagiram com
a Atlântida nomearam essa área segundo o seu mundo natal e depois
levaram o nome para a nova cultura de refugiados no Egito.

Nossa informação é que a palavra KHEM para Egyptaus (Egito)


significava do BLACKNESS - para o sangue núbio baseado em cobre preto
ou escuro da linha Thoth / Enki RA - que o fundou. As evidências
incluiriam a cultura zulu negra cujo nome para Deus - ENKI como no
KILIMANJARO - sugere suas próprias origens genéticas negras com Enki
(RA-abraham) e seu filho Thoth. Mais tarde, a palavra KHEM, que
significa buraco negro, tornou-se alquimia e química - do princípio da
impotência da capacidade de fazer buracos negros (que a fractalidade de
valência eletrônica de Gold permite). Por isso, o alelo do coração é a
capacidade de fusão que resulta do aperfeiçoamento da compressão
(compaixão).

Outro planeta em órbita ao redor de Sirius A é um mundo chamado


Kilroti. Aqui, os Sirianos criaram seres de gato de alta inteligência. Esses
seres felinos são chamados de Povo Leão. Nas décadas de 1970 e 1980, o
governo criou um desenho animado para crianças que descreviam
esses seres.
Nos altos níveis astrais, há uma raça etérica de Seres Leões que são
ouro, têm asas e olhos violetas. O nome da corrida é Ari. Ari também é a
antiga palavra hebraica para leão. Sua freqüência é mais poderosa que
a freqüência dos golfinhos. O Ari criou o Conselho Ohalu que governa o
sistema estelar Sirius A.

Isso se encaixa de maneira interessante com Anna Hayes (livros da série


Voyagers, e Amenti - veja também soulinvitation.com/amenti ) que afirma
que a razão da esfinge é leão ou gato em forma de leão é que as estrelas
anciãs da intervencionista Annunaki (Nephalim) eram Leoninas ou gato /
leão gosta. Por isso, era politicamente correto que os Annunaki caídos
afirmassem que SEU Deus era o Leão. Se seu Deus é mais forte do que seus
inimigos, Deus, você tem um problema na guerra, então sua estátua (a
Esfinge) prova que você tem o Deus certo (os anciões Leões de Sirius) do
seu lado.

Nos perguntamos por que Swerdlow não sugeriu que ARY - an .... significa
An-nunaki baseado em LION - em vez de sum-aryan.

Os Kilroti foram gerados misturando a genética dos Sirianos com a


energia do Ari. Isto é o que foi trazido para o antigo Egito. Quando a
energia não física desceu à realidade física, formou-se o DNA que
poderia ser usado para criar vida corpórea.

Isto foi então misturado com DNA de leão humano e selvagem para
formar o gato doméstico comum encontrado na Terra. O gato foi dado a
todas as casas no antigo Egito e programado para sair à noite para
relatar a seus controladores alienígenas. É por isso que os gatos até hoje
têm vontade de sair à noite. Isso também explica sua natureza
indiferente.

Os sirianos incorporaram a adoração do ídolo de gato à religião egípcia


para assegurar a perpetuidade desse método de espionagem. Os
sirianos também construíram a Esfinge como um lembrete simbólico da
mistura da genética humana com a freqüência dos leões. Esta foi uma
maneira de ligar energicamente a futura civilização aos Sirianos. A
Esfinge foi projetada para enfrentar a estrela da manhã Sirius A todos
os dias. O rosto da Esfinge é idêntico ao rosto do monumento de Marte
que olha para a Terra na Esfinge.

A tecnologia de Sirian construiu os complexos no planalto de Cydonia,


em Marte, após a chegada dos primeiros refugiados de Lyraen. Os novos
marcianos não sabiam da estreita conexão de Siri com os reptilianos.

As pirâmides originais, construídas após a destruição da Atlântida,


eram pontos de energia. Eles eram do mesmo tamanho que os
subterrâneos, transformando-os em octaedros. No seu centro está um
tetraedro. Esta forma mestre é o símbolo arquetípico da totalidade da
Mente de Deus. Qualquer coisa no seu centro exato é absolutamente
protegida. O octaedro também é a forma da antena Delta-T usada no
Projeto Montauk. Essa forma, quando energizada nos códigos de cor
apropriados, causa rachaduras interdimensionais, criando vórtices e
buracos de minhoca. Os rituais realizados neste ponto central
produzem vastas energias que podem ser transmitidas através do
hiperespaço para qualquer lugar na criação.
Vimos Preston Nichols girar a antena Delta T - octa de Montauk - em
modelo - em várias conferências psicotrônicas. Parece que nem ele nem
Swerdlow entenderam a razão porque mais tarde foi chamado DECA
DELTA - como apenas quando octa / cubo é tilt girado em do deca (
soulinvitation.com/merkabbah ) você obtém compressão implosiva que se
torna superluminal e tempo de aceleração penetrante através de C
velocidade da luz. Observe a antena dodeca necessária para viajar no
tempo no filme " CONTACT " .

Alguns pesquisadores afirmam que as pirâmides eram estações de


bombeamento para afluentes subterrâneos do Nilo. Isso é apenas
parcialmente verdade. Como a água é um amplificador eletromagnético,
ela foi usada para cercar a câmara ritual localizada no Delta-T para
aumentar a energia ritual. Usando esses métodos, os antigos egípcios
controlavam o clima, destruíam inimigos, criavam portais estelares e
impulsionavam suas energias reptilianas em cerimônia. É também por
isso que o Projeto Montauk foi localizado perto de grandes quantidades
de água.

A Grande Pirâmide é parte de uma grade protetora do sistema solar,


ligando os monumentos da Lua e de Marte para produzir um campo de
força para repelir os invasores. A Grande Pirâmide também está
conectada a outros pontos da Terra, como Stonehenge, um cristal
submergido da Atlântida, Tiahuanaco, Ayers Rock e a Pirâmide Branca,
no oeste da China. Juntos, eles formam um campo de contenção de
energia semelhante a uma cerca elétrica. O projeto HAARP, no Alasca,
aborda isso.

Enquanto isso, uma cultura dinástica semelhante às dinastias chinesas


reptilianas estava se formando no Egito. A religião de controle
reptiliana baseada em Osirus e Ísis se espalhou pelo nordeste da África
e pelo Oriente Médio. Ao mesmo tempo, o culto sumério de Nimrod e
Semiramus reptilianos espalhou-se pela Ásia Central.

Uma unificação dessas crenças era necessária para cumprir o plano


estabelecido desde o início. É por isso que Abraão se originou na cidade
suméria de Ur, viajando para o oeste em direção ao Oriente Médio. Não
foi por acaso que os seguidores de Abraão acabaram no Egito, onde os
sirianos então criaram os hebreus. Os hebreus estavam destinados a ser
o protótipo cultural do mundo futuro. É por isso que eles foram
programados para vagar por toda a Terra e influenciar todas as culturas
existentes.

(novamente itálicos são comentários de Dan Winter) Isso tudo


implicaria que se Enki é de fato o RA em abraham - que sua
engenharia genética explora com seu esperma para tornar Eva
fértil usando ovo cro-mag implantado em sua meia-irmã Draco
Inanna / Ninhursag - - - fazia parte de um plano mais insidioso de
sua família Sirian AN? Se encaixa que suas façanhas descendem de
UR porque esse é o nome da linha DRAC. (n-ibi-URu, URushalaem /
Jerusalém, il-UR-u, h-ibi-URu / hebraico, ur-man / romano / romeno,
UR-ban) Nós teríamos que esperar que o (parte DRAC?) Pai ele
compartilhou com Yahweh Enlil, era meio máquina borg (Hark-
onen, Sarkdauer, Darth Vader ... etc). mais em Return of Enki -
soulinvitation.com/enki Também se encaixa que o pai de Enki AN =
antu o deus siriano (tuethe de dANaan- pessoas dos Deuses)
(chamado BIKI por aborígenes australianos) - foi capaz de agir
distante e distante até aparentemente sem coração para as
criaturas da Terra parecendo patéticas escravos borgs. Hoje - a
descrição de Swerdlow da política Sirius A se encaixa
perfeitamente nessa imagem. Eles se afastarão, tendo vendido
armas para ambos os lados, esperando imparcialmente ver quem
vence - e assumindo que a educação e a evolução exigem o
vazamento de sangue. Muito ligado à política das famílias de
munições de armas da Europa Ocidental (presumivelmente em
Bush '' S torres gêmeas (representados pelo traço sísmico).

Nossa suposição de que Enki (Ra, Abraham, Aton, Thoth, Hermes e


o mito / linha Akhanaton-Moisés-Jesus que eles criaram) foi
colorido para tentar evitar a parasitose total da linha de sangue
tak-adama (adam e eva) ( você e eu), mesmo contra os desejos mais
draconianos de sua família - porque ele essencialmente se
apaixonou por sua própria criação genética. E até mesmo
possivelmente ele percebeu que as linhas de sangue que ele
atravessou poderiam ser a vacina nas guerras de Órion, dando
aos humanóides remanescentes de muitas culturas estelares uma
chance SE pudessem (bem aventurança) inflamar seu DNA a
gravidade suficiente para dirigir seu criador antepassados do
parasita ??? (o BST de wingmakers.com)

Com tudo isso como pano de fundo, os Reptilian Bluebloods agora


precisavam formar um império global que abrangesse as culturas que
eles inspiraram. Eles precisavam neutralizar os outros grupos
alienígenas que estavam trabalhando diligentemente na Europa para
criar mais civilizações humanas.

Draco

Criados por um grupo ET, os criadores viajaram de volta no tempo e no


espaço com material genético para apoiar a desintegração da civilização
de Lyraen. Com sete tipos diferentes de raças Draco, o grupo líder é uma
criatura do tipo réptil alada de sete a oito pés de altura. Acima é
retratado um guerreiro usado para conquistar e ocupar um planeta. O
delgado Draco de quatro a cinco pés, semelhante a um lagarto,
desempenha tarefas domésticas e ajuda nos raptos.

Harsh, seres guerreiros que sentem pouca emoção, os Draco não têm
consideração pela cultura ou outros seres. A maioria dos Dracos é
andrógina e se reproduz por partenogênese ou clonagem. Um grupo
especial que é completamente masculino cria raças híbridas que
conquistam outras.

A Lua da Terra é um planetoide Draco colocado em órbita há eras


durante o tempo da colonização Lemuriana. Com a intenção de dividir e
conquistar, eles são conhecidos por serem brutais, como acontece com
Rigel fervendo oceanos, massas de terra escaldantes, etc. Os Dracos têm
vastas bases subterrâneas na Terra e colônias em Vênus.

Uma segunda lua foi colocada sobre a terra. Ele chega atrás do Cometa
Hale-Bopp em 1997. Estes são puros reptilianos. Os híbridos, Illuminati,
estão no controle da Terra.
nota de rodapé :

1. Os Sirianos estavam em guerra com o sistema Orion. Essa hostilidade


existe até hoje. É intrigante já que os seres em Orion já foram muito
humanos, como colonos de Lyraen, e depois tomados pelos reptilianos.
No entanto, os Sirianos e os Reptilianos trocam entre si e os seres de
Sirius A vendem armas aos Dracos! Uma situação política complexa, de
fato.

2. O cometa também fez o planeta Urano virar de lado. É o único planeta


conhecido que gira norte-sul em vez de leste-oeste.

Segue-se trechos do livro:

Montauk: The Alien Connection, de Stewart Swerdlow

Editado por Peter Moon , Expansions Publishing Co.

Os comentários em itálico são de Dan Winter, o resto é uma


citação diretamente dos livros mencionados.

p.36-40

Falando em sucessão da direita para a esquerda, o primeiro era uma


grande criatura reptiliana que parecia um lagarto recheado em um
uniforme preto. Ele falava com um ruído sibilante numa linguagem que
soava gutural e severa. Simultaneamente, ouvi o significado de suas
palavras na minha cabeça. Membro de um vasto império que abrangeu
uma grande parte da galáxia, seu povo está tentando ocupar todos os
sistemas estelares nas franjas exteriores desta galáxia, eventualmente
trabalhando em seu interior. Um desertor, ele agora aconselha este
conselho sobre as possíveis atividades dessas forças de invasão.

De acordo com o lagarto, a Terra foi invadida há muitos milhares de


anos por um exército do seu povo que chegou a um enorme navio que é
agora a lua da Terra.

várias fontes - incluindo nós entendemos os dados sísmicos da NASA -


confirmam que a lua é uma estrutura metálica oca, rebocada aqui e
infestada internamente com Grays e Dracs

Outro navio desse tipo está a caminho, disse ele, destinado a chegar
antes do final deste século (conforme calculamos o tempo).

Várias fontes - entre elas, Alex Collier - têm insistido que os planetoides
artificiais - como o tow-in de Hale Bopp - eram levados para cá com rabos
de gravidade de cometas - cheios de Dracos invasores. Os cruzadores do
sol na órbita solar / mercúrio perto da órbita - visível em vários sites - são
exemplos disso. O material de Alex de Andromedan previu
especificamente que o cometa derrubaria os navios de invasão em uma
órbita temporária próxima a Mercúrio.

Depois de ser expulso da Terra por colonos do Império Lyraen, seu povo
foi para o subterrâneo.

A maioria das histórias da época lemuriana sugere que o fim do


continente lemuriano foi uma guerra com uma raça reptial, que os
humanóides venceram contra os reptilianos - mas à custa do meio
ambiente - forçando o humanóide a sobreviver no subsolo - onde seu
sangue se tornou mais vermelho e dependente de ferro para ligar o
oxigênio (em oposição ao remanescente humanóide que fugiu naquele
ponto em grande parte para Sirius e Pleades, onde eles se tornaram mais
sangue azul / cobre).

Lá, eles permanecem em estase até que sejam reativados pelo navio que
chega. Esses reptilianos também mantêm bases em Vênus e em algumas
das luas dos planetas exteriores. Porque o seu povo é apenas macho,
eles criaram fêmeas com o único propósito de reprodução. Apesar disso,
a clonagem é o principal método de reprodução. Em conclusão, o
lagarto acrescentou que eu algum dia converteria seu povo à Luz
porque minha alma era uma emissária para eles muitos anos atrás.
Lembrando de mim, eles respeitariam o que eu disse a eles.

O próximo a falar era um ser do tipo anfíbio que se parecia muito com a
criatura da Lagoa Negra. Magra e úmida, seu corpo estava coberto por
uma pele escamosa e cinza-esverdeada. Respirando pesadamente, seus
pensamentos inundaram meu cérebro. Sua civilização foi o habitante
original da Terra antes que os outros chegassem. Naquela época, a Terra
era principalmente água e marismas. Devastado pela humanidade e
alienígenas, restam apenas alguns bolsos de seu povo nas profundezas
dos oceanos. De tempos em tempos, eles vêm a terra seca para se
bronzear, criando assim a base para as sereias e sereias lendários. Esta
espécie trabalhou em estreita colaboração com os atlantes antes que o
continente afundasse. Eles serviram como ligação entre a humanidade e
as baleias e golfinhos. Ele disse que esses mamíferos marinhos são raças
avançadas de outra galáxia. A maior parte de seu povo foi levada para
fora do mundo para os oceanos subterrâneos em Netuno. Essa manobra
foi facilitada por grupos ETs benevolentes. Continuando, ele me disse
que eu tenho DNA de golfinho; portanto, eu poderia aprender a me
comunicar com sua espécie para ajudar a humanidade e os sistemas de
golfinhos e baleias.

Em seguida, um ser no lado oposto da mesa falou. Parecendo um


pequeno ser humano de cabelos escuros, seus olhos estavam tão
escuros que quase brilharam. Seus olhos pareciam atravessar os meus e
eu achei difícil olhar para ele. Afirmando representar a Federação de
Planetas desta galáxia, ele disse que existem mais de 120
civilizações diferentes. Algum dia, a Terra será convidada a
participar, mas somente se conseguirem repelir a força invasora.
Caso contrário, a Terra poderia se tornar um alvo da Federação até
que os reptilianos sejam removidos.

Este ser humano de cabelos escuros disse que fui selecionado para falar
com todos esses alienígenas porque cada espécie contribuiu para minha
criação de DNA. Fui criado para o propósito genético expresso de
pertencer a muitos grupos diferentes. Por causa disso, cada grupo
estaria mais disposto a me ouvir e aceitar minhas idéias, já que eu
pertencia parcialmente a elas. Continuando, ele disse que minha
personalidade da alma havia concordado com essa missão há muito
tempo, passando por treinamento em muitas galáxias e universos
alternativos. Ele disse que muito do que eles me disseram agora ficaria
escondido na minha memória celular até que cada informação se torne
necessária. Futuras dificuldades e tristezas me condicionariam a minha
missão. Não querendo ouvir nada disso, fiquei tenso ao ponto de
vomitar.

Esta criatura era um branco acinzentado pálido. Ele possuía grandes


olhos negros redondos e um longo nariz. Uma pequena cortina de
material estava em volta da parte de trás de sua cabeça grande. Sua
boca fina não se moveu enquanto ele falava palavras dentro da minha
cabeça. Com uma atitude dura, esse cinza alegou ser do sistema estelar
Rigel. Embora ele não quisesse fazer parte dessa reunião, seus senhores
insistiram que ele participasse. Seu trabalho era monitorar os
procedimentos desde que eu era uma vez parte de sua raça também.
Seu mundo natal já foi parte da civilização de Lyraen. Depois que a
cultura se desintegrou, os reptilianos invadiram seu planeta. Agora o
seu povo faz parte desse império e, como tal, faz o seu lance. De vez em
quando ele enviava seus trabalhadores, criaturas cinza menores, para
me checar.

Michael Ash - o suposto empath principal de Montauk - descrevera-me


como os Rigelianos eram desagradáveis e intervencionistas - quem ele
encontrou em Montauk. Também notavelmente no Buehler / Thoth
materials- Thoth (filho de Enki / Adonai / Ra / Hermes) insiste que seu
sangue é azul / preto porque ELE FOI DE RIGEL IN ORION. Eu suspeito
que esta era a família ancestral da mãe de Enki / Ra AIDA que era alada
Drac .. "Ptah Taal" (Thoth - Nubian - sangue preto azul - foi a razão pela
qual o nome original para EGITO era KHEM - o que significa do
BLACKNESS - o termo alCHEMy significa, portanto, ciência de fazer
buracos negros - foi a família Thoth-Hermes que impregnou Aksenpaten -
que se tornou a história de Tut / Magdalen - e BLACK MADONNA). Em
Alex Collier - Andromedan papers (Defending Sacred Ground - etc.) Leia
sobre a origem do termo PTAH no Egito (RA / ENKI ' S line) do termo
PTAH TAAL - que significa 11th dimensional ou Bird Tribe - mas mais
provavelmente WINGED DRAC ou CIAKAR ou MOTHMAN - A fonte da
psicocinese no DNA - ENKI - RA - AbRAham - usado em seu próprio
esperma para fazer Adam e EVE fértil. (leia o Retorno do Enki-
soulinvitation.com/enki )

Chegaria um momento em que esses cinzas estariam em guerra com


alguns dos mundos representados nesta reunião. Meu trabalho seria
monitorar as atividades e reportar as descobertas aos meus
controladores. Meu corpo contém produtos químicos necessários para
sua raça. O cinza disse que sua raça também parecia humana até que a
guerra contaminou seu meio ambiente, geneticamente degenerando-os.
Meu corpo foi apresentado a eles como um sinal temporário de
esperança e paz. Permitido usar minha genética com a finalidade de
melhorar suas espécies moribundas, eles não poderiam
intencionalmente me prejudicar, me seqüestrar permanentemente, ou
permitir que eu me lembrasse do que eles fizeram para conseguir o que
eles precisavam de mim. Essas eram as regras que todos respeitavam
para manter o status quo, ao mesmo tempo em que se beneficiavam da
minha criação.

Se minha missão falhou, ou se algum dos participantes deste projeto


não quis mais continuar, então eu seria removido para um lugar seguro
enquanto os outros lutavam entre si, possivelmente até na superfície do
planeta Terra. Finalmente, ele me disse que seu povo simplesmente
desejava corrigir os erros cometidos contra eles para evoluir. Eles
queriam se tornar independentes dos reptilianos e recriar sua antiga
civilização antes que fosse tarde demais. Seu dilema era que, se
tentassem isso, seriam completamente destruídos por seus senhores.
Por outro lado, se continuassem com suas ordens de mestres, seriam
alvos dos planetas da Federação. Porque eles se sentiam sem esperança,
eles olhavam apenas para si mesmos.

Neste momento, o último ser no conto do conselho, que se sentou no


meio, interrompeu o Rigelian. Esse ser era muito alto. Levantando-se,
ele levantou os braços para os lados. A linda túnica branca que ele
usava estava aparada em um azul que eu nunca tinha visto antes. Sua
cabeça grande era redonda em cima com um queixo pontudo. De pé,
com os braços estendidos, ele se assemelhava a um ankh vivo. Seus
olhos ovais eram de um azul brilhante; sua pele branca marfim. De
longe, ele foi o mais impressionante neste encontro. Quando seus
pensamentos encheram minha cabeça, eu não conseguia nem pensar
em meu próprio nome! Enquanto ele falava, vi palavras em uma língua
estranha girando etérea ao redor de sua cabeça.

Seqüências de domínios de carga do córtex cerebral em simetria de


compressão - origem de alfabetos antigos - (compare- hebraico - o
ambiente de software para um computador borg central fazendo
intervenção genética - versus OPHANIM - tribo de pássaros do filme
STARGATE) .. e elementos de simetria física de criação ..

Ele me disse seu nome, mas não consigo me lembrar. Vindo do planeta
Khoom no sistema estelar binário de Sirius, seu povo era descendente
de seres não-físicos que habitavam o hiperespaço, uma região de
consciência existente fora do tempo e do espaço lineares. Eles criaram a
antiga civilização egípcia, bem como o povo judeu, e deram-lhes a Torá.
A Caveira de Cristal foi a sua criação, e eles estavam encarregados de
muitos eventos na galáxia e além. Minha personalidade da alma era de
seu povo, porque era o único tipo avançado o suficiente para animar
um corpo híbrido como o meu. Possuindo a tecnologia mais avançada
do universo, todas as outras espécies chegaram a esses Sirianos para
obter informações. Agora, como adulto

Sabemos que Enki / Enlil (Adonai - Lúcifer - versus Yahweh Michael) pai
era provavelmente de Sirius. Em uma posição de espera tentando salvar o
último remanescente humanóide contra o ataque da máquina borg
Empire (Empire Strikes back se torna real). Nós suspeitamos que ele
(ANTU / ou BIKI como o abos o chamam - literalmente SUN DEUS / AN)
era metade máquina - mas não feliz com isso (história correta
descrevendo a linha paterna de Muab Dib - Harkonen - meia máquina em
DUNE - e pai de Luke Skywalker Darth Vader - meia máquina em Star
Trek - uma história originada por Phyllis Schlemmer). O que é confuso é o
material de Andromedan - insistiu que Sirius A não era intervencionista
nele

Esta nota sugere que todo o DNA bom chamado hebraico - na verdade,
descendentes de Enki no Egito (os livros: FORA DO EGITO, & CASA DOS
MESSIAS E ROLOS DE COBRE - apresentam provas esmagadoras - o
rabino mentiu sobre Israel sendo a origem de Moisés - Moisés foi o nome
Akhanaton levou - quando Enlil / Amun - assumiu o Egito e enquanto ele
roubou o ouro da família para fundar os essênios). A coisa que falta aqui
é a FONTE do bom DNA Siriano - que na verdade é Draconiano alado ... A
mãe de Enki. A caveira de cristal era um dispositivo de controle decadente
usado mais tarde por uma matrilina MAG caída que perdeu a habilidade
de passar a memória racial em um toque real de crânio. - veja as origens
de BAPHOMET.
Stewart Swerdlow conta: 

Naquela noite, a sessão foi muito interessante. Depois que fiquei em


transe, um pequeno ser branco, que parecia um típico cinza, entrou no
meu corpo. Falando no início em uma língua estranha que só Duncan
entendeu, então falou em inglês quando o tom se tornou mais sinistro.
Dito isto, tinha todo o direito de tomar posse do meu corpo porque eu
era um deles! Desafiando essa observação, Preston disse que eu era um
ser humano com uma alma de Deus, e ninguém tinha permissão para
usar o corpo, exceto Stewart. A entidade amaldiçoou Preston e chamou-
o Pressionado. Ele disse que eu trabalhei para eles e estava realizando
uma missão vital para o sucesso de seu programa na Terra.

Preston e Duncan viram a forma física do meu corpo mudar como se


fosse um corpo alienígena cinza. O contorno do meu rosto mudou da
mesma forma. Então, o ser começou a mover meu corpo. Levantando-
se, ele andava por aí fazendo comentários desagradáveis sobre os
presentes. Embora meus olhos estivessem fechados, meu corpo andava
pela sala como se estivesse bem acordado.

Quando Preston começou a fazer perguntas sobre sua agenda, o ser


hesitou. Em seguida, uma entidade extremamente poderosa
literalmente puxou o cinza do meu corpo quando ele assumiu.
Identificando-se como um comandante de Draco, deu seu nome como
Gengeeko. Preston imediatamente entendeu os Dracos como poderosos
guerreiros reptilianos. A criatura disse a Preston que uma força de
invasão estava a caminho da Terra e que nada poderia impedi-la. A lua
orbitando a Terra foi sua primeira embarcação. Ele chegou aqui há
muito tempo para controlar o planeta. Depois de criar a civilização
lemuriana, eles foram removidos da Terra pelos Atlans e os
descendentes do Império Lyraen dissolvido com a ajuda dos
Pleiadianos. Agora, os Dracos estavam retornando para recuperar a
Terra e usá-la como uma base militar para entrar no resto da galáxia.
Neste momento, percebi que era por isso que muitas raças estavam
interessadas na Terra. Se este planeta cair, então o resto da galáxia está
em perigo.

O Draconiano então se levantou e fez um aviso em Preston para não


usar seu equipamento ou contatos pleiadianos para tentar detê-los. Em
seguida, ele atacou fisicamente Preston! Tanto Duncan quanto Preston
tiveram que conter isso no meu corpo até que finalmente se sentou e
retomou sua fala. Afirmando que os humanos eram fracos, dizia que os
humanos precisavam da ordem que uma invasão traria. Dessa forma, a
invasão beneficiaria a todos. O Draco receberia as matérias-primas,
trabalhadores e comida que eles precisavam para sua invasão no resto
da galáxia. A Terra seria protegida para sempre pelo Império Draco.
Nossos líderes estavam bem conscientes da invasão iminente,
gradualmente preparando a população mundial através de programas
de televisão e filmes. Mesmo os governantes em alguns países eram
humanos com personalidades da alma de Draco. O réptil dentro do meu
corpo expandiu suas idéias dizendo que as Nações Unidas seriam o
fórum para um governo planetário central. Os líderes dos Estados
Unidos estavam em aliança com os aliados de Draco sem perceber.
Alguns dos líderes deste planeta prepararam planos de fuga para Marte,
onde o equipamento já estava sendo ativado, bem como para outros
planetas e luas neste sistema solar. Marte tem uma enorme instalação
subterrânea construída pelos Sirianos há mais de 500 mil anos.

Gengeeko disse que meu corpo poderia ser usado desde que eu já fui
embaixador em seu mundo natal do Conselho de Ohalu, o governante
do sistema estelar siriano. Eu era neutro e não estava realmente
preocupado com quem estava no poder. Isso é basicamente verdade
para mim; Eu não sou uma pessoa política. Meu principal interesse
reside em ajudar as pessoas a avançar suas almas e mentes.
Continuando, Gengeeko afirmou que eu fui criado com genética
alienígena e que a minha personalidade da alma não era humana nem
deste sistema estelar. Isso explica por que eu tenho tantas habilidades
mentais que são consideradas não convencionais na Terra.

Quando saí desse transe várias horas depois, meu corpo estava
desidratado e extremamente frio. Desorientada e confusa, não retornei
ao normal por quase dois dias. Além disso, sofri hemorragia retal, falta
de ar e tremores fortes. No geral, não foi uma experiência agradável.

BREAKTHROUGH

Na próxima vez que Preston usou os procedimentos de Wilhelm Reich,


ele trouxe seu gravador. Uma entidade chamando a si mesma de Tubor
entrou no meu corpo com tanta força que estremeci muito e quase caí
no chão. Afirmando ser o controlador Draco de uma missão para
preparar a Terra para ocupação, a principal preocupação dos tubarões
eram outras influências alienígenas e humanas sobre a população que
pudessem frustrar seus planos. Esses seres reptilianos eram
extremamente desagradáveis e hostis em relação a qualquer um que os
questionasse. Tubor comentou que estava enojado com meu corpo e
detestava o modo como um humano se sentia. Os humanos eram
considerados fracos, frágeis e muito propensos a reações emocionais.

Insistindo que eu tinha um contrato com eles que lhes permitia usar o
meu corpo antes da chegada oficial, Tubor disse que eu também estava
destinado a ser uma ligação durante a invasão. Usar um humano dessa
maneira permitiria que os dois lados entendessem a mentalidade do
outro. Eu supostamente havia concordado com isso porque já fui o
embaixador siriano em seu mundo natal, assim como Arcturus e um
planeta chamado Umo. Como embaixador da Síria, negociei com
sucesso um contrato de tecnologia entre os Draco e os Sirianos, a Sirius
A concordou em fornecer o Draco com alta tecnologia em troca do livre
comércio e da passagem de suas embarcações para qualquer lugar
dentro do Império Draco. Este contrato perturbou a Confederação Orion
porque, sendo controlado pelo Draco, eles nunca seriam livres. A
assinatura deste contrato acabou provocando uma guerra entre a
Confederação Orion e Sirius A, que continua até hoje.

Tubor também nos disse que o Projeto Montauk empregava a tecnologia


Sirian. O Draco observou todos os experimentos, mas estava
especialmente interessado naqueles que envolviam manipulação
genética. Por serem uma raça andrógina, os Draco estão
excepcionalmente interessados em espécies que procriam sexualmente.
Usar a sexualidade como meio de programar pessoas e obter controle
da mente sobre as massas era particularmente fascinante para elas.

Sempre que Preston fazia perguntas ou pronunciava uma opinião,


Tubor ficava zangado. Ele ligou para Preston Pressed On e se referiu a
Duncan como Dunk Can. Às vezes, Tubor sibilava e balançava os braços
na direção deles. Tubor até tentou machucar meu corpo ao bater ou
torcer partes dele. Cerca de uma hora depois, outra entidade empurrou
para dentro de mim e jogou Tubor para longe. Depois de cair no chão,
meu corpo se levantou novamente.

Afirmando ser um Siriano, este ser deu seu nome como Mishka. Ele
disse que forçou seu caminho até o corpo para me mostrar como
desviar o uso hostil do meu corpo. Desde que eu tinha DNA Sirian, eu
poderia facilmente aprender a me defender usando minhas
habilidades. Mishka disse que ele vivia em uma grande estação espacial
siriana chamada Calumba, que orbita entre a Terra e Marte. Esta
estação foi projetada para monitorar a interferência na Terra e nos
planetas ao redor. Os sirianos eram independentes e considerados os
mercadores do universo. Com a mais alta tecnologia disponível, muitas
corridas foram procuradas por eles. Mesmo todas as armas usadas pelo
Draco vieram de Sirius. Quando Preston observou que isso os tornava
culpados de ferir os outros, Mishka teve uma resposta. Ele respondeu
que sem armas sirianas, o Draco usaria força brutal para sobrepujar
seus alvos. Dessa maneira, os sirianos se consideravam uma força
atenuante na galáxia.

Nos meses seguintes, Mishka, a assistente de Mishkas, Marshak, Tubor e


Gengeeko usaram meu corpo para dar avisos e ultimatos. Recebi
informações de que a URSS estava em aliança com o Draco e permitindo
que usassem bases soviéticas para operações avançadas. Mas, a URSS
acabaria por se dividir em nações menores e atrapalhar o acordo.
Quando isso aconteceu, me disseram que isso era um engano para levar
o resto do mundo a uma paz falsa. Os vários governos soviéticos
estavam estreitamente alinhados entre si. Quando a oportunidade
estava certa, os soviéticos atacavam os países insuspeitos. Desta forma,
o Draco tinha um poderoso aliado na Terra para fazer seu trabalho sujo
por eles.

P.142 143

O resto da conversa envolveu informações sobre o interesse dos


sirianos em Israel e no povo judeu. Os judeus, ele disse, foram criados
como um esforço conjunto entre os Sirianos e os Dracos. O estoque
genético veio dos hebreus, uma raça de origem siriana. O Conselho de
Ohalu, composto pelos líderes da civilização de Sirius, forneceu a Torá
(os cinco primeiros livros de Moisés, isto é, o Antigo Testamento da
Bíblia) com sua informação codificada que eu aprenderia a decifrar. De
fato, os oclusanos são seres não-físicos que permanecem no
hiperespaço. Os Sirianos são seus descendentes físicos. O hebraico
antigo é a língua deste conselho. Uma linguagem sagrada, vem
diretamente da Mente de Deus. Cada letra é um símbolo, número,
arquétipo,

De fato, cada capítulo do Antigo Testamento pode ser decodificado para


padrões de letras. Quando padrões recorrentes são comparados entre si,
formas geométricas são formadas.

Estes incluem uma forma de rosca, diamantes, triângulos


tridimensionais, etc. Quando todos os padrões estão envolvidos um no
outro, um tetraedro é formado em multidimensionalidade. Quer dizer, a
forma só pode ser demonstrada no papel desenhando um tetraedro
tridimensional. No entanto, sua forma real vai muito além de qualquer
coisa que possa ser mostrada graficamente com a tecnologia atual.
Todas as letras do alfabeto hebraico podem ser vistas na forma do
tetraedro.

No antigo alfabeto hebraico, há quatro letras que têm uma coroa


estilizada em cima delas. Ninguém sabia por quê. No entanto, se todas
as outras letras fossem de alguma forma esquecidas, exceto aquelas
quatro especiais, usando esses quatro, o tetraedro poderia ser
reconstruído e todas as outras letras novamente encontradas dentro da
forma.

Os cientistas de Jerusalém e Nova York estão apenas agora percebendo


as informações codificadas no Antigo Testamento, enquanto as
analisam por computador e pesquisam os vários padrões de letras. Que
tipo de mente poderia ter criado um documento tão atemporal?
Certamente não humano.

No final da nossa conversa, Elsinob me disse para voltar para a cama.


Andando de volta para o meu quarto, notei que o brilho parou de
repente. No momento em que minha cabeça tocou meu travesseiro,
adormeci profundamente. Às 4h45, o alarme tocou. Quando acordei,
lembrei de tudo. Foi quando fiquei com medo.

p.156-158

Eu também aprendi que havia originalmente doze raças de raiz na


Terra no começo da vida neste planeta. O que isto significa é que havia
doze raças alienígenas originais que concordaram em manipular
geneticamente e semear a vida neste planeta como parte de um grande
experimento. O objetivo era determinar se todas as freqüências do
homem na galáxia poderiam viver juntas ou se elas se destruiriam.

Estas doze raças alienígenas monitoraram suas contribuições para o


experimento ao longo dos milênios. Alguns perderam o interesse,
enquanto alguns alteraram completamente suas idéias originais. Em
qualquer caso, as doze raças estão retornando para remover ou auxiliar
sua parte do projeto antes que as forças de invasão cheguem à Terra e
usurpem todos os recursos e pessoas. O resultado dessa invasão ainda
está por ser determinado.

Muitas das raças originais mantêm bases neste sistema solar para vigiar
a Terra. Uma base Siriana em Marte existe há muitos milhares de anos.
Os anfíbios têm bases em Netuno e em Titã, uma lua de Saturno. Os
Dracos, que são os reptilianos invasores, têm bases tanto em Vênus
quanto sob a Terra. Os Pleiadeans têm uma base na lua de Júpiter.
Muitos outros mantêm plataformas ou estações em órbita ao redor da
Terra e outros planetas neste sistema solar. A maioria deles não quer
ser descoberta ainda.

No início dos anos 1990 ' s, fui contactado por um homem em Los
Angeles em nome de Marina Popovich, o cosmonauta soviético que
estava em uma turnê de palestras neste país. Secretamente, ela estava
investigando o desaparecimento de uma espaçonave soviética que
estivera em uma missão de reconhecimento a Marte. Enquanto se
aproximava de Phobos, uma lua marciana, uma nave de aspecto
estranho emergiu de trás daquela lua, disparou algo na sonda russa e o
navio nunca mais foi ouvido.

A Sra. Popovich conhecia a história da minha família na Rússia (lembre-


se, meu tio-avô era o primeiro presidente da União Soviética), e ela
sabia da minha formação e treinamento. Ela estava interessada em
ouvir o que eu tinha a dizer sobre a nave russa desaparecida.

Depois de várias tentativas de conversar via telefone, Marina foi


repentinamente mandada de volta a Moscou. Pelo que sei, ela nunca
voltou. Eu nunca tive a chance de lhe dizer que um navio Siriano
destruiu a investigação soviética em nome do governo dos EUA e dos
israelenses! Aparentemente, havia aquelas pessoas que não queriam
que o mundo descobrisse os monumentos de Marte. Essas mesmas
pessoas não queriam que o público soubesse que os americanos já
estavam trabalhando com seres de Tau Ceti que eram os progenitores
das raças eslavas. Embora os Sirianos, Tau Cetianos, Russos, Israelitas e
Americanos estivessem, teoricamente, todos trabalhando juntos contra
a Confederação de Orion e o Império Draco, cada um tinha sua própria
agenda e retinha informações uns dos outros. Os americanos e os
israelenses queriam o controle primário para poderem eventualmente
dominar o mundo. Eles raciocinaram que o governo com a mais
exclusiva informação e tecnologia ganharia.

*********

Montauk: A conexão alienígena revela a história mais incrível


ainda a superfície na área de abdução alienígena. Este é um relato
autobiográfico e factual de Stewart Swerdlow, um mentalista
talentoso que nasceu clarividente, mas assombrado por cenários
estranhos no espaço de tempo. Depois de sofrer abduções por
alienígenas e manipulações do governo, Stewart encontrou
Preston Nichols e descobriu seu próprio papel em experimentos de
viagem no tempo conhecidos como projeto Montauk. Depois de se
recusar a romper sua associação com Nichols, Stewart foi
encarcerado pelas autoridades, mas a verdade começou a se
revelar. Lutando por sua vida
*********

Montauk: a conexão alienígena é uma intrigante nova reviravolta


na saga de Montauk que eleva todo o assunto a uma oitava mais
alta.
Os alienígenas parecidos com lagartos desciam sobre os antigos maias e
interagiam com eles, produzindo "uma forma de vida que eles
poderiam habitar, eles flutuavam entre uma aparência humana e
iguana através de habilidades semelhantes a camaleões". [1] 

[1] Trance Formation of America , de Cathy O'Brien com Mark Phillips.

Quetzalcoatl: o deus maia cujo nome significa "cobra de penas".


Sugestivo. Que tipo de réptil tem penas? Um réptil voador?

Uma cobra de penas. Um réptil voador. Um dragão. Draco , o


"legislador" ateniense ("lei", da antiga palavra inglesa "licgan" que
significa "mentir".) Ele, o Draco, que significa "dragão", dá mentiras
(leis) aos atenienses. Eles dizem que suas leis são draconianas.
Edgar Allen Poe, de acordo com um artigo no New Federalist , era um
agente de contra-inteligência que servia ao governo dos EUA na
primeira metade do século XIX. Assim, as histórias de Poe
possivelmente sugerem o conhecimento de um insider sobre os eventos.
De que visão-mundo HP Lovecraft percebeu e escreveu sobre "os
Grandes Antigos que viveram eras antes que houvesse algum homem ...
Eles tinham forma, mas aquela forma não era feita de matéria ... os
Grandes Antigos falavam com primeiros homens), moldando seus
sonhos, pois só assim sua linguagem poderia atingir as mentes carnudas
dos mamíferos ... (Um dia, os Grandes Antigos apareceriam
abertamente).O tempo seria fácil de saber, pois então a humanidade se
tornaria como os Grandes Antigos, livres e selvagens e além do bem e
do mal, com leis e moral jogadas de lado e todos os homens gritando e
matando e se deleitando em alegria. Então os Antigos liberados lhes
ensinariam novas maneiras de gritar e matar e se deleitar e se divertir
... "[2]

[2] "O Chamado de Cthulhu", por HP Lovecraft


Em Ohio, um estranho monte antigo em forma de serpente. Que
criatura tentou Eva no Jardim do Éden? Talvez fosse uma cobra de
penas

 
Temos, em graus variados, uma área em nossos cérebros chamada "o
cérebro réptil". "Esta área antiga do cérebro é impulsionada por outro
segmento pré-histórico que alguns neuroanatomistas chamam de
complexo-R". [4] "Os sangues azuis" são a progênie das cópulas de Draco
/ Eva: eles, os "sangues azuis", têm um complexo R mais pronunciado do
que nós. Esses seres semelhantes a lagartos são peculiares; eles são de
sangue frio. Do peixe ao lagarto ... E até mesmo o venerado HP Lovecraft
teve um estranho atavismo: "Ele (Lovecraft) parece ter desenvolvido
uma aflição rara e pouco compreendida chamada poiquilotérmica. A
vítima perde a capacidade normal dos mamíferos de manter a
temperatura do seu corpo constante, independentemente das mudanças
na temperatura ambiente. Seu corpo (de Lovecraft) assume a
temperatura de seus arredores, como se ele fosse um réptil ou um peixe.
"[5]

[5] Lovecraft , por L. Sprague de Camp.

Entenda que HP Lovecraft não precisava nem ser necessariamente mau


nem bom: essa luta era dele. Mas Lovecraft, através de traços de
retrocesso atávico, tinha a capacidade de sintonizar uma vibração mais
sutil. Seus sonhos e visões foram auxiliados por seu poiquiloterismo e
evidentemente aumentaram o complexo-R.

 
Robert MorningSky descreveu em detalhes a diferença entre as grandes
forças Angélicas "Aku" vs "Dracu" na história espiritual. Os Aku
traduzem para "tribo de pássaros", Ophanim ", uma linhagem focada no
uso do poder espiritual da mente e visualização. Os Ophanim parecem
ser os inspiradores do grande corpo da forma de pássaro na paisagem
do Zodíaco da Catedral de Templário. Abertura de Sirius para Orion na
transmigração das almas, sendo novamente a questão magnética.

Os Dracu se traduzem em forças Draconianas, Reptilianas, Setianas,


focadas na evolução tecnológica e mecânica, geralmente associadas ao
controle pelo medo e pela agressão.

No artigo da Gnosis sobre o booby de John Dee aprisionando o futuro, a


mensagem é de fato que o plantio das cartas enochianas de inspiração
de Ophanim foi uma alavanca para evitar o apocalipse. Se traduzirmos
o Apocalipse em um nível como uma Época da Elipse, como sugere Jay,
então as chamadas enoquianas se tornarão alavancas para enfrentar a
presença Draconiana / Reptiliana na Elipse de Hale Bopp. (O quarto
cavaleiro?).

Curiosamente, quando John McGovern, nosso amigo fútil australiano,


disse aos aborígines que iria convocar as forças angélicas, eles
responderam com medo da ira que os Angélicos teriam.

Eles acreditavam que haveria retribuição por não ter mantido as


estritas leis de reprodução martial dos antigos anjos. Isso soou um
acorde da descrição de Morningsky das origens de nossa culpa sexual,
advinda dos primeiros experimentos de DNA, que exigiam estrita
atenção para que casais reprodutores pudessem se acasalar, para
preservar as forças autorreplicantes mais autoconscientes do genepool.
As decisões de acasalamento eram sagradas e exigiam rubricas
elaboradas para permissão. Isso ainda é verdade para os aborígines
hoje.

Vincent descreveu a tentativa do governo das Sombras de reencarnar /


contatar as forças de Set. Você descreveu o perigo da encarnação de
Ahrimann. Os paralelos são dramáticos demais para serem ignorados.
Os termos Draconiano, Tifão, Reptiliano, Sauroide, Conjunto,
Ahrimanico etc. parecem bastante intercambiáveis.

A comunicação angélica aparentemente tem o princípio puro das


operações de simetria baseadas na recursão. Essa seria nossa maneira
de incorporar nossas vidas dentro de sua forma de onda. Segundo
Vincent, os ophanim precisam saber que tentamos falar sua língua. O
conjunto de símbolos que eles nos deram são as chaves enoquianas. As
formas de guia de onda do alfabeto Enochiano são reminiscentes das
geometrias do buraco negro que Bentov viu como os cortadores de
biscoitos alinhando os redemoinhos dentro dos quais as galáxias foram
criadas (em seu Livro Cósmico). Seu nome e forma e guia de ondas, em
princípio, eram todos um.

O coração da escrita enoquiana parece ser este pent (5) dentro de um


spin de 7. Este é claramente o hipercubo de 5 cubos nos sete spin tetra
dentro de icosa. O espaço de cinco giros dos ninhos de Hypercube /
dodeca nos sete giros do músculo do Coração, baseado nos 7 giros do
tetra, nota paralelamente a Enochiano:

Isto é muito mais fractal que a raiz geométrica do cubeocta (tetra


descompactado) dos símbolos hebraicos. Claramente, a escrita de Iburu
para temperar genes do hebraico era um tipo de simetria mais regional
e paroquial.

John Dee não podia ou não abalaria nosso mundo praticando o


Enochiano que ele aprendeu. Apocalipse esperado. Agora, com
Apocalyse aparentemente aqui, a hora de "chamar todos os anjos" pode
estar à mão.
Veja: http://vincentbridges.com/ophanim/history.html

Robert Morning Sky, meio Apache e meio Hopi "Indian", é autor de dois
livros: Guardians of the Grail e 
The Terra Papers. Mr. Morning Sky diz que seu avô encontrou uma das
criaturas que sobreviveu ao acidente de uma aeronave incomum perto
de Roswell, Novo México, em 1947. Dizem que a criatura contou alguns
segredos ao avô de Morning Sky. Em seu livro, The Terra Papers,O Sr.
Morning Sky supostamente reivindica uma raça reptiliana de Orion,
uma constelação vista no céu noturno, conquistou a Terra há muito
tempo e nos tornou sua propriedade. Intermediários entre os
reptilianos e os humanos eram o que é chamado de plutocracia. Esses
"servos humanos do povo da cobra fundaram o Banco da Inglaterra ...
para controlar o mundo por meio de truques financeiros". [7]

[7] Tudo está sob controle , por Robert Anton Wilson. ISBN: 0-06-273417-
2

A política descrita por Morningsky era de uma aliança entre um


geneticista mais rebelde do Príncipe Siriano e as Tribos Aku- Bird. A
ressaca era de uma semente para um pool genético que poderia ligar as
pesadas emoções e paixão do Reptiliano / Draconiano, com a alta
intenção espiritual das Tribos dos Pássaros. O resultado poderia ser
uma espécie capaz de usar poderosas emoções da Serpente, a serviço da
criação angélica diretamente. Até este ponto, em certo sentido, temos
seres espirituais elevados, com influência limitada na matéria. O
experimento humano criou a possibilidade de sistemas nervosos e
emoções humanas, com corpos sensíveis capazes de dobrar galáxias.

Veja:  REPTILIANOS
        O QUARTO REICH

        ANJOS E ALFABETOS

        SEGREDOS DE WATCHTOWER

( Voltar para a página de conteúdo da pesquisa )

Interesses relacionados