Você está na página 1de 10

Curso de Extensão

Documentário em Vídeo
Projeto CINEDEBATE

Aula 2 – Roteiro de documentário

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


Na aula passada:

Tipos de documentários O exercício proposto na última aula foi: Criar uma espécie
de dossiê com as informações coletadas pela pesquisa que
Expositivo cada grupo fez sobre um filme documentário; e trazer um
Poético tema para a realização de um documentário.
Observativo
Participativo Agora, se faça a seguinte pergunta: com quais
Reflexivo desses filmes a sua história se parece mais?
Performático

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


Pesquisa

A pesquisa é a primeira etapa da escrita de um roteiro, muitas vezes, ela é necessária não só
para roteiros de documentários como também para filmes de ficção e novelas. O (a)
roteirista deve estar a par do universo sobre o qual ele vai escrever. No caso dos
documentários, é preciso descobrir personagens, eventos, materiais de arquivo, etc

O que conduz a pesquisa é uma hipótese. Por exemplo, temos uma hipótese de que a
acessibilidade na Rocinha é muito difícil. Partindo dessa nossa ideia, a gente começa a
pesquisa para ver se realmente o acesso é difícil, o por que dele ser assim, quais pessoas são
atingidas por essa dificuldade, que conflitos nascem daí, etc.

São fontes de pesquisa: material de arquivo, como fotografias e documentos de algum


personagem; entrevistas com pessoas que conhecem o assunto a ser abordado; e por último,
a pesquisa de campo nas locações da filmagem, pois mapear e fazer um cuidadoso estudo
das locações pode ser útil para prevenir possíveis imprevistos ou problemas técnicos
relacionados à captação da imagem e do som.

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


O Argumento é um pré roteiro, nele vamos começar a escrever
a história, daremos uma estrutura e organização a todos esses
dados pesquisados.

Este argumento deve responder basicamente àquelas


perguntas clássicas do jornalismo, que são: O quê? Quem?
Quando? Onde? Como? Por quê?

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


O quê? Diz respeito ao assunto do documentário, seu desenvolvimento, sua curva de tensão
dramática.

Quem? Especifica os personagens desse documentário (os personagens sociais e, se por


acaso, houver, os de ficção; muitas vezes criados para auxiliar a exposição do tema), além de
estabelecer os papeis de cada um deles.

Quando? Trata do tempo histórico do evento abordado. Em que época se passa a história,
em que vivem os personagens.

Onde? Especifica as locações e/ou espaço geográfico no qual transcorrerá o evento abordado

Como? Especifica a maneira como o assunto será tratado, a ordenação de sequências, sua
estrutura narrativa, enfim suas estratégias de abordagem.

Por quê? Trata da justificativa para a realização do documentário, o porquê da importância


da proposta (a necessidade de uma justificativa é mais pertinente em projetos de filmes
documentários do que em filmes de ficção

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


Atividade
1 – Fazer um storyline da sua proposta: conte a sua história
em 5 linhas, como começa? Qual é o tema? qual é a
pergunta central? Como termina? Quais são os
personagens envolvidos?
2 – Fazer um resumo das pré- entrevistas com possíveis
personagens
3 – Trazer exemplos de materiais de arquivo (pode ser
matéria de jornal, fotos e vídeos caseiros).
4 – Buscar referências estéticas e formatos. A partir do texto
acima, defina como você contará a sua história, qual o
tipo de documentário você quer fazer? Para contribuir
em sua reflexão, junte algumas referências estéticas
como imagens, filmes, músicas etc.
5 – Determinar uma função para cada integrante do grupo.

CEFET-RJ Campus Maria da Graça


CEFET-RJ - Coordenação de Artes
CEFET-RJ - Coordenação de Artes
CEFET-RJ - Coordenação de Artes
Referências Bibliográficas

PUCCINI, Sérgio “Roteiro de documentário” Campinas/SP:Papirus, 2009

NICHOLS, Bill Introdução ao Documentário Campinas/SP:Papirus, 2005

http://www.adorocinema.com

http://www.revistacinetica.com.br/nanook.htm

CEFET-RJ Campus Maria da Graça

Você também pode gostar