Você está na página 1de 48

PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 1

Página 1 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 2

SÉRIE DE LIÇÕES ESPECÍFICAS


PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA

2018

5.1 – Indexação e Resumos


– questões da FCC 2007 – 2017
USABILIDADE ‘MOBILE’

Página 2 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 3

INDEXAÇÃO E RESUMOS – O “DICIONÁRIO”.

Sobre as bibliografias nos editais, seguem:


 LANCASTER, F. W. Indexação e resumos: teoria e prática. Brasília:
Briquet de Lemos, 2004.

A respeito de LANCASTER (2004) temos:

INDEXAÇÃO E RESUMOS – O “DICIONÁRIO”

1. INTRODUÇÃO
O presente projeto iniciou-se em junho de 2017, a partir da prova da
EsFCex 2017. F. W.

Lancaster é um dos autores consistentes da biblioteconomia.


Utilizando-se da objetividade, então, eis uma análise da ocorrência de
terminologias nas suas 600 páginas (as duas obras do autor) de teoria
da melhoria contínua e da recuperação da informação:

Página 3 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 4

(OCORRÊNCIA DE TERMOS POR ANÁLISE PONDERADA)

A metodologia de análise da terminologia das obras é do próprio


Lancaster: quanto maior a extensão maior a revocação, por isso, os
itens que receberam a ponderação 1 são prioridade nos estudos. Outra
informação é a constante L = 6, que estima uma recorrência múltipla
por toda a extensão da obra, neste sentido, a revocação destes termos
quer dizer que são importantes para estudo, dado a sua insistente
recorrência. Segue, então, os argumentos:

Ponderado 1 = até 20 ocorrências; Ponderado 2 = até 30 ocorrências;


Ponderado 3 = até 40 ocorrências; Ponderado 4 = até 50 ocorrências;
Ponderado 5 = cima de 50 ocorrências. E a constante L = 6 que
representa prováveis centenas de relações lógicas e semânticas destes
termos ao longo do discurso do autor.

Página 4 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 5

As ocorrências foram contempladas no aspecto quantidade de


conceitos apresentados por páginas, sendo que em ‘avaliação de
serviços de informação’ o autor, em média, desenvolve 3 conceitos por
páginas, e em ‘indexação e resumos’, o autor desenvolve 1 conceito
por página. Também considere que ter uma menor ocorrência de
conceitos significa necessariamente maior especificidade a ser
trabalhado pelo autor e que maior ocorrência significa um monte de
terminologias, sub-termos e ‘renques’ para gerenciar no estudo (mapa
mental) ou em um fichamento.

Foi interessante observar o viés que tendeu para encontrar 24 termos,


não só do sumário, mas também do teor das obras, e que isso pode
estar associado a dois cursos de 24 horas-aula, ou seja, 48 horas,
estudando 8 horas por dia em uma semana, para esgotar as obras.

Porém, chama a atenção às recorrências de especificidade e revocação:

(Recorrências em Avaliação de Serviços de Informação AVSI)

Página 5 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 6

(Recorrências em Indexação e Resumos IR)

Acredita-se, portanto, que seja válido no sentido de que se poderá dar


uma atenção maior a conceitos como: 1) avaliação da qualidade em
buscas de catálogos; 2) educação de usuários; 3) princípios de
indexação; 4) extensão do registro e 5) índices pós-
coordenados e a relação com a indexação automática e
estruturação automática de resumos.

Esta análise rudimentar baseada na sumarização para construção de


resumos, permitiu constatar que determinadas seções do ‘indexação e
resumos’ de Lancaster (2004), por exemplo, tais como ‘princípios de
indexação’ são mais extensas em sentido do que ‘inde-xação
automática’, apesar desta apresentar conceitos mais avançados que
aquela. Considerando as técnicas do próprio autor, um resumo da obra
de Lancaster (2004), que pode ser considerada conforme Meadows
(1999) um livro científico, pois consolida muitos artigos e outros
livros científicos, o resumo desta obra estaria em torno de 80 páginas.

Página 6 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 7

A
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE: refere-se aos critérios de avaliação dos
resultados de busca numa base de dados.

 Cobertura, quantos documentos


sobre um assunto, publicados
durante determinado período, se
acham incluídos na base de dados?
(Figura 58 – Gráfico da dispersão da
literatura sobre AIDS).

Recuperabilidade – quantos
documentos sobre o assunto,
incluídos na base de dados,
são encontrados com o
emprego de estratégias de
buscas ‘razoáveis’?
(Figura 61 – Distribuição dos itens de termos do Index Medicus).

Previsibilidade – Ao utilizar informações da base de dados, com


que eficiência o usuário pode aferir quais os itens que serão e os
que não serão úteis?

Página 7 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 8

(Lancaster, 2004, p. 151).

Atualidade – Os itens publicados recentemente são


recuperáveis, ou atrasos na indexação/redação de resumos
provocam uma situação em que a base mostra mais os antigos?

(Normas de avaliação de índices e resumos, Lancaster, 2004, p. 155).

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 135).

Página 8 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 9

B
BASES DE DADOS: conjunto de metadados com apontadores
referenciais ou base de dados de fontes.
Dados de fontes – caracterizados pelos metadados, tendo suas
relações descritas por estes e podem estar incorporados ao
recurso ou mantidos em repositórios separados de metadados.
Metadados – repetidamente, definem-se metadados como
dados sobre dados. Ainda que necessária, não é uma definição
suficiente. Metadados quer dizer dados sobre dados que são
estruturados para descrever um objeto ou recurso de informação.
Metaetiquetas – a porção (campo) da codificação HTML de uma
página na rede que permite a quem criar inserir texto que
descreva o conteúdo desta.
---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 345).

Página 9 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 10

BASES DE DADOS DE IMAGEM E SOM: A capacidade de armazenar,


em formato digital, em bases de dados, qualquer tipo de imagem, e
especialmente de poder acessar milhões delas na Rede, causou
impressionante ressurgimento do interesse por imagens em geral e,
em particular, por modos de indexá-las.

(Figura 98, LANCASTER, 2004, principais níveis de abstração na base


de dados do museu de arte).

Principais níveis de abstração – exemplos de objetos do


mundo; objetos do mundo genérico; objetos-imagem; atributos
da imagem e imagens.

Página 10 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 11

(Figura 100, LANCASTER, 2004, Consulta formulada a uma base de


dados meteorológica).

Recuperação de imagens, sons, mídias – difere mais de perto


da recuperação de textos porque os usuários de bases de dados
podem querer pesquisar sobre uma ampla variedade de
características, que vão desde as muito exatas (ex.: nomes de
artistas, títulos de pinturas, etc.) até as muito imprecisas (ex.:
forma, cor, textura).

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 214).

Página 11 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 12

BUSCA EM TEXTOS: a aplicação de computadores à recuperação de


informações, que teve início na década de 1950, possibilitou a
realização de buscas em textos em formato eletrônico, sem que
houvesse a necessidade de aplicar qualquer modalidade de indexação.
Comparação entre resumo e indexação com vocabulário controlado -
após apresentar o desenvolvimento das técnicas de indexação manual
e automáticas, a linguagem natural versus vocabulário controlado e
apresentar os prós e contras do texto livre versus vocabulário
controlado verifica-se, na revisão dos estudos antes de 1980, por meio
dos estudos de Cranfield I e II, que os sistemas que dispensam o
controle convencional por seres humanos apresentam problemas
quando se realiza buscas conceituais.

Fatores que favorecem a revocação – extensão do registro


(número de pontos de acesso), redundância, presença de termos
‘conceituais’ genéricos e ligação de termos semanticamente
relacionados. Fatores que favorecem a precisão – especificidade,
no sentido próximo à mensagem. Fatores que influenciam ambos
‘encontrabilidade’ – atualidade e hábito (profissionais da informação).
• Sistemas híbridos – é empregado para designar qualquer sistema
que funcione com uma combinação de termos controlados e linguagem
natural, inclusive ambos por humanos com interface de máquina
(automático). • Vocabulário pós-controlado – consiste em tabelas
com nomes e números de identificação.

Página 12 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 13

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 250-283).

Página 13 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 14

C
COERÊNCIA DA INDEXAÇÃO: a coerência na indexação refere-se à
extensão com que há concordância quanto aos termos a serem usados
para indexar o documento. A coerência inter-indexadores refere-se
à concordância entre indexadores, enquanto a coerência intra-
indexador refere-se à extensão com que um indexador é coerente
consigo mesmo. Noções qualitativas com viés objetivo:

(Figura 25, LANCASTER, 2004, possíveis fatores que influenciam a


coerência da indexação).

Fatores que influem na coerência – 1) quantidade de termos


atribuídos; 2) vocabulário controlado versus indexação com
termos livres; 3) tamanho e especificidade do vocabulário; 4)
características do conteúdo temático e sua terminologia; 5)
fatores dependentes ao indexador; 6) instrumentos de auxílio
com que conta o indexador; 7) extensão do item a ser indexado.
---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 68-71).

Página 14 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 15

D
Dispersão da literatura: em publicações periódicas, p. 139-143; em
termos de indexação, p. 147-149.

E
Entradas modulares de índices: p. 109, 394-396.
Estado anômalo do conhecimento: p. 17, 285.
Estratégia de busca: p. 33; 81-82; 179-182; 67; 33; 84.

F
Fatores: ambientais p. 91; da linguagem, p. 90; de associação 294-
297; 312-313; 316; do documento, p. 90.

G
Gravação da indexação: p. 43; grupos de termos: 295-297; de ligação
única p. 295.

H
Historiadores da arte - necessidades: p. 218-220, 232-233.

Página 15 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 16

I
INDEXAÇÃO AUTOMÁTICA: e redação automática de resumos e
processos afins são as representações de textos no próprio texto
completo, partes dele ou outra forma de representação construída por
meios humanos ou automáticos. As relações de pedidos serão termos,
termos apresentados em relações lógicas, enunciados textuais ou
‘itens’ (por exemplo, um sistema permite ao usuário inserir infor-
mações de um item cuja relevância seja conhecida, e, em seguida,
procurar outros que de algum modo lhe sejam assemelhados, ou seja
ponderar).

(Figura 106, LANCASTER, 2004, os problemas fundamentais da


recuperação da informação).

Página 16 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 17

Operações automáticas de recuperação – ao longo dos anos,


um dos principais objetivos de inúmeros pesquisadores foi o
desenvolvimento de processos que permitiriam que um pedido
expresso em texto em linguagem natural fosse cotejado com os
textos dos documentos. Considera-se isso uma espécie de
coincidência de padrões: atribui-se aos textos da base de dados
um tipo de escore, que reflita o grau com que coincidem com o
texto de um pedido, o que permite que sejam apresentados, a
quem faz a busca, na forma de uma saída ordenada por provável
relevância. São possíveis vários níveis de coincidências.

Página 17 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 18

(Figura 108, LANCASTER, 2004, ligações de citações/referências).

Mapa de relações textuais baseado em Salton – lida com o


estabelecimento de vínculos de hipertexto mediante aplicação de
métodos probabilísticos.

(Figura 111, LANCASTER, 2004, Mapa das relações textuais de Salton,


1997).

Métodos de sumarização: recursos de concordância, qualidade,


informatividade, conteúdo e fidelidade às fontes de informação.

(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 286-324).

Página 18 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 19

ÍNDICES PÓS-COORDENADOS: na essência são termos atribuídos


sem coordenação. Serão estudados no vocábulo ‘princípios de
indexação’ desta terminologia.

Abordagens automáticas – encontram-se disponíveis


programas que fazem automaticamente a indexação ou resumos
de recursos na rede, os programas de autocategorização colocam
automaticamente os recursos em categorias e prevê importantes
avanços no futuro.

Autocategorização – em primeiríssimo lugar, a


autocategorização não pode substituir por completo um
bibliotecário ou arquiteto da informação, embora possa torná-los
mais produtivos, poupar seu tempo e produzir um melhor produto
final.

(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 358)

Página 19 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 20

ÍNDICES PRÉ-COORDENADOS: a flexibilidade inerente aos sistemas


pós-coordenados deixa de existir quando os temos de indexação são
impressos em papel ou fichas catalográficas convencionais.

(Figura 17, LANCASTER, 2004, Entrada de um índice SLIC).

• Índices impressos e catálogos em fichas – é difícil de


representar a multidimensionalidade das relações entre os
termos. Os termos somente podem ser listados numa
determinada sequência, o que implica que o primeiro termo é
mais importante do que os outros. Não é fácil (senão
completamente impossível) combinar termos no momento em
que se faz uma busca.

Tipologias de índices pré-coordenados – método SLIC;


KWIC; KWOC; KWAC; NEPHIS; PRECIS, etc.

Página 20 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 21

(Figura 19, LANCASTER, 2004, Exemplo de entradas KWIC).

Processos de desambiguação – shunting e cycling.

Nível de coordenação – por meio da manipulação.

(Figura 23, LANCASTER, 2004, Sistema de Relações de Farradane).

Página 21 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 22

(Figura 20, LANCASTER, 2004, Amostra de entradas KWOC).

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 50).

Página 22 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 23

J, K
Jargão dos resumos, p. 114.

L
Legendas: fechadas, p. 235; na indexação de imagens, p. 228.
Leitura de documentos: p. 24-26, 113.
Ligação de citações: p. 297-298, 315.
Linguagem natural: buscas em p. 249-283; efeito na coerência, p. 73-
74; versus vocabulário controlado, p. 73-74, p. 254-259, ver também
texto.
Linguística do texto: p. 13, e redação de resumos: p. 122.

Página 23 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 24

M
MELHORIA DA INDEXAÇÃO: o resultado final de uma indexação, a
princípio, é uma simples lista de termos, às vezes selecionados de um
vocabulário controlado, que, em conjunto, descrevem o conteúdo
temático analisado no documento. A indexação, porém, é um pouco
mais complexa que isso: aos termos podem ser atribuídos pesos que
reflitam a percepção que o indexador tem de sua importância, e/ou ser
feito um esforço no sentido de acrescentar um pouco de ‘sintaxe’ aos
termos, de modo que suas inter-relações se tornem mais claras.

(Figura 92 – os dispositivos de precisão criam classes menores; os


dispositivos de revocação criam classes maiores, Lancaster, 2004).

Página 24 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 25

Indexação ponderada – atribui-se a um termo um valor


numérico que reflete importância deste.
Elos entre termos – sintagmas nominais auxiliares adicionados
entre os termos na base de dados.
Indicadores de função, subcabeçalhos, e dispositivos de
precisão.

(Figura 88, O sistema de indicadores de funções, Lancaster, 2004).

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 186)

Página 25 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 26

MÉTODOS DE INDEXAÇÃO E RESUMOS: a finalidade deste capítulo


é expor vários métodos de implementação de serviços de indexação e
resumos em formato impresso. Identificam-se dois métodos principais
de organização dessas ferramentas: elaboração de entradas sob
cabeçalhos de assuntos ou descritores e classificação - as entradas são
dispostas sob números de classificação.

Índices alfabéticos-específicos – a exemplo do Index Medicus


e o Cumulated Index Medicus.

(Figura 63, Lancaster, 2004, Exemplo de entradas do Cumulated Index


Medicus).
Página 26 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 27

Índices classificados – podendo ser de dois tipos – aparecem


sob números de classificação geral ou especializados. Ex.: Library
and Information Science Abstracts LISA. Outros índices: a
maioria dos outros serviços de indexação e resumos em formato
impresso são variações dos tipos já exemplificados.

(Figura 70, Lancaster, 2004, Exemplos de entradas do LISA).

---
(Adaptado de LANCASTER, 2004, p. 158).

Página 27 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 28

N
Níveis de abstração na indexação de imagens: p. 215-216; de
coordenação: p. 66-67.
Nível ideal de exaustividade: p. 31-32.
Notificação corrente: p. 184-185.
Número de termos atribuídos, ver exaustividade da indexação.

O
OBRAS DE FICCÇÃO: a indexação de assuntos envolve duas etapas
– análise conceitual e tradução – que são processos intelectuais
bastante distintos, ainda que aparentemente realizados como se
fossem uma única operação. Se alguém procura, sob o termo
AGRICULTURA, num índice de obras de ficção, por exemplo, filmes,
com certeza não o faz com o propósito de encontrar informações sobre
agricultura.

Ficção em particular – conteúdo temático: a) ação e curso dos


acontecimentos ; b) desenvolvimento e descrição psicológica ; c)
relações sociais. Referencial: a) época: passado, presente,
futuro ; b) lugar: geográfico, meio social, profissão ; Intenção do
autor: a) experiência emocional ; b) cognição e informação ;
Acessibilidade: a) legibilidade ; b) características físicas ; c)
forma.
(LANCASTER, 2004, p. 199-205)

Página 28 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 29

P
PRÁTICA DE INDEXAÇÃO: Muitas vezes é impraticável fazer uma
leitura completa, que nem sempre é necessária, porém o indexador
deve assegurar-se de que nenhuma informação útil lhe passou
despercebida. As partes importantes do texto devem ser examinadas
cuidadosamente, dando-se especial atenção às seguintes: a) título; b)
resumo, se houver; c) sumário; d) introdução, as frases e parágrafos
de abertura de capítulos, e as conclusões; e) ilustrações, gráficos,
tabelas e respectivas legendas; f) palavras ou grupos de palavras que
apareçam sublinhados ou grafados de tipos diferentes.

 Exaustividade da indexação – os fatores que influenciam


no desempenho de um sistema de recuperação da
informação e que são diretamente atribuíveis à indexação
podem ser assim categorizados: 1) política de indexação e
2) exatidão da indexação – análise conceitual e tradução. As
decisões quanto à política são tomadas pelos gestores do
serviço de informação, estando, portanto, fora do controle
do indexador individual; os fatores relativos à exatidão se
estão sob controle do indexador individual.
 Indexação exaustiva redundará menor precisão – o
número de falsas associações aumentará conforme o
aumento do número de termos atribuídos. Quanto mais
termos forem empregados para indexar um item, mais ele
será recuperado em resposta a assuntos de busca que nele

Página 29 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 30

são tratados somente de forma secundária.


 Dimensões da indexação de um documento –
exaustividade e especificidade representado em gráfico por
Lancaster (2004) onde a exaustividade diminui à medida que
a especificidade aumenta.
 Métodos de indexação e redação automática de
resumos e a especificidade – baseiam-se grandemente
em critérios estatísticos (a contagem de ocorrências de
palavras no texto), de modo que é possível aplicar medidas
de ‘densidade’ (isto é, o número de termos de indexação ou
a extensão do resumo em relação à extensão do texto).
 Rendimentos decrescentes na indexação – gráfico que
mostra a atribuição hipotética de X termos satisfará 80% da
encontrabilidade. Aumentar para 90-95% seria preciso uma
exaustividade muito maior. Demanda conhecimento dos
usuários.
 Finalidades dos serviços de informação – a) permitir que
se tenha acesso a um item num índice impresso e b) permitir
que se tenha acesso a esse item numa base de dados
eletrônica.
 Princípio da especificidade – remonta a Cutter (1876), é
aquele segundo o qual um tópico deve ser indexado sob o
termo mais específico que o abranja completamente.
 Índices pós-coordenados – o conteúdo temático objeto de
um documento e representado pelos termos de indexação
que lhe são atribuídos possui caráter multidimensional.

Página 30 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 31

 Instrumentos auxiliares da indexação – exemplos:


sistema de recuperação da informação representado como
uma matriz; formulário de indexação utilizado pela National
Library of Medice ; formulário característico da indexação de
Moors ; microtesauro do Air Pollution Technical Information
Center ; tela de etiquetas (tags) no DCMS ; registro de
indexação DCMS ; entradas do Medical subject headings ;
entradas ‘tumor key’.

(LANCASTER, 2004, p. 24-49)

Página 31 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 32

PRINCÍPIOS DE INDEXAÇÃO: A indexação de assuntos e a redação


de resumos são atividades intimamente relacionadas, pois ambas
implicam a preparação da representação do conteúdo temático dos
documentos.
 Extensão do registro – uma das propriedades mais importantes
de uma representação de conteúdo temático é a sua extensão. O
efeito da extensão do registro acha-se exemplificado na figura 3
(efeito da extensão do registro sobre a recuperabilidade). No lado
esquerdo da figura encontram-se várias representações do
conteúdo de um artigo de periódico na forma de um texto
narrativo; no lado direito, estão duas representações na forma de
listas de termos de indexação. Quanto mais informações são
apresentadas, mais claramente a representação revela o alcance
do artigo, tornando-se mais provável que venha a indicar para o
leitor que esse artigo satisfaz ou não a uma necessidade.
 Etapas da indexação de assuntos – 1) análise conceitual e 2)
tradução. Intelectualmente são etapas totalmente distintas,
embora nem sempre estejam diferençadas com clareza e possam,
de fato, ocorrer de modo simultâneo.
 Perguntas a serem formuladas – 1) de que trata? 2) Por que
foi incorporado a nosso acervo? 3) Quais de seus aspectos serão
de interesse para nossos usuários?
 Exemplo de um documento indexado segundo diferentes
pontos de vista – gráfico 4 relatório técnico da NASA com a
descrição de uma nova missão especial tripulada sob o ponto de
vista da NASA, fábrica de borracha e metalúrgica.

Página 32 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 33

 Atinência – um texto não possui uma atinência intrínseca, mas


que também possui diferentes ‘significados’ de acordo com o uso
particular que uma pessoa pode fazer da atinência em dado
momento.
 Tradução – a segunda etapa da indexação de assuntos, envolve
a conversão da análise conceitual de um documento num
determinado conjunto de termos de indexação. A esse respeito,
faz-se uma distinção entre indexação por extração (indexação
derivada) e indexação por atribuição.
 Indexação por atribuição - envolve a atribuição de termos ao
documento a partir de uma fonte que não é o próprio documento.
 Vocabulários controlados – é essencialmente uma lista de
termos autorizados. Em geral, o indexador somente pode atribuir
a um documento termos que constem da lista adotada pela
instituição na qual trabalha.
 Estrutura semântica dos vocabulários controlados – 1)
controlar sinônimos, optando por uma única forma padronizada,
com remissivas de todas as outras ; 2) diferenciar homógrafos.
Por exemplo PERU (País) é um termo bastante diferente de PERU
(ave) ; e 3) reunir ou ligar termos cujos significados apresentam
uma relação mais estreita entre si. Dois tipos de relações são
identificadas explicitamente: as hierárquicas e as não-
hierárquicas (ou associativas). Tipos de vocabulários
controlados – esquemas de classificação bibliográfica, listas de
cabeçalhos de assuntos e os tesauros.
 Indexação como classificação – catalogação de assuntos
refere-se comumente à atribuição de cabeçalhos de assuntos para

Página 33 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 34

representar o conteúdo total de itens bibliográficos inteiros


(livros, relatórios, periódicos, etc.) no catálogo das bibliotecas.
Indexação de assuntos é expressão usada de modo mais
impreciso; refere-se à representação do conteúdo temático em
partes de itens bibliográficos inteiros, como é o caso do índice de
final de livro. Comumente denominada catalogação analítica
quando aplicada ao conteúdo temático, esta atividade seria a
catalogação analítica de assuntos. Classificação de assuntos é a
aplicação de um esquema de classificação à organização
sistemática de um catálogo na etapa de consolidação de
recuperação da informação e distinção entre a análise conceitual
e a tradução.
Classificação de documentos – atribuição de temas (rótulos)
por meio de sistemas de classificação, tesauros e cabeçalhos de
assuntos. Especificidade do vocabulário – figura 5 – análise
conceitual traduzida em três vocabulários controlados – o
exemplo ilustra dois aspectos importantes: 1) o tipo de
vocabulário controlado (esquema de classificação, cabeçalhos de
assuntos, tesauro) não é o fator mais importante a influir na etapa
de tradução da indexação. Muito mais importantes são o alcance
(abrangência) e a especificidade do vocabulário. 2) embora a
especificidade seja uma propriedade muito importante de um
vocabulário controlado, pode ser obtida de diferentes formas em
diferentes vocabulários. É importante considerar as propriedades
de combinações de termos de indexação mais do que as
propriedades dos termos isolados.
(LANCASTER, 2004, p. 6-24)

Página 34 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 35

Q
QUALIDADE DA INDEXAÇÃO: a indexação não constitui um fim em
si mesma. Define-se de modo muito programático a ‘boa indexação’
como a indexação que permite que se recuperem itens de uma base
de dados durante buscas para as quais sejam respostas úteis, e que
impede que sejam recuperados quando não sejam respostas úteis.
Justifica-se a atribuição de um termo a um documento se a utilizada
média associada a essa atribuição for positiva, e injustificada se for
negativa.

Fatores que influenciam nos resultados de uma base de


dados – a eficácia de uma triagem do resultado, caso se efetue
essa operação, dependerá fundamentalmente de dois fatores: 1)
em que medida o especialista que faz a busca entende aquilo de
que o usuário realmente precisa. 2) em que medida as
representações de documentos armazenados na base de dados
indicam de que tratam os documentos.

Falhas na análise conceitual – 1) deixar de reconhecer um


tópico que se revista de interesse potencial para o grupo usuário
atendido ; 2) interpretar erroneamente de que trata realmente
um aspecto do documento, acarretando a atribuição de um termo
(ou termos) inadequado.

Página 35 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 36

Falhas na tradução – 1) deixar de usar o termo mais específico


disponível para representar um assunto ; 2) empregar um termo
que seja inadequado para o conteúdo temático devido à falta de
conhecimento especializado ou por causa de desatenção.

Princípios da ‘boa indexação’ - 1) o indexador respeita a


política de indexação, principalmente, no quesito especificidade ;
2) o indexador emprega elementos do vocabulário na acepção que
estes representam ; 3) o indexador utiliza termos no nível correto
de especificidade ; 4) o indexador é diligente nas facetas ; 5) o
indexador é diligente na representação de termos importantes.

(LANCASTER, 2004, p. 83)

Página 36 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 37

R
RESUMO: é uma representação suscita, porém exata, do conteúdo de
um documento. Um texto breve e coerente que se destina a informar
o usuário sobre os conhecimentos essenciais transmitidos por um
documento. Fatores que influenciam na extensão de um resumo
– 1) extensão do item que está sendo resumido; 2) complexidade do
conteúdo temático; 3) diversidade do conteúdo temático; 4)
importância do item para a instituição que elabora o resumo; 5)
acessibilidade do conteúdo temático; 6) custo; 7) finalidade.

Distinção entre o resumo indicativo (descritivo) e resumo


informativo – o resumo indicativo simplesmente descreve
(indica) de que trata o documento, enquanto o resumo
informativo procura sintetizar a substância do documento,
inclusive seus resultados. O resumo indicativo mencionaria quais
os tipos de resultados alcançados, enquanto que o informativo
faria uma síntese dos próprios resultados.
Finalidade dos resumos – os resumos facilitam a seleção dos
textos. Ou seja, ajudam o leitor a decidir se determinado item
apresenta a possibilidade de satisfazer a seu interesse.
Exemplo de um resumo crítico – figura 41.
Resumo estruturado – é preferível a um resumo em formato de
texto narrativo.
Resumo em diagrama de bloco – figura 43.
Resumos modulares – destinavam-se a ser descrições

Página 37 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 38

completas de conteúdo de documentos correntes. Cada um


possuía cinco partes: citação, anotação, resumo indicativo,
resumo informativo e resumo crítico. A finalidade primordial dos
resumos modulares era eliminar a duplicação e o desperdício de
esforço intelectual envolvidos na elaboração dos mesmos.
Minirresumos – refere-se a um resumo altamente estruturado
destinado essencialmente a buscas feitas em computador.
Resumos telegráficos – implica uma representação de
documento de forma lacônica: sem frases completas e
semelhantes a um telegrama. Uma cadeia de termos desprovida
de sintaxe.

S
Sumarização – não é um resumo no sentido convencional, no entanto,
as literaturas concisas certamente guardam uma relação com os
resumos; sumarização da fala: p. 244-245.
Subcabeçalhos: p. 50-51, 66, 70; na indexação: p. 75; efeito na
qualidade da indexação, p. 90.

Página 38 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 39

T, U, V
Tesauro: p. 19-23; automático: p. 275, 296, 298, 319; de busca ver
vocabulário pós-controlado; desenvolvimento de: p. 251.
Vínculos de hipertexto: p. 18, 299, 308, 327, 352-353.

X, Y, Z
---
SUGESTÕES DE LEITURA:

ARAÚJO JÚNIOR, R. H. Precisão e qualidade do processo de busca da


informação. Brasília: Thesaurus, 2007.
GIL LEIVA, I.; FUJITA, M. S. L. Política de indexação. São Paulo: Cultura
Acadêmica, 2012.
FUJITA, M. S. L. A indexação de livros: a percepção de catalogadores
e usuários de bibliotecas universitárias. São Paulo: Cultura Acadêmica,
2009.

SUMÁRIO DA OBRA: PARTE 1 – introdução; princípios da indexação;


a prática da indexação; índices pré-coordenados; coerência; qualidade
na indexação; resumos – tipos e funções; a redação de resumos;
aspectos da avaliação; métodos de resumos; melhorias da indexação;
obras de ficção; bases de dados; buscas em textos; indexação automá-
tica; a indexação e a web; futuro da indexação. PARTE 2 – PRÁTICA.

Página 39 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 40

A BIBLIOTECONOMIA SEGUNDO A
FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS

As provas da Fundação Carlos Chagas FCC trazem, em média, de três


a cinco questões sobre o tema de indexação e resumos. Vamos trazer
aqui, uma questão de cada prova selecionada, entre os anos de 2007
a 2017, ou seja, dez questões que escolhemos para abordar o tema.

O foco das questões da FCC são bem aplicáveis, ou seja, a prova apre-
senta aplicações da vida prática e situações hipotéticas em uma uni-
dade de informação.

1. (MPU / FCC / 2007).


Em linhas gerais, o processo de indexação é dividido em duas
fases: a fase da análise, na qual ocorrem a leitura e a compreen-
são do texto, bem como a identificação e a seleção de conceitos,
e a fase de:
A) Tradução, em que os conceitos são representados por
termos de uma linguagem de indexação.
B) Sumarização, também entendida como síntese, que con-
siste na preparação de resumos e na escolha de palavras
chaves.
C) Classificação, na qual se define o assunto principal do
texto com base em sistema como a CDU.
D) Categorização, que organiza os conceitos tratados pelo
documento em categorias como tipo, propriedades, etc.
E) Sistematização, na qual são determinados os assuntos
essenciais que irão compor o catálogo sistemático.

Página 40 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 41

2. (Câmara dos Deputados / FCC / 2008*).


Durante a indexação, os assuntos são extraídos do documento
por meio de um processo de análise,
A) Que possibilita a compreensão do texto como um todo,
bem como a identificação de conceitos.
B) Que consiste na tradução dos assuntos em termos reti-
rados de instrumentos de indexação, como os tesauros.
C) No qual são descritos os elementos e aspectos capazes
de determinar materialmente o documento.
D) Cujo objetivo é dividir os assuntos em grupos ou classes,
segundo suas diferenças e semelhanças.
E) A partir do qual busca-se uma ordenação e um arranjo
úteis para o arquivamento do documento.

3. (TJAP / FCC / 2009).


Avalie as afirmativas abaixo sobre indexação.
I. Na recuperação de informações, o uso de termos mais
específicos alcança um nível maior de precisão.
II. Em ciência da informação, existem duas correntes teó-
ricas básicas dirigidas ao estudo da linguagem: a primei-
ra pesquisa o uso da linguagem natural para recupera-
ção de informações e a segunda trabalha no desenvol-
vimento de linguagens documentárias.
III. Nas linguagens documentárias, os conceitos devem ser
designados por um sistema de símbolos, que substituem
e representam os assuntos.
IV. O uso das linguagens pré-coordenadas apresenta algu-
mas vantagens em relação a outras linguagens de inde-
xação, entre as quais a liberdade de combinar termos
autorizados que são relevantes no momento da pesquisa

Página 41 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 42

V. Nos tesauros, o mecanismo chamdo relação de equiva-


lência permite remeter ao termo descritor os termos
considerados sinônimos ou quase sinônimos.
São verdadeiras, SOMENTE:
A) I, II e V.
B) I, II e IV.
C) I, III e IV.
D) II, III e IV.
E) III, IV e V.

4. (ALSP / FCC / 2010).


Em relação às linguagens documentárias, considere:
I. Em indexação, exaustividade, revocação e precisão
estão relacionadas. Quanto mais exaustividade um siste-
ma os seus documentos, menor será a revocação e maior
será a precisão.
II. A liberdade de combinar termos autorizados que são
mais relevantes para uma determinada pesquisa é uma
das vantagens das linguagens pré-coordenadas.
III. Os tesauros não são utilizados somente pelos especia-
listas da informação no momento da indexação, mas
também, por usuários da informação, no momento da
busca de documentos.
IV. A avaliação de linguagens documentárias na recupe-
ração da informação inclui critérios como cobertura,
revocação, precisão, tempo de resposta, esforço do
usuário e forma da resposta (saída).
V. Para solucionar o fenômeno da homonímia que ocorre
em vocabulários controlados, empregam-se remissivas
cruzadas para indicar relações de equivalência.
Está correto o que se afirma APENAS em:
Página 42 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 43

A) III e IV.
B) II, IV e V.
C) II e III.
D) I, III e IV.
E) I, II e V.

5. (TRT23 / FCC / 2011).


De acordo com F. W. Lancaster, existem fatores que afetam a
qualidade da indexação, entre os quais,
A) Experiência, exaustividade e falta de coerência, ligados
ao indexador.
B) Sintaxe, imprecisão e conteúdo temático, ligados ao
vocabulário.
C) Extensão, idioma e qualidade da estrutura, ligados ao
documento.
D) Tipo de indexação, política e produtividade, ligados ao
processo.
E) Ruídos, condições climáticas e instalações, ligados ao
ambiente.

6. (TRF2 / FCC / 2012).


O processo de análise documentária é constituído pelas seguin-
tes operações principais:
I. Análise – leitura e segmentação do texto para identifi-
cação e seleção de conceitos;
II. Síntese – construção de texto documentário com os con-
ceitos selecionados;
III. Representação – condensação do texto original e deter-
minação de palavras-chave como produtos documentá-
rios.
É correto concluir que a:

Página 43 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 44

A) Análise documentária traduz conceitos para os termos


de uma linguagem de indexação.
B) Análise gera enunciados de assunto formados de termos
ou de extratos de texto.
C) Síntese é realizada com o auxílio de uma linguagem do-
cumentária.
D) Representação produz diferentes tipos de resumos e de
índice.
E) Análise documentária é um procedimento de conden-
sação de conteúdos.

7. (ALRN / FCC / 2013).


Segundo Lancaster, a ........ refere-se comumente à atribuição
de cabeçalhos de assuntos para representar o conteúdo total de
itens bibliográficos inteiros (livros, relatórios, periódicos, etc.)
no catálogo das bibliotecas. A ....... é uma expressão usada de
modo mais impreciso; refere-se à representação do conteúdo
temático de partes de itens bibliográficos inteiros, como é o
caso de um índice no final de um livro [...] O fato é que a .......,
em seu sentido mais amplo, permeia todas as atividades per-
tinentes ao armazenamento e recuperação da informação.
Os termos que preenchem corretamente as lacunas são:
A) Catalogação de assuntos – indexação de assuntos –
classificação;
B) Catalogação descritiva – indexação alfabética – repre-
sentação temática.
C) Descrição bibliográfica – elaboração de índices – análise
temática.
D) Representação descritiva – análise conceitual – análise
documentária.
E) Representação de conteúdo – identificação de conceitos
– linguagem documentária.

Página 44 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 45

8. (ALPE / FCC / 2014).


Uma base de dados bibliográficos deve ser avaliada em função
de sua utilidade de acordo com quatro critérios principais:
I. Cobertura: quantos itens sobre um assunto, publicados
num determinado periodo, fazem parte da base de dados
II. Recuperabilidade: quantos itens sobre o assunto, incluí-
dos na base de dados são encontrados por meio da estra-
tégia de busca?
III. Previsibilidade: ao utilizar informações da base de dados
com que eficiência o usuário pode aferir quais itens se-
rão e quais não serão úteis?
IV. Atualidade: os itens publicados recentemente, incluídos
na base de dados, são recuperáveis?
É correto afirmar que:
A) Um método para avaliar a cobertura consiste em cotejar
bibliografias confiáveis sobre o assunto com os mate-
riais incluídos na base.
B) A previsibilidade é medida fazendo-se com que uma
mesma busca seja feita de modo independente por espe-
cialistas diferentes.
C) A recuperabilidade é relativamente fácil de medir, sendo
incontestável quando medida, porque não depende de
juízos subjetivos.
D) A análise da cobertura parte do pressuposto de que é
possível reconhecer um item relevante com base em
informações como título e resumo.
E) A eficácia da atualidade é determinada com base na
recuperação ou não-recuperação de uma nova publi-
cação incorporada à base.

Página 45 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 46

9. (TRE-PR / FCC / 2015).


Entre as finalidade e usos dos resumos, destacam-se:
I. Transmitir ao leitor os assuntos discutivos em um docu-
mento e a forma como são tratados, visando à difusão
da informação.
II. Fornecer conhecimento especializado de uma dada área
do conhecimento.
III. Facilitar a indexação.
IV. Permitir ao usuário decidir sobre a importância ou não
da leitura integral de determinado documento.
V. Contribuir para superar barreiras linguísticas.
Verifica-se que:
A) V está incorreto; para o leitor que desconheça a língua
do documento, o resumo pouco poderá ajudar.
B) III está incorreto; basear toda a indexação em um resu-
mo não é uma prática recomendada pela literatura;
C) Todos estão corretos; há um certo consenso na literatura
especializada acerca das finalidades dos resumos.
D) II está incorreto; essa é a função primordial das revisões
de literatura, que analisam a produção bibliográfica em
determinada área.
E) I está incorreto; o resumo aborda os assuntos de um do-
cumento, mas não a forma como são tratados.

10. (TRT23 / FCC / 2016).


Ao indexar o documento o bibliotecário deixou de selecionar o
termo “precarização das relações de trabalho”, quando este de-
veria ter sido selecionado. Neste caso, ocorrerão falhas na:
A) Linguagem documentária.
B) Precisão.
C) Tradução.

Página 46 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 47

D) Revocação.
E) Estratégia de busca.
---

COMENTÁRIOS.
1. Gabarito letra A. Questão retirada dos capítulos 1, 2 e 3.
Observe que o processo de indexação é composto de 2 etapas.
2. Gabarito letra A. Questão retirada dos capítulos 1, 2 e 3.
Sugerimos a leitura do livro de Dias (2012) Análise da informação.
3. Gabarito letra A. Questão retirada dos capítulos 1, 2 e 3.
Araújo Júnior (2007). Esta é uma questão recorrente no CESPE.
4. Gabarito letra A. Questão retirada dos capítulos 4, 5 e 6.
Questão que retira conceitos de tesauros em Lancaster (2004).
5. Gabarito letra D. Questão retirada dos capítulos 4, 5 e 6.
Retirado ipsis litteris de Lancaster (2004).
6. Gabarito letra D. Questão retirada dos capítulos 8, 9 e 10.
Retirados não dos capítulos iniciais, como alguns imaginam.
7. Gabarito letra A. Questão retirada do capítulo 2.
Questão bastante recorrente em diversas bancas.
8. Gabarito letra A. Questão retirada do capítulo 13, 14 e 15.
Retirado ipsis litteris de Lancaster (2004).
9. Gabarito letra C. Questão retirada do capítulo 7 e 8.
Retirado ipsis litteris de Lancaster (2004).
10. Gabarito letra D. Questão retirada do capítulo 2.
Questão de situação hipotética, mas bem tranquila.

Para a CLDF e TRT-SP apostamos nos capítulos 14, 15 e 16.

Página 47 de 48
PAPIRVM BIBLIOTECONOMIA LIÇÕES ESPECÍFICAS 48

NA PRÓXIMA LIÇÃO – o sistema de classificação CDU.

A série de lições específicas é voltada para os processos infor-


mativos da biblioteconomia. Em outros objetos didáticos
encontramos esse módulo melhor abordado, conforme:

LIÇÕES ESPECÍFICAS DE TRATAMENTO TEMÁTICO.

LE 5.1 – Noções de indexação e resumos (LANCASTER, 2004).


LE 5.2 – Noções sobre o sistema de classificação CDU.
LE 5.3 – Noções sobre o sistema de classificação CDD.
LE 5.4 – Noções sobre tesauros e linguagens documentárias.
LE 5.5 – Temas transversais e atuais de tratamento temático.

O objetivo deste material foi revisar os conceitos de indexação indis-


pensáveis aos serviços de informação e aos processos informativos.

Página 48 de 48