Você está na página 1de 48

RESGATE SUA

POTÊNCIA
E TENHA RELAÇÕES
CO M P L E TA S
por
Dra. Lelah
Monteiro
RESGATANDO SUA POTÊNCIA
por Lelah Monteiro 1
IMPOTÊNCIA
SEXUAL,
EJACULAÇÃO Sumário
PRECOCE , O Homem e a Disfunção Erétil
FALTA DE DESEJO (impotência sexual masculina) ............................... 05

Como encarar esse aborrecimento ......................... 08


& OUTRAS QUESTÕES Ejaculação precoce . . ............................................. 14
SOBRE A VIDA Falta de desejo .................................................... 17
ÍNTIMA! Na marcha da virilidade .. ...................................... 22

Um pouco mais para a sua potência ....................... 36

Métodos radicais ................................................. 43

Conclusão que nem de longe é a final .................... 45

2
o que vamos falar?
Este livro tem por objetivo esclarecer de forma leve as grandes
questões que atormentam a maior parte de nós, o qual poderá ser
visto como uma luz para que cada um, dentro de seus objetivos
e vontades, alcance uma plenitude sexual que, indiscutivelmente,
repercutam numa melhor qualidade de vida e alegria de viver.

Lelah Monteiro,
Apresentadora do programa Sexo, Imaginação e Fantasia pela Rádio Globo e com
larga experiência clínica, pretendo por meio deste livro, trazer um pouco do universo que
se abre diariamente nos consultórios e nas perguntas que meus ouvintes fazem através
da rádio. Um universo enorme se descortina diante de nós quando o tema é sexualidade.

Existe uma grande quantidade de problemas, dúvidas e dificuldades para tratar de tais
temas. Tudo em virtude da desinformação e repressão, que não permitem que as pessoas
usufruam da poderosa e prazerosa vida sexual plena e ativa.

3
A apresentação deste tema é como uma viagem pela janela de um comboio,
onde vemos passarem as paisagens. Quando um destes lugares nos tenta,
descemos e fazemos uma exploração mais minuciosa, em que, conforme o
interesse, vemos com mais vagar cada por menor do lugar visitado.

Nessa alegoria, começo com este grande universo em que estamos divididos:
homens e mulheres. Independente das suas orientações sexuais, são da mesma
espécie, mas como o assunto é exatamente na parte que nos diferencia, esta
pequena obra poderia se chamar “Meus, Seus e Nossos” em razão das múltiplas
variações de um mesmo tema, particular ou abrangente de cada gênero e de
sua interação.

A experiência clínica, somada àa penetrabilidade do rádio junto às pessoas,


permitem trazer o assunto à tona de forma singela, clara e altamente
objetiva. Não se pretende extinguir o assunto, mas debatê-lo ainda mais e,
principalmente, que cada leitor, consigo mesmo ou com seu companheiro,
possa, com sinceridade e objetivos claros, ter uma melhora na qualidade de
vida como resutado de uma atividade sexual satisfatória.

Não darei a última palavra em nada e só quero apresentar-lhe uma primeira


resposta àquela questão angustiante que insiste às vezes em ficar reprimida na
garganta por não sabermos nem mesmo a quem perguntar.

É uma viagem dentro desse universo que é você.


Vamos embarcar?

4
HOMENS
O FANTASMA DA
DISFUNÇÃO ERÉTIL,
MAIS CONHECIDA COMO A
IMPOTÊNCIA SEXUAL.
Homens

O
s homens vêm a si mesmos como um grande pênis com perninhas andando por aí. Em pinturas
rupestres, datadas há milhares de anos, os homens são retratados sempre com seus membros erétos.
Pensar em ter uma relação onde homem não está com seu pênis ereto é frustrante para os envolvidos.
Portanto, a ereção para os homens é uma questão tão importante quanto ter o próprio pênis. Evidente que não
é sempre uma regra e observam-se grandes exceções em grupos variados. Mas normalmente, a ereção é um
importante capítulo na vida de um homem e a sua manutenção é um dos grandes objetivos desse gênero.
De um lado, com a média de idade da humanidade subindo a cada dia e de outro o aumento do sedentarismo,
má alimentação, stress, fumo, bebida, descanso desregrado, obesidade e as outras tantas condições do homem
atual, a disfunção erétil ou impotência cresce em números alarmantes nos filhos de Adão.
A perda ou a não manutenção da ereção é a soma da vontade do homem de ter uma relação, com uma reação
pequena ou nenhuma do membro. Isto é, ele tem vontade mas não rola.
Há poucos anos o homem sofria caladoa, mas as necessidades de uma cultura saudável e as exposições das
mazelas em busca de uma solução para uma melhor qualidade de vida, tornaram tal questão evidente.
Normalmente ligada as questões postas acima, a disfunção erétil pode ser orgânica, psicológica, frequênte
ou uma mistura de ambas.

Aqui por vezes, como os profissionais de saúde costumam ser segmentados em suas funções, há os que tratam
somente por meio psicológico e outros só por meio físico.

É O POPULAR “BROXA”, “NÃO DEU NO COURO”, “FALHADA”,


“MEIA BOMBA” OU AINDA, OUTROS TERMOS REGIONAIS OU CULTURAIS.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 6
Homens

Até são tratamentos válidos se efetivamente o homem que procura socorro sabe ou suspeita a
razão de sua falta de ereção, mas normalmente, é muito difícil a pessoa ter uma autovisão
assim tão clara.
A disfunção erétil Também é muito raro que o problema esteja isolado só no corpo ou só na mente.
Descartes, com sua brilhante e proveitosa ideia de fracionar os problemas também
pode ser orgânica, nos fragmentou, infelizmente o pensamento iluminista acenou que funcionamos
psicológica ou com maior como uma máquina de relógio, o que por outro lado, não se mostrou verdadeiro.
Máquinas não são unas, mas sim uma composição de peças, e o homem é um ser
frequência, uma mistura por inteiro, por mais que se insista que é ele uma soma de órgãos.
de ambas. Como dissemos acima, que os homens se veem como um pênis de perninhas, qualquer
coisa que dê errado pode culminar em um problema de impotência que pode ser temporário
ou permanente.
O assunto é tão grave que mesmo um homem extremamente saudável e viril, quando numa
eventualidade de uma experiência isolada de impotência por excesso alcoólico, cansaço físico ou mera
ansiedade, fica imediatamente alarmado ou no mínimo desconfiado e sem confiança no seu fiel membro. Se
a experiência se repete, seu alarme fica ainda maior. E normalmente é assim, uma disfunção erétil se instala
devagarzinho no correr dos dias e no passar de sua idade.
Claro que há exceções por diversas contingências, mas estas, num primeiro minuto não interessam. Falamos
daquela grande multidão masculina que vê começar a rarear sua atividade sexual e a espaçar suas festinhas
particulares. Impossível dizer que está tudo bem com este homem que se vê diminuído e frustrado.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 7
COMO
ENCARAR ESSE
ABORRECIMENTO?
O HOMEM PODE PROCURAR UMA
SOLUÇÃO PARA A QUESTÃO.
RESGATANDO SUA POTÊNCIA
por Lelah Monteiro 8
Como encarar esse aborrecimento?

A
indústria farmacêutica com sua publicidade, deu um alento a essa população masculina e em um
primeiro momento por vezes mostrou a solução. Criou-se então um novo paradigma que pode ser um
incômodo ou até mesmo danoso a saúde.
Como todo medicamento farmacológico “forte”, suas contraindicações são também do mesmo naipe.
A necessidade de um acompanhamento médico rígido é necessário para não prejudicar a saúde de forma perigosa
ou até irreversível. Entretanto o problema pode persistir e a solução tem um quê artificial e químico que não trás plenitude.
Os efeitos colaterais são incômodos, desagradáveis e estranhos, dando uma aura para o usuário
de que ele está numa experiência válida, mas não plena.
Em outras palavras, preferiria que tudo ocorresse sem o concurso de drogas e seus efeitos. Lógico que há uma
parcela da população, notadamente os jovens, que apesar de seus verdejantes anos, fazem uso de tal drogas com
o objetivo de aumentarem a qualidade e quantidade de sua virilidade mas, como todo exagero, infelizmente
repercute em problemas à curto ou longo prazo.
Para esses, a dica é simples: parem com o uso de tais químicas pois fatalmente o resultado futuro não é bom.
O mesmo se diga ao fumo, ao álcool, ao sedentarismo, ao stress descontrolado, às relações mornas, à péssima
alimentação e à obesidade. Evite tudo isto e com certeza haverá uma melhora na qualidade de vida em todos os aspectos.

Hoje essa frustração não precisa ficar ilhada


e o homem pode procurar uma solução para a questão.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 9
Como encarar esse aborrecimento?

Tire esse risinho da boca, ninguém está pregando que todos se tornem puros vestais, mas será que não dá para
evitar o exagero? O prato de comida não precisa ir vazio, embora, o cigarro pode ser cada vez mais adiado e não
precisa beber até sentir os sintomas ficarem fortes.
Uma caminhada não significa uma maratona e nem se manter no peso (se está nele) é tão difícil, mas ninguém
disse aqui que as coisas seriam fáceis. Apenas é uma questão de prioridade, impotência sexual é um problema
importante para você? Se a resposta é sim, comece imediatamente a praticar hábitos mais saudáveis, pois senão,
com certeza você irá colher o que plantar. Como sempre acontece.
A opção é unicamente sua, se a caminhada é chata faça-a em grupo, passeie com seu cachorro, com os netos, ou
com a esposa e dê muitas risadas se nada disto for suficiente. Paquerar pode ser um estímulo. Perder peso exige
mudança de hábitos, mas seus benefícios são imediatos. Parar de fumar é difícil e talvez seja necessário procurar
ajuda, mas quando você começar a sentir o sabor dos alimentos e o cheiro das coisas, irá sentir-se melhor para
caminhar e dificilmente voltará ao vício, por mais que sonhe com isto.
Enfim tudo isto lhe ajudará num todo, mas principalmente, dará suporte para enfrentar a disfunção de frente
e quem sabe a disfunção pegue suas malas e vá embora temporariamente (calma, falarei adiante como
mantê-la viajando a vida toda) ou pelo menos lhe darei suporte para chegar realmente ao problema-mãe da
impotência e você consiga a solução da questão.
O fato, é que se você for a qualquer profissional que se dispôs a tratá-lo e chegar falando que fuma duas cartelas
de cigarro, que está obeso ou “neurótico” pelo trabalho, esse médico lhe dirá categoricamente que tal aspecto de
sua vida é que culmina na sua impotência ou no mínimo, que fica difícil tratá-la com tantos hábitos perniciósos.
Então, não espere duas vezes, está viril? Tenha qualidade de vida.

ESTÁ IMPOTENTE? VOLTE A TER QUALIDADE DE VIDA!


RESGATANDO SUA POTÊNCIA
por Lelah Monteiro 10
Como encarar esse aborrecimento?

Se essa fase do “tratamento” é difícil, pense nas recompensas que virão e tenha força de vontade. Procure ajuda
também em casos mais graves como a obesidade, fumo ou alcoolismo pois é muito difícil sair de tais problemas
sozinho. Dado o primeiro passo e “normalizadas” as condições de sua vida, o problema ainda persiste mas com
certeza a sua esperança reacenderá, pois com os indícios animadores que ocorrerão, sua autoconfiança estará na
linha de ser readquirida e você com certeza terá mais elementos para combater essa disfunção.
Dentre os muitos elementos dos quais não teremos a ousadia de esmiuçar, mas que vamos abordar em face ao
teor genérico deste guia, geram essa disfunção de cunho físico e mental. A experiência clínica mostra que muito
raramente consegue-se isolar a questão só no físico ou no mental, por conta da própria estrutura do ser humano que
é única. Mas já que estamos vendo uma melhora da qualidade de vida, também não esqueçamos desse mecanismo
tão complexo que é o nosso físico e façamos um check-up médico.
Dentre todos aqueles exames que já conhecemos em nosso coração, sangue e órgãos, a consulta a um urologista é
fundamental. A próstata, tão escondidinha lá no fundo, é muito importante para a solução da disfunção erétil.
Com o aumento da perspectiva de vida o homem criou um novo desafio, a saúde da próstata, que parece não
acompanhar o aumento de vida e insiste em dar problema antes da hora. É uma questão clara. Novamente a cultura,
tão útil às vezes, fez com que os exames de próstata sejam vistos com dificuldade e preconceito.

Mas quem disse que os exames têm de ser prazerosos? Uma colonoscopia,
endoscopia e outros muitos “copia” são muito mais desagradáveis do que
um eventual “exame de toque” e trazem incômodos muito maiores.
Quem sabe criar um sistema de recompensa após o exame? Quem sabe, agora que está bebendo bem menos, premiar-
se na saída do exame com algo que lhe dê prazer e tornar tudo aquilo que supostamente é “horrível” em algo bom?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 11
Como encarar esse aborrecimento?

Ou após o suposto exame desagradável, ouvir que sua próstata é do tamanho de um noz e possui a consistência de
um nariz? Seja música suave para seus ouvidos e lhe traga uma noite tranquila de sono?
Pois é, quando somos crianças e estamos chorando basta alguém chacoalhar algo divertido que esquecemos até o
porquê de estarmos tristes. E quando crescemos, nos tornamos tão “sabidos” que deixamos as coisas ruins para lá e
simplesmente arriscamos uma risada sincera. É hora de retomar os bons hábitos da infância!
Aliás, tem rido com frequência? Como pode querer ter uma vida sexual satisfatória e alegre se a
sua própria vida está triste? Vamos lá, o que te diverte? Separe algum tempo do seu atribulado
dia para ver e fazer coisas que te dão prazer.
Em vez de ver aquele noticiário carregado de más notícias e que o narrador te leva ao desespero, porque não o troca
por uma mera lida na primeira página do jornal ou da internet e assiste a uma gostosa comédia?
Não pregamos a alienação, mas é difícil imaginar que se vá ter prazer e alegria depois
de ver um noticiário de duas horas que mostra com riqueza incrível de pormenores,
os horrores dos horrores e repetindo-se os mesmos bordões, esmiúçam questões
policiais, guerras e desatinos de nossos tempos.
As notícias poderiam ser trocadas por notícias reduzidas e objetivas para
É válido o lembrete: informar e não para instalar o pânico ou o desânimo no ouvinte. Você não
Ame o que você faz e pode mudar o mundo? Então mude você. Crie hábitos melhores, ria mais e
tenha alegria no despertar.
faça aquilo que você ame Se a vida é um ônus e uma carga grande para carregar, descarregue-a na
primeira curva ou mude a forma que você a vê, pois senão, depois do
verdadeiramente. falecimento do seu pênis você mesmo vai embora, afinal de contas seu corpo
fará a leitura clara de que uma vida tão ruim não merece ser vivida.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 12
Como encarar esse aborrecimento?

SE VOCÊ NÃO GOSTA DE SI MESMO,


OS OUTROS OU O SEU PÊNIS IRÃO GOSTAR?
Parou para pensar? muito bem, então realmente não é possível agradar aos outros indistintamente, mas o pênis
não é “outro”, é apenas você. Ou melhor, o resumo de você ou como você se apresenta para si mesmo e para todos.
Se está falhando na cama, duvido que sua vida seja plena, a menos que, pode acontecer, você seja ou esteja assexuado
ou deslocando sua sexualidade para outras questões . Mas não estamos na exceção: estamos na regra, onde estão
a maior parte dos homens e sempre a pergunta, o que fazer?
Há uma tendência do homem moderno a socorrer-se nas drogas. Válidas e possíveis, podem resolver a questão
de forma superficial mas porque não ir mais além?
Será que o aumento das doses daquele medicamento que lhe dá “vigor” não lhe trará outras consequências
que redundarão mais dia menos dia em enfrentar o problema original?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 13
EJACULAÇÃO
PRECOCE
UMA RAPIDINHA SEMPRE, AS VEZES
OU JÁ SE TORNOU ROTINA?

14
Ejaculação Precoce

U
ma rapadinha sempre, as vezes ou já se tornou uma rotina? O que mais atendo dos homens no consultório
são os casos de disfunção erétil das mais variadas. Mas a questão mais frequente com a população
masculina é a ejaculação precoce que até então não era reclamado por ninguém, afinal a mulher era para
ser a mãe dos seus filhos e não a pessoa que sentiria prazer ou reivindicaria este.
Aliás se a relação não é muito bem-vinda, se é imprescindível ou inadiável, quanto mais rápida melhor. Pois bem
com a emancipação feminina, uma das condições que surgiram é que nós queremos sentir prazer cada vez mais
e de preferência sem pressa e presenteada de múltiplos orgasmos e nunca por menos.

“MULHER É COMO FOGÃO A LENHA. PEGA FOGO LENTAMENTE,


MAS DEPOIS QUE QUENTE, HA JA ESPETO PARA ESTE FOGO!”.

Escuto falas do tipo, “Tenho que gozar rápido, pois ela não gosta muito de sexo, sente
dor, não quer que façamos barulho, fazemos na hora e no jeito que dá e muitas vezes
a única forma é esta, feito galo”.
Pois é, cada casal é de um jeito e esta cena se repete com nuances diferentes. Será
que não falta um diálogo franco, amoroso e assertivo sem colocar culpas, mas juntos
buscando uma solução?
Este é o meu papel como sexóloga, trazer clareza para estes casais e para as pessoas,
pois muitos relacionamentos se desfazem por estas simples questões. É desejada
qualidade. Como equacionar esta conta?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 15
Ejaculação Precoce

Comece diminuindo o ritmo quando estiver quase chegando lá, aqueça a parceira antes. Aumente a autoconfiança
e o foco na relação a dois. Em alguns casos, o uso de gel ou preservativo com ação retardante vêm ao auxílio.
Também é fundamental o envolvimento mútuo, redescobrindo quais situações fizeram com que esta prática da
pressa tenha sido instalada.
A ejaculação rápida tem causado sofrimento para muitos homens, os quais se isolam e preferem não ter
uma companheira fixa, mudando com frequência e não terão consciência que só funcionam assim: rápido,
aparentemente sem envolvimento.
O que vejo no dia a dia conversando com estes homens é que as questões são múltiplas e envolvem insatisfação.
Claro que eles querem um slowsex, um sexo tântrico às vezes, mas para isto necessitamos dar autonomia nestes
minutos cruciais sexualmente e mudarmos esta dinâmica da parceria.
Muito de nosso método exposto aqui é também de utilidade para essa disfunção que é a ejaculação precoce,
devendo-se adaptá-la tão somente na solução, uma vez que as raízes são as mesmas, somadas somente a uma
grande ansiedade, a qual, por seu turno, pode até ser a única causadora desse mal.

Vale a pena trabalhar, investigar e ter plenitude como homem!

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 16
FALTA DE DESEJO?
DILEMA DOS
TRATAMENTOS

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 17
Dilemas dos Tratamentos

Q
uantas perguntas, eu não quero mais saber de perguntas, quero respostas. Quero seguir um caminho
que permita que eu não sofra mais desse problema que está “me desgraçando o casamento”, “que me
deixa triste”, “desesperado”, “aflito” e “me faz sentir o último dos homens”. Ah, doutora, a senhora é
mulher e não sabe o que passo.
Será? Quem é que está na outra ponta desse pênis murcho senão essa mulher que não sofre de próstata ou
disfunção erétil, mas que colhe todos os frutos dessa amarga seca?
Vamos lá, se o objetivo é desistir feche este livro e dê para outra pessoa tenha interesse pelo assunto e que tente
solucionar a questão e a encare de frente. Largue esse cigarro agora e aprenda a engolir seco, com esse excesso
de comida e bebida calce um tênis e vá no mínimo, caminhar. Repense essa relação.

ALIÁS COMO ANDA O SEU DESEJO?


Alguns homens me procuram no consultório e inicialmente suas falas são, “Amo minha esposa, não quero me
separar, mas não sinto mais desejo por ela.” , “Temos um casamento fraternal, mas nos amamos.” ou até
mesmo “Depois dos filhos...após a menopausa... ela nunca gostou muito de sexo e eu adoro.”. Assim vão estas
e tantas outras questões de um relacionamento que contribuem para que a disfunção sexual se estabeleça.
Procure um terapeuta sexual. Nós sabemos conduzir as sessões para que você consiga perguntar tudo o que
sempre quis e não teve coragem. Temos ferramentas de trabalho para que você possa se ouvir, questionar e ter
coragem para conduzir sua vida. Organize sua vida financeira, reduza o stress de seu trabalho, enfrente.
Ninguém disse que é fácil, mas o primeiro passo está aí. Outros virão, mas quem disse que a caminhada seria
suave, o que você realmente quer? Pare e responda, fale diante do espelho.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 18
Dilemas dos Tratamentos

Olhe seus olhos e busque ali a força na janelas da sua alma e tenha coragem de mudar. Faça isto agora e
guarde este livro para ler depois.
Ok, doutora. Faz seis meses que parei com as coisas que poderiam me fazer mal. Estou mais
calmo, os exames nada de alarmante indicaram. Aliás, estava um pouco alto isto e aquilo,
mas com uma dieta mais equilibrada, perda de peso e hábitos sofridos, mas saudáveis, os
níveis de minha saúde clínica melhoraram. Mas aquele problema ainda persiste.
É verdade, que às vezes até sinto que o morto quer ressuscitar, mas é apenas uma fagulha que o
vento logo leva ou apaga. Cheguei em casa ontem até que disposto a dar uma tentadinha. Minha
mulher, coitada, depois de filhos e dos afazeres diários, estava estrompada. De pijama de flanela,
o cabelo preso em desalinho, quando noticiei o que pretendia, falou que iria por a janta e depois
não podia perder a novela que estava nos últimos dias.
O noticiário com seus informes terríveis, fizeram ver que amanhã faltaria água, que a
luz subiria, que os custos aumentariam em proporção inversa de meu salário e que
o crime campeia em meio a uma sociedade sem escolas e sem hospitais
enquanto o político rouba descaradamente à luz da câmara escondida
e logo veio, na sequencia, aquela novela que se parece a tantas
outras. Finda esta, eu mesmo já estava com sono de um dia cheio
até com atividade física e nossa tentativa foi mais uma vez adiada.
Minha senhora: esse trabalho não é só do homem não. Será que se passasse
a beldade da novela em roupinhas íntimas, esse membro desfalecido não se
erguesse para dar uma olhadinha?”

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 19
Dilemas dos Tratamentos

Pois é acontece isto também, sexo do casal é coisa de dois. A vontade, o interesse e o objetivo devem ser dos dois.
Cansada? Pois é eu também, sou mulher e chego cansada em casa depois de um consultório carregado e um
programa cheio de perguntas mas não é por isso que jogo a toalha.
Não é todo dia que temos disposição para tudo, mas que tal marcar um dia com antecedência ou de repente, uma
surpresa o que acha? Deixar as crianças dormirem e por aquele baby-doll ousado e deixar as coisas fluírem.
Mas ela não consegue estar a fim. Um calor de menopausa mesmo no inverno rígido, não permite a
aproximação. Calma minha senhora, mais para frente falaremos disso. Agora o que está em pauta é, faça
sua parte para que o homem volte a ser homem, na acepção da palavra, e ainda veja nele aquilo que fez
com que constituíssem essa família: O seu homem.
Falamos no início que a sociedade masculina num todo se vê como um pênis com perninhas. Símbolos fálicos
estão em todo lugar e são ligados ao sucesso, a riqueza e ao poder. Um carro estupendo nada mais é que uma
personificação com rodas de um falo poderoso (não que dentro dele haja um de fato), mas a sensação da
sociedade, do motorista e de sua acompanhante é exatamente essa.
Novamente temos aqui o homem fálico apontado por Freud. Somos nós, é nossa vida e nossa sociedade e
cultura, mas o carro como dito, não é o falo. Não é o pênis de forma alguma e não existem pênis com rodas, mas
com perninhas, então o carro não é um pênis ereto e muito menos a garantia de que isso vá ocorrer.
Uma das razões é que, efetivamente, ao contrário do dito até agora, o homem não é só um pênis. Ele é muito
mais e o pênis é apenas um vetor daquele todo que é o homem. Se ele não se sentir seguro e pleno, mesmo fora
de uma relação, ele não se sentirá pleno e seguro durante a relação.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 20
Dilemas dos Tratamentos

Afinal, relações sexuais, via de regra, significam uma parte do tempo do adulto.
Esse tempo, acaba se reduzindo com os objetivos. Quantos por cento do dia do adolescente púbere é usado em
pensamentos sexuais e em namoros e atividades afins e quanto por cento do dia é utilizado no mesmo objetivo
no homem maduro com família para criar e emprego para manter?
Respondido isto, vemos também que no adolescente púbere normalmente não há disfunção erétil, mas sempre
há um coração partido e uma dificuldade para se deitar com uma mulher.
Hojetudoestámudandomasoadolescentesecaracterizapelainsaciedadequeofarámover-separaserum“machoalfa”
e ter uma (ou mais companheiras) e fecundar o mundo se esse deixar e se tiver uma vagina para isto.
Mas você leitor, seja da idade que for deve ter noção do ponto da curva em que está e
ter consciência dos objetivos. O jovem que se acaba na masturbação e o idoso com
incontinência urinária procuram dentro dos objetivos diversos, viver bem e realizar
seus sucessos (pegar a vizinha ou urinar quando e como quiser).
Em um tema tão amplo que nem se aproxima de fato a sua exposição, é permitido
se ensaiar e iniciar paulatinamente, como faço em verdade com todos os meus
pacientes de clínica em que a abordagem via de regra, vai desde a análise clínica
primária, por meio da fisioterapeuta que sou até a invocação mais abstrata do
inconsciente provocado pela minha formação de psicanalista especializada em
sexologia e terapia sexual.
Nesse universo que é o homem, não podemos invocar as múltiplas facetas desse estranho
animal tão pouco conhecido por si mesmo. Tentamos neste acanhado trabalho, ver o homem
médio. Sem parafilias ou fetichismos impressionantes com diversas variações desse universo
ao quadrado que é o homem e sua sexualidade.
Impossível tema mais amplo e então, desculpem os altos e baixos de nossa narrativa empolgada com a vida e
com esse objetivo que me enche de entusiasmo que é trazer vida viril e merecida a esse homem lutador.
RESGATANDO SUA POTÊNCIA
por Lelah Monteiro 21
MARCHA DA
VIRILIDADE
Marcha da Virilidade

P
arabéns, sobrevive ainda, com esta leitura! Quer ser um homem pleno em sua maturidade e enfrenta de
peito aberto esse problema que, agora sabe, é tão comum e que é a disfunção erétil.Apesar de ser um
problema universal, a resolvê-lo pode ser fácil, difícil ou até impossível, mas o caminho de sua solução
mostra ao homem que ele não é, como tantas vezes já dito, só um “pênis com pernas”, mas um homem, que
tem um pênis e dele quer fazer uso efetivo, pois assim é seu desejo e assim o deseja a sociedade.
Dentro dessa trajetória, não perdi aquele ponto que deixamos: você sente desejoso daquela jovem linda
enquanto que, com sua esposa, já cansada nos anos, não lhe dá o desejo suficiente para que as coisas
“aconteçam”. A culpa não é só sua. A culpa não é só dela. A culpa não é de ninguém. Não há culpa.
Apenas há diminuição de desejo. Já houve a procriação. O objetivo implantado no seu gene foi cumprido. Se
você fosse outro mamífero qualquer, estaria longe dessa fêmea que já pariu. É assim a natureza.
Calma, não se fala em separação por razões tão atávicas ou da idade das cavernas, pois pode ser que haja outra
solução: afinal, você ainda olha com amor para essa mulher desgastada. Um dia longe dela e você já sente
saudades. Sente tristeza após uma briga. Gostaria de dar a ela o melhor.
Se tiver uma amante, bate-lhe muito aquela “culpa” por muitas coisas e se essa nova companheira fala em
separação, é como se lhe dissesse para partir seu corpo em dois. Mas, afinal, a noite, se ela se vira para o lado e
dorme, você sente um alívio por não precisar tentar nada.
O que lhe falta , meu amigo, é só desejo e este está difícil de se manifestar diante do pijama de flanela que
ela usa. Uma coisa leva a outra e todas levam a uma disfunção erétil. Não esqueça, somos únicos, falíveis e
envelhecemos a cada dia e hora.

LEMBRA QUANDO LARGOU ESSA PREGUIÇA INCRÍVEL E DEU O PRIMEIRO PASSO PARA UMA
CAMINHADA? POIS É, COMEÇA OUTRO DESAFIO, TER DESEJO PELA MULHER DE NOVO.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 23
Marcha da Virilidade

Falo de novo por que imagino a regra mais ampla, você casou morrendo de vontade de se deitar com sua
mulher toda noite. Hoje, você gostaria que só existisse dia para não precisar se deitar com ela. Fique calmo é
normal o que aconteceu, apenas vamos trabalhar nisso de novamente.
Veja uma foto sua de quando era criança pequena, como foi que você engordou tanto se nasceu em torno de
três quilos? Pois é, você comeu todo esse peso e não queimou as “calorias” extras e agora que você “malha” e
come menos, o peso está indo embora.
Aumentou o peso apesar do esforço quando largou o cigarro e ficou tão estressado por causa disso, que pensou
em desistir de tudo. Mas persistiu e hoje não fuma, perdeu peso e sente até prazer depois de uma longa
caminhada pois descobriu o efeito benéfico da endorfina.
Todo esse esforço não melhorou o seu desejo, mas quando ela viu você ficando mais animado e que nas
caminhadas havia lindos shortinhos femininos com bundinhas durinhas e rebolantes, ela começou a ir
com você e agora estão ambos mais magros e bem dispostos.
Com a perda de peso, voltou gradativamente sua vaidade e ela vestiu aquela roupinha que não lhe
servia mais e você pode ver um pouco daquilo que tanto gostava. De repente, no meio de um
passeio longo na natureza, pararam e por um minuto se beijaram e houve de repente, aquele
friozinho na barriga que há muito não sentia e por um minuto, só um minuto, o desejo te
consumiu por aquela mulher que você pensou que nunca mais desejaria.
Ótimo, o segundo passo está dado.
Realmente, o desejo é algo que tem de ser dos dois, é como em uma briga, se um não quer
nada acontece. Depois dessa experiência, você começa a pensar em algumas coisas novas.

PUXA, VOCÊ PENSA, O QUE A AGRADA? O QUE ME AGRADA?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 24
Marcha da Virilidade

Infelizmente vivemos uma pressão da sociedade sempre errada. Quando somos jovens e adolescentes, ouvimos
conselhos absurdos de amigos e que as vezes, quando os seguimos, mostram-se redondamente equivocados.
Quando adultos, essa pressão não diminui. Deixamos de ouvir a voz interior para se valer de algum mecanismo
externo, assim, movido sabe-se lá porque o homem resolve dar um passo em busca de seu desejo e leva em
conta somente sua vontade íntima com alguma tendência parafílica (ou seja, seu fetichismo de momento ou
a ele inerente - falaremos disto depois) e resolve apimentar seu desejo.
A indústria pornográfica é algo importante a ser colocado aqui. A maior parte da produção
cinematográfica dessa arte é voltada aos fetiches masculinos. Ali a mulher é sodomizada por
diversos homens e também ali ocorre que entre o tempo de conhecer e efetivamente ter uma
relação sexual, passa-se menos de dois minutos.
Igualmente, a ejaculação é sempre nos lugares menos esperados, diversas parafilias são expostas e as atrizes
mostram “grande prazer” em tais atos. Todavia, esquece-se que são atrizes bem pagas (no mercado externo) e
há um “script” a ser seguido que envolve tudo, menos prazer.
Mas o filme é tão convincente, o amigo desenha com tantas luzes a beleza do ato, a revista masculina faz um
apogeu tão grande que o homem para “apimentar” um desejo adormecido, que o acorda aos gritos e assim,
leva sua mulher, mesmo sem ela querer, para uma orgia numa casa de “swing” ou a expõe a um filme que a
câmara entra dois dedos dentro da vagina da atriz, expondo à esposa, justamente a ela, que mal se toca e tem
vergonha de sua genitália, um mundo de informações que não encontram eco na sua pessoa.
Todos os passos devem ser dados a dois e as “surpresas” têm de ser de elementos que com certeza irão agradar.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 25
Marcha da Virilidade

Da mesma forma soa equivocado que a mulher coloque sem aviso uma fantasia de “tiazinha” e já entrada nos
anos, obesa e que há anos sequer tira o pijama de flanela, vem a aparecer no meio do jogo do Corinthians que
o marido assiste na televisão e, surpreendendo com a citada fantasia, só pode tirar do marido risadas e, lógico,
choro ou briga.
As coisas devem ser compassadas. Esqueceu as lições? Vá para a natureza. Veja lá o casalzinho de pombos
em que o macho, antes do ato sexual que ambos querem, faz uma verdadeira corte com direito a volteios,
arrolhamentos, peito estufado e batidas de asas. Calma: não faça isto.
Sua mulher chamará um psiquiatra ou caíra na risada. Mas é um lembrete: faça a corte. Cada relação sexual
deve ter uma corte. Troque os volteios, batidas de asas, swing e filmes pornográficos por elementos
que você sabe que ela adora: mimos, flores, beijos (ah, este eterno!), barba feita, perfume
predileto dela, carinhos, elogios e tudo o que, durante o seu namoro, foi determinante
que ela ficasse com você e não com aquele outro pombo que até arrulhava melhor que
você. Entenda isto. É um passo excepcional !
E a minha impotência? Ela agora ficou em ponto de bala e eu até vejo o pênis de
cima (antes não o via por causa da barriga), mas agora posso ver sem precisar do
espelho que ele ainda continua flácido e sem vida.
Calma. As coisas não se resolvem assim do dia para a noite. Apesar de todo o
seu esforço, as coisas não estão indo a contendo. Será que na hora “H” você não
fica só pensando que não ficará ereto? Quando você era jovem, a dificuldade era
só abrir aquele diabo do soutien vez que o pênis sabia bem o que fazer sozinho?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 26
Marcha da Virilidade

Você não ficava pensando que ele iria fazer isto ou aquilo. Você só se deu conta de que ele era “falível” quando
aconteceu aquela primeira vez e depois foi ficando preocupado a cada relação, a ponto de ficar em pânico
quando ela ia acontecer e fantasiando que ele não iria ficar erétil.
Pois é: pensou e pensa tanto que não ajuda em nada essa atenção toda para ele.
Afinal, em verdade, em nossa sociedade, os homens não andam nus e as mulheres inicialmente não veem os pênis para
decidirem-se com base nesse paradigma. Portanto, deixe para pensar em outra coisa na relação que não no pênis.
Esse pensamento só deve ter lugar para lembrar-se do preservativo. E só. Lembra lá em cima, em que falamos
nos hábitos saudáveis? Pois é, entre eles há um que aqui no Ocidente sequer se lembra dele pois é considerado
automático. Trata-se da respiração.
Repito soletrando: R-E-S-P-I-R-A-Ç-Ã-O. Exatamente como ela deve acontecer.
Calma, profunda e útil. A respiração é que leva no ar que inspiramos o
oxigênio, que é a fonte de nossa vida. Sem ele, inútil dizer, não há vida.
O resultado Tão importante quanto a inspiração é a expiração. O soltar o ar. Soltar
o gás carbônico. Expelir vapor. Esses movimentos tratam-se da
é broxante a respiração.
Diz-se que no Oriente, notadamente na Índia, em que os exercícios
todos os lados respiratórios são parte de qualquer cura e que os índices de
disfunções eréteis lá são menores.
e não resolve a Também lá, a forma do encarar as coisas são diferentes, inclusive o
nível de stress. Porém, citada quantificação não é científica vez que
questão. não há dados disponibilizados.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 27
Marcha da Virilidade

Entretanto, é evidente que, se há um processo de respiração mais produtivo, todas as funções orgânicas se
beneficiarão. Evidente que o pênis também. É impressionante que quando se trabalha a respiração, a quantidade
de questões relativas à disfunção erétil diminuem muito. Em termos de nossa clínica, costumam dar também
bons resultados.
Claro que há uma casuística e varia de homem para homem (e porque não de pessoa para pessoa?), mas os
resultados costumam ser positivos e a ciência e os dados clínicos bem o demonstram. Melhoras das condições
físicas há uma melhora dos sintomas de patologias diversas e entre elas, a disfunção erétil.
Também em termos clínicos, novamente necessitamos nos socorrer do exemplo da natureza (para quem quer
saber mais, chama-se Etologia essa observação e estudo do comportamento animal).
Você vê um cavalo que trota maravilhosamente bem. Aquele que serve para fotografias em que em vários
momentos se observa as quatro patas no ar. O garanhão por excelência.
Peça para seu filhinho pequeno imitar: peito estufado, andar seguro, olhar altaneiro. Esse garanhão impõe-se à
fêmea só por sua postura. Pois é: agora se olhe no espelho.
Um pouco cifótico (corcunda) do trabalho no computador, de ver televisão na cama, da falta de exercício, do peso
dos anos. Seu andar: arrastando o chinelo meio solto no pé, senta-se a maior parte do tempo sem apoiar os pés,
o peso da barriga desequilibrando o conjunto, as dores na coluna atrapalhando a posição. Será que a égua fogosa
gosta desse garanhão aí? Duvido.
Só o amor da matrona em casa é que vê além da corcunda e do conjunto desequilibrado. E não é só: o cachorro
manco é que não consegue alcançar a fêmea rápida e fica fora da cópula. Há realmente necessidade do físico
equilibrado.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 28
Marcha da Virilidade

Equilibrado não é o fortão da academia, apesar de que ele possa sê-lo. Equilíbrio físico é necessário para esse
processo de recuperação da virilidade.
Note, a escala de coisas necessárias para espantar a disfunção erétil. Ninguém disse que
é fácil, mas tem de querer e de se empenhar e muito. Então vamos lá
na clínica de fisioterapia (além da academia)
e lá alinhar a coluna, reaprender a andar, sentar, respirar e a viver.
É isto mesmo, está tudo errado e o pênis é apenas o marcador do
Está tudo errado
velocímetro mostrando que sua velocidade está errada. Quando falamos
em equilíbrio, falamos de todo lado.
e o pênis é apenas
Não adianta malhar na academia e ficar com bíceps fortes enquanto as o marcador do
pernas estão um gambito e o períneo em frangalhos.
velocimetro mostrando
Epa, o que é esse tal de períneo? É a soma da volta do
corpo todo? Não, esse é o perímetro. Vamos lá: se souber, pode que sua velocidade
pular.
está errada!
1 Períneo é uma parte do seu corpo que pode não parecer nem um pouco
importante, porque não se fala muito nele mas tem uma importância muito
grande para garantir a saúde geral e principalmente sexual.

2 Funções, é o assoalho do tronco e responsável por sustentar todos os órgãos abdominais,


também tem a função de garantir mais prazer no sexo.
Além dessas funções, é ele que controla a saída da urina, fezes e gases.

3 Onde fica, no homem está localizado entre a bolsa escrotal (saco) e o ânus.
É o vulgar “campinho”.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 29
Marcha da Virilidade

Assim como o bíceps precisa ser exercitado para deixar um braço forte e bonito, o períneo também deve ser exercitado.
Se na mulher são vitais tais exercícios, no homem também o é (afinal, você não está com disfunção erétil?).
Assim, você que já tem uma série enorme na academia, não tem nenhum exercício para o períneo.
Se o objetivo é equilíbrio, se você exercita o tronco mas não exercita o seu soalho, não está
trabalhando tudo e logicamente o resultado não será alcançado.
Esses exercícios devem ser feitos com moderação tais como os exercícios feitos na
academia, sob pena também de lesão e, ao invés de conseguir uma solução, arrumar
mais um problema.
Então, no nosso método clínico envolvemos também uma série de exercícios de
períneo. Basicamente trata-se de contração e descontração dele, mas a intensidade
e quantidade variam de pessoa para pessoa e seria aconselhável a procura de um
especialista para se verificar os valores ideais.
De toda forma, pode-se iniciar o exercício de forma bem simples contraindo e
descontraindo de modo que não seja desconfortável, prolongado ou exagerado.
Porém, repita-se, é mais proveitoso se feito sob a supervisão de quem entende do
assunto.
O períneo fortalecido na medida exata, além de servir como excelente assoalho dos órgãos
do tronco permite a potenciar o sexo. Durante o ato, ele também incha com a excitação e pode se
tornar uma nova zona erógena e portanto, mais um importante auxiliar no aumento do desejo.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 30
Marcha da Virilidade

Na mulher, também sob a ótica masculina, melhora as contrações da vagina permitindo que esta aperte o pênis
e traga mais desejo a ambos, mas neste caso, também ao homem, melhorando a performance do casal.
Agora você também, além de suas pernas, coxas, abdômen e braços fortificados, também tem um períneo
tinindo, mas, apesar de tudo, “o pênis ainda não se encanta com as lingeries que minha esposa mostra no seu
corpo novamente esbelto. Estou até cansado de tanta atividade física”. Pois é, acontece!
Para tanta atividade física o melhor remédio é descansar. As horas de sono são necessárias e fundamentais. Durante
O MELHOR nosso sono mais profundo é produzido o importante hormônio masculino: testosterona, responsável não só pela
HORÁRIO PARA barba que insiste em todo dia crescer e derrubar o seu cabelo já ralo como também de dar forma a esse seu desejo.
A ATIVIDADE Sem hormônios, não há sexo que é uma das coisas mais hormonais no organismo. Por isso a ida ao endocrinologista
também é importante, pois pode haver necessidade de reposição hormonal também para o homem.
SEXUAL É
Hoje é tudo possível e, somado a todos os seus novos cuidados, pode também trazer resultados benéficos,
PELA MANHÃ inclusive a ajudar a diminuir essa barriguinha que insiste em não sair e essa preguiça que não quer te abandonar.
AO ACORDAR! Com os hormônios em ordem e um descanso merecido, percorre-se um excelente caminho na direção do
retorno da virilidade, mas descanso não é só dormir. O lazer também é importante pois “cabeça quente” não
traz e nunca trouxe ereção.
Deixe os problemas no seu trabalho e na hora do sexo é descanso mental. De novo, na hora do sexo esqueça o
pênis. Pense no seu prazer e ele que te acompanhe, pois isto acontecerá porque ele não é ele, é apenas você
mesmo. Ou você está que nem criança que personifica tudo?
Então desenhe olhinhos e nariz na glande porque boca e pescoço ele já tem. Descanso nos lembra sempre cama
ou um gostoso divã em que a gente pode se espreguiçar, tirar os sapatos e divagar a mente.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 31
Marcha da Virilidade

Já pensou em fazer isto a dois? não só seu companheiro, mas de repente junto a alguém que possa ouvi-lo nesses
momentos de divagação e descobrir coisas interessantíssimas sobre si mesmo que pasme não sabia?
Pois é, isto é uma sessão de psicoterapia em que você diante de um profissional de tal, abre sua alma com a certeza
de que não saíra daquelas paredes e do próprio divã. Nessas sessões, serão descobertas coisas interessantíssimas
sobre você, nem todas boas ou ruins, mas as consequências que seus conhecimentos gerarão em você. Medos
inexplicáveis, mágoas profundas, dores de alma.
Você, homem feito, se desnudará e verá coisas que poderão fazê-lo chorar e gemer, mas que no fundo serão como
uma “limpeza no porão” e após sessões, com certeza se sentirá muito melhor.
É comum nessas sessões, descobrir alguns traumas que inadvertidamente foram instalados na mente do
indivíduo por condições imponderáveis. Há traumas infantis que perduram e se a pessoa sofresse aquela
mesma situação já adulto, fatalmente não teria repercussão. Mas naquele menino franzino, aquela ocorrência
o deixou em pânico com o mundo.
Às vezes descobre-se aí a birra com o pai, com a mãe, com o mundo e (surpresa) o porquê do
dito cujo não quer endurecer. Trata-se de catuaba com ovo de codorna mental.
Limpada e lavada a alma nesse belo corpo, agora
equilibrado, é atentar aos chamamentos da natureza.
Será que o que ensinaram para você é o ideal? Aquela
velha posição na caminha, em silêncio para não acordar a
molecada, realmente é a melhor?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 32
Marcha da Virilidade

Será que você não tem uma fantasia predileta para a hora do sexo? Não é traição pensar na musa na hora do sexo
com a mulher, mas não vá chamá-la em voz alta!
Você pode estar transando com a loira da cerveja enquanto pula de paraquedas. Satisfazendo a primeira da fila de
lindas misses ou no meio de uma orgia de Bacco. Sua mente divaga e seu pênis acompanha. Tenha certeza disto.
Enquanto só pensamento, temos as fantasias. Se você resolve vestir sua roupa de látex e vocês curtem ir a uma
suíte de motel com correntes, vocês então curtem uma parafilia que não tem nada de patológico. Uma parafilia
é ruim quando faz mal, é danosa a você ou a seu parceiro, é proibida, como por exemplo sexo em público ou vai
trazer algum tipo de problema.
Enquanto a fantasia é realizável e saudável para a relação, não é uma patologia, mas o que conhecemos por fetichismo
em que o sexo acaba sendo consequência desse envolvimento com um “fetiche” ou seja, um objeto de erotização.
Se esse for suficiente para o “clímax” e você for sozinho e for satisfatório, está tudo bem, mas no caso de um sexo
entre pessoas, deve haver consenso.
Normalmente tais fetiches desaguam numa relação sexual, mas nada é obrigatório desde que seja prazeroso e
pleno para ambos. Trabalhe também este aspecto. Não vire a cara. Posso ajudá-lo em todas estas propostas que
se constituem um método, mas de todas as fases, esta é a mais divertida.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 33
Marcha da Virilidade

Conheça as mais diversas parafilias ou fetichismos e veja quais chamam


a sua atenção.
Quer você sinta um desejo muito forte ou uma repulsa também perceptível, significa
que aquilo tem algum interesse inconsciente ou consciente para você. Em análise
com um psicanalista sexólogo fale sobre isto e verifique que um novo universo surge e
quem sabe, só de fantasiar o “dito cujo” se estica para ver o que está acontecendo sem
qualquer pressão ou exigência.

FASE PRAZEROSA DO AUTOCONHECIMENTO!


Aliás por falar em autoconhecimento, você foi criado como um machão e o espelho na sua casa é
só para não cortar a cara quando se barbeia?
Você por um acaso, já se olhou e conhece seu corpo? Já se acariciou e sentiu todas as suas partes? Já experimentou
passar um gel que esquente ou esfrie a pele? Correu um gelo no peito? Derreteu cera de vela na sua perna ou
barriga? Passou de leve o dedo no ânus? Você se conhece? Será que você já viu uma foto sua em um outro ângulo
sem ser olhando para a câmara e ficou surpreso com que viu?
Chega de perguntas, se você respondeu a todas elas e percebe que não se conhece é hora de deixar este livro
de lado. Sozinho num primeiro minuto e depois com seu companheiro de jornada, experimentar todos os
tipos de toques em si mesmo.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 34
Marcha da Virilidade

Como é que você pretende tratar uma coisa como disfunção erétil se você não conhece a seu corpo a fundo?
É um contra senso, tenho certeza de que concorda.

NESSES TOQUES, PODE SER QUE NUMA OU OUTRA REGIÃO


O SEU PRAZER FLUA NATURAL E “VOILÁ”, ESTÁ CURADO.
Aliás, sobre a cura. Esta não é objetiva. Você se recuperou bem, mas naquela formatura “bebeu todas” e a noite foi um
fracasso. Recupere-se e verá que tudo reaplicado traz o resultado esperado. Isto sempre e o tempo todo.

“MA S POR MAIS QUE EU FAÇA,


A COISA NÃO ESTÁ INDO ASSIM NÃO, DOUTORA.
A C O I S A É M A I S D I F Í C I L Q U E PA R E C E .
ACHO QUE VOU DESISTIR”.
Porque acha que estamos ainda aqui? Acredita que acabamos? Lembre-se da advertência
do início. Trata-se de uma generalidade e, caso a caso, a solução pode ser outra.
De outro lado, iniciamos a marcha deste pelotão com vários soldados e no curso da marcha,
vários já saíram do pelotão com seus fuzis já aptos ao tiro mas você que ainda marcha, suado,
cansado e nada de arma empunhada para a guerra, não desanime! As respostas são inúmeras
e continuaremos marchando.
Só fizemos uma pausa para beber água. Apenas isto ! RESGATANDO SUA POTÊNCIA
por Lelah Monteiro 35
UM POUCO +
PARA A SUA
POTÊNCIA

36
Um pouco mais para a sua potência

H
omem forte e decidido. Você já deve ter ouvido falar de alguns “aparelhos” misteriosos que vibram ou dão
choques. Pois é, eles existem. Alguns dão bons resultados e outros não, alguns funcionam e outros não.
Então, já que não tiram pedaços, porque não?
Pois é, só que não é nem um pouco aconselhável fazer isto sozinho sem ao menos a indicação de uma especialista.
Perigoso piorar o que já está ruim. Como foi dito sobre os aparelhos, ao menos vamos matar essa curiosidade no
que tange ao seu funcionamento: há alguns que são por eletroestimulação.
Colocam-se eletrodos aqui e ali e aplica-se pequenos choques com variação, intensidade, intervalos e formas de
ondas variadas. Lógico que sua aplicação não é dolorosa ou ruim e não pode ser inócua. Por isso a necessidade de
um profissional que conheça o aparelho e a matéria.
Esqueça que não é um aparelho que dá aqueles tremendos choques que deram vida ao Frankstein, mas pulsos
leves que, em outras partes do corpo, talvez nem fossem sentidos. Há outros aparelhos que são massageadores
elétricos, isto é, dão pulsões mecânicas no pênis e região.
São interessantes e podem eventualmente, trazer o estímulo fisiológico eventualmente faltante.
Lógico que é aqui nesta quase mesma categoria de aparelho mesclada com autoconhecimento, que aparece
a masturbação. Nela, autoconhecimento, autoerotização, fantasia (ou fetiche) por vezes indicam que a
impotência é apenas relativa à companheira e suas relações com esta. Voltaremos um pouco neste assunto adiante.
Mas voltando aos aparelhos, sua tentativa é válida e oportuna e, porque não, necessária. De outra forma, quero
uma razão relevante para não se tentar e me convencer, desde que esta não seja uma vedação médica.
Contudo, prosseguindo-se neste nosso passeio pelo método em que temos a inovação com modernos aparelhos,
também temos os métodos antiquíssimos de um Oriente distante no espaço e no tempo.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 37
Um pouco mais para a sua potência

Entre as coisas de concepção antiga, temos alguns petrechos trazidos de um Oriente milenar que provam que
aqueles povos eram antigos, mas não eram bobos e sabiam ter e dar prazer.
Felizmente as indústrias do prazer os redescobriram e podem ser facilmente encontráveis nas boas casas do ramo.
Entre eles, está o fantástico anel peniano que é, em apertado resumo, um anel de silicone que colocado na
base do pênis, propicia ereções mais longas e eficazes.
O processo é simples e aqui abrimos um pequeno parênteses para explicar o que é um pênis. Ao contrário do que se
imagina, não é um músculo ou um “osso” que fica duro, mas um corpo cavernoso, isto é, uma “esponja” de sangue.
O sangue arterial entra no pênis e como todo sangue arterial, vem por “dentro” ou seja, pela parte mais interna
do pênis. O sangue depois vai embora pelos vasos venosos que são mais externos ao pênis.
O efeito do anel peniano é como um garrote, isto é, permite-se a entrada do sangue arterial e se dificulta a
saída do sangue venoso, evidentemente ficará mais sangue no pênis e repercutirá num pênis intumescido e
consequentemente “duro”.
Há vários tipos de anéis penianos e é ideal que seja indicado por um profissional da área. Dentre os vários tipos,
estão os que são como só um anel de fato, outros que têm agregado saliências para excitação da companheira,
com vibrador clitoriano e uns que já não são nem anéis, mas cilindros que encapsulam o pênis e ainda outros
de formas mais distintas, confeccionados de acordo com o desejo ou no caso, com a indicação adequada.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 38
Um pouco mais para a sua potência

Existem, também do nosso Oriente inspirador, interessantes técnicas dentre as quais se explicita o Tantra.
Tantra, em verdade, vem do Sânscrito, antiga língua indiana utilizada para o sagrado e para as coisas
sublimes, e significa ritual, meditação e disciplina. É uma filosofia comportamental e objetiva o
desenvolvimento integral do ser humano nos seus aspectos físico, mental e espiritual.
Em termos práticos, trata-se de uma terapia que envolve técnicas indianas e promove uma melhora
em tudo, notadamente no campo sexual .
Infelizmente, no Ocidente e em particular no Brasil, aparecem inúmeras ofertas de terapia tântrica que na verdade
não são fidedignas e acabam misturando outros conceitos que não são adequados ou não guardam qualquer
relação com o tantrismo.
Aconselhamos novamente a se submeter a tais terapias com pessoas efetivamente gabaritadas, sob pena de ter
uma visão deturpada da terapia e ainda, não resolver a questão cuja solução foi a motivadora de tal procura.
Interessantíssimo também e mais importante, absolutamente válido é o Taoísmo. De maneira bastante
superficial, o Taoísmo é uma tradição filosófica e religiosa originária da China que enfatiza a vida
harmônica como próprio Tao, o qual por assim dizer enfatiza o princípio por trás de tudo que
existe.
É deles um interessante método que trago agora: ”O método da entrada mole.”
Entrada mole significa na verdade que mesmo sem ereção, o homem pode
penetrar na parceira com uma pequena ajuda dos dedos. Um homem experiente,
ágil, com as mãos é perfeitamente capaz de inserir o pênis, por mais flácido que
esteja, dentro de uma mulher e ao fazê-lo ainda poderá proporcionar prazer à
companheira e a si próprio.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 39
Um pouco mais para a sua potência

Quando bem realizada, a entrada mole poderá significar, para a mulher, uma experiência nova e excitante. Uma
vez inserido, há boas chances de o falo endurecer se o homem adotar as ideias do Tal do Amor.
A chave do funcionamento do sistema de entrada mole é a destreza com que você deve manobrar o pênis
dentro da vagina da parceira. Ao alcançá-la, seus dedos devem formar um anel na base do falo para que a parte
superior fique, ao menos, meio rija e você possa começar a estocar.
Essa pressão dos dedos funciona tal qual um elástico colocado na raiz do pênis. Entretanto, a pressão dos dedos
é preferível a qualquer anel artificial pois, em primeiro lugar, você pode ajustá-la; em segundo, você pode
desfazê-la quando não mais necessária e ainda refazê-la sempre que o falo precisar de apoio, e isto sem ter de
retirar, o que seria inevitável se você tivesse de recolocar um anel artificial.
“Em terceiro lugar, nenhum dos parceiros estará exposto às feridas que os anéis artificiais possam causar.”
(JOLAN CHANG, O Taoismo do Amor e do Sexo,pgs. 107/107 Ed. Alcione, Rio de Janeiro).
Já havia pensado nisto? Não é novo, é conhecido há centenas de anos. Caminhamos bastante, mas e se você
como dito acima fica louco com a vizinha e com a esposa torna-se um eunuco?
Pode ser que estejamos diante de um caso de disfunção erétil “coeundi”. Este termo emprestado do Direito
Romano é empregado em nosso método para exatamente diferenciar do outro, qual seja “generandi”, isto é que
a impotência se revela de forma ampla.
Quando o problema é somente com a própria mulher, existem diversos aspectos que abordamos aqui. Será que
essa ausência de prazer é só agora ou sempre houve? Realmente ela não é objeto de desejo pelo curso dos anos,
filhos etc., isto na ótica do esposo?

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 40
Um pouco mais para a sua potência

Acabou a mola mestre do sexo familiar, qual seja, o amor, o carinho e o desejo? Ou foi só falta de exercício?
E se a par de tudo isto, ela não é desejosa de uma relação e até é cômodo a disfunção do marido?
Pois é, mais e mais perguntas. Nosso método é feito de perguntas. Chama-se “anamnese” e é uma série de muitas
perguntas que a pessoa nem sabe como responder. Mas tais perguntas são necessárias. A menos que as respostas
sejam mais simples, como por exemplo, após uma cirurgia de extração de próstata em que devido a lesão, grande
parte da enervação também foi extraída e que há uma impossibilidade física de uma ereção por ausência de
terminações nervosas.

Citadas questões, sempre delicadas, serão adiante analisadas. Entretanto, se na


anamnese é detectada a questão unicamente da companheira, a solução
pode tomar matizes diversas, mas que se descarte parte da questão
física.
Falamos parte da questão física pois o períneo da esposa pode
estar tão enfraquecido que não consegue “abraçar” o pênis e
ele, sem estimulação, passa a ter um comportamento de não
excitação sem que isto se confunda com disfunção erétil, vez
que, estimulando-o de outra forma, como que com as mãos
ou outra parte do corpo, retorna o vigor a esse órgão.
Desse modo, voltando a questão da companheira, por vezes
o marido vê na esposa a mãe ou outra relação que o curso dos
anos e da convivência acabaram mudando. Às vezes, o respeito
pela “mãe dos filhos” é tão forte que coíbe o desejo salutar às
relações. Em suma, há inúmeras derivações do que é ou possa ser e
das origens da disfunção.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 41
Um pouco mais para a sua potência

Outro tópico desta visão breve, imediata e objetiva desse monstro que é a disfunção erétil é relativo à causa
conhecida e é oriunda de uma cirurgia de remoção de próstata ou outras questões envolvendo o trato urinário
como tumor de bexiga e outros.
Antes da operação, é apresentado o dilema, a vida ou “ele” e optou-se sabiamente pela vida. A operação, sob o
ponto de vista clínico, é um sucesso e a doença não é mais um estigma à cabeceira do doente, mas por vezes
além da disfunção, vem esse novo problema acompanhado de incontinência urinária tendo a pessoa que recorrer
a uma fralda geriátrica.
Muito de nosso método acima é utilizado para recuperação da autoestima e do controle miccional e também
por vezes, conseguimos sucesso na questão da disfunção erétil mas de forma alguma se pode deixar um homem
deixar de ser um homem.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 42
MÉTODOS
RADICAIS

43
Métodos Radicais

J
á que se trata de todo um percorrer do caminho, também não se perca de vista que a medicina já nem tão
moderna acena com outras alternativas, tais como a prótese peniana e a introdução de medicamentos e
drogas potentes para tal fim.
Como resvalam, para nós, como uma última hipótese ou de clara indicação médica, por refugir à nossa metodologia,
nosso campo de atuação e objetivos por ora, são apenas indicados como possibilidades, mas que, por seu caráter,
são muito mais invasivos do que tudo o que falamos até então.
Mas também para tais soluções, encontrar o paciente gozando de boa saúde ajuda em muito até nesses processos
mais invasivos, razão porque, tudo que falamos até aqui é útil a quem se veja diante de tais caminhos.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 44
CONCLUSÃO
QUE NEM DE
LONGE É A
FINAL
Conclusão que nem de longe é a final

S
ua autoestima é fundamental em todo o processo. O ser humano é muito interessante: por vezes ele encarna
por absoluta sincronicidade os desejos do outro e vestimos isto como se fosse nosso.
Há surpresas quando coisas boas ou ruins acontecem em função da relação que pode haver no casal. Falamos
disto porque quando a matéria é sexo, há, via de regra, a completa complementariedade, até orgânica.
Enquanto o homem possui órgão externo, a mulher possui um órgão interno. Há um completo encaixe e num
ato sexual, os dois devem estar por completo absorvidos naquilo que fazem e, enquanto o homem apresenta seu
membro, ele deve ser acolhido e apertado, fazendo todas as vezes fisiológicas para que o pênis fique ereto.
Note-se que o ato sexual não é substituído por masturbação, fantasia, desejos ou sonhos. O homem quer ser
potente pois assim ele se sente pleno e capaz e é também função da mulher fazer a sua parte.
Na verdade, por vezes a mulher fala e observa que o homem não está ereto e ela é tão responsável por isto quanto
ele pois, como já dito, cabia a ela abraçá-lo internamente de maneira tão plena que ele sequer conjecturasse que
poderia estar com qualquer dificuldade.
Nessa responsabilidade, a mulher deve participar ativamente de todo este método apresentado inclusive com a
parte dela relativo à paixão e o períneo forte obtido mediante o quinhão dela no processo.
A experiência clínica é clara: a impotência sexual não foi obtida sozinha. A vida num todo trouxe esta impotência
em problemas econômicos, demissões, câncer de próstata e outras dificuldades físicas e mentais. Com esse fluxo
da vida também vem a sua mulher pois é, como tudo, parte integrante de seu cotidiano.

A REABILITAÇÃO NÃO É ENTÃO DE UM PÊNIS, MAS DE UM CASAL E QUE SE AMA VERDADEIRAMENTE,


FAZ COM QUE O PÊNIS QUANDO FLÁCIDO, MESMO ASSIM ESTÁ DENTRO DELA E ALI, DE UMA FORMA DE
OUTRA, SE SENTE PLENO, AGASALHADO, ENVOLVIDO E APERTADO.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 46
Conclusão que nem de longe é a final

Prova de que isto é verdadeiro é que o trabalho clínico obtido em pacientes paraplégicos mostrou que, contra
todos os prognósticos em corpos que nunca sentiram em tempo algum uma ereção, possuem o órgão diminuído
e por vezes quase inexistente, obtiveram prazer e conheceram um mundo que só imaginavam.
Se eles conseguiram e conseguem, quem tem as ferramentas mais e a mão, tem ainda mais
possibilidades de conseguir.
O fato é que apresentamos um método. Sentido e acompanhado e que a cada dia se verifica a importância da
pessoa de expor suas queixas, que são valorizadas, e se ouvir e ouvir continuamente a tal ponto que a própria
pessoa passe a realmente se ouvir e ouça a sua voz interna da emoção e chegue à conclusão de que a questão
principal está ali ao alcance de sua mão.
A impotência não se resume só a uma disfunção física. A impotência se apresenta não só na
questão física apresentadaaqui explicada, mas diante da própria vida. Está na morte do
companheiro, na separação, na ruína econômica, na tristeza e desânimo constante.
Está na aposentadoria que tira o prestígio e faz ficar decalçar chinelos o dia todo em
casa, só saindo para ir ao mercado ver as ofertas da semana. Isto traz impotência pela
vida. O homem veio ao mundo para ser viril e povoar a terra durante toda sua vida.
Essa impotência o desconstitui como homem que é mais respeitado para si e para os
outros quando é sexuado. Deve haver libido, libido de viver. A não execução de sua
sexualidade leva o homem a à falta de desejo e à depressão e à morte.
Se o homem não se reconstituir como ser humano para buscar essa sexualidade plena,
sua vida não tem, aos seus próprios olhos, valor.

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 47
Conclusão que nem de longe é a final

É por isso que falo e repito explicando o nosso método. Sou à toda evidência do que é exposto nas redes sociais
e na mídia, como alguém sexualizada que trata de sexualidade, só para variar e mostrar que a teoria anda bem
quando a prática se mostra aplicada.
Meu amigo, já podemos chamar você assim já ao fim deste pequeno trabalho. Não desista da vida e de sua libido,
você merece toda a potência que foi feito para ter. É para isto que você nasceu, para ser pleno!

“AME O QUE VOCÊ FAZ E FAÇA AQUILO QUE VOCÊ AMA VERDADEIRAMENTE!”

Caso queira uma consultoria e/ou tratamento pessoal e personalizado


entre em contato: contato@lelahmonteiro.com.br

Acesse nosso site: www.lelahmonteiro.com.br

Siga nossas redes sociais:


www.facebook.com/fisioterapia.lelah.monteiro
www.instagram.com/lelahmonteirocom
www.yotube.com/lelahmonteiro

RESGATANDO SUA POTÊNCIA


por Lelah Monteiro 48

Você também pode gostar