Você está na página 1de 30

CCK7200 MULTIMEDOR DE

ENERGIA COM
HARMÔNICAS

MANUAL DE
INSTALAÇÃO E
OPERAÇÃO
INFORMAÇÕES IMPORTANTES
As informações neste documento estão sujeitas a modificações sem prévia comunicação e não
representam uma obrigação por parte da CCK AUTOMAÇÃO LTDA.
Nenhuma parte deste documento pode ser copiada ou reproduzida por qualquer meio eletrônico ou
forma legível, sem a prévia autorização escrita da CCK AUTOMAÇÃO LTDA.

CCK AUTOMAÇÃO LTDA. (BRASIL), 2017. Todos os direitos reservados.

NOTAS SOBRE RESERVA DE DIREITOS


Qualquer produto ou nome de empresa citado neste documento é marca registrada de seus
legítimos proprietários.
Maio, 2017.

Avenida dos Jamaris, 855 – Planalto Paulista - CEP:04078-002


São Paulo - SP
Fone/Fax: +55 (11)5051-1297
www.cck.com.br
cck@cck.com.br

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 2


ÍNDICE DE FIGURAS
FIGURA 1: ESQUEMA DA SAÍDA DE PULSO DE COLETOR ABERTO.................................10
FIGURA 2: DIMENSÕES E RASGO DO PAINEL.............................................................11
FIGURA 3: TRASEIRA MODELO ATÉ 2013...................................................................12
FIGURA 4: TRASEIRA MODELO A PARTIR DE 2013......................................................12
FIGURA 5: LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO COM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM
NEUTRO COM TP....................................................................................................13
FIGURA 6: LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO SEM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM
NEUTRO SEM TP.....................................................................................................14
FIGURA 7: LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE COM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA COM TP. .15
FIGURA 8: LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE SEM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA SEM TP. . .16
FIGURA 9: DISPLAY EM TENSÃO...............................................................................17
FIGURA 10: DISPLAY EM CORRENTE.........................................................................17
FIGURA 11: DISPLAY EM TENSÕES FASE/FASE...........................................................17
FIGURA 12: DISPLAY EM FATOR DE POTÊNCIA E FREQUÊNCIA.....................................17
FIGURA 13: DISPLAY EM POTÊNCIAS........................................................................17
FIGURA 14:DISPLAY EM ÂNGULO ENTRE TENSÕES.....................................................17
FIGURA 15: DISPLAY EM ÂNGULO ENTRE TENSÃO E CORRENTE POR FASE....................18
FIGURA 16: DISPLAY EM CONSUMOS........................................................................18
FIGURA 17:DISPLAY EM CONSUMOS REATIVOS..........................................................18
FIGURA 18: DISPLAY EM THD DE TENSÃO.................................................................18
FIGURA 19: DISPLAY EM THD DE CORRENTE.............................................................18
FIGURA 20: SENHA DE PROGRAMAÇÃO.....................................................................19
FIGURA 21: EXEMPLO DE PROGRAMAÇÃO..................................................................19
FIGURA 22: RESULTADO DO TESTE DE PING..............................................................20
FIGURA 23: TELA DE ESCOLHA DO EQUIPAMENTO CCK7200........................................21
FIGURA 24: TELA DE ESCOLHA DO MEIO DE PROGRAMAÇÃO IP DEFAULT......................21
FIGURA 25: TELA DE CONFIGURAÇÃO DO IP, MÁSCARA E GATEWAY.............................21
FIGURA 26: TELA DE PROGRAMAÇÃO DO IP...............................................................22
FIGURA 27: LEITURA MODBUS COM RADZIO! MODBUS MASTER SIMULATOR.................28
FIGURA 28:LEITURA MODBUS COM CAS MODBUS SCANNER........................................28
FIGURA 29: LEITURA COM MODBUS TESTER..............................................................29

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 3


ÍNDICE DE TABELAS
TABELA 1: GRANDEZAS MEDIDAS E ARMAZENADAS.....................................................8
TABELA 2: MAPA MODBUS DE MEDIÇÃO....................................................................26
TABELA 3: MAPA MODBUS DE CONFIGURAÇÃO..........................................................26
TABELA 4: MAPA MODBUS DE HARMÔNICAS..............................................................27

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 4


SUMÁRIO
INSPEÇÕES PRELIMINARES.......................................................................................6
RECOMENDAÇÕES....................................................................................................6
CARACTERÍSTICAS GERAIS.......................................................................................6
ENTRADAS DE TENSÃO.........................................................................................6
ENTRADAS DE CORRENTE......................................................................................6
TABELA DE MEDIÇÃO................................................................................................8
MONTAGEM DA UNIDADE..........................................................................................9
CONEXÕES ELÉTRICAS.............................................................................................9
SAÍDA DE PULSOS:..................................................................................................9
DIMENSÕES E RASGO DO PAINEL.............................................................................11
LOCALIZAÇÃO DOS CONECTORES............................................................................12
ESQUEMA DE LIGAÇÃO...........................................................................................13
LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO COM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO
COM TP.............................................................................................................13
LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO SEM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO
SEM TP..............................................................................................................14
LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE COM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA COM TP..............15
LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE SEM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA SEM TP...............16
NAVEGAÇÃO DAS MEDIÇÕES PELO TECLADO.............................................................17
PROGRAMAÇÃO......................................................................................................19
PROGRAMAÇÃO DE IP – VERSÃO CCK7200E OU CCK7200ME........................................20
PROTOCOLO MODBUS.............................................................................................23
COMUNICAÇÃO COM O MULTIMEDIDOR CCK 7200......................................................24
MAPA MODBUS......................................................................................................25
EXEMPLOS DE LEITURAS MODBUS COM APLICATIVOS DE TERCEIROS...........................28
REVISÕES.............................................................................................................30

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 5


INSPEÇÕES PRELIMINARES

Quando receber o instrumento, verifique se este não sofreu nenhum dano durante o transporte.
Se houver algum problema, contate a assistência técnica para se certificar sobre as possibilidades de reparos.
Junto com o equipamento, você está recebendo o Manual de Instalação e Operação.

RECOMENDAÇÕES

Leia este manual atentamente, antes de proceder a instalação da unidade.


Para o uso apropriado do equipamento, é essencial que os procedimentos normais de segurança sejam seguidos.
Não instale o equipamento, caso seja verificada a ocorrência de algum dano durante o transporte.
Toda operação de manutenção, conserto ou abertura do instrumento deve ser executada apenas por técnicos autorizados.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

• Compacto e robusto para utilização em portas de painel;


• Conexão direta a sinais de tensão (até 500 VAC) e corrente (até 5 A);
• Medição de W, Wh (+ e -), var, varh (+ e -), VA, fator de potência médio, tensão média e por fase, corrente média e
por fase, freqüência, harmônicas até 49;
• Medição de energia nos quatro quadrantes;
• Classe 0,2% de precisão, 256 amostras por ciclo;
• Retenção dos totalizadores de consumo de energia ativa e reativa em caso de falha de energia;
• 3 Displays de 5 dígitos 7 segmentos;
• Portas de Comunicação: RS 485 ou ETHERNET (opcional);
• LED’s sinalizadores de seleção de grandeza;
• Protocolos de Comunicação MODBUS RTU;
• Protocolos de Comunicação, N2, BAC NET, TCP/IP MODBUS (opcional ainda em desenvolvimento);
• LED’s indicativos de atividade de comunicação (transmissão e recepção);
• Alimentação de 80 à 260 Vca ou 125/220Vcc (+15/-20%);
• Teclado com 4 teclas.

ENTRADAS DE TENSÃO
Configuração: o equipamento mede as tensões Fase-Terra e Neutro-Terra, e efetua internamente o cálculo das tensões Fase-
Neutro e Fase-Fase.

Este equipamento deve operar sempre aterrado (o terminal “T” do conector de entrada de alimentação
deve ser conectado ao Terra local)

• Impedância de Entrada: a resistência entre Fase e Terra, bem como entre Neutro e Terra, é de 1,66 MOhms.
• Fundo de Escala de Medição: 500 Vrms (Fase-Neutro) ou 866 Vrms Fase-Fase, para onda senoidal, equivalente a
707 volts pico (Fase-Neutro). A soma da tensão Neutro-Terra (se existir) e de qualquer outra tensão Fase-Neutro
deve ser menor ou igual a 500 Vrms.
• Suportabilidade: máximo 1000 Vrms Fase-Neutro (duração ilimitada).

ENTRADAS DE CORRENTE
Configuração: o equipamento possui transformadores de corrente internos, com entradas independentes entre si.

• Resistência Série do Primário (“burden”): menor ou igual a 0,012 Ohms, por fase, medidos entre os bornes do
equipamento.
• Corrente Nominal: 5 Arms

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 6


• Potência Dissipada na Entrada: 0,3W por fase com corrente de 5Arms.
• Fundo de Escala da Medição: 15Arms para onda senoidal, equivalente a 28A pico.
• Suportabilidade:
◦ 15 A por fase, por tempo ilimitado;
◦ 25 A por 1 minuto;
◦ 150 A por 1 segundo.

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 7


TABELA DE MEDIÇÃO

FASE FASE FASE


GRANDEZA TRIFÁSICO/TOTAL
R S T

Tensão

Tensão Média de Linha (média de 15min)

Tensão Fase Fase

Corrente

Potência Ativa (+ e -) para o período FORA DE PONTA

Potência Ativa (+ e -) para o período de PONTA

Energia Ativa de 15min

Energia Ativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o período


FORA DE PONTA

Energia Ativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o período


de PONTA

Potência Aparente

Potência Reativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o


período FORA DE PONTA

Potência Reativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o


período de PONTA

Energia Reativa de 15min

Energia Reativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o


período FORA DE PONTA

Energia Reativa (Quatro quadrantes, separado por quadrante) para o


período PONTA

Fator de potência

Freqüência (4 dígitos)

THD I (corrente até 49a ordem)

THD V (tensão até 49a ordem)

Espectro das harmônicas de tensão até a 49ª ordem

Espectro das harmônicas de corrente até a 49ª ordem

Desbalanceamento de tensão

TABELA 1: GRANDEZAS MEDIDAS E ARMAZENADAS

Armazenado na memória de massa de 15min.

Medição em tempo real.

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 8


MONTAGEM DA UNIDADE

A unidade CCK 7200 deve ser instalada em painéis elétricos compatíveis com as características construtivas da unidade. Os
terminais de unidade conectados aos sinais de tensão e corrente não devem acessíveis.

O multimedidor deve ser instalado em local protegido contra a água. Em ambientes com muita umidade certifique-se que a
unidade esteja selada e protegida.

ATENÇÃO:
Quando utilizar em atmosfera explosiva, os terminais devem ser colocados em uma área de
segurança.

ATENÇÃO:
É recomendável a instalação da unidade em painéis que não estejam sujeitos a vibração, a uma
temperatura ambiente de 0 a 50º C.

CONEXÕES ELÉTRICAS

ATENÇÃO: Nunca desconecte as entradas de corrente sem a prévia desenergização da alimentação da carga medida. Caso
isto não seja possível, é necessário curto-circuitar os secundários do transformador de corrente (TC);

Os bornes para conexão dos sinais de tensão e corrente são identificados da seguinte forma:

Elemento TENSÃO CORRENTE


1º VR IR IR
2º VS IS IS
3º VT IT IT

ATENÇÃO:
É preponderante quando forem realizadas as conexões elétricas aos sinais de tensão e corrente que
estas sejam realizadas faseadas. Caso contrário, isto implicará no funcionamento errado do CCK 7200.

SAÍDA DE PULSOS:

Possui saída de pulso em coletor aberto proporcional a potência secundária: 0,25 Wh de Secundário por pulso.

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 9


FIGURA 1: ESQUEMA DA SAÍDA DE PULSO DE COLETOR ABERTO

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 10


DIMENSÕES E RASGO DO PAINEL

FIGURA 2: DIMENSÕES E RASGO DO PAINEL

Dimensões LxAxP: 96 mm x 96 mm x 119 mm

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 11


LOCALIZAÇÃO DOS CONECTORES

VR VS VT N
IR IR IS IS IT IT máximo 500VCA

FIGURA 3: TRASEIRA MODELO ATÉ 2013

máximo 500Vca
SAÍDA RS-485
PULSO

E S - T +

VA VB VC N

ENTRADA DIGITAL
CCK AUTOMAÇÃO LTDA E1 C E2
Modelo: CCK7200M
Precisão: 0,2% Cada TC : < 0,1VA
Consumo Total: < 10VA

IA IA IB IB IC IC

F T N
125 / 220Vcc
80 à 260Vca
máximo 5A

FIGURA 4: TRASEIRA MODELO A PARTIR DE 2013

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 12


ESQUEMA DE LIGAÇÃO

LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO COM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO COM TP

CARGA
LINHA

RÉGUA DE
AFERIÇÃO

VR VS VT N
IR IR IS IS IT IT máximo 500VCA

FIGURA 5: LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO COM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO COM TP

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 13


LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO SEM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO SEM TP

CARGA
LINHA

RÉGUA DE
AFERIÇÃO

VR VS VT N
IR IR IS IS IT IT máximo 500VCA

FIGURA 6: LIGAÇÃO 3 ELEMENTOS FASE NEUTRO SEM TP OU LIGAÇÃO TRIFÁSICA COM NEUTRO SEM TP

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 14


LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE COM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA COM TP

CARGA
LINHA

TERRA

RÉGUA DE
AFERIÇÃO

VR VS VT N
IR IR IS IS IT IT máximo 500VCA

FIGURA 7: LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE COM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA COM TP

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 15


LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE SEM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA SEM TP

CARGA
LINHA

TERRA

RÉGUA DE
AFERIÇÃO

VR VS VT N
IR IR IS IS IT IT máximo 500VCA

FIGURA 8: LIGAÇÃO 2 ELEMENTOS FASE FASE SEM TP OU LIGAÇÃO BIFÁSICA SEM TP

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 16


NAVEGAÇÃO DAS MEDIÇÕES PELO TECLADO

Através do teclado é feita a seleção da grandeza as ser monitorada.

TENSÃO CORRENTE

FIGURA 9: DISPLAY EM TENSÃO FIGURA 10: DISPLAY EM CORRENTE

TENSÃO FASE/FASE FATOR DE POTÊNCIA


E FREQUÊNCIA

FIGURA 11: DISPLAY EM TENSÕES FASE/FASE FIGURA 12: DISPLAY EM FATOR DE POTÊNCIA E
FREQUÊNCIA

POTÊNCIAS ÂNGULO ENTRE TENSÕES

FIGURA 13: DISPLAY EM POTÊNCIAS FIGURA 14:DISPLAY EM ÂNGULO ENTRE TENSÕES

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 17


ÂNGULO ENTRE TENSÃO E CONSUMOS
CORRENTE POR FASE

FIGURA 15: DISPLAY EM ÂNGULO ENTRE TENSÃO E FIGURA 16: DISPLAY EM CONSUMOS
CORRENTE POR FASE

CONSUMOS REATIVOS THD DE TENSÃO

FIGURA 17:DISPLAY EM CONSUMOS REATIVOS FIGURA 18: DISPLAY EM THD DE TENSÃO

THD DE CORRENTE

FIGURA 19: DISPLAY EM THD DE CORRENTE

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 18


PROGRAMAÇÃO

Utilizando a Tecla PRG + ESC pode se programar os seguintes parâmetros:

• Relação de TP;
• Relação de TC;
• Velocidade Baud Rate;
• Endereço RTU;
• Tipo de Ligação (2 ou 3 elementos);
• Limpar os Totalizadores.

Para Programar é necessário a utilização de uma senha a saber:

FIGURA 20: SENHA DE PROGRAMAÇÃO

FIGURA 21: EXEMPLO DE PROGRAMAÇÃO

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 19


PROGRAMAÇÃO DE IP – VERSÃO CCK7200E OU CCK7200ME

É preciso definir um IP para que seja possível comunicar com o equipamento e definir seu modo de funcionamento. Para tal é
necessário forçar o equipamento a assumir o IP DEFAULT que é 192.168.0.101. É necessário utilizar um notebook (qualquer
computador com Windows) e um cabo cross. Para fazer isto, siga o seguinte procedimento:

1. Aperte a tecla ESC e PRG simultaneamente por um breve tempo;


2. Aperte a tecla CIMA até aparecer no display 'PrG IP';
3. Aperte a tecla PRG. Irá aparecer no display 'dIG SEnhA'.
4. Aperte a seguinte sequência de teclas: CIMA, BAIXO, CIMA, BAIXO, CIMA e BAIXO. Irá aparecer no display 'PrG IP
LIG'.
5. Neste momento o equipamento está em modo de programação de IP, com endereço 192.168.0.101;
6. Ligue um cabo cross Ehernet no conector RJ45 do CCK7200 conectando a um notebook.

Para verificar se o CCK7200 assumiu o IP 192.168.0.101, faça o teste de ping.

É recomendável desativar o firewall do computador neste momento.

A sintaxe do comando ping é:

PING 192.168.0.101 -t

Para interromper o teste, pressione CTRL + C.


Você deverá ter um resultado semelhante a figura abaixo:

FIGURA 22: RESULTADO DO TESTE DE PING

Para realizar a configuração do CCK7200 usamos o CCKProgIP.exe conforme a explicação a seguir.


A programação do IP é feita em 4 etapas:

1. Escolha do modelo do equipamento. Neste caso CCK7200. Clique em AVANÇAR;

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 20


FIGURA 23: TELA DE ESCOLHA DO EQUIPAMENTO CCK7200

2. Escolha do meio de comunicação. Neste caso é o pelo IP Default 192.168.0.101. Clique em AVANÇAR;

FIGURA 24: TELA DE ESCOLHA DO MEIO DE PROGRAMAÇÃO IP DEFAULT

3. Definição do IP, MÁSCARA e GATEWAY. Consulte o responsável de T.I. sobre estes dados. Clique em AVANÇAR;

FIGURA 25: TELA DE CONFIGURAÇÃO DO IP, MÁSCARA E GATEWAY

4. Programação. Clique em PROGRAMAR e aguarde a conclusão com o resultado OK. Nesta fase é feito um teste de

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 21


ping para o IP Default antes de proceder com a programação. Após a conclusão com sucesso, saia do modo de
programação de IP e clique no botão TESTAR, para verificar se o novo IP está ativo no equipamento.

FIGURA 26: TELA DE PROGRAMAÇÃO DO IP

Após definir o IP, MÁSCARA (máscara de rede) e GATEWAY, pressionar o botão PROGRAMAR. Uma mensagem de
sucesso será exibida. Após confirmação do sucesso da programação, aperte a tecla PRG no equipamento. O novo IP será
assumido. Faça um teste com o ping para o novo endereço para comprovar.

Caso ocorra algum erro na programação, verifique:

• Teste com ping para o endereço 192.168.0.101;


• Firewall desativado;
• Teste de telnet no prompt de comando com os seguintes parâmetros:
TELNET 192.168.0.101 5003

Neste teste se o resultado não for uma tela do prompt apagada (sem caracteres), indica que ainda existe um
problema de restrição a porta 5003, necessária ao funcionamento.

O Windows ou os componentes físicos da rede podem ficar confusos quando ocorre a troca de IP de um dispositivo
de rede qualquer.
Para tentar evitar esta confusão, aplique o comando ARP com a seguinte sintaxe:

ARP -d *

Este comando tem a finalidade de limpar a tabela ARP do Windows sobre os endereços físicos e lógicos da rede.
Como algumas redes utilizam protocolo DHCP para enumeração de endereços IP, é preciso fazer a reserva de
endereço pelo endereço MAC do CCK. Este endereço está identificado na etiqueta externa do equipamento.
Caso não localize este endereço, após programar o novo IP, realize um ping para o mesmo.
Após o teste de ping bem-sucedido execute o seguinte comando:

ARP -a

Este comando mostrará todos os endereços MAC que foram localizados pelo ping.

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 22


PROTOCOLO MODBUS

Configuração dos parâmetros da serial:


Em comunicação MODBUS somente 1 mestre é suportado na rede
A configuração da serial baseia-se em:
Taxa de transmissão (BaudRate): a partir de 4800 bps
Tamanho dos dados (DataBits): 8
Paridade (Parity): None
Bits de parada (StopBits): 2

CÁLCULO E UTILIDADE DO CRC (ciclical redundance check):


Para se calcular o CRC existe um algorítimo específico, descrito a seguir., que envolve todos os bytes que serão transmitidos,
desde o endereço até o último byte.
1. Preencha um registro de 16 bits com 1’s (0xFFFF);
2. Faça um OR EXCLUSIVE entre o registro (LSB) e o byte de transmissão;
3. Desloque o registro obtido 1 bit a direita;
4. Se o bit menos significativo do registro for igual a 1, façao um OR EXCLUSIVE dom os seguintes 16 bits:

10100000 00000001
MSB LSB
5. Repita os passos 3 e 4 oito vezes;
6. Repita os passos 2,3,4 e 5 para todos os bytes da mensagem;
7. Conteúdo final do registro é o valor do CRC que transmitido no final da mensagem começando com o byte menos
significativo;

No caso de uma recepção, deve-se retirar os 2 últimos bytes do frame (CRC recebido) e calcular o CRC do restante do frame
para poder ser comparado aos 2 últimos bytes recebidos que é o CRC.
O CRC é utilizado para garantir que o que foi transmitido é exatamente o que foi recebido, ou seja, nenhuma interferência
afetou os dados na rede.
A seguir apresentamos um código em C com a implementação deste algorítimo:

//contador = número de bytes da mensagem


//testa CRC-16
crc16_teste = 0xffff;
if(contador > 2)
{
for(i = 0; i < contador; i++)
{
crc16_teste = polydiv(*(prx + i), 0xa001, crc16_teste);
}
if(crc16 != crc16_teste)
{
rx_erro = CKS_ERRO;
}
}
//--------------------------polydiv---------------------------------------;
//CRC16_REV
//------------------------------------------------------------------------;
WORD polydiv(WORD data, WORD genpoly, WORD accum)
{
static int i;
data <<= 1;
for(i = 8; i > 0; i--)
{
data >>= 1;
if((data ^ accum) & 0x0001)
{
accum = (WORD)((accum >> 1) ^ genpoly);
}
else
{
accum >>= 1;

}
}
return(accum);
}

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 23


COMUNICAÇÃO COM O MULTIMEDIDOR CCK 7200

PARA LEITURA DE DADOS


MENSAGEM VINDA DO PC

RTU FUNC HI DATA L.O DATA QUANTIDADE DE REGS CRC 16 LO CRC HO


START START (HI,LO)
ADDR ADDR
BYTE BYTE BYTE BYTE BYTE BYTE BYTE BYTE

RTU: endereço da unidade remota;


FUNÇÃO: 03 para leitura de até 255 bytes;
H.O, L.O ADDR: endereço de escrita/leitura (superior e inferior) de dados na memória da unidade remota;
QUANTIDADE: quantidade de WORDS para leitura (máximo 125);
CRC 16: low e high;
RESPOSTA DO CCK 7200

RTU FUNC BYTECNT DATA DATA ------- ------ -------- CRC 16 LO CRC HO
-
BYTE BYTE BYTE BYTE BYTE ---- ------- -------- BYTE BYTE

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 24


MAPA MODBUS

Todos os endereços estão em Formato Decimal.


Todas as leituras podem ser feitas pela função 3 Read Holding Registers.

Mapa de Medição - Todos os parâmetros devem ser lidos de uma vez.


ENDEREÇO FORMATO DESCRIÇÃO VALORES
1024 FLOAT Versão de Firmware V secundário
1026 FLOAT Tensão Fase Neutro R V secundário
1028 FLOAT Tensão Fase Neutro S V secundário
1030 FLOAT Tensão Fase Neutro T V secundário
1032 FLOAT Tensão Fase Neutro Média V secundário
1034 FLOAT Tensão Fase Fase RS V secundário
1036 FLOAT Tensão Fase Fase ST V secundário
1038 FLOAT Tensão Fase Fase TR V secundário
1040 FLOAT Tensão Fase Fase Média V secundário
1042 FLOAT Corrente Fase R A secundário
1044 FLOAT Corrente Fase S A secundário
1046 FLOAT Corrente Fase T A secundário
1048 FLOAT Corrente Média A secundário
1050 FLOAT Potência Ativa Fase R W secundário
1052 FLOAT Potência Ativa Fase T W secundário
1054 FLOAT Potência Ativa Fase S W secundário
1056 FLOAT Potência Ativa Total W secundário
1058 FLOAT Potência Reativa Fase R var secundário
1060 FLOAT Potência Reativa Fase S var secundário
1062 FLOAT Potência Reativa Fase T var secundário
1064 FLOAT Potência Reativa Total var secundário
1066 FLOAT Potência Aparente Fase R VA secundário
1068 FLOAT Potência Aparente Fase S VA secundário
1070 FLOAT Potência Aparente Fase T VA secundário
1072 FLOAT Potência Aparente Total VA secundário
1074 FLOAT Fator de Potência Fase R
1076 FLOAT Fator de Potência Fase S
1078 FLOAT Fator de Potência Fase T
1080 FLOAT Fator de Potência Total
1082 FLOAT Frequência Hz
1084 FLOAT Consumo Fase R kWh
1086 FLOAT Consumo Fase R mWh
1088 FLOAT Consumo Fase S kWh
1090 FLOAT Consumo Fase S mWh
1092 FLOAT Consumo Fase T kWh
1094 FLOAT Consumo Fase T mWh
1096 FLOAT Consumo Total kWh
1098 FLOAT Consumo Total mWh
1100 FLOAT Energia Fornecida Total kWh
1102 FLOAT Energia Fornecida Total mWh
1104 FLOAT Energia Reativa Indutiva Q4 kWh
1106 FLOAT Energia Reativa Indutiva Q4 mWh
1108 FLOAT Energia Reativa Capacitiva Q1 kWh
1110 FLOAT Energia Reativa Capacitiva Q1 mWh
1112 FLOAT Energia Reativa Q2 kWh
1114 FLOAT Energia Reativa Q2 mWh
1116 FLOAT Energia Reativa Q3 kWh
1118 FLOAT Energia Reativa Q3 mWh
1120 FLOAT Ângulo de Tensão e Corrente Fase R graus
1122 FLOAT Ângulo de Tensão e Corrente Fase S graus

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 25


1124 FLOAT Ângulo de Tensão e Corrente Fase T graus
1126 FLOAT Ângulo de Tensão Fase R graus
1128 FLOAT Ângulo de Tensão Fase S graus
1130 FLOAT Ângulo de Tensão Fase T graus
1132 FLOAT Distorção Harmônica de Tensão Fase R percentual
1134 FLOAT Distorção Harmônica de Tensão Fase S percentual
1136 FLOAT Distorção Harmônica de Tensão Fase T percentual
1138 FLOAT Distorção Harmônica de Corrente Fase R percentual
1140 FLOAT Distorção Harmônica de Corrente Fase S percentual
1142 FLOAT Distorção Harmônica de Corrente Fase T percentual
1144 FLOAT Reservado -
1146 FLOAT Reservado -

TABELA 2: MAPA MODBUS DE MEDIÇÃO

Mapa de Configuração
Permite Função 16 – Preset Multiple Registers
ENDEREÇO FORMATO DESCRIÇÃO VALORES
512 FLOAT Número de Elementos 0=3 elementos ,1=1 elemento ,2=2 elementos
514 FLOAT Modo de Ligação 0=fase-neutro ,1=fase-fase
516 FLOAT Tensão de Secundário para Sag volts
518 FLOAT Tensão de Secundário para Swell volts
520 FLOAT Corrente para evento de Sobrecorrente ampéres
522 FLOAT Tempo de Pre Trigger para eventos segundos
524 FLOAT Saida 4 a 20mA mA/W (secundário)
526 FLOAT Saida de Pulso Wh (secundário) / Pulso
528 FLOAT Ciclos para Sag e Swell número de ciclos (180)
530 FLOAT não usado -
532 FLOAT Primário do TP volts
534 FLOAT Secundário do TP volts
536 FLOAT Primário do TC ampéres
538 DWORD RTU 1 a 254
540 DWORD Velocidade 1=4800 ,2=9600 ,3=19200 ,4=38400

TABELA 3: MAPA MODBUS DE CONFIGURAÇÃO

Mapa de Harmônicas
ENDEREÇO FORMATO DESCRIÇÃO VALORES
4096 FLOAT Valor RMS da Fundamental I secundário
4098 FLOAT Harmônica de Corrente Fase R de 2a. Ordem percentual
4100 FLOAT Harmônica de Corrente Fase R de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Corrente Fase R de n Ordem percentual
4192 FLOAT Harmônica de Corrente Fase R de 49a. Ordem percentual
4296 FLOAT Valor RMS da Fundamental I secundário
4298 FLOAT Harmônica de Corrente Fase S de 2a. Ordem percentual
4300 FLOAT Harmônica de Corrente Fase S de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Corrente Fase S de n Ordem percentual
4396 FLOAT Harmônica de Corrente Fase S de 49a. Ordem percentual
4496 FLOAT Valor RMS da Fundamental I secundário
4498 FLOAT Harmônica de Corrente Fase T de 2a. Ordem percentual
4500 FLOAT Harmônica de Corrente Fase T de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Corrente Fase T de n Ordem percentual
4596 FLOAT Harmônica de Corrente Fase T de 49a. Ordem percentual
4696 FLOAT Valor RMS da Fundamental V secundário
4698 FLOAT Harmônica de Tensão Fase R de 2a. Ordem percentual

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 26


ENDEREÇO FORMATO DESCRIÇÃO VALORES
4700 FLOAT Harmônica de Tensão Fase R de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Tensão Fase R de n Ordem percentual
4796 FLOAT Harmônica de Tensão Fase R de 49a. Ordem percentual
4896 FLOAT Valor RMS da Fundamental V secundário
4898 FLOAT Harmônica de Tensão Fase S de 2a. Ordem percentual
4900 FLOAT Harmônica de Tensão Fase S de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Tensão Fase S de n Ordem percentual
4996 FLOAT Harmônica de Tensão Fase S de 49a. Ordem percentual
5096 FLOAT Valor RMS da Fundamental V secundário
5098 FLOAT Harmônica de Tensão Fase T de 2a. Ordem percentual
5100 FLOAT Harmônica de Tensão Fase T de 3a. Ordem percentual
... FLOAT Harmônica de Tensão Fase T de n Ordem percentual
5196 FLOAT Harmônica de Tensão Fase T de 49a. Ordem percentual

TABELA 4: MAPA MODBUS DE HARMÔNICAS

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 27


EXEMPLOS DE LEITURAS MODBUS COM APLICATIVOS DE TERCEIROS

FIGURA 27: LEITURA MODBUS COM RADZIO! MODBUS MASTER SIMULATOR

FIGURA 28:LEITURA MODBUS COM CAS MODBUS SCANNER

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 28


FIGURA 29: LEITURA COM MODBUS TESTER

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 29


REVISÕES

DATA DESCRIÇÃO AUTOR


04/04/2017 Inclusão dos dados das entradas de tensão e corrente Wilson Pedroso
Adequação ao novo padrão visual.
14/03/2017 Wilson Pedroso
Inclusão da programação de IP pelo CCKPROGIP.
02/03/2017 Figuras dos consumos ativos e reativos (p17) estavam com uma linha extra Wilson Pedroso
15/06/2016 Inclusão das figuras das traseiras Wilson Pedroso
07/03/2016 Correção da faixa de alimentação Wilson Pedroso
Adequação ao padrão de manuais;
Corrigida a tabela de medição;
02/12/2015 Wilson Pedroso
Incluída ligação 2 elementos;
Incluído exemplos de comunicação Modbus;
28/06/2010 Modificado arte da capa Carlos Eduardo
24/11/2009 Incluído Tabela de Medição Carlos Eduardo
11/11/2009 Incluído Furação e sentido dos TC´s Carlos Eduardo
01/11/2009 Versão Inicial Carlos Eduardo

CCK Automação - Manual de Operação e Instalação - CCK7200 – 04/04/2017 – Página 30